Você está na página 1de 3

Sobre o Ipea - Apoio à Gestão do PPA

A Constituição Federal de 1988 instituiu o Plano Plurianual (PPA), enquanto principal


instrumento de planejamento de médio prazo do governo brasileiro. O PPA deve
estabelecer, de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administração
pública federal para as despesas de capital, para as despesas delas decorrentes e para as
despesas relativas aos programas de duração continuada. A vigência do PPA tem início
no segundo ano do mandato presidencial e finda no primeiro ano do mandato
subsequente.

Um grupo significativo de técnicos do Ipea vem, ao longo do tempo, colaborando com


o governo federal nas seguintes atividades relacionadas à gestão do PPA:

Elaboração do PPA: colaboração em atividades de formulação do plano, relacionadas


à consolidação da orientação estratégica governamental e à análise e discussão de
propostas de programas que são encaminhadas por órgãos setoriais do governo.

Avaliação Anual do PPA: a atividade de avaliação se desenvolve anualmente nos


meses de fevereiro e março de cada ano, para que seja encaminhado ao Congresso
Nacional, em setembro, o Relatório Anual de Avaliação do PPA que subsidia a análise
do Projeto da Lei Orçamentária Anual.

Revisão do PPA: a tarefa de revisão anual do PPA, a partir do exame da consistência,


pertinência e suficiência das ações para alcance do objetivo do programa, envolve a
proposição de ações de correção de problemas de concepção identificados e, também, a
verificação da pertinência das propostas setoriais de inclusão ou exclusão de programas
e ações.

Comissão de Monitoramento e Avaliação do PPA (CMA): A CMA tem a atribuição


de elaborar propostas de normas e procedimentos gerais, relativos ao monitoramento e
avaliação dos programas do Poder Executivo Federal, bem como oferecer elementos
técnicos que orientem os processos de alocação de recursos orçamentários e a revisão
dos programas.

Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO

A LDO tem a finalidade precípua de orientar a elaboração dos orçamentos fiscal e da


seguridade social e de investimento das empresas estatais. Busca sintonizar a Lei
Orçamentária Anual -LOA com as diretrizes, objetivos e metas da administração
pública, estabelecidas no PPA. De acordo com o parágrafo 2º do art. 165 da CF, a LDO:

• compreenderá as metas e prioridades da administração pública, incluindo as


despesas de capital para o exercício financeiro subseqüente;
• orientará a elaboração da LOA;
• disporá sobre as alterações na legislação tributária; e
• estabelecerá a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento.
Lei Orçamentária Anual - LOA

O orçamento anual visa concretizar os objetivos e metas propostas no PPA, segundo as


diretrizes estabelecidas pela LDO.

A proposta da LOA compreende os três tipos distintos de orçamentos da União, a saber:

a) Orçamento Fiscal: compreende os poderes da União, os Fundos, Órgãos,


Autarquias, inclusive as especiais e Fundações instituídas e mantidas pela União;
abrange, também, as empresas públicas e sociedades de economia mista em que a
União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direito a voto e
que recebam desta quaisquer recursos que não sejam provenientes de participação
acionária, pagamentos de serviços prestados, transferências para aplicação em
programas de financiamento atendendo ao disposto na alínea "c" do inciso I do art. 159
da CF e refinanciamento da dívida externa;

b) Orçamento de Seguridade Social: compreende todos os órgãos e entidades a quem


compete executar ações nas áreas de saúde, previdência e assistência social, quer sejam
da Administração Direta ou Indireta, bem como os fundos e fundações instituídas e
mantidas pelo Poder Público; compreende, ainda, os demais subprojetos ou
subatividades, não integrantes do Programa de Trabalho dos Órgãos e Entidades
mencionados, mas que se relacionem com as referidas ações, tendo em vista o disposto
no art. 194 da CF; e

c) Orçamento de Investimento das Empresas Estatais: previsto no inciso II,


parágrafo 5º do art. 165 da CF, abrange as empresas públicas e sociedades de economia
mista em que a União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com
direito a voto.

O que é o PPA? - O Plano Plurianual - PPA é uma lei de iniciativa do Poder


Executivo que estabelece as diretrizes, objetivos e metas da administração pública
estadual para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos
programas de duração continuada. Em consonância com o que dispõe a Constituição
Federal, o PPA do Estado de São Paulo é elaborado no primeiro ano de uma gestão.
O PPA é um o instrumento coordenador de todas as ações governamentais e como tal
orienta as Leis de Diretrizes Orçamentárias (LDOs) e os Orçamentos Anuais (LOAs),
bem como todos os planos setoriais instituídos durante o seu período de vigência.
Estrutura a ação do Estado para um quadriênio, traduz a orientação política do Governo
e imprime uma diretriz estratégica aos orçamentos anuais.
Tem a qualidade de promover a articulação entre as instâncias executivas da
administração pública, proporcionando a base para a construção das ações
governamentais integradas e também para a articulação dessas ações com as da
iniciativa privada, do terceiro setor e das demais esferas de governo.
Permite a concepção de programas intersetoriais, multissetoriais ou a identificação de
temas transversais e portanto não precisa se restringir à perspectiva setorial do
planejamento. Com essa característica ele facilita a eliminação de duplicidade de
esforços e de gastos para a obtenção de resultados pretendidos.
O instrumento organizador do Plano Plurianual e que viabiliza sua integração com a
LDO e a LOA, é o Programa. O que é um programa? - É o instrumento de
organização da atuação governamental, que articula um conjunto de ações para o
alcance de um objetivo comum preestabelecido, mensurado por indicadores, de um
problema ou atendimento de demanda da sociedade ou aproveitamento de uma
oportunidade de investimento. Como identifico o público-alvo? - É o segmento da
sociedade (pessoas, comunidades, instituições, setores etc.), que possui em comum
algum atributo, necessidade ou potencialidade, ao qual se pretende atingir diretamente
com os resultados esperados pela execução do programa. O que é Ação? É um
instrumento de programação para alcançar o objetivo de um programa. No Orçamento
do Estado existem dois tipos de ação: atividade e projeto. O PPA além desses tipos pode
incluir outras ações (ações não-orçamentárias), que, embora contribuam para
consecução dos objetivos dos programas, não são financiadas com recursos do
orçamento do Estado.
Com relação às Ações Orçamentárias:
Atividade
Envolve um conjunto de operações que se realizam de modo contínuo e permanente,
das quais resulta um produto necessário à manutenção da ação de Governo.
Projeto
Envolve um conjunto de operações, limitadas no tempo, das quais resulta um produto
que concorre para a expansão ou o aperfeiçoamento da ação de Governo.
Ações Não-Orçamentárias; Contribuem para consecução dos objetivos dos
programas, não são financiadas com recursos do orçamento do Estado.