Você está na página 1de 7

(2008)G04

Avaliar Características dos Veículos Concorrentes


Túlio Ribeiro Cunha Lima, Pedro Vítor Guedes de Araújo
Coordenador, Gerente
Administração
Equipe UFPBaja

Copyright © 2009 Universidade Federal da Paraíba

RESUMO

Este documento contém o registro fotográfico,


descrição das características, soluções e desempenho dos
cinco primeiros colocados na 14º competição Baja SAE
Brasil, realizado no ano de 2008.

INTRODUÇÃO

As informações agrupadas neste relatório têm


como objetivo oferecer a equipe o conhecimento a respeito
dos diferentes sistemas utilizados pelas equipes campeãs de
2008, ajudando-nos a tomar decisões de projeto a partir da
determinação das metas dos futuros veículos da nossa Figura 1 – MITSUBHISI EESC USP 1
equipe.
Direção: caixa de direção usinada em alumínio
VEÍCULOS CAMPEÕES DE 2008 7075, coluna de direção sem juntas universais e volante de
fibra de carbono de fabricação própria.
1. MITSUBISHI EESC USP 1
Suspensão traseira: Swing Axle com terminais
2. POLI ARSENAL rotulares Terminparts, montantes usinados em alumínio
7075 e tirantes também em alumínio. Amortecedores não
3. FEI BAJA 2 lineares Monroe, feito sob medida e sem a possibilidade de
ajustes, com molas pneumáticas Pirelli. Rodas ITP em
4. MITSUBISHI EESC USP 2 alumínio e pneus Dunlop K331 assim como na dianteira.

5. SINUELO-FAHOR PowerTrain: CVT do tipo CVTech com caixa de


redução usinada em alumínio 7075 de duas velocidades por
MITSUBHISI EESC USP 1 acionamento hidráulico sendo de engrenagens com dentes
helicoidais. Tem eixo em alumínio 7075 com juntas
Campeão Geral da Competição universais de mesmo material.

Suspensão Dianteira: braços sobrepostos com Freio: independente nas quatro rodas com pinças
terminais rotulares Terminparts, cubos e montantes de êmbolo simples usinadas em alumínio 7075 de
usinados em alumínio 7075, bandejas em aço tubular 4130 fabricação própria. Cilindros mestres de câmara simples de
e ponta de eixo em alumínio. Amortecedores não lineares fibra de carbono também de fabricação própria e conduítes
Monroe feitos sob medida, sem ajustabilidade, com molas de freio Aerokip.
pneumáticas Pirelli. Rodas ITP em alumínio, com pneus
Dunlop K331. Miscelâneos: carenagens laterais e frontal,
cobertura superior, calha do tanque, proteção contra
respingo, painéis laterais traseiros e assoalho, todos
fabricados em fibra de vidro e em grande maioria fixados desenvolvimento pela própria equipe. Rodas Douglas de
por meio de velcro. Capa do banco e dos tubex alumínio 190 e pneus Maxxis Maverick de 21x7 10.
(revestimento dos tubos do habitáculo do piloto) em
neoprene fixados também com velcro. PowerTrain: CVT Comet 780s com grande
número de modificações, redutor de engrenagens
helicoidais com duas velocidades por acionamento
pneumático. Eixos oscilantes e juntas universais em
alumínio 6351.

Figura 2 – MITSUBISHI EESC USP 1

POLI ARSENAL

Segundo colocado geral da competição Figura 4 – POLI ARSENAL

Suspensão dianteira: braços sobrepostos em Freio: independente nas quatro rodas com pinças
formato de ´´A`` feitos em aço tubular, com terminais de embolo simples desenvolvidas pela própria equipe em
rotulares. Os montantes e os cubos foram usinados em alumínio 7075. Linhas hidráulicas de Aerokip.
alumínio 6351, sendo os montantes com terminais em
balanço e ponta de eixo presa com interferência. Rodas Miscelâneos: carenagens laterais e frontal,
Douglas de alumínio 190 e pneus recapados de desenho assoalho, cobertura superior, painéis laterais, calha do
exclusivo desenvolvido em parceria com a 3K Pneus, com tanque e proteção contra respingo fabricados em fibra de
dimensões de 21x7 10. vidro.

FEI BAJA 2

Terceiro colocado geral da competição

Suspensão dianteira: braços sobrepostos com


terminais Aurora Bearings CrMo, cubos usinados em
alumínio, bandejas em aço tubular 4130 e buchas de Nylon.
Amortecedores Koni não lineares sem liberdade para
ajustes, com molas RedCoil em série de duas constantes.
Rodas Douglas de 10” com pneus Maxxis Frontpro de 21x7
10. Ajustagem de cambagem sem necessidade de
desmontar o sistema, montante usinado em CNC para
parecer peça fundida com terminais biapoiados.

Figura 3 – POLI ARSENAL

Suspensão traseira: Swing Axle, semi-eixo


oscilante, com tirantes e flanges em alumínio 6351.
Amortecedores não lineares com liberdade para ajustes e
com sua estrutura feita em alumínio, molas de
fabricada em Kevlar e a proteção de corrente em fibra de
vidro.

Freio: pinças de freio Nissin de embolo único na


dianteira e de duplo embolo na traseira. Cilindro mestre em
alumínio de GM Vectra. Conduítes de freio tipo Aerokip e
válvula para freio de estacionamento e regulagem de
distribuição de pressão.

Miscelâneos: carenagem em policarbonato


adesivado em gráficos plotados, fixada por meio de
parafusos e fita dupla face. A cobertura superior, calha do
tanque e proteção contra respingo foram fabricadas em
fibra de vidro, já a proteção para os amortecedores e as
capas para os tubex foram feitas em Nylon e fixados com
auxílio de zíper e velcro.
Figura 5 – FEI BAJA 2
MITSUBISHI EESC USP 2
Suspensão traseira: bandeja rígida sem ajustes em
alumínio 7075 e também em aço 4130. Amortecedores Quarto Colocado Geral da Competição
Koni não lineares sem possibilidade de ajustes com molas
RedCoil em série de duas constantes. Assim como na Suspensão dianteira: bandejas em braços
dianteira, a equipe também utilizou Rodas Douglas de 10” sobrepostos feitas de aço 4130 e com terminais rotulares
na traseira, sendo aqui pneus Maxxis Maverick de 21x7 10. Termiparts. Montantes e cubos usinados em alumínio 7075
e ponta de eixo tubular também feito em alumínio.
Amortecedores Monroe não lineares e sem liberdade para
ajustes feitos sob medida com molas progressivas de
desenvolvimeno própria da equipe. Rodas ITP em alumínio
com pneus Dunlop K331.

Suspensão traseira: Swing Axle com terminais


rotulares Termiparts, tirantes de alumínio e montantes
usinados em alumínio 7075. Amortecedores Monroe não
lineares e sem possibilidades de ajustes feitos sob medida,
como na dianteira, com molas pneumáticas Pirelli. Rodas
ITP de alumínio e pneus Dunlop K331.

Direção: caixa de direção usinada em alumínio


7075, com coluna de direção sem juntas universais. O
volante foi fabricado pela própria equipe em fibra de
carbono.

Figura 6 – FEIBAJA 2 PowerTrain: CVT CVTech em série com redutor


de engrenagens helicoidais de duas velocidades, sendo a
Direção: braços de direção ajustáveis com rosca caixa de redução, o eixo e as juntas universais em alumínio
direita e esquerda (prisioneiras), pinhão e cremalheira com 7075.
caixa em alumínio 7075, sendo a cremalheira cilíndrica de
½” em aço SAE 4340, coluna de direção sem juntas
universais e o volante utilizado em Karts.

PowerTrain: CVT (motora CVTech e Movida


Team Perfomance) com redutor fixo de 2 estágios, sendo o
primeiro de engrenagens de dentes helicoidais de 8630
cementado, eixos de 4340 e estrutura em alumínio 7075 e o
segundo de corrente de rolos de ½” de passo com
tensionador de corrente articulado de deslizamento em
Nylon. Eixo de transmissão de Kart com flanges e cubos
usinados em aluminio7075. A proteção da CVT foi
biapoiados e cubos de aço também de aço 1020. O conjunto
amortecedores/molas era de Honda XL125. As rodas eram
em aço estampado com pneus Maxxis RAZR 2 de 21x7 10.

Figura 7 – MITSUBISHI EESC USP 2

Freio: independente nas quatro rodas com pinças


de freio de embolo simples usinadas em alumínio 7075 pela Figura 9 – SINUELO - FAHOR
própria equipe. Os cilindros mestres também foram
fabricados pela equipe sendo de fibra de carbono. Suspensão Traseira: do tipo Swing Arm com
Conduítes de freio Aerokip. tirantes de aço tubular 1020 e terminais rotulares de FIAT
Tempra. Amortecedores e molas de Honda XL125 como na
Miscelâneos: carenagem, cobertura superior, calha dianteira.
de tanque, proteção contra respingo, painéis laterais
traseiros e assoalho fabricados em fibra de vidro e fixados Direção: caixa de direção do veículo FORD Ka
principalmente através de velcro. A capa do banco e dos modificada com terminais de direção automotivos.
tubex foram feitos em neoprene e fixados também por
velcro. PowerTrain: CVT Polaris P85 com redutor
industrial de várias velocidades. Redutor por corrente de ½”
com juntas universais agrícolas e eixos oscilantes de aço
1045.

Figura 8 – MITSUBISHI EESC USP 2

SINUELO - FAHOR Figura 10 – SINUELO - FAHOR

Quinto Colocado Geral da Competição

Suspensão dianeira: braços sobrepostos com Miscelâneos: Carenagens e painéis foram


bandejas de aço 1020 e terminais rotulares de FIAT confeccionados em PVC fixados por rebites de repuxo. A
Tempra. Montantes de aço 1020 usinados com terminais capa para o banco e os tubex em vinil fixados por velcro.
CONCLUSÃO

Após analises das características dos cinco


primeiros colocados na XIV Competição Baja SAE Brasil
podemos listar as características mais comuns para esta
competição como: suspensão dianteira por braços
sobrepostos, suspensão traseira Swing Axle, câmbio CVT
do tipo CVTech, freio com pinças de êmbolo simples e
conduítes Aerokip, os componentes que integram os
chamados miscelâneos foram em sua maioria
confeccionados em fibra de vidro e fixados com velcro. Em
anexo segue uma tabela detalhando os componentes
utilizados por cada veículo e também uma tabela que
mostra o desempenho destes veículos nas provas dinâmicas
da competição.
APÊNDICE A

COMPONENTES EESC USP 1 POLI ARSENAL FEI BAJA 2 EESC USP 2 SINUELO-FAHOR
Braços sobrepostos X X X X X
Swing Axle X X X
Swing Arm X
Bandeja rígida X
Amortecedores Monroe X X
Amortecedores Koni X
Amortecedores Honda XL125 X
Molas pneumaticas Pirelli X X
Molas RedCoil X
Molas Honda XL125 X
Rodas ITP X X
Rodas Douglas X X
Pneus Dunlop K331 X X
Pneus Maxxis Maverick X X
Pneus Maxxis FrontPro X
Pneus Maxxis RAZR 2 X
CVT CVTech X X X
CVT Comet 780s X
CVT Polaris P85 X
Redução por engrenagens X X X X
Redução por corrente X X
Pinças de êmbolo simples X X X X
Pinças de êmbolo duplo X
Conduítes Aerokip X X X X

Principais Componentes Utilizados


APÊNDICE B

CLASSIFICAÇÃO VEÍCULOS ACELERAÇÃO VELOCIDADE TRAÇÃO MANOBRABILIDADE ENDURO


1º EESC USP 1 4,23s - 10º 51,4Km/h - 9º 1,68m - 11º 72,17s - 3º 75 voltas - 1º
2º POLI ARSENAL 3,96s - 1º 55,9Km/h - 2º 1,79m - 6º 80,57s - 13º 70 voltas - 4º
3º FEI BAJA 2 4,26s - 11º 43Km/h - 22º 1,04m - 20º 67,54s - 2º 63 voltas - 6º
4º EESC USP 2 4,46s - 17º 50,2Km/h - 10º 1,55m - 15º 76,21s - 9º 63 voltas - 6º
5º SINUELO-FAHOR 4,68s - 24º 47,9Km/h - 15º 2,25m - 1º 74,51s - 6º 73 voltas - 2º

Resultado e Classificação das Provas Dinâmicas de 2008