Você está na página 1de 1

Roteiro de HQ sobre a guerra da Tríplice Aliança

Álvaro Saluan da Cunha

Introduzir a história da guerra, mostrando questões de vilania, rivalidade, discursos de


barbárie e enfatizar que todos são humanos e merecem condições dignas; que a guerra
forjou a geografia da América Latina; que não existem mocinhos e bandidos, embora as
narrativas se agarrem nessas questões.

Mostrar os momentos antes do conflito se iniciar; contextualização breve: situação


política dos quatro países envolvidos.

Abordar a captura da embarcação; a invasão do Mato Grosso pelos paraguaios; a


formação da Tríplice Aliança e a eclosão da guerra.

Tratar os Voluntários da Pátria sem a glória observada nas histórias; mostrar as


dificuldades das tropas que marchavam até o Rio de Janeiro, onde muitos soldados
morriam; mostrar a separação de famílias ou ida de crianças e esposas ao front. Deixar
bem claras as dificuldades. Criticar o alistamento compulsório e custos da guerra. Utilizar
Ricardo Sales como referência.

Escolher melhores momentos para narrar feitos individuais, mostrando a formação dos
mártires; todavia, mostrar a diferença que cada homem faz no campo de batalha. Usar
casos contados nas narrativas da dissertação.

Concluir com o regresso dos soldados, utilizar a gravura de Agostini com o escravo que
vê a mãe sendo açoitada, etc.