Você está na página 1de 4

c 


 
   
   
 

   

    
 
  
  
   
 
  
 !       "           # 
  

    
  


       

  !   
 $ !
      $

$
   %  $
$
 
  &
 '
 
 $
 

 $ () $
$
*  
   +  $
$
    
  c ,  $
 
-     

,  ...$   /01$


$ $

   !
  !'21

!
  0
  $ -
  3 $
$ $
-  0
   4 ,   
  
   $ % 
5  6
   $
7 ) 
$ c
 ! 8
$
$ $
c
 '   
3  c
  %


 
'
    

 
 $ 9  $
! 
 $ 9  $
 
 $ 
 

 $
(
 $ (
 '  $
* 

 $ * 

 ! $
4  
 $ 4


 $
 : 
 $ % 

 ! $
% 

 *  $





Grandes Filósofos - Ideias de Deus


O que os grandes filósofos do passado achavam sobre a ideia de Deus? Muitos dos grandes
músicos, cientistas e líderes da história afirmaram alguma crença em um Deus todo -poderoso. E os
grandes pensadores da filoso fia? Assim como na ciência, música, artes e cultura, há um grande
número de filósofos respeitados que fizeram declarações muito claras sobre sua fé. Alguns
expressaram crença forte. Alguns expressaram dúvidas. Outros apenas fizeram perguntas. Dar uma
olhada em alguns dos filósofos mais famosos da história nos fornece maior entendimento sobre a
percepção de Deus no mundo da filosofia.

Os filósofos gregos fizeram perguntas em grande parte sobre a ideia geral da divindade, e
formularam suas perguntas em torno de questões morais. Sócrates afirmou uma versão estreita e
mais comum da regra de ouro ao dizer: "Não faça aos outros o que irrita você se feito a você por
outros." Toda a filosofia de Sócrates foi relatada por Platão, seu discípulo mais famoso, por isso
pode ser difícil dizer quais crenças são de Sócrates, e quais são de Platão. Os escritos de Platão
descrevem o que ele chama de "A Forma do Bem", e ele aparentava ter alguma ideia de uma
autoridade sobrenatural. Ele mesmo declarou: "A morte não é o pior q ue pode acontecer ao
homem." Até mesmo o seu interesse nas estrelas inspirava crença. Em suas próprias palavras: "A
astronomia compele a alma a olhar para cima e leva -nos deste mundo a outro."
Aristóteles, um aluno de Platão, certamente adotou a ideia de um "Bem Maior". Aristóteles incentivou
seus alunos a desenvolver uma habilidade de ganhar experiência sem ser facilmente levado. "É a
marca de uma mente educada ser capaz de entreter um pensamento sem aceitá -lo." Outras
afirmações, tais como: "Não podemos mais perguntar se o corpo e a alma são um, assim como não
devemos perguntar se a cera e a figura nela impressa são um", são uma boa evidência de que
Aristóteles realmente acreditava em algo, e alguém, além da vida mortal.

Grandes Filósofos - Vozes da Filosofia


Os grandes filósofos do Ocidente não foram os únicos a contemplar o conceito de Deus. Pensadores
orientais, tais como Confúcio, também expressaram suas crenças em um Criador sobrenatural.
Confúcio disse certa vez: "A morte e a vida têm seus encontros determinados, riquezas e honra
dependem do céu", e "O céu significa ser um com Deus." Confúcio também ensinou um princípio
importante da filosofia, que "O objeto do homem superior é a verdade." Em João 18, Jesus
providenciou um ponto focal para essa mesma ideia.

Durante a ascensão da civilização ocidental, o número de vozes na filosofia cresceu. Uma dessas
vozes foi Agostinho. Suas ideias sobre teologia e filosofia eram controversas no seu tempo, mas têm
se tornado fundamentais para muitas denominações C ristãs. Agostinho tinha uma forte apreciação
da singularidade do evangelho Cristão, dizendo: "Eu tenho lido em Platão e Cícero provérbios que
são sábios e muito bonitos; mas eu nunca li em nenhum deles: vinde a mim, todos os que estais
cansados e sobrecarregados.'' Ele também apoiava o conceito de milagres, tanto filosoficamente e
cientificamente, com citações como: "Milagres não são contrários à natureza, mas apenas contrários
ao que sabemos sobre a natureza."

Os filósofos que surgiram depois continuaram a escrever e falar palavras que demonstravam sua
crença, e procura, em um verdadeiro Deus. Aquino falou claramente a favor da fé fundamentada,
dizendo: "A razão no homem é como Deus no mundo", e "Para quem tem f é, nenhuma explicação é
necessária. Para um sem fé, nenhuma explicação é possível." Descartes, que ficou famoso por
afirmar "penso, logo existo", também teve palavras severas para algumas das estranhas ideias de
seus contemporâneos - muitos dos quais não eram crentes. Certa vez, ele alegou: "Não há nada tão
estranho e inacreditável que não tenha sido dito por um filósofo ou outro."

Pascal também foi um crente fiel e muitas vezes comentou sobre sua fé. Há apenas um punhado de
cientistas que têm contribuído mais à nossa compreensão da física do que ele. Pascal disse: "Jesus
é o Deus a quem podemos aproximar-nos sem orgulho e diante de quem podemos humilhar -nos
sem desespero." A aposta de Pascal, embora seja muitas vezes mal citada e geralmente mal
compreendida, é um perfeito exemplo de como ele acreditava na força da crença filosófica. Ao
afirmar a sua famosa aposta, Pascal na verdade disse: "Crença é uma aposta sábia. Admitindo -se
que a fé não pode ser provada, que mal pode vir a você se você arriscar em sua verdade e ela se
provar falsa? Se você ganhar, você ganha tudo, se você perder, você não perde nada. Aposte,
então, sem hesitação, que Ele existe." Aqui Pascal está realmente dizendo que o Cristão não tem
nada a perder por crer em Cristo.

Grandes Filósofos ± Contemporâneos


Grandes filósofos mais contemporâneos continuaram a proclamar a sua fé e crença em Deus. Por
exemplo, Kierkegaard afirmava que "Deus cria do nada. Maravilhoso, você diz. Sim, com certeza,
mas ele faz o que é ainda mais maravilhoso: Ele f az santos de pecadores." O mundo filosófico está
cheio de homens e mulheres brilhantes e talentosos que claramente acreditavam na existência e
influência de um Deus sobrenatural. Todo o espectro da história demonstra que a filosofia e a fé
podem ser aliadas poderosas.


Biografia
Friedrich Wilhelm Nietzsche nasceu numa família luterana em 15 de outubro de 1844, filho de Karl
Ludwig, seus dois avós eram pastores protestantes; o próprio Nietzsche pensou em seguir a carreira
de pastor. Entretanto, Nietzsche re jeita a fé durante sua adolescência, e os seus estudos de filosofia
afastam-no da teológia. Iniciou seus estudos no semestre de Inverno de 1864 -1865 na Universidade
de Bonn em Filosofia Clássica e Teologia evangélica. Em 1879 seu estado de saúde obriga -o a
deixar o posto de professor. Sua voz, inaudível, afasta os alunos. Em 3 de Janeiro de 1889com uma
"crise de loucura" que, durando até a sua morte, coloca -o sob a tutela da sua mãe e sua irmã. No
início desta loucura, Nietzsche encarna alternativamente a s figuras de Dionísio e Cristo.

Î   


        
 Î
Î      Î
Î  !       "  # $  budismo % &'  
 cristianismo & '  % &  Î
Î    centro de gravidade   %     ÎÎ    '     
 centro de gravidade Î
Î   Novo Testamento     !      ( '       Î
Î cristianismo  '   '    !   ' &  &  )& Î
Î   *   *  *   Î
Î  !" %  Î
Î  !" %      &     *    Î
Î    (  #   & *  *  + Î
Î*  * %   Î
Î idealista   , $   -&   '        Î
Î &   %  &Î
Î &    Î
Î         & & Î
Î *   ' & * %    Î

Ocorrências na cultura popular


ü 
     


 
    
        
  
  
   Nine Inch Nails  !"## $  " 
! "  

 
   %
 &
' 

ö Î ' . /   0' . /  Î 12'     3#'   
 4   +   5  Î)&  /Î  + Morbid Angel
U !"( '
    
Gorgoroth   
  "  ( 
 !
 
  



 
  )


  

! 
ù  + Î   6&Î  2 . 2       &     
+  + &  5  7   89
:  Jurassic Park ' *     3 2 1 Jeff Goldblum4 &+  ++ *  
 !%  dinossauros '     
  


 
   


 
  
    
   


 *     6 1 Laura Dern 4
&  


  *"' '   + 
;     música < '  Legião Urbana$ ,    -( 
  &-.  

/ 
-(
 %
-.


 
-0 %
-$  "  
- )   

 







RModo pelo qual a pessoa vê ou interpreta a realidade. A palavra alemã é (eltanschau-ung, que significa um
µmundo e uma visão da vida¶, ou µum paradigma¶. É a estrutura por meio da qual a pessoa entende os dados
da vida. Uma cosmovisão influencia muito a maneira em que a pessoa vê Deus, origens, mal, natureza
humana, valores e destino.´
1) Cosmovisões distintas existem, mas não é possível concordar coerentemente com as premissas centrais
de duas ou mais cosmovisões;
2) Cosmovisão é como óculos, para que a realidade faça sentido é preciso visualiza -la de acordo com uma
cosmovisão coerente e verdadeira, ou seja, com as Rlentes corretas´.

ð  Coov o Expro no:

; 


  
   
= 9  <.  
 
79  
 <!
   
     
!


 

   ,  

  )  


 >         c 
>
9   
   
   >
    73  = 
 ,    
 
 73  


4 
  3     
     ? * >
9  
  
 9
  
7  0
34
5 3
 
  : 

  %
3  1@


    A
 4 3)
 

 >
!   

 
       
 +
 
 9  3
9  >B :6
 
 >  
 >     7 

!
 
!

 

  ) 
 >     )       
  9  +
  C  D >     E3
3 !3  
 9 +     )    (  3  


 

    
      = 3 
79  

 

   5  
  
 > ' *
>E

=  
    
    6 


*
   
     7
 -   
 
9    
 
 
   4   
 >  
  


     F1
 G