Você está na página 1de 5

Como adicionar uma música como trilha sonora no Windows

Movie Maker

Inserir áudio em seus vídeos é muito fácil usando o Movie Maker. Confira
neste tutorial o passo a passo para soltar o som em suas produções

Quem se amarra em vídeo, certamente já deu o primeiro passo no ramo das edições
com o Windows Movie Maker. O editor de vídeo que acompanha as versões do
Windows é a porta de entrada para muitos aspirantes a editor, pois permite criar
vários vídeos interessantes, mesmo com recursos escassos. Quem já se aventurou
pelas praias do programa sabe que ele é fácil de usar.

Hoje você vai aprender a inserir áudio em seus vídeos para dar um ar de super
produção às suas edições e arrasar no YouTube, vídeos caseiros, para trabalhos do
colégio ou faculdade ou, simplesmente, para acender o espírito de editor que há dentro
de você. Neste tutorial a versão utilizada é a do Windows Vista, mas no XP, por
exemplo, as ferramentas e métodos são praticamente idênticos.

Para começar a arrasar na trilha sonora, abra o Movie Maker e, para inserir as faixas
de áudio você tem duas opções: importar ou arrastar.
Para usar o método importar, no lado superior esquerdo há uma área para importar
arquivos. Vá até a opção “Áudio ou Música” e navegue pelas pastas do seu computador
até encontrar a música que você deseja.
A opção arrastar também é simples. Abra a pasta que contém seus arquivos, escolha a
música e arraste-a para a tela do Movie Maker. Pronto! Sua faixa já está disponível.
Vale lembrar que em ambas as opções é possível inserir mais de um arquivo de cada
vez, para isso, basta pressionar a tecla Ctrl e ir clicando sobre os arquivos.

Após inserir todos os arquivos de áudio que deseja, é hora de colocá-los para tocar.
Para isso, selecione um arquivo e arraste-o até a linha do tempo. Para quem não sabe,
há duas formas de visualizar a produção do seu vídeo: storyboard e linha do tempo.
Na primeira, é possível ver o vídeo em quadros, já na segunda você vê o filme em
linha, ou seja, acompanha o espaço que cada arquivo de áudio ou vídeo ocupa ao
longo da produção. Desta forma, o formato linha do tempo é o mais recomendado para
quando se trabalha com vários arquivos e, essencialmente, com mais de uma faixa de
áudio.

Depois de inserir a faixa, você pode recortá-la de acordo com o tamanho do seu vídeo.
Isso é feito da mesma forma que os recortes em vídeo, desta maneira, vá até o final
da faixa, clique sobre ela e arraste-a até o tamanho ideal.

Um ponto interessante na hora de inserir mais de uma faixa de áudio, é que você pode
mesclá-las e, desta maneira, sobrepor uma música com a outra. Isso dá um efeito
bem interessante e é indicado para quando uma faixa acaba e outra inicia, pois isso
evita que haja mudança brusca no ritmo e harmonia do som.
Para mesclar as faixas, basta clicar sobre uma delas e arrastá-la em direção à música
anterior ou posterior.

Assim como os arquivos de vídeo, suas músicas também podem receber efeitos, e no
caso do Movie Maker, o Fade Out e Fade In. Os dois servem para dar um acabamento
mais refinado na hora da transição de faixas. O fade Out ao ser aplicado, diminui
progressivamente o volume da música, já o Fade In faz o contrário, ou seja, aumenta
o volume gradativamente. Para adicionar qualquer um dos efeitos, clique sobre a
música com o botão direito do mouse.
Depois de finalizado, agora é só dar os arremates finais na edição inserindo créditos,
efeitos e tudo mais que o Movie Maker tem a oferecer.

É isso aí. Este foi mais um tutorial para dominar a arte da edição com um dos
programas mais simples e intuitivos do mercado. Agora é só se dedicar e melhorar
ainda mais a qualidade das suas apresentações.