Você está na página 1de 162

Sistema de Entrega de Predefinições Eletrônicas

Smith Meter ® AccuLoad ® III


Manual de Referência do Operador

Edição/Rev. 1.6 (10/11) Publicação MN06129

O Nome Mais Confiável em Medição


Advertência
Os valores padrões ou operacionais usados neste manual e no programa do AccuLoad® III são apenas para
teste na fábrica e não devem ser elaborados como valores padrões ou operacionais para o seu sistema de
medição. Cada sistema de medição é único e cada parâmetro do programa deverá ser analisado e programado
para determinado aplicativo do sistema de medição específico.

Termo de Responsabilidade
A FMC Technologies Measurement Solutions, Inc., por meio deste, renuncia toda e qualquer responsabilidade por
danos, incluindo, mas não limitando-se à, danos consequenciais, oriundos de ou relacionados à inserção de
programa incorreto ou impróprio ou valores padrões inseridos juntamente com o AccuLoad® III.
Índice

Seção I - Introdução ........................................................................................................................................................................ ...1


Descrição do Produto .................................................................................................................................................................. ..1
Como Utilizar Este Manual .......................................................................................................................................................... ..2
Mistura do Produto com o AccuLoad III ....................................................................................................................................... .2
Mistura Sequencial ... ............................................................................................................................................................. ...2
Proporção de Mistura: ... ........................................................................................................................................................ ...2
Mistura Híbrida ... ..................................................................................................................................................................... .3
Mistura de fluxo lateral ... ....................................................................................................................................................... ...3
Mistura de fluxo desenfreada ... ............................................................................................................................................... .3
Mistura do Injetor em Fluxo para Baixo ... .............................................................................................................................. ..3
Descarregamento ... ................................................................................................................................................................. .3
Recuperação de vapor - "Diretamente com VRS" ... .............................................................................................................. ..3
Características de Conectividade com a Internet ... .................................................................................................................. ...3
Cliente de Serviço de Nome Dinâmico (DNS) ... ......................................................................................................................... .4
Função do Cliente SMPT e POP3 ............................................................................................................................................... .4
Respostas do Alarme: Diretório do Braço - 600 Alarmes do Diretório ... .................................................................................. ..4
Configurações da Chave ............................................................................................................................................................ ...4
Interface do Leitor de Cartão ... .................................................................................................................................................... .4
Placa de Expansão de Armazenamento em Massa ComFlash ... .............................................................................................. .4
Placa de Controle de Interface AccuLoad ................................................................................................................................. ...4
Injetor Medido com Fluxo de Controle ... ................................................................................................................................... ...5
Controle de Transação de Compartimento ... .............................................................................................................................. .5
Compensação de Temperatura Aditiva Controlada por Fluxo ... .............................................................................................. ...5
Interface de Comunicações do Medidor de Massa ... ................................................................................................................ ..5
Tempo Médio de Período de Entrada de Pulso ... ...................................................................................................................... ..5
Modo de Execução ... .................................................................................................................................................................. ..5

Seção II - Operações ... ..................................................................................................................................................................... .6


Funções do Teclado ... ................................................................................................................................................................ ..6
Visão Geral ... ............................................................................................................................................................................. ...6
Seleção do Injetor Aditivo ... ......................................................................................................................................................... .8
Visores e Janelas de Visualização ... ....................................................................................................................................... ...10
Três a Seis Operações do Braço... ............................................................................................................................................ .11
Teclas F1 e F2 ... ...................................................................................................................................................................... ...12
Tecla Parar ... ............................................................................................................................................................................ ..15
Entrada de Dados do Teclado ................................................................................................................................................... .15
Entrada aos Diretórios Principais ... ........................................................................................................................................... .17
Seleção do Subdiretório do Programa ... ................................................................................................................................... .18
Alterar os Parâmetros do Modo de Programação ... ................................................................................................................ ..18
Saída sem Alterações .............................................................................................................................................................. ...21
Estado Pronto ............................................................................................................................................................................ ..21

Seção III - Segurança ..................................................................................................................................................................... ..23


Segurança................................................................................................................................................................................. ...23
Senha ........................................................................................................................................................................................ ...23
Definir Parâmetro de Segurança .............................................................................................................................................. ...23
Reinicialização da Senha .......................................................................................................................................................... ..24

Seção IV - Exibição Dinâmica ...................................................................................................................................................... ...25


Inserção para as Exibições Dinâmicas ...................................................................................................................................... .25
Menu de Exibição Dinâmica ..................................................................................................................................................... ...25
Sistema de Exibições Dinâmicas .............................................................................................................................................. ..26

i
Índice

Seção V - Diagnósticos ................................................................................................................................................................. ...33


Diagnósticos de Exibições Dinâmicas ........................................................................................................................................ .33
Alarmes Ativos ....................................................................................................................................................................... ..33
Histórico do Alarme................................................................................................................................................................ ..33
Volumes Não Reiniciáveis .................................................................................................................................................... ...34
Registro de Evento ................................................................................................................................................................ ..34
Registro da Transação........................................................................................................................................................... ..35
Trilha de Auditoria ................................................................................................................................................................. ...36
Entradas Digitais ................................................................................................................................................................... ...36
Saídas Digitais ........................................................................................................................................................................ .37
Entradas Analógicas .............................................................................................................................................................. ..37
Resumo de Entrada Analógica .............................................................................................................................................. ..37
Saídas Analógicas ................................................................................................................................................................. ..37
Entrada de Pulso .................................................................................................................................................................... .37
Visualização dos Dados de Medição da Turbina ................................................................................................................. ...38
Monitoramento de Comunicações ......................................................................................................................................... ..38
Status de Rede ..................................................................................................................................................................... ...39
Detecção Automática de Injetor de Força .............................................................................................................................. .39
Monitor de enchimento excessivo CIVACON ......................................................................................................................... .39
Booleano Algébrico ................................................................................................................................................................. .39
Registros Booleanos do Usuário ............................................................................................................................................ .40
Registradores de Álgebra do Usuário.................................................................................................................................... ..40
Status de Linha de Equação................................................................................................................................................. ...40
Contadores de Propósito Geral ............................................................................................................................................ ...40
Dados do Arquivo de Transação ........................................................................................................................................... ..40
Dados do Arquivo ComFlash .................................................................................................................................................. .41
Dados de Modo de Espera da Impressora ........................................................................................................................... ...41
Diretório de Download ........................................................................................................................................................... ..41
Diretório do AccuLoad ........................................................................................................................................................... ..41
Versão do Software .............................................................................................................................................................. ...41
Diagnósticos do Modo de Programação................................................................................................................................... ...42
Teste de Entrada Analógica.................................................................................................................................................. ...42
Teste de Saída Analógica ..................................................................................................................................................... ...42
Teste de Entrada Digital ......................................................................................................................................................... .42
Teste de Saída Digital............................................................................................................................................................. .42
Teste de Entrada de Pulso .................................................................................................................................................... ..43
Teste de Saída de Pulso........................................................................................................................................................ ..43
Contadores de Diagnóstico de Atuação Solenóide ............................................................................................................... ..43
Diagnósticos de Medição da Turbina ..................................................................................................................................... .44
Diagnósticos Add-Pak........................................................................................................................................................... ...44
Versão do Software .............................................................................................................................................................. ...45
Diagnósticos de Entrada/Saída ............................................................................................................................................ ...45
Tente de Injeção .................................................................................................................................................................... ..45
Inicializar ................................................................................................................................................................................ ..46
Teste do Injetor de Medição ................................................................................................................................................. ...46
Volume de Injeção .................................................................................................................................................................. .46
O Injetor é ............................................................................................................................................................................. ...46
Injetar ...................................................................................................................................................................................... .46
Número da Injeção................................................................................................................................................................ ...46
Contagens............................................................................................................................................................................... .46
Volume .................................................................................................................................................................................. ...46
Testes de Comunicações ...................................................................................................................................................... ..47
Teste do Teclado ................................................................................................................................................................... ..47
Teste de Pixel de Exibição..................................................................................................................................................... ..48

ii
Índice

Processamento Booleano/de Álgebra ................................................................................................................................. ...48


Registros Booleanos do Usuário............................................................................................................................................ .48
Registradores de Álgebra do Usuário ................................................................................................................................... ..48
Status de Linha de Equação ................................................................................................................................................ ...48
Contadores de Propósito Geral............................................................................................................................................ ...48
Informações sobre Arquivo de Transação ............................................................................................................................. .49
Totais de Reinicialização ....................................................................................................................................................... ..49
Reiniciar Erros de Pulso Duplo .............................................................................................................................................. .49
Apagar Registro de Evento .................................................................................................................................................... .49
Apagar Registro da Transação .............................................................................................................................................. .50
Número Inicial da Transação ................................................................................................................................................. .50
Apagar Páginas da Web ....................................................................................................................................................... ..50
Atualização do Banco de Dados do Leitor do Cartão ........................................................................................................... ..50
Menu de Medição de Massa .................................................................................................................................................. .50
Revisão e Data ....................................................................................................................................................................... .50
Magnitude e Movimento ....................................................................................................................................................... ...50
Zero........................................................................................................................................................................................ ..51
Tara........................................................................................................................................................................................ ..51
Diretório de Download ........................................................................................................................................................... ..51
Inicializar Arquitetura Dividida de Fábrica ............................................................................................................................ ...51
Inicialização de Fábrica .......................................................................................................................................................... .51
Fechamento da Válvula ......................................................................................................................................................... ..51
Diagnósticos de Fábrica ........................................................................................................................................................ ..51
Inicializar Teste de Campo STD............................................................................................................................................ ..52
Inicializar Teste de Campo SEQ ............................................................................................................................................ .52
Inicializar Teste de Campo RBU ........................................................................................................................................... .52
Inicializar Teste de Campo A2 STD ...................................................................................................................................... ..52
Inicializar Teste de Campo A2 SEQ...................................................................................................................................... ..52
Inicializar Teste de Campo A2 SQR .................................................................................................................................... ..52
Inicializar Teste de Campo A2 RBM ..................................................................................................................................... ..52
Inicialização do Hardware A2 ................................................................................................................................................. .52
Atualizar Firmware ................................................................................................................................................................ ...52

Seção VI - Menu de Impressão ...................................................................................................................................................... .53


Menu de Impressão ................................................................................................................................................................... ..53
Imprimir Relatório Individual .................................................................................................................................................. ..53
Imprimir Todos os Relatórios Pendentes ............................................................................................................................... .53

Seção VII - AccuLoad III.net - Páginas de Dados On-line para o AccuLoad III ... .................................................................54

Seção VIII - Referencia .................................................................................................................................................................. ...57


Configuração 000 - Diretório de Configuração do Braço....................................................................................................... .57
Configuração 100 - Diretório de Entrada de Pulso .............................................................................................................. ...61
Configuração 200 - Diretório de Saída de Pulso ................................................................................................................... .68
Configurações 300 e 400 - Diretório de Entrada de Pulso .................................................................................................. ...72
Configurações 500, 600, 700, 800 - Diretório de Saída de Pulso ....................................................................................... ...75
Configuração 900 - Diretório de entrada/saída Analógica..................................................................................................... .80
Sistema 100 - Diretório de Propósito Geral ............................................................................................................................... .82
Sistema 200 - Diretório de Controle de Fluxo ....................................................................................................................... ..86
Sistema 300 - Diretório de Precisão de Volume .................................................................................................................. ...86
Sistema 400 - Diretório de Temperatura/Densidade ............................................................................................................. .90
Sistema 500 - Diretório da Pressão ....................................................................................................................................... .90
Sistema 600 - Diretório de Configuração do Alarme ............................................................................................................ ..91
Sistema 700 - Diretório de Comunicações ........................................................................................................................... .95
Sistema 800 / 900 - Diretório Aditivo .................................................................................................................................. ...103

iii
Índice

Diretório de Propósito Geral do Braço de Carregamento ...................................................................................................... ...114


Diretório de Controle de Fluxo de Braço de Carregamento (200)..................................................................................... ..115
Diretório de Precisão de Volume do Braço de Carregamento (300)................................................................................... .119
Diretório de Comunicações do Braço de Carregamento (700) .......................................................................................... ..120
Diretório de Controle de Fluxo do Medidor (200) .............................................................................................................. ...121
Diretório de Precisão de Volume de Medição (300) ........................................................................................................... ..122
Diretório de Temperatura/Densidade do Medidor (400) ..................................................................................................... ..123
Diretório da Pressão do Medidor (500) ............................................................................................................................. ...130
Produto 100 - Diretório de Propósito Geral ............................................................................................................................. ..130
Produto 200 - Diretório de Controle de Fluxo ..................................................................................................................... ..131
Produto 300 - Diretório de Precisão de Volume .................................................................................................................. .133
Produto 400 - Diretório de Temperatura/Densidade............................................................................................................ .134
Produto 500 - Diretório da Pressão..................................................................................................................................... ..137
Transação 100 - Diretório de Propósito Geral ........................................................................................................................ ..139
Transação 700 - Diretório de Comunicações ........................................................................................................................ ...140
Diretório da Receita ................................................................................................................................................................. ..141

Seção IX - Anexo ........................................................................................................................................................................... .146


Anexo I - Trilha de Auditoria .................................................................................................................................................... ..146
Anexo II - Alarmes - Referência Cruzada do Alarme do Injetor Aditivo Inteligente ..............................................................147
tabela de Códigos de Erros Equivalentes .............................................................................................................................. ...148
Alarmes DA do AccuLoad II ..................................................................................................................................................... .149
Anexo III - Mapa do Injetor de Medição no AccuLoad III ....................................................................................................... ...150
Anexo IV - Relatório de Página do Lote do braço de Mistura Padrão ................................................................................... ...151
Anexo V - Relatório do Braço do Produto Simples Padrão ................................................................................................... ...152

Seção X - Publicações Relacionadas ........................................................................................................................................ .153

IV
Seção I - Introdução

Descrição do Produto A exibição em tempo real dinâmica das condições reais atuais
do sistema fornecem ao operador informações valiosas do sistema
O Smith Meter® AccuLoad® III é um microprocessador com base enquanto o sistema estiver em funcionamento.
em predefinições eletrônicas/instrumento para mistura que O AccuLoad III fornece diversas funções de controle de sistema de
suporta até 50 receitas em seis braços de carregamento (total carregamento: Injetor aditivo, controle da bomba, controle do
de seis canais duplos) e seis produtos por braço de alarme, ajustar parada, controle da válvula, controle de
carregamento. Ele é configurável para suportar diversas aplicações contrapressão, ajuste automático do ponto de curso final e injetor
do usuário. controlado da taxa de fluxo. Seguem outras características
Além disso, o firmware é capaz de detectar a ausência da placa de relevantes:
expansão BSE e aplicar um limite de três metros. O firmware
• Um painel no hardware AccuLoad III, dois
também é capaz de detectar se um segundo visor está disponível e
painéis no hardware AccuLoad III-Q. Quando os seis braços
o utiliza somente se este estiver presente. Se limitado a um visor, o
estiverem programados para uso, todos eles poderão ser
número de braços é limitado a dois.
visualizados nos dois painéis.
O AccuLoad III oferece seis opções: Produto simples, mistura
• Até 24 injetores aditivos diferentes podem ser simultaneamente
sequencial, mistura por proporção, mistura de fluxo lateral, mistura compassados ou controlados através das comunicações.
híbrida e descarregamento. Se for selecionado proporção, mistura
• O AccuLoad III trabalha em interface com o Add-Pak inteligente
sequencial ou híbrida, o operador deverá inserir o número de
sistemas do injetor aditivo. Cada sistema Add-Pak incorpora
produtos que será associado ao braço de carregamento. Os braços
até dez injetores de medição juntamente com saídas digitais
do produto simples deverão ser programados por um produto. Os
para energizar bombas aditivas e injetores solenoides. O
braços de fluxo lateral devem ser programados por dois produtos. Se uma
AccuLoad III controla os injetores Add-Pak através das
operação de braço múltiplo for selecionada, o processo será repetido para
comunicações 232 ou 485, e pode funcionar em interface com
cada braço de carregamento definido. A mistura de fluxo lateral é um
no máximo dois sistemas Add-Pak.
misturador de proporção de dois produtos onde o menor dos dois
produtos é medido e controlado por uma válvula. O produto • O AccuLoad III monitorará e totalizará o volume de aditivos
principal é de fluxo livre. Outro medidor e sua válvula de controlador injetados pelos injetores do tipo pistão ou injetores inteligentes.
correspondente estão localizados de onde os dois produtos são • Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.01 e superior,
fundidos.
o AccuLoad suportará injetores compartilhados.
Podem ser usados de dois a seis metros para criar uma mistura de
• Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.02 e superior, o
proporção.
O Accuload suporta injetores de recebimento de dados (pistão,
O AccuLoad III permite que quaisquer combinações de braços de
inteligente, medidos, etc.) com braços de carregamento direto e
mistura de proporção sejam suportados com as entradas do medidor.
sequencial.
(Isto limita o número de braços de mistura de proporção para no
• Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.02 e superior,
máximo três produtos de dois braços de produção. Outras
um relatório de prova configurável pelo usuário pode ser impresso
possibilidades são dois braços de três produtos, ou braços de quatro ou
automaticamente ao final da prova. Uma prova configurável da
dois produtos, etc.). Com o objetivo de determinar combinações de
amostra do usuário é fornecida com o AccuMate.
braço válidas, um braço de fluxo lateral pode ser considerado como um
braço de mistura de proporção de dois valores, uma vez que ambos • Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.04 e superior,
requerem as mesmas fontes. o AccuLoad suportará aditivos de fluxo compensado de
temperatura, comunicações de medição de massa e proporção
Para aplicações de entrega de produto direta ou mistura
de pulso de medição não cíclica.
sequencial, cada braço de carregamento pode ser configurado
independentemente para atividade de mistura e número produto. • Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.05 e superior,
Podem ser usados de dois a seis metros para criar uma mistura híbrida. o AccuLoad suportará a inclusão da validação PIN no banco de
A mistura híbrida consiste em uma linha de produto sequencialmente dados e a capacidade de iniciar e parar automaticamente os lotes
misturada alimentada por cinco produtos principais combinados com para enchimento de tanque aberto.
cinco fluxos do produto que são misturados por proporção aos • Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.07 e superior, o
produtos principais. A mistura híbrida é ideal para aplicações onde AccuLoad suporta o uso de um leitor de cartão cativo, segurança
dois ou mais produtos à diesel estão sendo misturados em de entrada de pulso aditivo controlado, entradas analógicas de
sequência combinada com biomassas recomendadas para ser pulso geral, e entrada do injetor remoto para a prova de injetores
misturadas por proporção. A precisão de medição ideal é obtida de medição.
através da linearização contínua do fator de medição com • Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.08 e superior,
alterações nas taxas de fluxo. O AccuLoad III o AccuLoad suporta seis medidores do produto no EAAI/PIB
também é capaz de manter a contrapressão no sistema de medição (somente pulso único) e primeira/segunda predefinição de alto
usando a otimização de fluxo automático ou um transmissor de fluxo onde a unidade pode ser programada para usar
pressão. A correção volumétrica é calculada diretamente a partir das automaticamente a segunda taxa de fluxo alto para lotes menores;
equações API publicadas garantindo resultados de medição
volumétrica precisos. A temperatura precisa, a compensação de
pressão e a correção de densidade são opções disponíveis no
instrumento.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 1


Seção I - Introdução

• Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.09 e superior, A seção "Operações" explica a operação diária
o AccuLoad suporta mistura de linha limpa onde será do AccuLoad III e explica o que é necessário para que um operador
contabilizado o produto e linha limpa na linha durante o início do carregue o produto de forma efetiva.
lote, adicionado um conjunto de aditivos não reiniciáveis para A seção "Segurança" explica os níveis de segurança disponíveis
incluir vazamento, adicionado correção de volume ISO 91-2 dentro do AccuLoad III e explica como eles podem ser configurados
para tabelas 20° C 59A, B, D (entrada de densidade ativa) e 60A, e utilizados.
B, D (entrada de densidade de referência).
A seção "Exibições Dinâmicas" explica as informações que
• Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.10 e superior, o podem ser exibidas pelo AccuLoad III durante o estado
O AccuLoad suporta configuração do braço hibrido conforme "PRONTO" ou o Modo de Execução.
descrito anteriormente, o produto da linha limpa agora pode
A seção "Diagnósticos" explica as informações sobre
ser selecionado no recipiente e o percentual do aditivo
diagnóstico que podem ser exibidas pelo AccuLoad III. A seção
controlado de fluxo
"Referência" fornece uma descrição de cada código do programa
foi alterado de 10 a 20 por cento.
disponível no instrumento.
• O AccuLoad III, se programado adequadamente, calculará
A seção "Anexo" contém informações sobre a Função de
automaticamente e ajustará a saída do pulso aditivo para ser parado
Trilha de Auditoria e alarmes aditivos. A seção "Índice" é uma
ao primeiro ponto de curso do produto com o mesmo número de
pulsos. Eles terão o mesmo efeito listagem abrangente, com páginas numeradas de todos os
como se a saída do aditivo fosse parada ao final do lote. assuntos abordados neste manual.
• Um contato está disponível para parar uma bomba ou outro equipamento Os exemplos apresentados neste manual são para esclarecimento e
operado eletronicamente conveniência do operador. Os valores podem variar para
assim como um código de programa instalações específicas e/ou operações.
que definirá o atraso de tempo de inicialização ou parada.
• Estão disponíveis dois contatos de alarme programáveis.
Mistura do Produto com o AccuLoad III
Eles operam de forma independente e podem ser configurados
para ser fechado em um Defeito de Válvula, em qualquer alarme, ou
Mistura Sequencial
em nenhum.
A mistura sequencial é a ação de carregar múltiplos produtos,
• O AccuLoad III contém a inteligência de controlar
um por vez, em um recipiente (ex.: um caminhão pipa).
um Modelo 210 do Medidor Smith ou uma Válvula de Controle Digital
Normalmente isso é realizado com produtos que se misturam
215, ou uma válvula analógica que garantirá uma inicialização de fluxo
facilmente.
baixo e um encerramento de estágios múltiplos.
• O AccuLoad III possui a inteligência de O AccuLoad III realiza a mistura sequencial de produtos
reduzir automaticamente o fluxo do produto e garantir o fluxo múltiplos na seguinte forma. A proporção dos produtos variável é
dentro das capacidades de bombeamento do sistema. Uma vez designada no recipiente como um percentual da predefinição total.
que seja possível continuar o fluxo Esses percentuais deverão totalizar 100%. Quando o operador
na taxa de fluxo alto programado, o AccuLoad III aumentará o insere a predefinição, o AccuLoad calcula automaticamente os
fluxo para os valores programados. volumes de cada produto que deverá ser entregue. Cada um
desses serão enviados como um tipo de "mini lote", completo com
• O AccuLoad III, se programado adequadamente, ajustará
taxas de alto fluxo individual, e assim por diante.
automaticamente o ponto de curso final do lote (Predefinição). As
A ordem do produto deverá estar inclusa na definição do recipiente.
funções críticas como taxa de fluxo mínima, taxa de fluxo de excesso,
Se o volume incorreto de um produto for fornecido, os volumes dos
detecção de temperatura, volume de predefinição excessivo, retenção de
produtos remanescentes serão adequadamente ajustados. Se este
memória, são monitorados por circuitos internos. Qualquer falha sinalizará
ajuste criar um alarme de intolerância à mistura, será solicitado ao
o fechamento da válvula. Caso a válvula falhe em ser fechada dentro
operador que pare ou continue o lote.
do período programável após ter sido sinalizada, o contato será
Uma exceção a esta regra acontece quando uma entrega do mesmo
encerrado. Será possível realizar a conexão através de relés
produto está especificado no recipiente. Neste caso, o volume da
externos para desligaram a bomba e/ou desativar os circuitos
próxima entrega do produto somente será ajustado para manter a
elétricos.
proporção correta de mistura e a quantidade de predefinição.
Instabilidades ambientais dentro dos limites especificados não
possuem efeito sobre a operação deste sistema de controle. O
AccuLoad III disponibiliza um recipiente à prova de explosões para Proporção de Mistura
localidades perigosas. (Consulte a Publicação SS06036 para A mistura de proporção é o processo de mistura de múltiplos produtos
Especificações) simultaneamente durante o preenchimento em um recipiente (ex.: um
caminhão pipa). A mistura de proporção é usada inicialmente
Como Utilizar Este Manual quando a velocidade de carregamento é um problema ou quando
os produtos do componente não se misturam facilmente.
Este manual deverá ser usado como guia para o AccuLoad III. Este
manual está dividido em oito seções: Introdução, Operações,
Segurança, Exibições Dinâmicas, Diagnósticos, Referência, Anexo e
Índice.

Página 2 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção I - Introdução

O AccuLoad III realiza a mistura de proporção de Mistura do Injetor com Fluxo para Baixo
diversos produtos da seguinte maneira. Todos os produtos Durante a utilização da Revisão do Firmware 10.00 e superior, o
necessários para o recipiente são entregues simultaneamente através AccuLoad III suportará mistura do injetor em fluxo para baixo.
dos seus próprios medidores (e suas próprias bombas e válvulas de Para aplicações de mistura de proporção, o injetor aditivo
controle correspondentes). As válvulas de duplo estágio não são somente poderá ser fornecido se for abastecido em um produto
usadas para mistura em proporção; somente válvulas digitais ou que é parte do recipiente que está sendo entregue. Os injetores
analógicas são aceitáveis. A proporção dos produtos do componente de fluxo para baixo permitem que estes aditivos estejam disponíveis
é designada no recipiente como um percentual da predefinição total. para entrega com qualquer produto na mistura desde que eles sejam
Esses percentuais deverão totalizar 100%. abastecidos com fluxo para baixo na tubulação. Para mais
Quando o operador insere a predefinição, o AccuLoad calcula informações sobre a mistura do injetor em fluxo para baixo,
automaticamente os volumes de cada produto que deverá ser consulte a Publicação sobre Aplicação AB06056.
entregue. Conforme informado acima, os produtos são entregues
simultaneamente, cada um através do seu próprio medidor. As taxas
de fluxo são ajustadas para precisão de mistura otimizada Descarregamento
enquanto funcionam em conformidade com o perfil de fluxo de Ao utilizar a Revisão do Firmware 10.01 e acima, o AccuLoad III
sistema programados usando o algoritmo de controle exclusivo permitirá que um compartimento do caminhão seja carregado sem
Smith. Caso ocorram variações na taxa de fluxo, o perfil será inserir um volume predefinido. A implementação desta característica
ajustado dinamicamente para se obter a melhor mistura possível. requer que um braço de carregamento seja identificado como
"descarregando", desta forma, é possível configurar até seis braços de
carregamento.
Mistura Híbrida
Para maiores informações sobre descarregamento, consulte a
o AccuLoad III suporta mistura híbrida que é definida como uma Publicação sobre Aplicação AB06055.
combinação de mistura sequencial e mistura de proporção. Uma
configuração de braço de mistura hibrida típica pode ser três produtos
sequenciais e um ou dois produtos de proporção. Os produtos Recuperação de vapor - "Diretamente com VRS"
sequenciais fluem um por vez e na maioria dos casos um dos A opção de entrega de produto único com recuperação de vapor
produtos de proporção fluem simultaneamente com cada um dos estará disponível ao utilizar a revisão 11.16 do firmware .net do
produtos sequenciais. AccuLoader III. Esta característica requer que um tipo de braço de
Os produtos de produção podem ser encanados em fluxo para cima carregamento seja programado como "Diretamente com VRS". São
ou para baixo do medidor do produto sequencial. No braço hibrido necessários dois medidores para esta aplicação para determinar a
deverá haver pelo menos um produto sequencial configurado. quantidade de vapor recuperado enquanto são carregados os
produtos de densidade leve. O AccuLoad fornece um total de
Mistura de fluxo lateral produtos à vapor e uma massa líquida total entre o medidor do
produto líquido e o medidor do produto à vapor no sistema. Para
O AccuLoad suporta mistura de fluxo lateral, que é definida como uma
informações adicionais, consulte AB0A007.
mistura de proporção de dois produtos onde o menor dos produtos é
medido e controlado por uma válvula, e o produto principal é de fluxo Características de Conectividade com a Internet
livre. Outro medidor e sua válvula de controlador correspondente estão
localizados no fluxo para baixo onde os dois produtos são fundidos. O
• Suporte ARP/RARP e DHCP
AccuLoad III também suporta prova de braço do misturador de
fluxo lateral. Para mais informações sobre o misturador de fluxo lateral, • PING Diagnósticos para eco
consulte a Publicação sobre Aplicação AB06054.liqui SLIP (protocolo de internet de linha de série) usado para acesso
à função de internet para computadores sem
Mistura de fluxo desenfreada uma interface Ethernet

O firmware .net do AccuLoad III iniciado na revisão 11.04 foi aprimorado • FTP (protocolo de transferência de arquivo) usado para
para garantir uma opção de mistura em linha contínua ou comumente transferência de objetos extensos e imagens em flash
referida como misturador de fluxo Desenfreado. Este recurso tem a • Suporte ao Protocolo de Medição Smith e Protocolo Modbus
finalidade de ser utilizado em aplicações onde o objetivo é misturar de sobre o TCP/IP sem necessidade de endereço ou
forma contínua dois produtos em que um volume predefinido não é caracteres de enquadramento,
normalmente utilizado. A Configuração do Braço Hibrido AccuLoad III ex.: Enviar 'EQ', receber resposta '01810030';
é usada para a aplicação do Misturador de Fluxo Desenfreado. Para roteamento e segurança de transmissão fornecido por camada
mais informações sobre o misturador de fluxo desenfreado, consulte a TCP
Publicação sobre Aplicação AB06072.
• A Função do Servidor HTTP Limitada fornece execução
de dados dos nomes do host ao invés dos endereços IP para
computadores remotos como servidores de mensagem, etc.
• Notificação do Alarme de Protocolo de Transporte de
Mensagem Simples (SMPT) para qualquer endereço de e-mail

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 3


Seção I - Introdução
• Protocolo de Caixa de correio V3 (POP3) lida com as
respostas do e-mail (limpeza de alarme remoto) A chave DIP 8 pin estará disponível para uso (SW1-SW8).
A chave será utilizada da seguinte forma:
• Coleta de páginas HTML usadas para diagnóstico
SW1 - Atualização do Firmware à Força (sob ativação. o
e monitoramento de status através de qualquer navegador web
carregador de boot aguarda atualização de firmware)
• O Servidor Web permite transmissão de argumento de linha
SW 2 ATIVADO - SW3 DESATIVADO: o carregador do boot usa
de comando (para suporte de script CGI aprimorado) endereços IP programados anteriormente (padrão)
• Suporte para relatórios de Impressoras em Rede (cliente SW 2 ATIVADO - SW3 DESATIVADO: o carregador do boot usa
LPR) diretamente à impressora em rede o endereço de IP 192.168.0.1
• Modificações ao Aplicativo de Exibição Remoto para SW 2 ATIVADO- SW3 ATIVADO: o carregador do boot usa o
Suporte às Conexões TCP/IP endereço de IP 10.0.0.1
• A adição do Daemon de Exibição Remota ao AccuLoad SW 2 ATIVADO - SW3 ATIVADO: o carregador do boot
III permite interação do usuário com o software de exibição remota usado o DHCP para determinar o endereço
sobre o TCP/IT SW 4 - SW 8: somente para uso em fábrica
• Em conformidade com o padrão FTP Para instruções sobre a atualização do firmware, consulte o
manual AccuMate.
Cliente de Serviço de Nome Dinâmico (DNS)
Interface do Leitor de Cartão
O AccuLoad III inclui a habilidade cliente DNS. Para suportar esta
característica, um código de programa (Sistema-780) permitirá a entrada
de um endereço IP especificando um servidor DNS. Se este endereço O AccuLoad III pode obter dados do cartão de proximidade através de
for zero e o DHCP estiver ativado, o cliente DHCP tentará usar uma placa de interface proprietária. O AccuLoad também pode
informações do servidor DHCP para preencher o IP do servidor transmitir dados do cartão e status para um computador host. A
DNS. interface do leitor do cartão é ativada ao selecionar a opção do
cartão de leitura no código de programação de função e
Função do Cliente SMPT e POP3 comunicações em série. Esta interface oferece o potencial para
funcionalidade e segurança aprimoradas variando de estampagem de
O AccuLoad II inclui o recurso de enviar e-mails quando as transação com dados do cartão do piloto até um minissistema de
condições especificas são cumpridas. Seis novos parâmetros automação com a validação e autorização. A interface do leitor do
serão necessários para suportar esta característica, consulte cartão suporta até 1000 cartões com firmware 11.08 e superior.
781-786. Para maiores informações, consulte o Manual MN06144
Instalação/Operação do Leitor do Cartão de Proximidade.
Respostas do Alarme
Placa de Expansão de Armazenamento em Massa
Diretório do Braço - 600 Alarmes do Diretório
ComFlash.
Supondo que os parâmetros 780-786 estão corretamente configurados,
a funcionalidade do cliente assumirá que a conta e a senha associoada é Este módulo de hardware opcional fornece flash adicional para
uma conta criada e validada anteriormente no servidor especificado. O armazenar dados de transação. O módulo vem com um cartão de
suporte para a codificação da base 64 do nome de usuário e senha 512 M SD que é capaz de armazenar milhares (10.000+) de dados de
será incluso (ou seja, suporte para o AUTH LOGIN conforme transação de histórico adicional. A opção usa porta de comunicação
oposto simplesmente ao AUTH PLAIN). 4 e funciona com 232 comunicações.
O cliente SMPT tentará conectar ao servidor SMPT especificado As opções do alarme também estão disponíveis com este recurso.
através da porta 25 (a conhecida porta SMPT). Após a conexão bem Consulte o Manual de Instalação MN06135 para detalhes adicionais.
sucedida, o cliente SMPT enviará um e-mail com o texto do evento do O Leitor de Cartão Smith Meter® também ser operado na Com 4 quando
alarme. o ComFlash estiver instalado e funcionando.
Para suporte desta característica, os parâmetros de configuração
do Alarme existente são modificados para permitir uma opção
Placa de Controle de Interface AccuLoad
adicional para ativar/desativar a notificação por e-mail. (Consulte o A Placa de Controle da Interface do AccuLoad garante uma
Sistema 600 - Diretório do Alarme - parâmetros 602 - 664 e 671-680. flexibilidade adicional às características padrão do Accuload.
O AccuLoad III suporta o uso de um AICB opcional no
hardware do AccuLoad III-S e dois AICBs opcionais no
Configurações da Chave hardware AccuLoad III-Q. NO hardware do AccuLoad III-S, a placa
AICB fornece dez sistemas injetores aditivos para um total de 12.
Quando selecionados como entradas e saídas gerais, ele fornece 10
entradas CC adicionais e 20 saídas CA adicionais. No hardware do
AccuLoad III-Q, as duas placas AICB fornecem 20 sistemas injetores
aditivos de medição adicionais para um total de 24. Quando
selecionado como entradas e saídas de propósito geral, eles fornecem
20 entradas CC adicionais e 40 saídas CA adicionais.

Página 4 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção I - Introdução

Interface de Comunicações do Medidor de Massa


Injetor de medição com Fluxo de Controle
Ao utilizar a Revisão de Firmware 10.04 e superior, o AccuLoad III
O AccuLoad III suporta um tipo de injetor aditivo conhecido como possui a capacidade de obter temperatura, densidade e informações
um injetor controlado de taxa de fluxo. Este novo tipo de injetor é do status dos medidores S-Mass Medidor Smith e /ou medidores em
similar ao tipo de injetor de medição em que é recebido uma massa Apollo através de portas de comunicações em série (EAI-
entrada de pulso de medição; entretanto, em vez de um 232/485). Uma entrada de pulso direta é necessária para acúmulo
solenóide, é utilizada uma válvula digital para controlar o fluxo de volume/massa e fins de controle de fluxo. Para mais
do aditivo. O AccuLoad controla o fluxo do aditivo em tentativa de informações sobre interface de comunicações do medidor de
manter constantemente a proporção desejada se o aditivo fosse um massa, consulte o Folheto do Aplicativo AB06060.
produto de proporção. O AccuLoad ajusta a válvula conforme Ao utilizar a Revisão de Firmware 11.08 e superior, o AccuLoad II
necessário para alcançar a taxa de fluxo necessária se a taxa terá a capacidade de obter densidade e status dos Medidores E+H
estiver fora de tolerância da taxa de destino atual. Para maiores Promass 84 Coriolis. Isto será realizado utilizando uma porta serial
informações sobre um injetor de medição com controle de fluxo, EIA-485 com protocolo de Comunicações Modbus. É necessário uma
consulte o Folheto de Aplicação AB06057. entrada de pulso direto para acumulação de volume/massa. Consulte
o Manual de Instalação MN06135 para informações sobre fiação
e programação.
Controle de Transação de Compartimento

O AccuLoad III suporta controle de transação de compartimento. O Tempo Médio de Período de Entrada de Pulso
cliente pode optar por rastrear transações e imprimir relatórios para
cada braço de carregamento individual, ou rastrear transações e O AccuLoad III oferece a opção de aprimorar o controle de fluxo quando o
imprimir um único relatório para todos os braços de carregamento em AccuLoad III for usado com medidores terceirizados não cíclicos e/ou
um compartimento. O AccuLoad III agora suporta a definição de até transmissores; ou seja, onde os períodos de pulso podem variar enquanto
dois compartimentos. Para mais informações sobre controle de o medidor gira mesmo que o produto esteja fluindo através do medidor
transação de compartimento, consulte o Folheto do Aplicativo AB06058. em taxa constante.

Compensação de Temperatura Aditiva Modo de Execução


Controlada por Fluxo
Este é o modo de operação normal controlado pelo operador onde
O AccuLoad III permite compensação de temperatura para aditivos um volume pré-definido do produto é inserido ao AccuLoad III. O
fornecidos na linha de produtos. Com este método da injeção aditiva, fluxo é então iniciado, controlado e parado pelo AccuLoad III ao final
até 20% da predefinição total poderá consistir em um aditivo. Uma vez do lote.
que a contribuição do aditivo à predefinição é relevante, a compensação Todas as operações de pré-definição e controle podem ser
da temperatura será necessária para garantir uma entrega precisa do executadas localmente pelo teclado através das comunicações.
aditivo. Para mais informações sobre a compensação de temperatura A operação descrita nesta seção pressupõe que o AccuLoad está
aditiva controlada, consulte o Folheto do Aplicativo AB06057. sendo operado localmente através do teclado. Para mais informações
sobre operação através das comunicações, consulte o Manual de
Comunicações do AccuLoad III MN06130L.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 5


Seção II - Operações
Visão Geral
Funções do Teclado
O AccuLoad III permite uma operação de até seis braços. Cada braço
Os botões de comando no teclado realizar as seguintes funções de pode ser configurado para fornecer ou descarregar um produto simples
pré-definições no Modo de Execução. ou poderá ser configurado como um misturador sequencial ou de
proporção. Até seis produtos distintos podem ser fornecidos em uma
0-9 Usado para pré-definir a quantidade a ser entregue mistura sequencial. Para a mistura por proporção com um produto
por medidor, poderão ser misturados no máximo seis componentes
em conjunto. O AccuLoad III pode controlar seis medidores,
LIMPAR Usado para limpar entradas incorretas de sair portanto, se a mistura de proporção for selecionada em um
das exibições dinâmicas braço, o número de braços de carregamento adicionais
dependerá do número de produtos que serão entregues
ENTER Usado para exibições dinâmicas e para selecionar simultaneamente pelo braço(s) de mistura de proporção. A
a receita que será carregada. seguir, uma tabela de possíveis combinações de configuração.

IMPRIMIR Sinaliza a conclusão da transação quando a opção


"Tecla de Impressão" estiver selecionada no diretório do
sistema

DEFINIR Utilizado para iniciar a sequência de pré-definição e


a paginação através de receitas.

INICIAR Utilizado para iniciar o fornecimento (desde que todas


as
todas as exigências permissivas sejam cumpridas)

PARAR Utilizado para parar o fornecimento a qualquer momento


(não é planejado como
parada de emergência)

Para cima Utilizada para mover a seta de seleção para cima


durante a seleção de
receitas e navegação de exibições dinâmicas

Para baixo Utilizada para mover a seta de seleção para baixo


durante a seleção de
receitas e navegação de exibições dinâmicas

F1 No modo de tela dividida, ele comuta entre uma


visualização de tela
e outra; em modo de tela cheia, ele comuta
entre um visor do braço de carregamento e outro.

F2 Comuta entre os modos de tela cheia e tela


d
i
Braço v1 Braço 2 Braço 3 Braço 4 Braço 5 Braço 6
i
proporção do produto 6 N/D N/D N/D N/D N/D
d
i
proporção do produto 5 direto/sequencial N/D N/D N/D N/D
d
proporção do produto
a 4 proporção do produto 2 N/D N/D N/D N/D

proporção do produto 4 direto/sequencial direto/sequencial N/D N/D N/D

proporção do produto 3 proporção do produto 3 N/D N/D N/D N/D

proporção do produto 3 proporção do produto 2 direto/sequencial N/D N/D N/D

proporção do produto 3 direto/sequencial direto/sequencial direto/sequencial N/D N/D

proporção do produto 2 proporção do produto 2 proporção do produto 2 N/D N/D N/D

proporção do produto 2 proporção do produto 2 direto/sequencial direto/sequencial N/D N/D

proporção do produto 2 direto/sequencial direto/sequencial direto/sequencial direto/sequencial N/D

direto/sequencial direto/sequencial direto/sequencial direto/sequencial direto/sequencial direto/sequencial

Observação: Direto/Sequencial indica que o braço pode ser um braço de produto simples ou um braço de mistura sequencial. A tabela não inclui
configurações híbridas.
Observação: "Proporção do Produto 2" é a mesma combinação de configuração do braço para o 2 produtos dos tipos de braço de "fluxo lateral" e
"direto com VRS".

Página 6 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações
Os braços de carregamento deverão ser programados em ordem
. O Braço de Carregamento 1, por exemplo, deverá ser
programado antes do Braço de Carregamento 2.
No entanto, não é necessário configurar os braços de mistura de Reiniciar em
proporção antes da mistura dos braços diretos ou em sequência. A 5 segundos
configuração que permite um misturador de proporção de três
produtos no Braço 1 11/03/99 11:16:10
e um misturador direto ou sequencial no braço 2, poderá ser um
misturador direto ou sequencial no Braço 1 e um misturador de
proporção de três produtos no Braço 2. Se o jumper J23 estiver
removido da placa KDC, indicando que não há BSE disponível, serão
Uma vez que chegue o tempo limite, o painel exibirá "Pressione
proibidas todas as combinações que exigirem mais de três metros.
Iniciar para Continuar" alternando com a hora e data.
Se o jumper J24 for removido, indicando que a segunda exibição não
está disponível, o número de braços será restrito para dois. Estes
status de jumper estão disponíveis através de comunicações.
0 IV Sem chumbo
A mistura de fluxo lateral também é uma opção no AccuLoad III. A
mistura de fluxo lateral é uma mistura de proporção de dois produtos GAL Lote #1
onde o menor dos dois produtos é medido e controlado por uma 100 100 IV
válvula. O produto principal é de fluxo livre. Outro medidor e válvula de 0 GPM
controlador estão localizados no fluxo para baixo onde os dois produtos Pressione Iniciar para Continuar
são fundidos.
O Modo "EXECUTAR" permite ao operador selecionar a receita e
o volume pré-definido, iniciar o volume pré-definido, e observar
as dinâmicas variáveis como taxa de fluxo, temperatura, fatores O operador poderá então pressionar "INICIAR" e continuar o lote. Se o
de correção de volume, totais de transação e totais não AccuLoad III estiver programado para desativar o intervalo, o visor
reiniciáveis. O AccuLoad III processa a inicialização normal, o exibirá conforme mostrado acima, com a mensagem "Pressione Iniciar
controle de fluxo e as sequências de encerramento, além das para Continuar" alternando entre a hora e data.
paradas solicitadas pelo operador.
A entrega do produto é controlada por diversas entradas de código no Inicialização/Parada Remota
programa. As funções como a primeira taxa de fluxo alto, segunda
As entradas digitais podem ser programadas para serem
taxa de fluxo alto, inicialização de fluxo baixo, e primeiro e segundo
usadas para operações de inicialização de
pontos de deslocamento são controlados e monitorados
Inicialização/Parada Remota. Quando a energia estiver aplicada
automaticamente por suas entradas de programa. As funções de
nestes contatos, o AccuLoad III responderá como se as teclas "INICIAR" ou
segurança e precisão de volume incluindo excesso de alto fluxo,
"PARAR" tivessem sido pressionadas no teclado.
fluxo de volume baixo excessivo e falha no medidor de
temperatura também são monitorados por seus parâmetros do
programa. Se a qualquer momento ocorrer um alarme durante o Monitoramento do Aditivo
Estado Pronto ou Modo de Execução, o AccuLoad III tentará O feedback do injetor do aditivo fornecerá a capacidade do
encerrar o fluxo e aparecerá uma mensagem indicando uma AccuLoad de monitorar os produtos aditivos que estão sendo
condição de alarme sobre o painel atual. injetados. O AccuLoad III monitora as chaves de resposta do injetor
Quando a entrega estiver completa, o painel exibirá: para uma alteração de estado e conta os erros caso nenhum erro
seja detectando antes da próxima injeção. Um alarme será definido
se o número de erros exceder o máximo programável.
Com os injetores inteligentes ou medidos, o volume aditivo injetado
800 IV Sem chumbo é medido, garantindo o máximo em resposta. O AccuLoad se
GAL Lote #1 comunicará com o Sistema Injetor Aditivo onde o AccuLoad é o
0 800 IV principal.
0 GPM O AccuLoad monitora constantemente o Sistema Aditivo para verificar
Lote Completo seu status, sondagem para os totais do aditivo e sinais do sistema para
quando injetar o aditivo - tudo através da linha de comunicações.
O pacote de comunicações do AccuLoad III também foi projetado
A mensagem "lote completo" piscará, alternando com a hora e a com um modo de comunicações de passagem. Neste modo de
data. operações, o computador de monitoramento poderá interagir
Dependendo de como o AccuLoad III for programado, uma com Sistema Injetor Aditivo através das linhas de
transação poderá ser finalizada pressionando o botão "IMPRIMIR", comunicação que foram executadas no AccuLoad e do
ou por meio de um comando de comunicação ou por uma inserção AccuLoad para o Sistema(s) Injetor Aditivo. (Isto será
externa. Se o botão "PARAR" for pressionado durante o fluxo, e se posteriormente explicado no Manual de Comunicações do AccuLoad
estiver programado o atraso Iniciar após Parada, a posição pré- III).
definida exibirá:

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 7


Seção II - Operações

O AccuLoad III suporta teste de medição aditiva. O


AccuLoad controla um injetor de medição para teste, e Selecione injetores
depois calcula um novo fator de medição para o injetor de
medição. I NJ #1 DESATIVADO
O Accuload III funciona em interface com os sistemas injetores INJ #2 DESATIVADO
aditivos inteligentes Add-Pak. Cada sistema Add-Pak incorpora até Pressione Imprimir para Ajuda
dez injetores de medição juntamente com saídas digitais para
energizar bombas aditivas e injetores solenoides. O AccuLoad III
controla os injetores Add-Pack através das comunicações 232 ou
Ajuda: Pressione as setas para cima ou para baixo para
485.
selecionar o injetor. Pressione a tecla SET para ativar/desativar o
injetor. Pressione "ENTER" ao terminar.
Seleção do Injetor Aditivo
4. Pressione a tecla "SET" para alternar o injetor #1 de
Quando o AccuLoad III estiver funcionando, a seleção aditiva "DESATIVAR" para "ATIVAR". Após o Injetor Aditivo #1 ter sido
poderá ser programada para ser automática ou manual, selecionado para selecionar ou "DESATIVADO", pressione a seta
dependendo de como o Código 801 do Diretório de Sistemas do teclado para continuar a seleção com o próximo injetor.
tiver sido programado.
5. Quando a seleção do aditivo estiver completa, pressione a
tecla "ENTER"
Descrição do Código
.

801 A Opção do Injetor Aditivo Manual/Automático


deverá estar programada para: Receita 1
Insira o Volume Pré-definido

- Injetores automáticos, onde as saídas do aditivos que


-> 0 GAL
são programados no AccuLoad III serão
selecionadas automaticamente para cada lote
Pressione INICIAR quando estiver Pronto
de acordo com a programação na definição da
receita;

Modo de Demonstração Automático


- Injetores manuais, onde o operador é
solicitado ao início de cada transação; O firmware do Accuload III fornece um modo de operação de
demonstração automático. Esta característica permite que o
operador teste o medidor em todos os quatro produtos, e quatro
- Injetores manuais, onde o operador é fatores de medição e taxas de fluxo associadas para cada
solicitado ao início de cada lote. produto sem ter que inserir o modo de produto para cada
produto e o fator de medição. Quando o modo de demonstração
automático estiver ativado, o AccuLoad calculará o fator do
A operação deverá ser realizada conforme segue para a seleção
medidor para uma execução de demonstração com base nas
manual dos aditivos:
informações obtidas durante esta. O operador poderá selecionar a
taxa de fluxo e o fator de medição que está sendo demonstrado
1. Selecione Receita. através do teclado do AccuLoad. Após concluída a demonstração, o
2. É solicitado ao piloto ou operador que selecione um recibo. operador inserirá o volume e a temperatura demonstrada, e o
Usando os botões de seta para cima e para baixo, o visor AccuLoad calculará o novo fator de medição. O operador possui a
aparecerá da seguinte forma: opção de baixar o novo fator do medidor para o programa ou de ignorá-
lo. O AccuLoad também possui a capacidade de fornecer um fator de
medição médio sobre um máximo de dez demonstrações.
Selecione Receita
A entrada para o Modo de Demonstração Automático solicitará que
-> Receita 1 diversas condições sejam cumpridas:
Receita 2 1. O Modo de Demonstração Automático deverá estar ativado
Pressione Imprimir para Ajuda através do código de sistema 321.
2. A segurança programada deverá ser cumprida. Quando as
condições normais forem cumpridas para iniciar uma transação
Ajuda: Pressione a seta para cima ou para baixo para selecione a (pressionando a tecla "SET" ou recebendo autorização através das
receita. Pressione ENTER ao terminar. comunicações), o Modo de Demonstração Automático será ativado.
3. Após a receita ter sido selecionada, pressione "ENTER".
A mensagem a seguir aparecerá:

Página 8 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações

3. Para iniciar a sequência de demonstração, o AccuLoad 7. Insira a quantidade de lote desejado.


solicitará o coeficiente da demonstração da expansão cúbica.
Observe que a maioria dos valores recentes para esta entrada serão Receita 1
exibidos. Se este valor for aceitável, o operador somente deverá Insira o Volume Pré-definido
pressionar "ENTER".
-> 1000 GAL
Insira o Coeficiente do Demonstrador
Pressione INICIAR quando estiver Pronto
-> 0.000186005 7. Pressione "INICIAR" para iniciar o fluxo. A taxa de fluxo
associada ao fator de medição selecionado será usado como
11/03/99 12:24:36 a taxa de alto fluxo. O lote será entregue.
A taxa de fluxo de desaceleração do primeiro deslocamento até o
final do lote serão as mesmas caso não esteja sendo
4. O AccuLoad III solicitará o volume de inicio de fluxo baixo. Caso demonstrada.
não seja tenha dificuldade em realizar o início de fluxo baixo, insira 8. Se após o lote estiver completo e o operador pressionar
zero. Pressione "ENTER". "IMPRIMIR", o visor será revertido para o Modo Pronto de
exibição e não continuará a Sequência de Demonstração
Automática.
Insira o Volume de Início de Fluxo Baixo. 9. Quando o lote for concluído, o AccuLoad solicitará o volume de
demonstração real. Insira o volume da demonstração e pressione
-> 100 GAL "ENTER",

11/03/99 12:25:37
Volume Bruto do Medidor 1000.94 GAL

5. Depois, o AccuLoad III exibirá a mensagem "Selecione a Insira o Volume de Demonstração


Receita". Caso esteja no modo de comunicações de controle remoto, -> 1000
somente as receitas alocadas estarão disponíveis para seleção. As Lote Completo
receitas deverão estar selecionadas antes dos fatores do medidor,
desde que a receita determine que o produto está sendo
A mensagem "lote completo" piscará, alternando com a hora e a data.
demonstrado. Observe que somente as receitas que incluem
10. O AccuLoad III solicitará o volume a da demonstração
100% de um único produto podem ser entregues durante a
___________________ Pressione "ENTER" para ter o fator de medição
demonstração.
calculado.
6. Usando os botões de seta para cima e para baixo,
a receita desejada. O operador deverá então selecionar o fator
de medição e a taxa de fluxo associada para demonstração. Temperatura de Medição 60.0 F
Insira a Temperatura do Demonstrador

Selecione Receita -> 60.5 F

-> Receita 1
Lote Completo
Receita 2
Pressione Imprimir para Ajuda
11. O AccuLoad III calculará então o fator de medição. O novo fator de
medição será então exibido.
Selecione o Fator de Medição para Demonstrar

#1 0.99850 600 GPM


-> #1 0.99850 600 GPM
Novo Fator de Medição 0.98375
#2 0.99999 400 GPM
Taxa de Fluxo Média 500 GPM
#3 1.00000 200 GPM
#4 1.00055 100 GPM
Pressione ENTER para Continuar

Mova as setas para cima ou para baixo para o fator do medidor


associado à taxa de fluxo necessária. Observe que somente esses
valores programados atualmente serão ofertados como seleções.
Pressione "ENTER". após inserir a seleção.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 9


Seção II - Operações

12. Quando a tecla ENTER for pressionada, o AccuLoad III exibirá a Após pressionado "SET", um teste de exibição será realizando onde
tela a seguir. todos os pixels serão ativados e desativados por um segundo e
desativados se a unidade estiver em modo de tela única, ou todos os
Novo Fator de Medição 0.98375 pixels na janela de visualização se a unidade estiver no modo de tela
dividida. A unidade poderá ser alternada a qualquer momento entre
-> Rejeitar os modos de tela cheia e dividida, ou o foco poderá ser alternado
Salvar entre os braços de carregamento. Se a unidade estiver no modo de
Média tela cheia, os visores serão idênticos para a operação do braço
Reinserir valores de demonstração único.

AccuLoad III
13. Se "REJEITAR" ou "SALVAR" estiver selecionado, o AccuLoad III Pronto
retornará à exibição do Modo de Execução onde a transação poderá
Pressione SET
ser encerrada. Se "MÉDIA" for selecionado, o AccuLoad III calculará a
média de todos os fatores de medição no buffer (até dez deles). O fator Diesel
de medição médio será exibido. Selecione "SALVAR" para baixar o
fator de medição médio no Modo Programar. As telas a seguir são exibidas se o operador continuar a
sequência de pré-definição na visualização de tela dividida.
Observe que a quantidade de informações exibidas são reduzidas
nesse modo e que são solicitadas muitas abreviações. Caso o
Fator de Medição Médio 0.98400
operador precise de mais informações, ele pode pressionar a tecla
"F2" para alternar para o modo de tela cheia, e depois pressionar
-> Continuar "F2" novamente para voltar à visualização de tela dividida.
Salvar

Inserir AccuLoad III


Identificação da
Transação Pronto
14. Se "Salvar" for selecionado, o AccuLoad III baixará a média do fator
XXXXXX Pressione SET
de medição e retornará para a exibição do modo de "EXECUÇÃO" onde
a transação pode ser encerrada ou um novo lote pode ser inicializado. Pressione ENTER Diesel
Se "Continuar" for selecionado, um novo lote poderá ser inicializado
permitindo que o AccuLoad III continue realizando demonstrações O AccuLoad tentará exibir uma mensagem completa para as
nesta altura. Observe que se o AccuLoad III estiver em modo de solicitações do operador. Se a mensagem não couber, ela será ajustada
controle remoto, será solicitada autorização de cada lote. à próxima linha.
15. Cada transação é encerrada e uma nova transação é
iniciada, o AccuLoad III iniciará uma nova demonstração com a Etapa 1.
Inserir piloto AccuLoad III
16. Caso um fator de medição não seja adequadamente baixado, o Identificação Pronto
AccuLoad III exibirá uma mensagem indicando que o fator de medição XXXXXX Pressione SET
foi rejeitado.

Pressione ENTER Diesel


Visores e Janelas de Visualização
A tela de seleção de receita aparecerá como no modo de tela cheia.
Dependendo do hardware (AccuLoad III-S ou AccuLoad III-Q), o
AccuLoad III suporta um ou dois visores físicos. O AccuLoad
Selecione Receita AccuLoad III
determina como os braços de carregamento são posicionados às
->Diesel-R Pronto
janelas de visualização e se a tela pode ser dividida com base na
Diesel-C Pressione SET
configuração atualmente programada.
Sem chumbo
Mais... Diesel
Operação do Braço Único e Duplo
Os diagramas abaixo exibem as duas janelas de visualização
disponíveis no hardware do AccuLoad III-S com operação de braço
duplo. Os braços funcionam de forma independente. Um braço
poderá estar no modo de Execução enquanto o outro está no modo
Pronto, ou ambos os braços poderão estar nos modos de Execução
ou Pronto de forma simultânea.

Página 10 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações

Se os injetores manuais estiverem programados, o visor aparecerá As telas de entrega são similares às exibidas abaixo,
da seguinte forma. independente se o braço de carregamento é uma pré-definição
única, um misturador sequencial, ou um misturador de proporção.
A linha superior alterna entre o nome do recibo e a quantidade
pré-definida.
Injetores AccuLoad III
-> Inj1 ATIVADO Pronto
Inj2 DESATIVADO Pressione SET AccuLoad III
Sem chumbo (87)
Inj3 ATIVADO Mais... Diesel Pronto
0 Gal
5000 Gal Pressione SET
Diesel

A tela de pré-definição é simplificada para facilitar


o espaço reduzido na janela de visualização. Ao pressionar a tecla
Caso o alarme seja acionado, o foco mudará para o braço cujo
ENTER nesta tela, ela será movida para exibição dinâmica. Para
surgiu o alarme. A tela permanecerá no modo de tela dividida. A
exibições dinâmicas, a tecla INICIAR poderá ser pressionada para iniciar
mensagem do alarme atual é exibida na tela e ajustada à próxima
o lote. Se ambos os braços de carregamento estiverem na tela de pré-
linha, se necessário. Se um alarme não for um alarme de sistema, o
seleção, a tecla INICIAR então iniciará o lote no braço que segurou por
outro braço de carregamento poderá continuar a se preparar para a
último o foco. A tecla "F1" pode ser utilizada a partir das exibições
próxima transação, iniciar a transação, e funcionam sem
dinâmicas para alterar o foco para o outro braço, permitindo que a tecla
interferência.
INICIAR inicie o lote no outro braço de carregamento.

injetores AccuLoad III


-> Inj1 ATIVADO Pronto
Diesel (VERMELHO) A ccuLoad III Inj2 DESATIVADO Pressione SET
Insira a Pré-Definição Pronto Inj3 ATIVADO Diesel
_____Gal Pressione SET Mais...

Diesel
A qualquer momento durante o fornecimento, a tecla ENTER
poderá ser usada para mover as exibições dinâmicas
Se alguma permissiva não for cumprida, a tela a seguir será
exibida. Se a mensagem programada for muito cumprida para a
janela de visualização, ela será ajustada à próxima linha.
Três a Seis Operações do Braço

Os diagramas abaixo exibem as quatro janelas de visualização


Conecte o AccuLoad III
disponíveis no hardware do AccuLoad III-Q. Somente a janela de
Aterramento Pronto
Pressione SET visualização poderá estar ativa em qualquer momento. A presença de
DieseL uma borda indica uma janela de visualização ativa.

Janela de Visualização Um Janela de Visualização Três


Se o braço de carregamento for um misturador sequencial. os visores
de status da válvula de bloqueio
serão similares aos exibidos abaixo. Janela de Visualização Um Janela de Visualização Três

Válvula de bloqueio AccuLoad III O visor do AccuLoad opera conforme indicado na tabela abaixo.
#4 Pronto
Fechando em Pressione SET
15 segundos Diesel
Visor Superior Visor Inferior
# de Braços de Janela de Janela de Janela de Janela de
Carregamento Visualização Visualização Visualização Visualização
1 2 3 4
1 Braço de Carregamento Menu de Exibição Dinâmica
1(tela cheia) (tela cheia)
Válvula de bloqueio AccuLoad III
2 Braço de Carregamento 1 (tela cheia) Braço de Carregamento 2 (tela cheia)
#1 Pronto
Abrindo em Braço de Braço de
Pressione 3 Carregamento 1 Carregamento 3
Braço de Carregamento 2 (tela cheia)
20 segundos Diesel Braço de Braço de Braço de Braço de
4 Carregamento 1 Carregamento 3 Carregamento 2 Carregamento 4
5 Braço de Carregamento 1 Braço de Carregamento 4

Último Braço de Carregamento


5 Exibição do Status do Sistema
Acessado

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 11


Seção II - Operações
Caso seja definido para outro valor, o visor
Quando cinco ou seis braços de carregamento estão ativos, o foco estará mudará para o formato de tela dividida após a decorrência do
sempre na parte superior da exibição física. A tecla F1 seleciona o braço de período programado. Um único parâmetro define este valor de
carregamento para que seja exibido de forma ativa na janela de exibição tempo limite, no entanto, os dois visores físicos mantêm seus
superior. O visor inferior contém uma exibição de execução similar ao próprios contadores de tempo limite e operam
apresentado abaixo. (Supondo que o Braço de Carregamento 3 possua o independentemente da outra exibição física.
foco atual na exibição física superior).

1 Regular 72˚ 0605 999999.9 Tecla F2 Pressione para Alterar o Zoom - Foco mantido
2 UNL87 68˚ Pronto 0
# de
4 UNL91 70˚ Abrindo... 0 Braços Janela de Janela de Janela de Janela de
Visualização 4
Visualização 1 Visualização 2 Visualização 3
5 UNL93 - Concluído 6001.0 de
Carrega
6 Diesel - ALARME 254.7 mento

Braço de Menu Principal


ou Dinâmico Janela de
254.7 Carregamento
O F2 não Visor; F2 Visualização
Janela de
Visualização
não possui não utilizada não utilizada
1 possui
efeito efeito
as exibições dinâmicas são acessadas somente a partir do visor
superior, e Braço de Braço de
Carregamento Carregamento Janela de Janela de
O F2 não O F2 não Visualização Visualização
2 possui não utilizada
possui não utilizada
efeito efeito
Braço de
Braço de Braço de
Teclas F1 e F2 Carregamento 1; Carregamento 2;
Carregamento 3;
Dividida para
Dividida para cheia Dividida para cheia Janela de
3 cheia
tela; Tela cheia tela; Tela cheia Visualização
tela; Tela cheia
para tela dividida para tela dividida não utilizada
Ao usar o hardware do AccuLoad III-S no modo de EXECUÇÃO, o para tela dividida

AccuLoad III operará em um dos dois modos de tela:


tela cheia e tela dividida. No modo de tela dividida, os braços de Braço de Braço de Braço de Braço de
Carregamento 1; Carregamento 2; Carregamento 3; Carregamento 4;
carregamento 1 e 2 aparecem lado a lado com uma borda preta ao Dividida para cheia Dividida para cheia Dividida para cheia Dividida para cheia
redor da visualização ativa. Use a tecla F1 para alternar entre uma 4 tela; Tela cheia tela; Tela cheia tela; Tela cheia tela; Tela cheia
para tela dividida para tela dividida para tela dividida para tela dividida
visualização e outra. Use a tecla F2 para alternar entre modo de
tela dividida e tela cheia. Se o Accuload estiver em modo de tela
cheia, pressionar F2 trocará de uma exibição de braço de 5 N/D
carregamento de tela cheia para outra exibição de braço de
6 N/D
carregamento de tela cheia. A tabela abaixo ilustra os sons das
teclas que se movem entre estados, dependendo da tela de
inicialização. A tecla F1 sempre move o foco para a próxima janela de
verificação
ou braço de carregamento. O número de janelas de
visualização e braços de carregamento são definidos no Modo
de Programação. O zoom do visor fixo é mantido enquanto o
tela dividida t ela dividida Tela cheia Tela Cheia
(Braço 1) (Braço 2) (Braço 1) (Braço 2) foco é alterado.
F1
Tela Cheia Tela Cheia tela dividida tela dividida
(Braço 1) (Braço 2) (Braço 1) (Braço 2) Tecla F1 Pressione para Alterar o Zoom - Foco mantido
# de
tela dividida tela dividida Tela Cheia Tela Cheia Braços Janela de Janela de Janela de Janela de
F2 (Braço 2) (Braço 1) (Braço 2) (Braço 1) de Visualização 1 Visualização 2 Visualização 3 Visualização 4
Carrega
mento

1 Janela de Janela de Não Utilizada


Visualização 2 Visualização 1 Não Utilizada

Ao utilizar o hardware AccuLoad III-Q, a tecla F2 2


Janela de Janela de
Visualização 1
Não Utilizada Não Utilizada
Visualização 2
operará como uma tecla de zoom, alternando a exibição entre a Janela de
Janela de Janela de Não Utilizada
tela dividida e tela cheia. O F2 somente opera quando as duas 3 Visualização 1
Visualização 2 Visualização 3
janelas de visualização da exibição física estão no modo 4
Janela de Janela de Janela de Janela de
Visualização 2 Visualização 3 Visualização 4 Visualização 1
EXECUTAR ou PRONTO. O F2 não funciona enquanto o Menu
Principal (ou qualquer um de seus submenus) está sendo exibido, 5
A janela de visualização 1 sempre permanece em tela cheia ativa;
o braço exibido aumenta
ou quando as Exibições Dinâmicas estão sendo navegadas. O F2
também não opera se somente um braço de carregamento for A Janela de visualização 1 permanece sempre ativa, o braço exibido aumenta
destinado para uma exibição física. 6
o visor do sistema é atualizado para incluir todos os braços diferentes do que está
sendo exibido na Janela de Visualização 1
A tecla F2 funciona com a exibição física que está atualmente com
o foco. Cada visor físico pode ser formatado como um visor de tela
dividida ou te O Código do Programa do Sistema 123 determina o
período cujo o AccuLoad permanece em formato de tela cheia. Se Observação: A tabela acima indica a operação padrão. O visor do
definido para zero segundos, o "zoom" será proibido. Se definido sistema também é selecionável para configurações três ou quatro
para 99 segundos, o "zoom" permanecerá efetivo até que seja braços através da seleção do modo do programa.
alterado pelo operador.
la cheia, independente do outro. Os exemplos abaixo ilustram a operação das teclas F1
e F2 no AccuLoad III.

Página 12 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações

Teclas F1 e F2
AccuLoad III
(Modo Pronto, Quatro Braços de Carregamento)
Braço 3 Pronto
Após a inicialização, o AccuLoad III exibirá todos os braços de
Pressione a tecla SET
carregamento configurados em quatro janelas de visualização.
11/13/00 12:02:22 PM

AccuLoad III AccuLoad III


Braço 1 Pronto Braço 3 Pronto AccuLoad III AccuLoad III
Pressione SET Pressione SET Braço 2 Pronto Braço 4 Pronto
Sem chumbo Óleo Combustível Pressione SET Pressione SET
Premium Diesel

AccuLoad III AccuLoad III Pressione F1 para alterar o foco para o Braço de Carregamento 4.
Braço 2 Pronto Braço 4 Pronto
Pressione SET Pressione SET
Premium Diesel
AccuLoad III
Braço 3 Pronto
Pressione F2 para alterar o zoom na parte superior para o formato de Pressione a tecla SET
tela cheia.
11/13/00 12:02:22 PM

AccuLoad III
AccuLoad III AccuLoad III
Braço 1 Pronto
Braço 2 Pronto Braço 4 Pronto
Pressione a tecla SET
Pressione SET Pressione SET
11/13/00 12:02:22 PM Premium Diesel

AccuLoad III AccuLoad III


Pressione F2 para alterar o formato no visor inferior para tela cheia.
Braço 2 Pronto Braço 4 Pronto
Pressione SET Pressione SET
Premium Diesel

AccuLoad III
Pressione F1 para alterar o foco para o Braço de Carregamento 2. Braço 3 Pronto
Observe que o zoom do visor inferior permanece como tela dividida. Pressione a tecla SET
11/13/00 12:02:22 PM

AccuLoad III
AccuLoad III
Braço 1 Pronto
Braço 4 Pronto
Pressione a tecla SET
Pressione a tecla SET
11/13/00 12:02:22 PM
11/13/00 12:02:22 PM

AccuLoad III AccuLoad III


Pressione F1 para alterar o foco para o Braço de Carregamento 1.
Braço 2 Pronto Braço 4 Pronto
Pressione SET Pressione SET
Premium Diesel

AccuLoad III
Pressione F1 para alterar o foco para o Braço de Carregamento 3. Braço 1 Pronto
Observe que o zoom do visor superior permanece como tela dividida. Pressione a tecla SET
11/13/00 12:02:22 PM

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 13


Seção II - Operações

Estado Pronto
AccuLoad III
Braço 4 Pronto Quando os dois visores estiverem disponíveis, o estado
pronto para a operação de braço duplo aparecerá como duas
Pressione a tecla SET janelas de visualização em zoom. Um único braço de
11/13/00 12:02:22 PM carregamento é posicionado para cada uma das duas janelas de
visualização.

Exemplo AccuLoad III


Teclas F1 e F2
Braço 1 Pronto
(Modo Pronto, Seis Braços de Carregamento)
Pressione a tecla SET
Após a inicialização, o AccuLoad III exibirá todos os braços de
11/13/00 12:02:22 PM
carregamento configurados em combinação de uma janela de
visualização em zoom único e um visor de status do sistema.

AccuLoad III
AccuLoad III Braço 2 Pronto
Braço 1 Pronto
Pressione a tecla SET
Pressione a tecla SET 11/13/00 12:02:22 PM
11/13/00 12:02:22 PM
Se um único braço de carregamento estiver configurado no AccuLoad III, o
visor inferior apresentará uma tela pronta alternada
2 UNL87 72.5˚ Pronto 0 com diferentes literais aos da tela pronta primária. Pressionar
3 UNL89 68.2˚ Pronto 0 ENTER enquanto focado no visor inferior exibirá o menu de Exibição
4 UNL91 70.4˚ Pronto 0 Dinâmica no nível superior. Nenhuma outra ação além da exibição
5 UNL93 - Pronto 0 dinâmica poderá ser realizada enquanto foco estiver no visor inferior.
6 Diesel - ALARME 0

Após pressionar F1, a janela de verificação superior exibirá o próximo braço.


AccuLoad III
Braço 1 Pronto
AccuLoad III Pressione a tecla SET
Braço 2 Pronto 11/13/00 12:02:22 PM
Pressione a tecla SET
11/13/00 12:02:22 PM

1
3
UNL87
UNL89
72.5˚
68.2˚
Pronto
Pronto
0
0
AccuLoad III
4 UNL91 70.4˚ Pronto 0
5 UNL93 - Pronto 0
6 Diesel - ALARME 0 A unidade poderá ser movida para a tela do menu principal ao
pressionar a tecla ENTER com o foco em qualquer um dos visores.
Se somente cinco braços estiverem programados, o visor do sistema
A partir do menu principal, a unidade poderá ser movida às
sempre incluirá todos os cinco braços, embora um dos braços possua
uma janela de verificação no visor superior. Pressionar F1 quando o exibições dinâmicas, ao menu imprimir, ao modo de programação,
último braço programado possuir o foco fará com que o visor seja ou ao menu de diagnóstico. Pressionar a tecla de zoom (F2) não tem
circulado de volta ao Braço 1. efeito enquanto o menu principal ou qualquer outro de seus submenus
o F2 não afetará o zoom quando cinco ou seis braços de carregamento estejam sendo exibidos.
estiverem programados para uso. Ao invés disso, ele solicitará a um O estado pronto para a operação do braço triplo consiste
usuário que selecione um braço específico até receber o foco. inicialmente em uma tela dividida no visor superior para os
Braços de Carregamento 1 e 3, e tela cheia no visor inferior
para o Braço de Carregamento 2.
1
Selecione o Braço: 1

Pressione o número do braço desejado para

visualizar ou <Limpar> para cancelar

Página 14 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações

AccuLoad III AccuLoad III AccuLoad III


Braço 1 Pronto Braço 3 Pronto Braço 2 Pronto
Pressione SET Pressione SET
Pressione a tecla SET
Sem chumbo Diesel 11/13/00 12:02:22 PM

AccuLoad III 1 Regular 72,5˚ Pronto 0


Braço 2 Pronto 3 UNL89 68.2˚ Pronto 0
4 UNL91 70.4˚ Pronto 0
Pressione a tecla SET 5 UNL93 - Pronto 0
6/27/00 10:58:51 AM 6 Diesel - ALARME 0
O estado pronto para a operação de braço quádruplo abre com

uma tela dividida em cada exibição física, com cada lado de Tecla Parar
cada tela destinada a um diferente braço de carregamento.
Braço de Carregamento 4 ocupam a janela de verificação da
exibição física inferior.
A tecla PARAR permite habilidades de encerramento de braços
específicos. A definição padrão encerra o fluxo em todos os braços
de carregamento no processo de fornecimento quando a tecla
AccuLoad III AccuLoad III PARAR é pressionada. Como alternativa, a tecla PARAR pode ser
Braço 1 Pronto Braço 3 Pronto programada para solicitar ao operador que selecione o braço específico
Pressione SET Pressione SET cujo fluxo deverá ser parado. Se a última opção for selecionada, a
exibição a seguir aparecerá quando a tecla PARAR for pressionada e o
Premium Óleo Combustível braços múltiplos forem fornecidos.

AccuLoad III AccuLoad III


Braço 2 Pronto Braço 4 Pronto Parar Braço: ? {1, 3}
Pressione SET Pressione SET Pressione o número do braço para parar;
Pressionar <parar> uma segunda vez para todos os braços
Premium Diesel

Para mudar para o modo de execução, um braço de


carregamento deverá primeiro ser determinado antes que a tecla Entrada de Dados do Teclado
SET possa ser pressionada. Esta é a janela de verificação com o
foco. Todas as informações sobre programação são inseridas através do
A unidade poderá ser movida para o menu principal simplesmente teclado ou das comunicações. Este documento descreverá as
pressionando a tecla ENTER a partir de qualquer um dos visores. Não informações inseridas através do teclado. Os códigos de programação
existem janelas de visualização para a tela do menu principal. O menu para o AccuLoad III são divididos em sete diretórios principais mais
principal sempre ocupa uma tela cheia. É proibido acesso ao menu Diagnósticos. Os diretórios principais são a seguinte forma:
principal enquanto qualquer braço da unidade está no estado de
execução.
• Diretórios de Configuração
O AccuLoad III apresentará o menu de exibição dinâmica se a tecla
ENTER estiver pressionada enquanto estiver ocorrendo uma transação • Diretórios do Sistema
em um ou mais braços de carregamento. O menu aparecerá no formato • Diretórios do Braço de Carregamento
de tela cheia na janela de verificação correspondente ao foco atual.
• Diretórios de Medição
Como no menu principal, a exibição dinâmica aparecerá somente no
modo de tela cheia. O único movimento válido dos braços de • Diretórios do Produto
carregamento no modo pronto é o para o estado de execução ou • Diretórios da Transação
para o menu de exibições dinâmicas. O menu principal não está • Diretórios da Receita
disponível até que todas as transações em tal braço de
carregamento estejam concluídas.
Para configurações de cinco ou seis braços de carregamento, o modo Os subdiretórios para cada um dos sete diretórios são os
Pronto aparecerá como uma visualização de tela cheia em zoom com seguintes:
foco no visor superior. O status do sistema é exibido em tela cheia no
visor inferior.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 15


Seção II - Operações

Diretórios de Configuração Diretórios da Transação


Código Descrição Código Descrição
000 Diretório de Configuração do Braço de 100 Diretório de Propósito Geral
Carregamento 700 Comunicações
100 Diretório de Entrada de Pulso
200 Diretório de Saída de Pulso Diretórios da Receita
300 Diretório de Entrada Digital Recibos 01 a 50
400 Diretório de Entrada Digital
500 Diretório de Entrada Digital Os botões no teclado realizam as seguintes funções
600 Diretório de Entrada Digital enquanto o instrumento está no Modo de Programação:
700 Diretório de Entrada Digital
800 Diretório de Entrada Digital Chave Descrição
900 Entrada Analógica e Diretório de Saída 0-9 Usado para inserir o código de acesso e para as
entradas de dados
Diretórios do Sistema
Código Descrição LIMPAR Usado para limpar entradas incorretas ou para
obter um ponto de saída
100 Diretório de Propósito Geral
200 Diretório de Controle de Fluxo
ENTER Usado para inserir o código de acesso do Modo de
300 Diretório de Precisão de Volume
Programação, para inserir o subdiretório, e inserir os dados de
400 Diretório de Temperatura/Densidade programação
500 Diretório da Pressão
600 Diretório de Configuração do Alarme INICIAR Não usado no Modo de Programação
700 Diretório de Comunicações
800 Diretório do Aditivo ET Rolagem de Página

Diretórios do Braço de Carregamento IMPRIMIR Usado para acessar as Mensagens de Ajuda


Código Descrição
100 Diretório de Propósito Geral PARAR Usado para definir o nível de segurança
200 Diretório de Controle de Fluxo
300 Diretório de Precisão de Volume F1 Não usado no Modo de Programação
700 Diretório de Comunicações
F2 Não usado no Modo de Programação
Diretórios de Medição
Código Descrição Usado para mover para cima através dos menus
200 Diretório de Controle de Fluxo
300 Diretório de Precisão de Volume Usado para mover para baixo através dos menus
400 Diretório de Temperatura/Densidade
500 Diretório da Pressão +/- Usado para adicionar placas aos valores
programados
Diretórios do Produto
Código Descrição Ponto decimal, para valores que requerem um
100 Diretório de Propósito Geral
200 Diretório de Controle de Fluxo   Usado para entradas alfanumérica
300 Diretório de Precisão de Volume
400 Diretório de Temperatura/Densidade
500 Diretório da Pressão

Página 16 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações

Entrada aos Diretórios Principais Inserir Senha


X
1. Fecha a entrada de segurança se configurado. Isto
Acesso Negado
fornecerá a primeira etapa para acessar os códigos de
Pressione LIMPAR para reinserir
programação. (Na fábrica, nenhuma entrada de segurança é
configurada, portanto, nenhuma é solicitada).
6. Pressione LIMPAR para retornar a exibição para
"Tela Inserir a senha" na Etapa 3.
AccuLoad III Pronto
7. Repita as Etapas 3,4 e 5 para reinserir o Modo
Medidor FMC Smith Inc.
de Programação.
Pressione a tecla SET
8. Pressionar a tecla para baixo exibirá os últimos nove itens
10/03/99 16:38:00 no menor, que são exibidos a seguir:

Pressione "ENTER". O menu principal será exibido. • Diretórios do Braço de Carregamento 2


• Diretórios do Braço de Carregamento 3
• Diretórios do Braço de Carregamento 4
• Diretórios do Braço de Carregamento 5
Menu Principal • Diretórios do Braço de Carregamento 6
Exibições Dinâmicas • Diretórios da Transação
Menu de Impressão
• Diretório da Receita
Menu de Modelo de Programação
Menu de Diagnósticos • Sair sem Salvar
• Diagnósticos.

2. Move a seta para o menu Modo e Programação e


9. Pressione ENTER com a tecla na frente de "Configurar
Pressione "ENTER". Isso exibirá a tela "Inserir Senha".
Diretórios" para inserir os diretórios de configuração. A
mensagem a seguir será exibida:

Inserir Senha
XXXX

Configurar Diretórios
000 Configuração do Braço de Carregamento
3. Insira o código de acesso. (O código de acesso pré-definido em 100 Entradas de Pulso
fábrica é "0"). Para segurança, qualquer digito inserido será exibido 200 Saídas de Pulso
como um "X". (Os códigos de acesso podem ser de até 4 dígitos). Mais...

4. Pressione "ENTER". Este procedimento verifica


código de acesso adequado. Caso esteja correto, a mensagem a
seguir será exibida. Pressionar a seta para baixo exibirá o restante do Diretório de
Configuração, conforme segue:

• Entradas Digitais de 300 CC e CA


Menu de Modo de Programação
Configurar Diretórios • Saídas Digitais de 500 CC e CA
Diretórios do Sistema • Entradas/Saídas Analógicas 900
Diretórios do Braço de Carregamento 1
Mais...
Pressione ENTER com a tecla na frente dos "Diretórios de
Sistema" para inserir os diretórios do sistema. A mensagem
a seguir será exibida:
5. Se um código de acesso incorreto for inserido,a
mensagem a seguir aparecerá.

Diretórios do Sistema

100 Diretório do Propósito Geral


300 Diretório de Precisão de Volume
400 Diretório de Temperatura/Densidade
Mais...

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 17


Seção II - Operações

Pressionar a tecla para baixo exibirá o restante dos Diretórios do Sistema


Diretórios do Sistema, que serão da seguinte forma:
400 Diretórios de Temperatura/Densidade
500 Diretório do Propósito Geral
• 500 Diretório da Pressão
600 Diretório do Alarme
• 600 Diretório do Alarme Mais...
• 700 Diretório de Comunicações
• 800 Diretório do Aditivo
4. Pressione a tecla ENTER. Isso exibirá o menu para o subdiretório

Seleção do Subdiretório do Programa

Uma vez no menu de Modo de Programação, mova a seta para o 600 Diretórios do Alarme
diretório principal necessário. Pressionar a tecla ENTER exibirá os
subdiretórios neste diretório. Para selecionar um dos subdiretórios, 601 Executar/Preparar Ar Limpo 0
mova a seta usando as teclas para cima e para baixo no subdiretório Configuração do Alarme Padrão
necessário. Configuração do Alarme do Usuário
Uma vez que a seta esteja na frente do subdiretório, pressione a Mensagens do Alarme do Usuário
tecla ENTER para exibir o menu para tal subdiretório. As mesmas
etapas são usadas para obter os códigos de programação
específicos. 5. Selecione o conjunto de parâmetros necessários navegando
pelo menu usando as teclas de seta para cima e para baixo no teclado.

Exemplo:

Menu de Modo de Programação 600 Diretórios do Alarme


Configurar Diretórios 601 Executar/Preparar Ar Limpo 0
Diretórios do Sistema Configuração do Alarme Padrão
Diretórios do Braço de Carregamento 1 Configuração do Alarme do Usuário
Mais... Mensagens do Alarme do Usuário

1. Selecione o diretório necessário ao mover a seta com as teclas 6. Pressione a tecla ENTER no teclado.
para cima e para baixo no teclado.

600 Diretórios do Alarme


602 Falha de Comunicação do Aditivo
Menu de Modo de Programação 603 Alarme de Contrapressão
Diretórios do Braço de Carregamento 6 604 Alarme de Comunicações
Diretório da Receita
Sair Sem Salvar
7. Mover as setas aos códigos de programa necessários e pressionar
Mais...
ENTER exibirá o código do programa. Agora poderá ser
alterado.
2. Pressione a tecla ENTER. 8. Para sair de qualquer ponto no modo de programação,
pressione o botão LIMPAR. Cada vez que a tecla LIMPAR for
pressionada, o AccuLoad III voltará um nível no menu. Repita
esta etapa até que chegar o modo Pronto.
Diretórios do Sistema
100 Diretório do Propósito Geral Alterar os Parâmetros do Modo de Programação
300 Precisão de Volume
Mais...
Os códigos de programação representam parâmetros que podem
ser alterados para aumentar o desempenho do AccuLoad III para
3. Selecione o subdiretórios necessários para mover pelo menu usando
acomodar as alterações do aplicativos. Existem três tipos de
as teclas de seta para cima e para baixo.
parâmetros no AccuLoad III: códigos que requerem dados
numéricos, códigos onde uma operação pode ser selecionada a
partir de uma lista, e códigos em que

Página 18 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações

são inseridos os dados alfanuméricos. Uma vez selecionado o código, Opções


altere o conteúdo programado inserindo um novo valor pelo teclado.
Os códigos que possuem um número de opções são alterados ao
mover a seta para a opção exigida pelo aplicativo e depois
Dados Numéricos pressionando "ENTER".
Os dados numéricos são inseridos nos códigos de programação
através do teclado da mesma forma que os números são inseridos Exemplo: Para configurar o Braço de Carregamento 1 para a mistura
em uma calculadora. O número de dígitos para cada entrada é sequencial, selecione o submenu Configurações do Braço de
listado na seção Referência deste manual. Carregamento a partir do menu de Diretórios de Configuração.

Exemplo: Para alterar o Código de Acesso de Nível 1 para o 1. Posicione o cursor ao lado de "002 Configuração de Braço1" e
parâmetro 151, faça o seguinte: Pressione ENTER.

1. Selecione o submenu do Diretório de Propósito Geral a partir do


000 Configuração do Braço de Carregamento
menu Diretórios do Sistema.

001 Número de Braços de Carregamento


002 Configuração de Braço 1
Data e Hora 003 Número de Produções do Braço 1
Unidades e Identificadores Mais...
Tempo Limite
Exibição e Controle 2. A tela a seguir aparecerá. Posicione o cursor ao lado da
Segurança configuração desejada e pressione ENTER.

2. Selecione "Código de Acesso de Nível 151" a partir do menu


Segurança.
002 Configuração do Braço 1
Direta
Segurança
Sequencial
Proporção
Código de Acesso de Nível 151 0
Fluxo Lateral
Código de Acesso de Nível 152 0
Mais...
Código de Acesso de Nível 153 0

3. O novo valor será armazenado e o visor


3. Para especificar o Código de Acesso de Nível 1, insira o número voltará ao submenu. Observe que o novo valor aparecerá ao
do código desejado. lado do parâmetro na exibição do submenu.

Código de Acesso de Nível 151 1182


Insira o código de acesso para este
nível de segurança
000 Configuração do Braço de Carregamento
001 Número de Braços de Carregamento
4. Pressione ENTER para armazenar o novo valor. O visor voltará 002 Configuração de Braço 1
para o submenu e indicará o novo valor. 003 Configuração de Braço 2 Sequencial

Mais...

Segurança

Código de Acesso de Nível 151 1182 Dados Alfanuméricos


Código de Acesso de Nível 152 0 Os parâmetros que requerem dados alfanuméricos são os
Código de Acesso de Nível 153 0 códigos que exibem as Mensagens do Produto, Mensagens de
Mais... Solicitação, ou Mensagens Permissivas nos visores do AccuLoad
III, ou fornecem informações que deverão ser impressas na
Observação: Se um valor incorreto for inserido na tela e não tiver Emulação do Conhecimento de Embarque. Ao adicionar ou alterar
sido armazenado, o valor poderá ser apagado pressionando
LIMPAR duas vezes e então será possível inserir um novo valor. informações sobre os códigos de programas alfanuméricos, as teclas
listadas abaixo realizam as seguintes funções:

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 19


Seção II - Operações

Tecla Descrição ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ#*


ENTER Move o caractere do conjunto de caracteres abcefghijklmnopqrstuvwxyz&@
à linha de identificação. Além de também inserir os 0123456789<>()?!.,'-"/+=_END
dados na memória do instrumento após ter ˆ
selecionado ENCERRAR no conjunto de caracteres

4. Para alterar ou adicionar informações, mova a seta


SET Move o cursor em seis posições para a direita
para o conjunto de caracteres usando as setas
para cima e baixo no teclado. Depois, utilizando as setas para a
Move o cursor em uma posição para a direita esquerda e para a direita,
cada vez que é pressionado mova o cursor para o caractere necessário.

 Move o cursor em uma posição para a esquerda ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ#*


cada vez que é pressionado
abcefghijklmnopqrstuvwxyz&@
0123456789<>()?!.,'-"/+=_END
e Seleciona o próximo bloco de caracteres. Um ˆ
exemplo disso é a alteração das letras em caixa alta para caixa baixa.
O blocos dos caracteres disponíveis no AccuLoad III são os seguintes
: 5. Repita a etapa 6 até que a Identificação deseja seja exibida, depois
•ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ#* Pressione ENTER.

• a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z &@
• 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . ,' - " / + = _ END ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ#*
abcefghijklmnopqrstuvwxyz&@
Exemplo: 0123456789<>()?!.,'-"/+=_END
ˆ
1. Selecione o submenu Diretórios do Braço de Carregamento 1
Braço de Carregamento #1
o menu de Modo de Programação posicionando o cursor ao
lado da opção desejada e pressionando ENTER. A exibição a
seguir aparecerá. 6. O visor voltará ao submenu do a Receita 1, e
o novo parâmetro para a receita 1 aparecerá.

Diretórios do Braço de Carregamento 1 100 Braço 1 Propósito Geral 107


100 Propósito Geral Identificação do Braço de Carregamento
200 Controle de Fluxo Braço de Carregamento #1
300 Precisão de Volume
108 Preparar Mensagem
Mais...

Visualização das Mensagens de Ajuda


2. Posicione o cursor ao lado de "100 Propósito Geral" e O AccuLoad III apresenta mensagens de "Ajuda" exclusivas que
Pressione ENTER. A exibição a seguir aparecerá. permitem que operador tenha na ponta dos dedos a capacidade de
analisar o que é necessário ou quais são as opções para o código de
programação individual. Pressione a tecla IMPRIMIR para exibir a
mensagem "Ajuda". Quando houver espaço no visor, alguns
100 Braço 1 Propósito Geral parâmetros exibirão a mensagem "Ajuda" sem a necessidade de
pressionar a tecla IMPRIMIR.
107 Identificação do Braço de Carregamento
108 Preparar Mensagem
Exemplo: Para visualizar a mensagem de ajuda associada ao
parâmetro de Configuração do Braço de Carregamento 002,
3. Posicione o cursor ao lado de "107 Identificação do Braço de selecione "000 Configuração do Braço de Carregamento" a partir
Carregamento"e pressione ENTER. A exibição a seguir aparecerá. do menu de Diretórios de Configuração. A exibição a seguir
aparecerá.

Página 20 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção II - Operações

000 Configuração do Braço de Carregamento Se o operador posicionar o cursor ao lado de "Sair com Erros",
o AccuLoad aceitará todas as mudanças conforme
001 Número de Braços de Carregamento programado e retornará ao menu principal. Se o operador
002 Configuração de Braço 1 Sequencial posicionar o cursor ao lado "Sair sem Alterações", o AccuLoad
003 Número de Produções do Braço 1 desconsiderará todas as alterações realizadas na sessão de adição atual
e retornará ao menu principal.
Mais...

Estado Pronto
1. Com o cursor ao lado de "002 Configuração do Braço 1"
pressione A tela de preparo primário do AccuLoad é mostrada abaixo.
ENTER. A exibição a seguir aparecerá. Cada exibição física está posicionada em um braço de carregamento
único.

002 Configuração do Braço 1 Sequencial Preparo do Braço 1 do AccuLoad III

Direta Sem chumbo


Sequencial Pressione a tecla SET
Proporção 6/27/00 10:58:51 am
Fluxo Lateral
Mais...
Se somente um braço de carregamento estiver configurado, o visor
inferior apresentará de forma contínua o menu de Exibição Dinâmica.
2. Pressione IMPRIMIR para exibir a mensagem de ajuda a seguir.

Preparo do Braço 1 do AccuLoad III


Selecione a configuração para este braço de carregamento: Sem chumbo
Produto Simples, Misturador Sequencial, Misturador de Pressione a tecla SET
Proporção,Misturador de Fluxo Lateral, ou Descarregamento.
6/27/00 10:58:51 am

Saída Sem Alterações Exibições Dinâmicas


Sistema
Se o operador tentar sair do Modo de Programação em conflito Braço de Carregamento 1
ou por seleções inválidas, a tela a seguir aparecerá. Receitas
Mais...

Saída de Erros de Programação A tela Modo Pronto exibe a hora do dia e a identificação do braço de
Visualizar Lista de Erro carregamento. O braço de carregamento com o foco atual poderá ser
Sair com Erros movido para o modo EXECUTAR pressionando a tecla SET
Saída sem Alterações (supondo que a unidade não esteja programada por outro modo de
controle através das comunicações).
O AccuLoad poderá ser movido para a tela do menu principal ao
Para visualizar todos os erros, posicione o cursor ao lado de "Visualizar pressionar a tecla ENTER com o foco em qualquer um dos visores.
Lista de Erro" e pressione ENTER. Uma tela similar à exibida abaixo
aparecerá.
Menu Principal
Exibições Dinâmicas
Menu de Impressão
Erros de Programação
Menu de Modo de Programação
201 Tipo de Válvula A1M1
Menu de Diagnósticos
Imprimir = mensagem de erro

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 21


Seção II - Operações

Preparo do Braço 2 do AccuLoad III um braço de carregamento diferente. O Braço de Carregamento 4 ocupa a
Diesel segunda janela de visualização da
exibição física inferior.
Pressione a tecla SET
6/27/00 10:58:51 am
AccuLoad III AccuLoad III
Braço 1 Pronto Braço 3 Pronto
A partir daqui, o AccuLoad poderá ser movido nas Exibições Pressione SET Pressione SET
Dinâmicas, no menu Imprimir, no Modo de Programação, ou Sem chumbo Óleo Combustível
no menu de Diagnósticos. Pressionar a tecla de zoom (F2) não terá
efeito enquanto o menu Principal ou qualquer outro de seus submenus
estejam sendo exibidos. A tecla F1 alterna entre a exibição física AccuLoad III AccuLoad III
mostrando o menu e a próxima janela de visualização. Consulte Braço 2 Pronto Braço 4 Pronto
a seleção em Exibições Dinâmicas neste manual para Pressione SET Pressione SET
informações adicionais. O estado Pronto para a operação do Premium Diesel
braço triplo consiste inicialmente em uma tela dividida no
visor superior para os Braços de Carregamento 1 e 3, e tela
cheia no visor inferior para o Braço de Carregamento 2. Para mudar para o modo EXECUTAR, um braço de carregamento
deverá primeiro ser determinado antes que a tecla SET seja
pressionada. Esta será a janela de verificação com o foco.

O AccuLoad poderá ser movido para a tela do menu Principal ao


AccuLoad III AccuLoad III
pressionar a tecla ENTER em qualquer um dos visores. Não
Braço 1 Pronto Braço 3 Pronto existe porta de verificação para a tela do menu Principal; o menu
Pressione SET Pressione SET Principal sempre ocupa uma tela inteira. É proibido o acesso ao menu
Principal enquanto qualquer braço da unidade estiver no modo
Sem chumbo Diesel EXECUTAR ou durante o início de uma sequência de pré-definição.
Caso seja pressionado ENTER durante a transação em um ou
Preparo do Braço 2 do AccuLoad III
mais braços de carregamento, o AccuLoad exibirá o menu de
Premium Exibições Dinâmicas em formato de tela cheia no visor
correspondente à janela de visualização com o foco atual. Como
Pressione a tecla SET no menu principal, o menu de Exibição Dinâmica aparecerá somente
6/27/00 10:58:51 am no modo de tela cheia. O único movimento válido dos braços de
carregamento no modo Pronto quando outro braço de
carregamento estiver no modo Executar é o modo Executar ou o
O estado Pronto para a operação de braço quádruplo consiste menu de Exibição Dinâmica. O menu Principal não estará disponível
inicialmente em uma tela dividida em cada exibição física, com cada até que todas as transações em todos os braços de carregamento
lado da tela destinada a estejam completas.

Página 22 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção III - Segurança
programados para cada nível de segurança desejado para o
aplicativo. Se o operador desejar que todos os parâmetros sejam
Segurança ajustados para o mesmo nível de segurança, a opção "Definir
Parâmetro de Segurança" poderá ser utilizada. Observe que antes
O AccuLoad III fornece a capacidade de ajustar até cinco níveis de que um nível de segurança superior ao Nível 1 possa ser atribuído ao
segurança. Cada nível pode ter um código de acesso de até quatro parâmetro, um código de acesso deverá ser atribuído a um nível de
dígitos. Cada parâmetro no banco de dados pode ser atribuído a um segurança; caso contrário, ele não aparecerá no menu de seleção de
nível de segurança e não poderá ser alterado a menos que a níveis.
restrição de segurança não tenha sido cumprida. Isto garantirá
acesso aos parâmetros sensitivos, como aqueles que afetam a
Senha
precisão do volume, para que sejam restritos a um nível mais alto
de segurança do que os outros parâmetros que podem ser Selecione o nível de segurança desejada no menu Segurança
protegidos em um nível inferior. O nível de segurança mais alto é o movendo a seta para a seleção e pressionando ENTER. isto
nível 5, o mais baixo é o nível 1. Se uma das duas chaves de exibirá a tela onde deverão ser inseridas as senhas. A
segurança forem definidas para um nível de segurança, esta chave entrada poderá conter de um a quatro dígitos. Uma entrada como
também deverá estar ativa para acessar um nível de segurança mais zero removerá a exigência de um código de acesso.
alto.
Os níveis de segurança devem ser programados de forma adjacente,
iniciando pelo nível um. Por exemplo, caso deseje apenas dois níveis de 151 Código de Acesso de Nível 1 1234
segurança, eles deverão ser os níveis um e dois.
Insira o código de acesso para este nível de segurança
Observação: O operador deverá ter o nível de segurança mais alto
programado na unidade para acessar qualquer dado no menu de
segurança.
O menu de segurança pode ser acessado selecionando Diretórios Após inserida a senha, pressione a tecla ENTER para salvar a senha na
do Sistema no Menu de Modo de Programação, depois memória e volte ao menu de Segurança do visor. Caso seja definido
selecionando Diretório de Propósito Geral, e depois Segurança. mais de um nível de segurança, a inserção da senha determinará
quais dos parâmetros é elegível para a modificação. O nível de
Data e Hora
segurança mais alto programado é necessário durante a alteração
Unidades e Incrementos
dos parâmetros no menu Segurança.
Tempo Limite
Exibição e Controle
Segurança Definir Parâmetro de Segurança
Quando for selecionado "Definir Parâmetro de Segurança" no
menu Segurança, todos os parâmetros na unidade poderão ser
Pressionar ENTER com a seta na parte frontal de "Segurança" exibirá o ajustados para o Nível de Segurança 1. Pressionar ENTER
menu Segurança. exibirá a tela a seguir:

Segurança
151 Código de Acesso de Nível 1 0 Selecione o Nível de Segurança
152 Código de Acesso de Nível 2 0 Nível 1
153 Código de Acesso de Nível 3 0 Nível 2
Mais... Nível 3
Mais...

Os itens adicionais no menu incluem o seguinte:


Mover a seta para o nível desejado e pressionar a tecla ENTER
exibirá a tela a seguir:
• 154 Código de Acesso de Nível 4
• 155 Código de Acesso de Nível 5
• 156 Nível para Entrada de Segurança 1
• 157 Nível para Entrada de Segurança 2 Todos os parâmetros
serão atribuídos a este nível de segurança.
• 158 Nível para Diretório de Diagnósticos
Tem certeza?
• Definir Parâmetro de Segurança

Não
A partir deste menu, os códigos de acesso podem ser Sim

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 23


Seção III - Segurança

Quando "Sim" for selecionado e a tecla ENTER for pressionada, o 4. Pressione "ENTER". O novo nível de segurança foi
AccuLoad automaticamente definirá a segurança para todos os alterado para o Nível 4 e os dados foram armazenados na
parâmetros, que serão exibidos da seguinte fonte no menu de memória. A tela então retornará ao parâmetro conforme visto na
Segurança: Etapa 1.
5. Para alterar o Parâmetro 137, o operador deverá
inserir o Modo de Programação com sua senha de nível 4. Se uma
Segurança entrada de botão foi associada ao
157 Segurança no nível 2 2 Nível 4, ela também deverá ser fechada. Se essas etapas não
158 Diagnósticos no Nível de Segurança 5 forem seguidas, a mensagem a seguir será exibida:
Definir Parâmetro de Segurança 3
Mais...
Acesso Negado
Não é possível modificar este parâmetro
no nível de acesso de segurança atual.
Neste exemplo, todos os parâmetros no AccuLoad serão definidos para
a segurança de Nível 3. Se alguns parâmetros precisarem de
segurança mais alta, faça o seguinte: Pressione qualquer tecla

1. Selecione o parâmetro que exige uma segurança de nível mais Para alterar o parâmetro, o Modo de Programação deverá ser encerrado
alto. a senha do Nível 4 inserida.
Ao selecionar o nível de segurança adequado para cada parâmetro, é
importante considerar que somente estes parâmetros com segurança
137 Alarme de Queda de Energia Ativar no dois níveis de segurança programados mais altos sejam incluídos
Ativar no registro de trilha de auditoria.
Desativar
Reinicialização da Senha
Pressione IMPRIMIR para Ajuda
Para reiniciar as senhas que são programadas no AccuLoad, o
Jumper J22 na placa KDC deverá estar posicionado. Mover o
jumper de sua posição fixa para os dois pinos (consulte o Manual de
2. Pressione a tecla "PARAR" Instalação) e realizar o ciclo de energia do AccuLoad fará com que todas
as senhas sejam reiniciadas para 0. Junto com o nível de acesso de
entrada de segurança, parâmetros 151-157. Isto permitirá que o operador
137 Alarme de Queda de Energia entre no Modo de Programação e designa a(s) senha(s) conforme
Selecione o Nível de Segurança desejado.
Nível 3
Nível 4 Advertência: Não deixe o jumper posicionado. Se deixado
Nível 5 nos pinos, as senhas serão reiniciadas sempre que a
unidade passar por um ciclo de energia.

Esta exibição indica que o nível de segurança está definido atualmente Quando as senhas tiverem sido reestabelecidas, mova o jumper de
para o nível 3. volta à sua posição fixa.

3. Para alterar para segurança de Nível 4, mova o cursor para o Nível 4.

137 Alarme de Queda de Energia


Selecione o Nível de Segurança
Nível 3
Nível 4
Nível 5

Página 24 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção IV - Exibição Dinâmica

Exibições Dinâmicas Inserção para as Exibições Dinâmicas


As etapas a seguir deverão ser utilizadas para inserir as exibições
Esta seção descreve exibições informativas que podem ser dinâmicas. Durante o modo Executar ou Pronto do AccuLoad III, será
visualizadas durante o modo Executar ou Pronto. Estas exibições necessário seguir das etapas a seguir.
são "dinâmicas" no sentido de que os valores exibidos refletem
nas condições atuais reais e continuamente são atualizadas
1. Pressione "ENTER". Isto exibirá o menu
enquanto são visualizadas. O menu de Exibição Dinâmica é
das Exibições Dinâmicas.
selecionado ao pressionar ENTER durante o modo EXECUTAR ou
Pronto. O menu de Exibição Dinâmica será exibido, permitindo que o
operador selecione o menu a seguir:
Exibições Dinâmicas
Sistema
Braço de Carregamento 1
Exibições Dinâmicas
Braço de Carregamento 2
Sistema 2
Mais...
Braço de Carregamento 1 5
Braço de Carregamento 2 3
Mais...
2. Mova a seta para que as exibições sejam visualizadas e
Pressione "ENTER".

As Exibições Dinâmicas adicionais, disponíveis mas não exibidas na


tela inicial, são os Braços de Carregamento 3, 4, 5 e 6, recibos, Índices
do Injetor e Diagnósticos. Fluxo (Braço 1) 0.0 Gal/Min.
A tela de exibição dinâmica permanecerá sendo exibida pelo Fluxo (Braço 2) 0.0 Gal/Min.
período em que foi programada no Código do Sistema 121. Este Fluxo (Braço 3) 0.0 Gal/Min.
código poderá ser acessado ao selecionar Diretórios do Sistema, Fluxo (Braço 4) 0.0 Gal/Min.
depois Diretório de Propósito Geral e depois tempo limite. Caso um 0 Mais... Sistema
seja inserido no Código 121, a exibição permanecerá até que o botão
LIMPAR seja pressionado. O AccuLoad III continuará funcionando
normalmente enquanto a exibição estiver ativa.
3. Para se mover pelas exibições, pressione a tecla  ou
para voltar pelas exibições.
Funções do Teclado Pressione a tecla  ou  para avançar
As teclas do teclado realizam as seguintes funções durante o acesso às pelas exibições.
exibições dinâmicas.

Tecla Descrição Fluxo (Braço 1) 0.0 Gal/Hr


0-9 Não Utilizada. Fluxo (Braço 2) 0.0 Gal/Hr
Usada para navegar de volta pelo Fluxo (Braço 3) 0.0 Gal/Hr
menu para ter acesso às exibições. Quando nas Fluxo (Braço 4) 0.0 Gal/Hr
exibições dinâmicas, Mais... Sistema
a seta para cima também será movida
de volta pelas exibições.
 Uma vez nas exibições dinâmicas, ela funcionará como a 4. Continue usando as teclas de seta para exibir
seta para cima para voltar as informações dinâmicas necessárias.
às exibições. 5. Para encerrar a análise as exibições dinâmicas, deixe o
Uma vez nas exibições dinâmicas, ela funcionará como a cronômetro expirar ou pressione LIMPAR para voltar à tela do
seta para baixo para mover para frente modo Executar.
através das exibições.
Usado para navegar em frente através do menu Menu de Exibição Dinâmica
para ter acesso às exibições. Durante as exibições As exibições dinâmicas estão agrupadas em cinco categorias: sistema,
dinâmicas, braço de carregamento, receita, injetor, e diagnósticos. As exibições
a seta para baixo também será movida podem ser acessadas selecionando as Exibições Dinâmicas a partir do
para frente através das exibições. Menu Principal As exibições dinâmicas do braço de carregamento
LIMPAR Usado para sair da exibição dinâmica. são posteriormente divididas em oito categorias: produto, lote,
ENTER Usado para inserir o menu da Exibição Dinâmica transação, mistura, amostragem de densidade, receitas, taxas do
e para inseri-las injetor e aditivos controlados por fluxo.
a partir do menu.

Observação: As teclas não listadas não são usadas nas exibições dinâmicas.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 25


Seção IV - Exibição Dinâmica

As Exibições Dinâmicas estão sempre em tela cheia. Uma vez nas duas Exibições Dinâmicas distintas deverão ser visualizadas
Exibições Dinâmicas, as setas podem ser utilizadas para avançar para a ao mesmo tempo. Uma exceção a isto é o menu Diagnósticos no
próxima página de variáveis. LIMPAR sai da exibição. Toda vez que menu Exibições Dinâmicas. É permitido somente uma instância de
uma tecla for pressionada, o cronômetro de tempo limite da cada tela de diagnóstico. A primeira exibição física para acessar dos
Exibição Dinâmica é reiniciado. Se o AccuLoad estava na tela pré- diagnósticos de tempo de execução terá a precedência. Se a
segunda exibição física tentar inserir diagnósticos de tempo de
definida ou na tela de fornecimento, as teclas INICIAR e PARAR
execução, uma mensagem de erro aparecerá.
funcionarão como se ainda estivessem nesta tela. Pressionar INICIAR
reiniciará o braço de carregamento que possuía o foco quando o
menu de Exibições Dinâmicas for selecionado pela primeira vez. Sistema de Exibições Dinâmicas
PARAR interrompe o fornecimento de todos os braços de
carregamento ativos configurados no AccuLoad III-Quad. A tecla F2 O sistema dinâmico exibe todos os dados que são comuns à todo o
(zoom) é desativada enquanto durante as Exibições Dinâmicas. Use a AccuLoad. Uma listagem das exibições dinâmicas, assim como o
tecla F1 para alternar o foco entre as janelas de visualização válidas. formatos em que a informação aparecerá,
Cada exibição física poderá acessar os menus da Exibição são apresentados na tabela abaixo.
Dinâmica de forma simultânea e independente, portanto

Descrição Formado de Exibição


Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Min. para o Braço 1 Fluxo (Braço 1) XXXXX.X Gal/Min.
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Min. para o Braço 2 Fluxo (Braço 2) XXXXX.X Gal/Min.
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Min. para o Braço 3 Fluxo (Braço 3) XXXXX.X Gal/Min.
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Min. para o Braço 4 Fluxo (Braço 4) XXXXX.X Gal/Min.
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Min. para o Braço 5 Fluxo (Braço 5) XXXXX.X Gal/Min.
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Min. para o Braço 6 Fluxo (Braço 6) XXXXX.X Gal/Min.
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Horas para o Braço 1 Fluxo (Braço 1) XXXXX.X Gal/Hora
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Horas para o Braço 2 Fluxo (Braço 2) XXXXX.X Gal/Hora
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Horas para o Braço 3 Fluxo (Braço 3) XXXXX.X Gal/Hora
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Horas para o Braço 4 Fluxo (Braço 4) XXXXX.X Gal/Hora
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Horas para o Braço 5 Fluxo (Braço 5) XXXXX.X Gal/Hora
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Horas para o Braço 6 Fluxo (Braço 6) XXXXX.X Gal/Hora
Receita Atual para o Braço 1 Receita (Braço 1) NNNNNNNNN
Receita Atual para o Braço 2 Receita (Braço 2) NNNNNNNNN
Receita Atual para o Braço 3 Receita (Braço 3) NNNNNNNNN
Receita Atual para o Braço 4 Receita (Braço 4) NNNNNNNNN
Receita Atual para o Braço 5 Receita (Braço 5) NNNNNNNNN
Receita Atual para o Braço 6 Receita (Braço 6) NNNNNNNNN
Pré-definição e fornecimento para o Braço 1 Pré-definição XXXXXX Del XXXXXX
Pré-definição e fornecimento para o Braço 2 Pré-definição do Braço 2 XXXXXX Del XXXXXX
Pré-definição e fornecimento para o Braço 3 Pré-definição do Braço 3 XXXXXX Del XXXXXX
Pré-definição e fornecimento para o Braço 4 Pré-definição do Braço 4 XXXXXX Del XXXXXX
Pré-definição e fornecimento para o Braço 5 Pré-definição do Braço 5 XXXXXX Del XXXXXX
Pré-definição e fornecimento para o Braço 6 Pré-definição do Braço 6 XXXXXX Del XXXXXX
Pré-definição e remanescente para o Braço 1 Pré-definição do Braço 1 XXXXXX Rem XXXXXX
Pré-definição e remanescente para o Braço 2 Pré-definição do Braço 2 XXXXXX Rem XXXXXX
Pré-definição e remanescente para o Braço 3 Pré-definição do Braço 3 XXXXXX Rem XXXXXX
Pré-definição e remanescente para o Braço 4 Pré-definição do Braço 4 XXXXXX Rem XXXXXX
Pré-definição e remanescente para o Braço 5 Pré-definição do Braço 5 XXXXXX Rem XXXXXX
Pré-definição e remanescente para o Braço 6 Pré-definição do Braço 6 XXXXXX Rem XXXXXX
Horário da Última Falha de Energia PF 12:01:06 AM 12-01-03

Página 26 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção IV - Exibição Dinâmica
Exibições Dinâmicas para os Braços de
Carregamento
As exibições dinâmicas do Braço de Carregamento são
divididas nas seguintes categorias: produto, lote, transação,
mistura, amostragem de densidade, receitas, taxas do injetor e
aditivos controlados por fluxo. As exibições dinâmicas do produto
Selecione o Produto
apresentam todos os dados associados ao produto específico.
Selecione "Produto" a partir do menu Exibições Dinâmicas, conforme Sem chumbo
mostrado na tela abaixo. Premium
Óleo Combustível
Diesel
Exibições Dinâmicas
Produto
Lote Se os nomes definidos pelo usuário tiverem sido atribuídos a
Transação estes produtos, eles aparecerão neste menu. Se nenhum nome
Mais... definido pelo usuário tiver sido configurado, os produtos serão
listados como Produto 1, Produto 2, etc. Posicione o cursor ao lado
da opção adequada, depois pressione a tecla ENTER.
Exibições Dinâmicas do Produto Uma listagem das exibições dinâmicas do produto, assim como o
Se as Exibições Dinâmicas do Produto forem selecionadas, formato em que a informação aparece, são estabelecidos na
um menu aparecerá listando todos os produtos associados ao tabela abaixo.
braço de carregamento. (Se somente um produto estiver
disponível no braço de carregamento selecionado,esta tela será
omitida). Cada braço de carregamento poderá acomodar até seis
produtos.
Descrição Formado de Exibição
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Min. Fluxo XXXXX.X Gal/Min.
Taxa de Fluxo Atual em Unidades/Hora Fluxo XXXXXXX.X Gal/Hora
Temperatura Atual e Média Temperatura Atual e Média XXXX.XF XXXX.XF
Densidade Atual e Média @ Temperatura Observada Média Atual de Densidade XXXX.X XXXX.X KgM3
Média API @ Temperatura de Referência Densidade Média @ temperatura de referência XXXX.X APJ
Densidade de Referência Média @ Temperatura de Referência Densidade Média @ temperatura de referência XXXX.X kg/m3
Densidade Relativa Média @ Temperatura de Referência Densidade Relativa Média @ temperatura de referênciaX.XXXX
Densidade Relativa @ 60°F e Pressão Atual Densidade Relativa Média @ 60°F e PRS X.XXXX
Densidade de Referência @ Temperatura de Densidade de Referência Densidade de Referência @ temperatura de densidade de referência XXXX.X kg/m3
Densidade de Referência Atual @ Temperatura de Referência Densidade Relativa Atual @ temperatura de referência XXXX.X kg/m3

Pressão Média do Lote Pressão Média do Lote XXXX.X PSI


Pressão à Vapor Média do Lote Pressão à Vapor Média XXXX.X PSI
Fator de Medição Atual e Médio Média Atual de Fator de Medição X.XXXXX X.XXXXX
Média CTPL do Lote Média CTPL do lote X.XXXXX
Média CTL do Lote Média CTL do lote X.XXXX
Média CPL do Lote Média CPL do lote X.XXXX
Percentual Real do Lote Mistura Atual % XXX%
Percentual Real do Lote Percentual da Mistura Desejada XXX%
Percentual da Mistura Instantânea Percentual da Mistura Instantânea XX.X
Contagem de Desvio ( Erro Entre o Volume Atual e o Volume desejado) Contagem de Desvio XXXX.XX
Volume Indicado (Bruto) Lote IV XXXXXXX.XX Gal
Volume Bruto do Lote Volume Bruto do Lote XXXXXXX.XX Gal
Bruto no Volume de Temperatura Padrão Lote GST XXXXXXX.XX Gal
Bruto na Temperatura Padrão e Lote de Pressão Lote GSV XXXXXXX.XX Gal
Lote de Quantidade em Massa Lote em Massa XXXXXXX.XX Libras

Continua na próxima página...

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 27


Seção IV - Exibição Dinâmica

Descrição Formado de Exibição


Transação Bruta Transação do Volume IV Trans XXXXXXX.XX Gal
Transação Bruta Transação do Volume Transação de Volume Bruta XXXXXXX.XX Gal
Bruto na Transação de Temperatura Padrão Bruto na Transação de Temperatura Padrão XXXXXXX.XX Gal
Bruto na Transação de Temperatura Padrão e Transação de Pressão Bruto na Transação de Temperatura Padrão XXXXXXX.XX Gal
Transação de Massa Transação de Quantidade Transação de Massa XXXXXXX.XX Libras
Posição Solicitada da Válvula Real Válvula Solicitada Fechada

Exibições Dinâmicas do Lote Carregamento serão inclusos nas exibições dinâmicas do lote.
As Exibições Dinâmicas do Lote, a partir do menu da Exibição
Dinâmica de Braço de Carregamento, exibem todos os dados
associados ao lote específico. Selecione "Lote" a partir do menu
Exibições Dinâmicas, conforme mostrado na tela abaixo.
Exibições Dinâmicas
Selecione o Lote
Exibições Dinâmicas
Produto Pressione ENTER para lote
atual ou passado.
Lote
Transação
Mais... Uma listagem das exibições dinâmicas do lote, assim como o
formato em que a informação aparece, são estabelecidos na
tabela abaixo.
Digite um número de lote para indicar um lote passado especifico, ou
pressione ENTER para os dados do lote atual ou passado. Somente
os injetores aditivos configurados para este braço de

Nome e Descrição
Número da Receita Formado de Exibição
Nome da Receita e Número Receita XX NNNNNNNNN
Nome da Receita e Número Volume do Lote Indicado (Bruto) Lote IV XXXXXXX.X Gal
Volume Bruto do Lote Volume Bruto do Lote XXXXXXX.X Gal
Bruto na Temperatura Padrão Lote GST XXXXXXX.X Gal
Bruto na Temperatura Padrão e Pressão Lote GSV XXXXXXX.X Gal
Quantidade de Lote em Massa Lote em Massa XXXXXXX.X Gal
Temperatura Média do Lote Temperatura Média do Lote XXXX.X°F
Densidade Média do Lote Densidade Média do Lote XXXX.X Lb/F3
Pressão Média do Lote Pressão Média do Lote XXXX.X PSI
Fator de Medição Médio do Lote Densidade Média do Lote X.XXXXX
Média CTL do Lote Média CTL do lote X.XXXX
Média CPL do Lote Média CPL do lote X.XXXX
Total do Lote Aditivo 1 Lote Aditivo 1 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 2 Lote Aditivo 2 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 3 Lote Aditivo 3 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 4 Lote Aditivo 4 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 5 Lote Aditivo 5 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 6 Lote Aditivo 6 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 7 Lote Aditivo 7 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 8 Lote Aditivo 8 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 9 Lote Aditivo 9 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 10 Lote Aditivo 10 XXXXXX.XXX Gal
Continua na próxima página...

Página 28 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção IV - Exibição Dinâmica

Descrição Formado de Exibição


Total do Lote Aditivo 11 Lote Aditivo 11 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 12 Lote Aditivo 12 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 13 Lote Aditivo 13 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 14 Lote Aditivo 14 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 15 Lote Aditivo 15 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 16 Lote Aditivo 16 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 17 Lote Aditivo 17 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 18 Lote Aditivo 18 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 19 Lote Aditivo 19 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 20 Lote Aditivo 20 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 21 Lote Aditivo 21 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 22 Lote Aditivo 22 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 23 Lote Aditivo 23 XXXXXX.XXX Gal
Total do Lote Aditivo 24 Lote Aditivo 24 XXXXXX.XXX Gal
Medidor de Recuperação à Vapor de Massa de Lote Vapor Recuperado XXXXXXX.XX libras
Volume Líquido da Massa do Lote para o VRS Peso Líquido Entregue XXXXXXX.XX lbs

Exibições Dinâmicas de Transação


Exibições Dinâmicas
As Exibições Dinâmicas de Transação, a partir do menu Exibições
Produto
Dinâmicas de Braço de Carregamento, exibem todos os dados
Lote
associados ao lote específico. Selecione "Transação" a partir do menu
Transação
Exibições Dinâmicas, conforme mostrado na tela abaixo. Somente estes
Mais...
injetores aditivos configurados para este braço de Carregamento
serão inclusos nas exibições dinâmicas da transação.
Insira um número de transação para indicar uma transação Uma listagem das exibições dinâmicas do lote, assim como o
passada específica, ou pressione ENTER para os dados da formato em que a informação aparece, são estabelecidos na
atual ou última transação. tabela abaixo.

Descrição Formado de Exibição


Volume de Transação Indicado (Bruto) IV Trans XXXXXXX.XX Gal

Volume de Transação Bruta Transação de Volume Bruta XXXXXXX.XX Gal


Volume de Temperatura Bruta no Padrão Bruto na Transação de Temperatura Padrão XXXXXXX.XX Gal
Bruto na Temperatura Padrão e Pressão Bruto na Transação de Temperatura Padrão XXXXXXX.XX Gal
Volume de Transação em Massa Transação de Massa XXXXXXX.XX Libras
Temperatura Média de Transação Temperatura Média de Transação XXXX.X°F
Densidade Média de Transação Densidade Média de Transação XXX.X Lb/F3
Pressão Média de Transação Pressão Média de Transação XXXX.X PSI
Fator de Medição de Média de Transação Fator de Medição de Média de Transação X.XXXXX
CTL de Média de Transação CTL de Média de Transação X.XXXX
CPL de Média de Transação CPL de Média de Transação X.XXXX
Total de Transação da Injeção 1 Adicionar 1 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 2 Adicionar 2 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 3 Adicionar 3 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 4 Adicionar 4 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 5 Adicionar 5 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 6 Adicionar 6 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 7 Adicionar 7 Transação XXXXXX.XXX Gal
Continua na próxima página...

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 29


Seção IV - Exibição Dinâmica

Descrição Formado de Exibição


Total de Transação da Injeção 8 Adicionar 8 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 9 Adicionar 9 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 10 Adicionar 10 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 11 Adicionar 11 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 12 Adicionar 12 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 13 Adicionar 13 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 14 Adicionar 14 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 15 Adicionar 15 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 16 Adicionar 16 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 17 Adicionar 17 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 18 Adicionar 18 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 19 Adicionar 19 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 20 Adicionar 20 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 21 Adicionar 21 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 22 Adicionar 22 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 23 Adicionar 23 Transação XXXXXX.XXX Gal
Total de Transação da Injeção 24 Adicionar 24 Transação XXXXXX.XXX Gal
Medidor de Recuperação à Vapor do Volume de Transação em Massa Vapor Recuperado XXXXXXX.XX libras
Volume Líquido de Transação em Massa para o VRS Peso Líquido Entregue XXXXXXX.XX lbs

Exibições Dinâmicas de Mistura

As . exibições dinâmicas de mistura apresentam todos os dados Receita # CBR % Fluxo Quantidade
associados a uma transação de mistura sequencial específica.Selecionar Receita 1 XXX.X XXXXX XXXXXX
"Misturar" a partir do menu de Exibições Dinâmicas resultará em uma Receita 2 XXX.X XXXXX XXXXXX
tela similar à tela apresentada na direita. Receita 3 XXX.X XXXXX XXXXXX
Observação: CBR = Proporção de Mistura Atual; Fluxo = Taxa de Fluxo Atual;
Receita 4 XXX.X XXXXX XXXXXX
Quantidade = Quantidade de Lote Fornecida

Exibições Dinâmicas de Dados de Mistura de Proporção

As exibições dinâmicas de dados de mistura de proporção apresentam DBR DRate Tol CRate
todos os dados associados às transações de mistura de proporção 1 XXX.X XXX.X XXXXX XXX XXXXX
específicas. Selecionar"Mistura de Proporção" a partir do menu de 2 XXX.X XXX.X XXXXX XXX XXXXX
Exibições Dinâmicas resultará em uma tela similar à exibida na direita.
3 XXX.X XXX.X XXXXX XXX XXXXX
;
Observação: CBR = Proporção de Mistura Atual; DBR = Proporção da Mistura 4 XXX.X XXX.X XXXXX XXX XXXXX
Desejada DRate = Taxa de Fluxo Desejado; Tol = Tolerância de Fluxo; CRate =
Taxa de Fluxo Atual

Exibições Dinâmicas de Amostragem de Densidade


As exibições dinâmicas de amostragem de densidade aplicam-se somente aos Amostragem de Densidade
braços de descarregamento. A tela exibe até seis amostras de densidade tiradas Amostragem de Densidade 55.1 55.0
durante o lote. Selecionar "Amostragem de Densidade" a partir do menu de 48.6 48.3 48.2 48.2
Exibições Dinâmicas resultará em uma tela similar à tela apresentada na 48.2 0.0 0.0 0.0
direita. Última Densidade 48.2 Contaminação de 0.15%
Cada uma das amostras é uma média de fluxo pesada sobre o volume delta
programado no parâmetro do produto 415. A última amostra de densidade
completa é considerada a densidade produto puro não contaminado durante o
cálculo do percentual de contaminação.

Página 30 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção IV - Exibição Dinâmica

Exibições Dinâmicas da Receita


As exibições dinâmicas da receita apresentam todos os dados Exibições Dinâmicas
associados Insira o Número da Receita
à receita programada. Selecionar "Receita" a partir do menu de Selecione Receita
Exibições Dinâmicas resultará em uma tela similar à tela apresentada
na direita. Caso o operador não consiga inserir um número de
receita, uma listagem de todas as receitas atualmente
configuradas aparecerão. Posicione o cursor ao lado da opção Uma listagem das exibições dinâmicas da receita, assim como o
adequada e depois pressione ENTER. formato em que a informação aparece, são estabelecidos na
tabela abaixo.

Descrição Formado de Exibição


Nome, Associação do Braço e Número da Receita Receita XX - NNNNNNNNN
IV Volume para a Transação IV Receita XXXXXXX.XX Gal
GV Volume para a Transação Receita GV XXXXXXX.XX Gal
Volume para a Transação GST Receita GST XXXXXXX.XX Gal
Volume para a Transação GSV Receita GSV XXXXXXX.XX Gal
Volume para a Transação de Massa Receita da Massa XXXXXXX.XX Libras

Exibições Dinâmicas para o Injetor


As exibições dinâmicas do injetor apresentam todos os dados
associados aos injetores específicos. Estão disponíveis para uso
vinte e quatro injetores, no entanto, o AccuLoad somente exibirá os
que estão configurados. Selecionar "Injetor" a partir do menu de
Exibições Dinâmicas resultará em uma tela similar à tela
apresentada na direita. Posicione o cursor ao lado da opção
adequada e depois pressione ENTER.
Visores Dinâmicos
Se as exibições dinâmicas do injetor são acessadas a partir do menu Insira o Número da Receita
de Exibição Dinâmica, todos os injetores aditivos configurados para o Selecione Receita
AccuLoad serão então incluídos nas exibições. No entanto, se as
exibições dinâmicas das Taxas do Injetor forem acessadas a partir das
exibições dinâmicas do Braço de Carregamento, somente os injetores
aditivos configurados para o braço de carregamento específico serão Uma listagem das exibições dinâmicas do injetor, assim como o
exibidos. formato em que a informação aparece, são estabelecidos na
tabela abaixo.

Descrição Formado de Exibição


Taxa de Pulso Atual do Injetor 1 Inj 1 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 2 Inj 2 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 3 Inj 3 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 4 Inj 4 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 5 Inj 5 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 6 Inj 6 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 7 Inj 7 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 8 Inj 8 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 9 Inj 9 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 10 Inj 10 Prg XXX Cal XXXX.XX
Total de Transação da Injeção 11 Inj 11 Prg XXX Cal XXXX.XX
Total de Transação da Injeção 12 Inj 12 Prg XXX Cal XXXX.XX
Total de Transação da Injeção 13 Inj 13 Prg XXX Cal XXXX.XX
Total de Transação da Injeção 14 Inj 14 Prg XXX Cal XXXX.XX
Total de Transação da Injeção 15 Inj 15 Prg XXX Cal XXXX.XX

Continua na próxima página...

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 31


Seção IV - Exibição Dinâmica

Descrição Formado de Exibição


Taxa de Pulso Atual do Injetor 16 Inj 16 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 17 Inj 17 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 18 Inj 18 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 19 Inj 19 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 20 Inj 20 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 21 Inj 21 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 22 Inj 22 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 23 Inj 23 Prg XXX Cal XXXX.XX
Taxa de Pulso Atual do Injetor 24 Inj 24 Prg XXX Cal XXXX.XX

Exibições Dinâmicas dos Aditivos Controlados por Fluxo

As telas abaixo e à direita são exemplos das informações MFac 1.02345


que estão disponíveis no visor para todos os aditivos controlados Média CTL do lote 0.9876
de fluxo configurado. Se os aditivos não são compensados por Lote IV 100.000 Gal
temperatura, o CTL de Média de Lote, a temperatura atual e média,
Volume Bruto do Lote 102.345 Gal
valores GST e os valores de Massa não serão exibidos.
Braço 1 Inj 1
Observação: As Exibições Dinâmicas dos Aditivos Controlados por Mais...
Fluxo somente estão disponíveis durante o uso do firmware de
Revisão 10.04 e superior
.

Lote GST 101,078 Gal


Fluxo 50.0 Gal/Min. Lote em Massa 802,361 Libras
Fluxo 3000.0 Gal/Hora IV Trans 100.000 Gal
Média Atual de Temperatura 35,2F 37,8F Transação de Volume Bruta 102,34 Gal
Densidade Média 44,2 Lb/Ft3 Braço 1 Inj 1
Braço 1 Inj 1 Mais...
Mais...

Bruto na Transação de Temperatura Padrão 101,08 Gal


Transação de Massa 802,36 Libras
Braço 1 Inj 1
Mais...

Página 32 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos

Diagnósticos de Exibições Dinâmicas Alarmes Ativos


O menu Diagnósticos disponibiliza a seleção "Alarmes Ativos" onde
Os Diagnósticos de Exibições Dinâmicas permitem que o todos os alarmes ativos para um braço de carregamento podem ser
operador analise as configurações atuais, identifique as causas visualizados com a seta na frente dos "Alarmes Ativos". Pressione
dos erros do sistema e analise os dados obtidos pelo AccuLoad ENTER, selecione um braço de carregamento e uma das mensagens
III. Selecionar "Diagnósticos" a partir do menu principal, e depois a seguir aparecerão. Se nenhum alarme estiver ativo, a tela a seguir será
selecionar um diagnóstico específico, geralmente resulta na tela exibida.
apresentada abaixo. Posicione o cursor ao lado do braço de
carregamento adequado e depois pressione ENTER para chegar até a
tela de diagnóstico desejada. Não Existem Alarmes Ativos

Pressione qualquer tecla


Selecione o Braço de Carregamento
Braço de Carregamento 1
Braço de Carregamento 2
Caso hajam alarmes ativos, eles serão exibidos da seguinte forma:
Braço de Carregamento 3
Braço de Carregamento 4
Alarmes Ativos

Observação: Os diagnósticos disponíveis através do menu de


Exibições Dinâmicas são somente diagnósticos de tempo de DA: Falha EAAI
execução. Os Diagnósticos do modo de programação são acessados DA: Falha BSE
através do Meu Principal do Modo de Programação.

O menu de Diagnósticos disponível através da Exibição Dinâmica


consiste no seguinte: Os alarmes ativos podem ser limpados desta exibição movendo o
alarme e pressionando "ENTER". O AccuLoad então solicitará a
senha. Quando a senha for inserida, o alarme será desativado.
• Alarmes Ativos
Pressionar a tecla LIMPAR retornará o sistema para o menu
• Histórico do Alarme
Diagnóstico.
• Volumes Não Reiniciáveis
• Registro de Evento
Histórico do Alarme
• Registro da Transação
O menu de Diagnósticos fornece uma seleção do "Histórico do
• Trilha de Auditoria Alarme" onde os alarmes mais recentes poderão ser analisados.
• Entradas Digitais Com a seta na frente do "Histórico de Alarme", pressione
• Saídas Digitais "ENTER", selecione um braço de carregamento e os
alarmes do histórico serão exibidos. Os alarmes serão listados
• Entradas Analógicas
em ordem de acontecimento.
• Resumo de Entrada Analógica
• Saídas Analógicas
Histórico do Alarme
• Entrada de Pulso
• Visualização dos Dados de Medição da Turbina
1. PA: Alarme de Queda de Energia
• Monitoramento de Comunicações 2. DA: MI de Erro de Programação do Medidor
• Status de Rede 3. PA: Alarme de Queda de Energia
• Detecção Automática de Injetor de Força Mais...
• Monitor de enchimento excessivo CIVACON
• Álgebra Booleana
Este é um histórico de alarme para a transação. Para um histórico
• Dados do Arquivo de Transação mais completo sobre os alarmes, acesse o Registro de Eventos.
• Dados do Arquivo ComFlash Pressionar as teclas para cima e para baixo permitirá que o
• Dados de Modo de Espera da Impressora operador navegue pelas exibições do Histórico do Alarme. Se
• Diretório de Download "Mais..." não estiver disponível, então haverá somente uma tela de
alarmes no histórico de alarmes.
• Informações Sobre o AccuLoad
Pressionar a tecla LIMPAR retornará o sistema para o menu
• Versão do Software
Diagnóstico.
• Diagnósticos de Fábrica

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 33


Seção V - Diagnósticos

Volumes Não Reiniciáveis Pressionar a tecla LIMPAR retornará a exibição para


O menu Diagnósticos fornece uma seleção "Volumes Não a tela de Volumes Não Reiniciáveis.
Reiniciáveis" onde é possível visualizar os volumes do injetor Selecionar "Receitas" a partir do menu "Volumes não
aditivo. Com a seta na frente dos "Volumes Não Reiniciáveis", Reiniciáveis" resultará na seguinte tela.
pressionando ENTER exibirá um menu para permitir que o operador
visualize o medidor, os volumes aditivos ou receitas. Selecionar o
Diretório da Receita
medidor, injetores aditivos ou receita ao mover a seta pressionando
ENTER exibirá os volumes não reiniciáveis ou em caso de um medidor
com braço de carregamento. Insira o Número da Receita
Selecione Receita

Volumes Não Reiniciáveis


Selecionar "Insira o Número da Receita" resultará em um aviso
para um número de receita específica. Digite o número da receita
Medidor
e depois clique ENTER para analisar os dados da receita desejados.
Injetores Aditivos
Receitas

Volumes Não Reiniciáveis da Recita 6

Os volumes do Medidor são exibidos da seguinte forma: IV 20684 Gal


GV 20304 Gal
GST 20309 Gal
Volumes Não Reiniciáveis do Braço 1 Mais...

IV 20684 Gal
GV 20304 Gal
Volumes Não Reiniciáveis da Recita 6
GST 20309 Gal
Mais...
GSV 0 Gal
Massa 0 Libras
Mais...
Volumes Não Reiniciáveis

GSV 20309 Gal Clicar em "Selecionar Receita" no submenu do Diretório de


Massa 18241 Libras Receita resultará na seguinte exibição.
Mais...

Diretório da Receita
Os valores do injetor aditivo são exibidos da seguinte forma:
Somente os aditivos de um a três são exibidos neste exemplo. O uso Receita 1 NNNNNNNNN
das teclas de seta do teclado permitirá que o operador se mova por Receita 2 NNNNNNNNN
todos os 24 aditivos. Receita 3 NNNNNNNNN

Volumes Não Reiniciáveis Posicione o cursor ao lado da receita desejada, depois pressione a tecla
ENTER para obter as mesmas informações exibidas em resposta à
"Insira o Número da Receita", acima.
INJ #1 0.000 Gal
INJ #2 0.000 Gal
INJ #3 0.000 Gal Registro de Evento
Mais... O menu Visualizar Somente Diagnósticos exibe o "Registro de
Eventos" onde os eventos passados podem ser analisados. Com a
seta no "Registro de Eventos", ao pressionar enter, será exibido o
último evento ocorrido no AccuLoad. O "Registro de Evento" inclui
alarmes, início e término de transação e alterações no parâmetro do
modo de programação.

Página 34 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos

Transação #16

Transação de Volume Bruta 2110.18 GAL


Registro de Evento # 1500 Bruto na Transação de Temperatura Padrão 2115,43 GAL
Bruto na Transação de Temperatura Padrão 2115,43 GAL
03/12/99 8:52:20 AM
Horário do Alarme A5:M2:DA
DA: Erro de Programação do Medidor

Transação #16

Temperatura Média de Transação 11,5 C


A partir desta exibição, o operador poderá voltar pelos eventos usando Densidade Média de Transação 961,3 Kg/m3
as teclas de seta para cima e para baixo. Pressionar a tecla LIMPAR Pressão Média de Transação 4,2 Kg/cm2
retornará o sistema para o menu Diagnóstico. Pressione IMPRIMIR para Ajuda

Registro da Transação
O menu Diagnósticos fornece o "Registro de Transação", onde a
Transação #16
data da transação pode ser analisada. Com a seta em frente do
"Registro de Transação", ao pressionar ENTER será exibido o
seguinte. CTL de Média de Transação 1.0025
CPL de Média de Transação 1.0000
Adicionar 1 Transação 150.000 cc
Pressione IMPRIMIR para Ajuda
Registro da Transação

Insira o número de transações de volta


Observação: O total dos aditivos serão exibidos somente para os
Insira 1 para o mais recente injetores usados na transação.

1
Transação #16
Ao inserir o número de lotes de volta, o AccuLoad exibirá a seguinte tela.
Adicionar 3 Transação 110.000 cc
Horário do Alarme 1:VF01
Horário do Alarme 1:PR01
Pressione IMPRIMIR para Ajuda
Totais de Transação
Lote #1
Lote #2
Lote #3 Transação #16

Aviso Número 1 de Resposta 0


Aviso Número 2 de Resposta 12
A partir desta exibição, o operador pode escolher, "Totais de Transação"
ou "Dados do Lote". Se mais de um lote estiver incluso em uma transação, Número do Cartão 0
cada um será listado separadamente As informações a seguir são exibidas Pressione IMPRIMIR para Ajuda
para os totais de Transação.

Quando o "Lote" for selecionado a partir do menu acima, os dados


Transação #16
a seguir serão exibidos.

Início 09/03/99 9:58:59 AM


Conclusão 09/03/99 10:02:24 AM
IV Trans 1980.52 GAL
Pressione IMPRIMIR para Ajuda

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 35


Seção V - Diagnósticos

Transação #16 - Lote #1 Entrada da Trilha de Auditoria #13

Receita # 2 02/12/99 11:43:32


Lote IV 1980.52 GAL Sair do Modo de Programação
Volume Bruto do Lote 2110.18 GAL cancelar alterações - através do teclado

A trilha de auditoria fornece a data, hora e descrição das alterações


Transação #16 - Lote #1 do Modo de Programação. Observe que somente as alterações aos
parâmetros seguros nos dois maiores níveis de segurança
Lote GST 2115,43 GAL programados estão registrados na trilha de auditoria. Pressionar as
Lote GSV 2115,43 GAL teclas para cima e para baixo no teclado permitirá que o operador navegue
Lote em Massa 2048,48 LIBRAS até a trilha de auditoria.
Pressione IMPRIMIR para Ajuda

Entrada da Trilha de Auditoria #12

Transação #16 - Lote #1 02/12/99 11:36:13 AM


SY: 719
Densidade Média do Lote 1.06547 0 7/Nenhum
Temperatura Média do Lote 11,5 C 3 8/Nenhum
Densidade Média do Lote 961,3 Kg/m3
Pressione IMPRIMIR para Ajuda

No exemplo da tela acima, a "Entrada de Trilha de Auditoria #12",


"SY: 719" é o parâmetro de sistema 719; "0 7/Nenhum" é o valor
antigo, e "3 8/Nenhum" é o novo valor.
Transação #16 - Lote #1

Pressão Média do Lote 4,2 Kg/cm2


Média CTL do lote 1.0025 Entrada da Trilha de Auditoria #224
Média CPL do lote 1.0000
Pressione IMPRIMIR para Ajuda 09/03/99 11:24:45
Sair do Modo de Programação
cancelar alterações - através do teclado

Transação #16 - Lote #1


Pressionar a tecla LIMPAR exibirá o menu Diagnóstico.
Adicionar 1 Lote 150.00 cc
Adicionar 2 Lote 100.000 cc Entradas Digitais
Horário do Alarme 1:VF
O menu Diagnósticos disponibiliza a seleção das "Entradas Digitais" onde
Pressione IMPRIMIR para Ajuda o status atual das entradas digitais podem ser analisados. Com a seta na
frente da "Entrada Digital", pressionar ENTER exibirá as três primeiras
entradas digitais, a função programada, e seu status.
Trilha de Auditoria
O menu Visualizar Somente Diagnósticos fornece a seleção "Trilha de
Auditoria" onde os dados de trilha de auditoria estão disponíveis para Entradas Digitais
visualização,
Com a seta em "Trilha de Auditoria", pressionar ENTER exibirá a última #1 Permissiva 1 ATIVADO
trilha de auditoria que ocorreu no AccuLoad. #2 NA DESATIVADO
#3 Permissiva 2 DESATIVADO
Mais...

Página 36 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos

Visualizar as exibições acima fornece informações sobre a os valores de engenharia para as entradas associadas em todos
entrada digital #1. É utilizado como uma permissiva e o status atual os braços programados.
está ATIVADO. Da mesma forma, as funções e status das entradas Com a seta em "Sumário de Entrada analógica", pressionar ENTER
digitais #2 e #3 também estão disponíveis. Ao usar as setas para cima exibirá a tela à seguir.
e para baixo, também será possível visualizar as entradas de 4 a 43.
Na exibição estão inclusas entradas na placa BSE. Pressionar a tecla Resumo de Entrada Analógica
LIMPAR retornará o sistema para o menu Diagnóstico.
#1: 50.65 #4: 50.51
Saídas Digitais #2: 41.53 #5: 57.89
O menu Diagnósticos fornece a seleção de "Saídas Digitais" onde a #3: 50.13 #6: 64.23
função e status das saídas digitais podem ser visualizadas. Com a
seta na frente da "Saídas Digitais", pressionar ENTER exibirá as
três primeiras saídas digitais e o status delas. Pressionar a tecla LIMPAR retornará o sistema para o menu
Diagnóstico.

Saídas Analógicas
Saídas Digitais O menu Diagnósticos fornece a seleção de "Saídas Digitais" onde a
função e status das entradas digitais podem ser visualizadas. Com a
seta em "Saídas Analógicas", pressionar ENTER exibirá duas saídas
Relé1 do Alarme #1 DESATIVADO
analógicas, suas leituras atuais em unidades de engenharia, corrente, ou
#2 N/D DESATIVADO
tensão e válvula de entrada analógica bruta.
Bomba #3 DESATIVADO
Mais...

#1: Saída de Propósito Geral


Ao usar as setas para cima e para baixo no teclado, será possível 14,062 mA 36863
visualizar as saídas digitais #4 a #8. Na exibição estão inclusas #2: Saída de Taxa de Fluxo
saídas na placa BSE. Pressionar a tecla LIMPAR retornará o sistema 16,170 mA 42388
para o menu Diagnóstico.
Teste de Saída Analógica mais...
Entradas Analógicas
O menu Diagnósticos fornece a seleção de "Entradas Digitais" onde Ao usar as setas para cima e para baixo no teclado, será possível
a função e status das entradas digitais podem ser visualizadas. Com visualizar as saídas analógicas 3 a 6. Pressionar a tecla LIMPAR
a seta em "Saídas Analógicas", pressionar ENTER exibirá duas saídas retornará o sistema para o menu Diagnóstico.
analógicas, suas leituras atuais em unidades de engenharia, corrente,
ou tensão e válvula de entrada analógica bruta. Entrada de Pulso
O menu Diagnósticos fornece a seleção "Entradas de Pulso" onde
são exibidos os pulsos de vazamento e lote. Os pulsos de
#1: M1 Temp In 15,0 C vazamento são os pulsos recebidos quando a válvula não é
solicitado que a válvula seja aberta e nenhum fluxo seja autorizado.
14.062 mA 36863
Os pulsos do lote serão zero desde não haja lote em progresso.
#2: M1 Pressão 6,2 Kg.cm3
Com a seta em "Entradas de Pulso", pressionar ENTER exibirá as
16.170 mA 42388
entradas de pulso. Selecione as entradas de pulso do medidor ou as
entradas de pulso configuráveis.
Teste de Entrada Analógica mais...

Ao usar as setas para cima e para baixo no teclado, será possível


Entrada de Pulso
visualizar as saídas digitais 3 a 6. Pressionar a tecla LIMPAR
Entradas de Pulso e Medição
retornará o sistema para o menu Diagnóstico.
Configuração de Entradas de Pulso

Resumo de Entrada Analógica


O menu Diagnóstico fornece a seleção "Resumo de Entrada Se nenhuma transação estiver em progresso, a exibição a seguir
Analógica" ao usar o firmware Revisão 10 ou superior. O aparecerá.
diagnóstico exibe

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 37


Seção V - Diagnósticos

Entrada de Pulso
Diagnósticos de Medição da Turbina
Vazamento A1 0
Lote 0 Braço de Carregamento #1 Medidor 1
Vazamento A2 0 Braço de Carregamento #2 Medidor 1
Lote 0 Braço de Carregamento #3 Medidor 1
Mais... Entradas de Pulso de Medição Braço de Carregamento #4 Medidor 1

Utilizar as setas para e para baixo no teclado, outras mensagens Selecione um Medidor da Turbina
poderão ser visualizadas.
Pressionar a tecla LIMPAR retornará o sistema para o menu Observe que a aparência desta tela poderá ser diferentes deste
Diagnóstico. exemplo, dependendo da forma com que o AccuLoad é
configurado. Posicione o cursor no braço de carregamento
A tela a seguir aparecerá se um lote estiver em progresso no braço de
desejado e depois pressione ENTER para visualizar a tela a
carregamento 1. A tela exibe a frequência da entrada do pulso do
seguir.
medidor e número de pulsos lote.

Diagnósticos de Medição da Turbina


A1 829,6 Hz 43576
Assinatura 0.000000e+000
Vazamento A2 0 Valor TMD Atual 0.000000e+00
Lote 0 # Laminas: 3 Tol: Maior Lax
Mais... Entradas de Pulso de Medição
A1M1 Desativado - Medidor OK
A tela a seguir será exibida se uma transação estiver entre os
lotes no braço de carregamento 1. A tela exibe pulsos sobre
Pressione ENTER na tela para alterar a linha de status na parte inferior
toda a transação, assim como pulsos do último lote e erros do
para uma linha hexadecimal (ex.: 0x1001). Pressione ENTER novamente
pulso duplo.
para voltar à linha de status original (ex.: A1M1 Desativado - Medidor OK).
Pressione LIMPAR duas vezes para voltar ao Menu de Diagnósticos
de Exibições Dinâmicas.
A1 Transação 50637
Monitoramento de Comunicações
Lote 50637 O menu Diagnósticos fornece a seleção "Monitor de
Vazamento A2 0 Comunicações" para analisar as mensagens enviadas e recebidas
Lote 0 através das linhas de comunicação. Com a seta em "Monitor de
Mais... Entradas de Pulso de Medição Comunicações", pressionar ENTER exibirá o seguinte:

Se a Configuração de Pulso de Entrada for selecionada, todas as


entradas de pulso serão exibidas. Visualização de Linha do Monitor de Comunicações

Rx 01PC_00_001_0.0
TX .01N001
4. A1 Densidade de Frequência 0.00 Hz
Enter = Congelar, imprimir = erros
5. A2 Densidade de Frequência 0.00 Hz
6. ND
10. Medidor Inj 1 0
Mais... Configuração de Entradas de Pulso Esta exibição indica que o endereço 01 do AccuLoad recebeu
um comando do PC do servidor e respondeu com "sem
resposta", indicando que ele está no modo de Programação.
Visualização dos Dados de Medição da Turbina Para congelar um comando ou resposta para visualização
O menu de diagnósticos fornece a seleção para "Visualizar Dados posterior, pressione "ENTER".
de Medição da Turbina" para exibir os dados de configuração da
turbina. Com a seta em "Visualizar Dados de Medição da Turbina",
pressionar ENTER exibirá uma tela similar à mostrada a seguir:

Página 38 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos

Detecção Automática de Injetor de Força


Visualização de Congelamento do Monitor de O AccuLoad III suporta até vinte e quatro injetores inteligentes.
Comunicações Não é necessário que compartilhem as mesmas portas de comunicação.
O diagnóstico orienta ao AccuLoad que pesquise por injetores
Rx 01PC_00_001_0.0 inteligentes e indique a porta de comunicações às quais estão
TX .01N001 associados. O AccuLoad sinalizará uma porta de comunicações e seus
Enter = Alternar ASCII/hex << >> injetores relacionados, depois moverá para a próxima porta de
comunicações e pesquisará por injetores inteligentes no local. O
AccuLoad também repete o processo automaticamente sempre que o
Nesta exibição, o operador por alternar a mensagens entre os operador sai do modo de Programação. Com a seta em "Detecção
caracteres ACSII e hexadecimais. As teclas do ponto decimal Automática de Injetor à Força" pressionar ENTER exibirá o seguinte:
permite a alternação entre a rolagem da página ("<< >>") e
rolagem de caracteres ("< >"). Para voltar à exibição anterior,
pressione LIMPAR.
Detectando atualmente os Injetores Inteligentes
Pressionar a tecla IMPRIMIR na visualização ativa exibirá a tela a
seguir. em portas de comunicação configuradas.

Pressione qualquer tecla.

Contagem de Erro do Monitor de Comunicações


O AccuLoad não indicará ao operador a porta de comunicações onde o
Excessos: 00000 injetor foi encontrado.
Paridade: 00000
Enquadramento: 00000
Observação: É possível atribuir os 24 injetores inteligentes à porta
de comunicação, mas não é recomendável. Recomenda-se que não
mais que 12 injetores pequenos sejam atribuídos à uma única porta
de comunicação para que sejam evitados atrasos no processamento
A partir desta exibição, os erros de excesso, de paridade e de
de dados.
enquadramento podem ser analisados. Pressionar LIMPAR
retornará à exibição de Visualização Ativa. Monitor de enchimento excessivo CIVACON
Depois de concluído, pressione LIMPAR até que o menu de Somente para Uso Interno,
diagnóstico seja exibido.

Monitor de enchimento excessivo CIVACON


Status de Rede

Conecte o plugue à tomada


Exibe os Diagnósticos de Rede para o seguinte:

0x00 0x00 0x00 0x00 0x00


• Estatísticas de Camada de Link
• Estatísticas de Camada de IP
• Estatísticas de TCP
Booleano/Álgebra
• Estatísticas de UDP
O menu Diagnósticos fornece a seleção "Álgebra Booleana"
• Monitor de Buffer de Pacote para exibir os registros Booleanos/de Álgebra e seus resultados.
• Monitor do Pool de Memória Os contadores de propósito geral também podem ser visualizados
• Utilização de Segmentos TCP a partir desta tela. Com a seta em "Álgebra Booleana", pressionar
ENTER exibirá o menu de Processamento Booleano/ de Álgebra.
• Conexões TCP
• Smith/IP
• Modbus/TCP
• SMTP Processamento Booleano/de Álgebra
• Visor Remoto
Registros Booleanos do Usuário
• POP3
Registradores de Álgebra do Usuário
• Conexões FTP
Status de Linha de Equação
• Conexões HTTP
Contadores de Propósito Geral

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 39


Seção V - Diagnósticos

Registradores Booleanos do Usuário Usando as teclas de seta para cima e para baixo, todas as
A exibição dos Registradores Booleanos do Usuário indicam os 200 equações serão exibidas. Pressionar LIMPAR retornará ao menu
registradores e seus atuais valores Verdadeiros ou Falsos, onde 0 é de Processamento Booleano/de Álgebra.
Falso e 1 é verdadeiro.
Contadores de Propósito Geral
Os Contadores de Propósito Geral exibirão o horário atual de todos
Registradores Booleanos do Usuário
os contadores. Os contadores são detalhados da seguinte forma:
#1 1 #4 0 #7 0
#2 1 #5 0 #8 0
#3 1 #6 0 #9 0 Números dos Contadores Resolução Faixa
1-4 0.1 segundo 109 minutos
Mais... 5-8 1,0 segundo 18,2 horas
9-12 1.0 minuto 45,5 dias
13-16 1 horas 7,5 anos
Usar as setas para cima e para baixo, os 100 Registradores
Booleanos do Usuário poderão ser visualizados. Pressionar LIMPAR
retornará ao menu de Processamento Booleano/de Álgebra.

Registradores de Álgebra do Usuário Reinicie o cronômetro digitando um zero no local do banco de


dados do cronômetro desejado.
Os Registradores de Álgebra do Usuário exibem os valores atuais das
variáveis no registrador. A exibição é somente leitura, mas os
registradores podem ser modificados através de equações Booleanas/de
Álgebra ou através das comunicações. Esses registradores são Contadores de Propósito Geral
usados para verificar os valores das variáveis que foram definidos #1 0 #4 0 #7 0
e/ou baixados pelo AccuMate. #2 0 #5 0 #8 0
#3 0 #6 0 #9 0

Mais...
Registradores de Álgebra do Usuário
#1 0.0
Usando os botões de seta para cima e para baixo os
#2 0.0 cronômetros remanescentes serão exibidos. Pressionar LIMPAR
#3 0.0 retornará ao menu de Processamento Booleano/de Álgebra.
Pressionar a tecla LIMPAR novamente retornará o visor ao menu
Mais... Exibição.

Utilizando as teclas para cima e para baixo, será possível visualizar todos Dados do Arquivo de Transação
os cem Registradores de Álgebra do Usuário. Pressionar LIMPAR O menu Diagnósticos fornece a seleção "Dados de Arquivo de
retornará ao menu de Processamento Booleano/de Álgebra. Transação", que permite que o operador visualize os dados de
transação em um braço de carregamento específico. Com a seta em
Status de Linha de Equação "Dados do Arquivo de Transação", ao pressionar ENTER será exibida a
tela a seguir.
O Status da Linha de Equação exibe o status atual das equações,
onde "D" indica que a equação está desativada, "T" é verdadeiro, e
"F" é Falso. Todas as equações sem uma declaração "IF" terão o
status "Verdadeiro". Estas com o "IF" indicarão o resultado da expressão Selecione o Braço de Carregamento
"IF": "Verdadeiro" ou "Falso".
Braço número 1
Braço número 2

Status de Linha de Equação


Posicione o cursor a esquerda do braço de carregamento desejado
#1 D #4 T #7 D
e pressione ENTER para visualizar uma tela similar à exibida
#2 D #5 D #8 D
abaixo.
#3 F #6 D #9 D

Mais...

Página 40 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos

Versão do Software
Número de Transações Armazenadas O menu Diagnóstico disponibiliza a seleção "Versão do Software",
Total Atual para o Braço: 11 que permite que o operador visualize a versão do software que está
Trancado (Executado em Modo de Espera): 0 sendo executado no AccuLoad. Com a seta em "Versão do
Mínimo Garantido por Braço: 154 Software" pressionar ENTER exibirá a versão do software e o CRC
dos PROMs.
Sob Controle do Host

Pressionar a tecla LIMPAR retornará ao menu Diagnóstico.


Versão do Software
Revisão do AccuLoad IIIX 10.01
Dados do Arquivo ComFlash
CRC 494F8231 Máximo de Braços 6
A primeira tela deste diagnóstico exibe a revisão e número de série para o
cartão ComFlash e SD. A segunda e a terceira tela exibem os números
Copyright 2000-2002
máximos de transações que podem ser armazenados e número atual de
transações armazenadas no ComFlash para cada braço de carregamento. Medidor FMC Smith Inc.
A última tela mostra quaisquer erros de diagnóstico em realizar
comunicação com o cartão SD. Pressionar a tecla LIMPAR retornará ao menu Diagnóstico.

Dados de Modo de Espera da Impressora Diagnósticos de Fábrica


O diagnóstico será indicar quais braços de carregamento possuem Somente para uso na fábrica.
braços de transação que não foram impressos.

Diagnósticos do Modo de Programação


Dados de Modo de Espera da Impressora
Número de Transações Armazenadas: 500 Os Diagnósticos do Modo de Programação são usados para
Número Bloqueado (não impresso): 15 solucionar problemas ou determinar o status atual do AccuLoad. O
Transações 3251-3265 Diagnóstico do Modo de Programação é selecionado ao mover o cursor
para "Diagnósticos" no menu do Modo de Programação e pressionando
"ENTER". Isto exibirá o menu Diagnósticos. Observe que o
Modo de Espera da Impressora Interna
Diagnóstico do Modo de Programação somente estarão disponíveis
se o Modo de Programação for inserido em um nível de segurança
A linha inferior da tela acima indicará uma das seguintes opções: maior que o nível inferior no Parâmetro do Sistema 158.
• Modo de Espera da Impressora Interna (falha da última
tentativa
de impressão) Menu de Modo de Programação
• Impressora Disponível o registro da última transação foi
impresso com sucesso) Diretório da Receita
• Armazenamento Completo (não são permitidas transações). A Sair Sem Salvar
Faixa de transação apresentada indica a transação mais antiga Diagnósticos
pendente e última transação pendente. Se a impressora estiver
intermitente e os relatórios pendentes não tiverem sido impressos,é
possível que nem todas as transações na faixa apresentada estejam Pressionar ENTER com a seta em Diagnósticos exibirá três itens
pendentes. do menu Diagnósticos.
Pressionar as teclas para cima e para baixo navegará pelo menu
Diagnóstico. Os diagnósticos disponíveis para que apareçam no menu
Diretório de Download
são da seguinte forma:
O diagnóstico mostra quais arquivos configuráveis do usuário foram
baixados (ou seja, relatórios configuráveis, banco de dados do cartão,
• Teste de Entrada Analógica
transações e equações).
• Teste de Saída Analógica
• Teste de Entrada Digital
Diretório do AccuLoad
• Teste de Saída Digital
Este diagnóstico exibe o endereço MAC, Revisão do Carregador do
Boot e CRC, número de licença e se o firmware está travado para • Teste de Entrada de Pulso
apagar/atualizar (jumper interno JP1). • Teste de Saída de Pulso

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 41


Seção V - Diagnósticos

• Contagem da Atuação Solenoide


• Diagnósticos de Medição da Turbina Saídas Analógicas
• Diagnósticos Add-Pak
ENTRADA/SAÍDA 1
• Aditivos do Injetor de Medição de Prova
ENTRADA/SAÍDA 2
• Testes de Comunicações
ENTRADA/SAÍDA 3
• Teste do Teclado Mais...
• Teste de Pixel de Exibição
• Booleano/Algébrico Esta tela é usada para visualizar o status atual das saídas. O
• Informações sobre Arquivo de Transação operador pode visualizar a função, o valor atual da saída; e a leitura da
• Totais de Reinicialização saída em ohms, miliampère ou volts e o valor de entrada analógica
bruto.
• Reiniciar Erros de Pulso Duplo
• Apagar Registro de Evento
• Apagar Registro da Transação
Teste de Saída Analógica
• Número Inicial da Transação
• Apagar Páginas da Web Saída de Propósito Geral
• Atualização do Banco de Dados do Leitor do Cartão 4,000 mA 10922
• Menu de Medição de Massa ENTRADA/SAÍDA 6 4.000
Mais...
• Diretório de Download
• Inicialização de Fábrica
• Inicializar Arquitetura Dividida de Fábrica Teste de Entrada Digital
• Diagnóstico de Fechamento da Válvula Selecionar Teste de Entrada Analógica e pressionar ENTER exibirá
o status dos pontos de entrada analógicos no AccuLoad.
• Diagnósticos de Fábrica
• Atualizar Firmware

#1 Permissiva 1 ATIVADO
Teste de Entrada Analógica #2 Permissiva 2 ATIVADO
Selecionar Teste de Entrada Analógica e pressionar ENTER #3 Resposta de Válvula de bloqueio DESATIVADO
exibirá o status dos pontos de entrada analógicos no #4 ND DESATIVADO
AccuLoad, Entradas Digitais Mais...

Esta tela exibe o número da Entrada, a função que está programada


#1 A1 Temp In 76,6 F na unidade para a entrada e o status do ponto de entrada (ou seja, se
109,657 Ohms 28744 estiver ativado (aberto) ou desativado (fechado). Verificar as
#2 A1 Pressão 210.0 Psi entradas alterando o status da entrada, depois consultar a tela de
diagnóstico para verificar se o AccuLoad reconhece a alteração de
14,023 mA 36753
estado.

Teste de Entrada Analógica mais...


Teste de Saída Digital
Esta tela é usada para visualizar o status atual das entradas. O Selecionar "Teste de Saída Digital" e pressionar ENTER exibirá o
operador pode visualizar a função, o valor atual da entrada, a leitura status dos pontos de saídas digitais no AccuLoad.
da entrada em ohms, miliampères ou volts, e o valor de entrada
analógica bruto.

Teste de Saída Analógica #1 ND DESATIVADO


Selecionar "Teste de Entrada Analógica" e pressionar ENTER #2 ND DESATIVADO
exibirá o status dos pontos de entrada analógicos no AccuLoad, #3 Bomba DESATIVADO
#4 Inj do Pistão 1 ATIVADO

Entradas Digitais Mais...

Página 42 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos

Mover a seta à saída que deverá ser testada e


pressionar ENTER alterará o estado da saída. Um Pressione INICIAR quando estiver Pronto
exemplo seria mover a seta para a saída da bomba número 3 e
pressionar ENTER.
SAÍDA1 @100 Hz 0
SAÍDA2 @200 Hz 0
#1 ND DESATIVADO SAÍDA3 @12 Hz 0
#2 ND DESATIVADO SAÍDA4 @15 Hz 0
#3 Bomba ATIVADO SAÍDA5 @20 Hz 0
#4 Inj do Pistão 1 ATIVADO
Entradas Digitais Mais... Quando o teste estiver completo, a contagem do dispositivo de
recebimento deverá ser comparada à tela de diagnóstico. Para iniciar
o teste quando a tela do diagnóstico for exibida, pressione a tecla
Teste de Entrada de Pulso
INICIAR.
Selecionar Teste de Entrada de Pulso e pressionar ENTER exibirá
uma tela que indica o número de pulsos recebidos pela respectiva
entrada de pulso. Pressionar ENTER reiniciará o valor de contagem de Teste concluído - Pressione LIMPAR
pulso. Este diagnóstico não deverá ser utilizado para verificar os pulsos
de medição atuais recebidos para qualquer lote ou transação. Ele é SAÍDA1 @100 Hz 2000
planejado como um método de verificação de fiação de entrada de SAÍDA2 @200 Hz 4000
pulso à respectiva entrada de pulso sobre o AccuLoad. Aplicar o pulso SAÍDA3 @12 Hz 240
à respectiva entrada fará com que o respectivo contador seja SAÍDA4 @15 Hz 300
incrementado.
SAÍDA5 @20 Hz 400

Observação: Se um Pulso Duplo estiver ativado, "Reiniciar Erros de


Pulso Duplo" aparecerá como uma opção do menu na tela. Consulte a Pressionar a tecla LIMPAR retornará o visor ao menu
descrição "Reiniciar Erros de Pulso Duplo" na página 55. Diagnóstico.
Se as saídas de pulso 3, 4 ou 5 não estiverem configuradas, elas não
aparecerão neste diagnóstico.

Entradas de Pulso
Contadores de Diagnóstico de Atuação Solenóide
1. 0 4. 0 O AccuLoad III.net com firmware KDC.net de revisão
2. 0 5. 0 11.08 ou superior, fornecerá registradores para indicar as atuações
3. 0 6. 0 solenoides em fluxo para cima e para baixo.
Mais... Pressione ENTER para limpar Os contadores separados estarão disponíveis para ambos os solenoides
de fluxo para cima e para baixo de cada medidor. O contador será
Pressionar a tecla LIMPAR retornará o visor ao menu incrementado cada vez que o solenoide for energizado.
Diagnóstico. Os registradores estarão visíveis pelo menu de Diagnóstico do
AccuLoad (através do menu principal e do modo de
programação).
Teste de Saída de Pulso
Selecionar o Teste de Saída de Pulso e pressionar ENTER exibirá
uma tela que exibe os testes de saída e as contagens que de saída Diagnósticos
do AccuLoad, As Saídas 1 e 2 de pulso são padrões, enquanto as Teste de Entrada de Pulso
saídas 3, 4 e 5 são programáveis. A primeira saída envia pulsos em Teste de Saída de Pulso
100Hz e a segunda saída envia pulsos em 200 Hz, a terceira em Contagem da Atuação Solenoide
12Hz, a quarta em 15Hz, e a quinta em 20 Hz. A primeira saída enviará Mais...
2000 pulsos e a segunda 4000 pulsos, a terceira 240 pulsos, a quarta
300 pulsos e a quinta 400 pulsos. Braço 1 Medidor 1
Para cima 123456789
Para baixo 123456789
Pressione 1 para reiniciar o fluxo para cima
Pressione 2 para reiniciar o fluxo para baixo

Os registradores somente poderão ser limpos do menu de


diagnósticos do modo de programação que está sob nível de
segurança de controle de acesso. Os contadores de fluxo para cima e
para baixopodem ser limpos e alterados individualmente.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 43


Seção V - Diagnósticos
Observação: Os contadores serão limpos por uma
inicialização de fábrica da atualização de firmware. Se números alternáveis aparecerem constantemente na
Os registradores podem ser lidos e modificados (ajustados ou limpos) parte inferior do visor do AccuLoad, o recurso de diagnósticos do
através do Protocolo do Medidor Smith e Modbus. medidor da turbina está ativado e funcionando. (O diagnóstico no
AccuLoad funciona uma vez por segundo, e atualiza a exibição pelo
menos uma vez em cada cinco segundos). O AccuLoad conta os pulsos
Diagnósticos de Medição da Turbina
e a tolerância de fluxo. Se uma variação estatisticamente
Em Diagnósticos do Medidor da Turbina, o operador poderá obter ou gerar significante ocorrer em 4 dos 10 giros do medidor, um alarme será
informações sobre o medidor da turbina, ativar ou desativar o diagnóstico e gerado. O alarme não indica necessariamente o motivo pela variação,
visualizar informações sobre o medidor. Com a seta em "Diagnóstico do possíveis causas que estão suportando os problemas, uma lâmina
Medidor da Turbina", pressione ENTER para exibir a tela a seguir. curvada, ou inconsistência no fluxo. Selecionar uma tolerância de
fluxo menos estrita pode solucionar o problema.
Se o alarme persistir, o medidor deverá ser testado.

Observação: O diagnóstico se aplica somente aos medidores da


turbina; ele não é usado para medidores de deslocamento
positivos.
Diagnósticos de Medição da Turbina
Selecione "Ativar/Desativar Diagnóstico" para desativar ou ativar o Modo
Braço de Carregamento 1 Medidor da Turbina 1 de Aprendizado. O diagnóstico alterna entre "desativado" e "ativado"
Braço de Carregamento 2 Medidor da Turbina 1 sempre que a tela é selecionada e fechada.
Braço de Carregamento 3 Medidor da Turbina 1
Selecione um Medidor da Turbina
Os Diagnósticos de Medição da Turbina para este
Posicione o cursor no Braço de Carregamento desejado e depois medidor foram ATIVADOS.
pressione ENTER para visualizar a tela a seguir.
Pressione qualquer tecla.

Diagnósticos de Medição da Turbina


Selecione "Visualizar Dados" para exibir a assinatura do
medidor da turbina e as configurações atuais.
Iniciar Modo de Aprendizado
Desativar/Ativar Diagnóstico
Visualizar Dados
Diagnósticos de Medição da Turbina
A2M1 Desativado - Medidor OK

Assinatura 0.000000e+000
"Iniciar Modo de Aprendizado" sinaliza o AccuLoad para iniciar uma Valor TMD Atual 0.000000e+000
amostragem estatística de onde surge a assinatura (ou perfil # Laminas: 0 Tol: Maior Lax
numérico) e duas subassinaturas para o medidor da turbina. A Medidor 1 Desativado - Medidor OK
assinatura do medidor, assim como o desvio padrão para cada medição,
será então enviada à placa KDC. Antes de iniciar uma aprendizagem,
Pressione LIMPAR duas vezes para voltar ao Menu de Diagnósticos.
é recomendável registrar a assinatura atual para que a nova
assinatura possa ser anulada, se necessário. Selecione "Analisar
Dados" a partir da exibição Diagnósticos do Medidor da Turbina. A Diagnósticos Add-Pak
assinatura atual aparecerá, conforme exibido na tela abaixo.
Selecionar "Diagnósticos Add-Pak" no menu permitirá que o
operador ative e desative a bomba e visualize o pulso e
informações sobre volume em um injetor Add-Pak por vez.
Diagnósticos de Medição da Turbina Essas funções permitem que o operador teste o injetor aditivo de
entrada/saída durante um período sem atividade no braço de
Assinatura 0.000000e+000 carregamento. É possível manipular as saídas e ler os dados de
entrada de pulso sem configurar o injetor para uso no AccuLoad III,
Valor TMD Atual 0.000000e+00
no entanto, não será possível testar o injetor a menos que esteja
# Laminas: 3 Tol: Maior Lax
configurado para uso.
A2M1 Desativado - Medidor OK
Observação: Somente os injetores 5 a 24 são injetores Add-Pak
válidos; os diagnósticos de entrada e saída e de entrada de pulso
Pressionar ENTER alternará a ultima linha desta exibição a partir de existem em algum outro lugar no AccuLoad para os injetores 1 ao
4.
mensagens como "A2M1 Desativado - Medidor OK" para uma
visualização hexadecimal (ex.: 0x0000).

Página 44 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos

Diagnósticos Add-Pak Injetor Add-Pak 5

Versão do Software Bomba DESATIVADO


Diagnósticos de Entrada/Saída Solenóide DESATIVADO
Tente de Injeção Reiniciar Contagens
Inicializar Volume de contagens 000000 0000000.000

Versão do Software O diagnóstico de Entrada/Saída pode ser executado em um injetor


Selecionar "Versão do Software" no menu Diagnósticos Add-Pak programado como um Add-Pak. Uma vez que os injetores 1 a 4 não
exibe uma tela similar à apresentada abaixo. Este opção indica a podem ser injetores Add-Pak, o Injetor AccuLoad corresponde ao
versão do software e o CRC associado ao software Add-Pak para Injetor Add-Pak 1, Injetor AccuLoad 6 até o Injetor Add-Pak 2, e
todos os injetores configurados como Add-Paks. Se nenhum injetor assim por diante. Para realizar um diagnóstico, uma porta de
estiver configurado como Add-Pak, um pop-up com a mensagem comunicação do Injetor Inteligente deverá estar programada. Observe
"Injetor Não Configurado" aparecerá. Todos os injetores configurados que existe um breve atraso ao sair da tela enquanto o Accuload
em um Add-Pak retornarão às mesmas informações. reinicia e verifica se os pontos de Entrada/Saída no Add-Pak estão
desenergizados.

Diagnósticos Add-Pak Tente de Injeção


Selecionar "Teste de Injeção" no menu de Diagnóstico Add-Pak
Inj #3 Versão 00 Inj 72852B46 exibe uma tela similar à exibida abaixo. Esta opção permite que o
#12 Versão 00 72852B46 operador teste um injetor Add-Pak. Observe que o "Teste de
Injeção" não funcionará se o injetor aditivo não estiver programado
como um Add-Pak. Neste caso, um pop-up aparecerá com a
mensagem "Injetor Não Configurado".

Diagnósticos de Entrada/Saída
Selecionar "Diagnósticos de Entrada/Saída" no menu
Diagnósticos Add-Pak
Diagnósticos Add-Pak exibirá uma similar à exibida abaixo.

Inj #5
Diagnósticos Add-Pak Inj #6
Inj #7
Inj #5 Mais...
Inj #6
Inj #7
Selecione um injetor Add-Pak ao posicionar o cursor ao lado do injetor
Mais... desejado e pressione ENTER. Uma tela similar à exibida abaixo
aparecerá.

Posicione o cursor ao lado do injetor apropriado e pressione ENTER.


Uma tela similar à exibida abaixo aparecerá. A tela de diagnóstico Injetor Add-Pak 5
permite que a bomba solenoide será ativada e desativada. O estado
da saída alterará quando a tecla ENTER for pressionada com a seta Volume de Injeção 0.000
posicionada em um dos pontos de Entrada/Saída. "ENTER"
O Injetor é Não Autorizado
transmite uma alteração de estado à placa Add-Pak. O estado
Injetar Injeção 0
exibido somente alterna uma vez que o Add-Pak tenha sido
Contagens 000000 Volume 0000000.000
examinado sobre o estado do ponto de Entrada/Saída após ter sido
solicitado que fosse alterado. Portanto, se o Add-Pak não está se
comunicando, o estado não será alternado por ENTER. Após selecionar um injetor Add-Pak, o diagnóstico solicitará o volume
Este diagnóstico também permite que as contagens sejam reiniciadas de injeção. A próxima etapa será autorizar o injetor e energizar a
para zero a qualquer momento. Contagens e atualização de volume bomba. Não é possível realizar isso se o volume de injeção não
quando pulsos de entrada são vistos pelo Add-Pak. tiver sido especificado. Por fim, o operador poderá solicitar testes de
injeções a partir desta tela de diagnóstico. Um contador exibirá um
número de injeções completas até este momento, além das
informações sobre pulso e volume (que serão atualizadas enquanto o
teste é realizado). Ao comparar o volume reportado ao volume atual
do injetor, o fator de medição do injetor poderáser calculado e
programado pelo operador. O fator de medição agora é computado
como o teste de injetor medido.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 45


Seção V - Diagnósticos

Se o injetor estiver configurado para a operação, o AccuLoad


Inicializar III exibirá uma tela similar à exibida abaixo. O visor é o mesmo para
Selecionar "Inicializar" no menu de Diagnóstico Add-Pak exibe uma tela os injetores Add-Pak e os injetores de medição residentes, com
similar à exibida abaixo. exceção de que o visor especificará o tipo do injetor.

Teste de Injetor de medição 1

Volume de Injeção 1234.123 gal


Inicialização do Add-Pak O Injetor está Autorizado
Injetar Injeção 4
Por favor, aguarde / Contagens 123456 Volume 12345678.123

O comando inicializará todos os vinte injetores Add-Pak e Segue uma descrição de cada uma das entradas:
reinicializará todos os parâmetros e totais novamente a zero. O
AccuLoad não inicializará os injetores Add-Pak como parte de sua Volume de Injeção
própria inicialização. Quando a inicialização estiver concluída, a
Este é um campo de entrada para que o usuário especifique o
exibição retornará ao menu de Diagnósticos Add-Pak. Pressione
volume de aditivo para será empregado para cada teste de injeção. O
"LIMPAR" para forçar uma saída antecipada da exibição; no entanto,
volume é exibido nas unidades especificadas no Diretório Aditivo 805
fique ciente de que o Add-Pak pode gerar um alarme de Comunicações
(Unidades do Injetor).
Aditivas (AC) uma vez que o processo de inicialização for concluído.

Teste do Injetor de Medição Se o injetor for um Add-Pak, esta seleção autoriza e desautoriza um
Add-Pak específico. Caso não seja autorizada, esta seleção
Ao usar a Revisão e firmware superior, o AccuLoad suportará o teste
evitará que sejam realizadas testes de injeções.
de medição aditiva. O AccuLoad controla um injetor de medição (ou
injetor de medição Add-Pak) para teste, e depois calcula um novo fator
do medidor para o injetor medido. Injetar
Um diagnóstico foi adicionado ao menu do Modo de Esta seleção inicia uma injeção. Se uma injeção já estiver em
Programação, permitindo o teste para o Add-Pak ou injetores andamento, esta seleção será ignorada. Uma vez concluído o teste de
locais medidos. O injetor a ser provado deverá ser programado para injeção, a seleção aceitará a entrada adicional. Esta operação não é
funcionar antes de executar o diagnóstico. permitida se o injetor estiver programado de forma incorreta. O
Quando o operador seleciona o diagnóstico de teste, a tela a seguir volume do teste de injeção deverá ser válido e a injeção deverá ser
será exibida. autorizada.

Número da Injeção
O item somente exibição é uma contagem do número de testes de
injeção realizadas neste medidor para este diagnóstico atual.
Testas os Aditivos do Injetor de Medição

Inj #1 Contagens
Inj #2 O item somente exibição é uma contagem de um número de pulsos
Inj #3 recebidos pelo injetor do medidor, iniciando pela primeira vez do
Mais... diagnóstico. Esta seleção é zerada quando a tela é inserida pela primeira
vez.

A lista de seleções inclui injetores de 1 a 24. Volume


Posicione o cursor ao lado do injetor adequado e depois pressione Este item somente exibição é a quantidade atual de aditivo conforme
ENTER. Se o injetor selecionado não estiver configurado, o AccuLoad calculado a partir dos parâmetros programados para o injetor de
exibirá uma tela similar à exibida baixo. medição e o número atual de pulsos. A contagem é exibida em
unidades do aditivo totalizado.
Quando os injetores de teste estiverem concluídos, pressione
LIMPAR.
Este injetor não está configurado. O AccuLoad exibirá uma tela similar à exibida abaixo.

Pressione qualquer tecla para continuar...

Página 46 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos
Insira a quantidade atual de aditivo conforme medido
por um dispositivo externo (ex.: cilindro graduado).b Seleciona Selecionar a porta de comunicação que será testada.
as unidades de volume onde o total deverá ser exibido. Se nenhum
teste de injeção tiver sido realizado, ou caso não hajam pulsos aditivos
Comm 1
ou volumes registrados, a tecla LIMPAR encerará o diagnóstico
Comm 2
completamente.
Comm 3
Comm 4

Insira a Quantidade Aditiva Atual


Para que este teste seja concluído, os terminais de transmissão e
recebimento na porta de comunicações deverão estar conectados.
Unidades Injetadas (*) uuu Uma vez que a porta de comunicação tiver sido selecionada para
Unidades Totalizadas (*) uuu teste ao mover a seta à porta desejada, ao pressionar ENTER o teste
Volume Aditivo 12345678.123 de comunicações será iniciado.
Continuar

Teste da Porta de Comunicações 1


Um asterisco (*) marca o tipo de volume selecionado atualmente em que
as unidades de volume atuais serão inseridas. Uma destas selecionadas TX S Excessos: 00000
está sempre indicada. O volume atual injetado também é inserido nesta RX S Paridade: 00000
tela. Quando esta quantia for inserida, mover a seleção para "Continuar" Erros 00003 Enquadramento: 00000
permitirá que o processo de cálculo continue. Pressionar LIMPAR sairá Pressione LIMPAR para parar o teste
do diagnóstico.
Uma vez que a opção "Continuar" tiver sido selecionada, o
O teste exibirá os caracteres que estão sendo transmitidos na
AccuLoad calculará um novo fator de medição com base no
linha de transmissão. Ele também exibirá os caracteres enquanto
volume inserido. Este novo fator de medição, o fator de medição atual
são recebidos pelo instrumento. Os erros que ocorreram, os
e a opção de aceitar este fator de medição são apresentados na
excessos, a paridade e os erros de enquadramento durante o teste
próxima tela, conforme exibido na próxima página.
também são exibidos. Pressionar LIMPAR encerrar o teste e retornará
a unidade ao menu de Teste de Comunicações. O teste é idêntico
para as quatro portas. A única diferença na exibição será o número
da porta de comunicações e a designação do canal.
Novo Fator de Medição Aditivo
Teste do Teclado
Novo Fator de Medição: 1.12345 %Dif Selecione "Teste do Teclado" no menu para executar um teste de
Fator de Medição Antigo: 1.12345 123.45% diagnóstico no teclado do AccuLoad. Pressionar ENTER exibirá a tela
Aceitar Novo Fator de Medição de teste do teclado.
Rejeitar Novo Fator de Medição

Rejeitar o novo fator de medição sairá do diagnóstico e apagará todos


os dados de teste. Aceitar o novo medidor de fator de medição o
armazena no banco de dados. Salvar o fator na memória não volátil Teste do Teclado
requer uma saída do modo e programação com alterações.
Se o novo fator de medição for aceito mas se a unidade perder Pressione qualquer tecla e ela será exibida.
energia antes de sair do modo de programação, o novo fator de Pressione LIMPAR duas vezes para sair.
medição será perdido.

Testes de Comunicações Com esta tela sendo exibida, qualquer tecla pressionada aparecerá na
Selecionar "Testes de Comunicações" do menu permitir que o operador tela enquanto a tecla estiver sendo pressionada.
execute um diagnóstico em qualquer uma das portas de comunicação
no AccuLoad. Pressionar ENTER com o cursos na frente da seleção
um ativará uma tela pop-up onde o operador pode selecionar as
portas de comunicação que deverão ser testadas.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 47


Seção V - Diagnósticos
Registradores de Álgebra do Usuário
Teste do Teclado Selecionar "Registradores de Álgebra do Usuário" e
pressionar ENTER exibirá os três primeiros registradores de
PARAR álgebra.

Pressione qualquer tecla e ela será exibida.


Pressione LIMPAR duas vezes para sair. Registradores de Álgebra do Usuário

Para encerrar um teste a tecla LIMPAR deverá ser pressionada duas #1 0


vezes. #2 0
Na primeira vez, LIMPAR aparecerá na tela de teste. #3 0
Na segunda vez, a unidade retornará ao menu de Teste de Mais...
Diagnóstico.

Teste de Pixel de Exibição Status de Linha de Equação


Selecionar "Teste de Exibição de Pixel" e pressionar ENTER iniciará o O Status da Linha de Equação exibe o status atual das equações,
teste de pixel na tela. Todos os pixels serão acesos, permitindo que o onde "D" indica que a equação está desativada, "T" é verdadeiro, e
operador verifique se algum dos pixels no visor não estão funcionando. "F" é Falso. Todas as equações sem uma declaração "IF" terão o
Pressionar LIMPAR encerrará o teste e retornará à unidade para o status "Verdadeiro". Estas com o "IF" indicarão o resultado da expressão
menu Diagnóstico. "IF": "Verdadeiro" ou "Falso".

Status de Linha de Equação

#1 D #4 T #7 D
#2 D #5 D #8 D
Processamento Booleano/de Álgebra #3 F #6 D #9 D
Selecionar "Processamento Booleano/ de Álgebra" e pressionar Mais... PARA alternar ativado/desativado.
ENTER exibirá a lista a seguir das exibições de diagnóstico Booleana/
de Álgebra que pode ser visualizada pelo operador.
• Registradores Booleanos do Usuário
Inserir o número da equação que deverá ser desativada e pressionar
• Registradores de Álgebra do Usuário ENTER alterará o status na tela de T (verdadeiro) ou F (Falso) a D
• Status de Linha de Equação (Desativado). A equação deste ponto até sua ativação ficará inativa.
• Contadores de Propósito Geral Para ativar uma equação o mesmo processo é seguido, exceto
quando a tela indica que a equação esteja D (Desativada). Inserir o
número da equação ativará tal equação.
Registradores Booleanos do Usuário
Selecionar "Registradores Booleanos do Usuário" e pressionar
ENTER exibirá os primeiros nove registradores Booleanos do
usuário. Existe um total de 100 registradores Booleanas do
usuário. A faixa destes registradores é de 0 a 255. Estes Alterna Equação ATIVADO/DESATIVADO
registradores são reservados pelo usuário. Elas podem ser escritas
pelas equações Booleanas/de Álgebra ou através de comunicações. Estes Inserir Equação # 1
valores podem ser impressos em relatórios definidos pelo usuário.

Registradores Booleanos do Usuário


Contadores de Propósito Geral
#1 0 #4 0 #7 0 Selecionar "Cronômetros de Propósito Geral" e pressionar
#2 0 #5 0 #8 0 ENTER exibirá nove dos dezesseis cronômetros de propósito
#3 0 #6 0 #9 0 geral que podem ser ativados e usados através de equações
Mais... Booleanas e ou de álgebra.

Página 48 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos
Totais de Reinicialização
Contadores de Propósito Geral O diagnóstico é usado para reiniciar os totais não reiniciáveis
. Pressionar ENTER exibirá a tela
#1 0 #4 0 #7 0 a seguir.
#2 0 #5 0 #8 0
#3 0 #6 0 #9 0
Mais... Totais de Reinicialização
AVISO
Os cronômetros são incrementados nestes intervalos: Os volumes não reiniciáveis serão reiniciados.
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.

Pressionar a tecla LIMPAR retornará ao menu Diagnóstico.


Números dos Contadores Resolução Faixa Pressionar ENTER na tela reiniciará os totais não reiniciáveis (produto e
1-4 0.1 segundo 109 minutos aditivo) e retornará a unidade à tela do Menu Diagnósticos.
5-8 1,0 segundo 18,2 horas Observação: O diagnóstico não está disponível no Firmware ALP.
9-12 1.0 minuto 45,5 dias
13-16 1 horas 7,5 anos
Reiniciar Erros de Pulso Duplo
O diagnóstico é usado para reiniciar os erros de pulso duplo se
ocorrerem fora das opções programadas no código de medição 303
O operador pode apagar as horas digitando um zero no local do "Reiniciar Erro de Pulso Duplo". Por exemplo, se o código 303 for
banco de dados do cronômetro desejado. Como os registradores do programado para que não haja reinicialização automática dos erros,
usuário Booleano e do usuário de álgebra, esses cronômetros estão este diagnóstico deverá ser usado para reiniciar os erros se
estritamente reservados ao usuário. Eles podem ser iniciados através excederem a contagem programada no código de medição 302
das equações booleanas/de álgebra ou comunicações. "Contagem de Erro de Pulso Duplo".
Os cronômetros são muito úteis no design das equações uma vez que
Para reiniciar os erros, role o mouse pelo menu até que o cursor
eles permitem que seja definido um alarme do usuário ou realizar alguma
esteja em "Reiniciar Erros de Pulso Duplo" e pressione "ENTER", a
outra ação após um evento ter persistido por um determinado período.
tela a seguir aparecerá.

Informações sobre Arquivo de Transação


O diagnóstico revela as informações do arquivo de transação para
um braço específico. Pressionar ENTER exibirá a tela a seguir.
Reiniciar Erros de Pulso Duplo
AVISO
O Erro de Pulso Duplo será reiniciado.
Selecione o Braço de Carregamento Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.

Braço de Carregamento 1
Apagar Registro de Evento
Braço de Carregamento 2
O diagnóstico é usado para apagar o registro de evento. Pressionar
Braço de Carregamento 3
ENTER exibirá a tela a seguir.
Mais...

Selecione o braço cujo a informação sobre transação é


desejada, depois pressione ENTER. Uma tela similar à exibida Apagar Registro de Evento
abaixo aparecerá. AVISO
O registro de evento será apagado!
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.
Informações sobre Arquivo de Transação

Total Atual para o Braço: 5 Pressionar a tecla LIMPAR retornará ao menu Diagnóstico sem
Trancado (Executado em Modo de Espera): 0 apagar o registro de evento. Pressionar a tecla ENTER apagará o
Mínimo Garantido por Braço: 40 registro de evento e retornará a unidade à tela do Menu de
Operação Independente Diagnóstico

Pressionar a tecla LIMPAR retornará ao menu Diagnóstico.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 49


Seção V - Diagnósticos

Apagar Registro da Transação Menu de Medição de Massa


O diagnóstico é usado para apagar o registro de transação. Selecionar "Menu do Medidor de Massa" em Diagnóstico de Modo de
Pressionar ENTER com a seta em "Apagar Registro de Transação" Programação exibirá a tela de massa de abertura de diagnósticos de
exibirá a tela a seguir. medição. Os diagnósticos de medição de massa exibem
informações do medidor de massa e permite que o operador
Apagar Registro da Transação realize determinadas tarefas de manutenção. Estes diagnósticos
AVISO somente estarão disponíveis quando um medidor de massa tiver sido
configurado para uso e quando o AccuLoad III estiver equipado com o
O registro de transação será apagado!
Firmware de Revisão 10.04 ou superior.
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.

Diagnósticos de Medição de Massa

Pressionar a tecla LIMPAR retornará a unidade ao menu Diagnóstico


Braço 6 Medidor 1
sem apagar o registro de transação. Pressionar a tecla ENTER
apagará o registro de transação e retornará a unidade à tela do Menu de
Diagnóstico. Não apenas o registro será apagado, mas as
transações de histórico atualmente arquivadas não estarão mais
disponíveis através das comunicações. Pressione ENTER para aceitar o braço e a seleção do medidor
apresentada na tela. A exibição a seguir aparecerá.
Número Inicial da Transação
Este diagnóstico (instalado na Revisão do Firmware 11.04) permitirá Braço 6 Medidor 1
definir o número da transação inicial por Braço de Carregamento a
qualquer número desejado. Isto somente poderá ser realizado após Revisão e Data
uma Inicialização de Fábrica ou Atualização de Firmaware. O número
Magnitude e Movimento
da transação somente poderá ser definido antes que as transações
Zero
sejam iniciadas ou antes do Accuload ter passado pelo ciclo de
Tara
energia. Uma vez ocorrido um destes, o diagnóstico ficará
indisponível (inclusive para visualização).

Apagar Páginas da Web


Revisão e Data
O diagnóstico é usado para apagar todas as páginas da Web.
Selecionar "Revisão e Data" no menu Diagnósticos de Medição de
Massa exibe uma tela similar à apresentada abaixo. Esta opção
indica a versão e data do software associadas ao medidor de
Apagar Páginas da Web
massa.
AVISO
Todas as páginas da web serão apagadas!
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair. Braço 6 Medidor 1

Revisão 14
Atualização do Banco de Dados do Leitor do Cartão
Data 10/03
Selecionar "Atualizar Banco de Dados do Leitor de Cartão" e pressionar
ENTER exibirá uma tela que solicita que o operador adicione uma nova
entrada ao banco de dados do leitor de cartão das identificações do
driver. Uma vez que os dados tenham sidos inseridos adequadamente, Magnitude e Movimento
este diagnóstico confirmará que o cartão foi lido e registrado. Selecionar "Magnitude e Movimento" no menu de Diagnóstico Add-
Pressione ENTER para adicionar outro cartão ou LIMPAR para sair do Pak exibe uma tela similar à exibida abaixo.
diagnóstico.

Braço 6 Medidor 1
Insira o novo cartão para que seja armazenado no banco de
dados do driver.
Movimento XXXX
Magnitude Dianteira XXXX
Pressione LIMPAR para cancelar.
Magnitude Reversa XXXX

Esta tela exibe as válvulas atuais e é atualizada de forma dinâmica.


Pressione LIMPAR para retornar ao menu Diagnósticos de Medição de
Massa.

Página 50 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção V - Diagnósticos
Zero
Selecionar "Zero" no menu Diagnósticos de Medição de Massa Inicialização de Fábrica
exibirá uma tela similar à exibida abaixo. Neste caso, um pop-up AVISO
aparecerá com a mensagem "Injetor Não Configurado". Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados!
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.

Este diagnóstico deverá ser executado sempre quando um novo


conjunto de PROMs for instalado.
Braço 6 Medidor 1
Observação: Somente o firmware ALP, a "Inicialização de Fábrica"
não reiniciará os "Totais Não Reiniciáveis".
Tem certeza?

Inicializar Arquitetura Dividida de Fábrica


Sim
Selecionar "Inicializar Arquitetura Dividida de Fábrica " e pressionar
Não
ENTER exibirá uma tela que informa ao operador que caso seja
pressionado ENTER, todos os parâmetros na unidade serão reiniciados
Posicione o cursor ao lado de "Sim" e pressione ENTER para definir um aos valores padrão uma vez que foram enviados pela fábrica.
medidor para zero. A tela então exibirá "Processo de Zero em Andamento"
Advertência: A execução deste diagnóstico alterará todos os
até que o processo seja concluído. Uma vez que o medidor tiver sido parâmetros que foram anteriormente programados. Esta
definido para zero, a mensagem mudará para "Processo de Zero inicialização somente deverá ser usada ao utilizar um MMI na
Concluído - Pressione Limpar para Sair". Observe que não deverá configuração do AccuLoad III-SA.
haver fluxo em andamento quando "Zero" for iniciado. Posicione o
cursor em "Não" e pressione ENTER para anular a função zero e
retornar à exibição ao menu de Diagnósticos de Medição de
Massa.
Inicializar Arquitetura Dividida de Fábrica
Tara AVISO
Selecionar "Tara" no menu de Diagnóstico de Medição de Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados!
Massa exibirá uma tela similar à exibida abaixo. Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.

Braço 6 Medidor 1 Este diagnóstico deverá ser executado sempre quando um novo
conjunto de PROMs for instalado.
Tara Atual XXX
Insira a nova Tara XXX Diagnósticos de Fábrica
Os diagnósticos de Teste de Reinicialização de Sistema de
Esta tela permite que o operador especifique um novo valor de tara Vigilância, Teste de Integridade de Espaço de Endereçamento,
para um medidor de massa. Use o teclado para indicar o novo valor Diagnósticos de Inicialização, e Teste de Confiança de Flash são
de tara e então pressione ENTER. A exibição voltará para o menu exclusivos para uso na fábrica.
Diagnósticos de Medição de Massa.

Diagnóstico de Fechamento da Válvula


Diretório de Download Este comando recupera o tempo levado para que a válvula de controle
O diagnóstico mostra quais arquivos configuráveis do usuário foram de fluxo do produto seja fechada completamente, recupere o volume do
baixados (ou seja, relatórios configuráveis, banco de dados do cartão, produto que foi entregue após ter sido pressionado o botão PARAR (ou
transações e equações). Ele também possibilita que qualquer diretório parada remota) e indique a taxa de fluxo. Este comando também
disponível seja excluído. medirá o volume e tempo caso haja perda de permissiva resultando
em fechamento da válvula ou se um comando de comunicação for
emitido para parar o lote.
Inicialização de Fábrica
Posicione o cursor sobre o número de braço desejado e o
Selecionar "Inicialização de Fábrica" e pressionar ENTER exibirá
número de medição e pressione ENTER para visualizar a hora,
uma tela que informa ao operador que caso seja pressionado
volume e taxa de fluxo do fechamento da válvula.
ENTER, todos os parâmetros na unidade serão reiniciados aos
valores padrão uma vez que foram enviados pela fábrica. Segundos GAL GPM
Advertência: A execução deste diagnóstico alterará todos os 1 12.3 25 497
parâmetros que foram anteriormente programados. 2 6.7 12 250
3 7.3 15 265
Mais... Braço1/Medidor1 #1=mais recente

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 51


Seção V - Diagnósticos

Inicializar Teste de Campo STD


A importância deste diagnóstico é definir os parâmetros do modo de expede configurações do AccuLoad para finalidades de demonstração.
programação adequados para que o AccuLoad III opere como um
AccuLoad II STD. O teste expede configurações do AccuLoad para Inicializar Teste de Campo
finalidades de demonstração.
AVISO
Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados!
Inicializar Teste de Campo Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.
AVISO
Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados! Inicializar Teste de Campo A2 SQR
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.
A importância deste diagnóstico é definir os parâmetros do modo de
programação adequados para que o AccuLoad III opere como um
Inicializar Teste de Campo SEQ AccuLoad II SQR. Este teste facilita as comunicações entre os
A importância deste diagnóstico é definir os parâmetros do modo de AccuLoads III e II, e somente está disponível durante a utilização do
programação adequados para que o AccuLoad III opere como um Firmware Revisão 9 ou superior. O teste expede configurações do
AccuLoad II SEQ. O teste expede configurações do AccuLoad para AccuLoad para finalidades de demonstração.
finalidades de demonstração.

Inicializar Teste de Campo Inicializar Teste de Campo


AVISO AVISO
Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados! Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados!
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair. Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.

Inicializar Teste de Campo RBU Inicializar Teste de Campo A2 RBM


A importância deste diagnóstico é definir os parâmetros do modo de A importância deste diagnóstico é definir os parâmetros do modo de
programação adequados para que o AccuLoad III opere como um programação adequados para que o AccuLoad III opere como um
AccuLoad II RBU. O teste expede configurações do AccuLoad para AccuLoad II RBM. Este teste facilita as comunicações entre os
finalidades de demonstração. AccuLoads III e II, e somente está disponível durante a utilização do
Firmware Revisão 9 ou superior. O teste expede configurações do
AccuLoad para finalidades de demonstração.

Inicializar Teste de Campo


AVISO
Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados! Inicializar Teste de Campo
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair. AVISO
Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados!
Inicializar Teste de Campo A2 STD Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.

A importância deste diagnóstico é definir os parâmetros do modo de


programação adequados para que o AccuLoad III opere como um Inicialização do Hardware A2
AccuLoad II STD. Este teste facilita as comunicações entre os Esta inicialização configura todos os parâmetros às
AccuLoads III e II, e somente está disponível durante a utilização do configurações padrões do banco de dados da fábrica e, alem
Firmware Revisão 9 ou superior. O teste expede configurações do disso, configura a Entrada/Saída para uma instalação
AccuLoad para finalidades de demonstração. conveniente de uma placa AccuLoad III KDC em um recipiente
Accuload II utilizando o firmware STD (que possui atribuições
de entrada/saída fixas).

Inicializar Teste de Campo


AVISO Inicialização do Hardware do AccuLoad II
Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados! AVISO
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair. Todos os dados e parâmetros de execução serão apagados!
Pressione ENTER para continuar ou LIMPAR para sair.
Inicializar Teste de Campo A2 SEQ
A importância deste diagnóstico é definir os parâmetros do modo de Atualizar Firmware
programação adequados para que o AccuLoad III opere como um Este diagnóstico é usado pra iniciar uma Atualização de Firmware
AccuLoad II SEQ. Este teste facilita as comunicações entre os utilizando o teclado ao invés do AccuMate. Consulte o serviço de
AccuLoads III e II, e somente está disponível durante a utilização do campo de fábrica para assistência.
Firmware Revisão 9 ou superior. Este teste

Página 52 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VI - Menu de Impressão

Menu de Impressão
Imprimir Todos os Relatórios Pendentes
O Menu Imprimir está disponível no Menu Principal 25 Transações
AccuLoad. Pressione ENTER quando estiver Pronto

Imprimir Relatório Individual


Enquanto a impressão estiver em andamento, o AccuLoad exibirá a
Esta seleção permite a impressão dos relatórios do histórico. transação atual que está sendo impressa.

Imprimir Todos os Relatórios Pendentes


Se "Imprimir Relatórios Pendentes" for selecionado, o AccuLoad
Impressão em Andamento
notificará se é desejável imprimir relatórios pendentes de todos os
braços ou de um braço específico. Braço de Carregamento 1
Transação # 3151
24 restantes
Imprimir Todos os Relatórios Pendentes Pressione PARAR para anular.

Imprimir Relatórios Pendentes


Braço de Carregamento 1 Pressionar PARAR anulará a impressão após concluído o relatório
Braço de Carregamento 3 atual. Além disso, caso haja qualquer falha no relatório dentro do
Mais... tempo limite das comunicações programadas, o AccuLoad anulará a
impressão de qualquer outro relatório pendente.
Uma vez realizada a seleção, a o AccuLoad exibirá o número de
relatórios pendentes que deverão ser impressos. Observação: É recomendável anular a impressão dos relatórios
pendentes iniciados automaticamente (reimpressão automática) ou
através de comando de comunicações, o Menu Imprimir poderá ser
inserido e permitirá que a impressão seja anulada.

Página 53 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VII - AccuLoad.net

Páginas de Dados On-line para o AccuLoad III

Quando o AccuLoad estiver conectado a um PC através de uma


conexão de rede, o navegador da web (Internet Explorer, Netscape,
Firefox, etc.) poderá ser utilizado para acessar um número de
páginas úteis da web que estão armazenadas no AccuLoad. Os
dados fornecidos nestas páginas da web são dados em tempo real e
podem ser usados para monitorar o AccuLoad a partir de uma localidade
remota ou para solucionar problemas.
A parte mais importante em poder acessar estas páginas da web é de
inicialmente estabelecer uma conexão bem sucedida com o AccuLoad.
Para determinar se há uma conexão no AccuLoad, simplesmente abra o
AccuMate e conecte o AccuLoad por meio de uma conexão TCP/IP.
Caso o AccuLoad possa estabelecer um status "On-line", então há
conectividade ao AccuLoad com a rede.
Depois de confirmada esta conexão, inicialize
um navegador de internet e insira a URL a seguir: Na página de dados do lote, os dados associados ao lotes em
http://xxx.xxx.xxx.xxx  Insira o endereço IP. Cada "x" corresponde a andamento podem ser visualizados assim como s dados de lote
cada dígito IP, que está especificado no Parâmetro do Sistema classificados no registro do histórico. Quando um espaço é utilizado
Accuload 735. (Este é o endereço IP do AccuLoad). para analisar os dados de lote de histórico, um deslocamento de
transação específico, e um lote específico deverão ser especificados.
Uma URL de exemplo poderá ser utilizada para acessar a página de
Por padrão, o deslocamento de transação 1 (transação mais
dados principais: http://192.168.0.1.
recente) é utilizado da mesma forma que o lote 1. Estes controles
Pressione ENTER após ter sido inserido o endereço de URL adequado oferecem a capacidade de analisar dados de lote classificados no
no navegador e a página principal do menu do AccuLoad III será exibida. registro de transação.

Conforme mostrado acima, a página principal possui algumas


opção para seleção, como Dados da Transação, Dados do Lote,
Dados do Diagnóstico, e Exibição do Fluxo. A página de Dados de
Transação exibem totais de transação, a página de dados de Lote exibe
totais do lote. Os dados de diagnóstico exibem configurações de
hardware ou status de entrada/saída. A exibição de fluxo pode exibir
uma visualizar em tempo real do fluxo atual em qualquer braço. Esta
exibição assemelha-se com a exibição do AccuLoad atual e às vezes é
referido como uma exibição de fluxo remoto.

Página 54 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VII - AccuLoad.net

Para dados de transação atualmente em andamento e registros históricos A placa KDC.net é exibida abaixo:
de transações, as informações serão exibidas da seguinte forma:

Ele exibe a placa KDC.net com um exemplo da função mouse sobre.


As informações de conexão sobre o pin correspondente é direcionada
ao conector (TB1) de Comunicações 1.

Os Dados de Diagnóstico fornecerão uma opção para visualizar


os diagramas de códigos extras básico das placas de circuito
AccuLoad.
Estas placas do circuito são KDC.net, EAAI, e BSE. Um diagrama
da placa de circuito pode ser exibida por vez e cada diagrama pode
ser usado para analisar os dados associados à um conector
específico. Após selecione qualquer uma das placas, será exibida
uma representação visual da placa. A usar a habilidade "mouse
sobre", estas páginas exibirão um diagrama de pin, descrições,
em alguns casos, a funcionalidade de cada conector. Caso existam
problemas em visualizar o diagrama pin, tente usar o navegador
Internet Explorer.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 55


Seção VII - AccuLoad.net

A placa BSE será exibida da seguinte forma: A placa EAAI será exibida da seguinte forma:

Alguns bloqueios de terminal são na verdade um link para outra página e A EAAI também possui a capacidade de exibir seu status atual. No
podem ser clicados. Um sinal de que um bloqueio de terminal é na exemplo abaixo, são exibidos a Contagem A/D Bruta, o Valor
verdade um link acontece quanto o cursor da "seta" do mouse se Analógico Bruto, e o Valor de Engenharia. Qualquer entrada ou
transforma em uma "mão". Os bloqueios de terminais incluem os que saída possui a capacidade de exibir seu status, valor, ou status em que
possuem um status ou configurações associadas a eles (como está atualmente.
COM1, saídas/entradas digitais, saídas/entradas de bi-estado etc).
Por exemplo, se um bloqueio terminal de entrada/saída foi clicado, o
status da entrada/saída será exibido junto com o respectivo status.
As entradas de bi-estado são exibidas abaixo com o estado
ativado/desativado correspondente. Todos estes dados são em
tempo real, e, portanto, quaisquer alterações de status ou
configuração serão imediatamente visualizadas nas páginas de
dados.

Página 56 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Esta seção descreve os códigos de programação individuais dentro Diretórios de Medição


dos diretórios. Os diretórios e subdiretórios são listados acima de cada Observação: Este é um subdiretório do
conjunto e parâmetros. Observe que os números em parênteses são
Braço de Carregamento. 200 - Diretório de
números de referência para comunicações. No banco de dados, os
itens da lista de seleção possuem um número de referência para as Controle de Fluxo
comunicações (ex.: (2)). Através das comunicações, o 2 seria 300 - Diretório de Precisão de Volume
enviado a AccuLoad para selecionar a opção para o parâmetro. 400 - Diretório de Temperatura/Densidade 500
As explicações do código de programação lista avisos frequentemente - Diretório de Pressão
como "fatal" ou "crítico", ou indicam que em alguma circunstância, o código
está "sem entrada". Um aviso fatal será acionado por uma seleção
Diretórios do Produto
informando que não é possível que o AccuLoad aceite ou que seja
Observação: Este é um subdiretório do o Medidor.
realizada a inserção. As possíveis causas incluem um entrada que sai de
100 - Diretório de Propósito Geral
uma faixa permissível, ou uma entrada que entra em conflito seriamente
com uma entrada anterior. Um sinal de advertência avisa que a seleção é 200 - Diretório de Controle de Fluxo
incompatível com um código de programação configurado. O AccuLoad 300 - Diretório de Precisão de Volume
aceitará a nova entrada, mas a seleção sem dúvida causará um problema 400 - Diretório de Temperatura/Densidade 500
na operação e deverá ser alterado. "Sem entrada" indica que um código de - Diretório de Pressão
programação não está disponível e não aparecerá no menu, pois as
seleções o tornaram irrelevante. Por exemplo, os códigos de programação
Diretórios da Transação
de mistura de proporção não aparecerão quando a mistura sequencial tiver
sido selecionada. 100 - Propósito Geral
700 - Comunicações

Os diretórios do sistema principal são conforme a seguir:


Diretórios de Configuração Diretório da Receita

000 - Diretório de Configuração do Braço de Carregamento Configuração 000 - Diretório de Configuração do


100 - Diretório de Entrada de Pulso Braço
200 - Diretório de Saída de Pulso
300 - Diretório de Entrada Digital CC e CA 001 - Número de Braços de Carregamento

500 - Diretório de Saída Digital CC e CA 002 - Configuração do Braço 1

900 - Diretório de Entrada/Saída Analógica 003 - Número de Produtos do Braço 1


004 - Configuração do Braço 2

Diretórios do Sistema 005 - Número de Produtos do Braço 2

100 - Diretório de Propósito Geral 006 - Configuração do Braço 3

200 - Diretório de Controle de Fluxo 007 - Número de Produtos do Braço 3

300 - Diretório de Precisão de Volume 008 - Configuração do Braço 4

400 - Diretório de Temperatura/Densidade 009 - Número de Produtos do Braço 4

500 - Diretório da Pressão 010 - Configuração do Braço 5

600 - Diretório de Configuração do Alarme 011 - Número de Produtos do Braço 5

700 - Diretório de Comunicações 012 - Configuração do Braço 6

800 - Diretório do Aditivo 013 - Número de Produtos do Braço 6


014 - Produtos de Proporção do Braço 1

Diretórios do Braço de Carregamento 015 - Produtos de Proporção do Braço 2

100 - Diretório de Propósito Geral 016 - Produtos de Proporção do Braço 3

200 - Diretório de Controle de Fluxo 017 - Produtos de Proporção do Braço 4

300 - Diretório de Precisão de Volume 018 - Produtos de Proporção do Braço 5

700 - Comunicações 019 - Produtos de Proporção do Braço 6


020 - Número de Injetores Aditivos

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 57


Seção VIII - Referencia

Configuração 001 - Número de Braços de Carregamento • (1) Braço de Mistura Sequencial


Este parâmetro define o número de braços de carregamento associado • (2) Braço de Mistura de Proporção
a este AccuLoad. As entradas válidas são de 1 a 6. • (3) Braço de Mistura Lateral
Crítico: Entradas de pulso do Medidor Insuficientes, necessário BSE. • (4) Descarregamento
Crítico: A configuração requer mais medidores do que estão
• (5) Mistura Híbrida (Revisão 10.10 e superior)
disponíveis.
• (6) Simples com VRS
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
Crítico: O descarregamento requer entradas de Fluxo Alto de Topo
Ajuda: Insira o número de braços de carregamento associados a DE, Fluxo Baixo e Parada.
este AccuLoad.
Ajuda: Selecione a configuração para este braço de carregamento:
produto simples, misturador sequencial, misturador de proporção,
Configuração 002 - Configuração do Braço 1 misturador de fluxo lateral ou descarregamento.
Este parâmetro determina a funcionalidade do Braço 1. O padrão da Observação: Não haverá entrada se o número de braços de
fábrica é "produto simples". As seleções são as seguintes: carregamento for igual a 1.

• (0) Braço de Produto Simples


Configuração 005 - Número de Produtos do Braço 2
• (1) Braço de Mistura Sequencial
• (2) Braço de Mistura de Proporção Este parâmetro define o número de produtos atribuído a
este braço. As estradas válidas são de 1 a 6. O Resultado de fábrica
• (3) Braço de Mistura Lateral será "1".
• (4) Descarregamento Crítico: A configuração do produto simples requer um único
• (5) Mistura Híbrida (Revisão 10.10 e superior) produto.
• (6) Simples com VRS Crítico: As configurações de mistura de proporção requerem
Crítico: O descarregamento requer entradas de Fluxo Alto de Topo mais de um produto.
DE, Fluxo Baixo e Parada. Crítico: Válvulas de bloqueio necessárias para todos os produtos.
Ajuda: Selecione a configuração para este braço de carregamento: [Configuração de mistura sequencial]
produto simples, misturador sequencial, misturador de proporção, Crítico: A configuração requer mais medidores do que estão
misturador de fluxo lateral ou descarregamento. disponíveis.
Crítico: A mistura de proporção é limitada a cinco produtos.
Configuração 003 - Número de Produtos do Braço 1 Crítico: O número de produtos deverá ser definido para 2 quando o
Este parâmetro define o número de produtos atribuídos a este braço estiver configurado para mistura de fluxo lateral.
braço. As estradas válidas são de 1 a 6. O Resultado de fábrica Crítico: "Simples com VRS" requer que este parâmetro seja
será "1". programado para 2.
Crítico: A configuração do produto simples requer um único Ajuda: Insira o número de produtos associados a este braço de
produto. carregamento.
Crítico: As configurações de mistura de proporção requerem Observação: Não haverá entrada se o número de braços de
mais de um produto. carregamento for igual a 1.

Crítico: Válvulas de bloqueio necessárias para todos os produtos.


[Configuração de mistura sequencial] Configuração 006 - Configuração do Braço 3
Este parâmetro determina a funcionalidade do Braço 3. O padrão da
Crítico: A configuração requer mais medidores do que estão
fábrica é "produto simples". As seleções são as seguintes:
disponíveis.
• (0) Braço de Produto Simples
Crítico: O número de produtos deverá ser definido para 2 quando o • (1) Braço de Mistura Sequencial
braço estiver configurado para mistura de fluxo lateral. • (2) Braço de Mistura de Proporção
Crítico: "Simples com VRS" requer que este parâmetro seja • (3) Braço de Mistura Lateral
programado para 2. • (4) Descarregamento
Ajuda: Insira o número de produtos associados a este braço de • (5) Mistura Híbrida (Revisão 10.10 e superior)
carregamento. • (6) Simples com VRS
Crítico: O descarregamento requer entradas de Fluxo Alto de Topo
Configuração 004 - Configuração do Braço 2 DE, Fluxo Baixo e Parada.

Este parâmetro determina a funcionalidade do Braço 2. O padrão da Ajuda: Selecione a configuração para este braço de carregamento:
fábrica é "produto simples". As seleções são as seguintes: produto simples, misturador sequencial, misturador de proporção,
misturador de fluxo lateral ou descarregamento.
• (0) Braço de Produto Simples
Observação: Não haverá entrada se os números de braços de
carregamento forem menores que 3.

Página 58 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
Crítico: A mistura de proporção é limitada a três produtos.
Configuração 007 - Número de Produtos do Braço 3 Crítico: "Simples com VRS" requer que este parâmetro seja
Este parâmetro define o número de produtos atribuído a este programado para 2.
braço. As estradas válidas são de 1 a 6. O Resultado de fábrica será Ajuda: Insira o número de produtos associados a este braço de
"1". carregamento.
Crítico: A configuração do produto simples requer um único Observação: Não haverá entrada se os números de braços de
produto. carregamento forem menores que 4.
Crítico: As configurações de mistura de proporção requerem
mais de um produto. Configuração 010 - Configuração do Braço 5
Crítico: Válvulas de bloqueio necessárias para todos os produtos. Este parâmetro determina a funcionalidade do Braço 5. O padrão da
[Configuração de mistura sequencial] fábrica é "produto simples". As seleções são as seguintes:
• (0) Braço de Produto Simples
Crítico: A configuração requer mais medidores do que estão
• (1) Braço de Mistura Sequencial
disponíveis.
• (2) Braço de Mistura de Proporção
Crítico: A mistura de proporção é limitada a quatro produtos. • (3) Braço de Mistura Lateral
Crítico: O número de produtos deverá ser definido para 2 quando o • (4) Descarregamento
braço estiver configurado para mistura de fluxo lateral. • (5) Mistura Híbrida (Revisão 10.10 e superior)
Crítico: "Simples com VRS" requer que este parâmetro seja • (6) Simples com VRS
programado para 2. Crítico: O descarregamento requer entradas de Fluxo Alto de Topo
Ajuda: Insira o número de produtos associados a este braço de DE, Fluxo Baixo e Parada.
carregamento. Ajuda: Selecione a configuração para este braço de carregamento:
Observação: Não haverá entrada se os números de braços de produto simples, misturador sequencial, misturador de proporção,
carregamento forem menores que 3. misturador de fluxo lateral ou descarregamento.
Observação: Não haverá entrada se os números de braços de
Configuração 008 - Configuração do Braço 4 carregamento forem menores que 5.
Este parâmetro determina a funcionalidade do Braço 4. O padrão da
fábrica é "produto simples". As seleções são as seguintes: Configuração 011 - Número de Produtos do Braço 5
• (0) Braço de Produto Simples
Este parâmetro define o número de produtos atribuído a este
• (1) Braço de Mistura Sequencial braço. As entradas válidas são de 1 a 6. O Resultado de fábrica
• (2) Braço de Mistura de Proporção será "1".
• (3) Braço de Mistura Lateral
Crítico: A configuração do produto simples requer um único
• (4) Descarregamento
produto.
• (5) Mistura Híbrida (Revisão 10.10 e superior)
• (6) Simples com VRS Crítico: As configurações de mistura de proporção requerem
mais de um produto.
Crítico: O descarregamento requer entradas de Fluxo Alto de Topo
DE, Fluxo Baixo e Parada. Crítico: Válvulas de bloqueio necessárias para todos os produtos.
[Configuração de mistura sequencial]
Ajuda: Selecione a configuração para este braço de carregamento:
produto simples, misturador sequencial, misturador de proporção, Crítico: A configuração requer mais medidores do que estão
misturador de fluxo lateral ou descarregamento. disponíveis.

Observação: Não haverá entrada se os números de braços de Crítico: O número de produtos deverá ser dois durante a mistura
carregamento forem menores que 4. de fluxo lateral.
Crítico: A mistura de proporção é limitada a dois produtos.
Configuração 009 - Número de Produtos do Braço 4 Crítico: "Simples com VRS" requer que este parâmetro seja
Este parâmetro define o número de produtos atribuído a este programado para 2.
braço. As estradas válidas são de 1 a 6. O Resultado de fábrica Ajuda: Insira o número de produtos associados a este braço de
será "1". carregamento.
Crítico: A configuração do produto simples requer um único Observação: Não haverá entrada se os números de braços de
produto. carregamento forem menores que 5.
Crítico: As configurações de mistura de proporção requerem
mais de um produto. Configuração 012 - Configuração do Braço 6
Crítico: Válvulas de bloqueio necessárias para todos os produtos. Este parâmetro determina a funcionalidade do Braço 6. O padrão da
[Configuração de mistura sequencial] fábrica é "produto simples". As seleções são as seguintes:
Crítico: A configuração requer mais medidores do que estão • (0) Braço de Produto Simples
disponíveis. • (1) Braço de Mistura Sequencial
Crítico: O número de produtos deverá ser dois durante a mistura • (2) Descarregamento
de fluxo lateral.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 59


Seção VIII - Referencia

Ajuda: Insira o número de produtos encanados por proporção no


Crítico: O descarregamento requer entradas de Fluxo Alto de Topo DE,
braço híbrido.
Fluxo Baixo e Parada.
Ajuda: Selecione a configuração para este braço de carregamento: Configuração 016 - Número de Produtos de Proporção para
produto simples, misturador sequencial, ou descarregamento. o Braço de Carregamento 3
Observação: Não haverá entrada se os números de braços de Este parâmetro especifica o número de produtos em um braço de
carregamento forem menores que 6. carregamento híbrido que não divide um medidor. O produto
funciona com uma medição separada, independentemente se com
Configuração 013 - Número de Produtos do Braço 6 fluxo para cima ou para baixo de um medidor dividido, são
Este parâmetro define o número de produtos atribuído a este considerados produtos de proporção. Cada produto de proporção
braço. As estradas válidas são de 1 a 6. O Resultado de fábrica para o braço híbrido requer uma válvula digital ou analógica para
será "1". controle de fluxo da válvula. Cada produto sequencial requer uma
Crítico: A configuração do produto simples requer um único válvula de bloqueio, a menos que haja somente um produto
produto. sequencial. Este parâmetro não requer uma entrada se o braço de
Crítico: Válvulas de bloqueio necessárias para todos os produtos. carregamento não estiver programado como um braço de
[Configuração de mistura sequencial] carregamento híbrido.
Ajuda: Insira o número de produtos associados a este braço de Crítico: As válvulas de controle são necessárias para todos os
carregamento. produtos de proporção de braço híbrido.
Observação: Não haverá entrada se os números de braços de
carregamento forem menores que 6. Crítico: As válvulas de bloqueio são necessária para todos os produtos
sequencias do braço híbrido (se mais de um produto sequencial) Crítico:
Configuração 014- Número de Produtos de Proporção para A entrada para os Produtos de Proporção deverá ser menor que
o Braço de Carregamento 1 "Número do braço de Produtos"

Este parâmetro especifica o número de produtos em um braço de Ajuda: Insira o número de produtos encanados por proporção no
carregamento híbrido que não divide um medidor. O produto braço híbrido.
funciona com uma medição separada, independentemente se com
fluxo para cima ou para baixo de um medidor dividido, são Configuração 017 - Número de Produtos de Proporção para
considerados produtos de proporção. Cada produto de proporção o Braço de Carregamento 4
para o braço híbrido requer uma válvula digital ou analógica para
Este parâmetro especifica o número de produtos em um braço de
controle de fluxo da válvula. Cada produto sequencial requer uma válvula
carregamento híbrido que não divide um medidor. O produto
de bloqueio, a menos que haja somente um produto sequencial. Este
funciona com uma medição separada, independentemente se com
parâmetro não requer uma entrada se o braço de carregamento não
fluxo para cima ou para baixo de um medidor dividido, são
estiver programado como um braço de carregamento híbrido.
considerados produtos de proporção. Cada produto de proporção
Crítico: As válvulas de controle são necessárias para todos os para o braço híbrido requer uma válvula digital ou analógica para
produtos de proporção de braço híbrido. controle de fluxo da válvula. Cada produto sequencial requer uma válvula
Crítico: As válvulas de bloqueio são necessárias para todos os produtos de bloqueio, a menos que haja somente um produto sequencial. Este
sequenciais do braço híbrido (se mais de um produto sequencial) Crítico: parâmetro não requer uma entrada se o braço de carregamento não
A entrada para os Produtos de Proporção deverá ser menor que estiver programado como um braço de carregamento híbrido.
"Número do braço de Produtos". Crítico: As válvulas de controle são necessárias para todos os
Ajuda: Insira o número de produtos encanados por proporção no produtos de proporção de braço híbrido.
braço híbrido. Crítico: As válvulas de bloqueio são necessária para todos os produtos
sequencias do braço híbrido (se mais de um produto sequencial) Crítico:
Configuração 015 - Número de Produtos de Proporção para
A entrada para os Produtos de Proporção deverá ser menor que
o Braço de Carregamento 2
"Número do braço de Produtos"
Este parâmetro especifica o número de produtos em um braço de
carregamento híbrido que não divide um medidor. O produto Ajuda: Insira o número de produtos encanados por proporção no
funciona com uma medição separada, independentemente se com braço híbrido.
fluxo para cima ou para baixo de um medidor dividido, são
considerados produtos de proporção. Cada produto de proporção Configuração 018 - Número de Produtos de Proporção para
para o braço híbrido requer uma válvula digital ou analógica para o Braço de Carregamento 5
controle de fluxo da válvula. Cada produto sequencial requer uma válvula
Este parâmetro especifica o número de produtos em um braço de
de bloqueio, a menos que haja somente um produto sequencial. Este
carregamento híbrido que não divide um medidor. O produto
parâmetro não requer uma entrada se o braço de carregamento não
funciona com uma medição separada, independentemente se com
estiver programado como um braço de carregamento híbrido.
fluxo para cima ou para baixo de um medidor dividido, são
Crítico: As válvulas de controle são necessárias para todos os considerados produtos de proporção. Cada produto de proporção
produtos de proporção de braço híbrido. para o braço híbrido requer uma válvula digital ou analógica para
Crítico: As válvulas de bloqueio são necessárias para todos os produtos controle de fluxo da válvula. Cada produto sequencial requer uma
sequenciais do braço híbrido (se mais de um produto sequencial)Crítico: válvula de bloqueio, a menos que haja somente um produto sequencial.
A entrada para os Produtos de Proporção deverá ser menor que Este parâmetro não requer uma entrada se o braço de carregamento
"Número de Produtos do Braço" não estiver programado como um braço de carregamento híbrido

Página 60 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
Crítico: As válvulas de controle são necessárias para todos os
112 - Braço de Entrada de Pulso 5
produtos de proporção de braço híbrido.
113 - Medidor de Entrada de Pulso 5
Crítico: As válvulas de bloqueio são necessária para todos os produtos
sequencias do braço híbrido (se mais de um produto sequencial) Crítico: Entrada de Pulso 6
A entrada para os Produtos de Proporção deverá ser menor que 115 - Função da Entrada de Pulso 6
"Número do braço de Produtos" 116 - Braço de Entrada de Pulso 6
Ajuda: Insira o número de produtos encanados por proporção no 117 - Medidor de Entrada de Pulso 6
braço híbrido.
Entrada de Pulso 7
119 - Função da Entrada de Pulso 7
Configuração 019 - Número de Produtos de Proporção para
120 - Braço de Entrada de Pulso 7
o Braço de Carregamento 6
121 - Medidor de Entrada de Pulso 7
Este parâmetro especifica o número de produtos em um braço de
carregamento híbrido que não divide um medidor. O produto Entrada de Pulso 8
funciona com uma medição separada, independentemente se com 123 - Função da Entrada de Pulso 8
fluxo para cima ou para baixo de um medidor dividido, são 124 - Braço de Entrada de Pulso 8
considerados produtos de proporção. Cada produto de proporção
125 - Medidor de Entrada de Pulso 8
para o braço híbrido requer uma válvula digital ou analógica para
controle de fluxo da válvula. Cada produto sequencial requer uma Entrada de Pulso 9
válvula de bloqueio, a menos que haja somente um produto 127 - Função da Entrada de Pulso 9
sequencial. Este parâmetro não requer uma entrada se o braço de
128 - Braço de Entrada de Pulso 9
carregamento não estiver programado como um braço de
129 - Medidor de Entrada de Pulso 9
carregamento híbrido.
Entrada de Pulso 10
131 - Função da Entrada de Pulso 10
Configuração 020 - Número de Injetores
132 - Braço de Entrada de Pulso 10
Este parâmetro define o número de injetores aditivos que serão usados
com este AccuLoad. A faixa desta entrada é de 0 a 24. Este 133 - Medidor de Entrada de Pulso 10
parâmetro é usado para limitar o número de injetores que estarão Entrada de Pulso 11
disponíveis para seleção na configuração e Entrada/Saída. É
135 - Função da Entrada de Pulso 11
importante que este número seja definido para o máximo desejado
uma vez que nenhum dos injetores aditivos além deste número 136 - Braço de Entrada de Pulso 11
funcionará. 137 - Medidor de Entrada de Pulso 11
Fatal: A entrada está fora da faixa específica. Entrada de Pulso 12
Ajuda: Insira o número de injetores aditivos associados a este 139 - Função da Entrada de Pulso 12
AccuLoad. 140 - Braço de Entrada de Pulso 12
141 - Medidor de Entrada de Pulso 12
Configuração 100 - Diretório de Entrada de Pulso 142 - Canal de Entrada de Pulso Aditivo Controlado por Fluxo
Parâmetros Gerais Seleção
101 - Seleção de Canal de Entrada de Pulso 143 - Contagem de Erro de Pulso Controlado por Fluxo
102 - Integridade do Transmissor 144 - Reinicialização de Erro de Pulso upload Controlado por Fluxo
Entrada de Pulso 3 145 - Alarme de Segurança de Pulso Aditivo Controlado por Fluxo
103 - Função da Entrada de Pulso 3 Quantidade
104 - Braço de Entrada de Pulso 3 146 - Volume Reverso - Lote
105 - Medidor de Entrada de Pulso 3 147 - Volume Reverso - Não reiniciáveis
Entrada de Pulso 4
107 - Função da Entrada de Pulso 4 Configuração 101 - Seleção do Canal do Transmissor
108 - Braço de Entrada de Pulso 4 Este parâmetro define o tipo de transmissor usado com o AccuLoad
109 - Medidor de Entrada de Pulso 4 III. Os dois tipos disponíveis são Único (somente o canal A) e Duplo
Entrada de Pulso 5 (Canal A e B). As seleções são as seguintes:

111 - Função da Entrada de Pulso 5 • (0) Canal único


• (1) Canal duplo
Crítico: Integridade do Transmissor não disponível com o canal
único.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 61


Seção VIII - Referencia
Configuração 104 - Braço de Entrada de Pulso número 3

Ajuda: Selecione um transmissor de pulso duplo, PIB O braço de entrada de pulso 3 pode ser atribuída a um dos
PT1 (1(+), 2(-) para um canal único ou A, , (3(+), 4(-) para canal B braços a seguir. As seleções são as seguintes:
Configuração 102 - Integridade do Transmissor de Pulso de • (0) Braço 1
Medição • (1) Braço 2
Este parâmetro define se a integridade de um transmissor está ou não • (2) Braço 3
em efeito e se um transmissor de canal duplo foi selecionado para uso. A • (3) Braço 4
integridade de um transmissor usa os pulsos inversos para determinar
• (4) Braço 5
se há um problema de integridade com o transmissor. Este recurso
somente é usado com o transmissor de pulso duplo do Medidor • (5) Braço 6
Smith PPST ou GPST. As seleções são as seguintes: Crítico: Braço de carregamento não configurado.
• (0) Não - Sem integridade do transmissor Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (1) Sim - Integridade do Transmissor Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
Crítico: Integridade do Transmissor não disponível com o canal Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada como um
único. injetor de medição.

Crítico: Integridade do transmissor indisponível com mais de


quatro medidores. Configuração 105 - Braço de Entrada de Pulso número 3

Crítico: Integridade transmitida indisponível com três medidores O medidor de entrada de pulso número 3 pode ser atribuído a um
[sem BSE]. dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes:

Ajuda: Se sim, /Necessária uma entrada para pulso de entrada 3, 6 ,9 • (0) Medidor 1
,12. PIB PT1:5(+), 6(-) • (1) Medidor 2
• (2) Medidor 3
Configuração 103 - Função de Entrada de Pulso número 3 • (3) Medidor 4
A função de entrada de pulso número 3 pode ser atribuída como uma • (4) Medidor 5
das seguintes funções. As seleções são as seguintes: • (5) Medidor 6
• (0) N/D Crítico: Medidor não configurado.
• (1) Densitômetro de Frequência Crítico: Somente um densitômetro permitido por
• (2) Teste de Injetor de medição 1 braço/medidor.
• (3) Teste de Injetor de medição 2 Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está
• (4) Teste de Injetor de medição 3 associada.
• (5) Teste de Injetor de medição 4 Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não estiver
configurado como um misturador de proporção.
• (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2 Configuração 107 - Função de Entrada de Pulso número 4
• (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3 A função de entrada de pulso número 4 pode ser atribuída como uma
• (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4 das seguintes funções. As seleções são as seguintes:
Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo • (0) N/D
que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface • (1) Densitômetro de Frequência
consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de
• (2) Teste de Injetor Medido 1
medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o
medidor aditivo à saída de pulso do medidor do injetor. • (3) Teste de Injetor Medido 2
Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas. • (4) Teste de Injetor Medido 3
Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao • (5) Teste de Injetor Medido 4
tipo. • (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor. • (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do • (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3
medidor. • (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4
Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo
[sem BSE]. que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de
Ajuda: Selecione a função para Entrada 3, EAAI, PIB PT1:5(+), 6(-) medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o
medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor do injetor.
Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.

Página 62 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao • (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3
tipo. • (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor. Um Injetor de Medição é uma entrada direta de um sistema injetor
Crítico: Esta entrada não pode ser um densitômetro de frequência. aditivo que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do interface consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de
pulso de medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor
medidor.
para o medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor
Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE].
do injetor.
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.
Ajuda: Selecione a função para Entrada 4, EAAI PIB PT1:7(+), 8(-)
Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao
tipo. Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor.
Configuração 108 - Braço de Entrada de Pulso número 4
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor.
O braço de entrada de pulso 4 pode ser atribuído a um dos braços
Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE].
a seguir. As seleções são as seguintes:
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. Ajuda:
• (0) Braço 1
Selecione a função para a entrada 5, EAAI PIB PT1:9(+), 10(-)
• (1) Braço 2
Configuração 112 - Braço de Entrada de Pulso número 5
• (2) Braço 3
O braço de entrada de pulso 5 pode ser atribuído a um dos
• (3) Braço 4
braços a seguir. As seleções são as seguintes:
• (4) Braço 5
• (0) Braço 1
• (5) Braço 6
• (1) Braço 2
Crítico: Braço de carregamento não configurado.
• (2) Braço 3
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (3) Braço 4
Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
• (4) Braço 5
Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada
como um injetor de medição. • (5) Braço 6
Crítico: Braço de carregamento não configurado.
Configuração 109 - Braço de Entrada de Pulso número 4 Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
O medidor de entrada de pulso número 4 pode ser atribuído a um Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes: Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada como um
• (0) Medidor 1 injetor de medição.

• (1) Medidor 2
Configuração 113 - Braço de Entrada de Pulso número 5
• (2) Medidor 3
O medidor de entrada de pulso número 5 pode ser atribuído a um
• (3) Medidor 4
dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes:
• (4) Medidor 5
• (0) Medidor 1
• (5) Medidor 6
• (1) Medidor 2
Crítico: Medidor não configurado.
• (2) Medidor 3
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (3) Medidor 4
Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada.
• (4) Medidor 5
Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não
estiver configurado como um misturador de proporção. • (5) Medidor 6
Crítico: Medidor não configurado.
Configuração 111 - Função de Entrada de Pulso número 5 Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
A função de entrada de pulso número 5 pode ser atribuída como uma Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada.
das seguintes funções. As seleções são as seguintes: Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não estiver
• (0) N/D configurado como um misturador de proporção.
• (1) Densitômetro de Frequência
• (2) Teste de Injetor de Medição 1 Configuração 115 - Função de Entrada de Pulso número 6
• (3) Teste de Injetor de Medição 2 A função de entrada de pulso número 6 pode ser atribuída como uma
• (4) Teste de Injetor de Medição 3 das seguintes funções. As seleções são as seguintes:
• (5) Teste de Injetor de Medição 4
• (0) N/D
• (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2 • (1) Densitômetro de Frequência
• (2) Teste de Injetor de Medição 1

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 63


Seção VIII - Referencia
Configuração 119 - Função de Entrada de Pulso número 7
• (3) Teste de Injetor de Medição 2 A função de entrada de pulso número 7 pode ser atribuída como uma
• (4) Teste de Injetor de Medição 3 das seguintes funções. As seleções são as seguintes:
• (5) Teste de Injetor de Medição 4 • (0) N/D
• (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1 • (1) Densitômetro de Frequência
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2 • (2) Teste de Injetor de Medição 1
• (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3 • (3) Teste de Injetor de Medição 2
• (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4 • (4) Teste de Injetor de Medição 3
Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo • (5) Teste de Injetor de Medição 4
que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface • (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1
consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2
medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o
medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor do injetor. • (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3

Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas. • (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4

Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo
que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface
tipo.
consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor. medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor. medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor do injetor.
Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE]. Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao
Ajuda: Selecione a função para Entrada 6, EAAI PIB PT1:11(+), 12(-) tipo.
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor.
Configuração 116 - Braço de Entrada de Pulso número 6 Crítico: Esta entrada não pode ser um densitômetro de frequência.
O braço de entrada de pulso 6 pode ser atribuído a um dos Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor.
braços a seguir. As seleções são as seguintes: Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE].
• (0) Braço 1 Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (1) Braço 2 Ajuda: Selecione a função para Entrada 7, BSE PIB PT1:1 (+),2(-)
• (2) Braço 3
• (3) Braço 4 Configuração 120 - Braço de Entrada de Pulso número 7
• (4) Braço 5 O braço de entrada de pulso 7 pode ser atribuído a um dos
• (5) Braço 6 braços a seguir. As seleções são as seguintes:
Crítico: Braço de carregamento não configurado. • (0) Braço 1
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. • (1) Braço 2
Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada. • (2) Braço 3
Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada • (3) Braço 4
como um injetor de medição.
• (4) Braço 5

Configuração 117 - Braço de Entrada de Pulso número 6 • (5) Braço 6

O medidor de entrada de pulso número 6 pode ser atribuído a um Crítico: Braço de carregamento não configurado.

dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes: Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (0) Medidor 1 Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
• (1) Medidor 2 Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada
como um injetor de medição.
• (2) Medidor 3
• (3) Medidor 4 Configuração 121 - Braço de Entrada de Pulso número 7
• (4) Medidor 5 O medidor de entrada de pulso número 7 pode ser atribuído a um
• (5) Medidor 6 dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes:
Crítico: Medidor não configurado. • (0) Medidor 1
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. • (1) Medidor 2
Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada. • (2) Medidor 3
Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não • (3) Medidor 4
estiver configurado como um misturador de proporção.

Página 64 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

• (4) Medidor 5 O medidor de entrada de pulso número 8 pode ser atribuído a um


• (5) Medidor 6 dos medidores a seguir. As seleções são as
Crítico: Medidor não configurado. seguintes:
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. • (0) Medidor 1
Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada. • (1) Medidor 2
Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não • (2) Medidor 3
estiver configurado como um misturador de proporção. • (3) Medidor 4
• (4) Medidor 5
Configuração 123 - Função de Entrada de Pulso número 8
• (5) Medidor 6
A função de entrada de pulso número 8 pode ser atribuída como uma
Crítico: Medidor não configurado.
das seguintes funções. As seleções são as seguintes:
• (0) N/D Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (1) Densitômetro de Frequência Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada.
• (2) Teste de Injetor de Medição 1 Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não estiver
• (3) Teste de Injetor de Medição 2 configurado como um misturador de proporção.
• (4) Teste de Injetor de Medição 3
• (5) Teste de Injetor de Medição 4 Configuração 127 - Função de Entrada de Pulso número 9
• (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1 A função de entrada de pulso número 9 pode ser atribuída como uma
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2 das seguintes funções. As seleções são as seguintes:
• (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3
• (0) N/D
• (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4
• (1) Densitômetro de Frequência
Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo
que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface • (2) Teste de Injetor de Medição 1
consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de • (3) Teste de Injetor de Medição 2
medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o • (4) Teste de Injetor de Medição 3
medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor do injetor.
• (5) Teste de Injetor de Medição 4
Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.
• (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1
Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2
tipo.
• (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor.
• (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4
Crítico: Esta entrada não pode ser um densitômetro de frequência.
Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor. que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface
Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE]. consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o
medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor do injetor.
Ajuda: Selecione a função para Entrada 8, BSE PIB PT1:3(+), 4(-)
Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.
Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao
Configuração 124 - Braço de Entrada de Pulso número 8
tipo.
O braço de entrada de pulso 8 pode ser atribuído a um dos
braços a seguir. As seleções são as seguintes: Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor.

• (0) Braço 1 Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor.

• (1) Braço 2 Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE].

• (2) Braço 3 Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.

• (3) Braço 4 Ajuda: Selecione a função para Entrada 9,

• (4) Braço 5 Configuração 128 - Braço de Entrada de Pulso número 9


• (5) Braço 6 O braço de entrada de pulso 9 pode ser atribuída a um dos
Crítico: Braço de carregamento não configurado. braços a seguir. As seleções são as seguintes:
• (0) Braço 1
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (1) Braço 2
Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
• (2) Braço 3
Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for • (3) Braço 4
selecionada como um injetor de medição. Configuração 125 - • (4) Braço 5
Braço de Entrada de Pulso número 8 • (5) Braço 6
Crítico: Braço de carregamento não configurado.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 65


Seção VIII - Referencia

Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. O medidor de entrada de pulso número 10 pode ser atribuído a um
Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada. seguintes braço. As seleções são as seguintes:
Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada • (0) Braço 1
como um injetor de medição. • (1) Braço 2
• (2) Braço 3
Configuração 129 - Braço de Entrada de Pulso número 9
• (3) Braço 4
O medidor de entrada de pulso número 9 pode ser atribuído a um
• (4) Braço 5
dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes:
• (5) Braço 6
• (0) Medidor 1
Crítico: Braço de carregamento não configurado.
• (1) Medidor 2
Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
• (2) Medidor 3
Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada como
• (3) Medidor 4 um injetor de medição.
• (4) Medidor 5
• (5) Medidor 6 Configuração 133 - Braço de Entrada de Pulso número 10
Crítico: Medidor não configurado. O medidor de entrada de pulso número 10 pode ser atribuído a um
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes:
Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada. • (0) Medidor 1
Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não • (1) Medidor 2
estiver configurado como um misturador de proporção.
• (2) Medidor 3
• (3) Medidor 4
Configuração 131 - Função de Entrada de Pulso número 10
• (4) Medidor 5
A função de entrada de pulso número 10 pode ser atribuída como uma
das seguintes funções. As seleções são as seguintes: • (5) Medidor 6
• (0) N/D Crítico: Medidor não configurado.
• (1) Densitômetro de Frequência Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.

• (2) Teste de Injetor de Medição 1 Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada.

• (3) Teste de Injetor de Medição 2 Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não estiver
configurado como um misturador de proporção.
• (4) Teste de Injetor de Medição 3
• (5) Teste de Injetor de Medição 4 Configuração 135 - Função de Entrada de Pulso número 11
• (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1 A função de entrada de pulso número 11 pode ser atribuída como uma
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2 das seguintes funções. As seleções são as seguintes:
• (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3 • (0) N/D
• (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4 • (1) Densitômetro de Frequência
Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo • (2) Teste de Injetor de Medição 1
que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface • (3) Teste de Injetor de Medição 2
consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de
• (4) Teste de Injetor de Medição 3
medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o
medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor do injetor. • (5) Teste de Injetor de Medição 4

O Injetor Controlado de Taxa de Fluxo é similar ao Injetor de • (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1
Medição, com exceção do fato de que o controle de fluxo do • (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2
aditivo é realizado com uma válvula e controle de fluxo (210/, • (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3
215 ou válvula do tipo analógico).
• (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4
Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.
Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo
Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface
tipo. consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor. medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medidor para o
medidor aditivo e está conectada à saída de pulso do medidor do injetor.
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor.
Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.
Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE].
Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
tipo.
Ajuda: Selecione a função para Entrada 10. BSE PIB PT1:7(+), 8(-)
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor.
Configuração 132 - Braço de Entrada de Pulso número 10
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor.

Página 66 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE]. Crítico: As atribuições de entrada deverão ser únicas.

Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor. Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao

Ajuda: Selecione a função para Entrada 11, tipo.


Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor.
Configuração 136 - Braço de Entrada de Pulso número 11
Crítico: Entrada de pulso já posicionada para os pulsos do medidor.
O braço de entrada de pulso 11 pode ser atribuído a um dos
braços a seguir. As seleções são as seguintes: Crítico: Entradas de pulso configuráveis insuficientes [sem BSE].

• (0) Braço 1 Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.

• (1) Braço 2 Ajuda: Selecione a função para Entrada 11, BSE PIB PT1:11(+), 12(-)

• (2) Braço 3
• (3) Braço 4 Configuração 140 - Braço de Entrada de Pulso número 12
• (4) Braço 5 O braço de entrada de pulso 12 pode ser atribuída a um dos
• (5) Braço 6 braços a seguir. As seleções são as seguintes:
• (0) Braço 1
Crítico: Braço de carregamento não configurado.
• (1) Braço 2
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (2) Braço 3
Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada • (3) Braço 4
como um injetor de medição. • (4) Braço 5
• (5) Braço 6
Configuração 137 - Braço de Entrada de Pulso número 11
Crítico: Braço de carregamento não configurado.
O medidor de entrada de pulso número 11 pode ser atribuído a um
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes:
Ajuda: Especifica com qual braço esta entrada está associada.
• (0) Medidor 1
Observação: Não haverá entrada se a entrada de pulso for selecionada como
• (1) Medidor 2 um injetor de medição.
• (2) Medidor 3
• (3) Medidor 4 Configuração 141 - Braço de Entrada de Pulso número 12

• (4) Medidor 5 O medidor de entrada de pulso número 12 pode ser atribuído a um


• (5) Medidor 6 dos medidores a seguir. As seleções são as seguintes:
• (0) Medidor 1
Crítico: Medidor não configurado.
• (1) Medidor 2
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (2) Medidor 3
Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada.
Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não • (3) Medidor 4
estiver configurado como um misturador de proporção. • (4) Medidor 5
• (5) Medidor 6
Configuração 139 - Função de Entrada de Pulso número 12
Crítico: Medidor não configurado.
A função de entrada de pulso número 12 pode ser atribuída como uma
Crítico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
das seguintes funções. As seleções são as seguintes:
Ajuda: Especifica com qual medidor esta entrada está associada.
• (0) N/D
Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não estiver
• (1) Densitômetro de Frequência configurado como um misturador de proporção.
• (2) Teste de Injetor de Medição 1
• (3) Teste de Injetor de Medição 2 Configuração 142 - Seletor do Canal de Entrada de Pulso
Aditivo Controlado por Fluxo
• (4) Teste de Injetor de Medição 3
Este código de programação reflete a interface do transmissor sendo
• (5) Teste de Injetor de Medição 4
utilizada por injetores controlador por fluxo.
• (6) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 1
• (0) Canal único
• (7) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 2
• (1) Canal duplo
• (8) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 3
Observação: Se o tipo de entrada de pulso do medidor na Configuração
• (9) Injetor Controlado de taxa de Fluxo 4 101 da Seleção do Canal do Transmissor for programada para 0´- Canal
Único, este código de programação também deverá 0 - Canal Único.
Um injetor de medição é uma entrada direta de um sistema injetor aditivo Se os aditivos controlados por fluxo estiverem usando entrada de pulso
que não contém peças eletrônicas de controle, portanto, a interface dupla, as conexões de pulso para o PIB no EAA/BSE não serão mais
consiste em uma entrada solenoide de injeção e uma saída de pulso de programáveis/ elas deverão estar conectadas às localidades fixas descritas
no manual de Instalação/Operação.
medição. Esta entrada é usada como uma entrada de medição para o
injetor e está conectada à saída de pulso do injetor.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 67


Seção VIII - Referencia

Configuração 143 - Aditivo Controlado de Taxa de Fluxo Ajuda: Selecione se o volume reverso deverá realizar a contagem
Contagem de Erro de Pulso em direção aos totais de lote.
Este código de programação determina o número máximo das Observação: Os parâmetros serão definidos como sem entrada se o
pulso duplo não estiver configurado. Este parâmetro somente está
contagens de erro de pulso permitidas antes que ocorra um alarme
disponível durante a utilização do Firmware Revisão 10.12 ou superior.
de erro de pulso duplo. A contagem é mantida para cada aditivo
Configuração 147 - Acumulação de Fluxo Reverso para
controlado por fluxo separadamente e o alarme é gerado somente
Totais Não Reiniciáveis.
se a contagem de erro para qualquer fluxo de pulso do injetor
exceder a contagem de erro aqui programada. Este código de programação permite a detecção e a acumulação do
A faixa desta entrada é de 0-999 contagens. Uma entrada de 0 fluxo reverso durante o uso do transmissor de pulso duplo (detecção de
desativará o alarme. quadratura).
• (0) Ignorar (não inclui fluxo reverso nos totais
não reiniciáveis)
Configuração 144 - Reinicialização de Erro de Pulso Aditivo
Controlado de Taxa de Fluxo • (1) Contar (incluir fluxo reverso em totais
não reiniciáveis).
Este código de programação define as condições onde a contagem
de erro de pulso duplo será reiniciada para os aditivos controlados por Se esta opção for ativada (selecionando "1"), o fluxo medido na direção
fluxo. será então acumulado e a quantidade deduzida dos totalizadores não
reiniciáveis. Este recurso requer entradas de medição de Pulso
• (0) Sem reinicialização
Duplo. Este recurso não está disponível quando a Integridade do
• (1) Reinicialização no Final da Transação
Transmissor estiver selecionada. A fiação de entrada de pulso do
• (2) Reiniciar durante a Inicialização medidor está como o pulso duplo com integridade, no entanto / A
• (3) Reinicializar ao Final da Transação e da Inicialização não é necessário para estar conectado à Placa de Entrada de Pulso
para usar este recurso.
Configuração 145 - Quantidade de Erro de Pulso Aditivo
Crítico: Não é possível totalizar o fluxo reverso com a integridade do
Controlado de Taxa de Fluxo
transmissor (limitação do hardware).
Este código de programação determina se os pulsos de erros
Ajuda: Selecione se o volume reverso deverá realizar a contagem
acumulados após a ocorrência de um alarme de Segurança de Pulso
em direção aos totais não reiniciáveis.
são contados em direção à quantidade aditiva controlada por fluxo
fornecida. Observação:
1. Os medidores normalmente não são testados na direção reversa e esta
Observação: Selecione "0 - Contar" para continuar a totalizar quantidade pode não ser precisa. O fluxo reverso normalmente é
normalmente após este alarme ocorrer; Selecione "1 -Ignorar" para ignorar considerado um erro e não deverá ser parte da operação normal.
todos os pulsos após ocorrer um alarme. Selecionar "1 - Ignorar" fará com 2. Os parâmetros serão definidos como sem entrada se o pulso duplo não
qualquer volume ou massa que
estiver configurado.
no momento flui através do medidor do ponto onde este alarme ocorre quando
3. Este parâmetro somente está disponível durante a utilização do Firmware
a válvula está completamente fechada para ser ignorada. O AccuLoad ignorará
Revisão 10.12 ou superior.
quaisquer pulsos a partir do medidor até que o alarme seja reiniciado.
Algumas agências de medição exigem esse comportamento, levando
oposição em que, após um pulso de alarme de segurança, o consumidor não
Configuração 200 - Diretório de Saída de Pulso
deverá ser responsável por qualquer quantidade medida, uma vez que esta
não é confiável. Saída de Pulso 1
201 - Função da Saída de Pulso 1
Configuração 146 - Acumulação de Fluxo Reverso para
202 - Medidor de Saída de Pulso 1
Totais de Lote
203 - Pulso/Volume de Saída de Pulso 1
Este código de programação permite a detecção e a acumulação do
fluxo reverso durante o uso do transmissor de pulso duplo (detecção de 204- Unidades de Pulso de Saída de Pulso 1
quadratura). 205 - Frequência Máxima de Saída de Pulso 1
• (0) Ignorar (não inclui fluxo reverso nos totais) Saída de Pulso 2
• (1) Contar (inclui fluxo reverso nos totais do lote) 206 - Função da Saída de Pulso 2
Se esta opção for ativada (selecionando "1"), o fluxo medido na direção 207 - Medidor de Saída de Pulso 2
será então acumulado e a quantidade deduzida da quantidade do lote. 208 - Pulso/Volume de Saída de Pulso 2
Este recurso requer entradas de medição de Pulso Duplo. Este 209 - Unidades/Pulso de Saída de Pulso 2
recurso não está disponível quando a Integridade do Transmissor
210 - Frequência Máxima de Saída de Pulso 2
estiver selecionada. A fiação de entrada de pulso do medidor está
como o pulso duplo COM integridade, no entanto / A não é Saída de Pulso 3
necessário para estar conectado à Placa de Entrada de Pulso para 211 - Função da Saída de Pulso 3
usar este recurso. 212 - Medidor de Saída de Pulso 3
Observação: Os medidores normalmente não são testados na direção
reversa e esta quantidade pode não ser precisa. O fluxo reverso
213 - Pulso/Volume de Saída de Pulso 3
normalmente é considerado um erro e não deverá ser parte da operação 204- Unidades de Pulso de Saída de Pulso 3
normal.
Crítico: Não é possível totalizar o fluxo reverso com a integridade 215 - Frequência Máxima de Saída de Pulso 3
do transmissor (limitação do hardware).

Página 68 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso
Saída de Pulso 4 correspondente = Não utilizada Ajuda: Insira os pulsos de saída por unidade
216 - Função da Saída de Pulso 4 de volume
217 - Medidor de Saída de Pulso 4
218 - Pulso/Volume de Saída de Pulso 4 Configuração 204 - Unidades de Saída de Pulso número 1
219 - Unidades/Pulso de Saída de Pulso 4 Este parâmetro define o tipo de volume usado para medir a saída de
220 - Frequência Máxima de Saída de Pulso 4 pulso. As seleções são as seguintes:
Saída de Pulso 5 • (0) IV [Volume Indicado ou Bruto]

221 - Função da Saída de Pulso 5 • (1) GV [Bruto]

222 - Medidor de Saída de Pulso 5 • (2) GST [Bruto na Temperatura Padrão]

223 - Pulso/Volume de Saída de Pulso 5 • (3) GSV [Bruto na Temperatura Padrão e Pressão]

224 - Unidades/Pulso de Saída de Pulso 5 • (4) Massa

225 - Frequência Máxima de Saída de Pulso 5 Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis.


Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso
correspondente = Não utilizada Ajuda: Selecione o tipo de volume em
Configuração 201 - Função de Saída de Pulso número 1
que deverá utilizar a saída de pulso como base.
Este código de programação permite a definição de uma saída de
pulso. A saída estará ativa quando o fluxo estiver ativo durante um
lote e representará o volume. O número de pulsos é determinado pela Configuração 205 - Frequência Máxima de Saída de
Configuração 203 - Pulso/Volume, e o tipo de volume é determinado Pulso número 1
pela Configuração 204 - Unidades de Saída de Pulso. As seleções são Os limites de entrada de quatro dígitos limitam a frequência de saída de
as seguintes: pulso para a saída de Pulso número 1 para uma faixa fixa (0 a 3500 Hz)
• (0) Não Utilizada para evitar excesso de velocidade no dispositivo ao anexo à saída de
pulso.
• (1) Pulsos do Braço 1
Todos os pulsos pretendidos eventualmente serão transmitidos, o
• (2) Pulsos do Braço 2 período total será aumentado se necessário para garantir que seja
• (3) Pulsos do Braço 3 realizada a saída de número de pulsos. A entrada 0 desativa este
recurso.
• (4) Pulsos do Braço 4
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
• (5) Pulsos do Braço 5
Observação: Não haverá entrada se a função de saída do respectivo
• (6) Pulsos do Braço 6
pulso não estiver atribuída.
Observação: As opções disponíveis irão variar com base nas Ajuda: Insira o limite de frequência para a saída (0 a 3500 Hz).
configurações do braço. Crítico: Braço de carregamento não
configurado.
Configuração 206 - Função de Saída de Pulso número 2
Ajuda: Selecione a função para esta saída de pulso, KDC
TB4:7(+),8(-) Este código de programação permite a definição de uma segunda
saída de pulso. A saída estará ativa quando o fluxo estiver ativo
durante um lote e representará o volume. O número de pulsos é
Configuração 202 - Medidor de Saída de Pulso número 1 determinado pela Configuração 208 Pulso/Volume. O tipo de volume é
Este parâmetro define o medidor associado à saída e pulso. As determinado pela Configuração 209 - Unidades de Saída de Pulso.
seleções são as seguintes: As seleções são as seguintes:
• (0) Medidores Combinados (Somente Mistura de Proporção) • (0) Não Utilizada
• (1) Medidor 1 • (1) Pulsos do Braço 1
• (2) Medidor 2 • (2) Pulsos do Braço 2
• (3) Medidor 3 • (3) Pulsos do Braço 3
• (4) Medidor 4 • (4) Pulsos do Braço 4
• (5) Medidor 5 • (5) Pulsos do Braço 5
• (6) Medidor 6 • (6) Pulsos do Braço 6
Ajuda: Selecione o(s) medidor(es) para esta saída de pulso. Observação: As opções disponíveis irão variar com base nas
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso = Não configurações do braço. Crítico: Braço de carregamento não
Utilizada ou se o braço de carregamento selecionado não for um misturador configurado.
de proporção.
Ajuda: Selecione a função para esta saída de pulso, KDC
Configuração 203 - Pulso/Volume de Saída de Pulso número 1 TB4:7(+),8(-)
Este parâmetro de cinco dígitos define a resolução de saída de
Configuração 207 - Medidor de Saída de Pulso número 2
pulso, o número de pulsos por unidade de volume a ser gerado
(ex.: 0.1 realizará a saída de 1 um pulso para cada 10unidades Este parâmetro define o medidor associado à saída e pulso. As
de volume). A faixa deste parâmetro é de 0.00 até 999,99. seleções são as seguintes:

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 69


Seção VIII - Referencia
• (0) Não Utilizada
• (0) Medidores Combinados (Somente Mistura de Proporção)
• (1) Pulsos do Braço 1
• (1) Medidor 1 • (2) Pulsos do Braço 2
• (2) Medidor 2 • (3) Pulsos do Braço 3
• (3) Medidor 3 • (4) Pulsos do Braço 4
• (5) Pulsos do Braço 5
• (4) Medidor 4
• (6) Pulsos do Braço 6
• (5) Medidor 5
Observação: As opções disponíveis irão variar com base nas
• (6) Medidor 6 configurações do braço. Crítico: Braço de carregamento não
Ajuda: Selecione o(s) medidor(es) para esta saída de pulso. configurado.
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso = Ajuda: Selecione a função para esta saída de pulso, KDC
Não Utilizada ou se o braço de carregamento selecionado não for TB5:1(+),2(-), TB4: 1(+),2(-)
um misturador de proporção.
Configuração 212 - Medidor de Saída de Pulso número 3
Configuração 208 - Pulso/Volume de Saída de Pulso número 2 Este parâmetro define o medidor associado à saída e pulso. As
Este parâmetro de cinco dígitos define a resolução de saída de seleções são as seguintes:
pulso, o número de pulsos por unidade de volume a ser gerado • (0) Medidores Combinados (Somente Mistura de Proporção)
(ex.: 0.1 realizará a saída de 1 um pulso para cada 10 • (1) Medidor 1
unidades de volume). A faixa deste parâmetro é de 0.00 a 999,99. • (2) Medidor 2
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso • (3) Medidor 3
correspondente = Não utilizada • (4) Medidor 4
Ajuda: Insira os pulsos de saída por unidade de volume • (5) Medidor 5
• (6) Medidor 6
Configuração 209 - Unidades de Saída de Pulso número 2
Ajuda: Selecione o(s) medidor(es) para esta saída de pulso.
Este parâmetro define o tipo de volume usado para medir a saída de
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso =
pulso. As seleções são as seguintes: Não Utilizada ou se o braço de carregamento selecionado não for
• (0) IV [Volume Indicado ou Bruto] um misturador de proporção.
• (1) GV [Bruto] Configuração 213 - Pulso/Volume de Saída de Pulso número 3
• (2) GST [Bruto na Temperatura Padrão] Este parâmetro de cinco dígitos define a resolução de saída
de pulso, o número de pulsos por unidade de volume a ser
• (3) GSV [Bruto na Temperatura Padrão e Pressão]
gerado (ex.: 0.1 realizará a saída de 1 um pulso para cada 10
• (4) Massa unidades de volume). A faixa deste parâmetro é de 0.00 a
Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis. 999,99.
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso
correspondente = Não utilizada correspondente = Não utilizada Ajuda: Insira os pulsos de saída por
Ajuda: unidade de volume
Selecione o tipo de volume em que deverá utilizar a saída de pulso Configuração 214 - Unidades de Saída de Pulso número 3
como base.
Este parâmetro define o tipo de volume usado para medir a saída de
Configuração 210 - Frequência Máxima de Saída de pulso. As seleções são as seguintes:
Pulso número 2 • (0) IV [Volume Indicado ou Bruto]
Os limites de entrada de quatro dígitos limitam a frequência de saída de • (1) GV [Bruto]
pulso para a saída de Pulso número 2 para uma faixa fixa (0 a 3500 Hz)
• (2) GST [Bruto na Temperatura Padrão]
para evitar excesso de velocidade no dispositivo ao anexo à saída de
pulso. Todos os pulsos pretendidos eventualmente serão transmitidos, • (3) GSV [Bruto na Temperatura Padrão e Pressão]
o período total será aumentado se necessário para garantir que seja • (4) Massa
realizada a saída de número de pulsos. A entrada 0 desativa este
Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis.
recurso.
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso
Fatal: A entrada está fora da faixa específica. correspondente = Não utilizada Ajuda: Selecione o tipo de volume em
Observação: Não haverá entrada se a função de saída do respectivo que deverá utilizar a saída de pulso como base.
pulso não estiver atribuída.
Ajuda: Insira o limite de frequência para a saída (0 a 3500 Hz). Configuração 215 - Frequência Máxima de Saída de
Pulso número 3
Configuração 211 - Função de Saída de Pulso número 3
Estas entradas de três dígitos limitam a frequência de saída de pulso
Este código de programação permite a definição de uma saída de para a Saída de Pulso número 1 para uma faixa fixa (0 a 125 Hz) para
pulso. A saída estará ativa quando o fluxo estiver ativo durante um evitar excesso de velocidade pelo dispositivo anexo à saída de
lote e representará o volume. O número de pulsos é determinado pela pulso. Todos os pulsos pretendidos eventualmente serão
Configuração 213 - Pulso/Volume, e o tipo de volume é determinado transmitidos, o período total será aumentado se necessário para
pela Configuração 214 - Unidades de Saída de Pulso. As seleções são garantir que seja realizada a saída de número de pulsos corretos.
as seguintes: A entrada 0 desativa este recurso.

Página 70 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
Fatal: A entrada está fora da faixa específica. • (1) GV [Bruto]

Observação: Não haverá entrada se a função de saída do respectivo • (2) GST [Bruto na Temperatura Padrão]
pulso não estiver atribuída. • (3) GSV [Bruto na Temperatura Padrão e Pressão]
Ajuda: Insira o limite de frequência para a saída (0 a 125 Hz). • (4) Massa
Configuração 216 - Função de Saída de Pulso número 4 Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis.
Este código de programação permite a definição de uma saída de Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso
pulso. A saída estará ativa quando o fluxo estiver ativo durante um correspondente = Não utilizada Ajuda: Selecione o tipo de volume em que
lote e representará o volume. O número de pulsos é determinado pela deverá utilizar a saída de pulso como base.
Configuração 218 - Pulso/Volume, e o tipo de volume é determinado
Configuração 220 - Frequência Máxima de Saída de
pela Configuração 219 - Unidades de Saída de Pulso. As seleções são
Pulso número 4
as seguintes:
Os limites de entrada de três dígitos limitam a frequência de saída de
• (0) Não Utilizada
pulso para a saída de Pulso número 1 para uma faixa fixa (0 a 125 Hz)
• (1) Pulsos do Braço 1 para evitar excesso de velocidade no dispositivo ao anexo à saída de
• (2) Pulsos do Braço 2 pulso. Todos os pulsos pretendidos eventualmente serão
• (3) Pulsos do Braço 3 transmitidos, o período total será aumentado se necessário para
garantir que seja realizada a saída de número de pulsos
• (4) Pulsos do Braço 4
corretos. A entrada 0 desativa este recurso.
• (5) Pulsos do Braço 5
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
• (6) Pulsos do Braço 6 Observação: Não haverá entrada se a função de saída do
Observação: As opções disponíveis irão variar com base nas respectivo pulso não estiver atribuída.
configurações do braço. Crítico: Braço de carregamento não Ajuda: Insira o limite de frequência para a saída (0 a 125 Hz).
configurado.
Configuração 221 - Função de Saída de Pulso número 5
Ajuda: Selecione a função para esta saída de pulso, KDC
TB5:3(+),4(-),TB4:3(+),4(-) Este código de programação permite a definição de uma saída de
pulso. A saída estará ativa quando o fluxo estiver ativo durante um
Configuração 217 - Medidor de Saída de Pulso número 4 lote e representará o volume. O número de pulsos é determinado pela
Este parâmetro define o medidor associado à saída e pulso. As Configuração 223 - Pulso/Volume, e o tipo de volume é determinado
seleções são as seguintes: pela Configuração 224 - Unidades de Saída de Pulso. As seleções são
as seguintes:
• (0) Medidores Combinados (Somente Mistura de Proporção)
• (1) Medidor 1 • (0) Não Utilizada
• (1) Pulsos do Braço 1
• (2) Medidor 2
• (2) Pulsos do Braço 2
• (3) Medidor 3
• (3) Pulsos do Braço 3
• (4) Medidor 4
• (4) Pulsos do Braço 4
• (5) Medidor 5
• (5) Pulsos do Braço 5
• (6) Medidor 6
• (6) Pulsos do Braço 6
Ajuda: Selecione o(s) medidor(es) para esta saída de pulso.
Observação: As opções disponíveis irão variar com base nas
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso = Não
Utilizada ou se o braço de carregamento selecionado não for um misturador configurações do braço.
de proporção. Crítico: Braço de carregamento não configurado.
Configuração 218 - Pulso/Volume de Saída de Pulso número 4 Ajuda: Selecione a função para esta saída de pulso, KDC
Este parâmetro de cinco dígitos define a resolução de saída de TB5:5(+),6(-), TB4:5(+),6(-)
pulso, o número de pulsos por unidade de volume a ser gerado
(ex.: 0.1 realizará a saída de 1 um pulso para cada 10
Configuração 222 - Medidor de Saída de Pulso número 5
unidades de volume). A faixa deste parâmetro é de 0.00 a 999,99.
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso Este parâmetro define o medidor associado à saída e pulso. As
correspondente = Não utilizada Ajuda: Insira os pulsos de saída por seleções são as seguintes:
unidade de volume • (0) Medidores Combinados (Somente Mistura de Proporção)

Configuração 219 - Unidades de Saída de Pulso número 4 • (1) Medidor 1


• (2) Medidor 2
Este parâmetro define o tipo de volume usado para medir a saída de
• (3) Medidor 3
pulso. As seleções são as seguintes:

• (0) IV [Volume Indicado ou Bruto]

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 71


Seção VIII - Referencia

• (4) Medidor 4 353 Entrada Digital CA 14 BSE TB11:3, 5 (Com)


• (5) Medidor 5 357 Entrada Digital CA 15 BSE TB11:4, 5 (Com)
361 Entrada Digital CC 16 BSE TB12:1, 2
• (6) Medidor 6
365 Entrada Digital CC 17 BSE TB12:4, 5
Ajuda: Selecione o(s) medidor(es) para esta saída de pulso. 369 Entrada Digital CC 18 BSE TB12:7, 8
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso = Não 373 Entrada Digital CC 19 BSE TB12:10. 11
Utilizada ou se o braço de carregamento selecionado não for um misturador
377 Entrada Digital CC 20 BSE TB13:1, 2
de proporção.
381 Entrada Digital CC 21 BSE TB13:4, 5
Configuração 223 - Pulso/Volume de Saída de Pulso número 5 385 Entrada Digital CC 22 BSE TB13:7, 8
Este parâmetro de cinco dígitos define a resolução de saída de 389 Entrada Digital CC 23 BSE TB13:10. 11
pulso, o número de pulsos por unidade de volume a ser gerado 393 Entrada Digital CC 24 AICB1 TB5:2 (Sig), 3 (Com)
(ex.: 0.1 realizará a saída de 1 um pulso para cada 10 397 Entrada Digital CC 25 AICB1 TB5:5 (Sig), 6 (Com)
unidades de volume). A faixa deste parâmetro é de 0.00 a 999,99. 401 Entrada Digital CC 26 AICB1 TB5:8 (Sig), TB4:1
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso (Com)
405 Entrada Digital CC 27 AICB1 TB4:3 (Sig),4 (Com)
correspondente = Não utilizada Ajuda: Insira as saídas de pulso por
409 Entrada Digital CC 28 AICB1 TB4:6 (Sig), 7 (Com)
unidade de volume Configuração 224 - Unidades de Saída de Pulso
413 Entrada Digital CC 29 AICB1 TB4:9 (Sig), 10 (Com)
número 5 417 Entrada Digital CC 30 AICB1 TB3:2 (Sig), 3 (Com)
Este parâmetro define o tipo de volume usado para medir a saída de 421 Entrada Digital CC 31 AICB1 TB3:5 (Sig), 6 (Com)
pulso. As seleções são as seguintes: 425 Entrada Digital CC 32 AICB1 TB3:8 (Sig), 9 (Com)
• (0) IV [Volume Indicado ou Bruto] AICB1 TB3:11 (Sig),12 (Com)
429 Entrada Digital CC 33
AICB2 TB5:2 (Sig), 3 (Com)
• (1) GV [Bruto] 433 Entrada Digital CC 34
AICB2 TB5:5 (Sig), 6 (Com)
• (2) GST [Bruto na Temperatura Padrão] 437 Entrada Digital CC 35
AICB2 TB5:8 (Sig), TB4:1
441 Entrada Digital CC 36 (Com)
• (3) GSV [Bruto na Temperatura Padrão e Pressão]
AICB2 TB4:3 (Sig), 4 (Com)
• (4) Massa 445 Entrada Digital CC 37
AICB2 TB4:6 (Sig), 7 (Com)
Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis. 449 Entrada Digital CC 38
AICB2 TB4:9 (Sig), 10 (Com)
453 Entrada Digital CC 39
Observação: Não haverá entrada se a Função de Saída de Pulso AICB2 TB3:2 (Sig), 3 (Com)
457 Entrada Digital CC 40
correspondente = Não utilizada Ajuda: Selecione o tipo de volume em que deverá AICB2 TB3:5 (Sig), 6 (Com)
461 Entrada Digital CC 41
utilizar a saída de pulso como base. AICB2 TB3:8 (Sig), 9 (Com)
465 Entrada Digital CC 42
Configuração 225 - Frequência Máxima de Saída de AICB2 TB3:11 (Sig),12 (Com)
469 Entrada Digital CC 43
Pulso número 5
Os limites de entrada de três dígitos limitam a frequência de saída de
pulso para a saída de Pulso número 1 para uma faixa fixa (0 a 125 Hz)
para evitar excesso de velocidade no dispositivo ao anexo à saída de
pulso.
Todos os pulsos pretendidos eventualmente serão transmitidos, o
período total será aumentado se necessário para garantir que seja
realizada a saída de número de pulsos corretos. A entrada 0 desativa
este recurso.
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
Observação: Não haverá entrada se a função de saída do respectivo pulso
não estiver atribuída.
Ajuda: Insira o limite de frequência para a saída (0 a 125 Hz).

Atribuições de Função de Entradas Digitais CC e CA


301 Saída CC Digital 1 KDC TB4:1(+), 2(-)
305 Saída CC Digital 2 KDC TB4:3(+), 4(-)
309 Saída CC Digital 3 KDC TB4:5(+), 6(-)
313 Saída CC Digital 4 EAAI TB4:4(+), 5(-)
317 Saída CC Digital 5 EAAI TB4:6(+), 7(-)
321 Saída CC Digital 6 EAAI TB4:8(+), 9(-)
325 Entrada Digital CA 7 EAAI TB2:1 (Com), 2
329 Entrada Digital CA 8 EAAI TB2:1 (Com), 3
333 Entrada Digital CA 9 EAAI TB2:1 (Com), 4
337 Entrada Digital CA 10 EAAI TB2:1 (Com), 5
341 Entrada Digital CA 11 EAAI TB2:1 (Com), 6
345 Entrada Digital CA 12 BSE TB11:1, 5 (Com)
349 Entrada Digital CA 13 BSE TB11:2, 5 (Com)

Página 72 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
permitidas atribuições duplicadas. Entradas 1 a 6 (301, 305,
A disponibilidade das entradas digitais dependem
do hardware sendo utilizado no AccuLoad. As estradas disponíveis 309, 313, 317, 321) são entradas CC, e 7 até 15
são as seguintes: (325, 329, 333, … 357) são CA. As seleções são as seguintes:

Hardware Entradas Disponíveis • (00) Não Utilizada

ALIII-S Entrada Digital 1 - Entrada Digital 11 • (01) Entrada de Botão de Segurança 1

(6 - CC e 5 - CA) • (02) Entrada de Botão de Segurança 2


• (03) Permissiva 1
ALIII-Q Entrada Digital 1 - Entrada Digital 23 • (04) Permissiva 2
(14 - CC e 9 - CA) • (05) Primeiro/Segundo Botão de Fluxo Alto
As entradas digitais de 16 a 26 podem ser • (06) Inicialização Remota
configuradas como entradas ou saídas, se as
configurações das saídas não • (07) Parada Remota (Principal)
estiverem disponíveis nestes parâmetros. • (08) Parada Remota por Braço de Carregamento
• (09) Reinicialização de Transação
AICB1 (Opt.) Entrada Digital 24 - Entrada Digital 33
• (10) Entrada de Propósito Geral
(10 - CC)
Disponível como uma opção no ALIII-S e • (11) Botão da Bandeira da Impressora
Hardware ALIII-Q. • (12) Resposta da Válvula de Bloqueio
• (13) Resposta do Injetor do Pistão 1
AICB2 (Opt.) Entrada Digital 34 - Entrada Digital 43
• (14) Resposta do Injetor do Pistão 2
(10 - CC)
• (15) Resposta do Injetor do Pistão 3
Disponível como opção no hardware ALIII-Q.
• (16) Resposta do Injetor do Pistão 4

A Placa de Entrada/Saída de Bi-Estado, parte do hardware de • (17) Resposta do Injetor do Pistão 5


expansão de Bi-Estado (BSE), fornece oito canais CC adicionais que • (18) Resposta do Injetor do Pistão 6
são configuráveis por jumper como entradas ou saídas. Estes • (19) Resposta do Injetor do Pistão 7
configurados como entradas são mapeados para que seja realizada
• (20) Resposta do Injetor do Pistão 8
a entrada(s) de 16 a 23 (361, 365, 369, ... 389). Se menos de oito
canais forem configurados para entrada, os canais acima do número • (21) Resposta do Injetor do Pistão 9
programado não estarão disponíveis para atribuição de função de • (22) Resposta do Injetor do Pistão 10
entrada.
• (23) Resposta do Injetor do Pistão 11
O AccuLoad IIIX também permite que canais não utilizados na(s)
• (24) Resposta do Injetor do Pistão 12
placa(s) AICB (Add-Pak) sejam utilizados para entrada/saída de
propósito geral. Uma entrada está disponível para cada canal AICB • (25) Resposta do Injetor do Pistão 13
não sendo utilizado para o controle do injetor Add-Pak. O AICB • (26) Resposta do Injetor do Pistão 14
definido para o endereço 100 está mapeado à entrada digital 24 a 33 • (27) Resposta do Injetor do Pistão 15
(393, 397, 401… 429).
• (28) Resposta do Injetor do Pistão 16
Exemplo - Se 1 AICB estiver instalado e 6 injetores Add-Pak estiverem
• (29) Resposta do Injetor do Pistão 17
programados para uso, 4 canais no AICB estarão disponíveis como uso
de entradas de finalidade geral. Se os aditivos 5, 6, 7, 8, 9 e 10 • (30) Resposta do Injetor do Pistão 18
estiverem programados para injetores Add-Pak (correspondente aos • (31) Resposta do Injetor do Pistão 19
canais AICB 1 a 6) os canais AICB então estarão disponíveis para • (32) Resposta do Injetor do Pistão 20
entrada/saída de propósito geral. Será possível atribuir então
• (33) Resposta do Injetor do Pistão 21
Entradas Digitais de 30 a 33 (que realiza o mapeamento para os
canais AICB) para a função desejada. • (34) Resposta do Injetor do Pistão 22
• (35) Resposta do Injetor do Pistão 23
Se um segundo AICB for instalado, as entradas realizam o • (36) Resposta do Injetor do Pistão 24
mapeamento para a Entrada Digital 34 a 43 (433, 437, 441, …469). • (37) Permissiva do Sistema 1
• (38) Permissiva do Sistema 2
Observação: o status de Entrada/Saída AICB é monitorado através de
• (39) Permissiva do Sistema 3
comunicações de série; recomenda-se que não seja utilizado por qualquer
função sensível ao tempo (como feedback do injetor). • (40) Braço Giratório - Lado A
• (41) Braço Giratório - Lado B
Estes códigos de programação definem a função para uma entrada
digital. Com exceção das entradas de propósito geral, não são • (42) Fluxo de Parada de Topo DE [não disponível se não houver
braços de descarregamento]

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 73


Seção VIII - Referencia

• (43) Fluxo de Parada de Topo DE [não disponível se não houver 330 Entrada Digital CA 8 Atribuição de Braço
braços de descarregamento] 334 Entrada Digital CA 9 Atribuição de Braço
• (44) Fluxo de Parada de Topo DE [não disponível se não houver 338 Entrada Digital CA 10 Atribuição de Braço
braços de descarregamento] 342 Entrada Digital CA 11 Atribuição de Braço
346 Entrada Digital CA 12 Atribuição de Braço
• (45) Permissiva 1 da Transação A [não disponível se Transações
350 Entrada Digital CA 13 Atribuição de Braço
não estiver atribuído]
354 Entrada Digital CA 14 Atribuição de Braço
• (46) Permissiva 2 da Transação 1 [não disponível se Transações 358 Entrada Digital CA 15 Atribuição de Braço
não estiver atribuído] 362 Saída CC Digital 16 Atribuição de Braço
• (47) Permissiva 1 da Transação B [não disponível se Transações 366 Saída CC Digital 17 Atribuição de Braço
não estiver atribuído] 370 Saída CC Digital 18 Atribuição de Braço
• (48) Permissiva 2 da Transação B [não disponível se Transações 374 Saída CC Digital 19 Atribuição de Braço
não estiver atribuído] 378 Saída CC Digital 20 Atribuição de Braço
382 Saída CC Digital 21 Atribuição de Braço
• (49) Teste Remoto de Injetor de Medição
386 Saída CC Digital 22 Atribuição de Braço
• (50) Selecionar Receita 1 390 Saída CC Digital 23 Atribuição de Braço
• (51) Selecionar Receita 2 394 Saída CC Digital 24 Atribuição de Braço
398 Saída CC Digital 25 Atribuição de Braço
• (52) Selecionar Receita 3
402 Saída CC Digital 26 Atribuição de Braço
406 Saída CC Digital 27 Atribuição de Braço
Crítico: Deverá estar no nível mais alto de segurança [para entradas de 410 Saída CC Digital 28 Atribuição de Braço
segurança de programação ou desprogramação]. 414 Saída CC Digital 29 Atribuição de Braço
Crítico: As atribuições de entrada devem ser únicas [exceto 418 Saída CC Digital 30 Atribuição de Braço
entradas de finalidade geral; resposta de válvula de bloqueio 422 Saída CC Digital 31 Atribuição de Braço
(braço de verificação e produto); permissiva 1 (braço de 426 Saída CC Digital 32 Atribuição de Braço
verificação); permissiva 2 (braço de verificação)] 430 Saída CC Digital 33 Atribuição de Braço
Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde 434 Saída CC Digital 34 Atribuição de Braço
ao tipo [somente respostas do injetor]. 438 Saída CC Digital 35 Atribuição de Braço
442 Saída CC Digital 36 Atribuição de Braço
Crítico: Nenhuma saída digital atribuída para este injetor
446 Saída CC Digital 37 Atribuição de Braço
[somente respostas do injetor]
450 Saída CC Digital 38 Atribuição de Braço
Crítico: Válvulas de bloqueio usadas somente com mistura sequência 454 Saída CC Digital 39 Atribuição de Braço
Crítico: Esta entrada/saída está atualmente configurada como 458 Saída CC Digital 40 Atribuição de Braço
saída. Consulte o JP1 no BSE. [somente entradas digitais de 16 a 462 Saída CC Digital 41 Atribuição de Braço
466 Saída CC Digital 42 Atribuição de Braço
23]
470 Saída CC Digital 43 Atribuição de Braço
Crítico: BSE necessário para este ponto de entrada/saída digital.
Crítico: Esta entrada/saída está atualmente configurada como um Atribua a entrada digital associada a um dos braços de
injetor Add-Pak. [Entradas 24 a 43 somente] carregamento. As seleções são as seguintes:
Crítico: Porta de comunicações do Injetor Inteligente para a • (0) Braço 1
Entrada/Saída do AICB. [Entradas 24 a 43 somente] • (1) Braço 2

Observação: As entradas digitais de 13 a 23 e saídas digitais de 31 a 38 • (2) Braço 3


são entradas/saídas bi-estado na placa BSE. Somente oito Entradas/Saídas • (3) Braço 4
estão disponíveis.O número de entradas e saídas é selecionável pela posição
do jumper. • (4) Braço 5

Observação: As seleções do injetor aditivo disponíveis dependem do • (5) Braço 6


Código de Configuração 020. (Somente 12 estão disponíveis com o Hardware
AccuLoad III-S). Observação: Algumas funções de entrada digitais são baseadas no
sistema e a entrada do braço não é utilizada e não será exibida no
menu Modo de Programação do AccuLoad nestes casos. Estas
Ajuda: Selecione a opção desejada na lista (mais conexão do funções incluem entradas de segurança, entradas de finalidade geral,
terminal) parada remota (principal), e entradas de resposta do injetor do pistão.

Observação: Não será realizada a entrada se uma função associada não for
Atribuições de Braços de Entradas Digitais CC e CA utilizada.
302 Saída CC Digital 1 Atribuição de Braço
306 Saída CC Digital 2 Atribuição de Braço Crítico: Não há Fluxo Alto de Topo DE, Fluxo Baixo, e Entradas de
310 Saída CC Digital 3 Atribuição de Braço Parada neste braço.
314 Saída CC Digital 4 Atribuição de Braço Crítico: Braço de carregamento não configurado.
318 Saída CC Digital 5 Atribuição de Braço Ajuda: Selecione o braço associado a esta entrada
322 Saída CC Digital 6 Atribuição de Braço
326 Entrada Digital CA 7 Atribuição de Braço

Página 74 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Atribuições de Produtos de Entrada Digital CC e CA Crítico: Somente uma resposta de válvula de bloqueio por produto.

304 Saída CC Digital 1 Atribuição de Produto Crítico: Produto não configurado.


308 Saída CC Digital 2 Atribuição de Produto Ajuda: Selecione o produto associado a esta entrada
312 Saída CC Digital 3 Atribuição de Produto Observação: Não haverá entrada a não quer que haja a Resposta de Válvula de
316 Saída CC Digital 4 Atribuição de Produto Bloqueio.
320 Saída CC Digital 5 Atribuição de Produto
324 Saída CC Digital 6 Atribuição de Produto Atribuições de Função de Saídas Digitais CC e CA
328 Entrada Digital CA 7 Atribuição de Produto
501 Saída Digital CC 1 KDC TB5:1(+), 2(-)
332 Entrada Digital CA 8 Atribuição de Produto
505 Saída Digital CC 2 KDC TB5:3(+), 4(-)
336 Entrada Digital CA 9 Atribuição de Produto
509 Saída Digital CC 3 KDC TB5:5(+), 6(-)
340 Entrada Digital CA 10 Atribuição de Produto
513 Saída Digital CA 4 EAAI TB3: 1, 2
344 Entrada Digital CA 11 Atribuição de Produto
517 Saída Digital CA 5 EAAI TB3: 3, 4
348 Entrada Digital CA 12 Atribuição de Produto
521 Saída Digital CA 6 EAAI TB3: 5, 6
352 Entrada Digital CA 13 Atribuição de Produto
525 Saída Digital CA 7 EAAI TB3: 7, 8
356 Entrada Digital CA 14 Atribuição de Produto
529 Saída Digital CA 8 EAAI TB3: 9, 10
360 Entrada Digital CA 15 Atribuição de Produto
533 Saída Digital CA 9 EAAI TB3: 11, 12
364 Saída CC Digital 16 Atribuição de Produto
537 Saída Digital CA 10 EAAI TB7: 1, 2
368 Saída CC Digital 17 Atribuição de Produto
541 Saída Digital CA 11 EAAI TB7: 3, 4
372 Saída CC Digital 18 Atribuição de Produto
545 Saída Digital CA 12 EAAI TB7: 5, 6
376 Saída CC Digital 19 Atribuição de Produto
549 Saída Digital CA 13 EAAI TB7: 7, 8
380 Saída CC Digital 20 Atribuição de Produto
553 Saída Digital CA 14 EAAI TB7: 9, 10
384 Saída CC Digital 21 Atribuição de Produto
557 Saída Digital CA 15 BSE TB10:1, 2
388 Saída CC Digital 22 Atribuição de Produto
561 Saída Digital CA 16 BSE TB10:3, 4
392 Saída CC Digital 23 Atribuição de Produto
565 Saída Digital CA 17 BSE TB10:5, 6
396 Saída CC Digital 24 Atribuição de Produto
569 Saída Digital CA 18 BSE TB10:7, 8
400 Saída CC Digital 25 Atribuição de Produto
573 Saída Digital CA 19 BSE TB10:9, 10
404 Saída CC Digital 26 Atribuição de Produto
577 Saída Digital CA 20 BSE TB9:1, 2
408 Saída CC Digital 27 Atribuição de Produto
581 Saída Digital CA 21 BSE TB9:3, 4
412 Saída CC Digital 28 Atribuição de Produto
585 Saída Digital CA 22 BSE TB9:5, 6
416 Saída CC Digital 29 Atribuição de Produto
589 Saída Digital CA 23 BSE TB9:7, 8
420 Saída CC Digital 30 Atribuição de Produto
593 Saída Digital CA 24 BSE TB9:9, 10
424 Saída CC Digital 31 Atribuição de Produto
597 Saída Digital CA 25 BSE TB9:11, 12
428 Saída CC Digital 32 Atribuição de Produto
601 Saída Digital CA 26 BSE TB8:1, 2
432 Saída CC Digital 33 Atribuição de Produto
605 Saída Digital CA 27 BSE TB8:3, 4
436 Saída CC Digital 34 Atribuição de Produto
609 Saída Digital CA 28 BSE TB8:5, 6
440 Saída CC Digital 35 Atribuição de Produto
613 Saída Digital CA 29 BSE TB8:7, 8
444 Saída CC Digital 36 Atribuição de Produto
617 Saída Digital CA 30 BSE TB8:9, 10
448 Saída CC Digital 37 Atribuição de Produto
621 Saída Digital CC 31 BSE TB12:3, 2
452 Saída CC Digital 38 Atribuição de Produto
625 Saída Digital CC 32 BSE TB12:6, 5
456 Saída CC Digital 39 Atribuição de Produto
629 Saída Digital CC 33 BSE TB12:9, 8
460 Saída CC Digital 40 Atribuição de Produto
633 Saída Digital CC 34 BSE TB12:12, 11
464 Saída CC Digital 41 Atribuição de Produto
637 Saída Digital CC 35 BSE TB13:3, 2
468 Saída CC Digital 42 Atribuição de Produto
641 Saída Digital CC 36 BSE TB13:6, 5
472 Saída CC Digital 43 Atribuição de Produto
645 Saída Digital CC 37 BSE TB13:9, 8
649 Saída Digital CC 38 BSE TB13:12, 11
Atribua um produto a uma das funções de entrada digitais na lista acima. 653 Saída Digital CA 39 AICB1 TB8:10
As seleções são as seguintes: 657 Saída Digital CA 40 AICB1 TB8:9
• (0) Produto 1 661 Saída Digital CA 41 AICB1 TB8:8
665 Saída Digital CA 42 AICB1 TB8:7
• (1) Produto 2
669 Saída Digital CA 43 AICB1 TB8:6
• (2) Produto 3 673 Saída Digital CA 44 AICB1 TB8:5
• (3) Produto 4 677 Saída Digital CA 45 AICB1 TB8:4
• (4) Produto 5 681 Saída Digital CA 46 AICB1 TB8:3
685 Saída Digital CA 47 AICB1 TB8:2
• (5) Produto 6
689 Saída Digital CA 48 AICB1 TB8:1
693 Saída Digital CA 49 AICB1 TB7:10
Estas entradas somente podem ser configuradas por um braço de 697 Saída Digital CA 50 AICB1 TB7:9
Mistura Sequencial. 701 Saída Digital CA 51 AICB1 TB7:8
705 Saída Digital CA 52 AICB1 TB7:7

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 75


Seção VIII - Referencia
Observação: a entrada/saída do AICB é controlada através das
709 Saída Digital CA 53 AICB1 TB7:6 comunicações de série, recomenda-se
713 Saída Digital CA 54 AICB1 TB7:5 que este não seja usado por qualquer função sensível ao tempo.
Não use estas saídas para a válvula de controle ou solenoides do
717 Saída Digital CA 55 AICB1 TB7:4 injetor.
721 Saída Digital CA 56 AICB1 TB7:3 A resposta deverá ser satisfatória para saídas da bomba e controle
725 Saída Digital CA 57 AICB1 TB7:2 da válvula de bloqueio.
729 Saída Digital CA 58 AICB1 TB7:1
733 Saída Digital CA 59 AICB2 TB8:10 As seleções são as seguintes:
737 Saída Digital CA 60 AICB2 TB8:9 • (00) Não Utilizada
741 Saída Digital CA 61 AICB2 TB8:8
• (01) Bomba
745 Saída Digital CA 62 AICB2 TB8:7
749 Saída Digital CA 63 AICB2 TB8:6 • (02) Solenóide de fluxo para cima
753 Saída Digital CA 64 AICB2 TB8:5 • (03) Solenóide de Fluxo para baixo
757 Saída Digital CA 65 AICB2 TB8:4 • (04) Relé do Alarme 1
761 Saída Digital CA 66 AICB2 TB8:3
• (05) Relé do Alarme 2
765 Saída Digital CA 67 AICB2 TB8:2
769 Saída Digital CA 68 AICB2 TB8:1 • (06) Saída de Propósito Geral
773 Saída Digital CA 69 AICB2 TB7:10 • (07) Válvula de Bloqueio [não selecionável caso não haja mistura sequencial]
777 Saída Digital CA 70 AICB2 TB7:9 • (08) Relé de Parada
781 Saída Digital CA 71 AICB2 TB7:8
• (09) Bomba Aditiva 1
785 Saída Digital CA 72 AICB2 TB7:7
789 Saída Digital CA 73 AICB2 TB7:6 • (10) Bomba Aditiva 2
793 Saída Digital CA 74 AICB2 TB7:5 • (11) Bomba Aditiva 3
797 Saída Digital CA 75 AICB2 TB7:4
• (12) Bomba Aditiva 4
801 Saída Digital CA 76 AICB2 TB7:3
805 Saída Digital CA 77 AICB2 TB 7:2 • (13) Bomba Aditiva 5
809 Saída Digital CA 78 AICB2 TB7:1 • (14) Bomba Aditiva 6
• (15) Bomba Aditiva 7
Este código de programação define a função da saída digital.
Exceto para saídas de Propósito Geral, as atribuições duplicadas não • (16) Bomba Aditiva 8
estão disponíveis para o mesmo braço (ou medidor ou produto). Se • (17) Bomba Aditiva 9
uma válvula digital estiver sendo configurada, tanto o solenóide de • (18) Bomba Aditiva 10
fluxo para cima quanto o de fluxo para baixo deverão ser atribuídos.
• (19) Bomba Aditiva 11
As saídas 1 a 3 são CC (localizadas na placa KDC). As saídas 4 a 30 são
CA. • (20) Bomba Aditiva 12
A Placa de Entrada/Saída de Bi-Estado (BIOB), parte do • (21) Bomba Aditiva 13
hardware de expansão de Bi-Estado (BSE), fornece oito canais • (22) Bomba Aditiva 14
CC adicionais que são configuráveis por jumper como entradas
• (23) Bomba Aditiva 15
ou saídas. Os configurados como saídas são mapeados para as
• (24) Bomba Aditiva 16
saídas 31 a 38 (521, 525, 529 ...549). Se um ou mais dos canais BIOB
estiverem configurados para entradas, os canais de saída BIOB • (25) Bomba Aditiva 17
correspondentes não estarão disponíveis; ou seja, se o número de • (26) Bomba Aditiva 18
entrada BIOB for definido para 3 usando os jumpers no BSE, as saídas
• (27) Bomba Aditiva 19
31 a 33 estarão disponíveis. O AccuLoad IIIX também permite que
• (28) Bomba Aditiva 20
canais não utilizados na(s) placa(s) AICB (Add-Pak) sejam
utilizados para entrada/saída de propósito geral. Estão disponíveis • (29) Bomba Aditiva 21
duas saídas digitais para cada canal AICB que não está sendo • (30) Bomba Aditiva 22
utilizado para o controle de injetor Add-Pak. O AICB ajusta para o
• (31) Bomba Aditiva 23
endereço 100 mapas para as Saídas Digitais de 39 a 58 (653, 657,
• (32) Bomba Aditiva 24
661, ...729).
• (33) Injetor do Pistão 1
Exemplo - Se 1 AICB estiver instalado e 6 injetores Add-Pak
estiverem programados para uso, 8 canais no AICB estarão • (34) Injetor do Pistão 2
disponíveis para uso como saída de finalidade geral. Se os aditivos • (35) Injetor do Pistão 3
5, 6, 7, 8, 9 e 10 estiverem programados para injetores Add-Pak • (36) Injetor do Pistão 4
(correspondente aos canais AICB 1 a 6) os canais 7 a 10 AICB então
• (37) Injetor do Pistão 5
estarão disponíveis para entrada/saída de propósito geral. Será
possível atribuir então Entradas Digitais de 51 a 58 (que realiza o • (38) Injetor do Pistão 6
mapeamento para os canais AICB) para a função desejada. Caso seja • (39) Injetor do Pistão 7
instalado um segundo AICB, as saídas realizam o mapeamento para • (40) Injetor do Pistão 8
Saída Digital de 59 a (733, 737, 741, …813).
• (41) Injetor do Pistão 9

Página 76 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

• (42) Injetor do Pistão 10 • (89) Solenóide de Fluxo para Cima do Injetor Controlado por Fluxo 1
• (43) Injetor do Pistão 11 • (90) Solenóide de Fluxo para Cima do Injetor Controlado por Fluxo 2
• (44) Injetor do Pistão 12 • (91) Solenóide de Fluxo para Cima do Injetor Controlado por Fluxo 3
• (45) Injetor do Pistão 13 • (92) Solenóide de Fluxo para Cima do Injetor Controlado por Fluxo 4
• (46) Injetor do Pistão 14 • (93) Solenóide de Fluxo para Baixo do Injetor Controlado por Fluxo 1
• (47) Injetor do Pistão 15 • (94) Solenóide de Fluxo para Baixo do Injetor Controlado por Fluxo 2
• (48) Injetor do Pistão 16 • (95) Solenóide de Fluxo para Baixo do Injetor Controlado por Fluxo 3
• (49) Injetor do Pistão 17 • (96) Solenóide de Fluxo para Baixo do Injetor Controlado por Fluxo 4
• (50) Injetor do Pistão 18 • (97) Válvula de Linha à Vapor
• (51) Injetor do Pistão 19 O número de bombas aditivas, injetores dos pistões e injetores de
• (52) Injetor do Pistão 20 medição dependem do Código de Configuração 020 e aditivos
• (53) Injetor do Pistão 21 compartilhados e também do hardware. (O hardware Accuload
permite 24). O número de injetores de medição depende do número de
• (54) Injetor do Pistão 22
braços de carregamento selecionados e escolhas para um pulso duplo e
• (55) Injetor do Pistão 23 integridade do transmissor. (Consulte o manual de instalação para a
• (56) Injetor do Pistão 24 tabela de entrada de pulso, Manual MN060135).
• (57) Solenóide de Injetor de Medição 1 Observação: Para seleção de (97) Válvula de Linha de Vapor, ele
está disponível para o Produto Simples com o tipo de braço VRS. Se
• (58) Solenóide de Injetor de Medição 2 configurado, o AccuLoad abrirá a válvula de linha de vapor quando a
válvula do produto principal estiver aberta e fechará a válvula da
• (59) Solenóide de Injetor de Medição 3 linha de vapor quando a válvula do produto principal estiver fechada.
• (60) Solenóide de Injetor de Medição 4
• (61) Solenóide Aditivo Dividido 1 Crítico: As atribuições de saída deverão ser únicas [exceto para
função de propósitos gerais, válvula de bloqueio, solenoides de
• (62) Solenóide Aditivo Dividido 2 fluxo para cima e para baixo, e bomba em modos de braço
• (63) Solenóide Aditivo Dividido 3 múltiplo/medidor múltiplo].
• (64) Solenóide Aditivo Dividido 4 Crítico: Entrada de pulso injetor medido não configurado
• (65) Solenóide Aditivo Dividido 5 Critico: Necessário ambos solenoides com fluxo para cima e

• (66) Solenóide Aditivo Dividido 6 para baixo


Crítico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde ao
• (67) Solenóide Aditivo Dividido 7
tipo.
• (68) Solenóide Aditivo Dividido 8
Crítico: Muitas bombas aditivas definidas
• (69) Solenóide Aditivo Dividido 9
Critico: Muitos injetores aditivos definidos
• (70) Solenóide Aditivo Dividido 10
Critico: Válvulas de bloqueio usadas somente com mistura sequência
• (71) Solenóide Aditivo Dividido 11
Crítico: Proibido fluxo para cima, para baixo e bombas nesta saída
• (72) Solenóide Aditivo Dividido 12 [somente 501, 505, 509]
• (73) Solenóide Aditivo Dividido 13 Crítico: Esta entrada/saída está atualmente configurada como saída.
• (74) Solenóide Aditivo Dividido 14 Consulte o JP1 no BSE. [saídas digitais somente de 31 a 38]
• (75) Solenóide Aditivo Dividido 15 Critico: Este ponto de entrada/saída está configurado para o injetor Add-
• (76) Solenóide Aditivo Dividido 16 Pak. Crítico: As comunicações do Injetor inteligente deverão ser
• (77) Solenóide Aditivo Dividido 17 configuradas para usar a entrada/saída do Add-Pak.

• (78) Solenóide Aditivo Dividido 18 Crítico: Função solenóide de fluxo para cima e para baixo não
suportada no hardware Add-Pak.
• (79) Solenóide Aditivo Dividido 19
Crítico: Solenoides de válvula digital não suportados no hardware
• (80) Solenóide Aditivo Dividido 20
AICB.
• (81) Solenóide Aditivo Dividido 21
Crítico: Porta de comunicações do Injetor Inteligente necessária para
• (82) Solenóide Aditivo Dividido 22 a Entrada/Saída do AICB. Crítico: Solenoides de fluxo para cima e para
• (83) Solenóide Aditivo Dividido 23 baixo indisponíveis para a linha de recuperação a vapor.
• (84) Solenóide Aditivo Dividido 24 Crítico: Bomba indisponível para Linha de Recuperação a Vapor.
• (85) Liberação de Sistema Dividido 1 Observação: As entradas digitais de 16 a 23 e saídas digitais de
• (86) Liberação de Sistema Dividido 2 31 a 38 são entradas/saídas bi-estado na placa BSE. Somente
oito Entradas/Saídas estão disponíveis. O número de entradas e
• (87) Liberação de Sistema Dividido 3
saídas é selecionável pela posição do jumper
• (88) Liberação de Sistema Dividido 4 .Ajuda: Selecione a opção desejada na lista (mais conexão do terminal)

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 77


Seção VIII - Referencia

Atribuições de Braços de Saídas Digitais CC e CA 734 Saída Digital CC 59 Atribuição de Braço


738 Saída Digital CC 60 Atribuição de Braço
502 Saída Digital CC 1 Atribuição de Braço
742 Saída Digital CC 61 Atribuição de Braço
506 Saída Digital CC 2 Atribuição de Braço
746 Saída Digital CC 62 Atribuição de Braço
510 Saída Digital CC 3 Atribuição de Braço
750 Saída Digital CC 63 Atribuição de Braço
514 Saída Digital CC 4 Atribuição de Braço
754 Saída Digital CC 64 Atribuição de Braço
518 Saída Digital CC 5 Atribuição de Braço
758 Saída Digital CC 65 Atribuição de Braço
522 Saída Digital CC 6 Atribuição de Braço
762 Saída Digital CC 66 Atribuição de Braço
526 Saída Digital CC 7 Atribuição de Braço
766 Saída Digital CC 67 Atribuição de Braço
530 Saída Digital CC 8 Atribuição de Braço
770 Saída Digital CC 68 Atribuição de Braço
534 Saída Digital CC 9 Atribuição de Braço
774 Saída Digital CC 69 Atribuição de Braço
538 Saída Digital CC 10 Atribuição de Braço
778 Saída Digital CC 70 Atribuição de Braço
542 Saída Digital CC 11 Atribuição de Braço
782 Saída Digital CC 71 Atribuição de Braço
546 Saída Digital CC 12 Atribuição de Braço
786 Saída Digital CC 72 Atribuição de Braço
550 Saída Digital CC 13 Atribuição de Braço
790 Saída Digital CC 73 Atribuição de Braço
554 Saída Digital CC 14 Atribuição de Braço
794 Saída Digital CC 74 Atribuição de Braço
558 Saída Digital CC 15 Atribuição de Braço
798 Saída Digital CC 75 Atribuição de Braço
562 Saída Digital CC 16 Atribuição de Braço
802 Saída Digital CC 76 Atribuição de Braço
566 Saída Digital CC 17 Atribuição de Braço
806 Saída Digital CC 77 Atribuição de Braço
570 Saída Digital CC 18 Atribuição de Braço
810 Saída Digital CC 78 Atribuição de Braço
574 Saída Digital CC 19 Atribuição de Braço
578 Saída Digital CC 20 Atribuição de Braço
582 Saída Digital CC 21 Atribuição de Braço Esta entrada define o braço associado à função de saída digital. As
586 Saída Digital CC 22 Atribuição de Braço seleções são as seguintes:
590 Saída Digital CC 23 Atribuição de Braço • (0) Braço 1
594 Saída Digital CC 24 Atribuição de Braço • (1) Braço 2
598 Saída Digital CC 25 Atribuição de Braço
• (2) Braço 3
602 Saída Digital CC 26 Atribuição de Braço
606 Saída Digital CC 27 Atribuição de Braço • (3) Braço 4
610 Saída Digital CC 28 Atribuição de Braço • (4) Braço 5
614 Saída Digital CC 29 Atribuição de Braço • (5) Braço 6
618 Saída Digital CC 30 Atribuição de Braço
622 Saída Digital CC 31 Atribuição de Braço
626 Saída Digital CC 32 Atribuição de Braço Crítico: Braço de carregamento não configurado.
630 Saída Digital CC 33 Atribuição de Braço Observação: Não será realizada a entrada se uma função
634 Saída Digital CC 34 Atribuição de Braço associada não for utilizada.
638 Saída Digital CC 35 Atribuição de Braço Ajuda: Selecione o braço associado a esta saída.
642 Saída Digital CC 36 Atribuição de Braço
646 Saída Digital CC 37 Atribuição de Braço Atribuições de Medição de Saídas Digitais CC e CA
650 Saída Digital CC 38 Atribuição de Braço
654 Saída Digital CC 39 Atribuição de Braço 503 Saída Digital CC 1 Atribuição de Medição
658 Saída Digital CC 40 Atribuição de Braço 507 Saída Digital CC 2 Atribuição de Medição
662 Saída Digital CC 41 Atribuição de Braço 511 Saída Digital CC 3 Atribuição de Medição
666 Saída Digital CC 42 Atribuição de Braço 515 Saída Digital CA 4 Atribuição de Medição
670 Saída Digital CC 43 Atribuição de Braço 519 Saída Digital CA 5 Atribuição de Medição
674 Saída Digital CC 44 Atribuição de Braço 523 Saída Digital CA 6 Atribuição de Medição
678 Saída Digital CC 45 Atribuição de Braço 527 Saída Digital CA 7 Atribuição de Medição
682 Saída Digital CC 46 Atribuição de Braço 531 Saída Digital CA 8 Atribuição de Medição
686 Saída Digital CC 47 Atribuição de Braço 535 Saída Digital CA 9 Atribuição de Medição
690 Saída Digital CC 48 Atribuição de Braço 539 Saída Digital CA 10 Atribuição de Medição
694 Saída Digital CC 49 Atribuição de Braço 543 Saída Digital CA 11 Atribuição de Medição
698 Saída Digital CC 50 Atribuição de Braço 547 Saída Digital CA 12 Atribuição de Medição
702 Saída Digital CC 51 Atribuição de Braço 551 Saída Digital CA 13 Atribuição de Medição
706 Saída Digital CC 52 Atribuição de Braço 555 Saída Digital CA 14 Atribuição de Medição
710 Saída Digital CC 53 Atribuição de Braço 559 Saída Digital CA 15 Atribuição de Medição
714 Saída Digital CC 54 Atribuição de Braço 563 Saída Digital CA 16 Atribuição de Medição
718 Saída Digital CC 55 Atribuição de Braço 567 Saída Digital CA 17 Atribuição de Medição
722 Saída Digital CC 56 Atribuição de Braço 571 Saída Digital CA 18 Atribuição de Medição
726 Saída Digital CC 57 Atribuição de Braço 575 Saída Digital CA 19 Atribuição de Medição
730 Saída Digital CC 58 Atribuição de Braço 579 Saída Digital CA 20 Atribuição de Medição
583 Saída Digital CA 21 Atribuição de Medição

Página 78 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

587 Saída Digital CA 22 Atribuição de Medição Esta entrada define o medidor associado à função de
591 Saída Digital CA 23 Atribuição de Medição saída. As seleções são as seguintes:
595 Saída Digital CA 24 Atribuição de Medição • (0) Medidor 1
599 Saída Digital CA 25 Atribuição de Medição
• (1) Medidor 2
603 Saída Digital CA 26 Atribuição de Medição
607 Saída Digital CA 27 Atribuição de Medição • (2) Medidor 3
611 Saída Digital CA 28 Atribuição de Medição • (3) Medidor 4
615 Saída Digital CA 29 Atribuição de Medição • (4) Medidor 5
619 Saída Digital CA 30 Atribuição de Medição
• (5) Medidor 6
623 Saída Digital CA 31 Atribuição de Medição
627 Saída Digital CA 32 Atribuição de Medição
631 Saída Digital CA 33 Atribuição de Medição A entrada somente é válida para o braço de Mistura de Proporção: (Em
635 Saída Digital CA 34 Atribuição de Medição outras configurações, somente o Medidor 1 existe para o braço; portanto,
639 Saída Digital CA 35 Atribuição de Medição a entrada do braço determinará qual medidor é o pretendido). Crítico:
643 Saída Digital CA 36 Atribuição de Medição
Medidor não configurado.
647 Saída Digital CA 37 Atribuição de Medição
Observação: Não haverá entrada se a função correspondente
651 Saída Digital CA 38 Atribuição de Medição não estiver em solenóide ou bomba com fluxo para cima ou para
655 Saída Digital CA 39 Atribuição de Medição baixo
659 Saída Digital CA 40 Atribuição de Medição Ajuda: Selecione o medidor associado a esta saída
663 Saída Digital CA 41 Atribuição de Medição
667 Saída Digital CA 42 Atribuição de Medição
Atribuições de Produtos de Saída Digital CC e CA
671 Saída Digital CA 43 Atribuição de Medição
675 Saída Digital CA 44 Atribuição de Medição 504 Saída Digital CC 1 Atribuição de Produto
679 Saída Digital CA 45 Atribuição de Medição 508 Saída Digital CC 2 Atribuição de Produto
683 Saída Digital CA 46 Atribuição de Medição 512 Saída Digital CC 3 Atribuição de Produto
687 Saída Digital CA 47 Atribuição de Medição 516 Saída Digital CA 4 Atribuição de Produto
691 Saída Digital CA 48 Atribuição de Medição 520 Saída Digital CA 5 Atribuição de Produto
695 Saída Digital CA 49 Atribuição de Medição 524 Saída Digital CA 6 Atribuição de Produto
699 Saída Digital CA 50 Atribuição de Medição 528 Saída Digital CA 7 Atribuição de Produto
703 Saída Digital CA 51 Atribuição de Medição 532 Saída Digital CA 8 Atribuição de Produto
707 Saída Digital CA 52 Atribuição de Medição 536 Saída Digital CA 9 Atribuição de Produto
711 Saída Digital CA 53 Atribuição de Medição 540 Saída Digital CA 10 Atribuição de Produto
715 Saída Digital CA 54 Atribuição de Medição 544 Saída Digital CA 11 Atribuição de Produto
719 Saída Digital CA 55 Atribuição de Medição 548 Saída Digital CA 12 Atribuição de Produto
723 Saída Digital CA 56 Atribuição de Medição 552 Saída Digital CA 13 Atribuição de Produto
737 Saída Digital CA 57 Atribuição de Medição 556 Saída Digital CA 14 Atribuição de Produto
731 Saída Digital CA 58 Atribuição de Medição 560 Saída Digital CA 15 Atribuição de Produto
735 Saída Digital CA 59 Atribuição de Medição 564 Saída Digital CA 16 Atribuição de Produto
739 Saída Digital CA 60 Atribuição de Medição 568 Saída Digital CA 17 Atribuição de Produto
743 Saída Digital CA 61 Atribuição de Medição 572 Saída Digital CA 18 Atribuição de Produto
747 Saída Digital CA 62 Atribuição de Medição 576 Saída Digital CA 19 Atribuição de Produto
751 Saída Digital CA 63 Atribuição de Medição 580 Saída Digital CA 20 Atribuição de Produto
755 Saída Digital CA 64 Atribuição de Medição 584 Saída Digital CA 21 Atribuição de Produto
759 Saída Digital CA 65 Atribuição de Medição 588 Saída Digital CA 22 Atribuição de Produto
763 Saída Digital CA 66 Atribuição de Medição 592 Saída Digital CA 23 Atribuição de Produto
767 Saída Digital CA 67 Atribuição de Medição 596 Saída Digital CA 24 Atribuição de Produto
771 Saída Digital CA 68 Atribuição de Medição 600 Saída Digital CA 25 Atribuição de Produto
775 Saída Digital CA 69 Atribuição de Medição 604 Saída Digital CA 26 Atribuição de Produto
779 Saída Digital CA 70 Atribuição de Medição 608 Saída Digital CA 27 Atribuição de Produto
783 Saída Digital CA 71 Atribuição de Medição 612 Saída Digital CA 28 Atribuição de Produto
787 Saída Digital CA 72 Atribuição de Medição 616 Saída Digital CA 29 Atribuição de Produto
791 Saída Digital CA 73 Atribuição de Medição 620 Saída Digital CA 30 Atribuição de Produto
795 Saída Digital CA 74 Atribuição de Medição 624 Saída Digital CA 31 Atribuição de Produto
799 Saída Digital CA 75 Atribuição de Medição 628 Saída Digital CA 32 Atribuição de Produto
803 Saída Digital CA 76 Atribuição de Medição 632 Saída Digital CA 33 Atribuição de Produto
807 Saída Digital CA 77 Atribuição de Medição 636 Saída Digital CA 34 Atribuição de Produto
811 Saída Digital CA 78 Atribuição de Medição 640 Saída Digital CA 35 Atribuição de Produto
644 Saída Digital CA 36 Atribuição de Produto
648 Saída Digital CA 37 Atribuição de Produto
652 Saída Digital CA 38 Atribuição de Produto

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 79


Seção VIII - Referencia

656 Saída Digital CA 39 Atribuição de Produto Configuração 900 - Diretório de entrada/saída Analógica
660 Saída Digital CA 40 Atribuição de Produto 901, 911, 921, 931, 941, 951 - Função de Entrada/Saída Analógica
664 Saída Digital CA 41 Atribuição de Produto 902, 912, 922, 932, 942, 952 - Atribuição de Braço de
668 Saída Digital CA 42 Atribuição de Produto
Entrada/Saída Analógica
672 Saída Digital CA 43 Atribuição de Produto
676 Saída Digital CA 44 Atribuição de Produto 903, 913, 923, 933, 943, 953 - Atr
680 Saída Digital CA 45 Atribuição de Produto 905, 915, 925, 935, 945, 955 - Tipo de Entrada/Saída Analógica
684 Saída Digital CA 46 Atribuição de Produto 906/907, 916/917, 926/927, 936/937, 946/947, 956/957 - Contagens de
688 Saída Digital CA 47 Atribuição de Produto Calibragem de Entrada/Saída Analógica
692 Saída Digital CA 48 Atribuição de Produto
908/909, 918/919, 928/929, 938/939, 948/949, 958/959 - Valores
696 Saída Digital CA 49 Atribuição de Produto
Altos/Baixos de Entrada/Saída Analógica
700 Saída Digital CA 50 Atribuição de Produto
704 Saída Digital CA 51 Atribuição de Produto 910. 920. 930. 940. 950. 960 - Deslocamento RTD de Entrada/Saída Analógica
708 Saída Digital CA 52 Atribuição de Produto
712 Saída Digital CA 53 Atribuição de Produto Configuração 901, 911, 921, 931, 941, 951 - Função Analógica
716 Saída Digital CA 54 Atribuição de Produto de Entrada/Saída
720 Saída Digital CA 55 Atribuição de Produto
Estes códigos de programação definem a função das entradas
724 Saída Digital CA 56 Atribuição de Produto
analógicas. As seleções são as seguintes:
728 Saída Digital CA 57 Atribuição de Produto
732 Saída Digital CA 58 Atribuição de Produto • (0) Não Utilizada
736 Saída Digital CA 59 Atribuição de Produto • (1) Inserção de Temperatura
740 Saída Digital CA 60 Atribuição de Produto • (2) Entrada de Densidade
744 Saída Digital CA 61 Atribuição de Produto
• (3) Inserção de Pressão
748 Saída Digital CA 62 Atribuição de Produto
752 Saída Digital CA 63 Atribuição de Produto • (4) Saída ed Válvula Analógica de Produto
756 Saída Digital CA 64 Atribuição de Produto • (5) Saída de Taxa de Fluxo
760 Saída Digital CA 65 Atribuição de Produto
• (6) Saída de Propósito Geral
764 Saída Digital CA 66 Atribuição de Produto
768 Saída Digital CA 67 Atribuição de Produto • (7) Válvula Analógica do Injetor 1
772 Saída Digital CA 68 Atribuição de Produto • (8) Válvula Analógica do Injetor 2
776 Saída Digital CA 69 Atribuição de Produto • (9) Válvula Analógica do Injetor 3
780 Saída Digital CA 70 Atribuição de Produto
• (10) Válvula Analógica do Injetor 4
784 Saída Digital CA 71 Atribuição de Produto
788 Saída Digital CA 72 Atribuição de Produto • (11) Inserção de Temperatura do Injetor 1
792 Saída Digital CA 73 Atribuição de Produto • (12) Inserção de Temperatura do Injetor 2
796 Saída Digital CA 74 Atribuição de Produto • (13) Inserção de Temperatura do Injetor 3
800 Saída Digital CA 75 Atribuição de Produto
• (14) Inserção de Temperatura do Injetor 4
804 Saída Digital CA 76 Atribuição de Produto
808 Saída Digital CA 77 Atribuição de Produto • (15) Entrada de Propósito Geral
812 Saída Digital CA 78 Atribuição de Produto
Crítico: Os RTDs somente podem ser entradas de temperatura
Atribua um produto a uma das funções de saída digital na lista
Critico: As atribuições de entrada/saída devem ser únicas (por braço
acima. As seleções são as seguintes:
de carregamento ou medidor)
• (0) Produto 1
Crítico: Tanto a função quanto o tipo devem ser de entrada ou saída
• (1) Produto 2
Critico: Somente um densitômetro permitido por braço/medidor.
• (2) Produto 3
Crítico: Este injetor não está configurado como um injetor de fluxo
• (3) Produto 4 controlado.
• (4) Produto 5
Crítico: Não são permitidas aplicações duplicadas.
• (5) Produto 6
Ajuda: Selecione a função para esta Entrada/Saída analógica

Estas entradas são usadas somente se a entrada para a Função de


Saída Digital estiver em "Resposta de Válvula de Bloqueio". Crítico:
Produto não configurado.
Observação: Não será realizada a entrada se a função associada
for diferente da válvula de bloqueio.
Ajuda: Selecione o produto associado a esta saída

Página 80 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Configuração 902, 912, 922, 932, 9642, 952 - 935 Entrada/Saída Analógica 4 EAAI TB6:7(RTD+),
Atribuição de Braço de Entrada/Saída Analógico TB5:13(SIG+),TB5:
14(SIG-),TB6:8(RTD-)
Esta entrada define o braço associado ao ponto de Entrada/Saída
945 Entrada/Saída Analógica 5 EAAI TB6:5(RTD+),
Analógico. As seleções são as seguintes: TB5:15(SIG+),
• (0) Braço 1 TB5:16(SIG-),TB6:6(RTD-)
955 Entrada/Saída Analógica 6 EAAI TB6:3(RTD+),
• (1) Braço 2 TB5:17(SIG+),TB5:
• (2) Braço 3 18(SIG-),TB6:4(RTD-)
• (3) Braço 4
• (4) Braço 5 Estes códigos de programação definem o tipo de módulo analógico
usado. As seleções são as seguintes:
• (5) Braço 6
• (0) Não Utilizada
Crítico: Braço de carregamento não configurado. • (1) Entrada de 4 a 20 mA
Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada = • (2) Entrada de 1 a 5 Vdc
não utilizada.
• (3) RTD
Ajuda: Selecione o braço associado a este ponto de Entrada/Saída
• (4) Saída de 4 a 20 mA

Configuração 903, 913, 923, 933, 943, 953 - Atribuição de • (5) Saída de 1 a 5 Vdc
Medidor de Entrada/Saída Analógico
Esta entrada define o medidor associado ao ponto de Entrada/Saída Crítico: Os RTDs somente podem ser entradas de temperatura.
Analógico. As seleções são as seguintes: Crítico: Tanto a função quanto o tipo devem ser de entrada ou saída.
• (0) Medidor 1 Crítico: O tipo analógico deverá ser programado.
• (1) Medidor 2 Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada
= não utilizada
• (2) Medidor 3
Ajuda: Selecione a opção desejada na lista (mais conexão do
• (3) Medidor 4 terminal)
• (4) Medidor 5
• (5) Medidor 6 Configuração 906, 916, 926, 936, 946, 956 - Contagens de
Calibragem 1 de Entrada/Saída
Estes códigos de programação de cinco dígitos são usados para calibrar
A entrada somente é válida para o braço de Mistura de Proporção: (Em
o módulo de entrada analógica. Os fatores de calibragem podem ser
outras configurações, somente o Medidor 1 existe para o braço; portanto,
encontrados na etiqueta do topo dos módulos de entrada. A faixa destes
a entrada do braço determinará qual medidor é o pretendido). Crítico:
parâmetros é de 0 a 65535. A contagem de Calibragem 1 deverá ser
Medidor não configurado.
menor que contagem de Calibragem 2. A calibragem padrão é
Crítico: Um medidor deverá ser definido para 1 quando esta 12288. Quando estes valores são atribuídos com base nos valores da
entrada for atribuída a um braço de mistura de fluxo lateral. etiqueta nos Módulos de Entrada/Saída Analógicos, a precisão
Crítico: Não é possível configurar a densidade para o medidor máxima será obtida.
de recuperação de vapor. Crítico: A CAL1 deverá ser menor que a Cal2
Crítico: Válvula analógica indisponível para linha de recuperação de Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada =
vapor. não utilizada
Ajuda: Insira o valor de contagem indicado no módulo.
Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada =
não utilizada Padrão = 12288
Observação: Nenhuma entrada será realizada se função
associada = saída de taxa de fluxo Help: Selecione o medidor Configuração 907, 917, 927, 937, 947, 957 - Contagens de
associado a este ponto de Entrada/Saída Calibragem 2 de Entrada/Saída
Estes códigos de programação de cinco dígitos são usados para
Configuração 905, 915, 925, 935, 945, 955 - Tipo de calibrar o módulo de entrada analógica. Os fatores de calibragem podem
Entrada/Saída Analógica ser encontrados na etiqueta do topo dos módulos de entrada. A faixa
Entradas e Saídas Analógicas destes parâmetros é de 0 a 65535. A contagem de calibragem 2
deverá ser maior que contagem de calibragem 1. A calibragem
905 Entrada/Saída Analógica 1 EAAI TB5:1(RTD+),
padrão é 53248. Quando estes valores são atribuídos com base
2(SIG+),3(SIG-),4(RTD-)
nos valores da etiqueta nos Módulos de Entrada/Saída Analógicos,
915 Entrada/Saída Analógica 2 EAAI TB5:5(RTD+),
6(SIG+),7(SIG-),8(RTD-) a precisão máxima será obtida.
925 Entrada/Saída Analógica 3 EAAI TB5:9(RTD+), Crítico: A CAL1 deverá ser menor que a Cal2
10(SIG+),11(SIG-), Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada
= não utilizada
12(RTD-)
Ajuda: Insira o valor de contagem indicado no módulo. Padrão =
53248

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 81


Seção VIII - Referencia
Configuração 908, 918, 928, 938, 948, 958 - Valor
• Exibição e Controle
Baixo de Entrada/Saída
Estes códigos de programação são usados para definir as faixas • Segurança
inferiores da entrada analógica, expressadas como valores de
engenharia correspondentes à função definida da entrada. A Data e Hora
entrada Baixa representa o valor de engenharia em 4mA (ou 1v para um
101 - Data
módulo de V-In) e entrada Alta representa o valor de engenharia em
20mA (ou 5v); A faixa destes parâmetros é -999,99 a 9999,99. (Isto 102 - Hora
varia com a função associada). O Valor Baixo deverá ser menor que 103 - Endereço da Unidade MAC
Valor Alto. Unidades e Identificadores
Observação: Estas entradas não serão válidas se o teste de
temperatura RTD for selecionado como Tipo Transdutor para a entrada 111 - Hora da Taxa de Fluxo
em questão. 112 - Descritor da taxa de Fluxo
Observação: Não haverá entrada se o tipo analógico for RTD.
Tempo Limite
Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada =
não utilizada 121 - Tempo Limite de Exibição
Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada = Dinâmica 122 - Cronômetro de
válvula analógica Reinicialização Automática
Crítico: A válvula baixa deverá ser menor que a válvula alta (a não ser
123 - Cronômetro de Zoom de Exibição
que a entrada de densidade e unidade sejam API)
Fatal: A entrada está fora da faixa específica. Exibição e Controle
Ajuda: Insira o valor @4mA/1V. 131 - Seleção de Fração Decimal/Vírgula
Configuração 909, 919, 929, 939, 949, 959 - Valor alto de 132 - Desativação da Tecla Iniciar
Entrada/Saída Analógica 133 - Literais Padrões/Traduzidos 134 -
Estes códigos de programação são usados para definir as faixas Identificação de Transações
inferiores da saída analógica, expressadas como valores de engenharia
135 - Mensagem de Identificação de Transação
correspondentes à função definida da saída. A entrada Baixa representa
o valor de engenharia em 4mA (ou 1v para um módulo de V-In) e 136 - Número de Lotes/Transação137 - Alarme
entrada Alta representa o valor de engenharia em 20mA (ou 5v). A faixa de Queda de Energia
destes parâmetros é -999,99 a 9999,99. (Isto varia com a função 138 - Ação de Tecla de Parada
associada). O Valor Alto deverá ser maior que o Valor Baixo.
139 - Exibição do Status do Sistema
Observação: Estas entradas não serão válidas se o teste de
140 - Desativação da Tecla Parar
temperatura RTD for selecionado como Tipo Transdutor para a entrada
em questão. 141 - Detecção de Permissiva 1
Observação: Não haverá entrada se o tipo analógico for RTD. 142 - Mensagem de Permissiva de Sistema 1
Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada =
143 - Reinicialização de Permissiva 1
não utilizada.
144 - Detecção de Permissiva 2
Observação: Nenhuma entrada será realizada se função associada =
válvula analógica 145 - Mensagens de Permissiva 2
Crítico: A válvula baixa deverá ser menor que a válvula alta (a não ser 146 - Reinicialização de Permissiva 2
que a entrada de densidade e unidade sejam API)
147 - Detecção de Permissiva 3
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
148 - Mensagens de Permissiva 3
Ajuda: Insira o valor @20mA/5V.
149 - Reinicialização de Permissiva 3
Configuração 910. 920. 930. 940. 950. 960 - Deslocamento RTD
Segurança
Este parâmetro é usado para corrigir a leitura da entrada RTD por uma
151 - Código de Acesso de Nível 1
quantidade fixa, A faixa deste código de programação -9,9 a 9.9.
Observação: Este deslocamento é aplicado somente à entradas configuradas 152 - Código de Acesso de Nível 2
como RTD. Não haverá entrada se o Tipo Analógico correspondente for RTD. 153 - Código de Acesso de Nível 3
Ajuda: O deslocamento zera o erro de teste RTD.
154 - Código de Acesso de Nível 4
155 - Código de Acesso de Nível 5
156 - Nível de Acesso de Entrada de Segurança 1
157 - Nível de Acesso de Entrada de Segurança 2
Sistema 100 - Diretório de Propósito Geral

158 - Nível de Segurança para Diagnósticos de


• Data e Hora
Programação
• Unidades e Identificadores
• Tempo Limite

Página 82 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Data e Hora • (0) Por minuto


Sistema 101 - Data • (1) Por hora
Esta entrada permite que o operador defina a data no AccuLoad. Ajuda: Insira a hora base para os cálculos de fluxo e exibição.
Para alterar a data, insira o mês correto ao lado do cursor e pressione
ENTER. Mova para a próxima seleção, insira o dia correto ao lado do Sistema 112 - Descritor da Taxa de Fluxo
cursor e pressione ENTER. Mova para a próxima seleção, insira o ano
Este parâmetro permite uma mensagem alfanumérica de três caracteres
correto ao lado do cursor e pressione ENTER. Quando o mês, dia e
para servir o identificador da unidade de taxa de fluxo (por exemplo, GPM,
ano tiverem sido inseridos, mova para "Aceitar Nova Data" e pressione
LPM, BPH). Os caracteres disponíveis são os seguintes:
ENTER. A nova data foi aceita.
• ABCDEFGHIJKLMNOPQRSUVWXYZ#* • a b c d e f g h i j k l m n o p q r
• Mês
s t u v w x y z & @
• Dia
• 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - “ / + = _ END
• Ano
Ajuda: Insira uma entrada de três caracteres para que seja exibida enquanto a
• Aceitar Nova Data
taxa de fluxo é exibida.
Fatal: Data Inválida

Sistema 121 - Tempo Limite de Exibição Dinâmico


Sistema 102 - Hora Este código de programação define o tempo, em segundos, em que as
É possível realizar uma correção ou alteração na hora por meio desta exibições dinâmicas permanecerão exibidas antes que o AccuLoad III retorne
entrada. Defina a hora movendo o cursos para hora, pressionando à tela executar ou pronta. Uma entrada zero para este código de
ENTER, insira a hora correta e pressione ENTER novamente. Esta programação fará com que a exibição dinâmica permaneça indefinida até
etapa é repetida para a definição de minutos. Uma vez definidas que o operador pressione LIMPAR. A faixa deste parâmetro é de 0 a 99
hora e minutos, o tipo hora será selecionado. Pressionar ENTER segundos.
exibirá a tela a seguir: Ajuda: Insira a hora em segundos antes do tempo limite de exibição
dinâmica. Zero permite que as exibições permaneçam indefinidas.

Sistema 122 - Cronômetro de Reinicialização Automática


Este código de programação define a quantidade de tempo, em minutos,
Tipo de Hora MIL antes do AccuLoad III retornar à tela pronto na falta da inserção de tela pelo
operador. O recurso reinicialização automática removerá o AccuLoad III do
Mil modo de programação ou transações finais em progresso quando este
AM parâmetro for definido para um valor diferente de zero. O relógio iniciará
PM após cada pressionamento de tecla (a menos que em fluxo). Se outro
pressionamento de tela não tiver sido realizado na definição de hora neste
código, a unidade voltará à exibição Pronto. Se o carregamento do piloto
Selecione a designação adequada ao mover a seta e pressionar
tiver sido concluído e não tiver encerrado a transação, o AccuLoad retonará
ENTER. Para aceitar a nova hora, mova o cursor para Aceitar Nova
ao modo Pronto após a hora ter vencido. A faixa deste parâmetro é de 0 a 99
Hora e pressione "ENTER".
minutos. A entrada 0 desativa este recurso.
A hora foi aceita e a tela reverte a exibição da Data e Hora. As Ajuda: Insira a hora em minutos sem atividade do operador antes que o
seleções são as seguintes: operador reinicie o AccuLoad ao Modo Pronto. A entrada zero desativa
• Horas este recurso.
• Minutos
• Tipo de Hora Sistema 123 - Cronômetro de Zoom de Exibição
• Aceitar Nova Hora Este código de programação define a hora em segundos que acontecerá antes
Fatal: Entrada fora de alcance que o AccuLoad III reinicie qualquer janela de visualização que possa ter sido
Fatal: Hora inválida oculta por uma operação (F2) de "zoom".
Um entrada de zero evita que a tecla F2 funcione como a tecla "zoom". Uma
entrada de 99 desativa a função de tempo limite, permitindo efetivamente uma
Sistema 103 - Endereço da Unidade MAC janela de visualização em zoom para que permaneça em zoom de maneira
Este código de programação retorna o Endereço MAC à interface indefinida. A faixa para esta entrada é de 0 a 99 segundos.
Ethernet no AccuLoad III.net. É um código de programação Ajuda: Insira o tempo em segundos antes que a tela cheia mude para tela
somente leitura. dividida. Zero desativa o zoom. 99 desativa a reinicialização.

Sistema 111 - Hora da Taxa de Fluxo


Este parâmetro é utilizado para definir as unidades de hora usadas
para computar a taxa de fluxo. As seleções são as seguintes:

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 83


Seção VIII - Referencia
Sistema 131 - Selecionar Fração Decimal/Vírgula uma Identificação de segurança. Esta mensagem não deverá ser programada em
Este parâmetro especifica se uma fração decimal ou vírgula deverá ser branco.
utilizada para separar a parte completa ou fracional dos dados Se programada em branco, quando o operador pressionar "SET" a exibição
numéricos. Esta vírgula é normalmente usada nos mercados ficará em branco. A entrada de dados a seguir permite que os caracteres a seguir
europeus. O delimitador selecionado é usado no modo de sejam selecionados como parte do aviso:
programação e nas telas de execução e exibições dinâmicas locais • ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ#*
ao AccuLoad III, em comunicações de host e em relatórios de • abcdefghijklmnopqrstuvwxyz&@
entrega. As seleções são as seguintes: • 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - \ “ / + = END
• (0) Decimal Observação: Não haverá inserção se a Identificação de Transação for zero
• (1) Vírgula Ajuda: Insira uma mensagem para solicitar por uma Identificação
de transação no início da transação.
Ajuda: Selecione o delimitador entre os números completos e
fracionais.
Sistema 136 - Número de Lotes/Transação
Sistema 132 - Desativação da Tecla Iniciar Este código de programação fornece ao operador a capacidade de
definir a posição de carregamento até o número de lotes permitidos por
Este código de programação de um dígito permite a
transação. A faixa desta entrada é de 1 a 10.
ativação/desativação da tecla "INICIAR" local entrada de
reinicialização remota. Quando a tecla "INICIAR" local for desativada, Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
ele não funcionará no AccuLoad III. O único método para iniciar um lote Ajuda: Insira o número de lotes por transação.
será através do comando de inicialização remota de comunicações. As AVISO: A alteração deste valor exclui todos os dados de transação
seleções são as seguintes: armazenados. Reinserir o mesmo número não esvaziará o
• (0) Não (Ativado) armazenamento local uma vez que o tamanho transação não foi
• (1) Sim (Desativado) alterado. Não use o Código de Sistema 136 para limpar transações; a
opção Apagar Registros de Transação foi disponibilizada para esta
Observação: Se a tecla "INICIAR" local estiver desativada no
AccuLoad III e as comunicações estiverem somente na sondagem, finalidade. Para mais informações sobre Apagar Registro de Transação,
o AccuLoad III não será capaz de iniciar uma unidade de transação consulte a Seção V - Diagnósticos neste manual.
até que os parâmetros estejam definidos adequadamente.
Observação: A seleção Tecla Ativada "INICIAR" não proibirá a
inicialização do lote através de comunicações. Sistema 137 - Alarme de Queda de Energia
Ajuda: Se a tecla "INICIAR" estiver desativada, e nenhum controle
Este código de programação disponibiliza ao operador a capacidade de
de comunicação definido, as transações não poderão ser iniciadas.
ativar ou desativar o alarme de queda de energia. O alarme de queda
de energia é um alarme de diagnóstico que não é possível ser
Sistema 133 - Literais Padrão/Traduzidos apagado através das comunicações. O padrão de fábrica para este
Este parâmetro permite que usuário inicialize todas as exibições parâmetro é "ativar". As seleções são as seguintes:
usadas no AccuLoad III para os literais (literais de fábrica) ou • (0) Ativar
padrões ou traduzidos. Os literais traduzidos somente estão • (1) Desativar
disponíveis se a tradução tiver sido concluída no AccuMate e baixada
Ajuda: Selecione caso deseje um alarme que sinalize a queda
para o AccuLoad. As seleções são as seguintes:
de energia.
• (0) Literais Padrão
Sistema 138 - Ação de Tecla de Parada
• (1) Literais Traduzidos
Observação: Se uma transação tiver sido inserida em um Este código de programação permite que o operador determine se
AccuMate baixada para o AccuLoad, a nova transação não pressionar a tecla parar fechará todos os braços de carregamento
aparecerá na exibição até que "literais de transação" seja atuais, ou solicitará que pare somente um ou mais braços
selecionado. específicos. As seleções são as seguintes:
Ajuda: Selecione os literais padrões ou traduzidos através do
• (0) Para todos os braços imediatamente
AccuMate.
• (1) Solicita que o(s) braço(s) parem
Sistema 134 - Identificação de Transação
Ajuda: Selecione se a tecla PARAR interromper todos os alarmes
O número de segurança de nove dígitos fornece nível de segurança
imediatamente para que os braços sejam parados.
adicional para a operação do AccuLoad III. Se este código estiver
programado com qualquer número diferente de 000000000. Será Não haverá inserção se somente um braço estiver configurado.
solicitado ao piloto ou operador que insira esta Identificação de
segurança antes que a transação seja iniciada. A entrada 0 desativa Sistema 139 - Exibição do Status do Sistema
este recurso.
Este modo de programação permite que o operador determine o
Ajuda: Insira uma Identificação de tradução de nove dígitos. A modo da interface de exibição. O padrão de fábrica é "não".
entrada zero desativa este recurso. Selecionar "sim" direcionará a tela inferior paraexibição do status
Sistema 135 - Mensagem de Identificação de Transação do sistema. A tela superior é sempre uma visualização de tela
cheia do braço atualmente em foco. As seleções são as seguintes:
Este código permite que seja solicitada uma entrada alfanumérica de 28
caracteres durante as operações de pré-definição para que seja inserida

Página 84 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
• (0) Não
•ABCDEF G HIJ KLMN OP QRST UVWXYZ#*
• (1) Sim
• a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z & @
Ajuda: Selecione se a exibição inferior é direcionada a visualização
• 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - “ / + = _ END
Status do Sistema.
Observação: Não será realizada entrada caso não seja programada
Observação: Não haverá entrada se menos que três ou mais braços
estiverem configurados. (Se menos de três braços estiverem como permissiva.
configurados, o visor Status do Sistema nunca será usado; se mais de Ajuda: Insira a mensagem que deverá ser exibida na falta de uma
quatro braços estiverem configurados, ele sempre será utilizado). permissiva.

Sistema 140 - Desativação da Tecla de Parada Sistema 143, 146, 149 - Reinicialização de Permissiva
Este código de programação permite que a tecla PARAR no teclado do Estes parâmetros determinarão como é realizada uma
AccuLoad III seja desativada para operações de mistura de fluxo reinicialização após uma permissiva ter sido perdida e depois
desenfreada. Ele somente estará disponível se o AccuLoad possuir pelo restaurada. As seleções são as seguintes:
menos um braço configurado com um medidor de fluxo desenfreado. (ou
• (0) Manual - Será necessário pressionar a tecla Iniciar
seja, o AccuLoad não está no controle de um fluxo do produto). Os
para restaurar o fluxo
braços que não estão conectados a qualquer medidor de fluxo
• (1) Automático - O fluxo será iniciado automaticamente
desenfreado sempre irão parar quando a tecla PARAR for solta,
assim que a permissiva for restaurada
independentemente da configuração deste.
Observação: Não será realizada entrada caso não seja programada
AVISO: Desativar a tecla PARAR para os braços de fluxo desenfreado
como permissiva
evitará que o operador use a tecla PARAR para cessar o fluxo em fluxos
Ajuda: Selecione se o lote será reinicializado automaticamente ou
de produtos que ESTÃO sendo controlados pelo AccuLoad.
será necessária a tecla iniciar após a permissiva ter sido restaurada
IMPORTANTE: Nunca use a tecla PARAR do AccuLoad como tecla de
parada de Emergência.
Observação: Permitir o funcionamento da tecla PARAR em um braço Sistemas 151, 152, 153, 154, 155 - Código de Acesso
de mistura de fluxo desenfreado resultará em uma mistura fora das Estes números de quatro dígitos permitem inserção no programa do
especificações se PARAR for pressionado durante a operação de
mistura. AccuLoad III ou nos códigos de programação Pesos e Medida. Os
códigos de acesso deverão ser inseridos através do teclado do
AccuLoad III após o contato de segurança do Modo de Programação ter
Sistema 141, 144, 147 - Detecção Permissiva
sido fechado (se um contato de segurança tiver sido programado e
Estes parâmetros definem as condições onde são esperadas que as conectado a uma chave). Caso este contato não tenha sido fechado, o
permissivas definidas estejam presentes para que as operações de AccuLoad III não permitirá a inserção no Modo de Programação. Assim
carregamento sejam permitidas. As seleções são as seguintes: que a segurança estiver definida para os parâmetros na unidade, o
• (0) N/D operador deverá inserir o modo de programação ao nível atribuído
ao(s) parâmetro(s) que deverá ser alterado(s). A faixa destas entradas
• (1) Início da Transação - Permissiva verificada
é de 0 a 9999.
somente após a autorização
Crítico: Proibido códigos de acesso duplicados
• (2) Contínuo - A permissiva deverá ser cumprida
de forma contínua durante o lote Critico: Deverá estar no nível de segurança mais alto
• (3) Tecla Iniciar Pressionada - A permissiva deverá ser Ajuda: Insira o código de acesso para este nível de segurança.
cumprida Observação: Estes códigos de acesso deverão estar programados em
sempre que o fluxo for iniciado ordem, a iniciar pelo nível de segurança um. Não deverão ser pulados
os níveis intermediários.
• (4) Início de Lote - A permissiva deverá ser cumprida para iniciar Observação: O operador deverá inserir o Modo de Programação no
um nível de segurança programada mais alto para obter acesso aos
lote códigos de acesso.
Sistema 156, 157 - Nível de Acesso de Entrada de Segurança
Observação: Não será realizada entrada caso não seja programada
como permissiva. Ajuda: Selecione a detecção permissiva para Estas entradas numéricas de um dígito são usadas para atribuir o relé
carregamento ao nível do código de acesso. Por exemplo, sé um código de acesso de
nível 1 atribuído e a entrada de segurança é de nível 2 atribuído,
aquele parâmetro deverá ser usado sem que a chave seja fechada. Se
Sistema 142, 145, 148 - Mensagens de Permissiva
o parâmetro estiver atribuído como código de acesso de nível 2, então
Estas mensagens alfanuméricas de 28 caracteres serão exibidas se ambos os códigos de acesso e a chave fechada serão necessários para
uma inserção de detecção permissiva, correspondente à mensagem alterar o parâmetro. A faixa destas entradas é de 0 a 5. Crítico: Deverá
for definida mas não está presente quando esperada. A entrada de estar no nível de segurança mais alto
dados a seguir permite que os caracteres a seguir sejam selecionados :
Crítico: Nível de acesso inválido
Crítico: Nível de acesso atribuído a outra entrada de segurança
Observação: Não haverá entrada se a entrada digital não estiver
programada como entrada de segurança:Ajuda:
Selecione o nível de acesso (de 1 a 5) que será associado à entrada de
segurança.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 85


Seção VIII - Referencia

Sistema 158 - Nível de Segurança para Diagnósticos de Programação


Este parâmetro associa um nível de segurança com o diagnóstico Sistema 203 - Limite de Fluxo Reverso
do Modo de Programação. Para acessar estes diagnósticos, o Modo Este parâmetro disponível no firmware 11.08 indica o limite de fluxo
de Programação deverá ter sido acessado com pelo menos um nível reverso máximo. Quando o fluxo reverso ocorrer durante um lote e tiver
indicado neste parâmetro. As seleções são as seguintes: excedido este limite programado, o Alarme do Fluxo Reverso será
• (1) Acesso ao nível 1 então ativado. A faixa deste parâmetro é de 0 a 999,9. A definição
padrão de fábrica é 0 (que desativa este recurso).
• (2) Acesso ao nível 2
• (3) Acesso ao nível 3
Sistema 204 - Limpeza de Contagem Solenóide
• (4) Acesso ao nível 4
Este código de programação determina se as contagens de
• (5) Acesso ao nível 5
manutenção solenoides mantidas pelo AccuLoad serão reiniciadas
Ajuda: Insira o nível de segurança (1 a 5) necessário para quando o alarme de Contagem Solenóide for reiniciado. As opções
ter acesso ao Diretório de Diagnósticos são:
Observação: Este parâmetro somente está disponível durante a • 0 - Manual
utilização do Firmware Revisão 10 ou superior. Antes da Revisão
10. o nível mais alto de segurança ajustado foi necessário para • 1 - Automático
acessar os diagnósticos.
Caso seja selecionado Manual (padrão), as contagens não serão
apagadas automaticamente quando o alarme for reiniciado. Caso
Sistema 200 - Diretório de Controle de Fluxo
seja selecionado Automático, quando o alarme de Contagem Solenóide,
201 - Contagem do Alarme Solenóide as contagens serão então reiniciadas imediatamente para zero. Caso
202 - Limite de Alarme de Vazamento seja selecionado Manual, as contagens poderão ser reiniciadas
203 - Limite de Fluxo Reverso manualmente usando o diagnóstico do Modo de Programação ou de
forma alternativa através das comunicações usando o comando "SC".
204 - Limpeza de Contagem Solenóide

Sistema 201 - Contagem do Alarme Solenóide Sistema 300 - Diretório de Precisão de Volume
O firmware 11.08 do AccuLoad III.net e superior fornece Entradas de Pulso
contadores para indicar o número de vezes que os solenoides de
301 - Unidades de Volume
fluxo de entrada e saída foram energizados. Este parâmetro define
uma contagem de atuação do solenóide que quando excedida fará com 302 - Unidades de Massa
que um alarme "SC: Contagem de Solenoide" seja acionado (alarmes 303 - Descritor do Volume
666). Este alarme somente será definido quando o braço de 304 - Descritor da Massa
carregamento estiver ocioso. Os contadores separados estarão
305 - Tipo de Entrada de Pulso
disponíveis para ambos os solenoides de fluxo para cima e para baixo
de cada medidor. O contador será incrementado cada vez que o Controle de Transação
solenoide for energizado. O alarme SC somente será definido 311 - Pré-definição Máxima
quando o braço de carregamento estiver inativo. A reinicialização
312 - Pré-definição Mínima
do alarme não ocorrerá novamente até que a contagem tenha sido
reiniciada e o limite excedido novamente. A faixa deste parâmetro é 313 - Pré-definição automática
de 0 a 999999999. A definição padrão de fábrica é 0 (que desativa este 314 - Incrementação de Pré-definição Automática
recurso). 315 - Encerramento de Transação
Os registradores serão visíveis pelo menu de Diagnóstico do 316 - Receitas por Transação
AccuLoad (através do menu principal e do modo de programação).
317 - Início de Transação
Os registradores somente poderão ser limpos do menu de
Controle de Teste
diagnósticos do modo de programação que está sob controle de
acesso de nível de segurança. Os contadores de fluxo para cima e 321 - Seleção da Aprovação Automática
para baixo podem ser limpados ou modificados individualmente. 322 - Contadores de Teste
Observação: Os contadores serão limpos por uma 323 - Fonte de Saída (Saída de Teste) de Pulso PIB III
inicialização de fábrica da atualização de firmware.
Os registradores podem ser lidos através do Protocolo do Medidor Convenções de Exibição
Smith e Modbus. 331 - Executar Exibição
332 - Tipo de Quantidade Pré-definida
Sistema 202 - Limite de Alarme de Vazamento 333 - Tipo de Quantidade de Entrega
Este parâmetro disponível no firmware 11.08 e superior indica o limite
334 - Resolução de Exibição
de vazamento máximo entre as transações. As quantidades de
vazamento maior que este parâmetro ativarão um alarme de vazamento. 335 - Exibição de Quantidade Entregue
A faixa deste parâmetro é de 0 a 999,9. A definição padrão de 336 - Atualizar Vazamento
fábrica é 0 (que desativa este recurso).

Página 86 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

invés do padrão dos pulsos representando


Sistema 301 - Unidades de Volume
Este parâmetro seleciona as unidades de volume usadas para medir o volume do medidor. O AccuLoad totalizará diretamente
a entrega do produto. O padrão de fábrica é "Galões". As seleções em massa. É necessária uma inserção de densidade para cálculo
são as seguintes: retrospectivo de volume durante o uso de um medidor de massa.
• (0) Galões As seleções são as seguintes:
• (1) Barris • (0) Volume
• (2) Decalitros • (1) Massa
• (3) Litros Observação: Este parâmetro somente está disponível durante a
utilização do Firmware Revisão 9 ou superior.
• (4) Medidores Cúbicos Ajuda: Especifica se os medidores de entrada de pulso para o
Ajuda: Selecione as unidades de volume, Estas são utilizadas AccuLoad representam volume ou massa
para selecionar os fatores de conversão adequados para cálculos

Sistema 311 - Pré-definição Máxima


Sistema 302 - Unidades de Massa A entrada de seis dígitos estabelece o maior volume que pode ser
Este parâmetro define as unidades de massa usadas para a medição selecionado. Uma mensagem de erro será exibida: "O volume de lote
do produto. O padrão de fábrica é "Libras". As seleções são as pré-definido excede o máximo permitido". "PRESSIONE "LIMPAR"
seguintes: PARA CONTINUAR" será exibido em qualquer tentativa para
• (0) Libras iniciar um lote com mais do que o valor de pré-definição
máximo. A faixa desta entrada é de 0 a 999999 unidades. O padrão de
• (1) Quilogramas
fábrica é "0".
• (2) Toneladas norte-americanas Observação: "0" desativa o volume de pré-definição máximo.
• (3) Toneladas Métricas Ajuda: Insira o volume de pré-definição permitido para qualquer
• (4) Toneladas Longas lote.

Ajuda: Selecione unidades de Massa. Estas são utilizadas para


selecionar os fatores de conversão adequados para cálculos Sistema 312 - Pré-definição Máxima
A entrada de seis dígitos permite a definição da quantidade de
Sistema 303 - Descritor do Volume pré-definição mínima. Uma mensagem de erro, "Fatal: O volume
de lote de pré-definição está abaixo do mínimo necessário" será
Este código permite uma mensagem de entrada para funcionar
exibido. "PRESSIONE "LIMPAR" PARA CONTINUAR" será exibido
como identificador da unidade de exibição das unidades de
em qualquer tentativa para iniciar um lote com menos do que o valor
medição volumétricas que serão exibidas na exibição e nos de pré-definição máximo. A faixa desta entrada é de 0 a 999999
relatórios. A entrada de dados a seguir permite que os caracteres a unidades. O padrão de fábrica é "0".
seguir sejam selecionados como parte do aviso da unidade de exibição: Observação: "0" desativa o volume de pré-definição máximo.
• A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z # * Ajuda: Insira o volume de pré-definição mínimo permitido para
• a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z & @ qualquer lote.
• 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - “ / + = END
Ajuda: Insira um descritor de volume alfanumérico para ser utilizado Sistema 313 - Pré-definição
em exibições e relatórios.
O código de programação de seis dígitos permite que o operador
Sistema 304 - Descritor da Massa selecione o modo de Pré-definição Automático da operação do
Este código permite que uma mensagem de entrada de quatro AccuLoad III. A entrada de 0 desativa esta função e a quantidade
caracteres funcione como identificador da unidade de exibição pré-definida usada no Modo de Execução terão que ser inseridos
para a massa do produto que será usado nas exibições e manualmente pelo piloto ou através de comunicações. Uma entrada
relatórios. A entrada de dados a seguir permite que os caracteres a diferente de 0 (ou seja, 1000) resultará na quantidade pré-definida
seguir sejam selecionados como parte do aviso da unidade de programada neste código sendo usado no Modo Geral, O AccuLoad III
exibição: pré-definirá automaticamente em 1000 sempre que o botão "SET"
for pressionado. O padrão de fábrica é "0".
• ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ#*• a b c d e f g h i j
Observação: "0" desativa a Pré-Definição Automática.
k l m n o p q r s t u v w x y z & @ Ajuda: Selecione pré-definição automática: um ponto de partida para
• 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - “ / + = END quantidades de pré-definição
Ajuda: Insira um descritor de volume alfanumérico para ser utilizado em
exibições e relatórios. Sistema 314 - Incrementação de Pré-definição Automática
Sistema 305 - Tipo de Entrada de Pulso O código de programação de cinco dígitos que permite que o operador
Este parâmetro permite que a seleção da entrada de pulso de massa, ao programe um volume para ser usado como um aumento incremental
para a Pré-Definição Automática. A faixa desta entrada é de 0 a
99999. O padrão de fábrica é "0".

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 87


Seção VIII - Referencia
Crítico: Não há porta de comunicação selecionada para o controle
de comunicações.
Exemplo: A Pré-definição Automática é programada para 1,000
unidades
Crítico: Necessária inserção de reinicialização para cada braço
e a incrementação de Pré-Definição Automática é programada para
configurado.
100 unidades. O piloto/operador se aproximará do AccuLoad III e
passa pelas etapas necessárias para obter a Exibição de Pré- Crítico: Necessária inserção de chave da bandeja da impressora para
Definição. cada braço configurado.
Crítico: A inserção da chave da bandeja da impressora é
Onde:
configurada [se o outro método estiver selecionado].
Premium = Nome do Produto Programado
Crítico: Opção não permitida se as transações estiverem
P = Pré-Definição configuradas. [Inserção da chave da bandeja da impressora]
1000 = Volume programado para Pré-Definição Ajuda: Selecione como a transação será encerrada.
Automática
GAL = Unidade de medida
Sistema 316 - Receitas por Transação
Este código de programação fornece ao operador a capacidade de
O piloto pressionará "SET". O volume incrementará 100 unidades ajustar a posição de carregamento até que permita que somente
para 1100. transações únicas de recibo ou recibos por transação. Se
O piloto pressionará "SET" novamente. O volume incrementará outras programado por uma única receita, o AccuLoad III somente solicitará
100 unidades para 1200. ao piloto um recibo no início da transação. O piloto poderá carregar
lotes múltiplos do recibo, mas somente esta receita para a
O piloto continua pressionando "SET" até que o volume de
transação. Se programado para receitas múltiplas, será solicitada a
produto necessário seja alcançado (ou seja, 2000 gal).
receita ao piloto no início de cada lote. O padrão de fábrica é "Múltiplo".
Ajuda: Insira a quantidade para incrementar o volume de pré-definição
As seleções são as seguintes:
cada vez que pressionar a tecla "SET".
• (0) Receita única por Transação
Sistema 315 - Encerramento de Transação
• (1) Receitas Múltiplos para Transação
Este código de programação define o método primário usado para
Ajuda: Selecione receita única ou múltipla por transação
encerrar a transação. As comunicações sempre poderão ser
utilizadas para encerrar uma tradução se o AccuLoad III estiver
programado para operações de Sondagem e Autorização ou Sistema 317 - Início de Transação
Controle Remoto. O padrão de fábrica é "tecla IMPRIMIR". As
Este parâmetro é selecionado se a transação requer intervenção do
seleções são as seguintes:
operador para iniciar e encerrar a transação. No Modo Manual, a
• (0) Tecla imprimir - Para transações que podem ser transação será iniciada pelo operador pressionando a tecla "SET" e
autorizadas remotamente e encerradas pela tecla autorizada finalizada quando o operador pressionar a tecla "IMPRIMIR". Utilizando
"IMPRIMIR": A bandeja da impressora de recibos é ignorada A o modo Automático para este parâmetro, a Reinicialização Automática
tecla "IMPRIMIR" será usada para encerrar a tradução. (A e o cronômetro de Reinicialização Automática são usados para
transação também executar lotes de forma contínua que são iniciados por uma inserção
poderá ser encerrada através das comunicações). de Inicialização Remota e pode ser parada por uma inserção de
• (1) Somente controle de comunicações -Para transações Entrada Remota sem intervenção do operador. Se uma Parada
que serão autorizadas e encerradas remotamente (ou seja, através Remota não for utilizada, o lote executará o valor de Pré-definição
de comunicações): A tecla "IMPRIMIR" é desativada e a Automático que foi alcançado. O modo Automático é planejado para
chave da bandeja da impressora de recibo é ignorada. ser usado como uma operação de enchimento de tanque aberto.
• (2) Entrada de reinicialização de transação - Para transações que • (0) Operação Manual
serão • (1) Operação Automática
autorizadas e encerradas por uma entrada de reinicialização Ajuda: Selecione inicialização e encerramento automático das
principal, a tecla "IMPRIMIR" será desativada. A bandeja da transações em modo contínuo de operação.
impressora de tinta é usada para autorizar e encerrar a transação.
• (3) Entrada de Chave da Bandeja da Impressora - Para
Sistema 321 - Seleção da Aprovação Automática
transações que
serão autorizadas e encerradas por uma inserção de chave de
Este parâmetro é usado para ativar ou desativar o Modo de Teste
uma impressão de carregamento: A tecla "IMPRIMIR" será
Automático. O padrão para este código de programação será desativado.
desativada. A inserção de chave, quando ativa, autoriza ao AccuLoad
que carregue. Quando a entrada for desativada, a transação será Selecione uma das três opções de segurança para ativar o teste automático e a
encerrada. O AccuLoad não permitirá que o carregamento segurança associada. Uma vez selecionado e a segurança ativada, o início da
continue ou seja reiniciado até que a entrada seja desativada próxima transação lançará o teste automático. Uma vez que o teste estiver
(um completo e o fator de medida calculado, o operador terá a opção de baixar o
bilhete é inserido na impressora). fator de cálculo medido no software ou poderá ignorá-lo. O padrão de fábrica é
• (4) Leitor de Cartão - Para transações que serão "Desativado". As seleções são as seguintes:
autorizadas e encerradas pela inserção e remoção do cartão de seu
leitor. A transação será encerrada quando o cartão for retirado.

Página 88 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
Sistema 331 - Executar Exibição
• (0) Desativado
Este parâmetro define qual organização o AccuLoad III
• (1) Não é necessária entrada de segurança
usará para a exibição de entrega. A exibição de entrega padrão
• (2) Não é necessária entrada 1 de segurança contém um contador e um contador decrescente de pré-definição. Um
• (3) Não é necessária entrada 2 de segurança contador decrescente inicia no volume de pré-definição e realiza a
Crítico: Entrada de segurança não configurada contagem até zero, indicando o volume remanescente através do lote.
Observação: Teste automático descrito na Seção II - Operações. O US W&W usa fontes menores para este contador regressivo, e
prefixos com um aviso de "Permanência". A opção "Contagem
Ajuda: Selecione o nível de segurança necessário para teste
automático ou para desativar o teste automático. Regressiva" evita que surja uma contagem em branco.
As seleções são as seguintes:
• (0) Exibição Padrão
Sistema 322 - Contadores de Teste
• (1) Contagem Regressiva em Branco
Este parâmetro define se o AccuLoad III está sendo operado
no modo de teste. O padrão de fábrica é "Sem teste". As seleções • (2) Exibições de Pesos e Medidas norte-americanas
são as seguintes: Observação: Esta opção não terá efeito enquanto o AccuLoad III
estiver no modo de teste.
• (0) Sem teste - Este é o modo de operação normal
Ajuda: Selecione a informação desejada para ser exibida na tela
onde um volume pré-definido é definido e o fluxo de produto é
de entrega.
inicializado e encerrado.
• (1) Teste - Neste modo o AccuLoad III opera
como no Modo de Execução, exceto os contadores de pré- Sistema 332 - Tipo de Quantidade Pré-definida
definição e entrega, ambos realizam a contagem e vão até a Este código de programação seleciona o tipo de registro usado
resolução em décimos. para inserir o valor pré-definido. Este tipo de registro também é
As unidades de pré-definição e entrega de volume estão nas usado para a exibição de contagem regressiva. O padrão de fábrica é
unidades de volume "IV". As seleções são as seguintes:
selecionadas no código de seleção das unidades de exibição. • (0) Volume indicado (IV)
• (1) Volume bruto (GV)
Sistema 323 - Saída de Pulso de Teste de Alta Velocidade
• (2) Volume GST (GST)
Este parâmetro define qual entrada de pulso sofre eco para os
• (3) Volume GSV (GSV)
terminais de saída de pulso de teste de alta velocidade. O recurso é
designado para facilitar as operações de teste ao redirecionar o • (4) Massa
medidor selecionado para um par de terminais que podem ser Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis
conectados por fio para acesso da equipe ao teste. Embora com Ajuda: Tipo de registro pré-definido
ambas as placas EAAI e BSE presentes, poderão haver duas placas
PIB III instaladas, somente uma saída por vez será ativada. Isto
permitirá que as saídas sejam conectadas paralelamente para fornecer Sistema 333 - Tipo de Quantidade de Entrega
um ponto de conexão comum externo ao AccuLoad para acesso da Este código estabelece como a exibição de registro de entrega
equipe de teste, independente do medidor que está atualmente sendo (contagem progressiva) aparecerá durante a operação. Estão
testado. Selecione 0 neste parâmetro para utilizar esta funcionalidade. disponíveis cinco seleções possíveis que dependem das
Alternativamente, qualquer entrada de pulso individual poderá ser necessidades da operação. O padrão de fábrica é "IV". As seleções
configurada para ter eco para esta saída do teste de alta são as seguintes:
velocidade. As seleções são as seguintes: • (0) Volume indicado (IV)
• (0) Medidor de eco selecionado através de Teste Automático
• (1) Volume bruto (GV)
• (1) Entrada de pulso de eco 1 - EAAI
• (2) Volume GST (GST)
• (2) Entrada de pulso de eco 2 - EAAI
• (3) Entrada de pulso de eco 3 - EAAI • (3) Volume GSV (GSV)

• (4) Entrada de pulso de eco 4 - EAAI • (4) Massa


• (5) Entrada de pulso de eco 5 - EAAI Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis
• (6) Entrada de pulso de eco 6 - EAAI Ajuda: Tipo de registro de exibição de entrega
• (7) Entrada de pulso de eco 7 - BSE
• (8) Entrada de pulso de eco 8 - BSE Sistema 334 - Resolução de Exibição
• (9) Entrada de pulso de eco 9 - BSE
Estes códigos de programação selecionam a solução que são
• (10) Entrada de pulso de eco 10 - BSE usadas pelo AccuLoad III para a contagem progressiva e regressiva
• (11) Entrada de pulso de eco 11 - BSE durante as operações normais. O padrão de fábrica é "Inteiro". As
• (12) Entrada de pulso de eco 12 - BSE seleções são as seguintes:
Ajuda: Selecione a inserção/medição conectada à saída de pulso • (0) Unidades Inteiras
de teste
Observação: Este parâmetro somente está disponível durante a
utilização do Firmware Revisão 10 ou superior.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 89


Seção VIII - Referencia

• (1) Décimos Este parâmetro define a temperatura de referência de onde


• (2) Centésimos são realizadas as correções de temperatura. As unidades de entrada
típicas são 60°F, e 15°C. A faixa desta entrada é de 0.0 a -999.9.
Ajuda: Selecione a resolução de exibição como inteira,
Observação: As unidades de temperatura são definidas em um
décimos, ou centenas
parâmetro separado.
Sistema 335 - Quantidade/Contagem Progressiva Entregue O volume não compensado atual de taxa de transferência é
Este parâmetro é selecionado se a contagem progressiva compensado pela temperatura à seu volume equivalente nesta
representar a quantidade entregue do lote ou a quantidade temperatura de referência de quatro dígitos em décimos de graus. As
entregue da transação na tela de entrega. temperaturas de referência mais comuns são 60.0 F. F
• (0) Transação e15,0 C. A faixa desta entrada é de 0.0 a 999.9.
• (1) Lote Observação: Não haverá entrada se Unidades de Temperatura
= Não Utilizada
Ajuda: Exibe a quantidade entregue de transação ou lote para
Ajuda: Usado como base para correção de volume líquido
contagem na exibição de execução.
Sistema 336 - Atualizar Vazamento
Sistema 411 - Unidades de Densidade
Este parâmetro está disponível com a revisão de firmware 11.08 e
superior. Esta seleção permite que o operador selecione qual escala de
densidade será usada caso haja um densitômetro instalado. Ele
Os vazamentos que ocorrem entre as transação podem ser
é usado para converter volume para massa. As seleções são as
adicionados aos totais não reiniciáveis de forma dinâmica ou no
seguintes:
início de uma transação. O padrão de fábrica é "Iniciar Trans" que
indica que os totais não reiniciáveis serão atualizados com vazamento • (0) Não Utilizada
no início da transação. Para obter totais não reiniciáveis atualizados • (1) API
imediatamente após a ocorrência do vazamento, selecione "Dinâmico".
• (2) Lb/Ft3 (Libras/Pés Cúbicos)
Para garantir que os encerramentos totais não reiniciáveis de
transação sejam recuperados (isto é, não incluindo vazamento que • (3) Kg/M3 (Quilogramas/Metros Cúbicos)
pode ter ocorrido após o encerramento da transação), analise o Observação: Ao utilizar a compensação de temperatura, um valor (API,
Lb/Ft3, ou Kg/M3) deverá ser inserido neste parâmetro.
comando VT.
Ajuda: Selecione as unidades de densidade. Estas são utilizadas para uma
• (0) Início de Trans entrada de densidade para cálculo de massa.
• (1) Dinâmico
Sistema 400 - Diretório de Temperatura/Densidade Sistema 412 - Solicitação de Densidade
Temperatura Este parâmetro define se o operador será avisado sobre uma
401 - Unidades de Temperatura inserção de densidade antes de iniciar um lote. As seleções
402 - Temperatura de Referência disponíveis são:
Densidade • (0) Não
411 - Unidades de Densidade • (1) Sempre
412 - Aviso de Densidade • (2) Em Espera
Ajuda: Selecione se é desejável ser solicitado uma densidade de
Sistema 401 - Unidades de Temperatura referência durante a pré-definição da sequência.

Este código de programação seleciona a escala de temperatura usada Sistema 500 - Diretório da Pressão
pelo AccuLoad III. O padrão de fábrica é "Não Utilizado". As 501 - Unidades de Pressão
seleções são as seguintes:
• (0) Não Utilizada
Sistema 501 - Unidades da Pressão
• (1) Fahrenheit
Este parâmetro define as unidades de pressão usadas pelo
• (2) Célsius AccuLoad III. O padrão de fábrica é "Não Usado". As seleções são as
Observação: Uma entrada de zero, significando Nenhuma Temperatura seguintes:
Selecionada, fará com que todos os códigos de temperatura de programação
relacionados a temperatura sejam removidos dos menus no Modo de • (0) Não Utilizada
Programação.
• (1) PSI
Crítico: A tabela API entre em contato
• (2) Bar
Ajuda: Selecione as Unidades de Temperatura
• (3) Kg/cm2 (Quilogramas/centímetros quadrados)
Sistema 402 - Temperatura de Referência
• (4) Kpa (quilo pascal)
Observação: Se "não utilizado" for selecionado, significando que não há
transdutor de pressão instalado, quaisquer parâmetros associados serão
removidos dos menus no Modo de Programação.

Página 90 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Ajuda: Selecione as unidades de pressão 650 - Alarme Completo de Armazenamento


Sistema 600 - Diretório de Configuração do Alarme 651 - Alarme de Topo DE
601 - Alarmes Reiniciáveis de Execução/Prontos 652 - Falha de Comunicações do Medidor de Massa
Configuração do Alarme Padrão 653 - Uso Excessivo do Medidor de Massa
602 - Alarme de Comunicações Aditivas 654 - Tubo de Medição de massa
603 - Alarme de Contrapressão 655 - Temperatura Alta do Aditivo
604 - Alarme de Comunicações 656 - Temperatura Baixa do Aditivo
605 - Alarme do Transdutor de Densidade 657 - Teste de Temperatura do Aditivo
606 - Alarme de Resposta Aditiva 658 - Alarme de Cartão Removido
607 - Alarme de Alta Densidade 659 - Segurança de Pulso Aditivo
608 - Alarme de Alto Fluxo 660 - Integridade Xmit do Aditivo
609 - Alarme de Alta Pressão 661 - Alarme do Produto de Parada
610 - Alarme de Alta Temperatura 662 - Totais de Comunicação Aditiva
611 - Alarme Aditivo Baixo 663 - Alarme de Memória ComFlash
612 - Alarme de Baixa Densidade 664 - Alarme de Impressora de Rede
613 - Alarme de Fluxo Baixo 665 - F.A. Alarme COP de Envio
614 - Alarme de Baixa Pressão 666 - Contagem do Alarme Solenóide
615 - Alarme de Baixa Temperatura 667 - Alarme de Medição Promass
616 - Alarme de Pulsos Aditivos de Excesso 668 - Alarme de Excesso de Previsão
617 - Sem Alarme de Pulsos Aditivos 669 - Alarme de Vazamento Não Reiniciável
618 - Alarme de Excesso 670 - Alarme de Fluxo Reverso
619 - Alarme de Integridade do Transmissor Configuração do Alarme do Usuário
620 - Alarme do Transdutor de Pressão 671 - Alarme do Usuário 1
621 - Alarme de Segurança de Pulso 672 - Alarme do Usuário 2
622 - Alarme de frequência Aditiva 673 - Alarme do Usuário 3
623 - Alarme de Impressora Compartilhada 674 - Alarme do Usuário 4
24 - Alarme Transdutor de Temperatura 675 - Alarme do Usuário 5
625 - Alarme de Erro de Válvula 676 - Alarme do Usuário 6
626 - Alarme de Falha Não Autorizada de Aditivo 677 - Alarme do Usuário 7
627 - Alarme de Fluxo Zero 678 - Alarme do Usuário 8
628 - Erro de Injetor Aditivo 679 - Alarme do Usuário 9
629 - Injetor de Medição Sobre-Rev 680 - Alarme do Usuário 10
630 - Linha de Reinicialização de Aditivo 681 - Alarme Completo de Armazenamento de Relatório
631 - Comando do Injetor Rejeitado Mensagens do Alarme do Usuário
632 - Alarme do Bilhete 686 - Mensagem do Alarme 1 do Usuário
633 - Alarme de Comunicações do Monitor CIVACON 634 - 687 - Mensagem do Alarme 2 do Usuário
Alarme de Linha Limpa 688 - Mensagem do Alarme 3 do Usuário
635 - Alarme da Válvula de Bloqueio 689 - Mensagem do Alarme 4 do Usuário
636 - Alarme de Mistura Alta 690 - Mensagem do Alarme 5 do Usuário
637 - Alarme de Mistura Baixa 691 - Mensagem do Alarme 6 do Usuário
638 - Excesso do Produto 692 - Mensagem do Alarme 7 do Usuário
639 - Fluxo Zero do Produto 693 - Mensagem do Alarme 8 do Usuário
640 - Fluxo Não Autorizado 694 - Mensagem do Alarme 9 do Usuário
641 - Alarme de Erro de Impressora PTB 695 - Mensagem do Alarme 10 do Usuário
642 - Alarme Medidor da Turbina
643 - Erro de Detecção Automática Sistema 601 - Executar/Preparar Reinicialização de Alarme
644 - Falha de Energia Add-Pak Este parâmetro define o número de alarme que podem ser reiniciados
645 - Diagnóstico Add-Pak nos modos Executar e Preparar sem necessidade de inserir uma
646 - Detecção Automática AICB senha. Os alarmes deverão estar configurados para que sejam
647 - Erro de Comunicações AICB reiniciáveis no modo Executar/Preparar. Quando este número de
alarmes tiver sido reiniciado, os alarmes subsequentes solicitarão
648 - Alarme de Erro de Comunicações MMI
senha para ser reiniciados, mesmo que estejam programados para
649 - Alarme de Braços Ativos de Excesso MMI
reiniciação no modo Executar/Limpar. A faixa desta entrada é de 0 a
20.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 91


Seção VIII - Referencia
As seleções são
Respostas do Alarme • (2) Energizar saída do alarme 1
Diretório do Braço - 600 Alarmes do Diretório (602 - 680) • (4) Energizar saída do alarme 2
O parâmetro de Configuração do Alarme existente (602 - 680) será • (8) Enviar E-mail do Notificação
modificado para permitir uma opção adicional para • (16) Permitir que o Fluxo Continue
ativar/desativar a notificação por e-mail. Esta opção enviará um e- Observação: Através das Comunicações, adicione para obter combinação
mail a uma conta de e-mail especificada se um alarme vir a ocorrer das opções desejadas (isto é, 7 ajustaria até três opções).
permitindo notificação no instante em que o alarme ocorrer.
Observação: Permite que o Fluxo para Continuar esta disponível somente
com os braços de Pré-Definição sem limites.
Exemplo: Diretório de Configuração do Alarme de Sistema
Ajuda: Atribui opção para este alarme: Permite Execução/Preparo da
Código do Programa 602 - Falha de Comunicação Aditiva reinicialização; energiza saídas do alarme.

Para mais informações sobre as mensagens de alarme e seus equivalentes nos


X - Permitir execução/preparo de reinicialização injetores Blend-Pak, AccuTrollers, Injetores Mini-Pak, e injetores de Medição,
X - Energizar relé do alarme 1 consulte o Anexo II - Alarmes.

X - Energizar relé do alarme 2 602 AC: Alarme de Falha de Comunicações Aditivas

X - Enviar E-mail do Notificação Indica uma falha nas linhas de comunicações master/slave entre o
AccuLoad III e o subsistema do Injetor Aditivo.
X - Permitir que o Fluxo Continue
603 BP: Alarme de Contrapressão
Indica a pressão suficiente no sistema para que seja possível manter a
Se esta opção estiver marcada e um servidor e um usuário válidos
taxa de fluxo da contrapressão mínima de ajuste de entrada.
estiverem configurados, será emitido um e-mail pelo AccuLoad III
para o endereço especificado no parâmetro de Destino de 604 CM: Alarme de Comunicações
Notificação de E-mail (785). Indica uma falha em um dos canais de comunicação.
605 DR: Alarme do Transdutor de Densidade
Indica uma falha ou uma condição fora da faixa.
606 FA: Alarme de Erro de Feedback Aditivo
Indica que o feedback aditivo excedeu o número de erros
programados.
607 HD: Alarme de Alta Densidade
Indica que o transdutor de densidade está fora da faixa das
definições de alarme alto.
608 HF: Alarme de Alto Fluxo
Indica que a taxa de fluxo excedeu o limite de fluxo definido no código
de programação de alto de excesso por mais de 4 segundos.
609 HP: Alarme de Alta Pressão
Indica que o transdutor de pressão está fora da faixa das definições de
A combinação destes códigos de programação e novas operações pressão alta.
fornecerá informações necessárias para transmitir notificações por e-
610 HT: Alarme de Alta Temperatura
mail em eventos específicos e verificações para respostas para
eventos de alarmes que sinalizam se o alarme deverá ser reiniciado Indica que o teste de temperatura ou transdutor está fora de
remotamente. As respostas somente serão aceitas a partir do endereço alcance das definições de alta temperatura.
de Destino de Notificação de E-mail programado. 611 KA: Alarme Aditivo Baixo
Para reiniciar o alarme remotamente, "Responda" a notificação. Indica que não foi injetado aditivo suficiente durante um ciclo ou uma
A mensagem de resposta enviada deverá conter a mensagem do média de diversos ciclos.
alarme no corpo da mensagem de resposta (não é necessário incluir
612 LD: Alarme de Baixa Densidade
mais nada). O AccuLoad reconhecerá a mensagem enviada a ele pela
mensagem de alarme enviada anteriormente e reiniciará alarme Indica que o transdutor de densidade está fora da faixa das
adequado (caso seja reiniciável). definições de alarme baixo.
613 LF: Alarme de Fluxo Baixo
Sistema 602 a 664 e 671 a 680 - Configuração do Indica que a taxa de fluxo estava no nível mínimo ou abaixo da taxa de
Alarme fluxo estabelecida pelo código programação de limite de fluxo mínimo
Estes parâmetros permitirão que cada alarme seja configurado. para mais de oito segundos.
Múltiplas opções selecionadas a partir da lista a seguir deverão ser
configuradas para cada alarme.da seguinte forma:
• (1) Permitir execução/preparo de reinicialização

Página 92 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
para um aditivo. Pode ser necessário remover a autorização manualmente
614 LP: Alarme de Baixa Pressão
(realizando ciclos de energia no sistema aditivo) para evitar
Indica que o transdutor de pressão está fora da faixa das definições de aditivos indesejados nos lotes/transações subsequentes.
alarme baixo.
627 ZF: Alarme de Fluxo Zero
615 LT: Alarme de Baixa Temperatura
Indica que o Cronômetro de Fluxo Zero expirou e o AccuLoad não
Indica que o teste de temperatura ou transdutor está fora de detectou nenhum fluxo no sistema.
alcance das definições de baixa temperatura.
628 GA: Alarme de Erro do Injetor do Aditivo
616 MA: Alarme de Pulsos Aditivos de Excesso
Indica que há um erro do injetor aditivo.
Indica que muitos pulsos de medição de fluxo aditivo foram detectados.
629: Alarme do Injetor de Medição de Sobrevelocidade
617 NA: Sem Alarme de Pulsos Aditivos
Indica que houve uma tentativa de injeção antes que injeção anterior
Indica que muitos pulsos de medição de fluxo aditivo não foram detectados. estivesse completa.
618 OA: Alarme de Excesso 630 CA: Alarme de Linha de Reinicialização Aditiva
Indica que o volume entregue excede a quantidade pré-definida por pelo Indica que uma quantidade de produto livre de aditivo foi entregue
menos um número de unidades programadas no código de alarme ao final do carregamento. (Isso ocorre normalmente por finalização
programado. prematura do lote),
619 XA: Alarme de Integridade do Transmissor 631 CR: Alarme Rejeitado de Comando do Injetor
Indica uma colisão no fluxo de pulso de entrada. Indica que o comando do AccuLoad para o injetor foi rejeitado.
620 PR: Alarme do Transdutor de Pressão 632 TK: Alarme do Bilhete
Indica uma falha no transdutor de pressão ou uma condição fora Indica que a remoção do bilhete da Impressora de Carregamento foi
do alcance (menos de 2 mA/0.5 Vdc ou maior que 23 mA/5,5 testado durante o lote. Quando o alarme for recebido pressione
Vdc). IMPRIMIR para reiniciar a transação.
621 PS: Alarme de Segurança de Pulso 633 CV: Alarme de Falha de Comunicação CIVACON
Indica um erro de sequência no fluxo de pulso A-B. Indica uma falha na linha de comunicações entre o AccuLoad III e o
Se este alarme ocorrer, a transação deverá ser encerrada usando um Sistema de Aterramento/Enchimento Excessivo CIVACON.
dos métodos no Sistema 315. Pressionar LIMPAR como um alarme de 634 CL: Alarme da Linha de Reinicialização
reinicialização de execução abrirá a válvula, no entanto, assim que os
Indica que o volume da linha de reinicialização entregue passou por um
pulsos iniciarem, o alarme PS soará novamente e mais uma vez
volume de linha de reinicialização programada em pelo menos a
fechará a válvula.
quantidade de limite de alarme de linha de reinicialização.
622 RA: Alarme de frequência Aditiva
635 BV: Alarme da Válvula de Bloqueio
O volume aditivo é muito alto para a taxa selecionada; uma
Indica que a válvula de bloqueio não abriu ou fechou conforme
segunda dose do aditivo será solicitada antes que o fornecimento
sinalizado pelo AccuLoad III.
da primeira dose seja concluída.
636 BH: Alarme de Mistura Alta
623 SP: Alarme de Impressora Compartilhada
Indica que a tolerância de mistura foi excedida e o produto entregue
Indica que houve a tentativa de compartilhamento de uma saída à
está acima do volume necessário para o lote.
impressora compartilhada, no entanto, não foi bem sucedida porque a
impressora compartilhada continuou ocupada por mais tempo que o 637 BL: Alarme de Mistura Baixa
cronômetro programado do alarme de saída da impressora Indica que a tolerância de mistura não foi cumprida e o produto entregue
compartilhada. está abaixo do volume necessário para o lote.
624 TP: Alarme Transdutor de Temperatura 638 OA: Alarme de Excesso do Produto
Indica uma falha do transdutor de temperatura ou uma condição Indica que o volume entregue excede a quantidade pré-definida por
fora da faixa (menos que 2 mA/0.5 vdc/52,11 Ω ou mais que 23 pelo menos um número de unidades programadas no código de
mA/5,5 vdc/220.88 Ω). alarme programado.
625 VF: Alarme de Erro de Válvula 639 ZF: Alarme de Fluxo Zero do Produto
Para braços de mistura, isto indica que a válvula não foi fechada Indica que o Cronômetro de Fluxo Zero expirou e o AccuLoad não
dentro do tempo permitido código de programação de tempo limite de detectou nenhum fluxo no produto.
erro na válvula após receber o sinal para que fechasse. Para braços
640 UF: Alarme de Fluxo Não Autorizado
do produto simples, este alarme é ativado quando o sinalizador
liberado for reinicializado, o que não pode ocorrer até que o fluxo Indica que o fluxo não autorizado foi detectado para o produto. O
seja parado. Uma vez que o fluxo seja parado e o fluxo não fluxo não autorizado acontece quando o AccuLoad III recebe
autorizado seja detectado por mais tempo que o tempo limite de pulsos de um produto ou produtos que não foram sinalizados ao
falha da válvula, o VF será ativado. fluxo.

626 UA: Alarme de Falha Não Autorizada de Aditivo


O comando não autorizado falhou ao final do lote

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 93


Seção VIII - Referencia

não foram sinalizados ao fluxo. para cada um dos medidores de massa não é interrompida
641 PP: Alarme da Impressora PTB pela ocorrência de alarme de comunicações de medição de massa. O
medidor de massa no alarme será pulado no loop de sondagem até
O alarme da impressora PTB é definido quando AccuLoad III falhar em
que alarme seja reiniciado.
obter uma resposta correta de uma impressora PTB após enviar os
dados que serão impressos. O AccuLoad III continuará a reenviar dados 653 MO: Medidor de Massa Excessivo
à impressora até as configurações de tempo limite da porta de O alarme é ajustado quando um medidor de massa reporta um
comunicações expirarem no momento em que o alarme da impressora status indicando que uma condição excessiva existe. (Este alarme é
PTB for definido. válido somente para a Massa-S).
642 TM: Alarme Medidor da Turbina 654 MT: Tubo do Medidor de Massa
Indica que a assinatura do medidor da turbina foi alterado, e o medidor O alarme é ajustado quando um medidor de massa reporta um
deverá ser testado. Este alarme é exibido quando o AccuLoad detectar status indicando que uma condição de desequilíbrio de tudo existe.
uma variação estatisticamente significante em 4 de 10 atualizações. (Este alarme é válido somente para a Massa-S).
643 AD: Alarme de Falha de Detecção Automática 655 AH: Temperatura Alta do Aditivo
Indica que o AccuLoad falhou em verificar a presença dos Injetores Add- Indica que o teste de temperatura aditiva está fora de alcance das
Pak no AccuLoad III. definições de alta temperatura.
644 A1, A2: Alarme de Falha de Energia Add-Pak 656 AL: Temperatura Baixa do Aditivo
Indica uma falha de energia no Add-Pak. A1 refere-se ao Add-Pak 1; Indica que a temperatura aditiva está fora de alcance das definições de
A2 refere-se ao Add-Pak 2. baixa temperatura.
645 D1, D2: Alarme de Diagnóstico Add-Pak 657 AT: Teste de Temperatura do Aditivo
Indica uma falha RAM ou ROM na placa Add-Pak (placa AICB). D1 Indica uma falha de teste de temperatura do aditivo ou uma
refere-se ao Add-Pak 1; D2 refere-se ao Add-Pak 2. condição fora do alcance (menos de 2 mA/0.5 Vdc / 52,11 Ω ou
646 P1, P2: Alarme de Detecção Automática AICB maior que mA / 5,5 Vdc / 220.88 Ω).

Indica que nenhuma placa AICB está conectada à uma porta de 658 CD: Alarme de Cartão Removido
comunicações durante o uso da placa AICB para entrada/saída. Indica que o cartão foi removido do leitor de cartão antes do final do lote
Quanto estiver usando a placa AICB para injetores e nenhuma placa ou transação.
AICB é encontrada conectada à porta de comunicações para um injetor 659 PS: Alarme de Segurança de Pulso do Aditivo
específico, o alarme de Detecção Automático de Injeção será definido
Indica um erro fora de sequência no fluxo de pulso A B para o
para o injetor. P1 refere-se à Detecção Automática AICB1, P2 refere-
medidor do aditivo.
se à Detecção Automática AICB2.
Observação: Se este alarme ocorrer, a transação deverá ser
647 C1, C2: Alarme com Falha de Comunicações AICB encerrada usando um dos métodos do Código do Sistema 315.
Indica uma falha e comunicação na placa AICB. Pressionar LIMPAR como um alarme de reinicialização de execução
abrirá o valor, no entanto, assim que os pulsos iniciarem, o alarme
C1 refere-se à Placa AICB 1; C2 refere-se à Placa AICB 2 PS soará novamente e mais uma vez fechará a válvula.
648 MC: Alarme com Falha de Comunicações MMI
Indica uma falha de comunicação entre o MMI e FCM durante o uso do 660 XA: Alarme de Integridade do Transmissor do Aditivo
AccuLoad III-SA. Indica uma colisão no fluxo de pulso do medidor aditivo de
649 ME: Alarme de Braços Ativos de Excesso MMI entrada

Indica que mais que seis braços estão ativos durante o uso do 661 PA: Alarme do Produto de Parada
AccuLoad III-SA. Não mais do que seis braços podem estar ativos de Indica que o volume do lote remanescente fornecido após o fechamento
uma vez. do produto passou por sobrecarga de volume de parada de produto
650 SF: Alarme Completo de Armazenamento programado maior que o limite de alarme de parada do produto,

Indica que a área de transação arquivada está completa. O operador 662 CT: Totais de Comunicação Aditiva
deverá limpar as transações de espera armazenadas para continuar. Se o volume atual recebido for significantemente maior que o volume
651 DE: Alarme de Topo DE anterior, um alarme será exibido e o volume não será adicionado aos
totais gerais.
Indica uma combinação de entradas ilegal. Se a chave de fluxo baixo
estiver coberta, a flutuação de parada deverá ser coberta. Se a chave 663 CF: Alarme de Comunicações de Flash
de alto fluxo estiver coberta, tanto a flutuação de parada e as chaves de Indica uma falha de comunicações com a placa de expansão da
fluxo baixo também deverão estar cobertas. Memória de Comunicações de Flash no chip SD usado nele.
652 MF: Falha de Comunicações do Medidor de Massa 664: Alarme de Impressora de Rede
Este alarme é definido quando qualquer comentário enviado ao Indica que uma impressora de rede falhou em imprimir um relatório.
medidor de massa falha tanto na primeira quanto na segunda Existem muitos motivos para este erro como um erro no intercâmbio
tentativa. A sequência de sondagem normal entre os dispositivos, sem resposta, a impressora não é alcançável, ou
outras várias funções de interrupção para nomear algumas.

Página 94 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
665: F.A. Enviando COP
712 - Função da Porta de
Atribui opções para este alarme: Permite Execução/Preparo da Comunicações 2
reinicialização; energiza saídas do alarme. 713 - Taxa de Baud da Porta de
666: Contagem do Alarme Solenóide Comunicações 2
714 - Dados/Paridade da Porta de
Indica quando a contagem de atuação de solenoides excede o
Comunicações 2
"alarme de contagem solenóide" (Sistema 201).
715 - Controle da Porta de
667: Alarme de Medição Promass Comunicações 2
Indica que o medidor possui um problema de "status". 716 - Tempo Limite da Porta de
Comunicações 2
668: Alarme de Excesso de Previsão
Configuração da Porta de Comunicações 3
Indica que os dados excessivos pararam o lote porque ele suspeita que
717 - Função da Porta de Comunicação
uma condição de erro de valor resultará em uma ocorrência de excesso
3
com base no código 211 de Tolerância do Medidor da Rampa para 718 - Taxa de Baud da Porta de
Baixo Comunicação 3
669: Alarme de Vazamento Não Reiniciável 719 - Dados/Paridade da Porta de
Indica que o vazamento decorrente entre as transações excedeu o Comunicação 3
"limite de alarme de vazamento" programado (sistema 202). 720 - Controle da Porta de
Comunicação 3
670: Alarme de Fluxo Reverso 721 - Tempo Limite da Porta de
Indica que o fluxo reverso decorrente durante um lote excedeu o "limite Comunicação 3
de fluxo reverso" programado (sistema 203). Configuração da Porta de Comunicações 4
Sistema 671 a 680 - Alarmes do Usuário 722 - Função da Porta de Comunicação
Estes códigos de programação permitem que o operador personalize 4 723 - Taxa de Baud da Porta de
o AccuLoad III definindo as condições de alarme para um sistema
Comunicação 4 724 - Dados/Paridade
específico. Os alarmes do usuário podem ser definidos através das
comunicações ou equações Booleanas/ de álgebra, ou podem ser da Porta de Comunicação 4 725 -
selecionados a partir de um dos seguintes: Controle da Porta de Comunicação 4
• Permitir execução/preparo de reinicialização 726 - Tempo Limite da Porta de
• Energizar saída do alarme 1 Comunicação 4 727 - Espera da
• Energizar saída do alarme 2 Impressora
681: RP - Armazenamento de Relatório Completo 728 - Reimprimir Automaticamente
Caso seja tentado iniciar uma transação a partir do teclado AccuLoad e 729 - Desgaste Automático
ele necessite que apague um relatório de transação pendente, o alarme Interface do Host
a seguir será definido e não será permitido que a transação seja iniciada. 731 - Programação do Link de
Sistema 686 a 695 - Mensagens do Alarme do Usuário Comunicações 732 - Protocolo Endian
Estes códigos de programação permitem a inserção de uma Modbus 733 - Ação de Tempo Limite
entrada de texto de 18 caracteres identificando uma condição de
734 - Desativar Foco
alarme. Os alarmes do usuário podem ser definidos através de
comunicações ou equações Booleanas / de álgebra. Automático 735 - Endereço
de IP
Sistema 700 - Diretório de Comunicações
736 - Máscara de Rede
Endereços de Comunicação
737 - Gateway
701 - Endereço do Braço de Carregamento 1
738 - Controle de Host de Ethernet
702 - Endereço do Braço de Carregamento 2
703 - Endereço do Braço de Carregamento 3 739 - Tempo Limite de Hoste de

704 - Endereço do Braço de Carregamento 4 Ethernet


705 - Endereço do Braço de Carregamento 5 Avisos
706 - Endereço do Braço de Carregamento 6 740 - Modo de Aviso
Configuração da Porta de Comunicações 1 741 - Avisos Utilizados
707 - Função da Porta de Comunicações 1 742 - Aviso de Tempo Limite
708 - Taxa de Baud de Porta de Comunicação 1
743 - Mensagem de Aviso 1 744 -
709 - Dados/Paridade da Porta de
Comunicação 1 Tipo de Entrada de Aviso 1 745 -
710 - Controle da Porta de Comunicação 1 Comprimento
711 - Tempo Limite da Porta de Comunicação 1
746 - Mensagem de Aviso 2
Configuração da Porta de Comunicações 2
747 - Tipo de Entrada de Aviso 2

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 95


Seção VIII - Referencia

748 - Comprimento de Aviso 2 em uma linha de comunicações compartilhadas, todos os endereços


749 - Mensagem de Aviso 3 deverão ser únicos. A faixa desta entrada é de 01 a 99. Crítico: O
750 - Tipo de Entrada de Aviso 3 endereço deverá ser diferente de zero.
751 - Comprimento de Aviso 3 Crítico: Os endereços deverão ser únicos.

752 - Mensagem de Aviso 4 Fatal: A entrada está fora da faixa específica.

753 - Tipo de Entrada de Aviso 4 Ajuda: Insira um endereço de comunicações para este braço de
carregamento.
754 - Comprimento de Aviso 4
Sistema 703 - Endereço do Braço de Carregamento 3
755 - Mensagem de Aviso 5
Esta entrada de dois dígitos define os endereços de
756 - Tipo de Entrada de Aviso 5
comunicações associados a este braço de carregamento. Para
757 - Comprimento de Aviso 5 AccuLoads múltiplos em uma linha de comunicações compartilhada,
758 - Validação da Resposta de Aviso todos os endereços deverão ser únicos. A faixa desta entrada é de 01
Configuração do Produto RBM a 99. Crítico: O endereço deverá ser diferente de zero.
761 - Mapa de Produto RBM - Braço 1 Crítico: Os endereços deverão ser únicos.
762 - Mapa de Produto RBM - Braço 2 Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
763 - Mapa de Produto RBM - Braço 3 Ajuda: Insira um endereço de comunicações para este braço de
carregamento.
764 - Mapa de Produto RBM - Braço 4
Observação: Não utilizado no hardware do AccuLoad III-S.
765 - Mapa de Produto RBM - Braço 5
Sistema 704 - Endereço do Braço de Carregamento 4
766 - Mapa de Produto RBM - Braço 6
Esta entrada de dois dígitos define os endereços de
Dados do Leitor do Cartão comunicações associados a este braço de carregamento.
771 - Validação da Identificação do Cartão Para AccuLoads múltiplos em uma linha de comunicações
772 - Tempo Limite Válido dos Dados do Cartão compartilhada, todos os endereços deverão ser únicos. A faixa
desta entrada é de 01 a 99.
773 - Configuração do Leitor do Cartão
Crítico: O endereço deverá ser diferente de zero.
774 - Autorização do Cartão
Crítico: Os endereços deverão ser únicos.
777 - Texto do Usuário Arquivado
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
780 - IP do Servidor DNS
Ajuda: Insira um endereço de comunicações para este braço de
781 - Nome de Servidor SMTP
carregamento.
781 - Nome de Servidor POP3 Observação: Não utilizado no hardware do AccuLoad III-S.
783 - Nome do Usuário da Conta de E-mail
784 - Senha da Conta de E-mail Sistema 705 - Endereço do Braço de Carregamento 5
Esta entrada de dois dígitos define os endereços de
785 - Nome do Usuário da Conta de E-mail
comunicações associados a este braço de carregamento. Para
786 - Responder E-mail para Endereço AccuLoads múltiplos em uma linha de comunicações compartilhada,
787 - Impressora de Rede todos os endereços deverão ser únicos. A faixa desta entrada é de 01
788 - Bluetooth Principal a 99. Crítico: O endereço deverá ser diferente de zero.
Crítico: Os endereços deverão ser únicos.

Sistema 701 - Endereço do Braço de Carregamento 1 Fatal: A entrada está fora da faixa específica.

Esta entrada de dois dígitos define os endereços de Ajuda: Insira um endereço de comunicações para este braço de
comunicações associados a este braço de carregamento. Para carregamento.
AccuLoads múltiplos em uma linha de comunicações compartilhada, Observação: Não utilizado no hardware do AccuLoad III-S.
todos os endereços deverão ser únicos. A faixa desta entrada é de 01 Sistema 706 - Endereço do Braço de Carregamento 6
a 99. Crítico: O endereço deverá ser diferente de zero. Esta entrada de dois dígitos define os endereços de
Crítico: Os endereços deverão ser únicos. comunicações associados a este braço de carregamento.
Para AccuLoads múltiplos em uma linha de comunicações
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
compartilhada, todos os endereços deverão ser únicos. A faixa
Ajuda: Insira um endereço de comunicações para este braço de desta entrada é de 01 a 99. Crítico: O endereço deverá ser diferente
carregamento.
de zero.
Sistema 702 - Endereço do Braço de Carregamento 2
Crítico: Os endereços deverão ser únicos.
Esta entrada de dois dígitos define os endereços de
Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
comunicações associados a este braço de carregamento. Para
AccuLoads múltiplos Ajuda: Insira um endereço de comunicações para este braço de
carregamento.

Página 96 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Observação: Não utilizado no hardware do AccuLoad III-S. se comunique como um AccuLoad II-RBM
• (16) AccuLoad II Mini-RBM - Utiliza comunicações de host
Sistema 707, 712, 717, 722 - Função da Porta de Comunicações do minicomputador de host para permitir que o AccuLoad III
Este código de programação define a função da porta de comunique-se como um AccuLoad II-RBM (17) Leitor de
comunicações. O padrão de fábrica é "Host Minicomp" na porta de Cartão de Medição Smith - Atribui um canal de comunicações à placa de
comunicações 1. As seleções são as seguintes:
interface do Leitor de Cartão do Medidor Smith, permitindo passagem de
• (0) Não utilizado - Esta porta de comunicação não está dados do cartão à um computador do host
selecionada para uso
• (18) Massa-S ou Medidor Apollo - Atribui um canal de comunicações a
• (1) Comunicações de host terminal - Estas portas de uma Massa-S ou Medidor Apolo.
comunicações • (19) Com Flash - Permite que o armazenamento de massa de
comunicam-se com um dispositivo do tipo terminal usando um dados de transação seja posicionado em um cartão 512 M SD
protocolo de comunicações simplificadas (somente disponível na Com 4).
• (2) Comunicações de host do minicomputador - Esta • (20) Leitor do Cartão / ComFlash - Permite que o Leitor do Cartão de
porta de comunicações comunica-se com um Medição Smith opere na Com 4 enquanto o ComFlash está sendo instalado e
dispositivo tipo de minicomputador usando um executado.
protocolo de comunicações sofisticada e segura • (21) SLIP (TCP/IP) - Isto permite que a linha serial sobre o protocolo de internet
• (3) Comunicações do host Modbus seja estabelecida.
• (4) Impressora - Permite que o AccuLoad III através desta • (22) F.A. Sening COP - Permite que a interface seja o
porta de comunicações F.A. Sening cross sobre prevenção.
realize a saída automaticamente um encerramento de um • (23) E+H Promass - Atribui um canal de comunicações
relatório de transação a uma impressora conectada ao AccuLoad a um Medidor E+H Promass Coriolis.
IIII
Observação: Somente uma peça pode ser configurada para as
• (5) Impressora compartilhada - Igual ao número (4) acima, comunicações do medidor de massa. Esta opção somente está disponível
durante a utilização do Firmware Revisão 10.04 ou superior.
exceto a saída de relatório que sairá como uma impressora
O controle da porta de comunicações deverá estar corretamente
compartilhada conectada a um ou mais AccuLoad. (Isto requer uma
configurado para a função selecionada.
fiação especial. Consulte o manual de Instalação para detalhes
posteriores). Crítico: A impressão compartilhada somente é possível na porta 1
[somente em 710. 715 e 720]
• (6) Controle do Injetor Inteligente - Permite que o AccuLoad
III através desta forma de comunicação comunique-se com e controla Crítico: A porta de comunicações 4 pode ser uma
impressora ou somente um controle de injetor
até 24 sistemas injetores aditivos inteligentes.
Crítico: O endereço deverá ser diferente de zero
• (7) Aterramento CIVACON e Monitoramento de
enchimento excessivo - Crítico: Somente duas portas podem ser configuradas para
Permite que o AccuLoad III até a porta de comunicações controle do injetor
comunique-se com o Aterramento CIVACON e Sistema de Crítico: Somente duas portas podem ser configuradas para
enchimento excessivo funções da impressora
• (8) Medidor Smith MMI - Facilita a comunicação entre o MMI e Crítico: Somente duas portas podem ser configuradas para
o Módulo de Controle de Fluxo interface do host
• (9) Terminal AccuLoad II - Usa as comunicações Crítico: Somente uma porta pode ser usada para a interface
do host para permitir que o AccuLoad III comunique-se CIVACON
como um AccuLoad II-STD Crítico: O Modbus requer dados de 8 bits.
• (10) AccuLoad II Mini-STD - Utiliza comunicações de host
Crítico: Função em conflito com Controle de Porta.
para permitir que o AccuLoad III comunique-se como um
AccuLoad II-STD Crítico: A entrada de permissiva deverá ser configurada com
CIVACON.
• (11) AccuLoad II Terminal-SEQ - Usa as comunicações
para permitir que o AccuLoad III comunique-se como um Observação: As opções 8 a 16 somente estão disponíveis durante o uso do
firmware Revisão 9 ou superior.
AccuLoad II-SEQ
Observação: Durante o uso do firmware da revisão 9 ou superior, é possível
• (12) AccuLoad II Mini-SEQ - Utiliza comunicações de host programar duas portas de controle do host para finalidades de redundância.
Observe que somente uma porta de controle de host deverá emitir os
do minicomputador para permitir que o AccuLoad III
comandos de controle a qualquer momento. É função do sistema de
comunique-se como um AccuLoad II-SEQ automação evitar conflitos durante o uso deste recurso.
• (13) AccuLoad II Terminal-SQR - Usa as comunicações Ajuda: KDC TB1:(232:1(TX), 2(RX), 3(RTS), 4(CTS),
do terminal para permitir que o AccuLoad III comunique-se 5(COM)), (485:6(TX+), 7(TX-), 8(RX+), 9(RX-), 10(COM)
como um AccuLoad II-SQR
• (14) AccuLoad II Mini-SQR - Utiliza comunicações de host Sistema 708, 713, 718, 723 - Taxa de Baud
do minicomputador para permitir que o AccuLoad III
comunique-se como um AccuLoad II-SQR
• (15) AccuLoad II Terminal-RBM - Usa as comunicações
do terminal de host para permitir que o AccuLoad III

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 97


Seção VIII - Referencia
Este parâmetro define a velocidade da porta de comunicações
• (4) Xon/Xoff - Somente para portas da impressora. Fluxo
associada. O padrão de fábrica é "38400". As seleções são as
seguintes: Xon/Xoffcontrole.
• (0) 1200 baud • (5) Sonda e Programação - Para uso com portas de
demonstração/ AccuMate. Permite acesso completo ao programa mas
• (1) 2400 baud
não afeta o controle de transação (age como uma unidade autônoma).
• (2) 4800 baud
• (6) PTB-FX - Nível de segurança projetada para suportar
• (3) 9600 baud
Pesos e Medidas PTB aprovados pela Agência da interface da
• (4) 19200 baud impressora.
• (5) 38400 baud • (7) PTB-LQ - Nível de segurança projetada para suportar
Observação: Não haverá entrada se a Função correspondente = Não Pesos e Medidas PTB aprovados pela Agência da interface da
utilizada impressora.
Ajuda: Selecione a taxa de baud para esta porta de comunicações Crítico: Porta de comunicações configurada para comunicações
Sistema709, 714, 719, 724 - Dados/Paridade do host

Este parâmetro define o número de bits de dados e paridade usada pela Crítico: Porta de comunicações não configurada para a impressora
porta de comunicações associada. A menos que indicado contrário, um Observação: Não haverá entrada se a Função correspondente = Não
bit de parada será usado. O padrão de fábrica é "8/Nenhum". As utilizada
seleções são as seguintes: Ajuda: Selecione o grau de controle para esta porta de
• (0) 7 bis sem Paridade comunicações.
• (1) 7 bits de Paridade Odd Sistema 711, 716, 721, 726 - Tempo Limite
• (2) 7 bis de Paridade Igual
Estes códigos de três dígitos permitem que o operador especifique a
• (3) 8 bis sem Paridade
quantidade de tempo, em segundos, permitindo o cancelamento das
• (4) 8 bits de Paridade Odd
transferências de comunicações que foram interrompidas. Este alarme
• (5) 8 bis de Paridade Igual
de comunicações será então ajustado. Esta entrada é também usada
• (6) 8 bits Sem Paridade, 2 bits de Parada para abortar uma impressão caso a espera em uma impressora
Crítico: O Modbus requer dados de 8 bits compartilhada em um XON a partir da impressora. Se o cronômetro
Crítico: O Medidor MMI Smith requer dados de 8 bits expirar enquanto aguarda uma impressora compartilhada, o alarme
Observação: Não haverá entrada se a Função correspondente = Não da impressora compartilhada será ajustado. A faixa desta entrada é
utilizada
de 0 a 999 segundos.
Ajuda: Selecione o formato de dados: número de bits por caractere e Se a porta estiver configurada para comunicação de host, o zero
tipo de paridade. desativará o tempo limite das comunicações e o alarme de
acompanhamento. Se a porta estiver configurado para uma
Sistema 710. 715, 720. 725 - Controle
impressora, o tempo limite não poderá ser desativado.
Este código de programação define o nível de controle que as Observação: Não haverá entrada se a Função correspondente = Não
comunicações da porta associada comanda. Somente sondagem, utilizada
Soldas e Autorizar e Controle Remoto são válidos com opções de Ajuda: Insira o tempo decorrido em segundos da falha de comunicações
comunicações de host válidas. XON/XOFF é válido com as opções da antes de sinalizar um alarme
impressora. Somente uma porta pode ter controle de transação. O
padrão de fábrica é "Sondar e Programar". As seleções são as Sistema 727 - Espera da Impressora
seguintes: Este parâmetro define como o AccuLoad lidará com o evento
• (0) N/D - Sem comunicações nesta porta. quando o relatório de transação falhar durante a impressão.
• (1) Somente Sondagem - Sem controle de transação, exibir Se "Espera" for selecionado, o AccuLoad fará com que a impressora
controle ou programação permitida através desta porta. Capaz de entre no modo de espera de forma silenciosa (nenhum alarme será
ler valores de código de programação e executar dados da unidade. definido ou exibido) quando um relatório de transação falhar em
Carregamento conforme acima. imprimir dentro do tempo limite da porta de comunicações programada.
Um evento será registrado caso o registro de evento indique que o
• (2) Sondar e Autorizar - Controle de programação/aviso
relatório de transação está pendente. Um sinalizador de espera da
completo. Controle de transação que requer autorização do host.
impressora estará disponível através das comunicações (consulte o
Permite o uso dos comandos das comunicações do AccuLoad III
comando EE) que indicará quando houver relatórios de transações
como uma Transação de Autorização AU e Transação de Autorização
pendentes.
AP e Pré-definição da autorização do host. Projetado para terminais onde
Se "Espera e Alarme" estiver selecionado e Impressão de Rede ou
o condutor inserirá o volume de pré-definição desejado após a
impressão PTB estiver sendo usado, o AccuLoad definirá o "NP:
autorização.
Impressora de Rede" ou alarme "PP: Impressora PTB" respectivamente
• (3) Controle Remoto - Programação completa e entrará no modo de espera da impressora. Estes alarmes são
controle de aviso. Controle de transação (também requer autorização
configuráveis no Diretório dos Alarme e portanto não precisam parar
do host) Permite uso do SB - Ajustado do Lote para inserir a pré-
o fluxo necessariamente. Caso selecione esta opção, certifique-se
definição de forma remota e EB para encerrar o lote de forma
de configurar o alarme de forma apropriada. Nenhum alarme será
remota. Isto foi projetado para pré-enviar as operações
definido usando impressão de série com XON/XOFF ou sem controle
onde o operador limitou a inserção durante o processo de
carregamento e a pré-definição controlada por host. de fluxo.

Página 98 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
Se "Alarme + Sem Trans" for selecionado, o AccuLoad definirá o alarme alterados através das comunicações.
da impressora associada conforme acima mas não entrará no modo de • (3) Parâmetros de Acesso de Nível 3 - Esta seleção
espera. Embora o alarme possa estar limpo, o AccuLoad não permite somente que os parâmetros que estão atribuídos ao acesso de nível
permitirá que uma transação seja iniciada até que a transação 1 ao 3 sejam alterados através das comunicações.
pendente tenha sido impressa com sucesso. • (4) Parâmetros de Acesso de Nível 4 - Esta seleção
0 - ND permite somente que os parâmetros que estão atribuídos ao
1 - Espera Silenciosa acesso de nível 1 ao 4 sejam alterados através das
comunicações.
2 - Espera e Alarme
• (5) Parâmetros de Acesso de Nível 5 - Esta seleção
3 - Alarme e Sem Transação
permite que todos os parâmetros sejam alterados através das
Ajuda: Selecione caso deseje proteger os relatórios de transação comunicações.
não impressos e se o alarme não tiver que ser definido quando o
Ajuda: Selecione os grupos do modo de programação
relatório não estiver impresso.
modificáveis através das comunicações
Sistema 728 - Reimpressão Automática
O AccuLoad poderá estar configurado para reimprimir Sistema 732 - Protocolo Endian Modbus
automaticamente os relatórios de transação pendentes usando este
Este código de programação define a ordem de bytes para valores
parâmetro. O AccuLoad sempre tentará imprimir um relatório de
de ponto de flutuação devolvidos pelas comunicações do Modbus.
transação quando a transação for encerrada. Se um relatório for
O AccuLoad III suporta três variações do protocolo Modbus. O
impresso com sucesso e hajam relatórios pendentes, estes serão
padrão de fábrica é "Grande". As seleções são as seguintes:
impressos também.
0 - Não • (0) Endian grande - os bytes são solicitados primeiro pela forma mais
relevante
1 - Sim
Ajuda: Selecione se desejar reimprimir automaticamente relatórios de
• (1) Endian 8 pequeno - Os bytes são solicitados primeiro pela forma
transação quando a impressora tornar-se disponível. menos relevante
O AccuLoad somente reimprimirá os relatórios pendentes nos braços • (2) Endian 16 pequeno - palavras são solicitadas primeiro pela
ociosos. Se uma transação estiver em andamento em um braço, os forma menos relevante
relatórios pendentes no braço não serão então impressos até que o Observação: Sem entrada se a porta de comunicações for definida
braço fique ocioso. Caso haja falha na impressão de quaisquer para o Modbus
relatórios, a impressão de qualquer relatório remanescente será Ajuda: Selecione o formato de dados do modbus: endian grande,
abortada. endian 8 pequeno, ou endian 16 pequeno [afeta os números do ponto
Sistema 729 - Desgaste Automático de flutuação].
Quando ativado, o AccuLoad funcionará com um recurso de desgaste
automático da impressora. O recurso de desgaste acontece quando a Sistema 733 - Ação de Tempo Limite
impressora avança o papel automaticamente a posição de desgaste
O modo de espera permite que o AccuLoad continue a permitir
após o avanço de página ser recebido (o avanço está no final da tarefa
transações caso o controle do host tenha sido perdido. As seleções são
da impressão).
as seguintes:
0 - Não
• (0) Alarme
1 - Sim
• (1) Em Espera
Ajuda: Selecione se o recurso de Desgaste Automático estiver ativado.
• (2) Alarme e Espera
Sistema 731 - Programação do Link de Comunicações
Ajuda: Selecione o tipo de ação a realizar no tempo limite de
Este código de programação define qual parâmetro de código de
comunicação, defina um alarme e/ou no modo de espera.
programação pode ser modificado através das comunicações pelo nível
de acesso atribuídos a estes parâmetros. O padrão de fábrica é "Nível 1
de Acesso". As seleções são as seguintes: Sistema 734 - Desativar Foco Automático
• (0) Somente Reinicialização do Alarme - Esta seleção permite Este código de programação, quando selecionado, previne
somente que os alarmes sejam reiniciados (limpos) através das que o SB de Automação, AP e funções WD alterem o foco da
comunicações. exibição. (O comando FS resultará em alteração de foco). As
seleções são as seguintes:
• (1) Parâmetros de Acesso de Nível 1 - Esta seleção
permite somente que os parâmetros que estão atribuídos ao • (0) Não

acesso de nível 1 sejam alterados através das comunicações. • (1) Sim


• (2) Parâmetros de Acesso de Nível 2 - Esta seleção Observação: Este parâmetro somente está disponível durante a utilização do
Firmware Revisão 8 ou superior.
permite somente que os parâmetros que estão atribuídos ao acesso de
Ajuda: Selecione caso não seja desejado alterar automaticamente o
nível 1 e 2 sejam foco a um braço que está recebendo um aviso de comunicações
(WD, SB, AP)

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 99


Seção VIII - Referencia
Sistema 735 - Endereço IP
Este parâmetro define o endereço de comunicações de rede
o nível de controle desejado para o AccuLoad III.
associado ao AccuLoad. Para AccuLoads múltiplos em uma linha
de comunicações compartilhada, todos os endereços deverão ser Ajuda: Insira o nível de controle permitido da porta de
únicos. A faixa decimal de cada octeto nesta entrada é de 000 - ethernet.
255.
Entrada numérica de 4 octetos - 255.255.255.255 Sistema 739 - Tempo Limite de Ethernet
Esta entrada especifica o valor de tempo limite em segundos para
Sistema 736 - Máscara de Rede os protocolos de comunicações de host através da rede
Ethernet/TC-IP (Smith I/P, Modbus TCP) antes que seja gerado o
A máscara de rede (às vezes chamada de sub-rede) é um
alarme de comunicações. Uma entrada de zero desativa a ação de
endereço de quatro bytes usados para definir uma rede. Este
tempo limite. A faixa é de 0-999
endereço usa o mesmo formato que o endereço IP. Uma máscara
de rede típica é 255.255.255.0. Isto significa que os três primeiros Entrada numérica de 3 dígitos
octetos descrevem uma rede particular e o último octeto descreve um Ajuda: Insira o tempo decorrido em segundos da falha de comunicações
dispositivo específico. Se o AccuLoad estiver com o endereço de IP antes de sinalizar um alarme
192.168.0.1 atribuídos e uma impressora possuir o endereço
192.168.0.9, então os dois dispositivos estarão na mesma rede pois
Sistema 740 - Modo de Aviso
os três octetos de cada endereço são os mesmos. Para aumentar o
número de dispositivos em uma rede específica, simplesmente ajuste Este código de programação define quando os avisos serão
a máscara de rede. Nos exemplos anteriores, a máscara de rede exibidos. As seleções são as seguintes:
permitia que 256 dispositivos ficassem conectados à rede. Se mais • (0) Início de Transação
dispositivos forem necessários na rede, a máscara de rede de
• (1) Somente Em Espera
255.255.254.0 permitirá que 512 dispositivos sejam conectados à
rede. De forma parecida, uma rede de 255.255.253.0 permitirá que Ajuda: Selecione quando os prompts forem exibidos, sempre no
início da transação ou quando o AccuLoad estiver em modo de
1024 dispositivos sejam conectados e assim por diante.
espera.
Entrada numérica de 4 octetos - 255.255.255.255
Ajuda: insira a máscara de sub-rede de IP para o endereço IP
deste dispositivo. Sistema 741 - Avisos Utilizados

Sistema 737 - Gateway Este código de programação define o número de avisos locais
configurados no AccuLoad III. Estes avisos são apresentados ao
O endereço de Gateway é outro endereço de quatro bytes que
operador antes do aviso de pré-definição. Os dados inseridos pelo
também usa o mesmo formato que o endereço IP. Um Gateway
operador são armazenados pelo AccuLoad III e podem ser
fornece uma rota de saída para todos os endereços que são parte
impressos em um Conhecimento de Embarque e recuperado através
da rede local. O endereço de Gateway normalmente pertence à um
das comunicações. A faixa deste código de programação é de 0 a
dispositivo de rede como o roteador.
5.
O roteador poderá então se conectar a uma outra rede local ou à
internet. Ajuda: A entrada zero desativa este recurso.

A entrada para o "Sistema 737-Gateway" deverá ser o endereço de


IP para o roteador que seu AccuLoad.net usa para se conectar a Sistema 742 - Aviso de Tempo Limite
qualquer endereço IP que não esteja em sua sub-rede. Caso não Este código de dois dígitos define a o tempo, em segundos, que
tenha um roteador e não esteja conectado com as redes externas, um aviso local permanecerá exibido no AccuLoad III antes que a
você pode deixar esta entrada como 0.0.0.0. sequência de aviso seja abortada e o AccuLoad III retorne à tela
Entrada numérica de 4 octetos - 255.255.255.255 de preparo. A faixa deste parâmetro é de 0 a 99 segundos. Se definido
Ajuda: Insira o endereço que permite acesso à outras redes IP. para zero, o AccuLoad III aguardará de forma indefinida pela inserção
de dados em resposta à uma solicitação. O padrão de fábrica é "0".
Sistema 738 - Controle de Host Ethernet Observação: Sem entrada se as solicitações usadas = 0.
Este código de programação determina qual nível de controle é Ajuda: Insira a hora, em segundos, para exibição das mensagens de aviso.
exibido por um host em interface à um AccuLoad III através da
interface TCP/IP. É similar ao Controle de Comunicações mas contém
Sistema 743, 746, 749, 752, 755 - Mensagem de Aviso
entradas somente válidas para computadores de host (ou seja, sem
opções de controle que são aplicáveis às impressoras). As opções são: Este código de programação define a inserção de texto de 28
caracteres exibidos como o operador para um dos cinco avisos locais.
• Nenhum
É importante não deixar estar mensagem como todas em branco,
• Sondagem e Programação uma vez que uma tela em branco será apresentada ao operador
• Sondagem e Autorização caso este aviso seja ativado. A entrada de dados permite que os
• Controle Remoto caracteres a seguir sejam selecionados como parte do aviso da
unidade de exibição:
O nível de controle mais alto programado entre esta entrada e as
entradas da porta serial são supostos como

Página 100 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia
•ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ#*•abcdefghijklm
Sistema 761, 762, 763, 764, 765, 766 - Produto RBM
n o p q r s t u v w x y z & @
Mapa
• 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - “ / + = END
Este código de programação afeta a emulação de Comunicações
Observação: Sem entrada se as solicitações usadas = 0. de Host somente do AccuLoad II. Ele permite que somente produtos
Ajuda: Insira uma mensagem de aviso para ser exibida início da específicos estejam disponíveis para um braço para que seja
transação. possível configurar o braço do AccuLoad III para emular o lado
direito ou esquerdo do AccuLoad II RBM. Este parâmetro é uma
Sistema 744, 747, 750. 753, 756 - Aviso de Tipo de Entrada entrada de bitmap com a ordem do menor bit representando o produto
1, e cada bit sucessivo representando o próximo produto até o produto
Este parâmetro define se os dados numéricos ou alfanuméricos
4 que é o máximo suportado pelo RBM.
inseridos em resposta à um aviso local ecoarão para a tela ou
exibições Xs no local de dígitos como um recurso de segurança. Exemplo: O operador precisará emular o AccuLoad II RBM que possui
O padrão de fábrica é "Numérico". As seleções são as seguintes: uma configuração de mistura de proporção de três produtos no lado 1
e no produto direto no lado 2. Uma unidade RBM requerer que os
• (0) Numérica
produtos 1 e 2 estejam em lados opostos. Portanto, para o Braço 1
• (1) Oculto (Sistema 761), ele configura os produtos 1, 3 e 4 ( 1 + 4 + 8) para o valor
• (2) Alfanumérico de 13. Para o braço 2 (Somente Produto 2) ele configura do sistema 762
Observação: Sem entrada se as solicitações usadas = 0. ao 2
Ajuda: Selecione o tipo de mensagem de aviso desejada. Ajuda: Configure os produtos do AccuLoad II-RBM para um
Sistema 745, 748, 751, 754, 757 - Comprimento do Aviso braço de carregamento do AccuLoad III.

Este código de programação define o comprimento máximo de


uma resposta à um aviso local. A faixa desta entrada é de 0 a 20. Sistema 771 - Validação da Identificação do Cartão
Observação: Os códigos 745, 748, 751, 754, e 757 estão associados Este parâmetro define o tipo de validação necessária pelo leitor do cartão
com os códigos 743, 746, 749, 752, e 755 de forma respectiva.
antes de iniciar uma transação. O padrão de fábrica é "Somente
Etiqueta de Identificação". Se "Independente/Em Espera" for
Observação: Sem entrada se as solicitações usadas = 0.
selecionado, o AccuLoad operará como se "Somente Etiqueta de
Ajuda: Ajuste o comprimento máximo para a resposta de aviso.
Identificação" tivesse sido selecionada enquanto em controle do host.
As seleções são as seguintes:
Sistema 758 - Validação da Resposta de Aviso • (0) Somente Etiqueta de Identificação
Este código de programação permite opções para aviso de validação de • (1) Necessário Etiqueta de Identificação e Inserção de Cartão
resposta. As opções e 2 são usadas somente se nenhum leitor de
• (2) Independente/Em Espera
cartão estiver instalado no sistema. Se a opção 3 estiver
selecionada, um leitor de cartão deverá estar posicionado uma vez que a • (3) Validar Sempre
Identificação da validação é realizada pelo leitor do cartão. Uma vez Observação: Não haverá entrada se as comunicações o leitor de
cartão ou porta MMI estiverem programadas.
confirmados os dados do cartão, o PIN é comparado ao PIN definido
Observação: Se uma porta MMI estiver configurada e nenhum
anteriormente para o cartão no banco de dados. As opções válidas leitor de cartão estiver sendo usado, este parâmetro deverá ser
são as seguintes: definido para (0) Somente Estampa de Identificação; outros
dados inteligentes do cartão serão esperados.
• (0) Nenhum
Ajuda: 1) Identificação de registro com transação, 2) Necessário
• (1) Resposta 1 = Identificação Identificação de registro e inserção de cartão, 3) Validar dados do
• (2) Resposta 1 = Identificação, 2 = PIN cartão em forma independente/espera, 4) sempre validar dados do
• (3) Resposta 1 = PIN para cartão cartão.

Crítico: Seleção inválida durante o uso do Leitor de Cartão (para as


Opções 1 e 2 acima). Sistema 772 - Tempo Limite Válido dos Dados do Cartão
Crítico: O Tipo de Resposta de Aviso não poderá ser Esta entrada indica o período em que os novos cartões de dados
alfanumérico para a entrada PIN permanecerão válidos quando não houverem transações em
Crítico: A Validação do Cartão deverá ser ativada em 771 para esta andamento. Em novos dados do cartão, este cronômetro é reiniciado
opção (para a opção 3 acima) para 1 e começa a incrementar cada minuto até que a transação seja
iniciada ou cronômetro alcance o valor programado e expirará.
Ajuda: Selecione o nível de validação para avisos de respostas.
Durante a expiração, os dados do cartão são zerados. Se programados
para qualquer seleção de validação diferente somente da etiqueta de
identificação, o carregamento será prevenido até que um cartão válido
seja novamente apresentado ao leitor, ou até que a próxima mensagem
do leitor do cartão contendo dados lidos com sucesso serão recebidos.
Se uma transação for iniciada dentro do período de tempo limite
válido dos dados do cartão, os dados do cartão permanecerão
válidos e outras transações podem ser inicializadas em outros
braços. Quando todas as transações em braços na unidade foram
encerradas, o status do cartão válido será removido.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 101


Seção VIII - Referencia

os dados de transação quando uma transação for encerrada. Isto permite


Um valor de zero para esta entrada de programação indica
que um host não apenas posicione textos relevantes no
que o cronômetro nunca deverá expirar. Os dados do cartão
conhecimento de embarque/bilhete de recibo,
permanecerão válidos até que uma transação seja executada e
permaneça válida até que todas as transações sejam finalizadas.
mas também permite que ao AccuLoad III o faça.
A faixa desta entrada é de 0 a 99 minutos.
Rede para recuperar os dados e reimprimir o bilhete posteriormente
Observação: Não haverá entrada se as comunicações o leitor de cartão com as mesmas informações.
ou porta MMI estiverem programadas;
Crítico: O leitor do cartão deverá estar anexo para MMI caso esteja 0 - Não Armazenado
utilizando um MMI. 1 - Armazenado
Ajuda: Insira a hora em minutos em que os novos dados do Ativar esta opção (selecionar "Armazenado") reduzirá o número total
cartão permanecerão válidos quando não houver transações em de transações que poderão ser arquivadas no AccuLoad no registro
andamento. de transação desde que aumente o tamanho de cada transação
armazenada.
Sistema 773 - Configuração do Leitor do Cartão O AccuLoad III.net incluirá a habilidade cliente DNS. Para suportar
esta característica, um código de programação permitirá a entrada de
Este código de programação permite que o AccuLoad seja
um endereço IP especificando um servidor DNS. Se este endereço for
configurado para corresponder às opções do novo leitor de cartão
zero e o DHCP estiver ativado, o cliente DHCP tentará usar informações
quer permitirá o modo de cartão "cativo". Versões iniciais da
do servidor DHCP para preencher o IP do servidor DNS.
autorização suportada da interface do leitor de cartão mediante a
inserção do cartão válido ao leitor do campo de proximidade. A
autorização continua até que todas as transações tenham sido Sistema 780 - IP do Servidor DNS
encerradas ou até que tenha ocorrido um tempo limite antes do início de Insira o endereço IP do servidor DNS primário atribuído à rede
quaisquer transações. Com a nova opção, a autorização continua AccuLoad
até que o cartão seja removido, e a as transações podem ser
O DNS (Serviço de Nome de Domínio) fornece um mecanismo para
iniciadas desde que o cartão permaneça no leitor. A nova opção
que os dispositivos de internet obtenham o endereço IP de outro
também exigirá que o cartão permaneça cativo no leitor durante o
dispositivo na rede usando um texto baseado em nome ao invés de
carregamento; a remoção do cartão quando um lote estiver em
um endereço numérico complexo.
andamento resultará em alarme de "Cartão Removido".
• (0) Momentâneo (padrão) Entrada numérica de 4 octetos - 254.254.254.254

• (1) Modo de Cartão Cativo Ajuda: Insira o endereço do servidor DNS de rede ou 0 caso não
esteja usando o DNS
Observação: Uma nova opção também foi adicionada ao Sistema 315 -
Encerramento de Transação para permitir a seleção da remoção de cartão Este endereço IP será utilizado pelo novo cliente DNS para solucionar os
como meio encerrar uma transação. Isto serve para garantir que no modo de nomes dos hosts caso estes sejam inseridos ao invés de endereços IP
Cartão Cativo o operador não esqueça seu cartão, uma vez que a transação
não pode ser encerrada até que o cartão seja removido. para os servidores remotos (especialmente os servidores SMTP e POP3
As versões do Leitor de Cartão Smith disponíveis após a edição 10.07 e impressoras de rede nesta hora).
(meados de agosto de 2004) podem ser configuradas para operar na
proximidade (momentâneo) ou modo Cativo.
Ajuda: Selecione 1) cartão é apresentado momentaneamente Sistema 781 - Nome de Servidor SMTP
(uso 772 tempo limite de cartão ou 2) cartão permanece na Insira o nome do host para o servidor SMTP (Protocolo de Transporte
proximidade do leitor de cartão. de Correio Simples) que presta serviço à conta de e-mail configurada
para o AccuLoad III.net caso queira que este seja capaz de enviar
Sistema 774 - Autorização do Cartão notificações de e-mail para alarmes específicos.

• Todos os Alarmes Exemplos:


smtp.yourmailserver.com (caso este usando DNS)
• Transferência Única
192.168.0.98
Mensagem de Ajuda: Selecione caso deseje que um cartão válido se
aplique a todos os braços ou somente para a próxima transação que (como endereço IP caso nenhum servidor DNS esteja
foi iniciada. disponível/usado) Para utilizar os recursos de e-mail, uma conta de e-
Crítico: A Autorização de Transação Única não está disponível com a mail deverá ser definida para cada AccuLoad III.net em um provedor
opção do leitor "cartão cativo (773)". de serviço de e-mail que suporta acesso ao SMTP (e, opcionalmente,
As definições de padrão de fábrica serão "Todos os Braços" ao POP3) Insira um texto de até 28 caracteres
(cartão válido autoriza todos os braços). Insira o nome do servidor ou endereço IP da do servidor SMTP
Ajuda: Insira o nome do host para o servidor SMTP (Protocolo de
Sistema 777 - Texto do Usuário Arquivado Transporte de Correio Simples) que presta serviço à conta de e-mail
Quando esta opção for selecionada, os campos de texto do usuário de 8 a configurada para o AccuLoad III.net caso queira que este seja capaz
32 caracteres disponíveis para gravar/ler pelo host (via comandos BW/BR) de enviar notificações por e-mail para alarmes específicos.
são armazenadas junto com

Página 102 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Sistema 782 - Nome de Servidor POP3 for AL3NET_1, a resposta para endereço seria então
Insira o nome do host para o servidor POP3 (Protocolo de Correio - 3) AL3NET_1@yourmailhere.com
que presta serviço à conta de e-mail configurada para o AccuLoad Insira o endereço de e-mail para especificar no campo <FROM>.
III.net caso queira que este seja capaz de enviar notificações por e-mail Ajuda: Insira a conta de e-mail do AccuLoad III.net neste campo.
para alarmes específicos. Por exemplo, se os servidores SMTP/POP3 usados estão em
Exemplos: yourmailhere.com, e o nome da conta de E-mail está em
pop.yourmailserver.com (caso esteja usando DNS) AL3NET_1, então o endereço de resposta para será
AL3NET_1@yourmailhere.com
192.168.0.99
(como endereço IP caso nenhum servidor DNS esteja
Sistema 787 - Impressora de Rede
disponível/usado) Para utilizar os recursos de e-mail, uma conta de e-
mail deverá ser definida para cada AccuLoad III.net em um provedor Insira o endereço IP (ou nome da impressora se servidor DNS
estiver disponível e a impressora possuir um nome no domínio)
de serviço de e-mail que suporta acesso ao SMTP (e, opcionalmente,
da impressora de rede onde o AccuLoad III é para enviar tarefas
ao POP3) Insira um texto de até 28 caracteres
impressas.
Insira o nome do servidor ou endereço IP do servidor POP3
O AccuLoad III.net poderá agora utilizar uma impressora de rede que
Ajuda:Insira o nome do host para o servidor POP3 (Protocolo de suporta protocolo LPR de padrão de internet para imprimir bilhetes de
Correio - 3 ) que presta serviço à conta de e-mail configurada para carregamento, etc.
o AccuLoad III.net caso queira que este seja capaz de enviar A impressora de rede poderá ser usada no local ou em conjunto com
notificações por e-mail para alarmes específicos. as opções de impressora serial suportadas anteriormente.
Insira um texto de até 28 caracteres
Sistema 783 - Nome do Usuário da Conta de E-mail Insira o nome ou endereço IP para que a impressora de rede a utilize.
Insira o nome da conta que foi criada para este AccuLoad
III.net no servidor de correio disponibilizando a funcionalidade
Sistema 788 - Ativar/Desativar BlueTooth Principal
SMTP/POP3.
Este parâmetro é para selecionar o AccuLoad Principal durante a
Insira um texto de até 28 caracteres
interface através do sistema de prevenção do Medidor Smith/Sening
Insira o nome de Usuário no servidor SMTP/POP3 Cross Over (COP) através de uma interface BlueTooth. Somente e
784 - Senha da Conta de E-mail unicamente um dos AccuLoads compartilhando o módulo BlueTooth
Insira a senha para o nome da conta de e-mail no Sistema deverá ser configurado como principal.

Insira um texto de até 28 caracteres 0 - Desativado (O AccuLoad não é designado como principal) 1 -

Insira a senha para o usuário do e-mail no servidor POP3/SMTP Ativado (Designa este AccuLoad como
o principal BlueTooth.

Sistema 785 - Destino da Notificação de E-mail


Sistema 800 / 900 - Diretório Aditivo
(endereço PARA)
Menu do Injetor Geral
Insira o endereço de e-mail onde os e-mails de notificação serão
enviados se um alarme configurado para notificação ocorrer. O 801 - Método de Seleção de Aditivo
AccuLoad III.net deverá ter acesso a um servidor SMTP que seja 802 - Unidades de Estimulação de Aditivo
capaz de encaminhar e-mails aos destinos para que este recurso 803 - Opção de Parada de Aditivo
funcione. 804 - Quantidade de Parada de Aditivo
Insira um texto de até 28 caracteres 805 - Descritor de Unidades de Injeção de Aditivo
Insira o endereço de e-mail que deseja receber notificação Menu do Injetor Variado
Ajuda: Insira o endereço de e-mail onde os e-mails de notificação serão 806 - Descritor de Unidades de Totais de Aditivo
enviados se um alarme configurado para notificação ocorrer. O
807 - Fator de Conversão de Injeção/Totalização 808 -
AccuLoad III.net deverá ter acesso a um servidor SMTP que seja
capaz de encaminhar e-mails aos destinos para que este recurso Aditivo de Linha de Reinicialização
funcione. Menu do Injetor do Pistão
809 - Erros de Resposta do Injetor do Pistão
Sistema 786 - Endereço de e-mail para resposta (endereço DE) Menu de Configuração do Injetor
Insira a conta de e-mail do AccuLoad III de envio. 810 - Tipo do Aditivo 1
rede neste campo. Por exemplo, se os servidores SMTP/POP3 usados 811 - Braço do Aditivo 1
forem yourmailhere.com, e o nome da conta de e-mail
812 - Tubulação Aditiva 1

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 103


Seção VIII - Referencia

810 - Aditivo 2 Tipo 860 - Tubulação Aditiva 17


814 - Aditivo 2 Braços 861 - Tipo do Aditivo 18
815 - Aditivo 2 Tubulação 862 - Braço do Aditivo 18
816 - Aditivo 3 Tipo 863 - Tubulação Aditiva 18
817 - Aditivo 3 Braços 864 - Tipo do Aditivo 19
818 - Aditivo 3 Tubulação 865 - Braço do Aditivo 19
819 - Aditivo 4 Tipo 866 - Tubulação Aditiva 19
820 - Aditivo 4 Braços 867 - Tipo do Aditivo 20
821 - Aditivo 4 Tubulação 868 - Braço do Aditivo 20
822 - Aditivo 5 Tipo 869 - Tubulação Aditiva 20
823 - Aditivo 5 Braços 870 - Tipo do Aditivo 21
824 - Aditivo 5 Tubulação 871 - Braço do Aditivo 21
825 - Aditivo 6 Tipo 872 - Tubulação Aditiva 21
826 - Aditivo 6 Braços 873 - Tipo do Aditivo 22
827 - Aditivo 6 Tubulação 874 - Braço do Aditivo 22
828 - Aditivo 7 Tipo 875 - Tubulação Aditiva 22
829 - Aditivo 7 Braços 876 - Tipo do Aditivo 23
830 - Aditivo 7 Tubulação 877 - Braço do Aditivo 23
831 - Aditivo 8 Tipo 878 - Tubulação Aditiva 23
832 - Aditivo 8 Braços 879 - Tipo do Aditivo 24
833 - Aditivo 8 Tubulação 880 - Braço do Aditivo 24
834 - Aditivo 9 Tipo 881 - Tubulação Aditiva 24
835 - Aditivo 9 Braços Endereços do Injetor
836 - Aditivo 9 Tubulação 882 - Endereço do Injetor 1 do Aditivo
837 - Aditivo 10 Tipo 883 - Endereço do Injetor 2 do Aditivo
838 - Aditivo 10 Braços 884 - Endereço do Injetor 3 do Aditivo
839 - Aditivo 10 Tubulação 885 - Endereço do Injetor 4 do Aditivo
840 - Aditivo 11 Tipo 886 - Endereço do Injetor 5 do Aditivo
841 - Aditivo 11 Braços 887 - Endereço do Injetor 6 do Aditivo
842 - Aditivo 11 Tubulação 888 - Endereço do Injetor 7 do Aditivo
843 - Aditivo 12 Tipo 889 - Endereço do Injetor 8 do Aditivo
844 - Aditivo 12 Braços 890 - Endereço do Injetor 9 do Aditivo
845 - Aditivo 12 Tubulação 891 - Endereço do Injetor 10 do Aditivo
846 - Aditivo 13 Tipo 892 - Endereço do Injetor 11 do Aditivo
847 - Aditivo 13 Braços 893 - Endereço do Injetor 12 do Aditivo
848 - Aditivo 13 Tubulação 894 - Endereço do Injetor 13 do Aditivo
849 - Aditivo 14 Tipo 895 - Endereço do Injetor 14 do Aditivo
850 - Aditivo 14 Braços 896 - Endereço do Injetor 15 do Aditivo
851 - Aditivo 14 Tubulação 897 - Endereço do Injetor 16 do Aditivo
852 - Aditivo 15 Tipo 898 - Endereço do Injetor 17 do Aditivo
853 - Aditivo 15 Braços 899 - Endereço do Injetor 18 do Aditivo
854 - Aditivo 15 Tubulação 900 - Endereço do Injetor 19 do Aditivo
855 - Aditivo 16 Tipo 901 - Endereço do Injetor 20 do Aditivo
856 - Aditivo 16 Braços 902 - Endereço do Injetor 21 do Aditivo
857 - Aditivo 16 Tubulação 903 - Endereço do Injetor 22 do Aditivo
858 - Aditivo 17 Tipo 904 - Endereço do Injetor 23 do Aditivo
859 - Aditivo 17 Braços 905 - Endereço do Injetor 24 do Aditivo

Página 104 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

Injetores de Medição 952 - Injetor de Medição 10 Fator de Medição


906 - Injetor de Medição 1 Fator K 953 - Injetor de Medição 10 Alta Tolerância
907 - Injetor de Medição 1 Fator de Medição 954 - Injetor de Medição 10 Baixa Tolerância
908 - Injetor de Medição 1 Alta Tolerância 955 - Injetor de Medição 10 Tolerância Máxima de Erro 11 Fator K
909 - Injetor de Medição 1 Baixa Tolerância 956 - Injetor de Medição 11 Fator de Medição
910 - Injetor de Medição 1 Tolerância Máxima de Erro 2 Fator K 957 - Injetor de Medição 11 Alta Tolerância
911 - Injetor de Medição 2 Fator de Medição 958 - Injetor de Medição 11 Baixa Tolerância
912 - Injetor de Medição 2 Alta Tolerância 959 - Injetor de Medição 11 Tolerância Máxima de Erro 12 Fator K
913 - Injetor de Medição 2 Baixa Tolerância 960 - Injetor de Medição 12 Fator de Medição
914 - Injetor de Medição 2 Tolerância Máxima de Erro 3 Fator K 961 - Injetor de Medição 12 Alta Tolerância
915 - Injetor de Medição 3 Fator de Medição 962 - Injetor de Medição 12 Baixa Tolerância
916 - Injetor de Medição 3 Alta Tolerância 963 - Injetor de Medição 12 Tolerância Máxima de Erro 13 Fator K
917 - Injetor de Medição 3 Baixa Tolerância 964 - Injetor de Medição 13 Fator de Medição
918 - Injetor de Medição 3 Tolerância Máxima de Erro 4 Fator K 965 - Injetor de Medição 13 Alta Tolerância
919 - Injetor de Medição 4 Fator de Medição 966 - Injetor de Medição 13 Baixa Tolerância
920 - Injetor de Medição 4 Alta Tolerância 967 - Injetor de Medição 13 Tolerância Máxima de Erro 13 Fator K
921 - Injetor de Medição 4 Baixa Tolerância 968 - Injetor de Medição 13 Fator de Medição
922 - Injetor de Medição 4 Tolerância Máxima de Erro 5 Fator K 969 - Injetor de Medição 13 Alta Tolerância
923 - Injetor de Medição 5 Fator de Medição 970 - Injetor de Medição 13 Baixa Tolerância
924 - Injetor de Medição 5 Alta Tolerância 971 - Injetor de Medição 13 Tolerância Máxima de Erro 14 Fator K
925 - Injetor de Medição 5 Baixa Tolerância 972 - Injetor de Medição 14 Fator de Medição
926 - Injetor de Medição 5 Tolerância Máxima de Erro 6 Fator K 973 - Injetor de Medição 14 Alta Tolerância
927 - Injetor de Medição 6 Fator de Medição 974 - Injetor de Medição 14 Baixa Tolerância
928 - Injetor de Medição 6 Alta Tolerância 975 - Injetor de Medição 14 Tolerância Máxima de Erro 15 Fator K
929 - Injetor de Medição 6 Baixa Tolerância 976 - Injetor de Medição 15 Fator de Medição
930 - Injetor de Medição 6 Tolerância Máxima de Erro 7 Fator K 977 - Injetor de Medição 15 Alta Tolerância
931 - Injetor de Medição 7 Fator de Medição 978 - Injetor de Medição 15 Baixa Tolerância
932 - Injetor de Medição 7 Alta Tolerância 979 - Injetor de Medição 15 Tolerância Máxima de Erro 16 Fator K
933 - Injetor de Medição 7 Baixa Tolerância 980 - Injetor de Medição 16 Fator de Medição
934 - Injetor de Medição 7 Tolerância Máxima de Erro 8 Fator K 981 - Injetor de Medição 16 Alta Tolerância
935 - Injetor de Medição 8 Fator de Medição 982 - Injetor de Medição 16 Baixa Tolerância
936 - Injetor de Medição 8 Alta Tolerância 983 - Injetor de Medição 16 Tolerância Máxima de Erro 17 Fator K
937 - Injetor de Medição 8 Baixa Tolerância 984 - Injetor de Medição 17 Fator de Medição
938 - Injetor de Medição 8 Tolerância Máxima de Erro 9 Fator K 985 - Injetor de Medição 17 Alta Tolerância
939 - Injetor de Medição 9 Fator de Medição 986 - Injetor de Medição 17 Baixa Tolerância
940 - Injetor de Medição 9 Alta Tolerância 987 - Injetor de Medição 17 Tolerância Máxima de Erro 18 Fator K
941 - Injetor de Medição 9 Baixa Tolerância 988 - Injetor de Medição 18 Fator de Medição
942 - Injetor de Medição 9 Tolerância Máxima de Erro 10 Fator K 989 - Injetor de Medição 18 Alta Tolerância
943 - Injetor de Medição 990 - Injetor de Medição
944 - Injetor de Medição 991 - Injetor de Medição
945 - Injetor de Medição 992 - Injetor de Medição
946 - Injetor de Medição 993 - Injetor de Medição
947 - Injetor de Medição 994 - Injetor de Medição
948 - Injetor de Medição 995 - Injetor de Medição
949 - Injetor de Medição 996 - Injetor de Medição
950 - Injetor de Medição 997 - Injetor de Medição
951 - Injetor de Medição 998 - Injetor de Medição

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 105


Seção VIII - Referencia

046 - Injetor por Fluxo Controlado 1 Válvula Kd


999 - Injetor de Medição 19 Tolerância Baixa
047 - Injetor por Fluxo Controlado 1 Válvula de Intervalo PID
000 - Injetor de Medição 19 Erro de Tolerância Máxima
048 - Injetor por Fluxo Controlado 2 Tipo de Válvula
001 - Injetor de Medição 20 Fator K
049 - Injetor por Fluxo Controlado 2 Válvula Kp
002 -Injetor de Medição 20 Fator de Medição
050 - Injetor por Fluxo Controlado 2 Válvula Ki
003 - Injetor de Medição 20 Tolerância Alta
051 - Injetor por Fluxo Controlado 2 Válvula Kd
004 - Injetor de Medição 20 Tolerância Baixa
052 - Injetor por Fluxo Controlado 2 Válvula de Intervalo PID
005 - Injetor de Medição 20 Erro de Tolerância Máxima
053 - Injetor por Fluxo Controlado 3 Tipo de Válvula
006 - Injetor de Medição 21 Fator K
054 - Injetor por Fluxo Controlado 3 Válvula Kp
007 -Injetor de Medição 21 Fator de Medição
055 - Injetor por Fluxo Controlado 3 Válvula Ki
008 - Injetor de Medição 21 Tolerância Alta
056 - Injetor por Fluxo Controlado 3 Válvula Kd
009 - Injetor de Medição 21 Tolerância Baixa
010 - Injetor de Medição 21 Erro de Tolerância Máxima 057 - Injetor por Fluxo Controlado 3 Válvula de Intervalo PID

011 - Injetor de Medição 22 Fator K 058 - Injetor por Fluxo Controlado 4 Tipo de Válvula

012 -Injetor de Medição 22 Fator de Medição 059 - Injetor por Fluxo Controlado 4 Válvula Kp

013 - Injetor de Medição 22 Tolerância Alta 060 - Injetor por Fluxo Controlado 4 Válvula Ki

014 - Injetor de Medição 22 Tolerância Baixa 061 - Injetor por Fluxo Controlado 4 Válvula Kd

015 - Injetor de Medição 22 Erro de Tolerância Máxima 062 - Injetor por Fluxo Controlado 4 Válvula de Intervalo PID

016 - Injetor de Medição 23 Fator K 063 - Aditivo por Fluxo Controlado 1 Tabela API

017 -Injetor de Medição 23 Fator de Medição 064 - Aditivo por Fluxo Controlado 1 Densidade de Referência

018 - Injetor de Medição 23 Tolerância Alta 065 - Aditivo por Fluxo Controlado 1 Entrada de Temperatura Compartilhada

019 - Injetor de Medição 23 Tolerância Baixa 066 - Temperatura de Manutenção do Aditivo 1

020 - Injetor de Medição 23 Erro de Tolerância Máxima 067 - Alarme de Temperatura Alta de Aditivo 1

021 - Injetor de Medição 24 Fator K 068 - Alarme de Temperatura Baixa de Aditivo 1

022 -Injetor de Medição 24 Fator de Medição 069 - Aditivo por Fluxo Controlado 2 Tabela API

023 - Injetor de Medição 24 Tolerância Alta 070 - Aditivo por Fluxo Controlado 2 Densidade de Referência

024 - Injetor de Medição 24 Tolerância Baixa 071 - Aditivo por Fluxo Controlado 2 Entrada de Temperatura Compartilhada
025 - Injetor de Medição 24 Erro de Tolerância Máxima 072 - Temperatura de Manutenção do Aditivo 2

026 - Ação de Parada do Pistão 073 - Alarme de Temperatura Alta de Aditivo 2


074 - Alarme de Temperatura Baixa de Aditivo 2
Injetores de Fluxo Controlado
*Observação: A entrada é o volume ou massa baseada na definição de 075 - Aditivo por Fluxo Controlado 3 Tabela API
Código do Sistema 305 (Tipo de Entrada de Pulso) 076 - Aditivo por Fluxo Controlado 3 Densidade de Referência

027 Injetor de Fluxo Controlado 1 Fluxo Mínimo* 077 - Aditivo por Fluxo Controlado 2 Entrada de Temperatura Compartilhada
028 - Injetor Controlado por Fluxo 1 Fluxo Máximo * 029 - Injetor 078 - Temperatura de Manutenção do Aditivo 3
por Fluxo Controlado 1 Tolerância à Fluxo*
079 - Alarme de Temperatura Alta de Aditivo 3
030 - Injetor por Fluxo Controlado 1 Quantidade de Segundo Percurso*
031 - Injetor de Fluxo Controlado 2 Fluxo Mínimo* 080 - Alarme de Temperatura Baixa de Aditivo 3
032 - Injetor Controlado por Fluxo 2 Fluxo Máximo * 081 - Aditivo por Fluxo Controlado 4 Tabela API
033 - Injetor por Fluxo Controlado 2 Tolerância à Fluxo* 082 - Aditivo por Fluxo Controlado 4 Densidade de Referência
034 - Injetor por Fluxo Controlado 2 Quantidade de Segundo Percurso*
035 - Injetor de Fluxo Controlado 3 Fluxo Mínimo* 083 - Aditivo por Fluxo Controlado 4 Entrada de Temperatura Compartilhada
036 - Injetor Controlado por Fluxo 3 Fluxo Máximo * 084 - Temperatura de Manutenção do Aditivo 4
037 - Injetor por Fluxo Controlado 3 Tolerância à Fluxo* 085 - Alarme de Temperatura Alta de Aditivo 4
038 - Injetor por Fluxo Controlado 3 Quantidade de Segundo Percurso*
039 - Injetor de Fluxo Controlado 4 Fluxo Mínimo* 086 - Alarme de Temperatura Baixa de Aditivo 4
040 - Injetor Controlado por Fluxo 4 Fluxo Máximo * Injetores de Medição
041 - Injetor por Fluxo Controlado 4 Tolerância à Fluxo*
087 - Contagem do Pulso de Alarme do Injetor
042 - Injetor por Fluxo Controlado 4 Quantidade de Segundo Percurso*
043 - Injetor por Fluxo Controlado 1 Tipo de Válvula 088 - Tempo de Pulso de Alarme do Injetor
044 - Injetor por Fluxo Controlado 1 Válvula Kp 089 - Tempo Limite do Fluxo do Injetor 1
045 - Injetor por Fluxo Controlado 1 Válvula Ki

Página 106 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referencia

804 - Volume de Parada do Aditivo. O padrão de fábrica é


090 - Tempo Limite do Fluxo do Injetor 2
"Lote". As seleções são as seguintes:
091 - Tempo Limite do Fluxo do Injetor 3
• (0) Fim do Lote - O volume de parada é ignorado. O Aditivo
092 - Tempo Limite do Fluxo do Injetor 4 é fornecido até o final do lote
093 - Total de Aditivos • (1) Sem recálculo - o Aditivo é fornecido conforme acima,
094 - Corte da Taxa de Fluxo do Injetor 1 (Pulso Duplo) no entanto, a injeção para quando somente o volume de parada
095 - Corte da Taxa de Fluxo do Injetor 2 (Pulso Duplo) permanecer
096 - Corte da Taxa de Fluxo do Injetor 3 (Pulso Duplo) • (2) Recálculo - O volume de aditivo adequado para o
097 - Corte da Taxa de Fluxo do Injetor 4 (Pulso Duplo) volume de pré-definição inteiro é "pressionado" para que a
098 - Desativação do Volume de Parada do Aditivo quantidade correta de aditivo para pré-definição seja fornecida
quando for alcançado o volume de parada.
099 - Ação de Parada de Bomba de Aditivo
Ajuda: A injeção pode parar ao final do lote ou ao volume de parada
Sistema 801 - Método de Seleção de Aditivo do aditivo com ou sem recálculo da taxa de injeção
Este parâmetro define como os injetores do aditivo serão Observação: Consulte o Sistema 098 para Desativar Volume de
selecionados para entrega. Somente estes aditivos programados para Parada de Aditivo para os aditivos individuais que faz o
fornecimento ao final do lote.
uma receita estarão disponíveis. Esta seleção dos aditivos disponíveis
pode ser posteriormente limitados aos comandos de comunicação a
partir de um sistema de automação. O padrão de fábrica é Sistema 804 - Quantidade de Parada de Aditivo
"Automático". As seleções são as seguintes: A entrada de quatro dígitos permite que o operador selecione a
• (0) Automático - Nenhuma seleção é necessária ou permitida quantidade de produto remanescente a ser entregue quando os
durante a pré-definição Todos os injetores que estão injetores do aditivo forem fechados. Este código é usado somente
programados, exceto aqueles desativados através em conjunto com a Opção 1 do Injetor e 2 do parâmetro 803. A faixa
das comunicações de automação, pulsarão deste código é de 0 a 9999.
automaticamente quando Ajuda: Insira a quantidade de pré-definição restante a ser entregue
a unidade estiver carregando antes do fechamento do injetor (em tipo de volume pré-definido), O
• (1) Transação - Seleção manual dos injetores parâmetro do Braço de Carregamento 227 (se diferente de zero)
no início da transação. No início de cada transação, será solicitado substituirá este valor.
ao operador que selecione os injetores desejados antes da pré- Observação: Consulte o Sistema 098 para Desativar Volume de
definição Parada de Aditivo para os aditivos individuais que faz o
fornecimento ao final do lote. Observação: Estendido da inserção
• (2) Lote - Seleção manual dos injetores no início de cada de 3 a 4 dígitos da revisão 11.06.
lote. No início de cada lote, será solicitado ao operador que
selecione os injetores desejados antes da pré-definição Sistema 805 - Descritor de Unidades de Injeção de Aditivo
• (3) Transação Em Espera Este código permite a inserção de mensagens de três caracteres
• (4) Lote Em Espera para funcionar como identificador de unidades de injeção de aditivo
Ajuda: Selecione como injetores serão selecionados, de forma para os produtos injetados, como cc ou oz. Estas são unidades
automática, ao início da transação, ou durante início do lote associadas ao volume de aditivo programado por injeção no diretório da
receita. A entrada de dados a seguir permite que os caracteres a
seguir sejam selecionados :
Sistema 802 - Unidades de Estimulação de Aditivo
•ABCDEFGHIJ KLMNOPQ RSTUV WXYZ#*•abcdefghijklm
Este código de programação seleciona o tipo de volume usado
n o p q r s t u v w x y z & @
para estimular os injetores do aditivo. O padrão de fábrica é "IV".
As seleções são as seguintes: • 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - “ / + = _ END

• (0) Volume indicado (IV) Ajuda: Insira uma descrição para unidades injetoras do aditivo.

• (1) Volume bruto (GV)


• (2) Volume GST (GST) Sistema 806 - Descritor de Unidades de Totais de Aditivo

• (3) Volume GSV (GSV) Este código de programação é uma entrada de texto de 3
caracteres usado para definir as unidades em que os volumes do
• (4) Massa
injetor de aditivos são totalizados, Todos os totais do injetor de
Crítico: Unidades selecionadas indisponíveis aditivo disponíveis nas exibições dinâmicas e comunicações serão
Ajuda: Selecione o tipo de volume do produto usado durante a nestas unidades.
determinação dos pontos de injeção A entrada de dados a seguir permite que os caracteres a seguir
sejam selecionados:
Sistema 803 - Opção de Parada de Aditivo
•ABCDEFGHIJ KLMNOPQ RSTUV WXYZ#*•abcdefghijklm
Este parâmetro define quando a injeção do aditivo parará cada lote.
Ele também determina se a taxa será recalculada para que a n o p q r s t u v w x y z & @
quantidade total de aditivo esperado para o volume pré-definido seja • 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 < > ( ) ? ! . , ‘ - “ / + = _ END
fornecida antes que o contador regressivo alcance o volume no Sistema Ajuda: Insira uma descrição para unidades totais do aditivo.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 107


Seção VIII - Referência

Sistema 807 - Fator de Conversão de Injeção/Totalização • (11) Injetor Compartilhado 3


Esta entrada numérica de dez dígitos é usada para converter as • (12) Injetor Compartilhado 4
unidades de injeção às unidades de totais. Este parâmetro é uma • (13) Injetor Controlado de taxa de Fluxo
entrada exponencial, com uma faixa de 0 a 9.999999e+09. O
• (14) Injetor Add-Pak de 2 movimentos (11.04)
AccuLoad III utiliza esta fórmula para a conversão.
Crítico: Entrada de pulso injetor medido não configurado
Volume nas unidades do injetor / Fator de Conversão = Volume no
Total das Unidades Critico: A atribuição de entrada/saída do injetor não corresponde
Exemplo: Se as unidades de injeção estiverem em cc., e os totais do injetor ao tipo.
forem exibidos em litros, o valor seria 1000. (1.00 e+03). Crítico: Sem porta de comunicação configurada para controle do
Ajuda: Insira o número de unidades de injeção em cada unidade de aditivo inteligente
totais (ex.: número de cc por galão). Crítico: Sem endereço de injetor atribuído
Crítico: Somente quatro injetores de medição podem ser configurados
Sistema 808 - Aditivo de Linha de Reinicialização Crítico: Canal Add-Pak já atribuído como ponto de
Esta entrada numérica de três dígitos determina a tolerância para o entrada/saída auxiliar.
volume de parada do aditivo. Se o lote for encerrado antes que o
Crítico: O aditivo 1 deverá ser um tipo de injetor medido para
volume de parada programado tiver sido completamente entregue,
configurar o Injetor Compartilhado 1
esta entrada determinará se um alarme ocorrerá. Um alarme ocorrerá
no final do lote se o volume entregue desde a última injeção estiver com Crítico: Injetores Controlados de Taxa de fluxo limitadas aos
menos volume de parada em comparação a esta entrada. Esta faixa de injetores 1-4
entrada é de 0 a 999. Uma entrada 0 desativará o alarme. Crítico: Entrada de pulso do Injetor Controlado por Taxa de Fluxo
Ajuda: Ajuste a tolerância permitida para execução do volume de não configurada
parada. Zero desativa o alarme de linha de reinicialização do aditivo. Observação: Sem entrada, depende da entrada em Código de
Configuração 020 (número de injetores aditivos)
Ajuda: Selecione o tipo de injetor para este aditivo.
Sistema 809 - Erros de Resposta do Injetor do Pistão
Esta entrada numérica de um dígito é usada com injetores de pistão Sistema 811, 814, 817, 820. 823, 826, 829, 832, 835, 838, 841, 844,
somente com feedback. Ela define o número de sinais de respostas 847, 850. 853, 856, 859, 862, 865, 868, 871, 874, 877, 880 - Braço
perdidas que podem ocorrer antes que ocorra um alarme de resposta do do Aditivo
aditivo. Esta faixa de entrada é de 0 a 9. Uma entrada 0 desativará o
Estas entradas especificam o braço onde os injetores aditivos
alarme.
associados são usados. As seleções são as seguintes:
Ajuda: Insira o número máximo de erros de resposta permitidos
• (0) Braço 1
para um injetor de pistão antes do alarme
• (1) Braço 2
• (2) Braço 3
Sistema 810. 813, 816, 819, 822, 825, 828, 831, 834, 837, 840. 843,
846, 849, 852, 855, 858, 861, 864, 867, 870. 873, 876, 879 - Tipos • (3) Braço 4
de Aditivo • (4) Braço 5
Estes códigos de programação definem o tipo de injetor do • (5) Braço 6
aditivo instalado na posição daquele injetor. O AccuLoad III Observação: Sem entrada, depende da entrada em Código de
suporta uma implementação conjunta de tipos de injetores de aditivo. Configuração 020 (número de injetores aditivos)
As seleções são as seguintes: Ajuda: Selecione o braço com que este injetor deverá estar associado
• (0) N/D Observação: Somente os Braços 1 e 2 podem ser associados
durante o uso do hardware do AccuLoad III.
• (1) Pistão
• (2) Pistão com Resposta
Sistema 812, 815, 818, 821, 824, 827, 830. 833, 836, 839, 842, 845,
• (3) Titan 848, 851, 854, 857, 860. 863, 866, 869, 872, 875, 878, 881 -
• (4) Gate City Blend-Pak Tubulação Aditiva
• (5) Gate City Mini-Pak As seleções do Injetor Aditivo estão disponíveis dependendo do
código 020.
• (6) Injetor Inteligente Smith
A Tubulação do Injetor de Visualização lista o(s) medidor(es) onde o
• (7) Injetor de Medição
injetor está conectado.
• (8) Add-Pak
Configurar Tubulação do Injetor:
• (9) Injetor Compartilhado 1
• (10) Injetor Compartilhado 2

Página 108 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referência
deverá ser entre 0.001 e 999,999.
812 Adicionar 1 Tubulação Crítico: O endereço deverá ser diferente de zero
Crítico: Entrada de pulso do injetor de medição não configurado
Medidor 1 Observação: Sem entrada se o tipo de injetor aditivo não for medido.
Medidor 2 Ajuda: Insira o fator K em pulsos por volume de unidade para o
Medidor 3 injetor de medição.
Mais...
Sistema 907, 912, 917, 922, 927, 932, 937, 942, 947,
952, 957, 962, 967, 972, 977, 982, 987, 992, 997, 002,
Pressione ENTER. 007, 012, 017, 022 - Fator de Medição do Injetor de Medição
O fator de medição para os medidores aditivos que estão sendo
812 Adicionar 1 Tubulação controlados diretamente pelo AccuLoad são programados nestes
Medidor 1 parâmetros. Se os aditivos estiverem sendo controlados através de
Sim comunicações e equipamentos auxiliares, nenhum valor deverá ser
Não programado nestes parâmetros. A faixa destas entradas é de 0.0000 a
9,9999. O fator de medição é igual ao volume atual vezes o fator
Mais...
medição atual vezes o fator K, todos divididos pelos pulsos de entrada.
O padrão de fábrica é "0.0000".
Crítico: O endereço deverá ser diferente de zero
Os medidores selecionados possuem um asterisco.
Ajuda: Insira o fator de medição para o injetor de medição.
Sistema 908 a 923 - Tolerâncias do Injetor de Medição
812 Adicionar 1 Tubulação
908 - Injetor de Medição 1 Tolerância Alta
Medidor 1
913 - Injetor de Medição 2 Tolerância Alta
Medidor 2
Medidor 3 918 - Injetor de Medição 3 Tolerância Alta
Mais... 923 - Injetor de Medição 4 Tolerância Alta
928 - Injetor de Medição 5 Tolerância Alta
933 - Injetor de Medição 6 Tolerância Alta
Observação: Não haverá entrada se o braço de carregamento não 938 - Injetor de Medição 7 Tolerância Alta
estiver configurado como um misturador de proporção.
Observação: Somente os Medidores 1, 2 e 3 estão disponíveis durante o uso 943 - Injetor de Medição 8 Tolerância Alta
do hardware do AccuLoad III-S. 948 - Injetor de Medição 9 Tolerância Alta
953 - Injetor de Medição 10 Tolerância Alta
Sistema 882 a 905 - Endereço do Injetor do Aditivo
958 - Injetor de Medição 11 Tolerância Alta
Esta entrada numérica de três dígitos é usada com qualquer tipo
963 - Injetor de Medição 12 Tolerância Alta
de injetor. Ela define os endereços de comunicações para o injetor
associado. Quando mais de um injetor estiver instalado no AccuLoad 968 - Injetor de Medição 13 Tolerância Alta
III, o endereço do injetor deverá ser exclusivo. A faixa deste código de 973 - Injetor de Medição 14 Tolerância Alta
programação é de 0 a 999. Crítico: Os endereços do injetor deverão 978 - Injetor de Medição 15 Tolerância Alta
ser exclusivos 983 - Injetor de Medição 16 Tolerância Alta
Crítico: Se a Placa AICB 1 estiver presente [determinada para 988 - Injetor de Medição 17 Tolerância Alta
verificar se os Injetores 5 a 14 são Add-Pak], portanto, nenhum
993 - Injetor de Medição 18 Tolerância Alta
injetor terá endereço 100 a 110.
998 - Injetor de Medição 19 Tolerância Alta
Crítico: Se a Placa AICB 2 estiver presente [determinada para
verificar se os Injetores 15 a 24 são Add-Pak], portanto, nenhum 003 - Injetor de Medição 20 Tolerância Alta
injetor terá endereço 200 a 210. 008 - Injetor de Medição 21 Tolerância Alta
Observação: Sem entrada se o tipo correspondente não for um Injetor 013 - Injetor de Medição 22 Tolerância Alta
Inteligente (dos tipos Medidor Smith, Titan e Gate City).
Observação: Sem entrada se o injetor for um tipo Add-Pak. Se o injetor for um 018 - Injetor de Medição 23 Tolerância Alta
tipo Add-Pak, esta entrada será definida automaticamente.
023 - Injetor de Medição 24 Tolerância Alta
Ajuda: Insira o endereço de comunicações para este injetor
inteligente. As entradas de quatro dígitos definem um percentual em dois
dígitos inteiros seguidos por uma casa decimal, para a quantidade
Sistema 906, 911, 916, 921, 926, 931, 936, 941, 946, 951, 956, 961,
do volume atual injetado poder ultrapassar
966, 971, 976, 981, 986, 991, 996, 001, 006, 011, 016, 021 - Fator
a média de volume necessária para cumprir as necessidades do aditivo;
Injetor de Medição K
A faixa desta entrada é de 0 a 999,9. O padrão de fábrica é "0".
Este código de sete dígitos define o número nominal de pulsos e Ajuda: Insira o percentual que a quantidade de aditivo atual possa
um medidor para uma unidade de registro. O valor
ultrapassar pela quantidade média antes que um erro seja contado.

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 109


Seção VIII - Referência
909 -Injetor de Medição 1 Tolerância Baixa 970 - Injetor de Medição 13 Erro de Tolerância Máxima
914 - Injetor de Medição 2 Tolerância Baixa 975 - Injetor de Medição 14 Erro de Tolerância Máxima
919 - Injetor de Medição 3 Tolerância Baixa 980 - Injetor de Medição 15 Erro de Tolerância Máxima
924 - Injetor de Medição 4 Tolerância Baixa 985 - Injetor de Medição 16 Erro de Tolerância Máxima
929 - Injetor de Medição 5 Tolerância Baixa 990 - Injetor de Medição 17 Erro de Tolerância Máxima
934 - Injetor de Medição 6 Tolerância Baixa 995 - Injetor de Medição 18 Erro de Tolerância Máxima
939 - Injetor de Medição 7 Tolerância Baixa 000 - Injetor de Medição 19 Erro de Tolerância Máxima
944 - Injetor de Medição 8 Tolerância Baixa 005 - Injetor de Medição 20 Erro de Tolerância Máxima
949 - Injetor de Medição 9 Tolerância Baixa 010 - Injetor de Medição 21 Erro de Tolerância Máxima
954 - Injetor de Medição 10 Tolerância Baixa 015 - Injetor de Medição 22 Erro de Tolerância Máxima
959 - Injetor de Medição 11 Tolerância Baixa 020 - Injetor de Medição 23 Erro de Tolerância Máxima
964 - Injetor de Medição 12 Tolerância Baixa 025 - Injetor de Medição 24 Erro de Tolerância Máxima
969 - Injetor de Medição 13 Tolerância Baixa
974 - Injetor de Medição 14 Tolerância Baixa Estas entradas numéricas de dois dígitos permitem que o operador
979 - Injetor de Medição 15 Tolerância Baixa configure quantas vezes o lote em que os percentuais de alta e baixa
984 - Injetor de Medição 16 Tolerância Baixa tolerância podem ser excedidos de forma contínua antes que um alarme
seja definido. A faixa desta entrada é de 0 a 99. O padrão de fábrica é
989 - Injetor de Medição 17 Tolerância Baixa
"0".
994 - Injetor de Medição 18 Tolerância Baixa
Ajuda: Insira um número máximo de erros de tolerância permitidos
999 - Injetor de Medição 19 Tolerância Baixa antes que um alarme seja definido.
004 - Injetor de Medição 20 Tolerância Baixa
009 - Injetor de Medição 21 Tolerância Baixa Sistema 026 - Opção de Parada do Injetor de Pistão
014 - Injetor de Medição 22 Tolerância Baixa Este parâmetro determina se quaisquer saídas do injetor de pis-or
019 - Injetor de Medição 23 Tolerância Baixa ativo são desenergizadas, se o lote é parado de forma prematura
devido à chave de parada, um alarme, ou perda de permissiva. Isto
024 - Injetor de Medição 24 Tolerância Baixa
não afetará o estado da saída solenóide do injetor do pistão no
encerramento do lote ou do pistão. As seleções são as seguintes:
As entradas numéricas de quatro dígitos definem um percentual em • (0) Sem Ação
três dígitos inteiros, seguidos por uma casa decimal, para a quantidade
• (1) Desernegizar
do volume injetado atual poderão estar sob o volume médio necessário
para cumprir as necessidades do aditivo. A faixa desta entrada é de 0 a Ajuda: Desergenizar a saída do injetor do pistão quando o lote for
999,9. O padrão de fábrica é "0". parado, o alarme ocorrer, ou em perda de permissiva.
Ajuda: Insira o percentual que a quantidade de aditivo atual possa
passar pela quantidade média antes que um erro seja contado. Sistema 027, 031, 035, 039 - Taxa de Fluxo Mínimo
910 - Injetor de Medição 1 Erro de Tolerância Máxima Controlado por Fluxo
915 - Injetor de Medição 2 Erro de Tolerância Máxima A entrada numérica de quatro dígitos define a taxa de fluxo
920 - Injetor de Medição 3 Erro de Tolerância Máxima programada menor para o aditivo. Esta será a taxa de fluxo de
estágio final para o aditivo quando a válvula estiver sinalizada para
925 - Injetor de Medição 4 Erro de Tolerância Máxima
encerrar na conclusão de uma pré-definição. A faixa desta entrada é de
930 - Injetor de Medição 5 Erro de Tolerância Máxima 0 a 9999 unidades por medida de tempo.
935 - Injetor de Medição 6 Erro de Tolerância Máxima Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor
Controlado por Taxa de Fluxo.
940 - Injetor de Medição 7 Erro de Tolerância Máxima
Ajuda: Insira uma taxa de fluxo mínimo para o controle do aditivo.
945 - Injetor de Medição 8 Erro de Tolerância Máxima
950 - Injetor de Medição 9 Erro de Tolerância Máxima
Sistema 028, 032, 036, 040 - Taxa de Fluxo Máximo do Injetor
955 - Injetor de Medição 10 Erro de Tolerância Máxima
Controlado por Fluxo
960 - Injetor de Medição 11 Erro de Tolerância Máxima
A entrada numérica de quatro dígitos define a taxa de fluxo máxima
965 - Injetor de Medição 12 Erro de Tolerância Máxima sendo controlada para este aditivo durante o carregamento, A faixa
desta entrada é de frente de 0 a 9999 unidades de fluxo.

Página 110 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referência

Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor Controlado por Válvula analógica. A faixa desta entrada é de 0.000 a 999.999.
Taxa de Fluxo. Esta entrada é utilizada somente com as válvulas analógicas.
injetor.
Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor
Observação: O aditivo não realizará fluxo se o fluxo máximo do aditivo Controlado por Taxa de Fluxo.
for zero. Observação: Sem entrada se o tipo de válvula do aditivo for digital.
Ajuda: Insira uma taxa de fluxo máximo para o controle do Ajuda: Insira o fator de ganho integral PID para o controle da válvula
aditivo. analógica.
Sistema 029, 033, 037, 041 - Percentual de Tolerância de
Fluxo do Injetor Controlado por Fluxo Sistema 046, 051, 056, 061 - Kd Aditivo Controlado
Entra entrada de dígito único designa o percentual da taxa de por Fluxo (PID, Fator de Ganho Integral)
fluxo solicitada atualmente cuja taxa de fluxo do aditivo pode Esta entrada define fator de ganho derivado PID para o controle
variar antes que o AccuLoad III inicie uma correção de válvula. A da válvula analógica. A faixa desta entrada é de 0.000 a 999,999.
faixa desta entrada numérica de um dígito é de 0 a 9%. Esta entrada é utilizada somente com as válvulas analógicas.
Exemplo: Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor
Controlado por Taxa de Fluxo.
Taxa de Fluxo Atual: 130 GPM Observação: Sem entrada se o tipo de válvula do aditivo for digital.
Tolerância de Fluxo: 5% Ajuda: Insira o fator de ganho derivado PID para o controle da
A taxa de fluxo pode variar 6,5 GPM (130 GPM × 5% = 6,5 GPM sem válvula analógica.
uma correção de válvula)
Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor Sistema 047, 052, 057, 062 - Intervalo PID Aditivo
Controlado por Taxa de Fluxo.
Controlado por Fluxo
Ajuda: Insira o percentual de tolerância para o controle de fluxo
aditivo. Esta entrada define o intervalo de tempo, em segundos, entre
dois cálculos PID. A faixa desta entrada é de 0.0 a 9,9.
Sistema 030. 034, 038, 042 - Injetor por Fluxo Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor Controlado por
Controlado Quantidade de Segundo Percurso* Taxa de Fluxo. Observação: Sem entrada se o tipo de válvula do aditivo for
Esta entrada numérica de três dígitos define a quantidade de pré- digital.

definição remanescente para este aditivo no sinal de fechamento da Ajuda: Insira o fator de ganho derivado PID para o controle da
válvula final para o produto. A faixa desta entrada é de 0.0 a 99,9 válvula analógica.
unidades.
Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor Sistemas 063, 069, 075, 081 - Tabela API de Aditivo
Controlado por Taxa de Fluxo. Controlado por Fluxo
Ajuda: Insira o ponto de segundo percurso para controle de fluxo do
Esta entrada permite que o operador selecione a Tabela API
aditivo.
adequada para usar a compensação de temperatura para o Aditivo
1, Este parâmetro é aplicável somente quando o injetor é
Sistema 043, 048, 053, 058 - Válvula do Aditivo do Injetor configurado como um injetor controlado por taxa de fluxo. As
Controlado por Fluxo seleções são as seguintes:
Esta entrada define o tipo de válvula a ser utilizada com este aditivo. • (0) NA
As seleções são as seguintes: • (1) 5A
• (0) Digital • (2) 5B
• (3) 5D
• (1) Analógica
• (4) 6
Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor
Controlado por Taxa de Fluxo. • (5) 6A
Ajuda: Selecione o tipo de válvula usada. • (6) 6B
• (7) 6C
Sistema 044, 049, 054, 059 - Aditivo Kp Controlado
• (8) 6D
por Fluxo (PID, Fator de Ganho Proporcional)
• (9) 23
Esta entrada define fator de ganho proporcional PID para o controle
• (10) 23A
da válvula analógica. A faixa desta entrada é de 0.000 a 999,999.
• (11) 23B
Esta entrada é utilizada somente com as válvulas analógicas.
• (12) 23D
Observação: Sem entrada se o tipo do injetor não for um Injetor
Controlado por Taxa de Fluxo. • (13) 24
Observação: Sem entrada se o tipo de válvula do aditivo for digital. • (14) 24A
Ajuda: Insira o fator de ganho proporcional PID para o controle da • (15) 24B
válvula analógica. • (16) 24D
Sistema 045, 050. 055, 060 - Ki Aditivo Controlado por • (17) 53
Fluxo (PID, Fator de Ganho Integral) • (18) 53A
Esta entrada define o fator de ganho integral de PID para o controle de • (19) 53B

Edição/Rev. 1.6 (10/11) MN06129 • Página 111


Seção VIII - Referência

• (20) 53D para referência será convertida. Este valor deverá ser
reinserido.
• (21) 54
• (22) 54A A seguir, um exemplo de exibição quando as Tabelas 24, 54 ou 6C e
• (23) 54B 54 C estiverem selecionadas.
• (24) 54C Tabela 6B selecionada: +43,2 API
• (25) 54D
Tabela 24 selecionada: Densidade Relativa de 0.8175
• (26) 23E
Tabela 54 selecionada: 1150.2 Kg/M3
• (27) 24E
• (28) BR1A Tabelas 6C ou 54 C selecionadas: 0.0800 %/Graus F ou Graus C
• (29) BR1P Fatal: A entrada está fora da faixa específica.
• (30) BR2P Observação: Este parâmetro somente está disponível durante a utilização
do Firmware Revisão 10.04 ou superior.
• (31) 59A
Observação: Este injetor não está configurado como um injetor de fluxo
• (32) 59B controlado.
• (33) 59D Observação: Sem entrada se as Unidades de Densidade = Não Utilizadas
• (34) 60A Observação: Sem entrada se a tabela API for ímpar
Ajuda: Insira a densidade do produto em temperatura de
• (35) 60B
referência ou coeficiente de temperatura (para tabelas C).
• (36) 60D
• (37) 53E
• (38) 54E Sistemas 065, 071, 077, 083 - Inserção de Temperatura
• (39) 59E Compartilhada Controlada por Fluxo
• (40) 60E Esta entrada permite que o operador indique se um aditivo é para
• (41) Eth/Bio (PTB) compartilhar um teste de temperatura já atribuído à outro braço /
• (42) Aromático medidor ou aditivo, e para selecionar um teste específico para ser
• (43) Eth (EPA-RFS2) Etanol de nível de combustível compartilhado. Isto evitará ter que configurar entradas analógicas
múltiplas para temperatura. As seleções são as seguintes:
• (44) B100 (EPA-RFS2) Biodiesel
• (0) Não Utilizada
Observação: Este parâmetro somente está disponível durante a utilização • (1) Braço 1 Medidor 1
do Firmware Revisão 10.04 ou superior.
Observação: Este injetor não está configurado como um injetor de fluxo • (2) Braço 1 Medidor 2
controlado. • (3) Braço 1 Medidor 3
Crítico: Esta tabela API não está disponível para injetores de fluxo
• (4) Braço 1 Medidor 4
controlado. [Tabelas API de números ímpares, tabelas do Brasil e 24E]
• (5) Braço 1 Medidor 5
Ajuda: Selecione a Tabela API que deverá ser usada para
compensação de temperatura. • (6) Braço 1 Medidor 6
Sistemas 064, 070. 076, 082 - Densidade de • (7) Braço 2 Medidor 1
Referência do Aditivo por Fluxo Controlado • (8) Braço 2 Medidor 2
Este código possui uma entrada de cinco dígitos com um ponto • (9) Braço 2 Medidor 3
decimal flutuante. O formato é baseado na tabela e na seleção do
• (10) Braço 2 Medidor 4
produto. O formato do código de programação e inserção de dados
permite que a entrada programável da Densidade de Referência • (11) Braço 2 Medidor 5
quando a Tabela 54 for selecionada, Densidade Relativa quando a • (12) Braço 2 Medidor 6
Tabela 24 é selecionada, API quando a Tabela 6 é selecionada, e a • (13) Braço 3 Medidor 1
temperatura coeficiente quando a Tabela C é selecionada. Esta
• (14) Braço 3 Medidor 2
entrada representa o valor de referência usado para calcular o fator
de correção de volume. A faixa deste valor variará com a seleção de • (15) Braço 3 Medidor 3
tabela escolhida. • (16) Braço 3 Medidor 4
Observação: Quando a Tabela 6 for selecionada, o dígito principal será • (17) Braço 3 Medidor 5
usado para exibir polaridade, + = positivo e - = negativo.
• (18) Braço 3 Medidor 6
Faixa de entrada baseada na seleção da tabela. • (19) Braço 4 Medidor 1
Tabela 6 999,9 a +999,9 API • (20) Braço 4 Medidor 2
Tabela 24 Densidade Relativa de0 a 9,9999 • (21) Braço 4 Medidor 3
Tabela 54 Densidade de Referência de 0 a 9999,9 • (22) Braço 4 Medidor 4
Tabelas C Percentual por Grau de Temperatura 0 a 0.9999 • (23) Braço 4 Medidor 5
Observação: Se a seleção da tabela API for alterada, a entrada de cinco • (24) Braço 4 Medidor 6
dígitos anterior
• (25) Braço 5 Medidor 1

Página 112 • MN06129 Edição/Rev. 1.6 (10/11)


Seção VIII - Referência

• (26) Braço 5 Medidor 2 Ajuda: Insira a temperatura que sinalizará um alarme para
• (27) Braço 5 Medidor 3 a temperatura alta do produto

• (28) Braço 5 Medidor 4 Sistema 068, 074, 080, 086 - Limite de Alarme de Temperatura de
Baixo Aditivo
• (29) Braço 5 Medidor 5
Este código permite a entrada de uma leitura de temperatura que fará
• (30) Braço 5 Medidor 6
com que seja gerado um alarme de temperatura. As unidades de
• (31) Braço 6 Medidor 1 temperatura dependerão da inserção realizada no código de Seleção de
• (32) Braço 6 Medidor 2 Escala de Temperatura. Esta entrada de quatro dígitos possui uma
faixa de -999,9 a +999,9 graus F ou C.
• (33) Braço 6 Medidor 3
Observação: Este parâmetro somente está disponível durante a utilização
• (34) Braço 6 Medidor 4 do Firmware Revisão 10.04 ou superior.
• (35) Braço 6 Medidor 5 Observação: Este injetor não está configurado como um injetor de fluxo
controlado.
• (36) Braço 6 Medidor 6 Observação: "-999" desativará o alarme.
• (37) Injetor 1 da Taxa de Fluxo Observação: Não haverá entrada se Unidades de Temperatura = Não Utilizada
Ajuda: Insira a temperatura que sinalizará um alarme para temperatura
• (38) Injetor 2 da Taxa de Fluxo
baixa do produto
• (39) Injetor 3 da Taxa de Fluxo
Sistema 087 - Contagem do Pulso de Alarme do Inj