Você está na página 1de 5

Contrato nº 77009877

INSTRUMENTO PARTICULAR DE NEGOCIAÇÃO DE DÍVIDA CESSÃO DE CRÉDITO


TRANSAÇÃO DE DIREITOS

NEGOCIANTE: Luiz Tafarelo Filho BRASILEIRO , CASADO , APOSENTADO, portador (a) da


carteira de identidade nº 7657792 , expedida pelo SSP-SP inscrito no CPF sob o nº
310.604.888-33, residente e domiciliado (a) à Av Presidente Castelo Branco, nº 956, BAIRRO:
Nova Vinhedo VINHEDO /SP, CEP: 13.280-003, doravante denominado (a) “NEGOCIANTE”.

NEGOCIADOR: P. CESAR P. S. (“ASSESSORIA A CLIENTES INVESTIDORES DE


CRÉDITO”), inscrita no CNPJ sob o nº 26.510.217/0001-35 localizada na Rua Américo
Brasiliense
nº232 Cambuí Campinas/SP, CEP: 13025-230, doravante denominado “NEGOCIADOR”.

CONSIDERAÇÕES:

Considerando que o NEGOCIANTE firmou com o banco ITAÚ, contrato de empréstimo:


CRÉDITO NOVO, pelo qual recebeu a quantia de R$ 19.626,50 (dezenove mil seiscentos e
vinte e seis reais e cinquenta centavos), a ser paga em 72 (setenta e duas) parcelas do valor
de R$ 557,00 (quinhentos e cinquenta e sete reais) no qual o NEGOCIADOR se
responsabilizará pelo valor total da operação.

O NEGOCIANTE receberá/ficará com a quantia ao concluir a operação como forma de


bonificação de 10,70% do valor do contrato R$ 2.100,00 (dois mil e cem reais) uma única vez
durante a vigência do mesmo.

Resolvem as partes acima qualificadas, assinar o presente instrumento particular, que se


regerá pelas seguintes cláusulas e condições descritas no presente instrumento.

I. DO OBJETO:
O objeto do presente instrumento é a NEGOCIAÇÃO DE DÍVIDA de TOTALIDADE do produto
referente ao contrato de empréstimo celebrado pelo NEGOCIANTE junto à instituição financeira
Itaú, no qual o NEGOCIADOR está concedendo uma porcentagem dos lucros do valor a ser
investido pelo NEGOCIADOR e assumindo assim, a totalidade da operação do contrato
conforme o valor cedido pelo NEGOCIANTE.

II. DA OBRIGAÇÃO PRINCIPAL DO NEGOCIANTE:

CLÁUSULA PRIMEIRA - O NEGOCIANTE se obriga a transferir a quantia líquida de R$


17.526,50 (Dezessete mil quinhentos e vinte seis reais e cinquenta centavos), tão somente
para a conta do NEGOCIADOR, BANCO INTER, AGÊNCIA: 0001, CONTA CORRENTE:
3498249-3, CNPJ: 26.510.217/0001-35 através das modalidades bancárias: TED, ou BOLETO
BANCÁRIO CONTENDO CNPJ DO NEGOCIADOR , até o dia 09/01 /2020 , sob pena de
rescisão do presente contrato.

PARÁGRAFO PRIMEIRO-
O NEGOCIADOR não se responsabilizará por repasses em espécie ou entre contas bancárias
em nome de terceiros, uma vez que toda a transação bancária é realizada somente nos moldes
da CLÁUSULA PRIMEIRA.

III. DA OBRIGAÇÃO PRINCIPAL DO NEGOCIADOR:

CLÁUSULA SEGUNDA – O NEGOCIADOR por outro lado, após a efetiva identificação da


quantia descrita na CLÁUSULA PRIMEIRA, se obriga a pagar 72 (setenta e duas ) parcelas no
valor de R$ 557,00 (quinhentos e cinquenta e sete reais), na conta do Negociante (BANCO
BRADESCO, AG: 0323-9, CONTA CORRENTE: 0056484-2), até o segundo dia útil do mês,
sendo o primeiro pagamento em 02/2020 e o último em 02/2026, e após o pagamento das 72
(escrever por extenso) parcelas, o NEGOCIADOR se obriga sob pena de arcar com todos os
ônus decorrentes da mora do além do pagamento de 10% (dez por cento) de multa sobre o
valor da parcela em favor do mesmo.

PARÁGRAFO ÚNICO - As obrigações do NEGOCIADOR se restringem ao pagamento das


parcelas deste Instrumento Particular, permanecendo inalteradas as obrigações pactuadas
diretamente entre o NEGOCIANTE e as Instituições Financeiras.

IV. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS:

CLÁUSULA TERCEIRA – O NEGOCIANTE reconhece que terá sua margem consignável


vinculada e retida na folha de pagamento durante a vigência do presente instrumento, ou seja,
durante a vigência do presente contrato, a sua margem de crédito estará comprometida junto
às instituições financeiras Itaú .Não sendo, portanto, de responsabilidade do NEGOCIADOR, a
impossibilidade de concessão de novo empréstimo por esta ou por qualquer instituição
financeira durante o período negociado entre as partes, ou até que seja liberada margem para
concessão de um novo empréstimo.

CLÁUSULA QUARTA – O NEGOCIANTE se obriga a prestar informações ao NEGOCIADOR,


com no mínimo de 15 (quinze) dias de antecedência em caso de troca de endereço e dados
bancários para realização do pagamento das parcelas mensais, eximindo ainda este, de toda e
qualquer culpa decorrente de erros derivados de falta de informação.

CLÁUSULA QUINTA – O NEGOCIANTE declara que possui todos os documentos


comprobatórios da legitimidade da obrigação ora cedida, eximindo, assim, o NEGOCIADOR de
toda e qualquer responsabilidade quanto à legalidade da operação originária da obrigação e de
toda a sua documentação, a qual deverá ser encaminhada e apresentada ao NEGOCIADOR.
CLÁUSULA SEXTA - O NEGOCIANTE se obriga a respeitar e zelar o firmado no contrato de
empréstimo celebrado junto ao BANCO ITAÚ, cessando de imediato as obrigações assumidas
pelo NEGOCIADOR em casos de descumprimento ao convencionado no contrato de
empréstimo originário da dívida ora cedidas.

PARÁGRAFO ÚNICO - Fica o NEGOCIADOR isento de toda e qualquer responsabilidade


oriunda do descumprimento contratual referente ao empréstimo tomado pelo NEGOCIANTE
perante a instituição financeira.

CLÁUSULA SÉTIMA - O NEGOCIANTE declara que firma o presente instrumento de livre e


espontânea vontade e tem ciência de que o eventual inadimplemento do NEGOCIADOR
referente às obrigações constantes neste instrumento, não poderá ser oponível ao Banco Itaú
CLÁUSULA OITAVA - O NEGOCIANTE não poderá refinanciar, vender, transferir, e/ou realizar
quaisquer outros tipos de negociação com a dívida contraída com o Banco credor nem mesmo
realizar portabilidade para outra instituição financeira, até o final do presente contrato, sob pena
de extinção do mesmo.

PARÁGRAFO PRIMEIRO - A parte NEGOCIANTE em hipótese alguma poderá modificar e/ou


fazer qualquer alteração na operação inicialmente contratada/financiada junto aos Bancos de
origem, seja no prazo, taxa, valor das parcelas, e/ou demais cláusulas, sem o conhecimento
prévio da repactuação pelo NEGOCIADOR. Na hipótese de modificação unilateral pela parte
NEGOCIANTE, ficarão NEGOCIADOR desobrigado de cumprir com o pagamento ora
convencionado, este contado a partir da data da ciência da repactuação por este ultimo.
PARÁGRAFO SEGUNDO - Em caso de descumprimento do caput da CLÁUSULA OITAVA, o
NEGOCIANTE incorrerá em multa por descumprimento contratual, esta no percentual de 10%
(dez por cento) sobre o valor do contrato.
V. DA QUITAÇÃO:
CLÁUSULA NONA – O NEGOCIADOR poderá realizar a amortização ou liquidação antecipada
das parcelas, respeitando a carência de 24 (vinte e quatro) meses, podendo a critério do
mesmo ocorrer à liquidação antecipada da dívida contraída pelo NEGOCIANTE junto à
instituição financeira, cessando se assim, a obrigação constante na CLAÚSULA SEGUNDA.
CLÁUSULA DÉCIMA: A quitação antecipada do empréstimo junto ao Banco ITAÚ é uma
faculdade do NEGOCIADOR.
PARÁGRAFO ÚNICO: Na hipótese do NEGOCIADOR optar pela quitação/amortização
antecipada das parcelas do empréstimo consignado, o valor das parcelas adotarão os mesmos
critérios de redução que o Banco Itaú. Neste caso, ficará a cargo do NEGOCIANTE realizar a
negociação junto ao Banco Itaú e apresentar a documentação exigida, no prazo de 10 (dez)
dias corridos, sob pena de arcar com eventuais diferenças de juros, taxas, tributos e demais
encargos oriundos da superação do prazo estipulado.
CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA: O valor das parcelas descritas na CLÁUSULA SEGUNDA
adotarão os mesmos critérios de redução previstas no contrato originário de empréstimo junto
ao Banco Itaú ou determinações vigentes proferidas pelo Poder Executivo brasileiro, e demais
determinações legais válidas.
CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA: Os pagamentos a serem efetuados pelo NEGOCIADOR, a
partir da presente data, obedecerão aos mesmos parâmetros vigentes, àqueles assumidos pelo
NEGOCIANTE, isto é, com os mesmos valores, prazos, taxas e demais condições, que são
considerados decompostos.
CLÁUSULA DECIMA TERCEIRA: Na hipótese de inadimplência contratual ou pedido de
rescisão unilateral por parte do NEGOCIANTE, o mesmo incorrerá em multa de 10% do valor
dívida cedida, além de correção monetária de 1%, e a cobrança será feita através de advogado
e será cobrado 20% de honorários advocatícios, mais encargos previstos na legislação
pertinente, mesmo em caso de cobrança amigável.

PARÁGRAFO ÚNICO: Recebido o pedido de rescisão unilateral por parte do NEGOCIANTE, o


NEGOCIADOR providenciará um termo de quitação com a discriminação do valor cedido, das
parcelas depositadas mensalmente e que serão descontadas do valor a ser restituído, bem
como da multa por rescisão. Firmado o termo de quitação, caberá ao NEGOCIADOR depositar
o valor nele discriminado no prazo de até 05 (cinco) dias úteis, na conta bancária indicada na
CLÁUSULA SEGUNDA do presente instrumento.
VI. DO FORO:
CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA: Para dirimir quaisquer controvérsias oriundas do presente
contrato, as partes elegem o foro central da cidade de Niterói, excluindo qualquer outro, por
mais privilegiado que seja.
VII. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS:
CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - O presente contrato é firmado em caráter irrevogável e
irretratável, devendo ser respeitado por todos os herdeiros e sucessores a qualquer título. O
NEGOCIANTE poderá rescindir o presente contrato no prazo máximo de 07 (sete) dias a contar
da data de transferência da quantia ao NEGOCIADOR, nas hipóteses descritas no art. 49 do
Código de Defesa do Consumidor.
CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA - Cumpridas às obrigações ora assumidas, as partes dão mútua e
recíproca quitação, para nada mais reclamar uma da outra, sobre questões relacionadas ao
presente contrato.
Por estarem assim justos e contratados, firmam o presente instrumento, em 02 (duas) vias de
igual forma e teor, juntamente com 02 (duas) testemunhas.

VINHEDO, 09 de janeiro de 2020

___________________________________
NEGOCIANTE

___________________________________
Assessoria Clientes Investidores de Crédito
26.510.217/0001-35
Testemunhas: ___________________________________Nome: CPF:
___________________________________Nome: CPF: