Você está na página 1de 4
Aula 2 - Métodos e ferramentas Coie em Tei me Elie ETe(-a A série ISO Implantar a gestdo da qualidade na empresa perpassa a adogéo de ferra- mentas e métodos especificos. Voces jé devem ter ouvido falar de varios ins- trumentos descritos no sumario das nossas aulas, ainda que nao conhegam detalhadamente seus significados. Digo isso, pois a cultura da qualidade vem sendo disseminada no pats ha algum tempo, mas a sua real implan- tago nas empresas requer planejamento e, principalmente, treinamentos especificos e sensibilizagéo. Falaremos mais sobre a implantacao da filosofia da qualidade (planejamento, treinamentos, sensibilizagao, etc.) a partir do estudo dos métodos PDCA e MASP ‘Agora, vamos diferenciar métodos de ferramentas. Segundo Seleme e Stad- ler (2008), método ¢ a sequéncia logica empregada para atingir determina- do objetivo (aquilo que pretendemos realizar), enquanto as ferramentas S80 8 recursos utilizados no metodo. Para simplificar, pensem na construg3o de uma parede. A sequéncia logicaé © conjunto de passos a seguir: determinar a posigao da parede (local), pre- parar a argamassa, esticar a linha para manter 0 alinhamento, e assentar 05 tijolos seguindo o alinhamento e verificando o prumo. ‘As ferramentas contemplam as técnicas desenvolvidas pelos funciondrios (seja por treinamento especifico ou pela propria experiéncia) e os instru- mentos de trabalho (colher de pedreiro, trena, fio de prumo, nivel..), na construgao da parede AA diferenga é que, na gestao da qualidade, vamos trabalhar com metodos ferramentas de gesto (como o proprio nome diz). Ou seja, ndo so instru- mentos palpavels, ficos, mas sim técnicas gerencials para organizagao do trabalho de todas as pessoas envolvidas, 7 Penpassa: Pasar juto ovao long de, Paar km oe. Facet comer ou fog Mover repetidamente stave 04 20 fg Pesta pete Pra: runartofo do de una pe net pec Serve dm fe meulco ountoe qe save po emia cio veal eee Brasil Dentre todas as ferramentas de gestéo da qualidade que voces ja ouviram falar, ou ainda conhecerdo, sete S80 consideradas essenciais: diagrama de Pareto, diagrama de causa e efeito, histogramas, folhas de verificagao, car- tas de controle, gréficos de dispersao e fluxogramas. Mas, nao pensem que ‘© conjunto de ferramentas se esgota com estas sete, vamos ver outras 20 longo do curso, e existem, ainda, outras tantas. fee: pa de Peas (2011 eux 2010) ‘Voces podem perceber que algumas destas ferramentas sao ligadas 4 esta- tistica e, portanto, exigem calculos na sua elaborago. $0 elas: diagrama de Pareto, histogramas, graticos de dispersao e cartas de controle, As outras: (5 fluxogramas, 0 diagrama de causa e efetto, e as folhas de verificagao s0 ‘mais simples e bastante intuitivas. E importante destacar que estas ferramentas foram criadas ndo para uso isolado, mas para serem combinadas. Juntas, eas permitirao mapear proces- 50s, identificar os defeitos em produtos e servigos, rastrear as suas causas € corrigilas. A partir da compreensao de cada uma, voces conseguirdo definir qual a melhor combinagéo a ser utilzada na sua empresa para a correta identificago das causas e solugéo de determinado problema que afeta a qualidade. ‘Asta altura, voces devem estar pensando: a professora esqueceu dos mé- todos, acertei? Pois bem, vamos estudar dos deles: 0 ciclo PDCA - Plan, Do, Check, Act € 0 MASP — Método de Analise e Solugao de Problemas. A partir da compreensao destes métodos, vocés perceberdo a utilzagao das ferramentas. 18 Qualidade e Produtividade 2.1 As normas ISO Um dos modelos da qualidade mais acertos em todo 0 mundo ¢ a1SO 9001, dat, a importancia de estudarmos ‘© conjunto de normas que a compée. A sua empresa cesta Implantando a ISO, ou passando pela certficagao? voces 4 verificaram se determinadas fornecedores ossuem a certificagao? Se concorrentes seus jé pos- fmnlupinsonamag — SUEM a certificagao da ISO e a sua empresa ainda nao, este cendrio é tuim, agllize 0 processo. \Vocés jd viram na aula anterior que a ISO, antes de ser uma norma técnica, representa organizago e tem por objetivo a padronizagao de procedimen- tos. Padronizar significa haver uma s6 forma pré-estabelecida de realizar determinada tarefa. Executar as tarefas dentro dos padres permite a menor vvariag3o dos processos e, portanto, maior controle do padrao de qualidade ro resultado final Lembram do exemplo dado no inicio da aula sobre a construgéo da parede? Imaginem que cada funcionario construa a parede de uma forma diferente. Um estica a linha a cada fieita de tijolo com 0 objetivo de garantir 0 alinha- mento da patede, outro 50 0 faz a cada trés fieiras, e um terceiro s6 estica a linha na primeira e na ultima fieira. € obvio que teremos trés tipos de paredes diferentes. E, portanto, percepgées distintas do cliente a respeto da qualidade dos servicos prestados pela empresa © pacote de normalizagao da ISO 9000 ¢ composto pelas seguintes normas primaries: '* ISO 9000:2000 - Sistemas de Gestdo da Qualidade — fundamentos e vo- cabulatrios. ‘+ a dos fundamentos da qualidade, conceitos, principios e todo o vocabula- rio utilzado no texto da ISO 9001:2008. Facilita a leitura da norma aseguit ‘+ 150 9001:2008 - Sistema de Gestao da Qualidade — Requisitos. Trata do que fazer para implantar um sistema de gestao da qualidade - S6Q. ‘+ 15 9004:2000 - Sistema de Gesto da Qualidade - Diretrizes para me- thoria do desempenho. Trata da melhoria do desempenho organizacio- nal, principalmente apes a certiticagao. ‘Aula 2- Métodos eferramentas essencias para a qualidade -A Série 50 19 Pata abar ma sobre 0 60 9001 ace: tsi, orgsftome hin! A 1SO 9000 apresenta oito principios para implantagao e operagao de um sistema de gesto da qualidade: * Foco no cliente: ¢ 0 objetivo maior de qualquer organizagao. Nossos produtos so produzidos, nossos servigos s80 prestados para ele, sendo ele 0 motivo da propria existencia da empresa. + Lideranga: os lideres da empresa determinam o padrao de qualidade que se pretende ating. sso pressupde o envolvimento da ata administrago da empresa no planejamento e implantacao de politicas da qualidade + Envolvimento das pessoas: a qualidade ¢ responsabilidade de todos dentro da empresa, + Abordagem de processos: 05 processos internos da empresa colaboram entre si para entregar aos clientes os produtos e servigos que necessitam + Abordagem sistémica de gestdo: a empresa representa um conjunto de partes inter-relacionadas. Todos sao importantes, pessoas e processos, tém impacto sobre o resultado da qualidade. + Melhoria continua: a busca pelo aprimoramento constante dos produ- tose, consequentemente, processos da empresa + Abordagem factual para a tomada de deciséo: decisdes eficazes de- vem estar baseadas em dados e informacées de qualidade + Relacionamento mutuamente benéfico com os fornecedores: es- tabelecer um relacionamento de beneficios mutuos (tipo ganha-ganha) Isto aumenta a capacidade de ambos em criar valor Resumo Nesta aula, apresentamos as sete ferramentas da qualidade, inseridas em um contexto de ferramentas e métodos que serdo estudados 20 longo da disciplina Lembrando que sempre utlizaremos as ferramentas de forma combinada, tendo em vista os objetivos que pretendemos alcancar. Vimos ‘também, com um pouco mais de detalhes, o pacote de normas que compoe ‘2150 9000. 20 Qualidade e Produtividade