Você está na página 1de 1

Há alguns séculos atrás, numa era onde seres pactuados com entidades malignas mais

conhecidas como Bruxas cultuavam Senhores Infernais, Demônios, seres que possuíam
grandes poderes e barganhavam com seus seguidores. As Bruxas eram dominadoras,
colocando terror no corações de todos que se colocavam contra suas vontades. A igreja
tentava combater de frente com as Bruxas mas ainda n tinha poder suficiente para derrotar as
poderosas Bruxas. Em uma medida radical e drástica a igreja pactuou com homens lobos,
conhecidos como Lobisomens para caçar essas Bruxas e extermina-las. Os Lobisomens eram
muito fortes, tão fortes que quase aniquilou as Bruxas da região, eram ferozes, rápidos e não
deixavam espaços para as Bruxas conjurar suas magias malignas. A igreja contou o ataque dos
Lobisomens como uma vitória muitas Bruxas foram mortas, seus corpos queimados e a paz
durou por um bom tempo. As Bruxas que sobreviveram, se reuniram e fizeram um pacto
unindo forças para derrotar os Lobisomens e em seguida a Igreja. A Bruxas armaram uma
emboscada para atrair os Lobisomens, com intuito de capturar alguns deles. A emboscada foi
um sucesso alguns Lobisomens foram capturados e levados pelas Bruxas sem deixar vestígios
para traz. Os Lobisomens capturados foram usados num Ritual Sombrio, realizado por todas as
Bruxas que pactuaram na reunião, o ritual transformava os homens lobos em criaturas mortas
com sede de sangue, seres conhecidos como Vampiros, esse ritual deu origem a uma nova
espécie, um ser muito mais veloz, poderoso, sua aparência lupina e de morto-vivo era quase
imperceptível devido a mesclagem de aparência e poder. Os Híbridos como eram chamados as
criações obedeciam as Bruxas a princípio, as Bruxas organizaram um ataque as cidades para
dizimar a igreja e os Lobisomens, a era de paz da região acabou o ataque foi tão destrutivo que
os Híbridos perderam o controle e mataram até mesmo as próprias Bruxas, as criaturas eram
poderosas demais para serem comandadas. Anos se passaram depois do massacre, os Híbridos
sumiram no mundo, muitos contavam as histórias sobre eles, sobre o massacre, sobre os
próprios deuses ter vindo destruir eles, sobre super-caçadores ter os matados e outros dizem
ser apenas um mito. A verdade é que quase todos foram mortos pelos próprios Deuses, por
não aceitarem essa raça não natural que teve intervenção de Demônios, mas, um sobreviveu,
um aos olho dos Deuses era diferente, ele não cultuava maldade, ele n tinha desejo de matar,
ele não desejava a destruição de todos, então os Deuses resolveram confinar ele numa
caverna obscura com uma estaca sagrada no peito com seu nome escrito (Ayzon) e deixou que
o destino o desse o direito de liberdade e assim Ayzon ficou confinado por séculos. Em uma
expedição Monges adoradores das sombras encontraram um corpo sobre uma pedra, numa
caverna obsoleta, esse corpo era o corpo de Ayzon que do lado havia um frasco com um
líquido vermelho brilhante que cheirava a sangue, os Monges removeram à estaca mas nada
aconteceu então deram o líquido vermelho ao corpo que após 30 segundos abriu seus olhos,
então Ayzon estava de volta, mas com sua memória parcialmente destruída, Ayzon ainda
atordoado se deixou ser levado pelos Monges que o criaram e doutrinaram, Ayzon aprendeu a
controlar sua sede de sangue, armazenando o sangue em garrafas e não tendo necessidade de
caçar. Com passar do tempo os Monges perceberam que manter Ayzon preso era a mesma
coisa de criar um lobo em cativeiro então o prepararam para mundo para poder viver como
um seguidor do senhor das sombras, com seu espirito livre. Uma noite antes de partir o
monastério foi atacada por saqueadores e bandidos de uma organização maligna que dizimou
praticamente todos restando Ayzon e mais alguns discípulos que prometeram reencontrar
novamente para vingar a morte de todos e partindo cada um para um lugar diferente para
sobreviver deixando o antigo templo como local de reencontro após alguns anos. Ayzon então
partiu para mundo em busca de poder para vingar seus coirmãos e reerguer seu antigo
templo.