Você está na página 1de 5

EE.

UFMG - ESCOLA DE ENGENHARIA DA UFMG


CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA
ELE 033 - CIRCUITOS POLIFÁSICOS E MAGNÉTICOS
PROF: CLEVER PEREIRA

1a Lista de Exercícios
Exercícios para a Primeira Prova

1 – Um transformador monofásico de dois enrolamentos possui as seguintes características: 20 kVA,


480/120 V e 60 Hz. Uma fonte de alimentação é conectada no lado de alta, enquanto uma impedância
de carga é ligada no lado de baixa. Sabe-se que a carga absorve 15 kVA com um fator de potência de
0.8 atrasado quando a tensão na carga é de 118 V.
Assumindo o transformador como ideal, calcule:
a) A tensão no enrolamento de 480 V;
b) A impedância da carga;
c) A impedância da carga referida ao lado de alta;
d) A potência real e reativa fornecida pela fonte de alimentação.

2 – Na figura a seguir, temos um barramento infinito, cuja tensão é 220 kV, que alimenta uma rede
constituída pelas linhas 1-2, 2-3 e pelo transformador T.

Conhecemos:
1) As impedâncias série da linha, em pu, nas bases 220 kV e 100 MVA (sendo que as impedâncias em
paralelo são desprezíveis):

Seqüência direta e Seqüência zero


Linha
inversa (pu) (pu)
1-2 j 0,20 j 0,50
2-3 j 0,30 j 0,80

2) Transformador: é um banco constituído por três transformadores monofásicos de 127 kV, 88 kV,
20 MVA, z = j 0,09 pu.
3) Carga na barra 4: trifásica equilibrada constituída por impedâncias constantes ligadas em triângulo.
Ela absorve (0 + j 82,6) MVA, quando a tensão vale 80 kV.

Pede-se para determinar:


a) Os diagramas seqüenciais;
b) A tensão em todas as barras do sistema;
c) O gerador equivalente de Thévenin, visto pela barra 4, para as 3 seqüências.

1 de 5
3 – Um transformador monofásico de 150 kVA, 13,8 kV / 2,3 kV, 60 Hz, foi submetido aos ensaios de
vazio e curto-circuito, na freqüência de 60 Hz, e obtivemos:

9 Ensaio de vazio, com alimentação pela baixa tensão:


P = 1500 W, V = 2,3 kV e I = 2,2 A.
9 Ensaio de curto-circuito, com alimentação pela alta tensão:
P = 1600 W, V = 880 V e I = 10,87 A.

Pede-se para determinar os parâmetros do circuito equivalente do transformador em pu.

4 – Um transformador monofásico (20 kVA, 480/120 V e 60 Hz) de dois enrolamentos é mostrado


abaixo:

A impedância de dispersão equivalente do enrolamento referida ao lado de 120 V (2) é


Z2eq = 0,0525 ∟78.13º Ω. Então, calcule, primeiramente, a impedância de dispersão, em pu (com as
bases nominais do transformador), referida ao enrolamento 2 e ao enrolamento 1.

Agora, suponha que este transformador seja conectado como um autotransformador, conforme
mostrado na figura abaixo, onde o enrolamento 1 está no enrolamento de 120 V:

Para este autotransformador, determine:


a) As tensões Ex e Eh nos terminais de baixa e de alta, respectivamente;
b) As potências complexas Sx e Sh em kVA;
c) A impedância de dispersão em pu.

5 – Um transformador monofásico de 30 kVA e 1200/120 V é conectado como um autotransformador


para fornecer uma tensão de 1320 V na barra de 1200 V.
a) Desenhe o diagrama de conexões do transformador, mostrando os pontos de polaridade nos
enrolamentos.
b) Calcule os valores das correntes nos enrolamentos, na entrada e na saída.
c) Determine a potência em kVA para o circuito como autotransformador.

6 – Descreva as relações entre as correntes, tensões e potências de fase e linha para cargas ∆ e Y, em
circuitos trifásicos equilibrados.

2 de 5
7 – Uma carga equilibrada ligada em estrela é alimentada por um sistema trifásico simétrico e
equilibrado com seqüência de fase positiva. Sabendo-se que ZC = (10 + j 10) Ω e que a tensão
VBN = 220∟58º V, pede-se determinar:

a) As tensões de fase e de linha na carga


b) As correntes de fase na carga
c) As potências ativa, reativa e aparente totais, e o fator de potência

8 – Um gerador trifásico alimenta, por meio de uma linha, uma carga trifásica equilibrada. Sabe-se que:
1) o tipo de ligação da carga e do gerador são ∆;
2) a tensão de linha do gerador é 220 V, com freqüência de 60 Hz e seqüência direta;
3) a impedância da carga é (3 + j 4) Ω e da linha (0,2 + j 0,15) Ω;

Pede-se:
a) tensões de fase e de linha no gerador;
b) correntes de linha;
c) correntes de fase na carga;
d) tensões de fase e de linha na carga;
e) o diagrama de fasores.

9 – Observe o circuito abaixo, onde os valores de impedância e de tensão estão em ohms e volts,
respectivamente:

j 0,4 0,2

j 0,6

~ 220 ∟0
3
220 ∟-120
220 ∟120 2 2
~ ~ j1 j1
j 0,4 0,2 3 3
j1
j 0,6 j 0,6
2
j 0,4 0,2

Para este circuito, calcule:

a) Tensões de fase e de linha nas cargas;


b) Correntes de fase nas cargas;
c) Potência dissipada na LT;
d) Potências ativa, reativa e aparente por fase e total ;
e) Fator de potência.

3 de 5
10 – Sabemos que para um dado circuito com seqüência de fase positiva, obtemos através do
método dos dois wattímetros as seguintes relações:
W1 = VI cos (φ - 30)
W2 = VI cos (φ + 30)

Deduza as equações de W1 e W2 para seqüência de fase negativa, tendo a fase b como referência.

11 – Um sistema trifásico simétrico, com tensão de linha de 220V (60Hz) e seqüência de fase C-B-A,
alimenta, através de uma linha, uma carga desequilibrada ligada em estrela, conforme a figura a seguir:

Pede-se então, utilizando os dados da figura, para determinar:


a) As tensões de fase e de linha na carga;
b) As correntes na carga;
c) O diagrama fasorial.

Obs.: utilize os métodos analítico, matricial e das componentes simétricas na resolução.

12 – Para o circuito abaixo alimentado com tensões de linha simétricas de 220 V, 60 Hz, seqüência de
fase direta, e impedâncias de fase ZAN = 10 Ω, ZBN = j 10 Ω e ZCN = - j 10 Ω, pede-se:
A +-A

+-V
B
+-A

+-V
C

a) Tensões de fase na carga;


b) Correntes de linha e de fase;
c) Potência fornecida à carga;
d) Leitura dos dois wattímetros.

Obs : este exercício também deve ser resolvido pelos métodos analítico, matricial e por componentes
simétricas.
4 de 5
13 – Duas impedâncias expressas em pu nas bases 100 kVA e 13,2 kV, valem 0,5∟40º pu e
1,5∟40º pu. Calcule quanto vale a impedância equivalente às duas associadas em paralelo, nas bases
500 kVA e 15,2 kV.

14 – Duas cargas trifásicas equilibradas, de impedância constante, são alimentadas nas seguintes
condições:
9 Carga 1: V = 1,0 pu, bases 20 kV e 300 kVA;
9 Carga 2: V = 1,0 pu, bases 10 kV e 500 kVA.
Além disso, elas absorvem:
9 Carga 1: P = 0,8 pu, Q = - 0,5 pu;
9 Carga 2: S = 0,5 pu, Q = 0,3 pu.

Ligamos as duas cargas em paralelo, adotamos valores de base de 40 kV e 500 kVA, e as alimentamos
com tensão de 1,0 pu. Calcule então a potência complexa absorvida pelo conjunto.

15 – Resolver o circuito da figura abaixo por componentes simétricas e indicar a leitura dos dois
varímetros.

+-A 30 Ω
+-V
110V j 30 Ω
+-A
220V
110V +-V
- j 30 Ω

5 de 5