Você está na página 1de 27
OLORIMETRIA Color 0s cabelos & buscar novas imagens de Beleza. E transformar-se por completo através de um simples ato. E a liberdade er de escolher cores e brilhos diferentes. | Ps ‘A cor que muda € mais do que uma ima~ gem que se reverte. £ uma personalidade que se afirma. ‘CABELEIREIRO - VOLUME 3 _1 COLORIMETRIA Damos 0 nome de Colorimettia ao estudo das cores, desenvolvido por pesquisadores de diversas areas, sobretudo a fisica. Suas observagdes S40, em sua maioria, sobre @ capacidade que o olho e a mente humana tém de identificar diversos tipos de cores. © fenémeno das cores, aliés, s6 € possivel a partir de um feixe de luz, seja ele natural ou artificial. 1.1 Origem da Cor 0 fendmeno da cor acontece, na pratica, quando um feixe de luz branca passa de um prisma de vidro. A luz é, entao, decomposta em diferentes Sngulos para série de cores. No olho humano, o equivalente ao prisma é o cristalino. A Posta chega ao fundo do olho, que envia a informaco ao cérebro que, pi interpreta como as cores que vimos: azul, amarelo, verde, etc. Essé 6 Principio para o surgimento de um arcotris. Nele, as cores aparecem quand decomposta no espelho que se forma nas goticulas de égua iluminadas p sol. Por isso 0 arco‘tis s6 acontece quando ha luz (sol) e gua (chuva). Nele p observar que as cores esto sempre organizadas na mesma ordem. 0 vermelho: alto do areo‘ris, seguido, sucessivamente, pelo laranja, amarelo, verde, azul, com na parte inferior. Nesse capitulo, estudaremos os processos de coloragao. Por isso, é importante ¢ dermos os principios basicos da colorimetria, onde 0 profissional mede e analisa a 2) composiezo das cores. 1.2 Classificagao As cores sao classificadas da seguinte forma: * Cotes primérias ou fundamentals: s80 compostas por azul, amarelo, vermelho, * Cores secundarias ou complementares: obtémse misturando cada uma das = @ venue nwosueze Arte « Selece Provlssional 7 eee CABELEIREIRO - VOLUME 3 Principios Basicos para a Mistura de Cores 1? Lei Toda cor fundamental tem sua cor complementar somando outras duas cores funda- mentais: * Vermetho - sua cor complementar é 0 verde (0 verde € formado pelo amarelo + azul) * Amarelo - sua cor complementar € 0 violeta (0 violeta € formado pelo azul + vermelho). * Azul - sua cor complementar é o laranja (0 laranja 6 formado pelo vermelho + amarelo). 20 Lel Cada cor fundamental e seu correspondente complementar se opdem e se neutrali- zam enite si: * Vermetho - neutraliza 0 verde e viceversa. ® Amarelo - neutraliza o violeta e viceversa ~ Azul -neutraliza o laranja e vice-versa. COLORACAO DOS CABELOS No couro cabeludo os fios se organizam em grupos, cada grupo com uma Cor diferente. Ou seja, nenhum cabelo é totalmente uniforme em termos de cor. E impossivel, portanto, definir e classificar as cores de uma cabeleira. Uma tnica fibra capilar pode conter dez cores diferentes agrupadas, dando a ilusdo de uma, Gnica cor. Outro fator importante € que o tom das pontas de um cabelo, freqlentemente, nao é igual ao tom proximo do cour cabeludo. Além disso, as fibras capiiares possuem uma cor dominante e subtons (refiexos), que poderao ser} vistos com 0 auxilio de luzes. A cor do cabelo 6 definida pela melanina, que € um pigmento encontrado no cértex (parte interna da haste capilar). Ocasionalmente, vemos melanina também na medu- la, mas nunca na cuticula. Em cabelos com coloracao escura, as moléculas (pequena Parte de um corpo) desse pigmento sao largas e estao distribuidas, em grande nlimero, umas bem proximas as outras (s40 chamados de pigmentos granulosos). Em Gabelos mais claros, as moléculas de melanina sdo menores e em menor quantidade. Encontram-se espalhadas através do cortex (chamados pigmentos difusos). Sao tres 108 fipos principais de melanina: © Eumelanina azul © Tricosiderina vermetho * Feomelanina amarelo Esses trés tipos de melanina, em diferentes proporcdes, definem a cor natural dos cabelos, preparando uma base para a acao da cor artificial. Conseqiientemente, 6 fundamental uma andlise correta da cor natural dos cabelos, para se atingit o resultado desejado. GP) WwstiTuTO eMBELLEZE CABELEIREIRO - VOLUME 3 ESTRELA DE OSWALD | Cores Primarias Cores Secundarias Violeta Laranja @ INSTITUTO EMBELLEZE CABELEIREIRO = VOLUME 3 2.1 Reconhecendo Tons Basicos e Nuances As coloragdes se dividem em tons naturais ou “basicos” e tons de reflexos ou “ruances™. gy Tons Naturals (tons basicos) ‘Sao todos 0s tons terminados em zero, sendo que o zero pode vir apés virgula ( , ponto (. ) ou barra ( / ). Sao eles: 1,0. Preto 8.0 - Louro Claro 2.0 - Castanho Escurissimo 9.0 - Louro Ultractaro 3.0 - Castanho Escuro 10.0 - Louro Pastel ou Clarissimo 4.0 - Castanho Médio 14.0 - Super Clareadores 5.0 - Castanho Claro 12.0 - Super Clareadores 6.0 - Louro Escuro 13.0 - Super Clareadores T.0 - Louro Médi Tons de Reflexos (Nuances) $20 todos os némeros que vém apés a virgula (,, ); 0 ponto ( . ) ou a barra ( /) e que proporcionam 9 reflexo da cor. Cosco lorowno .0 Natural (sem reflexo) A Acobreado a A Cinza i 5 Acaju Can Noone + .2 Mate ou Irisado 6 Vermelho 3 Dourado -7 Marrom 2.2 Clareamento . © processo de clareamento dos cabelos € obtido através dos oxidantes, elementos quimicos que alteram a composicao de uma estrutura através da agdo do oxigénio. Um dos mais utilizados 6 a agua oxigenada (H,O,). Ela 6 composta de agua + oxigénio, apresentando-se na forma liquida (com alto poder de sensibilizacao do cabelo e couro cabeludo) e cremosa (com maior suavidade e menor sensibilizagao do cabelo € do couro cabeludo). E importante lembrar que 0 grau do clareamento ating: do depende da volumagem da agua oxigenada utilizad: 20 vol. 30 vol. nv atl @ INSTITUTO EMBELLEZE 20 min, CABELEIREIRO = Oxidante de 10 volumes: tom sobre tom. ( = Oxidante de 20 volumes: clareia de 1 a 2 tons. = Oxidante de 30 volumes: clareia de 2 a 3 tons. * Oxidante de 40 volumes: clareia de 3 a 4 tons. _ do produto Vejamos um exemplo da agao de um oxidante: Em um cabelo natural so obtidos até trés tons de clareamento, de acordo com a cor original dos cabelos. Em uma cabeleira de cor castanho claro (5.0), por exemplo, aplicando-se a cor cosmética louro médio (7.0), teremos os seguintes resultados, dependendo do oxidante: © 10 volumes para se ter o resultado 5.0 (manter a mesma cor) = 20 volumes para se ter o resultado 6.0 (louro escuro) + 30 volumes para se ter o resultado 7.0 (louro médio) 40 volumes para se ter 0 resultado 7 4 (de louro médio a louro claro) Escotha da Emulsio Oxidante ; ~ Para escurecer um tom e colorir cabelos descoloridos ou tom sobre tom, acrescen- tar 10 volumes. * Para cobertura de brancos, colorir tom sobre tom, clarear de um a dois tons, acrescentar 20 volumes. * Para clareamento de dois a trés tons, utilizar 30 volumes. * Utilzar os superciareadores para clarear mais de 30 ou 40 volumes. * Em base 4 (preto), 2 (castanho) € 3 (castanho Wire. sos (granulosos). Entdo, 0 clareamento, geralmente, sera meio tom Exemplos: Oxidante de 20 volumes clareia aproximadamente 1 1/2. Oxidante de 30 volumes clareia aproximadamente 2 1/2 . eter rar CABELEIREIRO - VOLUME 3 ops: Devido @ concentragao de pigmentos em alguns tons de cabelos, oxidantes de 40 volumes nao chegam a clarear 4 tons. Isto significa que, em se tratando de cabelos com a altura de tom 4, este:sera o tom mais claro que se poderé obter. Castanho Aplica-se Resultado 40 vol. - 4.0 40 6.0 Pm 20 wl, - 5.0 30 vol. - 6.0 40 vol.- 6% Itura de tom € a defini¢go de uma cor de cabelo em uma escala convencional, desde claro ao mais escuro. A cor do cabelo & formada, naturalmente, pela __ Tricosideri a (vermelho) e Feomelanina (amarelo). Em um processo de clareamento _ (descoloracao), as trés sofrem alteragdes gradativas em suas quantidades, o que _ A cor azul € a mais fraca. Portanto, desaparece rapidamente. J4 o vermelho aparece e _ apresenta varias tonalidades 4 medida que vai clareando. 0 amarelo aparece e também apresenta algumas tonaliiades no proceso de clareamento. Sa0 justamente essas ‘cores que 0 cabelo apresenta que sao chamadas de fundo de clareamento. PUI Noonros Eiiplenoe watered Vermelho magenta Vermetho alaranjado Alaranjado. a Amarelo alaranjado Amarelo claro f Amarelo Louro clarissimo | Amarelo muito claro INSTITUTO EMBELLEZI