Você está na página 1de 1

Neoclassicismo Goya Figura Humana Msica (8.

Ano) Na transio entre os sculos XVIII e XIX ocorreram muitas transformaes:

Sociais e polticas (Revoluo Francesa) Tecnolgicas (Revoluo Industrial) Filosficas (Iluminismo: nfase na razo e no racional) Artsticas (Neoclassicismo ou Academicismo) O Neoclassicismo pode ser entendido como o movimento artstico e intelectual dominante na arte europia do sc. XVIII e incio do sc.XIX. Foi motivado pela rejeio ao barroco e pelo interesse no passado clssico como uma maneira de compreender os acontecimentos da poca e por uma busca de seriedade moral. Assim, essa nova tendncia esttica era capaz de transmitir conceitos morais (justia, honra e patriotismo), ao mesmo tempo que incorporava princpios da Arte da Antiguidade Greco-romana, a fim de criar uma sociedade moderna e virtuosa, rejeitando as formas do barroco (estilo dominante no reinado de Luiz XV). A sensualidade e a trivialidade do rococ foram substitudas por um estilo lgico, austero e solene. Os primeiros edifcios foram construdos em forma de templos gregos. As esttuas eram alegricas e as pinturas representavam temas histricos. A pintura neoclssica tem como caracterstica o formalismo na composio, a exatido dos contornos e a harmonia do colorido. Jacques Louis David (1748-1825): pintor da Revoluo Francesa e pintor oficial do Imprio de Napoleo. Auguste Dominique Ingres (1780-1867): discpulo mais famoso de David; excelente desenhista com profundo domnio de tons claros e translcidos para a representao da pele. Antonio Canova (1757-1822) Goya (1746-1828): gnio espanhol, rebelde e libertrio que se opunha a qualquer tipo de tirania; o realismo de suas obras evidenciava as fraquezas humanas como a maldade e a futilidade, alm de conter um aspecto fantstico e sombrio de interpretar a realidade. Na msica o neoclassicismo foi adotado em 1918, poca em que o Modernismo j vigorava na pintura. A linguagem musical foi simplificada a fim de ser apreciada por um pblico no especializado. Igor Stravinski(1882-1971): explorou melodias medievais, renascentistas, populares e o jazz norte americano. Sergei Prokofiev (1891-1953): Pedro e o Lobo