Você está na página 1de 1

3) 

Não só pela via dos conspiradores é possível aproximar Arlt e Dostoiévski, mas também pela
via da captura e do registro do discurso dos conspiradores na ficção (e o relacionamento
conflitivo desse discurso com outros, numa espécie de estratificação ideológica). Quem
possibilita a triangulação entre Arlt, Dostoiévski e mescla heterogênea de discursos na ficção é
Bakhtin: no mesmo ano de lançamento de Los siete locos, 1929, Bakhtin publica seu primeiro
trabalho de fôlego, "Problemas da obra de Dostoiévski" (posteriormente reformulado em 1963
como Problemas da poética de Dostoiévski), no qual introduz o conceito de "dialogismo" (cada
personagem, e cada voz implícita no diálogo interno de um personagem, é uma outra
consciência que nunca se torna meramente um objeto para o autor ou qualquer outro
personagem ou voz).