Você está na página 1de 1

O objetivo desse estudo efetuar uma anlise e comparao do conceito de

perspectivismo nas filosofias de Friedrich Nietzsche e dos Amerndios (mediado pelo


trabalho do antroplogo Eduardo Viveiros de Castro). Nos dois primeiros captulos
aborda-se cada uma das verses do conceito de perspectivismo, para se pensar
como ele se d no mbito dessas duas filosofias, o que faz circular esse conceito, o
que o condiciona, quais so seus efeitos, a fim de que se consiga ter uma imagem
do conceito, no puro, mas amalgamado a tudo o que est envolvido na sua
dinmica, de maneira que ele se apresente de maneira bem rica. No terceiro
captulo ser exposto os efeitos da comparao dessas duas verses do
perspectivismo e analisar que tipo de sintonia possvel alcanar entre elas. No
perspectivismo de Nietzsche se destaca o carter agonstico do cosmos, com os
embates eternos entre as foras, no que diz respeito ao perspectivismo amerndio o
que se v realar ao longo da pesquisa uma complexa economia da alteridade,
que pe em movimento a realidade amerndia. Este trabalho mostra, pois, como h
em ambos os perspectivismos uma fina sintonia, pela maneira que se relacionam
em suas dinmicas internas, com as noes de guerra e sade, de modo que se
engendram filosofias que, antes de se preocuparem com especulaes abstratas,
esto totalmente voltadas para um desenvolvimento de uma vida com sade.
The goal of this study is to analyze and compare the concept of perspectivism in the
philosophies of Friedrich Nietzsche and of the Amerindians (mediated by the work of
the anthropologist Eduardo Viveiros de Castro). In the first two chapters each of
these versions of the concept of perspectivism will be discussed, in order to think
how they are developed in these philosophies, what makes the concept flow, what
conditions it, what are its effects, so that a rich image of the concept may be
reached, with all of the dynamics that its involved in. In the third chapter a
comparison is made between these two versions of the concept and analyzes what
kind of harmony is possible between the two. In Nietzsches perspectivism