Você está na página 1de 2

Substâncias deletérias

As substâncias deletérias são aquelas substâncias presentes no agregado seja


ele miúdo ou graúdo e que provocam perda da trabalhabilidade, afetam a
aderência do agregado na pasta de cimento e as características de
durabilidade do concreto.

As principais impurezas presentes nos agregados são:

• Partículas de origem orgânica ou mineral, que podem dar origem a reações


químicas expansivas com o cimento;

• Partículas com dimensões iguais ou inferiores às do cimento, que interferem na


estrutura do material hidratado, enfraquecendo-o;

• Partículas com baixa resistência ou com expansões e contrações excessivas;

• A presença de matéria orgânica (húmus), que interferem na pega e


endurecimento do cimento, diminuindo a resistência inicial.

Assim, de forma geral há três grandes categorias de substancias


deletérias que podem ser encontradas nos agregados: impurezas que
interferem com o processo de hidratação do cimento; películas que impedem
a aderência efetiva entre o agregado e a pasta de cimento hidratada, e
algumas partículas que são fracas ou não sãs.

A tabela abaixo apresenta valores máximos recomendados para as


substâncias nocivas descritas previamente segundo a norma NBR 7211.

Reações químicas causadas pela má qualidade do agregado também


são notáveis pelos problemas que podem causar. A reação chamada álcali-
agregado (RAA) é uma reação química que ocorre internamente em uma
estrutura de concreto entre os hidróxidos alcalinos (do cimento, da água de
amassamento, de aditivos químicos, de adições pozolânicas, entre outros) e
alguns minerais presente no agregado. Como resultado da reação, são
formados produtos que, na presença de umidade, são capazes de expandir,
gerando fissurações, deslocamentos e podendo levar a um comprometimento
das estruturas de concreto