Você está na página 1de 6
Recebido em: 31/7/2009 Emitido parecer em: 31/8/2009 ‘Artigo original TEMPO DE REACAO NO FUTEBOL: A TAREFA DE COMPATIBILIDADE ESTIMULO- RESPOSTA (CER) COMO ESTRATEGIA DE TREINAMENTO Erick Conde", Alberto Figueiras’, Allan Pablo Lameira’. RESUMO. As tarefas de compatibilidade estimulo-resposta (CER) possibiltam estudos sobre as in‘luéncies que algumas caracteristicas do estimulo podem ter no tempo de reagao @ na execugao da resposta motora. Tals efeitos de CER sao formados através do condicionamento sensério-motor, dutante o desenvolvimento humano. Aqui, nés tornamos as técnicas de investigacdo laboratoriais mais préximas do treinamento de jogadores de futebol. O trabalho adeptou a tarefa de CER para a simulagao de situagdes comuns no contexto do futebol e para investigacao do efeito durante a pratica dos jogadores. Nossos resultados mostraram que o efeito esteve presente tanto no Teste de Reacdo Manual quanto no Teste de Reagdo com os Pés (Fyz7= 17,80394 € p <0,0002). Ainda relatamos algumas possibilidades para o treinamento © 0 monitoramento ‘cognitive de jogadores com 0 protocolo descrito em nosso trabalho. Palavras chave: Tempo de reacéo, futebol, compatibilidade estimulo-resposta, treinamento, ABSTRACT The Stimulus-Response compatibility Tasks (S-R tasks) enable studies about the influences that some characteristics of the stimulus and response can be on reaction time and motor response execution. These S-R effects are formed through sensory-motor conditioning, during the human development. Here, we turn the laboratorial investigation techniques more closely of soccer players. The work adapted the S-R task for simulation of common situations in soccer context and for investigation of the effect during the players practice. Ours results showed that effect was present in both Manual Reaction Test and Leg Reaction Test (Fiz = 17.80394 e p< 0,0002). In addition, we related some possibilies for soccer training and cognitive monitoring of players with the protocol described in our work Key words: Reaction time, soccer stimulus-tesponse compatibility, training. INTRODUGAO A partir de ura notavel evolugao cientifica, a neurociénoia ver contribuindo efetivamente para 0 desenvolvimento das ciéncias do esport, trazendo novos dados acerca da neurofisiologia envolvida com a atividade fisica @ com a performance humana, bem como métodos ¢ iécnicas para o treinamento mental de atletas (Takase, 2005). A performance humana, seja no futebol ou em qualquer outro esporte, precisa de um bom funcionamento das redes neurais relacionadas com fungdes executives importantes como a percepeao, a concentragao, 0 planejamento @ 0 controle neural do movimento, a memoria de procedimentos, a tomada de decis6es, 0 controle emocional, entre outras (Wolpert & Ghahramani, 2000; Faw, 2003; Scott, 2004). No estudo de Faw (2003), as vias executivas do cértex pré-frontal séo discutidas com base no funcionamento de seis fungdes cognitivas que se complementam: percepcéo, meméria de trabalho, atengéo, meméria de longo prazo, controle motor e pensamento. Todas essas fungSes séo amplamente requisitadas durante a pratica desporiiva, seja pelo atleta profissional ou amador. ‘A neurociéncia tem como objetivo compreender o sistema nervoso, investigando como fungdes mentais so produzidas e mantidas pela atividade de uma rede extensa de circuitos nourais no cérebro. Para esta finalidade tem sido empregadas técnicas nao invasivas sofisticadas em seres humanos, tais ‘como as medidas do fluxo sanguineo e do metabolismo cerebral através do PET (Tomografia por Emisséo de Pésitrons) e da RMI (Ressonancia Magnética funcional). As técnicas classicas de cronometria mental, entretanto, que se baseiam na medida da laténcia da resposta @ estimulos ‘sensoriais (tempo de reago) continuam a ser instrumentos fundamentals nesta empreitada. 199 Coleco Pesquisa em Educagio Fisica -Vol.8, n? 5, 2009 - ISSN: 1981-4313 r ‘A medida do Tempo de Reacaio Manual (TRM) permite 0 desenvolvimento de modelos identificago das varias tapas de processamenio e a mensuragaio do tempo envolvido nas etapas fa apresentagao do estimulo e a execucao de uma resposta especifica. A relagao entre as propri do estimulo € as propriedades da resposta acarretaré respostas mals répidas ou mais demoradas: (Massaro, 1989). Gawryszewski e colaboradores (2006) relatam diferentes possibilidades para 2 utlizagao 6= protocolos de testes de reagdo manual no estudo do comportamento motor, em particular as Taretas d= Compatibildad= Estimulo-Resposta (CER). Essas tarefas de CER mostam como determinadas propriedades do estimulo so processadas pelo oérebro influenciam na selegao de uma acao pare Esse estimulo (Lu & Proctor, 1995). Uma das propriedades do estimulo que influencia a resposte © que hao poder ser ignorada é a localizagao espacial desse estimulo (Tsal & Lavie, 1993; Anzola et al., 1977). De acordo com Umilté © Nicoletti (1985), quando existe alguma correspondéncia espacial entre lecalizagao do estimulo © a posigéo das toclas de respostas, o sujeito tende a apresentar tempos d= reagio menores e respostas mais acuradas do que quando néo existe correspondéncia. ais efeitos de correspondéncia espacial eniré o estimulo € a resposta esto presentes na tarefa de Simon, um tipo de tarefa de CER. Nessa tarefa, a localizagéo espacial do estimulo ¢ irrelevante para G selegao ¢ execucdo da resposta as quais devem ser realizadas em fungao de outra caracteristica (cor ‘Ou forma) néo espacial do estimulo (Umilta & Nicoletti, 1985; De Jong et al, 1994; Lu & Proctor, 1995). Porém, quando a posicéo espacial do estimulo corresponde a posigao espacial da tecia de resposta, 0 tempo de reacao 6 mals rapido do que quando nao corresponde. Por exemplo, imagine que figuras geométricas (guadrado e circulo) sao apresentadas aos voluntarios @ esses receber @ seguinte instrugao: pressionar a tecla esquerda em resposta a uma determinada figura @ a tecla direita em resposta @ outra figura. Os estimuios $20 apresentados no hemicampo visual direito ou esquerdo aleatoriamente, A localizaco do estimulo (hemicampo visual direlto ou esquerdo) @ irrelevante para a farefa, pois nao 6 essa propriedade que define qual tecla o voluntério deve pressionar, o voluntério deve Teconhecer a forma do estimulo para selecioner a resposta. As laténcias sero menores, entretanto, quando 6 lado onde o estimulo é apresentado corresponder ao lado onde sera executada a resposta do que quando estimulo e resposta estiverem em lados opostos. \Vallesi e colaboradores (2005) se dedicaram ao estudo da atividade de EEG entre as condigbes de corespondéncia e de néo-correspondéncia espacial durante a execugao da tarofa de Simon e identifcaram diferengas corticais significativas durante a prontidéo para o movimento. Segundo ‘Tagliabus ¢ colaboradores (2000), a diferenga temporal entre as duas condigdes pode estar baseada em associagses da meméria de curto e longo prazo. Segundo os pesquisadores, nos condicionamos, a0 fongo do desenvolvimento, a agir em direcao aos eslimulos com os efetores espacialmente correspondentes. Tal habituagzo garante uma eficiéncia maior no resultado final de um movimento. ‘Assim, & mais comum e mais eficaz atuar nas demandas situadas & direita do ambiente com algum memiro (braco ou perna) direto, ¢ vice versa. Dessa forma, nas tarefas de CER, especialmente a tarefa de Simon, a resposta com efetores correspondentes envolve as associagdes de longo prazo, ou seja, os habits. Do outro lado, as condigdes espacialmente ndo-correspondentes requorem a constitui¢ao de associagdes de memarias de curto prazo, pois ndo estamos acostumados @ responder com 0 efetor Contralateral 20 estimulo. A diferenga temporal enire o desempenho nas tarefas habituais das ndo- habituais configura 0 efeito Simon. (© grande numero de estudos com a medida do tempo de reagao ja trouxe importantes contribuigses para © entendimento da fisiologia mental do movimento. Hoje, sabe-se muito mais acerca dos padres neurofsiolégicos que possiblltam a detecoao do estimulo, a selegdo e @ execucdo da esposta motora. No entanto, como a maioria dos estudos sto realizados dentro de laboratorios de pesquisa, 0 grande desafio é aproximar os achados das pesquisas as demandas da vida real. A fnotivagao maior do presente estudo é investigar se os efeitos de correspondéncia espacial entro ‘estimulo @ resposta ocorrem também durante a pratica do futebol. Para isso adaptamos um protocolo para o estudo da corespondéncia espacial entre o estimulo © a resposta que simula situagées que beorrem em jogos e treinos de futebol, com intencdo de utilizar esse protocolo adaptado como método Ge treinamento adicional para o moniforamento ¢ desenvolvimento de habilidades cognitivas que sao requisitadas durante a pratica do esport. 200 | a ColegSe Pesquisa em Educagao Fisica - Vol.8, n®S, 2009 - ISSN: 1981-4313 METODOS: Participantes ‘ho todo, 28 allotas federados na categoria mirim (sub-13) no futebol de campo participaram do estudo como voluntarios apés concordancia dos pais. Todos os participantes tinham ecuidade viswal aaa ao faziam uso regular de medicamentos eno conheciam o propésito da invastigagéo, Todos Oe responsavels pelos participantes assinaram um termo de consentimento live o esclarerido Aparato metodolégico, estimulos e procedimento Dos tipos de estimulos foram utlizados nesse estudo: sihuetas de jogadores com o uniforme Go Flamengo (concieao correspondente)e silhuetas de jogadores com 0 uniforme de outros times (condles0 Faocomespondente), que compreendeu cinco times diferentes. A sihueta dos jogadores fol a neste para os d's lipos de ostimulos, 0s quais se dferenciaram apenas no tipo de uniforme exib\tc- Os Patfnulos gram apresentados de forma aleatéria a direlta ou a esquerda do ponio de fmagao central © casa clanceados para que a pratica correspondente e ndo-correspondente obtivesse © mesmo numero de testes. Tnvestigamos 0 efeito em dois blocos distntos: colhendo o tempo de reagio manual (control) ¢ o tempo de reagao com o8 pés (condicao experimental). O teste de tempo de reagdo manva} (TN) oer aie um controle para averiguar se 0 efeito de correspondéncia classieo, bastante explorado N= iteratura perinente, ocorreria com a utiizago dos eslimulos deseritos acima. Para isso, ullizaros Un! terete Pputador com 0 programa Inquisit by MMlisecond Sofware, verso 3.0. Este programa fol utilzado para apresentagao dos estimulos e para o armazenamento dos tempos de reacao. No TRM os voluntérios deveriam pressionar @ tecla “A” ou “L”, de acordo com 0 estimulo que aparesia na tela do monitor, num tecledo pacronizado nas normas ABNT2. Utlizamos um apolacr ds Pea ee mento situado a 57 om da tela do computador. Os voluntarios foram instruldos a manter os olhes Trove no'ponto. de fixagao central e a responder o mais rapidamente possivel ao aparacimento, de a Atimulo-alvo. As respostas deveriam ser éxecutadas com a tacla espacialmente correspondente, caso 9 fogador estivesse com 0 uniforme do Flamengo, ou com a tecia ndo-correspondente, caso © estimulo soo mm jogador de outto time. Ou seja, se 0 Jogador com uniforme do Flamengo fosse Spresentado no hemicampo visual direto, 0 voluntario deveria pressionar a tecla clreta. Se 9 mesta jogader fosse apresentado no nemicampo visual esquerdo, o voluntario deveria. pressionar @ tecla Heaiforda, Caso 0 joyadorestivesse com o uniforme de outo time, o voluntario deveria pressionar 4 lefls See cposto 20 aparecimento do jogador. O tempo de reagao foi medido entre o aparecer do estimulo- alvo ea execugéo da resposta motora correta, 'A tarefa envolvendo o tempo de reagdo com os pés (TRP) teve instrugdes semelhantes 20 TRM. mas o aparato foi modificado para simular a0 maximo duas situag5es reais que acontocer oom Ruauéncia durante @ pratica do futebol: primeiro, quando um jogador do mesmo time aparece do lado eeerdo ou drcto & precisa receber a bola raptdamente (condicdo correspondents). Segundo, quando catogador do time adversaro aparece & esquerda ou a direita @ a bola deve ser tocada do [ado oposte Sa soa localizagao (condigo néo-correspondente). Assim, simulamos 0 toque de bola para 9 Companheira de time numa situagao onde existe a marcagao do adversario ov néo. Pare que. 2 Gmulapgo no TRP se aproxmasse da condicéo real, utlizamos pedals que serviram como teciss $= sanposta para os pés, os quais foram fixados em um tapete antideslizante (na cor verde). Os estimiies seeaestpresentados em um painel araves de um data-show, que estava situado 2 2 metros dos pedels de resposta. Metade dos participantes comegou realizando a tarefa com TRM @ a outra metade com 0 TRP. Em cada um cos locos os participantes realizavam 128 testes. Antes de cada bloco, 8, atietes Citlisavam um treino com 16 testes. Consideramos antecipagSes as respostas com menos de 100 ms Ga erros foram repatides a fim de contabilizar 128 respostas corretas em cada bloco de TRM © TRP. ANALISE ESTATISTICA Para analisar se 0 efelto da correspondéncia Estimulo ~ Resposia estaria presente no nosso protecolo adaptado que simula uma condigao real durante jogos e treinos de futebol, reaizamos uma 20 Coleco Pesquisa em Educagio Fisica - Vol8, n? 5, 2009 - ISSN: 1981-4313 ia anélise de variancia (ANOVA) das médias obtidas com os fatores correspondéncia (correspot ‘com uniforme do flamengo © néo-correspondente ou com uniforme de outro time) e tipo de (TRM e TRP). RESULTADOS: Nossos resultados indicaram efeitos significativos para as duas varidveis anali tipo de resposta (TRM e TRP) influencia o tempo de reacao (F ;2r = 283,43 e p< 0,001). Esse mostra que o TRM (789 ms, + 124 ms ) foi menor do que o TRP (1677 ms, + 305 ms . veja Figura 1 feito encontrado para a varlavel correspondéncia apontou diferencas significativas entre as condig6es (F 2 = 17,80394 e p< 0,0002). Independente do tipo de reposta (TRM ou TRP), a cor correspondent (1196 ms, + 58 ms) fol menor do que a nao correspondente (1270 ms, + 72 ms . Figura 2). Figura 1. Diferenga entre os tempos de reagdo com as mios e com os pés. ‘Tempo de Reacio(ms) 8 1050 CORRESPONDENTE ho-coRRESPONDENTE Figura 2. Diferenga entre os tempos de reacao nas condigdes correspondentes © néo-correspondentes. Esse ofeito esta presente tanto na tarofa onde a resposta foi executada com as mos quanto na tarefa ‘onde a resposta foi executada com os pés. Tempo de Reoglo{ms) g \oreso Pesquisa em Educagao Fisica -VOkB,n# 6 7008 » ISSA 1-421 DIScusSAO Muito j4 se sabe sobre a fisiologia relacionada com a atividade fisica no futebol. No entanto, © entendimento de como os processos neurofisiolégicos (como 0 processamento visual do estimulo, 2 preparagao e execugao do movimento, a meméria de procedimentos, entre outros) afetam a prética do futebol ainda no é algo completamente elucidado, Com 0 aparato experimental utiizado neste estudo, identificamos que determinadas situacées na pratica do futebol podem ser influenciadas por efeitos de correspondéncia espacial entre o estimulo e a resposta. Nossos resultados mostram que no protocol adaptado da tarefa de Simon, no qual o voluntario esta em pé © executa as respostas pressionando pedais com os pés, simulando 0 toque de bola, o efeito Simon est4 presente (Figura 2). Dessa forma ‘vernos que a correspondéncia espacial entre as localizagdes do estimulo @ dos pedais de resposta modulam a execugao da agai. (Os mecanismos neurais envolvides com tal fenémeno sensério-motor estéo relacionados com @ formagéo das associagdes de meméria de curto e longo prazo (Tagliabue et al., 2000). Por esse motivo, a realizagao constante dessas tarefas pode melhorar 0 planejamento @ execugao da agao em diragao 20 estimulo, ou seja, esse protocolo pode ser ullizado como método de avaliagéo e treinamento acicional para melhorar fungdes cognitivas que 20 exploradas nessa tarefa e sao requisitadas para a prattica do esporte. A detecgao do estimulo, o planejamento e a execugao de um ato motor, bem como a tomada de deciso, s4o exemplos de habilidades cognitivas fundamentais para o alleta de alto rendimento. Todas essas fungSes mentais s4o acessadas e estimuladas no protocolo desenvolvida nesse estudo. A ipdtese de utilizar esse tipo de tarefa no treinamento de atletas de futebol é factivel e necessita ser testada para uma melhor compreensao dessas habilidades cognitivas durante a prética desportva. Considerando que 0s efeitos identificados se baseiam em um condicionamento sensorial e motor, podemos considerar que a diminuigao do tempo de reago e do numero de erros durante a execugao da tarefa é um forte indicador de melhoria nas habiidades mentais do atleta. Acreditamos que este estudo contribui efetivamente para um maior conhecimento sobre alguns padres de movimento @ de tempo de reposta em determinadas situagdes no futebol. Com isso espera- se que 0 desenvolvimento da neurociéncia frente a0 contexlo futebolistica seja percebido como necessério para avaliagées mais precisas e importantes sobre habilidades e capacidades sensério- motoras. No contexto atual, © principal método empregado para avaliagéio e treinamento de tals habilidades mentais é a repeticdo exaustiva de movimentos e com isso 0 atleta fica mais exposto a lesées e a0 desgaste fisico. A proposta desse estudo & mostrar que existem altemnativas para complementar 0 treinamento do atleta, como a utilizagao constante do protocolo descrito neste trabalho ‘no programa semanal do atieta. Tal iniciativa pode ser utlizada como uma ferramenta importante no desenvolvimento de melhorias das habilidades psicomotoras e ainda garantir uma maior integridade fisica aos jogadores de futebol. REFERENCIAS ANZOLA, G. P.; BERTOLONI, G.; BUCHTEL, H. A; RIZZOLATTI, G. Spatial compatibility and anatomical factors in simple and choice reaction time. Neuropsychologia, v. 15; p. 295-382, 1977. DE JONG, R:; LIANG, C.-C.; LAUBER, E. Conditional and unconditional automaticity: @ dual process model of effects of spatial stimulus-response correspondence. Journal of Experimental Psychology: human perception and performance, v. 20; p. 731-750, 1994. FAW, B. Prefrontal executive committee for perception, working memory, attention, long-term memory, ‘motor control, and thinking: A tutorial review. Consciousness and Cognition, v. 12: p. 83-139, 2003. GAWRYSZEWSKI, L. G.; LAMEIRA, A. P.; FERREIRA, F. M; GUIMARAES-SILVA, S.; CONDE, E.Q.; PEREIRA JR., A. A compatibllidade estimulo-resposta como modelo para 0 estudo do comportamento motor. Revista Psicologia USP, v. 17 n.4; p. 103-121, 2006. LU, C.H.; PROCTOR, RW. The influence of relevant location information on performance: A review of the Simon and spatial stroop effects. Psychonomic Bulletin & Review, v. 2, p. 174-207, 1995, 208 ie2-Vol8, n® 5, 2009 - ISSN: 1981-8313 a Colecdo Pesquiss em Educacdo Fi MASSARO, D. W. Experimental Psychology: an information processing approach. Orlando, FL: Harcout Brace College, 1989. SCOTT, S. H. Optimal feedback control and neural bases of volitional motor control, Nature Reviews, v. 5; p. 534-546, 2004. TAKASE, E. Neurociéncia do Esporte © Exercicio. Neurociéncias, Atantica Editora, Brasil, v.2 n.§, p. 1-7, 2008. UMILTA, C.; NICOLETTI, R. Attention and coding effects in S-R compatibility due to irrelevant spatial cues. In: M. Posner & O. S. M, Marin, Attention and performance. Hillsdale, New Jersey, London: Lawrence Erlbaum Associates, p. 457-471, 1985. VALLESI, A; MAPELLI, D.; SCHIFF, S.; AMODIO, P.; UMILTA, C. Horizontal and vertical Simon effect: different underlying mechanisms? Cognition, v.96; p. B33-B43, 2005. TAGLIABUE, M.; ZORZI, M.; UMILTA, C.; BASSIGNANI, F. The role of long-term-memory and short- term-memory links in the Simon effect. Journal of Experimental Psychology: human perception and performance, v. 26; p. 648-670, 2000. TSAL, Yj LAVIE, N. Location Dominance in Attending toColor and Shape. Journal of Experimental Psychology: Human Perception and Performance, v. 19; p. 131-139, 1993. WOLPERT D. M; GHAHRAMANI Z. Computational principles of movement neuroscience, Nature Reviews, v. 3; p. 1212-1217, 2000. "Clube de Regatas do Flamengo (Setor de Psicologia © Neurociéncia); Confederagao Brasileira de Jud6; Associagao Niteroiense dos Deficlentes Fisicos; Universidade Federal Fluminense (UF). ® Clube de Regatas do Flamengo (Setor de Psicologia ¢ Nourociéncia}; Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRU). * Nacleo de Pesquisa em Saiide; Universidade da Amazonia (UNAMA), =)