Você está na página 1de 8

Regulamentao do SUS

Fundamentao legal: Constituio de 1988


Art. 196. A sade direito de todos e dever do Estado, garantido mediante polticas sociais e econmicas que visem reduo do risco de doena e de outros agravos e ao acesso universal e igualitrio s aes e servios para sua promoo, proteo e recuperao.

Regulamentado pelas leis: 8.080 e 8.142 de 1990

Leis 8.080 e 8.142


8.080 de 19 de setembro de 1990:
Dispe sobre as condies para a promoo, proteo e recuperao da sade, a organizao e o funcionamento dos servios correspondentes e d outras providncias.

8.142 de 28 de dezembro de 1990:


Dispe sobre a participao da comunidade na gesto do Sistema nico de Sade SUS e sobre as transferncias intergovernamentais de recursos financeiros na rea da sade e d outras providncias.

Leis sucessivas que ampliam o arcabouo jurdico do SUS


A extino do Inamps e a criao do Sistema Nacional de Auditoria (1993); A definio do Sistema Nacional de Vigilncia Sanitria e a criao da Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (1999); A estabelecimento do medicamento genrico (1999); A criao do Subsistema de Sade Indgena (1999); A criao da Agncia Nacional de Sade Suplementar (2000); Emenda constitucional 29 que vinculou recursos oramentrios para a sade (2000).

Complementado por leis estaduais e municipais; Resolues dos conselhos de sade, nas trs esferas do governo e das normas operacionais editadas pelo ministrio da sade.

Participao Social
Conferncias e conselhos de Sade; Regulamentada pela Lei n 8.142/90; 50% de participao popular; Periodicidade definida por lei ou convocao extraordinria pelo gestor ou conselho de sade; Ordem cronolgica de conferncias: municipal, estadual e nacional.

Conselhos de sade
Carter permanente; Funo de deliberar sobre as prioridades das polticas de sade em cada mbito de governo; Devem aprovar o plano de sade, o oramento setorial, acompanhar a execuo da poltica de sade, avaliar os servios de sade e fiscalizar a aplicao dos recursos financeiros.

Participao do setor privado no SUS


Carter complementar;

Lei 8.080:
Art. 24. Quando as suas disponibilidades forem insuficientes para garantir a cobertura assistencial populao de uma determinada rea, o Sistema nico de Sade-SUS poder recorrer aos servios ofertados pela iniciativa privada. Contrato ou convnio; Entidades filantrpicas e sem fins lucrativos tm preferncia; Remunerao dos servios e parmetros de cobertura assistencial; Vedado aos contratados exercerem cargos de chefia ou confiana no SUS.