Você está na página 1de 1

QUANDO OS ATRITOS ACONTECEM!

Rogo a Evódia, e rogo a Síntique, que sintam o mesmo no Senhor. Filipenses 4:2

Até hoje o cristão é visto pela sociedade como um super-homem, pessoa que
não pode sentir nada considerado “errado” ou nocivo, como, por exemplo, a raiva,
ansiedade, tristeza, desencanto com pessoas, desilusão entre outros. De certa forma
até mesmo os próprios cristãos, de maneira geral, se apóia ao mesmo pensamento e
sentimento quanto ao fato de sermos perfeitos.

Ledo engano, pois mesmo salvos, ainda somos seres humanos que sofrem
pelas mesmas situações que os demais. Temos tristeza, apesar de saber que a nossa
felicidade maior está em Cristo Jesus. Sofremos aflições, mesmo sabendo que em
Deus somos consolados e protegidos. Discordamos de outras pessoas ao ponto de
nos chatearmos, mesmo sabendo que o que nos une é o amor de Cristo.

A situação de Evódia e Síntique é um exemplo disso. Elas foram duas


cooperadoras que trabalharam juntas do apóstolo Paulo para propagar o evangelho
em Filipo. Elas se doaram para que Cristo fosse proclamado. Mas agora, estão em
choque, em atrito. Paulo afirma que assim como trabalharam com ele para
implantação do evangelho naquela região, o nome das duas estavam no livro da vida,
ou seja, elas eram salvas em Cristo. Exatamente isso irmãos, estamos propensos a
passar por momentos complicados como este. Você já passou por situações como
esta?

Tendo isso em mente, como podemos vencer essas situações? Paulo nos
apresenta a solução. Primeiro ele afirma que elas deveriam sentir “o mesmo no
Senhor”, outra versão vai dizer que elas deveriam viver em harmonia no Senhor. A
união é fator essencial para a vida cristã. O que nos une deve ser maior do que o que
o que nos afasta. Segundo, ele diz que devemos viver alegres, regozijados sempre
no Senhor! Apesar de não saber exatamente qual conflito estava acontecendo entre
aquelas duas irmãs, Paulo tem o cuidado de apresentar a alegria como um ponto
importante a ser ponderado. A alegria verdadeira está no Senhor. O terceiro
apontamento de Paulo é para que aquelas irmãs andem de forma moderada. A
palavra grega denota magnanimidade, ou seja, um espírito perdoador (Bíblia de
Genebra).

Irmãos, que sejamos cristãos comprometidos a viver com nossos corações


voltados a Cristo. Talvez o que aconteceu com Evódia e Síntique possa acontecer
conosco, mas que estejamos sempre com nossos corações voltados a Cristo. E aos
pés dele devemos reconhecer que aquele atrito possa ser resolvido buscando andar
em harmonia com nossos irmãos, que devemos andar sempre alegres e regozijados
no Senhor, assim como, ter um coração perdoador sabendo que antes de tudo, nós
fomos perdoados por Cristo Jesus, nosso Senhor!

Deus vos abençoe!