Você está na página 1de 780
CONCORDIA Confissao cristd, reiterada e undnime da doutrina e fé dos abaixo men- cionados eleitores, principes e ordens da Confissdo de Augsburgo e de seus tedlogos. Com declaracao apensa, solidamente fundamentada na palavra de Deus como a unica norma, de alguns artigos em que surgiu discussdo e conflito depois da bem-aventurada morte do Dr. Martinho Lutero. Impressas' por undnime acordo e ordem dos eleitores, principes e ordens antes referidos, para ensino e admoestacao de seus territérios, igrejas, escolas e descendentes. 1580 PREFACIO! A todos e a cada um sob cujos olhos venha a estar este nosso escrito, nds, os abaixo mencionados eleitores, principes e ordens no Sacro Império da Nacao Germanica adeptos da Confissdo de Augsburgo, manifestamos, de acordo com 0 estado e a dignidade de cada qual, nosso devido préstimo, ami- zade, afavel saudacdo e vontade propensa? bem como os nossos mui humildes, submissivos e solicitos servigos, e, com isso, anunciamos: Visto que? nesses derradeiros tempos do mundo transitério Deus, 0 Todo-Poderoso, por incomensuravel amor, graga e misericérdia, fez que apa- recesse ¢ reluzisse ao género humano, pura, genuina e inadulterada, do supers- ticioso negrume papista da nac¢do alem4, nossa patria amada, a luz de seu san- to evangelho e de sua palavra, tinica salvadora, e havendo-se compilado, de- pois disso, da Escritura divina, profética e apostélica, uma breve confissdo, que foi entregue, nas linguas alemd e latina, pelos nossos piedosos e crist4os maiores, por ocasiao da Dieta de Augsburgo, no ano de 1530, ao entao Impe- rador Carlos V, de laudatissima memoria, ¢ apresentada perante todas as or- dens do Império, e que foi difundida e ressoou publicamente, por toda a cris- tandade, no vasto mundo afora, posteriormente muitas igrejas e escolas abra- garam essa confisséo como simbolo contempordneo de sua fé nos principais artigos em controvérsia, contra o papado e toda sorte de faccdes. E para ela apelaram e se remeteram, em cristd e unanime interpretagdo, sem qualquer contenda ou diivida. E mantiveram, firmes e constantes, a doutrina nela conti- da, e que se fundamenta solidamente na divina Escritura, e que também esta 1. Este prefaicio sofreu reformulagdes de 1578 a 1580. Entre 25 de fevereiro e 12 de marco de 1580, lacobus Andreae ¢ Martin Chemnitz deram-lhe a redacdo final, no mosteiro de Bergen. (Naquela época, perto de Magdeburgo. Atualmente situado na zona urbana. Fundado em 968, 0 mosteiro foi suprimido em 1809, existindo hoje no local o Friedrich Wilhelms Garten.) 2. Ou: favoravel. No orignal: Geneigren Willen. Texto lat.: officium. 3. Nachdem. Cf., p. ex., Formula de Concérdia, Epitome, Da Suma, 3% segao (Und nach- dem. Texto lat.: Et quia); Declaracao Solida VI, 1 (Nachdem — cum); da mesma forma em VI, 18: Epitome VIII, secdo9; IX, secdo 2. 2 Prefécio brevemente sumariada nos aprovados simbolos antigos, e a reconheceram co- mo 0 tnico e antigo consenso, que a igreja universal e ortodoxa de Cristo creu ao qual assegurou mediante lutas e reiterou contra muitas heresias e erros. A todos! sem divida, é conhecido, manifesto e desencoberto quao peri- gosos tempos’ e molestos distirbios sucederam em nossa querida patria alema logo depois do passamento cristéo daquele mui iluminado e piedoso homem, o Dr. Martinho Lutero, e como naquela situagdo angustiosa e na ruptura‘ dos governos bem ordenados 0 inimigo do género humano envidou esforcos por espalhar sua semente de doutrina falsa ¢ dissensdo, para suscitar destrutiva e escandalosa diviséio em igrejas e escolas, a fim de com isso adulterar a doutrina pura da palavra de Deus, romper o vinculo do amor e da unanimidade cristaos € por esse meio impedir e tolher notavelmente o curso do santo evangelho. Também € conhecido, manifesto ¢ desencoberto a todos como os adversarios da verdade divina tomaram ocasido para desacreditar a nds e a nossas escolas € igrejas, para disfarcar os erros deles e desviar as pobres consciéncias transvia- das do conhecimento da doutrina evangélica pura e manté-las tanto mais vo- luntariamente submissas ao jugo e coercdo papais, bem como a outros erros” que militam contra a palavra de Deus. Nada nos teria agradado mais e coisa nenhuma almejamos mais do Todo-Poderoso e a ele mais pedimos que isso de que nossas igrejas e escolas fossem preservadas na doutrina da palavra de Deus e em amavel concérdia crista, e que, tal como aconteceu em vida do Dr. Lutero, fossem regulamenta- das e propagadas correta e cristamente, sob a orientacdo da palavra de Deus. Todavia, da mesma forma como ainda em vida dos santos apéstolos* foram infiltradas, por falsos mestres, doutrinas erréneas nas igrejas em que os pré- prios apéstolos haviam plantado a pura ¢ inadulterada palavra de Deus, assim, por causa de impeniténcia e pecado, nossos ¢ do mundo ingrato, foi isso infli- gido também 4s nossas igrejas. Por isso nos lembramos do oficio a nés cometido por Deus ¢ no qual es- tamos investidos, e ndo nos omitimes em aplicar 0 nosso zelo no sentido de que fossem barradas em nossas provincias e regides as falsas ¢ desencaminhan- tes doutrinas nelas introduzidas e que, com o passar do tempo, mais e mais se est4o insinuando, e nossos stiditos fossem conservados no curso certo da ver- dade divina, j4 uma vez por eles reconhecida e confessada, ¢ dele nao viessem a ser desviados. Assim os nossos louvaveis predecessores e também uma parte de nés combinamos, por isso e com tal finalidade, em resolugdo? tomada em 4, Manniglichen = Jedermann. 5. Ldufte. Texto lat.: tempora. Alfred Gétze, Frithneuhochdeutsches Glossar, traz Leufie, plural = Verhaltnisse (circunstancias, situac4o, condigdes). 6. Ou desmoronamento. No original, Zerriittung. 7. Especialmente sacramentérios, zwinglianos e calvinistas. 8. Cf. 2 Tm 43,4; 1 Jo 4.1; 2 Pe 2.1. 9. Abschied. Alguns textos contém a ligdo christlicher Abschied (resolucao crista). Segun- do Andreae, o adjetivo christlich, eliminado por ele, permaneceu devido a lapso. — No dia 18 de marco adotaram 0 Livro de Francforte (Frankforter Buch, Formula pacis Froncofordianae), ba- seado em parecer de Melanchthon. Cf. CR IX, 365-378. Prefacio 3 Francforte do Meno, no ano de 1558, por ocasido de um conclave dos eleitores}? que nos reuniriamos em assembléia geral e discutiriamos, na medida do necessario" e de maneira amigavel, sobre algumas quest6es que os nossos oponentes haviam interpretado da maneira pior para nds e as nossas igrejas e escolas. ., Posteriormente, os nossos bem-aventurados antecessores ¢ a mor parte de nds outros nos reunimos em Naumburgo}? na Turingia, tomamos entre as mios a repetidas vezes mencionada Confisséo de Augsburgo, que fora apre- sentada ao Imperador Carlos V, na grande assembiéia imperial de Augsburgo, no ano de 1530, e mais uma vez subscrevemos, unanimemente, essa confissdo crista, que se fundamenta no testemunho da imutavel verdade da palavra divi- na, a fim de com isso advertir e pér a salvo, no futuro, quanto estivesse em nés, a nossa posteridade, de doutrina impura, falsa e contraria 4 palavra de Deus. E dessa mancira testificamos e demonstramos a Sua Majestade Imperial Romana, nosso clementissimo Senhor, bem como a todos os demais, que de forma nenhuma foi disposi¢4o ¢ inten¢do nossa adotar, defender ou difundir alguma doutrina diferente ou nova. Nossa inten¢ao, ao contrario, foi perseve- rar e continuar firmemente, com a ajuda’de Deus, na verdade uma vez reco- nhecida ¢ confessada em Augsburgo, no ano de 1530, na confianca e esperanca de que com isso nao s6 os adversarios da pura doutrina evangélica haveriam de abster-se de suas inventadas calinias e denigracdes" contra nés, mas também" confiantes e esperancosos de que outras pessoas, de bom cora¢do, seriam lem- bradas e estimuladas por essa nossa reiterada e repetida confissdo a investigar com tanto maior seriedade a verdade da palavra divina, unica salvadora, a ela 10. Kurfiirsten. Fevereiro a marco de 1558, por ocasido da eleicao para imperador de Fer- nando I, irm&o de Carlos,V, que abdicara em principios do ano. 11. Notdiirfliglichen. Como adv.: je nach Bediirfnis. Texto lat.: solide, cabalmente 12. A assembléia esteve reunida de 20 de janeiro a 12 de fevereiro de 1561. Os eleitores Fre- derico III do.Palatinado ¢ Augusto da Saxdnia querem subscrever a Confessio Augustana variata de 1540 (de Melanchthon), argumentando que 0 artigo X da CA variata exclui a transubstancia- 80. Os outros (0 Duque Christoph de Wiirttemberg, o Duque Jodo Frederico da Saxdnia, o Land- grave Filipe de Hesse, o Conde palatino Wolfgang de Zweibriicken) querem agsinar a CA de 1530. Davi Chytraus, trazido ao conclave pelo Duque Ulrico, pleiteia a subscrico dos Artigos de Esmal- calde, além da Confessio Augustana invariata. O acordo a que sc chega €0 seguinte: 0 texto alemao da CA edicdo in-quarto de 1530-1531, Wittenberg, por insisténcia do Eleitor Frederico III, a edi- 40 latina in-octavo de 1531; um prefacio, esbocado pelos dois eleitores e enderecado ao impera- dor; rejeigéo da transubstanciacao. O prefacio professa a Confissdo de Augsburgo de 1530, man: tem a edi¢do alterada de 1540 (pela qual, diz 0 prefacio, a Confissdo de Augsburgo inalterada ““é repetida algo mais imponente ¢ minuciosamente, ¢ ¢ explicada e expandida com base na Sagrada Escritura””), ¢ repete a confiss4o da Apologia. Assinam o acordo: os dois eleitores, o Landgrave Filipe de Hesse, 0 Duque Christoph de Wirttemberg, o Margrave Carlos de Baden, ¢, através de seus conselheiros, os margraves Joao e Jorge Frederico, de Brandenburg, o Conde palatino Wolfgang, a Pomerania, Anhalt ¢ Henneberg. Os duques Joao Frederico da Sax6nia e Ulrico de Wiirttemberg negam sua assinatura. Seguem-thes 0 exemplo sobretudo a Baixa Saxnia © as cidades maritimas. 13. Vorunglimpfung. 14, Nao 6... mas também. No original: Niche allein... und. Texto lat.: non solum... sed etiam.