Você está na página 1de 1

ODE TRIUNFAL

dolorosa luz das grandes lmpadas elctricas da fbrica


Tenho febre e escrevo.
Escrevo rangendo os dentes, fera para a beleza disto,
Para a beleza disto totalmente desconhecida dos antigos.
rodas, engrenagens, r!r!r!r!r!r!r eterno"
#orte espasmo retido dos ma$uinismos em f%ria"
Em f%ria fora e dentro de mim,
Por todos os meus nervos dissecados fora,
Por todas as papilas fora de tudo com $ue eu sinto"
Tenho os lbios secos, grandes ru&dos modernos,
'e vos ouvir demasiadamente de perto,
E arde!me a cabe(a de vos $uerer cantar com um e)cesso
'e e)press*o de todas as minhas sensa(+es,
,om um e)cesso contemporneo de vs, m$uinas"
-./
0h, poder e)primir!me todo como um motor se e)prime"
1er completo como uma m$uina"
Poder ir na vida triunfante como um automvel %ltimo!modelo"
Poder ao menos penetrar!me fisicamente de tudo isto,
2asgar!me todo, abrir!me completamente, tornar!me passento
0 todos os perfumes de leos e calores e carv+es
'esta flora estupenda, negra, artificial e insacivel"
-./
0mo!vos a todos, a tudo, como uma fera.
0mo!vos carnivoramente,
Pervertidamente e enroscando a minha vista
Em vs, coisas grandes, banais, %teis, in%teis,
coisas todas modernas,
minhas contemporneas, forma atual e pr)ima
'o sistema imediato do 3niverso"
4ova 2evela(*o metlica e dinmica de 'eus"
5lvaro de ,ampos, Poesias: Heternimos, Porto Editora, 6778
Compreenso do texto
1) Sublinha no poema versos que comprovem a existncia de sensaes visuais,
gustativas, auditivas e olfativas.
Escola Bsica e Secundria
de Pinheiro
CURSO PROFISSIONAL TCNICO DE COMRCIO
Ficha de Traalho ! M"dulo #$ ! Te%&os l'ricos