Você está na página 1de 17

Tabela Periódica - Classificação dos Elementos

2
Tabela Periódica e Propriedades Periódicas

✓ Atualmente são conhecidos 116 elementos. Cada grupo de


elementos apresenta propriedades similares. Apenas os elementos
até o número atômico 112 são incorporados pela IUPAC em sua
versão da Tabela Periódica.
✓ A Tabela Periódica é um guia e está organizada em ordem crescente
do número atômico dos elementos.
✓ As configurações eletrônicas apresentadas na Tabela Periódica
indicam os elétrons envolvidos em processos químicos (elétrons de
valência).

3
Tabela Periódica - Classificação dos Elementos
Distribuição Eletrônica

•Elementos representativos: elementos dos grupos 1 e 2 e dos grupos 13 a 18. Algumas


vezes são chamados elementos do bloco s (grupos 1 e 2) e elementos do bloco p (13 a 18).
•Elementos de transição: elementos dos grupos 3 a 12. São também chamados de
elementos do bloco d.
•Elementos de transição interna: elementos do grupo dos lantanídeos (1a série) e elementos
do grupo dos actinídeos (2a série). São também conhecidos como terras raras.
4
Blindagem
Efeito protetor da carga positiva do núcleo exercido pelos elétrons das
camadas internas em relação à atração dos elétrons da camada mais
externa (camada de valência).
Li (Z = 3) 1s2 2s1 Na (Z = 11) 1s2 2s2 2p6 3s1
no grupo Li Na

Li e Na 3p 11p
(Grupo 1)
K L K L M
2 e- 1 e- -
2 e 8 e 1 e-
-

Li (Z = 3) 1s2 2s1 Be (Z = 4) 1s2 2s2


Li
no período Be

Li e Be 3p 4p
(1o Período)
K L K L
2 e- 1 e- -
2 e 2 e- 5
Carga Nuclear Efetiva (Zef)

✓ A carga nuclear efetiva é a carga experimentada por um elétron


em um átomo polieletrônico - atração entre os prótons do núcleo e
o elétron.
✓ A carga nuclear efetiva não é igual à carga no núcleo devido ao
efeito dos elétrons internos.
✓ A carga nuclear sofrida por um elétron depende da sua distância
do núcleo e do número de elétrons mais internos.
✓ Quando aumenta o número médio de elétrons protetores (S), a
carga nuclear efetiva (Zef) diminui.
✓ Quando aumenta a distância do núcleo, S aumenta e Zef diminui.

Zef = Z - S 6
Regras de Slater
Zef = Z - S
1. Todos os elétrons em orbitais de número quântico principal maior não
contam.

2. Cada elétron no mesmo número quântico principal conta como 0,35


exceto quando o elétron estudado encontra-se em um orbital 1s então a
contribuição é 0,30.

3. Elétrons com número quântico (n-1) contribuem 0,85 exceto quando o


elétron estudado encontra-se em um orbital d ou f, neste caso os demais
elétrons (s e p) desse nível contam como 1,0.

4. Todos os elétrons em números quânticos inferiores a (n-1) contam como


1,0 cada

elétrons n-2 n-1 n n+1


s, p 1,0 0,85 0,35 0
0,30 (1s)
d, f 1,0 1,0 0,35 0 7
Propriedades Periódicas dos Elementos Químicos

A repetição de periódica de configurações eletrônicas à


medida que o número atômico aumenta, é responsável pela
variação periódica das propriedades atômicas.

✓ raios atômico e iônico

✓ energia de ionização

✓ afinidade eletrônica

8
Raio Atômico
Qual o tamanho de um átomo ?
Distribuição
O raio atômico de ligação é eletrônica na
definido como metade da molécula
distância entre núcleos
covalentemente ligados.

Distância Raio atômico de


entre os ligação, ½ d
núcleos

9
Tendências Periódicas nos Raios Atômicos

1 2 13 14 15 16 17 18
O raio atômico tende a…
…diminuir da esquerda
para a direita, ao longo
de um período (devido ao
aumento de Zef).
…aumentar de cima para
baixo ao longo do grupo
(devido ao aumento do
valor de n).
…a variação periódica no
RA é mais regular para os
elementos dos primeiros
períodos da Tabela
Periódica nos elementos
representativos do bloco
sep
valores em Angstrons (10-10 m)
10
✓ Como justificar as variações do raio na tabela periódica?
 Períodos: análise da carga nuclear efetiva!
 Grupos: análise em relação ao número de níveis eletrônicos
preenchidos (Zef varia lentamente).

Fonte: DUARTE, H. A. Carga nuclear efetiva e sua consequência para a compreensão da estrutura eletrônica dos átomos.
Química Nova na Escola, 17, 22-26, 2003.

11
Tendências Periódicas nos Raios Iônicos
O tamanho do íon é a distância entre os íons em um composto
iônico.
Grupo 1 Grupo 2 Grupo 13 Grupo 16 Grupo 17 O tamanho do íon
também depende:
-da carga nuclear;
-do número de elétrons;
-dos orbitais que
contenham os elétrons
de valência.
Cátions são menores
que os átomos de
origem.

Ânions são maiores que


os átomos de origem.

12
Energia de Ionização

• A energia de ionização é a quantidade de energia


necessária para remover um elétron de um átomo
gasoso no seu estado fundamental.

– A primeira energia de ionização (E.I1) é a energia


necessária para remover o primeiro elétron.
X(g) + energia  X+(g) + e- (E.I1)
– A segunda energia de ionização é a energia
necessária para remover um segundo elétron.
X+(g) + energia  X2+(g) + e- (E.I2)

13
Tendências da Energia de Ionização

• De maneira geral, ao
longo de um grupo é
necessária menos
enrgia para remover o
primeiro elétron.
– Para átomos no
mesmo grupo, Zef é
essencialmente o
mesmo, mas os
elétrons de
valência estão
mais distantes do
núcleo.
14
Tendências da Energia de Ionização

• Ao longo de um
período torna-se
mais difícil remover
um elétron, mais
energia é
necessária.
- Da esquerda para a
direita ao longo de
um período, Zef
aumenta.

15
✓ Como explicar os valores das sucessivas energias de ionização?

➢ Lembrar que à medida que elétrons são retirados do átomo, maior


a carga nuclear efetiva (Zef) sobre os elétrons remanescentes!

16
Energia de Afinidade Eletrônica
A energia de afinidade eletrônica é a variação de
energia que acompanha a adição de um elétron a
um átomo no estado gasoso:

Cl + e-  Cl- + energia (ΔHAE1)

Tendências na Afinidade Eletrônica


1 2 13 14 15 16 17 18

De maneira geral, a
afinidade eletrônica se
torna mais exotérmica
(energia mais negativa) da
esquerda para a direita ao
longo do período.
17