Você está na página 1de 12

Educação Física

Disciplina de Teoria e Prática de Esportes


Atletismo
Prof. Esp. Milton Soares
milton_barata@yahoo.com.br
Prof. Ubirajara Vinholes
ubirajara.vinholes@yahoo.com.br
Histórico
 O Atletismo, sob forma de competição, teve sua origem
na Grécia. A palavra Atletismo é derivada da raiz grega,
“ATHI” - competição, o princípio do heroísmo sagrado
grego, o espírito de disputa, o ideal do belo etc. – o que
se chamou de ESPÍRITO AGONÍSTICO.

 A palavra estádio também surgiu devido ao atletismo,


vem do grego Stadion (latim stadium), que era uma
antiga medida equivalente a 176m.

 Com o passar dos anos as competições foram perdendo


o caráter de religiosidade e assumindo exclusivamente o
caráter esportivo.
2
A história do atletismo pode ser dividida em três
períodos:

 1º - nas suas origens, nas civilizações primitivas, até a


extinção dos antigos jogos olímpicos, pelo imperador
romano Teodósio, no ano de 393 d.C.;
 2º - da Idade Média, a época de atividade descontínua
ou mesmo de decadência para as competições de pista
e campo até o século XIX, quando educadores vitorianos
introduziram os esportes nas escolas inglesas e após,
difundindo-os pela Europa;
 3º - do renascimento dos Jogos Olímpicos, em 1896,
com o francês Pierre de Frédy (Barão de Coubertin), ao
Atletismo dos dias atuais.

3
O INÍCIO

 O mais antigo registro de competições de Atletismo data


de 776 a.C. O programa era composto de uma prova, a
corrida do estádio (stadion).
 Antes disto, nas primitivas civilizações, o homem
cultivava o gosto de competir, medindo sua força,
rapidez e habilidade.
 Os exercícios destinados a aprimorar ou a manter a
saúde do corpo decorriam da própria luta pela
sobrevivência:
 no início, inúmeros obstáculos naturais.
 mais tarde, o seu semelhante, o homem apurou seus instintos de
correr, saltar e lançar.

4
Ainda no início
 A corrida do estádio em 724 a.C., passou a ser
disputada em duas voltas completas pela pista,
denominando-se diaulo.
 Quatro anos depois (720 a.C.), realizou-se a primeira
corrida de fundo, ou dólico, que consistia em 12 voltas
completas pela pista.
 Nos saltos, era permitido ao atleta impulsionar o corpo,
desde que seus pés não ultrapassassem uma linha-
limite riscada no solo. O vencedor era o que atingisse a
maior distância, na soma de três saltos.
 No ano 393 d.C., o imperador Teodósio extingue os
Jogos.

5
Da Idade Média aos Vitorianos
 O atletismo dos romanos já apresentou uma fase de
decadência em relação ao dos gregos, não só por menos
competitivo e sem fim educativo, mas também porque o
atleta, em geral era escravo ou prisioneiro de guerra.
 Os séculos que separam Teodósio do ano de 1154 - quando
se vai encontrar o primeiro registro de provas de atletismo na
Idade Média, foram de total abandono das competições de
pista e campo.
 No início do século passado, com a reforma que os
educadores vitorianos introduziram nas escolas públicas
inglesas, foram aproveitados os princípios defendidos por
Thomas Arnold, um admirador da civilização grega.

6
De Coubertin até hoje...
 1892, numa sessão solene realizada em Paris, Pierre de
Fredi ou barão de Coubertin, apresentou um projeto para
que fossem recriados os Jogos Olímpicos extintos por
Teodósio.
 A proposição tinha também, fins pedagógicos:

"...formar o caráter dos jovens pela prática esportiva,


despertando-lhes o senso de disciplina, o domínio de si
mesmo, o espírito de equipe e a disposição de competir".

 Mas a idéia só se concretizou em 1894, a partir de um


congresso realizado também em Paris, dessa vez com a
participação de representantes de 14 países. Neste ano
foi criado o Comitê Olímpico Internacional, e
estabeleceram-se as normas para a realização dos
primeiros jogos em 1896, na Grécia.
7
De Coubertin até hoje...

 1892, O primeiro programa olímpico de Atletismo


compreendia:
 corridas de 100, 400, 800 e 1.500m
 110m com barreiras,
 saltos em distância, altura, triplo e com vara,
 Lançamento do disco e arremesso do peso,
 Maratona.

 Alguém sabe porque o nome Maratona?


 O nome se deve a façanha de Filípides, soldado ateniense
que correu da planície de Maratona, até Atenas, para
anunciar aos gregos a vitória sobre os persas em 490 a.C. Ele
percorreu aproximadamente 42Km, mesma distância da prova
olímpica.

8
Atletismo atual
 O programa original do atletismo olímpico era aberto apenas a
competidores do sexo masculino. Com o passar dos anos foi sendo
modificado.
 1900 – 400m com barreiras, 2.500m de steeplechase e de lançamento
do martelo.
 1908 – lançamento do dardo.
 1912 – pentatlo, decatlo e os revezamentos 4x100 e 4x400m.
 As mulheres só começaram a participar regularmente dos jogos
olímpicos em 1928, cumprindo um programa de:
 100, 800 e 4x100 metros, o salto em altura e o lançamento do disco.
 Até 1948, outros acréscimos e supressões foram feitos tanto no
programa masculino como no feminino. No programa feminino
aumentou consideravelmente o número de provas.
 Em 1956 foi a última alteração do cronograma de provas com a
introdução da marcha de 20Km.
9
Atletismo no Brasil
 Ingleses e alemães radicados no Brasil foram os pioneiros do
esporte organizado no país.
 Em 1880, já eram realizadas, no Rio de Janeiro, as primeiras
corridas a pé.
 Data de 1907 o primeiro livro, com regras oficiais para
diversos jogos e esportes, inclusive o atletismo.
 Em 1914, o jornal O Estado de São Paulo patrocinava o
Campeonato do Atleta Completo, conjunto de 12 provas para
cada concorrente (Dodecatlo).
 A partir de 1918, com a corrida de 24km pelas ruas de São
Paulo, patrocinada pelo mesmo jornal e denominada
Estadinho, o Atletismo ganha novo interesse.

10
Atletismo no Brasil
 Em 1921, são publicadas as primeiras regras
internacionais, seguidas por todos os clubes brasileiros,
e inaugura o primeiro estádio de atletismo construído no
Brasil.
 Desde então, sobretudo por sua participação em jogos
olímpicos, pan-americanos e universitários, o Brasil vem
“procurando” acompanhar de perto o Atletismo mundial.
 Esporte de pouca popularidade no país, o Atletismo
esbarra em muitos obstáculos para que se possa ter, em
curto prazo, uma equipe brasileira de relevo no plano
internacional.

11
Atletismo no Brasil
 Alguns desses obstáculos são:
 a falta de campos e pistas adequados, em especial no interior;
 o regime imposto ao atleta, em geral amador sem condições de
se dedicar em tempo integral aos exercícios;
 a falta de orientação nas escolas e universidades, onde nascem
os grandes campeões de outros países;
 o reduzido apoio financeiro dos órgãos oficiais;
 a cobertura relativamente fria que a imprensa da às competições
amadoristas, que se concentram quase só no futebol.
 Com a realização dos Jogos Olímpicos de Verão de
2016 no Brasil, o COB já começa a se preparar para o
evento.

12