Você está na página 1de 1

O outro sexo

Não, não é aquele que você não fez. Estou falando das
mulheres. E vamos falar dos produtos certos para elas.

Fui ao teatro assistir uma peça cujo tema era o universo


feminino, com suas mudanças de humor, compulsão por compras,
etc. Vale dizer que fui acompanhar minha esposa; e vale dizer que
todos os homens estavam acompanhando suas parceiras, já que
nenhum homem compra um ingresso pra ouvir coisas sobre um
assunto que não entende: a cabeça das mulheres.

Durante todo o tempo, as atrizes (eram três), se revezavam em


elucidar as dificuldades em conciliar vida profissional e pessoal, como
academia, compras, trabalho, compras, filhos, compras, marido,
compras... E deu pra perceber que não interessa qual produto você
quer vender pro público feminino – basta dizer que funciona e que é
caro!

Se disser que tem sua eficácia cientificamente comprovada, que


funciona, ou que tem menos do que 130 calorias – pronto! Vende.

Se o produto tiver todas as características acima e ainda for


caro... vende dois! Porque mulher a-do-ra comprar uma coisa cara,
mesmo sabendo que não vai funcionar tão bem, ou que ela
simplesmente não vai usar. Se for muito caro, ela espera a liquidação
e... você vende também. Pode parecer uma análise superficial, mas é
a mais pura verdade.

Um homem pagará R$20,00 por um item de custa R$10,00


porque precisa. Uma mulher pagará R$1,00 por uma coisa que custa
R$20,00, mas ela não precisa.

E ainda segundo a peça; a maior prova da força interior de


uma mulher é olhar para um item que ela não precisa e conseguir
dizer:

”- Não preciso!”