Você está na página 1de 1

CAPTULO 6

Tpico 1
Ocorre uma maior dissociao entre texto e os consequentes desdobramentos.
(fala como a sociedade foi ficando mais complexa e os consensos mais difceis, da aumenta a
dissociao)
Subsuntivas VS. Casusticas
Subsuntiva => norma geral = premissa maior
Caso concreto = premissa menor
Deciso = concluso
Nesse sentido ela ontolgica.
Casustica => a norma geral no garante racionalidade nem a justia. Para os mais cticos a norma
geral sequer fixa os limites da interpretao, servindo, quando muito, apenas para legitimar
posteriormente uma deciso baseada em normas ocultas.
No se trata de uma separao real entre texto e norma. No existe um texto somente texto, pois traz
referncias externas prpria expresso. O texto e a realidade esto em constante interrelao.
indevidamente simplificador afirmar que a realidade do direito no corresponde aos textos.
A generalidade caracteriza apenas o texto, toda norma concreta. O texto somente um dado de
entrada na elaborao da norma. A concretizao no significa silogismo, subsuno, aplicao ou
individualizao do direito na moldura da norma geral.
Tpico 2
A equiparao entre textos e normas retira a temporalidade do direito. Todo acontecimento real
inserido no tempo. O texto uma objetivao que suspende a temporalidade.
Tpico 3
Essa perspectiva tradicional no enxerga a diferena entre a ideia significada (norma) e sua expresso
simblica significante (texto), transformando-os em um s. Simplificando um ato gnoseolgico
jurdico que apresenta 3 fatores irredutveis: 1. Eventos 2. Ideias (norma) 3. Texto.