Você está na página 1de 32

PRIMEIROS

PASSOS COM O
NODEMCU
Você iniciou no mundo IoT recentemente e está pensando em desenvolver um projeto
que exige comunicação entre dispositivos através de uma rede WiFi, mas não quer
gastar muito com shields e plataformas embarcadas que não possuem WiFi nativo?
Então o NodeMCU pode ser a sua solução!
QUE BOM QUE VEIO
APRENDER COM A GENTE!

Estamos felizes em contribuir com o seu aprendizado!


Nós acreditamos no potencial das pessoas em mudar
o mundo, por isso, estar presente com você neste
processo de aprendizagem é importante para toda
nossa equipe.

Reel Engine Studios | 2020


O QUE VAMOS
APRENDER

- INTRODUÇÃO

- UM POUCO SOBRE O NODEMCU

- CARACTERÍSTICAS DO NODEMCU

- INSTALAÇÃO DO NODEMCU NO WINDOWS

- CONFIGURANDO O IDE DO ARDUINO PARA O NODEMCU

- CRIANDO UM WEB SERVER E CONECTANDO A UMA REDE


WIFI
INTRODUÇÃO
Hoje, para falar de qualquer plataforma embarcada /
microcontrolada é necessário mencionar o Arduino antes de
qualquer coisa.

Desde seu lançamento em 2005, o Arduino é a plataforma


microcontrolada favorita dos makers e hobbistas. A cada dia
que passa vemos os mais variados projetos sendo criados,
seja na área de automação, robótica, na medicina, na música
e etc. Mas o que algumas pessoas iniciantes no mundo IoT
(Internet of Things ou Internet das Coisas) não sabem, é que o
Arduino tem um concorrente bem a altura e com algumas
características singulares, que fazem desta plataforma uma
opção atrativa para certos projetos: o NodeMCU.
UM POUCO SOBRE O NODEMCU

O NodeMCU é uma plataforma open source da família ESP8266


criado para ser utilizado no desenvolvimento de projetos IoT. Esta
placa foi iniciada em 2014 e é bem interessante, pois ao contrário de
alguns módulos desta família que necessitam de um conversor USB
serial externo para que haja troca de informações entre computador
e o módulo, o NodeMCU já vem com um conversor USB serial
integrado.

Esta plataforma é composta basicamente por um chip controlador


(ESP8266 ESP-12E), uma porta micro USB para alimentação e
programação, conversor USB serial integrado e já possui WiFi nativo.
CARACTERÍSTICAS DO
NODEMCU
– PROCESSADOR ESP8266-12E
– ARQUITETURA RISC DE 32 BITS
– PROCESSADOR PODE OPERAR EM 80MHZ / 160MHZ
– 4MB DE MEMÓRIA FLASH
– 64KB PARA INSTRUÇÕES
– 96KB PARA DADOS
– WIFI NATIVO PADRÃO 802.11B/G/N
– OPERA EM MODO AP, STATION OU AP + STATION
– PODE SER ALIMENTADA COM 5VDC ATRAVÉS DO CONECTOR
MICRO USB– POSSUI 11 PINOS DIGITAIS
– POSSUI 1 PINO ANALÓGICO COM RESOLUÇÃO DE 10 BITS
– PINOS DIGITAIS, EXCETO O D0, OS DEMAIS PINOS POSSUEM
INTERRUPÇÃO, PWM, I2C E ONE WIRE
– PINOS OPERAM EM NÍVEL LÓGICO DE 3.3V
– PINOS NÃO TOLERANTES A 5V
– POSSUI CONVERSOR USB SERIAL INTEGRADO
– PROGRAMÁVEL VIA USB OU WIFI (OTA)
– COMPATÍVEL COM O IDE DO ARDUINO
– COMPATÍVEL COM MÓDULOS E SENSORES UTILIZADOS NO
ARDUINO
Outro diferencial do NodeMCU é a possibilidade de fazer a programação da placa via OTA (Over The Air), ou seja, através do
WiFi você pode enviar os códigos para a placa.

Nesta imagem você pode ver uma breve descrição da composição da placa:
Como já foi dito, o NodeMCU possui características singulares que o fazem se destacar, como, por exemplo, seu baixo
custo, suporte integrado a redes WiFi, tamanho reduzido e baixo consumo de energia. Portanto, se você está desenvolvendo
um projeto que necessite de comunicação entre dispositivos através de uma rede WiFi, com certeza o NodeMCU te atenderá
bem e você gastará bem menos do que gastaria ao utilizar o Arduino.

Apesar da pinagem reduzida, se comparado ao Arduino Mega 2560 R3, por exemplo, há no mercado diversos circuitos
integrados que podem ser utilizados para expansão de entradas e saídas digitais e analógicas do NodeMCU. Outro fator
importante a ser destacado, é que alguns shields e módulos não são compatíveis com a plataforma.
- Pinagem do NodeMCU

Entender os pinos do NodeMCU pode ser complicado


para quem está acabando de conhecê-lo. Mas não se
preocupe, com o tempo, programar o NodeMCU torna-
se tão fácil quanto programar o Arduino.

Na imagem ao lado você pode ver a identificação dos


pinos.

Note que os pinos digitais recebem a sigla GPIO


(General Purpose Input/Output). GPIO é basicamente
um conjunto de pinos responsável por fazer a
comunicação de entrada e saída de sinais digitais,
recebendo funções via programação.

A placa possui apenas um pino analógico, usado para


ler valores de componentes como sensor de
temperatura, sensor de gás / fumaça, sensor de
álcool, potenciômetro, LDR e outros.
Na tabela ao lado você pode ver uma descrição mais
específica da pinagem do NodeMCU.
- Versões do NodeMCU

1ª Geração (V1):
A primeira geração do NodeMCU está desatualizada e a mesma possui um ESP-
12. Além disso, esta versão possui dimensões consideradas grandes, se
comparada as versões posteriores.

2ª Geração (V2):
A segunda geração do NodeMCU sofreu algumas melhorias e inclusive redução
das dimensões. O ESP-12 foi atualizado para o ESP-12E. Além disso, esta versão
se encaixa perfeitamente em uma protoboard, pois o espaçamento entre os pinos
é de 2.54mm.

A versão 2 do NodeMCU é produzida pela Amica e o conversor USB serial


utilizado é o CP2102 da Silabs.

3ª Geração (V3):
O NodeMCU V3 é produzido pela Lolin e possui as mesmas características do V2,
contudo, tem uma largura maior, e isto impossibilita que a placa seja inserida em
uma protoboard. Além disso, esta versão conta com o conversor USB serial
CH340.

A versão 3 fabricada pela Lolin possui algumas placas que servem como base de
conexão e que facilitam as ligações aos pinos do NodeMCU. Na loja da
MasterWalker Shop você encontra a Base Adaptador para NodeMCU V3.
INSTALAÇÃO DO NODEMCU
NO WINDOWS

Nem sempre o Sistema Operacional consegue encontrar os drives de


instalação automaticamente.
Nesta etapa você vai aprender como instalar manualmente o
NodeMCU em seu computador.
É importante lembrar que os passos abaixo ensinam a instalar a
versão com conversor USB serial CP2102 e a versão com conversor
USB serial CH340G.
Conecte uma ponta do cabo USB ao seu NodeMCU e a outra ponta conecte ao
computador.

Após a conectar o NodeMCU ao computador, o mesmo será identificado e a busca por


drivers de instalação vai iniciar. Por padrão, o Windows vai buscar pelos drivers na
Internet, e se ele encontrar, a instalação vai ocorrer de forma automática. Caso o
Windows não consiga encontrar os drivers para instalação da placa, você terá que
instalar manualmente.

Uma janela similar a da imagem ao lado será mostrada caso a instalação não tenha
ocorrido automaticamente:
- Instalação do NodeMCU com conversor USB serial CP210x:

Clique em fechar na janela de instalação de drivers do Windows, abra seu navegador, acesse o site da
Silicon Labs e faça o download dos drivers de instalação (Windows). Após o download, faça a
descompactação do arquivo e acesse a pasta gerada.

Há dois arquivos executáveis na pasta: um para sistemas 32bits e outro para sistemas 64bits. Dê dois
cliques no executável que corresponde ao seu sistema operacional.

Na janela de instalação que abrir (1ª imagem), clique em avançar.

Em seguida, aceite os termos de instalação (2ª imagem) e clique em avançar. Aguarde a instalação ser
feita. Com a instalaça finalizada, clique no botão de concluir.

Através do menu Iniciar, acesse a opção: Dispositivos e Impressoras. Na lista de dispositivos, veja que
seu NodeMCU vai estar instalado e a porta “COM” em que ele foi alocado também estará constando na
lista.

CLIQUE AQUI PARA FAZER DOWNLOAD DOS DRIVERS


CLIQUE AQUI PARA FAZER DOWNLOAD DO
DRIVER CH340 PARA WINDOWS

- Instalação do NodeMCU com conversor USB serial CH340G:

Após o download, faça a descompactação do arquivo, acesse a pasta


gerada, execute o instalador e em seguida clique em INSTALL e aguarde.

Finalizada a instalação, clique em OK e feche o instalador.

Através do menu Iniciar, acesse a opção Dispositivos e Impressoras. Na


lista de dispositivos, veja que a placa vai estar instalada e a porta “COM”
em que ele foi alocado também estará constando na lista.

Vale ressaltar que ao conectar um novo NodeMCU ao seu computador o


Windows vai buscar pelos drivers na internet, e se ele não encontrar,
você deverá executar os passos desse documento.
CONFIGURANDO O IDE DO
ARDUINO PARA O NODEMCU

Nesta etapa você vai aprender a fazer a instalação e configuração


do IDE (ambiente de desenvolvimento) do Arduino no Windows para
fazer a programação do seu NodeMCU ESP8266.
O IDE do Arduino (Programador do Arduino) é uma ferramenta multiplataforma escrita em Java derivada
dos projetos Processing e Wiring. É esquematizado para introduzir a programação a artistas e a pessoas
não familiarizadas com o desenvolvimento de software. Inclui um editor de código com recursos de realce
de sintaxe, parênteses correspondentes e identação automática, sendo capaz de compilar e carregar
programas para a placa com um único clique. Com isso não há a necessidade de editar Makefiles ou rodar
programas em ambientes de linha de comando.

Através do IDE do Arduino é possível programar o NodeMCU utilizando a linguagem C++, mesma utilizada
pelo Arduino. Dessa forma, será possível trabalhar em um ambiente mais simples, que é bastante conhecido
por quem já programa para Arduino ou C / C++. Importante ressaltar que o IDE do Arduino já possui uma
vasta quantidade de material na internet e livros, o que acaba facilitando demais o aprendizado.

Antes de efetuar a instalação do IDE é necessário fazer a instalação do Java. Caso já possua o Java
instalado, verifique se o mesmo está atualizado. Caso não tenha o Java instalado, clique no link abaixo para
download do instalador.

CLIQUE AQUI PARA FAZER DOWNLOAD DO


JAVA
CLIQUE AQUI PARA FAZER DOWNLOAD DO
IDE

Para baixar a versão atualizada do IDE do Arduino para Windows, basta acessar o link acima
e efetuar a instalação. Depois de instalado, execute o “arduino.exe” para carregar o IDE
(provavelmente um atalho foi criado na sua área de trabalho).

Com o IDE aberto, será mostrado algumas opções na barra de ferramentas do mesmo.
Abaixo é feito um apanhado geral (das opções relevantes) do menu Arquivo e Ferramentas.

Arquivo

Novo: abre uma nova instância do IDE.


Abrir: carrega no IDE projetos salvos no computador.
Exemplos: disponibiliza diversos exemplos que são separados por pastas e bibliotecas. Os
exemplos estão em submenus e para abrir algum deles, basta selecionar e clicar.
Fechar: fecha a instância atual.
Salvar: salva as últimas modificações do seu projeto.
Salvar como: se o projeto já foi salvo, mas deseja salvar em outro local, essa é a opção
indicada.
Preferências: configurações gerais do IDE.
Sair: encerra definitivamente o IDE.
Ferramentas

Monitor serial: executa o terminal serial que auxilia no recebimento e envio de dados
para a placa sem a necessidade de recorrer a uma ferramenta externa.
Placa: possibilita selecionar o modelo da placa Arduino/NodeMCU que está conectado
ao computador.
Porta: possibilita selecionar a porta COM em que o Arduino/NodeMCU está
recebendo/enviando informações.

OBS: se você está utilizando a versão 1.6 ou superior do IDE do Arduino, favor continuar
a leitura no tópico ‘Definindo a placa, configurações de comunicação e a porta no IDE’,
pois o pacote do ESP8266 já vai estar instalado no IDE. Caso esteja usando uma versão
anterior, continue a seguir os passos abaixo.
- Instalando o pacote ESP8266 no IDE:

Acesse o menu Arquivo > Preferências. Na janela que abrir vá até a opção
Adittional Boards Manager URL’s e insira a URL
http://arduino.esp8266.com/stable/package_esp8266com_index.json. Em
seguida clique no botão OK.
Agora acesse o menu Ferramentas > Placa e selecione a opção
"Gerenciador de Placas".

Na janela que abrir, role a barra de rolagem até encontrar o pacote “esp8266 by
ESP8266 Community”. Clique no botão Install e aguarde a instalação finalizar.
Definindo a placa, configurações de comunicação e a porta no IDE:

Com o IDE instalado e o NodeMCU instalado no seu computador, será necessário definir a
placa NodeMCU que você está utilizando e a porta COM em que a placa está conectada.
Sem executar esse procedimento, caso você escreva o código ou utilize algum exemplo
de código e tente carregar no NodeMCU, o carregamento do código para a placa não será
bem sucedido e um erro será mostrado no IDE.

Para isso, abra swu IDE e no menu “Ferramentas” selecione a opção “Placas”, e nas
opções que abrirem na tela selecione o nome referente a sua placa que está conectada no
computador “NodeMCU 1.0 (ESP-12E Module)”
Ainda no menu Ferramentas deixe as configuração iguais as da
imagem

OBS: na opção “Porta” você devera selecionar a porta COM em que seu
NodeMCU foi instalado. Para isso, basta retornar no menu Iniciar acessar a
opção Dispositivos e Impressoras e verificar a porta em que seu NodeMCU
está conectado e retornar no IDE e selecionar a porta COM.
Feito essas configurações, seu IDE está pronto para enviar os códigos ao
NodeMCU. Para um teste rápido, no IDE clique no menu “Arquivo”, selecione a
opção “Exemplos”, em seguida “01.Basics” e selecione “Blink”. Uma nova janela
do IDE vai abrir. Faça a conferência das informações para garantir que nada foi
alterado na placa e na porta. Se atente ao rodapé do IDE que mostra a placa e a
porta COM que está configurada no IDE.

Após fazer esse ajuste basta clicar no botão de upload do código para o
NodeMCU e aguardar o código ser carregado na placa. O exemplo Blink faz com
que o LED da placa NodeMCU pisque a cada 1 segundo.

Sempre que abrir o IDE, faça a conferência das informações para garantir que
nada foi alterado. Geralmente, feito as configurações na primeira vez ela vai se
manter sem necessidade de fazer alterações. Importante ressaltar que se você
instalar um novo NodeMCU no computador será necessário fazer o procedimento
novamente.
CRIANDO UM WEB SERVER E
CONECTANDO A UMA REDE WIFI

Nesta etapa você vai aprender a criar um Web Server com o


NodeMCU e conectá-lo a uma rede WiFi para controlar Módulos e
Sensores através de uma página Web.
Ao final dessa etapa você estará conectado a uma rede sem fio e em seguida poderá se conectar a uma
página web do servidor que vai estar rodando no NodeMCU.

Para criar o Web Server, precisaremos apenas do NodeMCU com cabo micro USB para conectá-lo ao
computador.

Para que o Web Server funcione, é necessário que você já esteja com a placa NodeMCU instalada no
computador e que ela seja reconhecida pelo IDE do Arduino, portanto, você tem que ter executado todas as
etapas acima.

O código para esta prática é um pouco extenso e para facilitar, deixamos o código disponível no link
abaixo, basta fazer download e copiar no seu IDE.

No código fonte, em “const char* ssid”, você deve colocar o nome da sua
rede WiFi (dentro das aspas duplas) e em “const char* password”, coloque a
senha da sua rede WiFi (também dentro das aspas duplas).

CLIQUE AQUI PARA FAZER DOWNLOAD DO


CÓDIGO
Após o arquivo ser carregado no NodeMCU, abra a janela serial do IDE. Se a
conexão for realizada com sucesso, as seguintes mensagens: “Conectado a rede
sem fio ‘Nome da sua rede’, ‘Servidor iniciado’ e ‘IP para se conectar ao
NodeMCU: http://’endereço’ ” vão aparecer no monitor, como mostra a figura.

OBS: Para visualizar o resultado acima, não esqueça de mudar no rodapé da


serial a velocidade para 115200, conforme a imagem.
Deixe a janela serial aberta. Em seguida abra o navegador e digite o endereço de
IP que o monitor serial forneceu para que você possa se conectar ao NodeMCU.
Uma página similar à imagem será aberta.
GOSTOU DA FACILIDADE DE TRABALHAR
COM A PLATAFORMA NODEMCU?

Então clique AQUI para ver ideias de projetos que você pode
desenvolver!
ESPERAMOS TER CONTRIBUIDO UM POUCO COM SEU
APRENDIZADO!
DEPOIS DE VER OS PRINCIPAIS CONCEITOS NA PRÁTICA,
VOCÊ ESTÁ APTO PARA COMEÇAR A IMPLEMENTAR OS
SEUS PROJETOS!
SIGA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS

BLOG FACEBOOK INSTAGRAM

blogmasterwalkershop.com.br /masterwalkershop @masterwalkershop