Você está na página 1de 6

Boletim de Serviço Especial Nº 08, de 13.08.2013

1

ADMINISTRAÇÃO CENTRAL

PRESIDÊNCIA

Portaria

O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS

RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS – IBAMA, no uso das atribuições que lhe

são conferidas pelo art. 22, da Estrutura Regimental, aprovada pelo Decreto nº 6.099, de

26 de abril de 2007, publicado no Diário Oficial da União de 27 de abril de 2007, e pelo

art. 111, do Regimento Interno do Ibama, aprovado pela Portaria GN/MMA n. 341, de

31 de agosto de 2011, publicada no Diário Oficial da União de 1º de setembro de 2011,

e com fundamento no Decreto nº 5.707, de 23 de fevereiro de 2006, RESOLVE:

Nº 18, de 13.08.2013 - Art. 1º Instituir e definir critérios e procedimentos para o Programa de Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira - PROLÍNGUE aos servidores

do quadro de pessoal do IBAMA, sob forma de concessão de bolsas de estudo, para o

financiamento parcial de cursos de línguas, condicionado a disponibilidade

orçamentária.

Art. 2º Entende-se por Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira, para fins desta Portaria, o custeio parcial de matrícula e mensalidade de cursos de inglês, francês, espanhol, italiano, alemão e mandarim aos servidores ocupantes de cargos efetivos do Quadro de Pessoal Permanente do IBAMA, em exercício nesta Autarquia, que estejam frequentando ou venham a frequentar curso de idioma, visando fomentar o seu desenvolvimento profissional e organizacional.

Art. 3º O Programa de Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira é orientado pelos seguintes princípios:

I - fomento a atividades de capacitação e aperfeiçoamento dos servidores; II - estímulo ao desenvolvimento do capital humano do IBAMA; e

III - incremento dos níveis de qualidade e produtividade organizacional.

DOS BENEFICIÁRIOS

Art. 4º Poderão ser beneficiários do Programa de Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira de que trata esta Portaria os servidores ocupantes de cargos efetivos do Quadro Permanente de Pessoal do IBAMA que estejam em exercício na sede ou nas unidades descentralizadas da entidade.

Parágrafo único. Os servidores que, embora pertencentes ao Quadro Permanente de Pessoal do IBAMA e em exercício na entidade, estejam em processo de redistribuição,

Boletim de Serviço Especial Nº 08, de 13.08.2013

2

não

Estrangeira.

poderão

ser

beneficiários

do

Programa

de

Incentivo

ao

Estudo

de

Língua

Art. 5º O beneficiário do Programa fica, a qualquer tempo, obrigado a atender a convocações para desenvolver atividades que demandem conhecimentos específicos do idioma pelo qual fizer a opção.

DA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA

Art. 6º Para participar do Programa de Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira, o servidor deverá preencher o formulário de solicitação do benefício, disponibilizado no htpps://ibamanet.ibama.gov.br/centre, e encaminhá-lo ao Centro Nacional de Desenvolvimento e Capacitação de Recursos Humanos - CENTRE, juntamente com a programação completa do curso, fornecido pela Instituição de Ensino, especificando os conteúdos programáticos, objetivos a serem alcançados, local de realização, periodicidade, previsão de início e término e horários das aulas.

Art. 7º Na concessão do reembolso do pagamento do PROLÍNGUE, serão priorizados,

na seguinte ordem, os servidores:

I – com maior tempo de efetivo exercício no Ibama;

II– com maior pontuação na última Avaliação de Desempenho Individual;

III – que não sejam contemplados por outro incentivo educacional.

DA CONCESSÃO

Art. 8º A concessão do Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira será na modalidade

de reembolso, no percentual de 90% (noventa por cento) da despesa mensal realizada

com matrícula e/ou mensalidade, até o limite de R$ 300,00 (trezentos reais), que será creditado em folha de pagamento.

§1º Não será permitida concessão do incentivo a mais de um idioma estrangeiro, concomitantemente.

§2º Para efeito de reembolso, serão consideradas, no máximo, 12 parcelas por ano letivo, incluindo despesas de matrícula.

§3º Não serão reembolsados os pagamentos de taxas para transferência de curso e realização de provas.

Art. 9º A concessão do incentivo será autorizada pelo Diretor da Diretoria de Planejamento, Administração e Logística – DIPLAN e publicada no Boletim de Serviço.

Art. 10. A concessão do incentivo valerá até o término do ano em que foi solicitada, devendo ser renovada após esse período.

Boletim de Serviço Especial Nº 08, de 13.08.2013

3

Parágrafo único. O pedido de renovação da concessão do incentivo deverá ser feito até o mês de fevereiro de cada ano, por meio do preenchimento de formulário de renovação disponibilizado no sítio htpps://ibamanet.ibama.gov.br/centre e da apresentação da declaração de aprovação ao final de cada período, módulo, semestre ou ano do curso, emitida pela instituição de ensino, os quais deverão ser encaminhados ao CENTRE.

Art. 11. A concessão e a renovação do Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira dependerão da disponibilidade de recursos orçamentários e financeiros.

Parágrafo único. Novas concessões só poderão ser efetivadas mediante confirmação de disponibilidade orçamentária e financeira.

Art. 12. O curso, a ser parcialmente financiado pelo IBAMA, deverá ser realizado fora

da jornada de trabalho do servidor.

Art. 13. O servidor beneficiário deverá requerer ao CENTRE o reembolso do pagamento da matrícula ou mensalidade até o 5º (quinto) dia útil de cada mês, por meio do preenchimento de formulário de reembolso disponibilizado no sítio htpps://ibamanet.ibama.gov.br/centre, e encaminhá-lo com o documento de pagamento efetuado ao CENTRE pelo e-mail: centre.df@ibama.gov.br, remetendo até o dia 10 de cada mês os originais de que trata o parágrafo 1º deste artigo por malote ou entregues pessoalmente pelo servidor.

§ 1º O reembolso ficará condicionado à apresentação de nota fiscal da instituição de

ensino, de comprovante de cobrança bancária com autenticação mecânica de pagamento ou acompanhado de comprovante bancário de quitação, ou de recibo de quitação do débito emitido em nome do beneficiário do PROLÍNGUE.

§ 2º Da nota fiscal, do comprovante de cobrança bancária ou do recibo de quitação do débito deverão constar:

I - nome do beneficiário;

II - CNPJ da instituição de ensino;

III - razão social da instituição de ensino;

IV - discriminação do serviço (matrícula ou mensalidade);

V - dia, mês e ano da prestação de serviço; e

VI - valor da matrícula e/ou mensalidade.

§ 3º Os pedidos de reembolso que incluam valor referente à matrícula deverão ser

instruídos também com documento, emitido pela instituição de ensino, que comprove a aprovação do servidor no período, módulo, semestre ou ano anterior do curso de idioma.

§ 4º Serão excluídos do cálculo do reembolso juros, multas, correção monetária ou

qualquer outro acréscimo que porventura tenha sido pago, que deverão vir discriminados na nota fiscal, no comprovante de cobrança bancária ou no recibo de

Boletim de Serviço Especial Nº 08, de 13.08.2013

4

quitação,

mensalidade.

visto

que

o

reembolso

terá

por

base

o

valor

real

da

matrícula

e/ou

§ 5º Fica vedado o reembolso de mais de uma parcela do incentivo a cada mês, salvo por razão legítima, alheia à vontade da parte e que a impediu de praticar o ato, devidamente justificado, com documentos comprobatórios e acatado pelo CENTRE/DIPLAN.

§ 6º Não serão processados os pedidos de reembolso que não observarem o disposto neste artigo.

Art. 14. Caso o servidor beneficiário deseje mudar de instituição de ensino, deverá, antecipadamente, consultar o CENTRE quanto a esta possibilidade, encaminhando justificativa para interrupção do contrato, acompanhada de declaração da instituição de ensino que comprove a sua frequência e o seu aproveitamento até a data da interrupção contratual.

§ 1º Perderá a condição de beneficiário o servidor que modificar a instituição de ensino sem conhecimento e anuência prévia por parte do CENTRE.

§ 2º As despesas decorrentes da modificação

exclusivamente por conta do servidor beneficiário.

DO DESLIGAMENTO

da

instituição

de

ensino

correrão

Art. 15. O servidor que optar por se desligar do programa deverá, imediatamente, preencher e assinar o formulário de desligamento, disponibilizado no htpps://Ibamanet.ibama.gov.br/centre, e encaminhá-lo ao CENTRE.

§ 1º A desistência de que trata o caput implicará na devolução integral dos valores pagos pelo IBAMA relativos ao período, ao módulo, ao semestre ou ao ano em curso na ocasião do desligamento.

§ 2º A sanção prevista no parágrafo anterior não se aplica caso o pedido de

desligamento seja formulado ao término do período, módulo, semestre ou ano do curso

de idioma que estava sendo frequentado pelo servidor.

Art. 16. Perderá a condição de beneficiário do Programa de Incentivo ao Estudo de

Língua Estrangeira, ficando obrigado a restituir ao IBAMA os valores correspondentes

ao período, ao módulo, ao semestre ou ao ano, conforme o caso, o servidor que:

I - for demitido;

II - for exonerado;

III - for cedido;

IV - for redistribuído;

Boletim de Serviço Especial Nº 08, de 13.08.2013

5

VI

– tiver concedidas as licenças ou afastamentos previstos nos incisos II, IV, VI e VII

do

art. 81, arts. 83, 94, 95, 96, 96-A e 202 da Lei nº 8.112/90;

VII - abandonar o curso; e

VIII – tomar posse em cargo público inacumulável.

§ 1º Entende-se por abandono do curso o afastamento do processo didático sem o efetivo trancamento de matrícula.

§ 2º O servidor ficará isento da obrigação de ressarcimento prevista no caput deste

artigo quando a sua participação no PROLINGUE for interrompida em virtude de aposentadoria compulsória ou por invalidez ou em razão de concessão de licença para tratamento de sua própria saúde ou por motivo de doença em pessoa da família.

§ 3º A restituição de que trata o caput deste artigo será de acordo com os arts. 46 e 47 da Lei 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

§ 4º O servidor desligado do PROLINGUE, para participar novamente do programa,

deverá cumprir, obrigatoriamente, o interstício de um ano, contado a partir da data de

seu desligamento, salvo nos casos em que a interrupção de sua participação tenha

decorrido de licença para tratamento de sua própria saúde ou por motivo de doença em pessoa da família.

Art. 17. Caberá ao servidor apresentar a declaração ou certificado de aprovação até o início do período, do módulo, do semestre ou do ano subsequente para continuar ser beneficiário do Programa, caso seja reprovado, deverá arcar com a despesa correspondente ao período, ao módulo, ao semestre ou ao ano, para continuar usufruindo a concessão no período letivo subsequente.

Parágrafo único. A reprovação motivada por faltas em decorrência de necessidade de serviço, desde que devidamente comprovada pela chefia imediata e com a ciência do respectivo Dirigente da Unidade, constituir-se-á exceção ao disposto no caput deste artigo.

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 18. A constatação, a qualquer tempo, da existência de declarações inexatas ou de irregularidades na documentação apresentada, assegurado o contraditório e a ampla defesa, acarretará:

I - a imediata interrupção do pagamento do benefício;

II - a devolução dos valores já pagos pelo IBAMA até a data da referida constatação; e

III - a aplicação das sanções disciplinares cabíveis.

Parágrafo único. O CENTRE ou o Núcleo de Recursos Humanos da Unidade Descentralizada da Superintendência do Ibama- NURH/SUPES poderão fazer visitas

Boletim de Serviço Especial Nº 08, de 13.08.2013

6

técnicas às instituições de ensino de idiomas, sempre que entender serem necessárias, para confirmação das declarações ou documentos apresentados.

Art. 19. Ao término do curso o servidor deverá apresentar, obrigatoriamente, a comprovação de aprovação, mediante a apresentação do histórico escolar e do Certificado/Diploma de conclusão, em até 30 (trinta) dias após o encerramento.

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 20. A adesão ao Programa de Incentivo ao Estudo de Língua Estrangeira implica na automática e incondicional aceitação do disposto nesta Portaria.

Art. 21. No Plano Anual de Capacitação deverá constar a programação orçamentária referente ao PROLÍNGUE.

Art. 22. No relatório anual das atividades de capacitação dos servidores do IBAMA será informado o quantitativo de servidores beneficiários do PROLÍNGUE.

Art. 23. À Diretoria de Planejamento, Administração e Logística – DIPLAN, competirá dirimir as dúvidas surgidas na aplicação do disposto nesta Portaria, bem como resolver os casos omissos.

Art. 24. Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

VOLNEY ZANARDI JÚNIOR Presidente do IBAMA