Você está na página 1de 2

Cheque sem Fundo

Para localizar o credor do cheque, você deve solicitar a microfilmagem do


cheque não localizado.
Na frente do cheque observe o carimbo de cruzado que indicará qual foi o banco dep
ositante, depois verifique
no verso o número da agência e conta corrente indicada, dirija-se até o banco deposita
nte, qualquer agência e
solicite informações do favorecido.
Localize-o e negocie o seu cheque, após recuperá-lo, dirija-se ao seu banco
que devolveu o cheque e
apresente-o afim de justificá-lo. Caso não seja solucionado a pendência, seu nome perm
anecerá no banco de
dados dos órgãos de proteção ao crédito por um período de até 5 (cinco) anos conforme deter
a o Código
de Defesa do Consumidor - artigo 42 parágrafo 1º.

Deve primeiramente cancelar os titulos no cartório (www.protesto.com.br),


posteriormente ao cancelamente,
procure a sua agência bancária e apresente os cheques para exclusão do CCF - Emitentes
de Cheques Sem Fundos
do Banco Central, você também deverá pagar por esta exclusão um valor cobrado pelo seu b
anco. Cancelando o
protesto e justificando os cheques no banco, o seu nome ficará limpo desses aponta
mentos junto aos órgãos de
proteção ao crédito.

POR THALITA PIRES


Ter um cheque devolvido é uma dor de cabeça em qualquer ocasião. Mas pode fica
r pior quando o devedor
tenta pagar e não encontra a empresa ou a pessoa para quem pagou o cheque. Sem con
seguir pagar, o nome do
consumidor pode sefrer as mais diversas restrições, que dependem das providências que
o credor tomou para receber
o valor antes de sumir.
Para resolver esse problema, o primeiro passo é descobrir se o nome do devedor está
em alguma lista de proteção
ao crédito ou se o cheque foi protestado em cartório. Se sim, verifique se o responsáv
el pela negativação é o
credor original ou uma empresa de cobranças. Se for uma empresa de cobrança, procure
-a e efetue o pagamento.
Se dessa forma não foi possível encontrar o responsável pela dívida, o próximo passo é ir a
Juizado Especial
Cível. Se o cheque ainda estiver em seu período de vigência seis meses é possível faze
depósito judicial
e pedir a tutela da dívida , afirma Joung Won Kin, integrante da Comissão de Defesa do
Consumidor da OAB-SP. O
Juizado, nesse caso, fica responsável por emitir documentos para os bancos, buscan
do a empresa pelo CNPJ.
Se o cheque já estiver prescrito, é necessário pedir uma declaratória de inexistência da dí
ida. Em ambos os
casos, vá ao Juizado munido de todos os documentos que ajudem a comprovar que você t
entou e não conseguiu pagar
a dívida. Para valores até 20 salários mínimos, o consumidor não precisa contratar advogad
o.

Primeiro, você deve pedir no seu banco a microfilmagem e o histórico do cheq


ue, para tentar verificar
para quem este cheque foi passado e na conta de quem foi depositado.
Se conseguir descobrir na conta de quem foi depositado, entre em contato com o b
anco desta pessoa e tente
descobrir um telefone de contato ou endereço.
Você deve entrar em contato com a pessoa que teria recebido o seu cheque e após resg
ata-lo (pagar e pegar o
cheque) deve apresenta-lo no banco.
Se a pessoa não tiver mais o cheque, deverá fazer uma declaração (por escrito) de quitação
o mesmo, informando
todos os dados do cheque, que o perdeu, mas que recebeu o valor correspondente.
Esta declaração também deverá
conter todos os dados de quem recebeu o cheque e deve ser assinada (veja com o s
eu gerente como deve ser feita
a declaração).
Depois, basta levar a declaração no banco para dar baixa no cheque.
Porém, se você não conseguir encontrar a pessoa, a solução é pegar a microfilmagem e o hist
co do cheque e
procurar um advogado.
O advogado deverá entrar com uma ação judicial de consignação em pagamento (depósit
judicial do valor do
cheque, acrescido de juros de 1% e correção monetária a contar da data de vencimento d
o cheque) contra o credor
do cheque.
Nesta ação é informado ao juiz que o credor do cheque está em local incerto e desconheci
do e que, desta forma,
deve ser citado por edital (publicação em jornal ou periódico de grande circulação local).
Também deve ser pedida antecipação de tutela para que o juiz determine a imediata excl
usão dos cadastros
restritivos existentes em seu nome por causa daquele(s) cheque(s) (SERASA, SPC,
CCF Cadastro de Emitentes de
Cheques Sem Fundo do Banco Central, etc).
Após 30 dias da publicação do edital de citação do credor no jornal ou outro periódico, o c
edor é tido como
citado em relação à ação e não havendo manifestação a dívida estará quitada.
* Segundo informações passadas por um de nossos visitantes, alguns bancos têm aceito u
ma cópia autenticada do
processo judicial e o comprovante de depósito para efeitos de dar baixa nos cadast
ros restritivos, antes mesmo da
ordem judicial.