Você está na página 1de 5

COMENTÁRIO ITA – 3º Ano / ENSINO MÉDIO

Questão 1. Fazendo a = x 2 , temos f(a + 1) = a 2 + 5a + 3. Portanto, f(x 2 – 1) = f(a – 1) = (a – 2) 2 + 5(a – 2) + 3 = a 2 + a – 3 = x 4 + x 2 – 3

Resposta: B

Questão 2. Observe que (x – a)(x – b) = x 2 – (a + b)x + ab = 0. a + b = –1 a + 1 = b, daí, temos 1 < a(a + 1) < 100. Portanto, temos 9 possíveis soluções.

Resposta: C

Questão 3. Temos a equação inicial:

9 X = 3 2x = p, 12 x = 2 2x · 3 x = q

e

2 4x = p + q

p3

q2

p

x

3

  4  

x

 4



 3

q

1

2x

 1

2

2x

3

x

1x

2

xx

p3 



q4 

 

x10

p

2

2x

 4



 3

x

 

q

1x

 

3

x

1  14 1  5 
1

14
1
5

     

x

x

x

22

q

p

Resposta: D

Questão 4.

Reescreva a soma como um único logaritmo, de tan1·tan2·tan3· cotangente são complementares, onde tan89 = cot1, tan88 = cot2, apenas tan45. Portanto, resta log de tan45, ou log 1 = 0.

Resposta: A

·tan89. Usando o fato de que a tangente e tan44 = cot46. Poderemos cancelar, restando

Questão 5.

A + A + 40 = (60 –3x) · x

2A + 40 = – 3x 2 + 60x

x

v

60

2



3

10

(x do vértice)

Substituindo na função, temos:

2·10· (30 – d) + 40 = – 3·10 2 + 60·10 600 – 20d + 40 = –300 + 600 –20d = 300 – 600 – 40 –20d = – 340 d = 17

600 – 20d + 40 = –300 + 600 –20d = 300 – 600 – 40

Resposta: C

COMENTÁRIO ITA – 3º Ano / ENSINO MÉDIO

Questão 6.

De acordo com as informações do problema, conclui-se que:

O diâmetro da circunferência maior é 16 (y do vértice) e o diâmetro da menor é 4.

4·AB = 32, logo AB = 8 (distância entre as raízes).

A função y = –x 2 + 10x – 9 apresenta y do vértice = 16 e a distância entre suas raízes positivas (1 e 9) igual a 8 e

também concavidade para baixo.

Resposta: D

Questão 7. Basta multiplicar a expressão por 2sen, de onde obtemos:

2sen· M = – senM = –1/2

Resposta: B

Questão 8. Escolhendo três preparadores físicos dentre os doze. C 12,3 = 220 Escolhendo dois médicos dentre os dez: C 10,2 = 45 Logo, o número de comissões possíveis será dado por:

220 · 45 = 9900.

Resposta: D

Questão 9.

Primeiro, permutamos as consoantes M, L, T, R. Mas isso pode ser feito de 4! = 24 modos. Agora devemos escolher o

local das vogais de modo que não tenhamos vogais juntas. Assim, para cada configuração, temos:

M

L

T

R

Mas a escolha dos locais das vogais deve ser feita de C 5,3 = 10 modos. Agora devemos permutar as vogais, o que pode ser feito de 3 modos. Assim, a resposta é 24·10·3 = 720 modos

Resposta: C

Questão 10.

Vamos tomar como espaço amostral o conjunto de todas as permutações de 24 elementos; ou seja, o número de casos possíveis é 24! Agora, cada um dos 24 times serão divididos em 6 grupos de 4 times.

I

II

III

IV

V

VI



Quantas permutações existem tais que A e B pertençam ao mesmo grupo? Tome primeiro o grupo I. A pode ser colocado em 4 lugares; restam para B, 3 lugares no mesmo grupo, e os times restantes podem ser dispostos de 22! maneiras diferentes. Portanto, o número de permutações com A e B no primeiro grupo 4 · 3 · 22!

E como temos 6 grupos, a probabilidade procurada é igual ao número de casos favoráveis

simplesmente 6·4·3·22!

sobre os possíveis, ou

3

24!

23

Resposta: B

COMENTÁRIO ITA – 3º Ano / ENSINO MÉDIO

Questão 11.

O raio do cilindro é r’ = r cos , e a altura do cilindro é H = r sen . Assim, a área lateral do cilindro é:

A lateral = 2r’ · H = 2r cos· r sen= r 2 · sen(2) Área máxima r 2 , que ocorre se = 45º.

Resposta: A

Questão 12.

Usando as relações trigonométricas, temos: BF =

HF = 1, BH = 2, BA = GH =12. Usando as relações trigonométricas, temos: BF = 3, DH = 6 4 6 . Assim,

trigonométricas, temos: BF = HF = 1, BH = 2, BA = GH = 3, DH

3, DH = DH =

6 4
6
4

6 . Assim, o DBH

tem lados de medidas

= 3, DH = 6 4 6 . Assim, o  DBH tem lados de medidas

6, 2, 2. Aplicando a lei dos cossenos, temos 4 = 6 + 4 – 4

6 cosx cos x =

Resposta: D

Questão 13.

Usando o teorema de Pitágoras e o Teorema de Ptolomeu.

2 2 BD = 4 1  15 4  x 4 + x =
2
2
BD =
4
1
15
4
 x
4 + x = y 
15
 y =
15
16 – y 2 = x 2
x
2 
8x
16
16 –
 x 2  x 2 + 8x + 16 = 240 – 15x 2

15

16x 2 + 8x – 224 = 0 8, 2x 2 + x – 28 = 0 (2x – 7)(x + 4) = 0 2x – 7 = 0

7

x =

2

Resposta: A

Questão 14. Considere FHK = , e x = BE. Temos, então que:

cos+ xsin= 1 – x e sin+ xcos= 1 Agora basta resolver o sistema:

cos+ sin= 2 x

cos– sin=

x

1

x

x 1

x1 ,

2x

1

x

2

1

sin=

x (2x – 1) 2 + (x 2 – x + 1) 2 = (x 2 – 1) 2 2x 3 – 9x 2 + 6x – 1 = 0 (2x – 1)(x 2 – 4x + 1) = 0

 

x

2

1

2

cos=

De onde temos, x =

1

2

e x = 2 –

3 (observe que x =

3 (observe que x =

Resposta: C

1

2 não serve)

COMENTÁRIO ITA – 3º Ano / ENSINO MÉDIO

Questão 15.

Calculando o determinante:

log x

log 6x

log x

log 3x

1 1

log x

cos x

log

2 x

logx

111

log 3x

log 6x

cos x

1 1

log

2 x

Na equação, temos:

log x 1

log

2

x

log 3x log6x

0

·

log x = 0

ou

log x = 1

ou

log x = –1

x

= 1

ou

x = 10

ou

x = 0,1

Logo,

a soma das raízes é 11,1

Resposta: E

Questão 16

A

=

cos

sen

 

cos

sen

Assim, temos que A 6 =

2

,A

1

0

0

1

cos

sen



2

2

A 2016 = (A 6 ) 336 = (I 2 ) 336 = I 2

Resposta: B



sen

cos

2



2

,

A 3 =

  1   
 1


cos

sen

= log x

11

log 6x

log 3x

0 0



3

3

 

3



3

1

0

sen

cos

0

1

1

cos x

2

1log x

Questão 17.

+ k – 1 = k/2(k – 1) elementos menores que os elementos do conjunto A k . Assim, o primeiro

elemento de A k é k/2(k – 1) + 1, sabendo ainda que o conjunto A k possui k elementos. Agora basta usar a soma dos termos de uma PA. De onde obtemos:

S k = (k 3 + k)/2 e portanto S 25 = 7825.

Existem 1 + 2 + 3 +

Resposta: A

Questão 18.

3 4 

1

2

n

An

B

2

1

2

An

222

2

B

C

n

3

4

2

n

An

1

2

n

B

n

n1

n1

22

Fazendo n = 1, temos que:

AB

2

1



2

C

C2

Daí, temos a soma

A + B + C = –1

Resposta: A

1

 

C

2

C

A

3 4 

2

222

2

3

4



1 n

B

A

1

n

n

1

An

1

B

2

0

n

A

2

n1



1eB

2

n1



2

 

C



COMENTÁRIO ITA – 3º Ano / ENSINO MÉDIO

Questão 19. A soma das raízes, a + b + c + d, é igual ao coeficiente de x 3 , ou 0. Queremos encontrar o polinômio cujas raízes, são:

111



,,

dcb

1

e.

Invertendo os coeficientes do polinômio encontramos um novo polinômio com raízes: 1/a, 1/b,

–3x 4 – bx 3 + 1 = 0. A equação pedida tem como raízes os simétrios dos recíprocos e

a 1/c, 1/d. Esse polinômio é

portanto é dada por –3x 4 – bx 3 + 1 = 0, que multiplicando por –1 ficamos com 3x 4 – bx 3 – 1 = 0

Resposta: D

Questão 20.

Considere o polinômio P(x) = k(x – 1)(x – 2)(x – 3)(x – 4)(x – 5) + 2014 Como P(6) = 2254, então:

P(6) = 2254 k(6 – 1)(6 – 2)(6 – 3)(6 – 4)(6 – 5) + 2014 = 2254 120k + 2014 = 2254 k = 2. Assim, temos:

P(x) = 2(x – 1)(x – 2)(x – 3)(x – 4)(x – 5) + 2014

De onde temos, P(0) = 2(–120) + 2014 P(0) = 1774

Resposta: B

Diego – 04/09/2014 – REV.: ML