Você está na página 1de 31
ed dss ras Pea Fe Doios ean de Cogan m Puig (CF) (Cans Baia doi, Se ition Reymond 1921-368 (ct Rayend inant Se nn ‘lode ai’ Pare ma 1092 dma nse fad yr ote ttt Dine subd pe EDITGRAPAZETEREAS.A Ra do Tato 127 12S Pale 6P "i (onj2nesa So 0 ani 1 So10- Ro al "ra (2) 26 gies noua fee ac “ee Gan. ean Goats eve Heme Ce Ingemar Indice 41 Com vistas uma seiologia da clira 3. Formagies 4 Mein de prio 5 Tentiiagoes 6 oemas 7 Repmalgio| ® Orguizagio Biiogafia Discipling| ree Seomtidee 3 7 "7 19 ur 179 205 as 1 Com vistas a uma sociologia da cultura [A socilogia da eultra, em suns formas mais senses € ‘mais atuatas deve ser Vista como ta convergncia deiner ‘2s € métodos muito dversa: Assim como ous convergence, ‘sta compora pelo menos ties ceifltn © fmicesrs partor pontos de concondincie ineeives. Mas hi, auslmente, tania ‘rent tmbalhando nele em aes pees, que ela ingress as ‘ova face, Denito das categorastaicionei,ssociologe ds eutura enearade como ume tea embigos, Nes listagens mais oo- rons de campos ds sccologl, tla 6 include, quando isso facontece, como um dos limos itens nic apenas depois do toate mss consistent sobre clasees, inti politica, tila ov cime, mes também como um tpico de variedades ‘depots dae dreas mais defindse de scicloge de rligiso, ca ‘educagio «do conheciment, ‘Assim, ela nio 9 putes ser, como € de ito subdesewel- Vida. Nio hd esaser real de estudoe especfins,embors eth relgio este, como otros pens, hj mit ais a see feta Enqusso ni ¢reconhecids como canvernca, ome un o- bem de convergénci, # ragio labial dante: dea, mest ‘quando compreensiva (iso, mma geagso mais antiga e tad onal €relatvument ao), Cencaréla como pouco mais Jo que "um aprapamento inden de estdos de especie, quer em ‘comunicegies, en su Torma expecilzada modems de "melee le comunicagio de maser", quer no campo bem divensmente speilind das “ates ‘Clare qucercarr exes esudas como de espcilsas, nam std opeacional «pion, ¢ basta evel. Peet, ercad Te coma mergnas peice é bem out coisa A modem ‘comergéacis, norporaa pla socologiscortemporines da cul- turn, de foto uma tentative de relaors,« eri de detri- todo conjuto de intereses, aquslasiéias ges, scies © 50- Coligias tac quis fol pomvel coneber = comunicagio, a Tingungem ea ate como process sociis margins © perifxecs fn quindo mile, emo secundiie edeivados. Una moder Stualogia da calor, et em estudes gue Ihe sio peculiar, ‘Guero iar inurvengoes numa Sociologia mas ger preocupa- 4 scina de tudo em investiga, alive ¢aberamente, a respeito ‘kas relagéestidas como verdaderas © pesumides, «sobre ou ‘ims lage pusivelsedemonsinives, Como tela 10 = ea ‘eclaerando Sua ppt ea, emo propondo novas questbes¢ roves evidnels ats rabalho geal da icine socal “Cultura” ‘Tento 0 problema quanto o ntresse da socclogia da cul- tura pad scr perechidos de edits dead do temo ‘que obviamente a define: “oltara™ & Pistia © 0 uso dese Termo excepeionalmente completo podem ser esudados em Kroeber e Klukhohn (1952) ¢ Willams (1858 e 1976). Come sno coro nome de um procesro — cultura (eulivo) de vege {sou (agi erereho) de anima , por eens, cultura (Gola ative) da mente frmana — ele tomou, em fins do stoulo XVI, periclarmente no alert © no inglés, um nome its configurapdo ou generalzaggo do “epito” que informs noo de vida global” de determina povo, Herder (78491) fave pitinn x empeegtrosigntistivo paral, “sles” para {nerelondieate iferenci-lo de qualquer senido singular 02, emo Gefmos hoje, elincer de “elviizagic. Ese temo pla ‘alsa emplo fi, pals, de especial importinela par evclugo da 10 sntmpologa comparade no seul XIX, cade contin desig> ‘ands um nade vide global ecarcterstc, ‘Ma, por out lado, bi qustes fundamen quanto & ma tuzea dos elementos formative determines que prodazern ‘ess cults corctrlcas. Respects altmadvasa esas ques thes tim prodido amplo leque de sigificados canvincetes, tanto dento da sniopologs ato, por exenso, a pati dela dade antgnénfce um “epi fone” — ideal, reliioso ‘ou nacional — aléEnfases maiz oderas eon ums ular v= "ide" detrminada pimordialmente por outoe process sais, hoje desgnadoe de mance divers — commente cere Upor de order econdmica ov politics. Dentro das tcigbes altemat- ‘vase confltnss qo tim resuliado desc logue de respodtas, 8 propia “ultra cul, eto, enue uma dimensio de referencia Spufeaivamente global «otra, eguramente pci “Enguant isso, no uso mals gral houve grande desenvoli mento do eet de “calm” como cutive alvo da mene. Po emo dsingie uma game de sgrifcados desde () wm estado Imentaldesenotvdo —~ como emt “pessoa de clan", "pessoa ‘ul, passando poe) os processes desc desenolvinen — ‘como em intereases elt" "aividaes clas" at (i) as meio desses processos — comm em cura consider como “esas” 0 bal ielectal do homem”. Em noss poem, i) € 0 emido ger mais comam, embora todas eles im ‘anus Ble coeit, mulas vezes desconfruavemeni como uso sropllgio eo apo uso soioligco para india “mca de vid lob de determina povo ou de algun ouvo grap soil, A difculdade do temo 6, pos, Sbvis, mas poe ser enea- rd de manciea mai provi como remllda de formas pe- ‘canons de converginca de intorsmes Podemes Sesacor dias formas pinepae (a) énfae no esprit formador de un modo de vida global, manifesto por todo o Sibi das atividades so ‘as pordm mis evident em avdades “espealicamente clt- fas" — uma cet linguagern, estar de at, ips de wabalho fetta «(6 fase em ura oder sortl global no seo da gal ta culirsexpctis, quunto @ estos de arte « pos de u ‘uae inlet, é conser produto drt onto de uma ‘lem primordaierte consti por outs tvidades socials Bsus podiges so fegientemente clesiceas como (®) seals ¢() materialist, embora se deve observar que em (6) 4 ‘xplcagdo materialist habiualrente ice reservada is utes a ‘dads, “primar”, deeando a oul” pan ma ven do “espiito formader", ago, aturalmente, em bases difeenies, © ‘io priméria, mas secundaria. Contato,» importinca de cada ‘ua desas pigs, em conrapoeio outs formas de pest nemo, € i fevs, ecesariamente, a0 etd intensv dae ree (eset a atvidader “oltre © ae demais formas de vide ‘Sosa. Cada uma deses posipes implica um mdiodo ample: em (@ luseagioe elucdagio do esp formador", como nas his- ‘Gras nacionas de ess de arte e pas de tabathoSnclectunl que marifesum, reativamert 2 curs instinuigds eatividaces, Os inlereses¢ valores exsendsis de um “pono” em (9), invest tisio desde 0 cater conhecido 0 verfcivel dem dem Social gel até as formas espeeifis assomidas por sus mai estagées cutis. "A socioogia da curs, ao entar ra semsnda metade do stoolo XX, compart largmente da alividade dencvlvide = Tairdowas din poses, = malo arc de prande valor lea ‘Coda una des poses repesentou uma forma daquele con ‘vergéncia de infereses,exempliiads de mancira novel pelo riprio temo “aula com sua constant ampla gama de én fuses elacionsis: Prem nas obras contemporineas, ember cca ‘uma das posigses anteriores ainda se marenha e seja praticed, ‘vise tmando evdente ma nova forma de eanvergencia. "Est possi mitos elementos em comum com (bem sue fase numa ordem social global, nas dla dere pot Sos isis ‘dncia em que "een cll” « a ~produgio ela” (rus termes mais coabecidae) no procedem aperas Se ma onde socal dversamente consid, nas s50 elementos importantes fem sua contig, Por onto ldo, el pip de algus ele ‘menios de), em su cfs em pestica ultras come constitu thas (6 bem que ble em ds, nite oxee), Em ve, pons, do 2 “spite fommador” que, afimave-se, eave todas as demeisa- vides la encara. «clr como o ema de signfleapdes me dante qual nesessrinmente (se bem que ente otras neo) ‘un dads ordem sociel € eomunicad,reproduids, vvencinda eestudada “Assim, hi cents convergéncia pin ene () os senidoe antopolice © sociolégio de cata coma “modo de vide glo bal" distin, dento do qual peeebes, foe, um “Ssems de lprifiagfex” em definido nfo sé como easel, mas come evencialmenteerolvido em ids as formas de stividade sci, © (i) © send mais especilizads, inde gue tambén mais ‘omum, de cultura come "aividedes arisicase itelecouis™ ‘bors ests, devido & afise em um sistema de signifiagtes fer mam ago defines de raneira mito ns ample, de ‘modo inlu no apenas as ans ea formas de produto inte Testa tefcenais, as tbe todas "petces sgifet- ‘as" — desde n ingusgem,passand plas ates filosfi, é 0 jamais, mods publiciiade — due agora constiuen ese Campo complexo enecesarimente exer. [Exe lito fol exit denim dos tras ess convergéncia conemporinea. Em alguns de sens capiuis (espcilmene os aptles 4, 5, 7 8), ta de qnesies de imbito global. Nos ‘deri, ends que sem perder de vst o campo ger cena sua stengi dellecalanente sre "as ares” em seu sido mais fcomimenteacrito. © tsbalbo de nova convergéncia tem sido Innis tere, « com me franca, on na tors ‘siads de “idelogi", ou em sss deas de interes ‘coments novas os "mis de eomuricaso de mass ea "cultur popula”, Hé, pois, So apenas una lacuna conespondente a ser Drcechide, nesses novos termes, mis também, ular pela que Fide de alguns dos tblhos sobre as ares realizado pari de ‘ute popes, um snide desafio: de ato, um sentiment de Gf, ever sarc nesta Ses anda mais rmporante, 6 que a5 ‘fuslidades dos tipos de pensamento represniadcs pela conver [Peele contempotines sings no foram, em man msive, posts prove Por que wma “sociologia” de cultura? 1 deve estar evident que, na convergéncia contemporines, com a delberda ampliagia « enteepamento dos senidos de ltr até enti seperadce (ainda que sempte relacionados), ‘onlo gue hoje em da eqQeaterante se charm de “estado cue {eras consti um ms da scilogin gral, Ramo, porém, mas ‘no sentido de um modo carctersico de entada em quests so- ‘okpenegeais do que no seid de dre resevada ou especia Haas, Ao merm temp, embor se um tips de scologa que loa sua Enfae em tds os sistemas de siaiieaptes, est ne- ‘esis fndamentalmerte peocupado com as piticas © 8 po” ‘dio cltrais manifests. Sa abordagem globe que, somo ‘eters, nove is de ands soca de instar formapes ‘copsiicamente elias, ¢o estado das elagées cones ene ‘tae © 0s melos mates de pro’urio cult, por um iad, Dor ovfo, as formas eats concrtas. © que congregs td ‘ne 6 diinsmente, una scilogia, mas, nos eros da conver- aca, uma sella de novo po. 1 vines a derengas teas ene essa forma de conver sérca at anlerfores. Podemce agora masa, inde que sine mente, as formas hitcrieas dase mesio descnvol¥viments, A ‘nova sciloga da clr pode sr vista como converge ©, fe ero pon, a transforma de duss alas tendéncias: uma, ‘eno do pensimento sil geal, portant, especiieameate da Sbsologia out, dena da isa da elise colts. Indice Fomor fesidamente ae coninbalges mals Imports dentro ‘decnda a dlas As “eldnelas eulurais” ea sociologia Foi Vico, em sua Ciéncia novo (725-44), quem de 0 ‘meamo tempo msior seguranga © uma otieniagSo especies 20 ensarent social, com Sua afiaago de que “0 mun da socie~ ade civil fi eortments fio pelo home” e de qoe “uma Vee que os homens 0 zeta, poem esperar caniect-Lo™,O que a “nifo om um argumeno geal em favor da valde de todas as ‘nda no capt I, tem havo ona quantidade igiiativa de tmablhos, de fre da socialogia, no que & de fa sooogia de ‘nda uma das res, quanto scialogia mest concent ‘ms instinigSes mais Vsives © nas efeitos”. Condo, hi ums srs ella de interes imediato de sosiologa mais ger, 8 {ual té agora muito ponoa se fe. Pel mater do que tm sido 22 feito, ese sea tem sido defnida como a do stan social ¢ de formagéo socal dos “intleetai, A sociologia dos “intelectuais” A primeira coisa a dizer, port, € que a ppt definigio dove et nace come um emo dentro do stems de significa. (6rd socologie eradoxa. Assim, indoge-se habitaimente se “Tntelecni™ pode ser ui Pelee", om de gue modo, endo _lgum ono tpo de grmpo, se elaciona ov detva de relacionar fom as classes sola Tem havido alguns eetadoe empl 05 tes loalmente, mas ha neles, ealé nos pooes estos ‘mais desenvovigos, por exemplo os de Gramsci (raduzido em 1971) de Mannheim (1936 ¢ 1956), problemas tdrioas no resolver que afetam ox mcd de pesos (0 mai sro dle rm verdad, defini ill de “in- ‘elecuais A um etame tals euldadoo, esta acaba sendo, om rims lage, ms engsnoss especilzagio de um conto ‘ale geal de prostates cnt om segundo lug, ma et- ‘ganoseemplugte de um tipo de formagio cultural pre una cate otis socal gta. Pisctegoris“ntelectss" cent pie mone em cots tos de excitons, fésofos © pensadores ‘Seis, maniendo reagan lnportantes mas amigas com 2 ‘onde Social ¢ suas cles, de flo, ume formagio hstica rma expaific, que no pade se towads como eteluivanente ‘rorecnlatva da geri Social ds roduore elas, Por ti ioe excl oe to tipo cde tas, lores prodtores caltrsis que no seria rznével deni como “neler”, mas ‘ue, ¢ cet, conbuem pera clare geal. Por cut lado, ex: Sx nits de tralhedoesntelecsis que esto deta ‘mente cstabcocids nas mis imporants insinigdes poles, oonbmles, eligioase cals — funcindtios ples, petites financrirs,saerdoies, advogades, micas — qe, por esse fata, eolio evolve no 39 em suns press Imedia, mas também na produqlo © reprodupso da ordem social eeu 2 ‘en Dea bastanveambigu a definigdo de professres, nos di ‘vers nives dx edcagio, ene verses allematvas de Frog ‘cde reprodusso. E sigificalve que Grace, em cortapigio« ‘Mannheim, por exemple ena cntado ne tea dessas excl ‘com reilads giieatives, was anda assim com a dicldade ser da defini nici de “ivelectas™ ‘Inceleceuaise incligéneia I interesante que wi denconfrto gue se repete no uso de “nelectuns” em inglés sir, quando exatinad, dls dos pro ‘lems subjacenes En pimeivo lugs, objewse que o temo & ‘rrogane,porgue implica que apenas os intelectuns So int!i- gente, Objet-e, em segundo luge, que ele € um modo de ‘Stabelecer distincia on sfastarnents dos easantos do d-etie ‘uma espcie de raskonslizag da fale de senso pric. Que ws feoasdes eo tm dessus cbjeies seam freqentemente dspere fads nfo € 6 mais importsnic, pois levantam, einds que mio sesalvam, as ificuldades essenciis ‘Qunnto 4 primeiteobjegi, poese dizer, som Grams “Todos homens so Inlesuss.- mas etm todos os homens ‘ent anced, «fg dette a em mo de sallertar que todas es aividades humans socal c prodtivas mplicam nelignciee ques questo eo, de defi tps de ‘aividade que implica Um giaue una epuaidedecxcepeonsis de seu exerelio. Mas claro qué iss, como reconheca Grams, leveenon muito alm do uso normal de “ntelctis. Incl n= cesaramentc, & Ubulludores intelectusisestubelecidos em ins SiuigSes que én objevas mediates eImediatos que no eons ‘wen ustalo intelectual sdminstlves, frances, judocs, poltons, méico, etc. Grameci sda soe procura rsoiver ‘sn dficaldae com e ditingo que ferent intlectais “a dons" “orieos", em qpe oe kim eat dretament lg un cae soil (rile a clase em ance) ‘2 senvigo dela, enguarto os primelrs maniém rlagées de lass mals artigns e mais diversas e,eqlenemente, increas Jes apa na dro ds quests importantes, mas lo respon- dem a elas. Pols temes, de fto, que interpre as atvidades © regis espeelicas que evar & sal defnigio de inelec- tua", mediante pincipios historic e socials ges, em vez de pemiir que os piipine gris seam dfiidas por extsplar (ede stugSes mais loeais Incelectuis e a especialiaagdo de idéias Em todas as socedades hi produtores cults tanto seu ra de eepecilizapio qumio ine rapes socials conseqUentes Ho Hstrieamente deterninadon Vimendivetsos exmplos 599 tos eas 2 ¢ 5. Mas por outa lado, também, qualquer gue ‘jac gra de espevislizacio funcional cm determinads pcs © Inga, enum aspect de pecdogao cult! ¢ de todo especial- ‘alo, ps & sempre (em divers pause em dninias vers, ‘cme vinos no capitlo 7) am elemento de una produgioe prodigo sociale ultra bastante geral. Por isso também & {que as fangdes eatritamente “inielectusis” no podem ser ‘soles. Eisen nfo =o porgue a inteligéncie, em seu sentido rials gerl,esejnenvolvida em todas as alvidadessociis © pedutivas, Mex trem porque "idslas” © “conceitos” — fe preocupspses eepeclalizadas dos intelectuais™ no sen- tido modern — so tanto produridos quanto reproduzidos ‘dentro da estratura sociale suitors global, par vezesdiretae Imenle como idéiase eoncstos, mas twmbér, de modo mais ‘mplo, ne forta de inetitnipaes modeladorss, relapdes so- ‘lls expresses, ootsiderrligiosase cultures, modalidades ‘ctl edesempenho na Vero, no sistema desgifis (se como tm todo ¢no sistema que cle expime. Alem disso, Embors essa atvidades gatas de produgao © de reprodupo possum, em cero nivel, sr ested como se exprimissm Fins, dae guase sempre — 0 caso mateialista fistérico — ‘ge dels conostoretnicos sejam de ft, uma sistemall {asi do que jf re praticn amplament, ov constitem iter ‘fs teais sind que rogues om apis. Na verde, 36 de as rmancirsbsrts se pode separa “tema soil” e 0 “stem de sgnfcages", ua ver que, he pees, em graus vases, ‘io mutuamente consiuivos. Relagdes de produtoresculturais: ‘Asim, as fans dicemivels de produees cultursis jo- ‘mais prem ser compreeniasSeperatamente dese prod © repredupdo gerl de que panic todos os membres de‘una, Sceledade. AO mesma tempo, ess priipaeo em grate me- ia, soil hstcricamente vane, Sa condigio minim ¢y posse ea repredugio de uma lingua ¢ de costumes , nese st Fido, € quae sempre eftivamente geal, Mas, por ot lado, hi todos os gras de dominayo e sbordiagdo prices, te con (gestadres © conpnade, ene clases Weiss ere om sen, Gite adulos © ersngas. Delo de tals rele de dominag © {esubowinagio, inevikvel que a avdades de produto cul {uras se tormem duplameneespecializdas em deerminado tipo ‘Se trhatbo cultura, mas tbe em rages espectins dents ita cil ganic, ‘Produorescultaras e grupos dominanes. Em gral é ver ae que esas ligages se fazem com os elerencs doainanis, ‘mas isso € varivel, tao em forms como em gra, segundo & ‘tureza do ipo paula de domirag. A liga pode ser ex elusive, de mod que o ahah calll & deempenfado apenas ars 0 gropo dominate. Pode set erteziamente inchsia, de ‘node que, enbora seja deserpenhudo p= lod, fs sf 70 ierese do gro dominic Pode, tart, sr em formas mis tas, mus veaes como as formas de expecilizagso. Mas dove também ser said ic, em deteminndan ceurstncias de dominagso subordinapio,v de ls no interior dela alguns tipo de tbalho cultural so deliberadamente pduzides © mais (4 menos dliberadaments vinculds 1m gro suborinado Wa ample eviéncia disso mas cults de povos congaisado, de classes subaltemas, de mulheres subordnadae ee eiangas Mas claro que esas continuum sendo alas sbordinades, sini 216 «qu nem sempre (de modo algam em condgies de ut) as cl {asd subordiagio, Poe os grape dominant nem sempre con- trolam histercrmene, de fat, mulas vezes no o faze) © 8+ ‘em de sigfieapiesglobel de um pove iieamente so antes