Você está na página 1de 2

Palavra difícil de ser entendida. Todos, invariavelmente rogam-se no direito de exigir.

Ninguém acha-se no dever de prestar. Respeito não se compra, nem se exige, nem ao
menos é fruto de compensação, onde pessoas acreditam que é necessário respeitar
apenas se for respeitada. Tudo baseado na suposição, troca, condição. Que tipo de
respeito é esse, condicionado à atitudes externas? O respeito nasce através da
consciência que o próprio homem adquire em sua evolução. O respeito advém do
reconhecimento do valor da vida, daquilo que nos cerca, da própria criação. O respeito é
um dever, mas não do homem com o seu semelhante, mas do homem consigo mesmo,
mostrando o evoluir do espírito que descobre a importância e o significado de tudo o
que existe neste Planeta. Respeitar é ter o seu próprio espaço reconhecido por todos,
construído com atitudes que revelem o amadurecimento interno do indivíduo, mas é
também aceitar o espaço alheio, observando e compreendendo as diferenças. Nesse
caminhar, interage com o que o rodeia e adquire a consciência da importância da
multiplicidade de formas e caminhos, e nesse sentido reconhece a importância do Uno
perante o Todo, e que o Todo é formado de diversos Unos. Eis o mais basilar princípio
do Respeito. Repito que o respeito não se deve jamais ser exigido, pois o respeito é
também a própria evolução do homem. Fora disso existirá apenas o temor e, como tal,
poderá ser rebelado e causar discórdias. E o que não seria o temor, senão a falta de
reconhecimento de cada um frente as diferenças que regem a Vida? Igualmente a pessoa
que se respeita não exige o respeito, pois sabe que o respeito é fruto natural da
consciência que adquiriu. Não se ofende com facilidade e distancia-se daqueles que
ainda não tomaram consciência do que seria o respeito. Com seu modo de agir mostra o
quão evoluído está e este passa a ser uma estrela que brilha sobre a demais e servirá de
guia para aqueles que procuram entender o significado do respeito. Ofender-se
facilmente é mostrar o quão pequeno é o espírito, que deixa-se levar por qualquer
desfeita e não reconhece o seu espaço, ou ainda não descobriu o caminho para aumentar
o seu valor. Respeito? Pois bem, respeito é um dever nosso pelo todo. Respeito é a
consciência da importância do Uno e do Todo e a nossa participação dentro desse
sistema. Respeito é saber reconhecer as nossas diferenças e sentir o efetivo valor de toda
a criação. Palavra difícil de ser entendida. Todos, invariavelmente rogam-se no direito
de exigir. Ninguém acha-se no dever de prestar. Respeito não se compra, nem se exige,
nem ao menos é fruto de compensação, onde pessoas acreditam que é necessário
respeitar apenas se for respeitada. Tudo baseado na suposição, troca, condição. Que tipo
de respeito é esse, condicionado à atitudes externas? O respeito nasce através da
consciência que o próprio homem adquire em sua evolução. O respeito advém do
reconhecimento do valor da vida, daquilo que nos cerca, da própria criação. O respeito é
um dever, mas não do homem com o seu semelhante, mas do homem consigo mesmo,
mostrando o evoluir do espírito que descobre a importância e o significado de tudo o
que existe neste Planeta. Respeitar é ter o seu próprio espaço reconhecido por todos,
construído com atitudes que revelem o amadurecimento interno do indivíduo, mas é
também aceitar o espaço alheio, observando e compreendendo as diferenças. Nesse
caminhar, interage com o que o rodeia e adquire a consciência da importância da
multiplicidade de formas e caminhos, e nesse sentido reconhece a importância do Uno
perante o Todo, e que o Todo é formado de diversos Unos. Eis o mais basilar princípio
do Respeito. Repito que o respeito não se deve jamais ser exigido, pois o respeito é
também a própria evolução do homem. Fora disso existirá apenas o temor e, como tal,
poderá ser rebelado e causar discórdias. E o que não seria o temor, senão a falta de
reconhecimento de cada um frente as diferenças que regem a Vida? Igualmente a pessoa
que se respeita não exige o respeito, pois sabe que o respeito é fruto natural da
consciência que adquiriu. Não se ofende com facilidade e distancia-se daqueles que
ainda não tomaram consciência do que seria o respeito. Com seu modo de agir mostra o
quão evoluído está e este passa a ser uma estrela que brilha sobre a demais e servirá de
guia para aqueles que procuram entender o significado do respeito. Ofender-se
facilmente é mostrar o quão pequeno é o espírito, que deixa-se levar por qualquer
desfeita e não reconhece o seu espaço, ou ainda não descobriu o caminho para aumentar
o seu valor. Respeito? Pois bem, respeito é um dever nosso pelo todo. Respeito é a
consciência da importância do Uno e do Todo e a nossa participação dentro desse
sistema. Respeito é saber reconhecer as nossas diferenças e sentir o efetivo valor de toda
a criação.