Você está na página 1de 5

EMPREENDEDORISMO

Prof. Fernando Oliveira

AULA 6
Aspectos Financeiros

CUSTO FIXO (CF)

É a soma de todas as despesas mensais de uma empresa, desde que se mantenham inalteradas
(dentro de um certo limite).

 Aluguel
 Material de escritório PRO-LABORE: remunera o
 Salários trabalho do proprietário ou sócios
 Pro-labore (pro-labore ≠ lucro) que gerenciam a empresa; é uma
 Contador espécie de salário dos donos.
 Seguro LUCRO: remunera a empresa.
 Segurança
 IPTU OBS.: um sócio que entra apenas
 Luz com capital não recebe pro-labore.
 Água
 Telefone
 Condomínio (se estiver num prédio comercial)
 Internet (se tiver banda larga)
 TFE (Taxa de Fiscalização de Estabelecimentos – anual)
(Se dividida por 12, fica mensal)

CUSTO VARIÁVEL (CV)

São todas as despesas que a empresa tem com a produção e com a venda dos produtos, mais as
taxas e os impostos, variando na mesma proporção das variações ocorridas no volume de
produção.

TAXAS E IMPOSTOS
PRODUÇÃO
SERVIÇOS MERCADORIA
Material ISS (5% em SP capital) IPI (% varia)
Insumo PIS (0,65%) PIS (0,65%)
Embalagem COFINS (3%) COFINS (3%)
Comissão IRRF (1,5%) ICMS (18% em SP)
Entregador CS (2,88%) IR (% varia)

1
ISS = Imposto Sobre Serviços (Municipal)
PIS = Programa de Integração Social (Federal)
COFINS = Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Federal)
IRRF = Imposto de Renda Retido na Fonte (Federal)
CS = Contribuição Social (Federal)
IPI = Imposto sobre Produtos Industrializados (Federal)
ICMS = Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (Estadual)

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (MC)

É a diferença entre o preço de venda e o custo variável de um produto, ou serviço.


PREÇO DE VENDA (PV) – CUSTO VARIÁVEL (CV) = MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO (MC)
• Serve para determinar se o preço de venda cobre o custo variável do produto
• Serve também para determinar se o preço de venda é suficiente para cobrir o custo fixo da
empresa (gerar lucro)

Investimento: é todo o dinheiro aplicado ou investido na empresa na compra de


equipamentos, em benfeitorias, etc.

Despesa: é tudo que se gasta em um determinado período de tempo para a obtenção


de receitas.

PREÇO DE VENDA (PV)

Quanto custará o produto no mercado.

DETERMINAR:
Qual o custo variável do produto?……………………………………………………………………….….. $ 0,00
Quanto seus concorrentes cobram pelo mesmo produto ou similar?…………………….. $ 0,00
Quanto seus clientes estão dispostos a pagar pelo produto?………………………………….. $ 0,00
Quanto você espera lucrar com a venda do produto?…………………………………………….. $ 0,00

Preço de venda………………………………………………………………………………………………………. $ 0,00

PONTO DE EQUILÍBRIO (PE)

2
L U C R O

3
LUCRO

Negócio: Pizzaria

Custo Fixo (CF) Custo Variável (CV)


Pro-labore: $1700 Ingredientes: $6,00
Salário Pizzaiolo: $ 800 Embalagem: $1,00
Salário Motoboy $ 400 Taxa de entrega: $1,00
Luz $ 50
Água $ 50 Total: $8,00
Aluguel $ 500
Contador $ 120
Telefone $ 380
Total: $4000

Supondo que o Preço de Venda (PV) de uma pizza, na pizzaria em questão, tenha sido
determinado como sendo de R$18,00, e que o Custo Variável (CV) para fazer cada pizza seja de
R$8,00, qual seria, então:
1) A Margem de Contribuição de cada pizza?
Resposta: MC = R$10,00
2) Quantas pizzas precisam ser vendidas para que o negócio comece a dar lucro?
Resposta: 401 pizzas

DEMONSTRAÇÃO DOS CÁLCULOS:

PV: $18,00

CV: $8,00

MC = PV – CV
MC = $18,00 – $8,00
MC = $10,00

Margem de Contribuição (MC) = $10,00

PE = CF/MC
PE = $4000/$10
PE = 400 pizzas

Se a Margem de Contribuição de cada pizza é de $10,00, então o Ponto de Equilíbrio (PE) será
alcançado com a venda de 400 pizzas. Ou seja, ao vender 400 pizzas a pizzaria terá coberto os
custos variáveis e também os custos fixos. Em outras palavras, ela não terá lucro, mas também
não terá prejuízo.

Vejamos:
Custo Fixo = $4000
Custo Variável = $3200 ($8 x 400 pizzas)
Custo Total (CT) = $7200 (CT = CF + CV = $4000 + $3200)
Receita (dinheiro que entra) com a venda das pizzas = PV x un. vendidas = $18 x 400 = $7200

Dessa forma, com a venda de 400 pizzas chega-se ao Ponto de Equilíbrio, isso significa que a
partir da venda de 401 pizzas a pizzaria já começará a ter lucro.

FONTES:
MAXIMIANO, Antonio Amaru. Administração para Empreendedores. Pearson do Brasil. 2006.
LONGENECKER, Justin. Administração de Pequenas Empresas. Pearson do Brasil. 1998.
4
BERNARDI, Luiz Antônio. Manual de Empreendedorismo e Gestão. Atlas. 2003.
Educação SEBRAE. Aprender Sempre é um Bom Negócio. 3ª Edição.