Você está na página 1de 7

GEOGRAFIA A

10.º ANO

Correcção da 2.ª ficha de


avaliação
GRUPO I

1. Em 2011, a estrutura etária da população evidenciou…


(D) o decréscimo da população jovem, visível pelo estreitamento da base.

2. Na última década, Portugal sofreu um decréscimo da população em todos os grupos


etários, entre os 0 e os 29 anos, a partir dos 30 anos…
(B) o escalão dos 30 aos 69 anos representava 51% da população em 2001,
representando, em 2011,54%.

3. Na última década evidencia-se a tendência de…


(A) duplo envelhecimento.

4. Estamos cada vez mais velhos, o que se deve…


(A) ao decréscimo da taxa de natalidade/fecundidade, e consequente índice sintético de
fecundidade (visível no estreitamento da base da pirâmide etária), e ao aumento da
esperança média de vida (visível no alargamento do topo da pirâmide etária).

5. Nos últimos dez anos, a esperança média de vida manteve a tendência de…
(A) aumento, em virtude do decréscimo da taxa de mortalidade, uma consequência, por
exemplo, dos progressos na medicina, da melhoria da assistência médica e da melhoria
das condições de vida.
GRUPO II

1. Na última década, manteve-se a tendência de redução da taxa de


analfabetismo, registando-se…
(B) os valores mais baixos no litoral, tendo Lisboa a menor taxa de analfabetismo.

2. A instabilidade profissional é superior na…


(B) população com um baixo nível de instrução e de qualificação profissional.

3. Quanto menor o nível de instrução e de qualificação profissional…


(A) menor o aumento da produtividade e competitividade do país.

4. O baixo nível de instrução e de qualificação profissional tem estado associado


ao crescimento de assimetrias regionais, dado que…
(A) é menor nas áreas rurais do interior e superior nas áreas urbanas do litoral.

5. O aumento do nível de instrução e de qualificação profissional é superior…


(C) na população feminina.
GRUPO III

1. Densidade populacional é…
(B) o número total de habitantes por km2.

2. A área do país com maior densidade populacional localiza-se…


(A) no litoral ocidental, entre Setúbal e Viana do Castelo, e na faixa meridional.

3. O território nacional continua a registar a tendência para…


(B) a litoralização.

4. A maior parte do território registou uma fraca densidade populacional, destacando-se,


por exemplo, as subregiões com valores entre os 15-26 hab/km2…
(C) Beira Interior Sul, Alto Alentejo, Alentejo Litoral e Baixo Alentejo.

5. As densidades populacionais mais elevadas registaram-se……


(A) nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.
GRUPO IV

1. São consequências da diminuição da taxa de natalidade e do aumento do índice de


envelhecimento:
• diminuição da fecundidade;
• não renovação das gerações;
• diminuição do número de jovens;
• diminuição da população ativa;
• diminuição das contribuições para a segurança social;

2. Por cada 100 jovens existem 127,84 idosos.

3. O aumento do índice de envelhecimento vai provocar um aumento do índice de


dependência total.

4. Promover uma política demográfica natalista recorrendo:


• ao aumento do abono de família;
• ao aumento da rede de infantários e creches;
• à redução de impostos para famílias numerosas;
• aumento do período de licença de parentalidade;
•(…)
GRUPO V

1. São exemplos de problemas relacionados com o desordenamento do território:


• a elevada densidade de construção e aumento de bairros clandestinos;
• a sobrelotação dos equipamentos e infraestruturas;;
• o aumento do desemprego, subemprego e pobreza;
• a diminuição da qualidade de vida devido ao aumento de doenças associadas ao ritmo
de vida urbanos e ao stress);
São exemplos de problemas relacionados com a degradação ambiental:
• a ausência de espaços verdes;
• aumento dos níveis de poluição ambiental e produção de resíduos urbanos;
• aumento dos riscos de cheias e inundações devido à impermeabilização dos solos.

2. São exemplos de problemas relacionados com o despovoamento de partes significativas


do nosso território (sobretudo do interior):
• o aumento da erosão dos solos e desertificação;
• a escassez de mão-de-obra;
• a degradação do património edificado;
• o encerramento e abandono de equipamentos e infra-estruturas;
• o aumento do isolamento e solidão dos idosos.
3. Podem-se resolver alguns dos problemas relacionados com a desigual distribuição da
população recorrendo ao Planeamento como instrumento de ordenamento do território
promovendo o seu crescimento de uma forma sustentável, através:
• da criação de serviços à população;
• da melhoria e aumento da rede de transportes;
• da atribuição de incentivos à fixação de atividades económicas;
• da valorização dos recursos endógenos, promovendo, por exemplo, a produção de
energia renovável e as atividades de lazer;
• da atribuição de incentivos À fixação da população jovem e com níveis de formação e
qualificação profissional mais elevados.