Você está na página 1de 7

Física I

Aula 2

Movimento

Tópico 1: Conceitos básicos: deslocamento, velocidade e aceleração. Velocidade: Para todo movimento podemos associar uma grandeza chamada velocidade que é o quociente entre a variação de espaço e a variação de tempo utilizado pelo móvel neste percurso. Velocidade positiva: Movimento progressivo Velocidade negativa: Movimento retrógrado Aceleração: Sempre que a velocidade de um móvel varia dizemos que esse móvel está acelerando. A aceleração é, portanto, uma medida da variação da velocidade por intervalo de tempo. Aceleração positiva: Movimento acelerado. Aceleração negativa: Movimento retardado.

Tópico 2: Cinemática em uma dimensão. Movimento Uniforme: Definimos movimento uniforme como sendo aquele movimento que tem velocidade escalar constante em qualquer instante ou intervalo de tempo. Podemos dizer ainda que o móvel percorre distâncias iguais em intervalos de tempos iguais. Fórmulas do movimento uniforme:

de tempos iguais. Fórmulas do movimento uniforme: Obs.: Encontro entre dois móveis. Considere dois móveis A
de tempos iguais. Fórmulas do movimento uniforme: Obs.: Encontro entre dois móveis. Considere dois móveis A

Obs.: Encontro entre dois móveis. Considere dois móveis A e B se movimentando em uma mesma trajetória simultaneamente em sentido opostos ou em mesmo sentido. O encontro entre o móvel A e o móvel B ocorrerá quando eles estiverem na mesma posição. Ou seja: Sa = Sb

Movimento Uniformemente Variado: Definimos movimento uniformemente variado como sendo aquele movimento que tem aceleração escalar constante e, dessa forma, a velocidade escalar varia uniformemente. Fórmulas do movimento uniformemente variado:

uniformemente. Fórmulas do movimento uniformemente variado: Movimento Vertical no vácuo : Queda Livre: O Movimento de
uniformemente. Fórmulas do movimento uniformemente variado: Movimento Vertical no vácuo : Queda Livre: O Movimento de
uniformemente. Fórmulas do movimento uniformemente variado: Movimento Vertical no vácuo : Queda Livre: O Movimento de
uniformemente. Fórmulas do movimento uniformemente variado: Movimento Vertical no vácuo : Queda Livre: O Movimento de

Movimento Vertical no vácuo:

Queda Livre: O Movimento de Queda Livre é caracterizado pelo abandono de um corpo a uma certa altura em relação ao solo. Quando um corpo é abandonado um aceleração constante passa a influenciar esse movimento, essa aceleração é a gravidade. Lançamento Vertical no vácuo: O que difere o lançamento vertical da queda livre é o fato da velocidade inicial no primeiro ser diferente de zero. No caso da queda livre só poderemos ter movimentos no sentido de cima para baixo, no caso do lançamento vertical poderemos ter movimentos em ambos os sentidos, ou seja, de cima para baixo ou de baixo para cima. Fórmulas dos movimentos verticais no vácuo:

em ambos os sentidos, ou seja, de cima para baixo ou de baixo para cima. Fórmulas
em ambos os sentidos, ou seja, de cima para baixo ou de baixo para cima. Fórmulas
Movimento Circular: Uma partícula está em movimento circular quando sua trajetória é uma circunferência, como

Movimento Circular: Uma partícula está em movimento circular quando sua trajetória é uma circunferência, como por exemplo, a trajetória descrita por uma pedra que gira presa na ponta de um barbante ou um carrinho num looping de uma montanha-russa. Período(T): Período de um movimento é o intervalo de tempo mínimo para que um fenômeno cíclico se repita. Frequência(f): Frequência de um movimento periódico é o número de vezes de que um fenômeno se repete na unidade de tempo. Relação Período/Frequência:

repete na unidade de tempo. Relação Período/Frequência: Velocidade Angular Média (ω): Velocidade angular média é

Velocidade Angular Média (ω): Velocidade angular média é a rapidez com que um móvel varia sua posição angular num intervalo de tempo ∆t.

varia sua posição angular num intervalo de tempo ∆t. Velocidade linear(v): É calculada pela razão entre

Velocidade linear(v): É calculada pela razão entre a distância percorrida pelo móvel e o tempo para executar esse movimento.

pelo móvel e o tempo para executar esse movimento. Relação entre velocidade angular e linear: Força

Relação entre velocidade angular e linear:

esse movimento. Relação entre velocidade angular e linear: Força Centrípeta: Para que um móvel possa descrever

Força Centrípeta: Para que um móvel possa

descrever o movimento circular uniforme é necessário que esteja atuando uma força sobre ele, de modo que faça com que ele mude de posição, pois se tal fato não ocorrer o móvel passaria a descrever um movimento retilíneo uniforme. Essa força tem o nome de força centrípeta, e matematicamente é descrita da seguinte forma:

e matematicamente é descrita da seguinte forma: A força centrípeta é sempre direcionada para o centro
e matematicamente é descrita da seguinte forma: A força centrípeta é sempre direcionada para o centro

A força centrípeta é sempre direcionada para o centro da circunferência. No cotidiano existem alguns exemplos de força centrípeta como a secadora de roupas e os satélites que ficam em órbita circular em torno do centro da Terra.

Polias: As polias utilizam correias ou correntes para transmitir movimento de um eixo para outro. Se não ocorre escorregamento e a polia é inelástica, então todos os pontos da correia e da periferia das polias têm a mesma velocidade escalar.

e a polia é inelástica, então todos os pontos da correia e da periferia das polias

Exercícios

1.(PSS-2012) Em uma bicicleta, a transmissão do movimento das pedaladas se faz através de uma corrente, acoplando um disco dentado dianteiro (coroa) a um disco dentado traseiro (catraca), sem que haja deslizamento entre a corrente e os discos. A catraca, por sua vez, é acoplada à roda traseira de modo que as velocidades angulares da catraca e da roda sejam as mesmas (ver a seguir figura representativa de uma bicicleta).

(ver a seguir figura representativa de uma bicicleta). Em uma corrida de bicicleta, o ciclista desloca-se

Em uma corrida de bicicleta, o ciclista desloca-se com velocidade escalar constante, mantendo um ritmo estável de pedaladas, capaz de imprimir no disco dianteiro uma velocidade angular de 4 rad/s, para uma configuração em que o raio da coroa é 4R, o raio da catraca é R e o raio da roda é 0,5 m. Com base no exposto, conclui-se que a velocidade escalar do ciclista é:

a) 2 m/s d) 12 m/s

b) 4 m/s e) 16 m/s

c) 8 m/s

2.(PSS-2011) Na modalidade de arremesso de martelo, o atleta gira o corpo juntamente com o martelo antes de arremessá-lo. Em um treino, um atleta girou quatro vezes em três segundos para efetuar um arremesso. Sabendo que o comprimento do braço do atleta é de 80 cm, desprezando o tamanho do martelo e admitindo que esse martelo descreve um movimento circular antes de ser arremessado, é correto afirmar que a velocidade com que o martelo é arremessado é de:

a) 2,8 m/s d) 6,4 m/s

b) 3,0 m/s e) 7,0 m/s

3.(PSS-2011) Um ciclista observa que, após pedalar por uma hora, sua velocidade média foi de 20 km/h. Considerando que, após pedalar por mais uma hora, a sua velocidade média em todo o percurso foi de 22 km/h, é correto afirmar que uma representação possível do movimento do ciclista no último trecho está no gráfico:

afirmar que uma representação possível do movimento do ciclista no último trecho está no gráfico: c)

4.(PSS-2011) Um ciclista, ao chegar a um cruzamento com uma rua de mão dupla,

afirmar que o tempo que esse sinal leva para chegar à base de controle na torre é:

observa, aproximando-se dele, um carro a 40 m

a) 2x10 -6 s

d) 5x10 -6 s

de distância à sua direita e outro a 30 m de

b) 3x10 -6 s

e) 6x10 -6 s

distância à sua esquerda. O ciclista espera, em

c) 4x10 -6 s

segurança e em repouso, que os dois carros passem por ele. O carro que vem da direita leva 4 7.(UaB-2012) Em uma situação ideal, um ônibus segundos para passar, enquanto o carro que vem de linha percorre 6 km da Av. Epitácio Pessoa em

da esquerda leva 6 segundos. Com base nesses dados, identifique as

afirmativas corretas:

I. No referencial do ciclista, o carro da direita aproxima-se com uma velocidade média, em módulo, de 10 m/s.

João Pessoa-PB, em, aproximadamente, 600 segundos. Entretanto, em uma situação realista, engarrafamentos e semáforos acarretam um acréscimo de 200 segundos no tempo desse percusso. Com base nesses dados e considerando as duas

II.

esquerda aproxima-se com uma velocidade média, em módulo, de 5 m/s.

No referencial do ciclista, o carro da

situações descritas acima, o módulo da diferença das velocidades médias desenvolvidas por esse ônibus é:

III. No referencial do carro da direita, o carro da

a) 0,5 m/s

d) 2,0 m/s

esquerda aproxima-se com uma velocidade

b) 1,0 m/s

e) 2,5 m/s

média, em módulo, de 15 m/s.

c) 1,5 m/s

IV. No referencial do carro da esquerda, o

ciclista encontra-se em repouso.

V. No referencial do ciclista, o tempo medido,

para que o carro da direita passe por ele, é o mesmo que o tempo medido, no referencial do carro da direita, para que o ciclista passe

pelo carro da direita.

5.(PSS-2010) Um engenheiro automotivo projeta um carro ecologicamente correto e eficiente que polui pouco e desenvolve altas velocidades. O carro é projetado de maneira que, quando

acelerado maximamente em linha reta, a sua velocidade aumenta 10 km/h a cada segundo. Partindo de uma velocidade inicial de 20 km/h, ao final de 8 s de aceleração máxima, o carro terá atingido a velocidade de:

a) 120 km/h d) 60 km/h

b) 100 km/h e) 40 km/h

c) 80 km/h

6.(UaB-2012) Um monomotor decola de João Pessoa-PB em direção a Campina Grande. Quando está a uma distância horizontal igual a 1.200 metros do Aeroclube e a uma altitude igual a 900 metros, o piloto entra em contato com a base de controle para informar condições de navegação. Sabendo que a velocidade de propagação do sinal é de 3x10 8 m/s , é correto

8.(PSS-2010) Enquanto espera o ônibus, um garoto fica brincando com a sua bola de tênis, lançando-a com a mão para cima e pegando-a de volta no mesmo ponto do lançamento. Ele consegue lançar a bola para cima, completamente na vertical, com uma velocidade em módulo de 10 m/s. A partir dessas informações, entre os gráficos abaixo identifique os que podem representar o movimento de subida e descida da bola:

informações, entre os gráficos abaixo identifique os que podem representar o movimento de subida e descida

9.(UaB-2009) Um motorista, dirigindo o seu carro, parte de João Pessoa em direção a Campina Grande às 4h 30min e chega ao destino às 6h 15min. Sabendo-se que a distância entre

essas duas cidade é de aproximadamente 126km,

a velocidade média, em unidades de metros por

segundo (m/s), desenvolvida pelo carro é de:

a) 15 c) 25 e) 35

b) 20 d) 30

10.(UaB-2007) Um astronauta, na superfície da Lua, deixa cair um objeto de uma altura de 0,8m do solo. A aceleração da gravidade, na Lua,

sendo 1,6m/s 2 , faz com que o corpo atinja o solo em:

a) 1,4 s c) 1,0 s e) 1,8 s

b) 1,2 s d) 1,6 s

11.(UaB-2008) A distância entre a Terra e o Sol é de, aproximadamente, 144.000.000 km. Considerando que a velocidade da luz, no vácuo,

é 300.000 km/s, a luz do sol atinge a Terra em:

a) 6 min c) 8 min e) 3 min

b) 2 min d) 14 min

12.(PSS-2008) Um ônibus urbano percorre, no início de seu itinerário, o seguinte trajeto:

• Parte do terminal e percorre uma distância de, aproximadamente, 1200m no sentido sul-norte por 15min;

• Para e permanece por 5min em um ponto de

ônibus e, em seguida, desloca-se mais 800m, durante 10min, também no sentido sul-norte. Com base nessas informações, é correto afirmar que o valor da velocidade escalar média desse ônibus, no trajeto descrito, é:

a) 4 km/h c) 12 km/h e) 2 km/h

b) 8 km/h d) 6 km/h

13.(PSS-2006) Após a ocorrência de um pequeno acidente, um astronauta necessita fazer um reparo na parte externa de sua espaçonave, que possui um formato cilíndrico com um raio de 10m. Ressalte-se que a nave espacial está girando em torno de seu próprio eixo, dando uma volta completa a cada 20 segundos, e o astronauta precisa se segurar na mesma para realizar o conserto e não ser lançado no espaço. Para que o astronauta de 70kg se mantenha

preso à espaçonave, a força mínima, em newtons, será :

a) 7π 2 c) π2/10 e) 70

b) π 2 d) 7π

14.(PSS-2007) Uma partícula em movimento retilíneo tem sua velocidade, em função do tempo, representada no gráfico abaixo.

em função do tempo, representada no gráfico abaixo. De acordo com o gráfico, o instante de

De acordo com o gráfico, o instante de tempo no qual a partícula retorna à posição inicial, correspondente a t = 0, é:

a) 3 s

c) 9 s e) 15 s

b) 6 s

d) 12 s

15.(PSS-2005) Quando um trem de metrô vai de uma estação A até uma estação B, distantes 1800 m, ele acelera (na saída) e desacelera (na chegada) na mesma razão de 2 m/s 2 . Sabendo-se que, por questões de segurança, o trem não pode ultrapassar a velocidade de 30 m/s (108 km/h), então o gráfico que melhor representa a velocidade do trem em função do tempo é:

velocidade de 30 m/s ( 108 km/h ), então o gráfico que melhor representa a velocidade

16.(PSS-2004) Dois carros de corrida percorrem, lado a lado, uma curva circular. O primeiro percorre um semicírculo de raio R1 , com velocidades angular w1 e linear v1 e o segundo, um semicírculo de raio R2, com velocidades

angular w2 e linear v2. Como os dois carros estão apartamento. A partir de certo momento, ele

sempre lado a lado, os dois semicírculos são percorridos ao mesmo tempo. Sabendo-se que R1 < R2 , pode-se concluir que

a) w1 = w2 e v 1 < v 2

b) w1 = w2 e v 1 > v 2

c) w1 < w2 e v 1 < v 2

d) w1 > w2 e v 1 > v 2

e) w1 = w2 e v 1 = v 2

d) s1 = s2 e a1 < a2

e) s1 < s2 e a1 > a2

19.(PSS-2001) Um garoto está brincando de soltar bolas de gude pela janela de seu

resolve medir o tempo de queda dessas bolas. Seu relógio marca 10 horas 4 minutos e 1 segundo ao soltar uma determinada bola e ela bate, no solo, quando esse relógio marca 10 horas 4 minutos e 3 segundos. Baseado nestes

dados, o garoto sabe calcular a altura de onde está soltando as bolas, ignorando a resistência do ar. O resultado deste cálculo é

a) 80m b) 45m c) 30m d) 20m e) 5m

20.(PSS-2000) Uma motocicleta está parada num sinal de trânsito e inicia o seu movimento quando o sinal fica verde (t=0). Neste instante,

com velocidade constante.

verde (t=0) . Neste instante, com velocidade constante. O gráfico acima representa, em função do tempo

O gráfico acima representa, em função do tempo t, as velocidades da motocicleta e do carro. Eles estarão emparelhados no instante

a) 20 s b) 16 s c) 12 s d) 8 s e) 4 s

22.(UFPB-1997) Um automóvel percorre uma pista retilínea com aceleração constante. Num determinado instante, sua velocidade é de 36 km/h e 10 segundos depois, 144 km/h. A aceleração do automóvel, em m/s², é :

a) 2 b) 3 c) 4 d) 9,8 e) 10,8

23.(UFPB-1996) Uma moto de corrida percorre uma pista retilínea de 10 km de comprimento. Nos primeiros 5 km, a moto desloca-se com velocidade de 120 km/h. Nos 5 km restantes, ela se move com velocidade de 180

17.(PSS-2002) Na disputa dos 100 m rasos em uma Olimpíada, um corredor atingiu a linha de chegada exatamente 10 s após a partida. Com base nestes dados, é correto afirmar:

a) A velocidade média do corredor foi de 10 m/s.

b) A velocidade final do corredor foi de 100 m/s.

c) A aceleração média do corredor foi de 10 m/s 2 . ela é ultrapassada por um carro que se move

d) A aceleração final do corredor foi de 10 m/s 2 .

e) A aceleração média do corredor foi de 1 m/s 2 .

18.(PSS-2001) Dois automóveis 1 e 2, colocados lado a lado, iniciam o movimento, numa avenida retilínea, no mesmo instante t = 0. As velocidades desenvolvidas pelos automóveis, em função do tempo, são descritas no gráfico abaixo.

em função do tempo, são descritas no gráfico abaixo. Os espaços percorridos pelos automóveis 1 e

Os espaços percorridos pelos automóveis 1 e 2 até o instante T são, respectivamente, s1 e s2. Suas correspondentes acelerações nesse instante T são a1 e a2. Desse modo, é correto afirmar que

a) s1 > s2 e a1 = a2

b) s1 < s2 e a1 < a2

c) s1 > s2 e a1 < a2

km/h. Qual a velocidade média da motocicleta no percurso ?

a) 120 km/h b) 144 km/h c)150 km/h d) 156

km/h e) 180 km/h

21.(UFPB-1999) Um automóvel parte de João Pessoa para uma cidade que se encontra a 135 km de distância. Na 1a hora, sua velocidade V em função do tempo t é representada no gráfico ao lado. Após esta 1a hora, o automóvel ainda tem de percorrer uma distância D para chegar ao seu destino.

de percorrer uma distância D para chegar ao seu destino. Determine D em km . 24.(UFCG-2009)“O

Determine D em km.

24.(UFCG-2009)“O Discovery media quase cento e vinte metros de ponta a ponta, porém o reduzido universo ocupado pela sua tripulação estava inteiramente encerrado no interior da esfera de doze metros de sua cabina pressurizada. A região equatorial da esfera de pressão, poderíamos dizer a faixa compreendida entre Capricórnio e Câncer [analogia com o Globo Terrestre], continha dois tambores de pequena rotação, com vinte metros de diâmetro. Fazendo uma revolução a cada dez segundos, esse carrossel ou centrífuga produzia uma gravidade artificial suficiente para evitar a atrofia física que seria capaz de ocorrer em conseqüência da total ausência de peso, permitindo, também, que as funções rotineiras da vida fossem executadas em condições quase normais.”

CLARKE, Arthur C. 2001 Odisséia Espacial. 9. ed. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1985, p.91-92 (com adaptações).

Para um astronauta de 80 kg, seu “peso”, no local descrito no interior da Discovery, é:

a) 800 N.

b) 480 N.

c) 288 N.

d) 248 N.

e) 133 N.

25.(UFCG-2010) É dever de todo/a cidadão/ã respeitar as regras de trânsito, a vida própria e a dos outros, o que não faz um motorista alcoolizado à direção. Como exemplo, considere um motorista viajando a 72km/h que observando o sinal vermelho, aplica instantaneamente os freios, e para em 10 segundos, justamente na borda da faixa de pedestres. Suponha que, num outro dia, cometendo a imprudência de consumir bebida alcoólica e dirigir e viajando à mesma velocidade e exatamente na mesma estrada e no mesmo ponto, ele observa a mudança de cor do sinal para o vermelho. Acontece que agora ele demora 0,20 segundo até aplicar os freios. Considerando que o carro freie com a mesma aceleração anterior, pode-se afirmar que avança sobre a faixa de pedestre

a) 1,0m. b) 4,0m. c) 2,0m. d) 5,0m. e) 6,0 m.

26.(UFCG-2008) A figura é o gráfico construído a partir do movimento de um automóvel em uma estrada retilínea em relação ao chão, considerado um referencial inercial.

em relação ao chão, considerado um referencial inercial. De acordo com as informações obtidas e considerando

De acordo com as informações obtidas e considerando o melhor modelo para o

movimento, pode-se afirmar, EXCETO, que

a) de 6,0 s a 18 s o movimento do automóvel é

uniformemente acelerado.

b) entre 50s e 56s o automóvel permaneceu em

repouso.

c) entre 20s e 35s o automóvel permaneceu em

repouso.

d) entre 56s e 60s o automóvel teve um

movimento uniformemente acelerado, com aceleração de módulo aproximadamente igual a 2,0 m/s².

e) entre t=20 s e t=30s o automóvel percorreu