Você está na página 1de 24

MADEIRA

Integrantes:

• Hugo Almeida
• Lucas Gabriel
• Nayra Maciel
SUMÁRIO

• Introdução;
• Microestrutura;
• Caracterização;
• Características e Propriedades;
• Tipos e aplicações na Engenharia Civil;
• Etapas de produção;
• Normas;
• Considerações finais;
• Referências bibliográficas.
INTRODUÇÃO

• Compósito natural heterogêneo e anisotrópico proveniente do lenho de árvores e arbustos lenhosos;


• Origem;
• Características;
• Variáveis;
• Século XVI ao XVIII – período de desenvolvimento técnico;
• Estados Unidos: a utilização da madeira como sistema construtivo é maior que o combinado de aço e concreto. A
principal vantagem (além do conforto térmico) é a facilidade em desmontar e transportar a casa quando as
pessoas se mudam.
DADOS

No Brasil, a madeira já tem participação


Sistemas Construtivos no Brasil
nos sistemas construtivos, porém o seu uso
Concreto e Alvenaria 56%
é temporário, servindo de escoramento, Pré-fabricados de concreto e aço 25%
formas para concreto e andaimes. A madeira Pré-fabricados de concreto 15%
como elemento definitivo só é utilizada em Sistemas em aço 4%
estruturas de coberturas, esquadrias, forros e Fonte: Obata, 2015. (adaptado)
revestimento de piso (OBATA, 2015).
MICROESTRUTURA

• Células tubulares orientadas (parede de celulose);


• Matriz de hemicelulose e lignina.

Fonte: Lepage, 1986


CARACTERIZAÇÃO

• Estrutura Anatômica da Madeira:

- Medula – Parte central da madeira, tecido esponjoso;

- Lenho (Cerne) – Resistência maior que o alburno, composto por


células mortas, coloração escura;

- Lenho (Alburno) – Parte com células vivas, coloração clara, maior


permeabilidade, com o tempo tende a se tornar cerne;

- Câmbio – Produz o xilema e o floema;

- Cascas (Interna e Externa) – Protegem a madeira contra agentes


externos, retiradas no corte;

- Anéis de crescimento – Acúmulo de camadas do lenho, são visíveis Fonte: madeira.ufpr.br


devido a diferença de textura da madeira.
CARACTERIZAÇÃO

• Composição Química e Substâncias Macromoleculares;

Variam de acordo com o tipo e o local de crescimento da árvore. Seus principais componentes são:
- Carbono (C), Hidrogênio (H), Oxigênio (O);
- Celulose – Confere resistência, principal componente da parede celular, compõe ~50% da madeira seca;
- Hemicelulose – Contribui para a elasticidade da madeira, compõe de 20 a 35% da madeira;
- Lignina – Interliga a celulose, preenche vazios e confere impermeabilidade a parede celular, compõe de 5 a
20% da madeira.
CARACTERÍSTICAS

• Características que influenciam nas propriedades:


- Anisotropia;
- Variabilidade – Diferenças genéticas, clima, meio ambiente;

• Defeitos – Podem afetar nas propriedades físicas e mecânicas da madeira, alguns deles são:
- Defeitos na seção transversal: Sapopemas;
- Defeitos na estrutura anatômica da madeira: Fibras espiraladas/torcidas;
- Defeitos devidos a ações externas: Fissuras;
PROPRIEDADES
• Propriedades físicas
- Massa específica e densidade;
- Durabilidade - Vária de acordo com o ambiente e as solicitações que forem atribuídas;
- Umidade – No teor ideal (~12%) aumenta as propriedades mecânicas, em excesso incha e expande as fibras,
abaixo do ideal retrai;

• Propriedades mecânicas
- Resistência a tração - Pode chegar de 30 a 110 Mpa no eixo paralelo ao das fibras;
- Resistência a compressão – Vai de 30 a 60 Mpa no eixo paralelo ao das fibras;
- Resistência a flexão – Possui uma resistência de 40 a 130 Mpa, sendo este no eixo perpendicular as fibras;

• Propriedades térmicas
- Baixa condutividade e transmissão térmica - Maior conforto térmico;
- Baixa expansão térmica - Tende a se expandir muito pouco exposto a altas temperaturas.
APLICAÇÕES NA ENGENHARIA CIVIL

• Estrutura temporária: escoramentos, formas e andaimes;

• Estrutura definitiva: vigas, caibros, terças e pilares;

• Decoração: forro e painel;

• Piso: assoalho e tacos.

Fonte:
http://www.suaobra.com.br/dicas/levantamento-
obra/escoramento-de-lajes
TIPOS

• Qualidade, procedência e resistência;

• Principais:

- Parte externa: Ipê, Peroba, Itaúba, Teca e Garapeira;

Fonte: http://colleparquet.net/deck-de-madeira-ipe/
TIPOS

• Principais:

- Interior e telhado: Garapeira, Cambará, Itaúba e Peroba;

Fonte:
http://madeireirarondoniacps.com.br/assoalho-taco/
TIPOS

• Principais:

- Pisos: Peroba-rosa, Angico-preto, Aroeira, Macacaúba, Pau-amarelo, Pau-darco e Ipê;

Fonte: https://fotos.habitissimo.com.br
TIPOS

• Principais:
- Estrutura: Taipa, Peroba-rosa, Rosadinho, Itaúba, Angico-preto e Eucalipto.

Fonte: http://baudopermacultor.blogspot.com
TIPOS

• Sustentabilidade:
- 80% da madeira produzida anualmente na Amazônia é ilegal, segundo o Greenpeace Brasil.

Fonte:https://www.greenpeace.org/brasil/
ETAPAS DE PRODUÇÃO

1. Coleta de troncos;​

2. Troncos são analisados, separados e limpos;​

3. Corte longitudinal dos troncos;

Fonte: Vaagen Fonte:


https://blog.construbasico.com.br/tags/
como-cortar-madeira/
ETAPAS DE PRODUÇÃO

4. Elementos de madeira transportados para fornos de secagem;

5. Zona de aplainamento;

Fonte: Vaagen
ETAPAS DE PRODUÇÃO

6. Corte transversal;

7. Zona de armazenagem e distribuição.​

Fonte: Vaagen
NORMAS

• Métodos de ensaios;

• Precisão na determinação e análise de propriedades físico-químicas e mecânicas;

• Controle de qualidade do material;

• Resultados reprodutíveis em diferentes épocas e locais;

• Principais organismos: ABNT, COPANT, ASTM e ISO;

• Testes: pequenas dimensões e livres de defeitos.


PRINCIPAIS NORMAS

International
Standardization
Organization
PRINCIPAIS NORMAS

Comisión Panamericana
de Normas Técnicas
PRINCIPAIS Normas

Associação Brasileira de Normas Técnicas


CONSIDERAÇÕES FINAIS

• Aspecto sustentável;
• Conforto térmico;
• Custo igual ou menor ao da alvenaria comum;
• Estética.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

• MILL INDUSTRIAS. Tipos de madeira mais usados na construção civil brasileira. 2017. Disponível em: <http://www.mill.com.br/tipos-de-
madeira-mais-usados-na-construcao-civil-brasileira/>. Acesso em: 22 maio 2019.

• SHACKELFORD, James F. Introdução à ciência dos materiais para engenheiros / James F. Shackelford; tradução Daniel Vieira ; revisão
técnica Nilson C. Cruz – São Paulo : Pearson Prentice Hall, 2008.

• CALEGARI, Leandro; CALEGARI, C.c.a.; LOPES, P.j.g.. Normalização Técnica para Determinação das Propriedades Físicas e Mecânicas de
Madeiras. Revista Ciência da Madeira - Rcm, Pelotas, v. 4, n. 2, p.122-138, 30 nov. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.12953/2177-
6830.v04n02a01>. Acesso em: 24 maio 2019.

• ENGENHARIACIVIL.COM (Org.). Processo de produção de madeira para construção. 2016. Disponível


em: <https://www.engenhariacivil.com/processo-producao-madeira-construcao>. Acesso em: 24 maio 2019.

• Ambrozewicz, Paulo Henrique Laporte. Materiais de construção / Paulo Henrique Laporte Ambrozewicz. –São Paulo : Pini , 2012.

• ECOPLAC. Vantagens da Madeira na Construção Civil. 2017. Disponível em: <http://www.compensadosecoplac.com.br/vantagens-da-


madeira-na-construcao-civil/>. Acesso em: 17 maio 2019.

• NENNEWITZ, Ingo; NUTSCH, Wolfgang; PESCHEL, Peter; SEIFERT, Gerhard. Manual de tecnologia da madeira. Editora Blucher, 2011.

Interesses relacionados