Você está na página 1de 2

CHAIMOWICZ, F. Os idosos brasileiros no século XXI.

Belo Horizonte:
Postgraduate: 1998.

KOPILER, D. A. Atividade física na terceira idade. Rev. Bras Med. Esporte. v. 3 n.
4, 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v3n4/a04v3n4.pdf. Acesso
em 15 de maio de 2017.

CASAGRANDE, M. Atividade física na terceira idade. Universidade Estadual
Paulista. 2006.

ZAITUNE, M. P. A.; BARROS, M. B. A.; CESAR, C. L. G.; CARANDINA, L.;
GOLDBAUM, M. Fatores associados ao sedentarismo no lazer em idosos,
Campinas, Sâo Paulo, Brasil. Caderno Saúde Pública, Rio de Janeiro: 2007.

ANDERSON, M. I. P. et al. Saúde e qualidade de vida terceira idade. Textos
Envelhecimento v.1 n 1. Rio de Janeiro, 1998.

PARAHYBA, M. I.; VERAS, R.; MELZER, D. Incapacidade Funcional entre as
mulheres idosas no Brasil. Rev. Saúde Pública , v. 39, n.3, 2005.

PEREIRA, L. O.; FRANCISCHI, R. P.; LANCHA JR, A. H. Obesidade: Hábitos
Nutricionais, Sedentarismo e Resistência à Insulina. Arq. Brasileiro de
Endocrinologia Metabólica. Vol 47, n. 2. 2003.

WAHRLICH, V.; ANJOS, L. A. Aspectos históricos e metodológicos da medição e
estimativa da taxa metabólica basal: uma revisão de literatura. Cad. Saúde Pública.
Rio de Janeiro, 2001.

TOSCANO, J.J.O; EGYPTO, E.P. A influência do sedentarismo na prevalência de
lombalgia. Rev. Bras. de Medicina do Esporte. v. 7 n. 4. 2001.

RODRIGUES, A. E. et. al. Análise da Taxa Metabólica de Repouso Avaliada por
Calorimetria Indireta em Mulheres Obesas com Baixa e Alta Ingestão Calórica. Arq.
Bras. de Endocrinologia Metabólica, 2008.

ANTUNES, H. K. M. et al. Análise de taxa metabólica basal e composição corporal
de idosos do sexo masculino antes e seis meses após exercícios de resistência.
Rev. Bras. Med. Esporte, v. 1, n. 1, 2005.

MONTTI, Marcello. Importância da atividade física. 2007. Disponível
em:<http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=4772&ReturnCatI
D=177 4>.Acesso em: 14 jul. 2012

PITANGA, Francisco José Gondim. Epidemiologia da atividade física,
exercício físico e saúde. Ver. Bras. Ciên. E Mov. V. 10, nº 3, p. 49-54,
julho/2002, Brasília.

MATSUDO, Sandra Mahecha, MATSUDO, Victor K.R, NETO, Turíbio Leite
Barros. Efeitos Benéficos da Atividade Física na Aptidão Física e Saúde
Mental Durante o Processo de Envelhecimento. Revista Brasileira de
Atividade Física & Saúde. v.5, n.2, p.60-76, 2000. Disponível em:
https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/1004/1158
acesso em:

1999:99-120 Série Pactos pela Saúde. Vera APARECIDA Madruga.1. Sandra Regina da Silva. 2002. 14. 1997.ufpel. n. Sebastião. Volume 12 . Física e Saúde. 27. v. 195-209. C. p.. Diagn Tratamento. 1995. Série Pactos pela Saúde.C. Bras. Envelhecimento eatividade física: auxiliando na melhoria e manutenção da qualidade devida. (2010. p. 25) Volume Série Pactos pela Saúde.. Ver. GOBBI. NOZAKI. v. Maria José D’Elboux; NERI. 3. Atividade Física e Envelhecimento Saudável.F. Introdução a Educação Física.Julio de 2004 13. TAKAHASHI. p. In: FARIA JUNIOR. Benefícios da Atividade Física na Melhor Idade. Acesso em 05/01/2017 41. Viçosa. A. Joana Elisabete Ribeiro Pinto. _________.1. Revista Mineira de Educação Física. Envelhecimento. 1. ROLIM. Niterói: Corpus. 3. In:DIOGO.H.br/ojs2/index. Revista Digital . FARIA JUNIOR. Dartagnan Pinto.G. GUEDES. 10.Buenos Aires . 2. 2010. Anita Liberalesso; CACHIONI. 13(3):142-7.N° 74 . p. saúde e meio ambiente. Cap.php/RBAFS/article/view/1121/1304. 26 Volume 12. 1. v. 2004. Flávia Sattolo. A. Diagn Tratamento._________. CUNHA JUNIOR. GUEDES. Atividade física para pessoas idosas e recomendações da Organização Mundial de Saúde de 1996.. 18-35.edu. Atividade Física e Saúde. Meire.Saúde equalidade de vida na velhice . 13 (3): 142-7. n. n.Año 10 .F. Campinas: São Paulo: Alínea. Atividade Física.P. ROCHA JUNIOR. p. FORTI. 2010.T. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. Atividade física. 41. Disponível em : https://periodicos. de Ativ. Aptidão Física e Saúde. 2008. 2008.