Você está na página 1de 1

Misoginia

É o ódio, desprezo ou preconceito contra mulheres. A misoginia pode se


manifestar de várias maneiras, incluindo a exclusão social, a discriminação
sexual, hostilidade, Andro centrismo, o patriarcado, ideias de privilégio
masculino, a depreciação das mulheres, violência contra as mulheres e
objetificação sexual.

A misoginia é tipicamente um ódio inconsciente que alguns homens formam no


início da vida, muitas vezes como resultado de um trauma envolvendo uma
figura feminina que confiavam. Uma mãe, irmã, professora ou namorada
abusiva ou negligente pode plantar uma semente e dar início à formação de
uma crença.

Uma vez plantada, esta semente vai germinar e crescer, a pequena raiz vai
expandir seu caminho para as áreas de processamento do medo e da memória,
afetando as emoções e a tomada de decisão racional.

Ele irá se concentrar em uma mulher e escolhe-la como seu alvo. Suas defesas
naturais podem ser anuladas, porque, num primeiro momento, ele será
gracioso, emocionante, divertido e carismático.

Seu comportamento em relação às mulheres, em geral, é arrogante,


controlador e auto-centrado.

Ele é extremamente competitivo, especialmente com as mulheres. Se uma


mulher faz algo melhor do que ele, socialmente ou profissionalmente, ele se
sente terrível. Se um homem faz algo melhor, ele pode ter sentimentos mistos
sobre isso, mas será capaz de olhar para a situação objetivamente.

Ele não consegue tratar as mulheres de forma igual aos homens em locais de
trabalho e ambientes sociais, permitindo que os homens tomem liberdades
para os quais ele não vai dar para mulheres.

Os odiadores (inconscientes) de mulheres conseguem disfarçar ainda melhor os


seus maus tratos. Toda vez que eles falam mal das mulheres ou ferem seus
sentimentos, eles inconscientemente se sentem bem, porque no fundo do seu
cérebro, seu mau comportamento é recompensado com uma dose de
dopamina, a substância do prazer, que os faz querer repetir o comportamento
de novo e de novo .