Você está na página 1de 4

VIGÍLIA VOCACIONAL

Ambiente
Sem grandes aparatos, para não distrair os adoradores da contemplação do Santíssimo Sacramento,
propõe-se, no entanto que se embeleze o espaço da celebração com os seguintes elementos, para
sublinhar com beleza a alegria de estar perto de quem O adora, Jesus Cristo, o Mestre que chama:
* Música de fundo alegre, com baixa intensidade;
* Preparar o ambiente com flores diante do altar;
* Candelabros de duas ou três velas, de cada lado da custódia.

1. ACOLHIDA
Dir.: Irmãos e imãs, estamos reunidos nesta noite para nos sentirmos mais Igreja e
para rezar pelas vocações. Toda celebração é um acontecimento vocacional. Neste
tempo, que queremos que seja intenso, cada um de nós não pode deixar de
reconhecer a própria vocação pessoal, não pode deixar de ouvir a voz do Pai que, no
Filho, pela força do Espírito, o chama a doar-se igualmente pela salvação do mundo. A
oração também se torna caminho para o discernimento vocacional, não só porque
Jesus mesmo convidou a rogar ao dono da messe, mas porque é somente na escuta de
Deus que podemos chegar a descobrir o projeto que Deus mesmo traçou: no mistério
contemplado, descobre-se a própria identidade, “escondida com Cristo em Deus”. A
nossa atitude orante esta noite suscitará o desejo e a preocupação pelas vocações à
vida religiosa, sacerdotal, missionária e laical. Unidos em torno do Círio Pascal, símbolo
de Cristo ressuscitado, devemos manifestar a união de corações cujo centro é Jesus
Cristo.

2. Canto ( Navegar)

3. Exposição do Santíssimo (Glória a Jesus na Hóstia Santa)

4. Introdução
L1: Jesus Cristo, estou aqui diante de Ti para cumprir o teu mandato: “Rogai ao dono
da messe que envie trabalhadores para a sua messe” (Mt 9, 38). Tu és dono da messe
e por isso venho pedir-Te o que Tu me mandaste pedir. Eu o ouvi e o li muitas vezes,
mas só agora o tomo a sério, e quero dedicar-Te este momento de oração. Sempre te
pedi por mim e pelas minhas coisas; de vez em quando pelos meus, mas poucas vezes
te peço por algo, com que, até parece, que não tenho nada a ver. Assim, pensando
bem, ao pedir-te que mandes apóstolos para os teus campos, peço indiretamente um
dom para mim; esses operários que Tu mandas e que trabalham na tua messe serão
para mim os mensageiros da tua palavra e do teu amor. Creio, Senhor, que estás aqui
realmente presente neste sacramento admirável em que Tu, Senhor de todas as
coisas, vens a mim como Pão que me fortalece no meu caminho.
Todos (cantado): Creio, Senhor, mas aumentai minha fé(bis)!

L2: Creio Senhor, mas aumenta a minha fé. Creio que estás aqui comigo, que me
escutas, que me falas interiormente sem ruído de palavras e que, indefeso desde o
altar, és um sinal eloquente de amor, de doação, de entrega sem limites. Não só Creio
em Ti, como confio em Ti, porque és o amigo que deste a vida por mim; porque és a
vida que me permite dar fruto; porque Tu tens palavras de vida eterna; porque és o
Bom Pastor que me chama pelo próprio nome.
Todos (cantado): Tu és Senhor o meu pastor, por isso nada em minha vida faltará
(bis).

L3: Creio em Ti. Confio em Ti, e também Te amo porque Tu me amaste primeiro;
porque deste a Tua vida para redimir o pecado; porque me abriste as portas do Teu
Reino. Amo-Te pelo dom da vida que me deste de forma inesperada. Pelo dom da fé e
do batismo; pela família cristã onde quiseste que nascesse e onde respirei essa fé
sensível mas capaz de dar sentido a toda uma vida.

Todos (cantado): Eis-me aqui Senhor, eis-me aqui Senhor, pra fazer tua vontade pra
viver do teu amor (bis)

Dir.: Venho a Ti para pedir trabalhadores para a tua vinha. Que Maria, a mãe dos
Sacerdotes, esteja ao meu lado e seja Ela a primeira intercessora, que te peça a graça
de enviares ao mundo sacerdotes, homens e mulheres consagrados a Ti e ao teu
Reino.

5. Oração pessoal (neste momento é importante guardar alguns minutos de


silêncio, aproveitar para entregar a vida com todos os dons que Deus nos
concedeu)

6. Leitura da Palavra de Deus (Lucas 24,13-35)

7. Canto: Tua Palavra é lâmpada para os meus pés Senhor, lâmpada para os meus
pés Senhor, luz para o meu caminho (2x).

L1:
Caminhar...
No caminho de Emaús Jesus se aproxima, busca o diálogo, a compreensão, os
acompanha, caminha com eles. Ele não ignora o que os discípulos sentem. Faz parte da
catequese e da evangelização esta pedagogia de Jesus. A idéia de caminho indica o
método de comunicação que Deus utiliza para a revelação. O Concilio Vaticano II
descreve a Igreja como caminhante-peregrina e o DNC reforça e amplia a dimensão da
catequese enquanto itinerário de Iniciação Cristã.

Todos (cantado): Fica conosco Senhor é tarde e o dia já vem. Fica conosco Senhor
somos teus seguidores também.

L2 :
Escutar...
O processo catequético de Jesus começa pela memória da Palavra de Deus para
relembrar aos discípulos que o caminho trilhado pelo Cristo já estava previsto nas
Escrituras. A escuta da Palavra é
alimento da fé e da identidade cristã. O Sínodo dos bispos sobre a Palavra de Deus na
Vida e na Missão da Igreja também nos lembra que “encontrar, rezar a Palavra é a
suprema vocação do cristão”. Ao escutar o Mestre, os discípulos se livraram da tristeza
e do desânimo que tomava conta de seus corações e perceberam que foram
escolhidos para estar intimamente unidos à Pessoa de Jesus. Por isso voltaram a ter
esperança, alegria e brilho no olhar.

Todos (cantado): Fica conosco Senhor é tarde e o dia já vem. Fica conosco Senhor
somos teus seguidores também.

L3:
Partilhar...
A refeição em Emaús recorda a ceia pascal do Mestre. O gesto de partir o pão abriu os
olhos dos discípulos. Toda vez que acontece, esse gesto nos traz a memória dos
ensinamentos e da missão de Jesus. É na Eucaristia que encontramos força para
alimentar e fortificar a fé e reconhecer a presença viva do Ressuscitado. Ao partir o
pão a Palavra foi compreendida concretamente. Agora o peregrino já não é mais um
estranho. Cresce a confiança e o convidam para permanecer com eles.

Todos (cantado): Fica conosco Senhor é tarde e o dia já vem. Fica conosco Senhor
somos teus seguidores também.

L4:
Permanecer com o coração entusiasmado...
Com o coração aquecido, aqueles que estavam tristes se põem a caminho ao encontro
dos discípulos para contar aos outros discípulos a alegria do encontro, assumir a
missão de formar comunidades e anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo. Refazem o
caminho, agora com espírito novo, com melhor compreensão da missão. A exemplo
dos Discípulos de Emaús, também temos necessidade desta experiência de re-
encantamento na fé, que nos anima e que envolve as pessoas com as quais
convivemos.

8. Oração pelas Vocações Sacerdotais, Consagradas e Missionárias.

L1: Senhor Jesus, prostrados diante de Ti, movidos pelo teu imenso amor, queremos
apresentar-te a nossa homenagem de fé e de amor, de gratidão e de adoração, pondo
nas tuas mãos tudo o que somos e temos. Tu estás aqui presente entre nós oculto na
espécie do pão eucarístico. Em união com a Tua Mãe, vimos aqui para te acompanhar
e te encontrar como nosso Amigo e luz das nossas vidas. Vimos pedir-te, pelo mundo,
por todos os homens, pelos teus sacerdotes e homens e mulheres de vida consagrada.
De forma especial, imploramos-Te, Senhor e dono da messe, que envies muitos e
santos operários.
Todos: Pedimos-Te, Senhor.

L2: Necessitamos de homens que emprestem os seus lábios para nos falarem de Ti, os
seus pés para percorrerem o mundo pregando o Evangelho, as suas mãos para nos
bendizer, os seus olhos para vermos neles o reflexo do Teu olhar amoroso. Pedimos-
Te, Senhor, com humildade, rogamos-Te com ardor, envia-nos sacerdotes, depositários
do teu poder salvador; envia-nos missionários, homens e mulheres consagradas que
sejam luz nas profundezas do mundo, sal que nos livre da corrupção do mal e do
pecado.
Todos: Envia, Senhor, operários à tua messe.

L3:Os homens e mulheres consagradas deixam tudo para Te seguir na caridade


perfeita. Por amor a Ti oferecem a sua liberdade, o melhor do seu afeto e do seu amor.
Grande é a sua generosidade e grande é o dom da vida consagrada à Igreja.
Todos: Envia à Tua Igreja, Senhor, vocações à vida consagrada.

L4: Os missionários e missionárias, nos lugares mais remotos da terra, por vezes
perseguidos, arriscando as suas vidas, pregam o Teu Evangelho a quem ainda não
ouviu falar de Ti. Sofrem saudades, fadigas, incompreensões, e tudo suportam com
amor.
Todos: Envia, Senhor, missionários à Tua Igreja.

L5: Inspira e ajuda, Senhor, os sacerdotes que trabalham nos seminários e nas casas de
formação para que deem à Tua Igreja santos, doutores, mártires, apóstolos, novas
testemunhas de Cristo cheias de um ardor missionário para a nova evangelização.
Todos:Envia-nos, Senhor, sacerdotes santos.

L1: Pedimos-Te, Senhor, por todos aqueles que consagram suas vidas ao Serviço de
Animação Vocacional, para que em nome de Cristo não deixem de lançar as redes para
dar à Igreja as vocações de que necessita, a fim de cumprirem com a sua missão.
Todos: Envia-nos, Senhor, sacerdotes.

L2: Pedimos-te, Senhor, por todos aqueles que se consagraram na aliança do


Matrimônio; para que sejam cooperadores da graça e testemunhos vivos de fé;
possam anunciar com a sua vida a indissolubilidade e santidade do vínculo
matrimonial.
Todos: Cuida, Senhor, das nossas famílias.
L3: Pedimos-te, Senhor, pelos lares cristãos, para que cultivem os valores de um amor
generoso, serviçal e gratuito, educando para a disponibilidade e abrindo-se ao dom de
uma vida consagrada.
Todos: Cuida, Senhor, das nossas famílias.

Dir.: Senhor Jesus, não deixes de enviar novos sacerdotes, homens e mulheres
consagradas à Tua Igreja, pastores segundo o Teu coração. Eles são os instrumentos da
Tua graça e do Teu amor, alimentam a nossa esperança, robustecem a nossa fé e
fortalecem o nosso amor. Não nos deixes sós, Senhor. Envia operários para a messe;
envia pescadores de homens que nos acompanham com as redes da Tua misericórdia.
Envia, te pedimos com humildade e confiança, pastores segundo o teu coração.
Todos: Amém.

9. Cântico (Me chamaste para caminhar ou outro à escolha)


10. Bênção com o Santíssimo (onde for possível)
11. Despedida
12. Canto Final (à escolha)