Você está na página 1de 8

DEMOCRACIA – Origens da crise

na democracia liberal
Sergio Almeida
Considerações iniciais:
• 03 fatores se destacam na crise da democracia
liberal:
1. Mídias sociais;
2. Estagnação econômica
3. Identidade
Mídias sociais:
• Até o fim da Idade Média, era proibitivamente
caro e trabalhoso difundir informação a muita
gente.
• Fato histórico 1: invenção da prensa
• Fato histórico 2: mídia tradicional
• Fato histórico 2: invenção da tecnologia digital
• Chegada da internet e das mídias sociais
transformou fundamentalmente as condições
estruturais da comunicação.
Novas ferramentas digitais – opções:
1. Podem ser utilizadas tanto como veículos de
pluralismo e de debate racional de informação
2. Podem ser utilizadas por regimes totalitários
para mobilização do fanatismo e controle do
Estado.
Uso das mídias sociais:
• Ocorre uma diminuição do abismo tecnológico
entre insiders e outsiders políticos.
• Foram os populistas que melhor exploraram a
nova tecnologia
• Uma vez que populistas não cumpram
compromissos, outsiders (novos) podem
também utilizar mídias contra respectivos
governos.
Estagnação econômica:
• Desde início da Revolução Industrial e da
democracia moderna, os cidadãos conheceram
inúmeras melhorias nas condições de vida.
• No último quarto de século, na melhor das
hipóteses, conheceram ganhos modestos.
• PERGUNTA: possibilitar uma vida
decente a seus cidadãos basta?
Identidade:
• Democracia promete permitir ao povo governar.
• PERGUNTA: quem, exatamente, é o
povo?
• Precisamos encontrar um novo senso de
identidade entre as pessoas, que enfatize as
formas como as culturas conseguem crescer
conjuntamente, com o reconhecimento e o
respeito às diferenças.
FIM