Você está na página 1de 19

ORDEM DE SERVIÇO (O.S.).

FSST – OS 001 Data Elaboração 25/08/2018


POR ATIVIDADE

SEGURANÇA DO TRABALHO Data Última Revisão


Paginas: 2
25/08/2018
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: Código: NIT/PIS:

Função: CBO N°: Setor: CTPS N°/Serie/UF:

1. Descrição da Função Data de Entrada: 21/01/2011

Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.1 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.2 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.3 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


a) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
b) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
c) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
d) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


a) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
b) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
c) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
d) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 21/01/2011

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 12437228316 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: CICERO JOSE DO NASCIMENTO SANTOS Código: 000205
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 10/11/2016
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.4 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.5 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.6 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


e) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
f) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
g) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
h) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


e) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
f) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
g) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
h) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 10/11/2016

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 12437228308 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: EDUARDO ARAUJO DA SILVA Código: 000086
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 21/01/2011
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.7 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.8 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.9 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


i) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
j) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
k) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
l) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


i) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
j) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
k) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
l) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 21/01/2011

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 12653745080 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: FRANCISCO DAMIAO PEREIRA DE OLIVEIRA Código: 000096
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 01/08/2011
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.10 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.11 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.12 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


m) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
n) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
o) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
p) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


m) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
n) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
o) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
p) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 01/08/2011

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 12657837192 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: FRANCISCO JUNIO PEREIRA DA SILVA Código: 000100
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 01/08/2011
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.13 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.14 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.15 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


q) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
r) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
s) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
t) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


q) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
r) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
s) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
t) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 01/08/2011

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 13215780193 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: JOSE ANTONIO DOS SANTOS FILHO Código: 000207
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 10/11/2016
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.16 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.17 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.18 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


u) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
v) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
w) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
x) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


u) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
v) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
w) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
x) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 10/11/2016

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 13648391193 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: JOSE RICARDO GOMES DE OLIVEIRA Código: 000111
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 01/11/2011
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.19 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.20 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.21 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


y) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
z) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
aa) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
bb) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


y) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
z) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
aa) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
bb) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 01/11/2011

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 12751221191 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: RAIMUNDO NONATO DO NASCIMENTO SANTOS Código: 000009
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 01/12/2007
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.22 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.23 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.24 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


cc) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
dd) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
ee) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
ff) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


cc) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
dd) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
ee) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
ff) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 01/12/2007

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 13829405196 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável
ORDEM DE SERVIÇO (O.S.). FSST – OS 001 Data Elaboração 01/02/2002
POR ATIVIDADE
Data Última Revisão
SEGURANÇA DO TRABALHO Paginas: 2
______/_______/______
Pela presente Ordem de Serviço objetivamos informar os trabalhadores que executam suas atividades laborais nesse setor, conforme estabelece a NR-1, item 1.7, sobre as condições de
segurança e saúde, bem como aos riscos aos quais estão expostos, como medida preventiva e ,tendo como parâmetro os agentes físicos,químicos,e biológicos citados na NR-9 - Programa de
Prevenção de Riscos Ambientais(Lei nº 6514 de 22/12/1977,Portaria nº 3214 de 08/06/1978), bem como os procedimentos de aplicação da NR-6 - Equipamento de Proteção Individual – EPI,
NR-17 – Ergonomia, de forma a padronizar comportamentos para prevenir acidentes e/ou doenças ocupacionais.
Nome: SAMUEL MISSIAS DE CARVALHO Código: 000158
Função: OLEIRO Setor: DIVERSOS
1. Descrição da Função Data de Entrada: 01/08/2013
Realizar as atividades diversas dentro da empresa tais como, Limpeza, transporte de lenha, carrego e descarrego, material de processamento da produção, de (vagonetas, caminhões, galpão,
maromba, forno) no setor de produção.
Risco e Avaliação
 Físico: Ruído, calor
 Químico: Não Identificado
 Biológico: Não Identificado
 Ergonômicos: Postura Inadequada e movimento repetitivo.
 Acidentes: cortes, quedas, contusões e escoriações.
EPI's de Uso Obrigatório
 Luva de couro
 Botina de segurança,
 Protetor Auricular tipo Plug ou Concha (quando exposto a ruído)
 Máscara para poeira (quando exposto)
2. Obrigações;
2.25 - Colaborar com a CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , no cumprimento das Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, tais como: Ordens de Serviço, regulamentos,
avisos e outros que tenham por finalidade a proteção e a integridade física do colaborador;
2.26 - Participar dos programas e campanhas de segurança e saúde no trabalho promovido pela CIPA, apoiando e colaborando para a realização do evento;
2.27 – Quando fizer necessário, usar corretamente e conservar em boas condições de higiene, os Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, fornecidos pelo Sesmt;
2.4 - Zelar pelos materiais utilizados em suas atividades, ferramentas manuais e mecânicas e equipamentos fornecidos pela empresa.

2.5 – É obrigatório manter e zelar pela conservação dos sanitários, áreas comuns e afins.
2.6 – Responsabilizar-se pelo extravio ou dano voluntário dos Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, bem como guardá-los em local apropriado e comunicar a chefia imediata toda e
qualquer irregularidade do mesmo;
2.7 – Colaborar para a conservação dos Equipamentos de Proteção Coletiva, zelar pela conservação dos equipamentos de prevenção e combate a incêndios mantendo-os sempre
desobstruídos e comunicar aos responsáveis, possíveis irregularidades constatadas no processo de trabalho que possam resultar em acidentes pessoais e/ou danos materiais;
2.8 – Colaborar pela conservação de placas de sinalização, avisos, faixas e cartazes, fixados pela CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA ;
2.9 – Submeter-se, quando convocado aos exames médicos ocupacionais previstos em Lei;
3. Proibições;
3.1 – O acesso e permanência em locais restritos e/ou de risco, exceto com autorização da chefia imediata;
3.2 – Executar qualquer atividade, operar máquinas e/ou equipamentos, sem que seja devidamente, treinado, habilitado e autorizado a fazê-lo; realizar manutenção ou limpeza em máquinas
em funcionamento.
3.3 – Fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro ou qualquer tipo de droga alucinógena durante o expediente de trabalho e/ou apresentar-se em estado de embriaguez;
3.4 – Trabalhar descalço ou fazer uso de sandálias ou qualquer outro tipo de calçado que não seja compatível com o trabalho executado e/ou favoreça a ocorrência de acidentes;
3.5 – A execução de reparos, limpeza, ajuste ou inspeção em equipamentos ou em qualquer dependência da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA , por pessoas não
habilitadas ou que não estejam devidamente credenciadas e autorizadas;
3.6 – Armazenar ou guardar em lugares inadequados e sem as devidas medidas de segurança e sinalização, produtos ou materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos;
3.7 – Guardar objetos pessoais não relacionados com o trabalho nas dependências da empresa;
3.8 – Desenvolver atividades não relacionadas com seu trabalho, bem como, correr, vender produtos, promover qualquer tipo de brincadeira que possa trazer transtornos aos colegas e ao
próprio trabalho, desviando a atenção dos colaboradores, favorecendo a ocorrência de acidentes;
3.9 – Portar arma de fogo ou arma branca;
3.10 – Usar inadequadamente os equipamentos de combate a incêndio;
3.11 – O uso de cabelo solto e adornos, tais como, aliança, anel, relógio, pulseira, colares, brincos e outros que possam se prender nos pontos de agarramento das máquinas e nos trabalhos
com instalações elétricas ou em suas proximidades.
3.12 – Fumar ou acender chamas, nas áreas com risco de incêndio e/ou locais onde fumar é proibido;
3.13 – Trabalhar sem o Equipamento de Proteção Individual EPI apropriado para a função a ser desempenhada;
3.14 – Não cumprir com as recomendações ergonômicas do posto de trabalho e posturas adequadas;
3.15 - Danificar ou retirar cartazes, avisos, lembretes, placas de sinalização e de advertência afixados nos locais de trabalho;
3.16 - Não fazer refeições e lanches nos galpões de produção de trabalho;
3.17 - Criar, alimentar e manter animais de qualquer espécie no local de trabalho;
3.18 - Não improvise extensões elétricas, e nem conserte equipamentos elétricos defeituosos. Chame um eletricista.
3.19 – Não entrar no forno ou em áreas onde há chamas e/ou altas temperaturas.
4 - Recomendações Gerais Sobre Prevenção De Acidentes E Doenças No Trabalho:
4.1 – Procurar usar calçados apropriados evitando causar acidentes;
4.2 – Evitar utilizar equipamentos sonoros e/ou fones de ouvido, que possam desviar a sua atenção ou de colegas de trabalho, favorecendo a ocorrência de acidentes fadiga no ambiente de
trabalho;
4.3 – Caso seja necessário transportar materiais, cuja carga seja pesada, peça ajuda a outra pessoa, não faça sozinho;
5 - Procedimentos Para Princípios De Incêndio:
5.1 Quando observar o fogo o colaborador deverá:
5.2 Se o fogo for um princípio de incêndio:
a) Apagá-lo imediatamente usando o extintor correto mais próximo, em caso de ter treinamento; não possuindo treinamento avisar chefia imediato ou brigadista
b) Após o uso, deitar o extintor usado no local de onde foi retirado, para providenciar posterior recarga;
c) Comunicar a chefia imediata e ao SESMT.
5.3 Em caso de incêndio, comunicar imediatamente a chefia imediata e ao Corpo de Bombeiros.
6. Procedimentos A Serem Seguidos Pelo Colaborador Em Caso De Acidente Típico, De Trajeto Ou Doenças Relacionadas Ao Trabalho (Ocupacionais);

6.1- Comunicar ao chefe imediato, Recursos humanos e ao SESMT a ocorrência de qualquer acidente, inclusive de trajeto, desde que isto ocorra no seu itinerário;
6.2- Logo após o atendimento médico, o colaborador ou seu representante deverá comunicar sua chefia imediata e ao SESMT sobre o tratamento instituído, tempo de afastamento e data
provável de retorno ao trabalho;
6.3- O colaborador deverá informar imediatamente por telefone ou pessoalmente ao SESMT para fins de investigação. Comprovado o acidente de trabalho o SESMT emitirá documentação
legal necessária exigida pela Gerência de Saúde e Prevenção do Instituto Nacional do Seguro Social, para concessão de licença/auxilio por acidente de trabalho;
6.4 - O colaborador acidentado deverá procurar o SESMT para que seja preenchida a Ficha de Registro de Acidente ou o Comunicado de Acidente de Trabalho, para que seja feita a solicitação
de Licença por Acidente do Trabalho junto aos órgãos competentes.
6.5 - Todo e qualquer acidente de trabalho deverá ser comunicado para o superior imediato, na falta deste para o membro da CIPA e / ou ao DP, para que possa ser providenciada a emissão
da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, cujo prazo é de 24 horas.
Obs: O acidente não comunicado, não será considerado para efeitos legais.
7. Observações
 As orientações aqui contidas não esgotam o assunto sobre prevenção de acidentes, devendo ser observadas todas as instruções existentes, ainda que verbais em especial as Normas e
Regulamentos da Empresa.
Não executar qualquer atividade sem treinamento e pleno conhecimento dos riscos e cuidados a serem observados.
PORTARIA 3214 DE 8 DE JUNHO DE 1978
NORMA REGULAMENTADORA NÚMERO 1 (NR 1) DISPOSIÇÕES GERAIS

1.7. CABE AO EMPREGADOR:


gg) Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
hh) Elaborar ordens de serviço sobre segurança e medicina do trabalho, dando ciência aos empregados, com os seguintes objetivos:
 Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho;
 Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir;
 Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas;
 Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidente do trabalho e doenças profissionais ou do trabalho;
 Adotar medidas determinadas pelo MTB;
 Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.
ii) Informar aos trabalhadores:
 Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
 Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
 Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;
 Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
jj) Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhassem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

1.8. CABE AO EMPREGADO:


gg) Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;
hh) Usar o EPI fornecido pelo empregador;
ii) Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;
jj) Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR.
1.8.1. Constitui ato faltoso, a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

Declaro que recebi da CEMONTE – CERÂMICA MONTE ALEGRE LTDA, as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a
seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho. Também afirmo ter recebido os EPI’s, treinamento
adequado sobre uso e conservação e utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre
que necessário.

CRATO - CE, 01/08/2013

_____________________________________________ _________________________________________
Assinatura do Empregado Assinatura do Empregador
PIS: 16536957017 CNPJ: 05.357.769/0001 - 85

__________________________________________________
Elaborador Responsável