Você está na página 1de 6

SIB – 15/05/2020 – SEXTA-FEIRA – MÊ S DA FAMÍLIA – “PALESTRA PARA PAIS E MÃ ES” 1

“COMO CONSTRUIR RELACIONAMENTOS FORTES COM SEUS FILHOS”

INTRODUÇÃO

ILUSTRAÇÃO
Imaginem a história de um pai que vai matar o filho, e o filho o acompanha para o
local de sua morte se mostrar qualquer resistência?

Estamos falando da história de Abraão e Isaque.

 A HISTÓRIA COMEÇA EM GÊNESIS 12, quando o Senhor chama Abrão (sim, aqui
ainda Abrão) para algo bem especial. Deus promete que Abrão seria alguém
famoso, abençoado, e que todos os povos da terra seriam abençoados ou
amaldiçoados por conta da relação que tivessem com ele.

Gênesis 12.1-3 - “Então o Senhor disse a Abrão: Saia da sua terra, do meio dos seus
parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrarei. Farei de você
um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma
bênção. Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem; e
por meio de você todos os povos da terra serão abençoados”.

 PONTO EXTREMAMENTE INTERESSANTE. Por que será que Deus escolhe Abrão
para ser essa pessoa abençoada, famosa? Não posso afirmar isso, mas penso que
essa escolha pode ter a ver com o coração de Abrão. Vemos nos textos, como o
coração de Abrão era inclinado para adorar a Deus. Em todos os lugares que ele
parava para montar sua base, durante a sua caminhada, percebemos que ele
construía um altar de adoração ao Senhor. Vemos isTo nos capítulos:
o Gênesis 12.7 – edificou altar em Siquém.
o Gênesis 13.4 – “...invocou o nome do Senhor” (no Neguebe)
o Gênesis 22.9 – “edificou altar” (no lugar indicado para sacrificar o filho)

TRANSIÇÃO
A nossa questão é: COMO CONSTRUIR RELACIONAMENTOS FORTES COM SEUS
FILHOS. Então... esse é o primeiro ponto para você ter um relacionamento sólido
com seus filhos:
SIB – 15/05/2020 – SEXTA-FEIRA – MÊ S DA FAMÍLIA – “PALESTRA PARA PAIS E MÃ ES” 2
1. TENHA UM CORAÇÃO DISPOSTO A OBEDECER E A ADORAR A DEUS

Perceba que, para construir um relacionamento forte com seus filhos, a primeira
coisa que você precisa ter é um coração de adorador. Mas, o que vem a ser isso? É ficar
cantando o dia todo? Na verdade, não. É ter um coração inclinado para um
relacionamento muito forte e íntimo com Deus. Um relacionamento em que todas as
coisas são inspiradas por Deus.

 Um relacionamento em que a presença de Deus é notada sem que precise ser


anunciada, forçada.
 Um relacionamento em que você seja flagrado pelos seus filhos tendo acesso a
Palavra, orando, adorando, confiando, temendo, sem que ele seja manipulado,
forjado ou fingido.
 Mas, um relacionamento que seja notório, que seja muito claro para eles.
 Seus filhos, sejam eles pequenos ou grandes, irão se espelhar no que você, de fato,
acredita e faz em relação a Deus e não somente no que você diz sobre Deus.

SE OS FILHOS JÁ SÃO ADULTOS


A sua mudança terá que ser percebida de forma muito clara, para que a mudança
no coração deles também aconteça.

ERRO: QUERER APENAS SUCESSO DOS FILHOS – SEM EXPERIÊNCIA COM DEUS
Uma das falhas de muitos pais é querer que os filhos sejam bem sucedidos nos
negócios, nos estudos, na sua carreira e na sociedade somente. Isto é extremamente
importante, claro que é! Não quero aqui propor um voto de pobreza, ok?

O ponto, é que se você não tem experiências com o Divino e se você não as
transmite para os seus filhos, você está mostrando onde, de fato, está o seu coração e
onde deve estar o coração deles. Ensine seus filhos a:

 Acreditar no sobrenatural de Deus para as finanças (óbvio que você deve


trabalhar com excelência),
 Acreditar no sobrenatural de Deus nas suas enfermidades (óbvio que você deve
buscar ajuda médica),
 Acreditar no sobrenatural de Deus nos relacionamentos (óbvio que você deve se
esforçar para manter a paz com todos), sim,
 Acreditar no sobrenatural de Deus fará a diferença no seu relacionamento com
seus filhos.
SIB – 15/05/2020 – SEXTA-FEIRA – MÊ S DA FAMÍLIA – “PALESTRA PARA PAIS E MÃ ES” 3
**EXPERIÊNCIAS DE ABRÃO ENSINARAM SEU FILHO E ISSO FORTALECEU O
RELACIOAMENTO...
ABRAÃO E ISAQUE
Certamente, as experiências que Abrão tinha com Deus foram ensinadas a Isaque.

 Certamente, Isaque soube da promessa que seria um filho dado por Deus na
velhice do seu pai;
 Certamente, ele soube do jeitinho que Abrão e Sarai fizeram com Hagar para ter
uma descendência;
 Certamente, o coração de Abrão foi exposto para Isaque de uma forma tão
transparente, que ele conhecia o relacionamento de seu pai com Deus.

 O mais legal desta história é que vemos um Abrão totalmente como nós:
humano, cheio de erros, cheio de defeitos e de jeitinhos, mas vemos que, apesar
disso, tinha um relacionamento profundo com Deus. Isto nos anima! Nós, igual a
Abrão, podemos ter um relacionamento muito íntimo com Deus.

REFLITA!!!!
Se o relacionamento dos seus filhos com Deus dependesse do seu relacionamento
com Deus, como eles estariam hoje? Se o seu coração fosse revelado aos seus filhos,
como estaria o relacionamento deles com Deus?

Segunda dica para se construir um relacionamento forte com os filhos:

2. AME SEUS FILHOS

Quando chegamos ao capitulo 22 de Gênesis, percebemos que quando Deus


convoca Abrão, agora já chamado de Abraão, a matar seu próprio filho, lemos palavras
que nos mostram uma relação de amor de pai e filho.
Então disse Deus: “Tome seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá
para a região de Moriá. Sacrifique-o ali como holocausto num dos montes que lhe
indicarei”. Gênesis 22.2

Por isso, o segundo ponto é: ame seus filhos. Mas é obvio! Claro que amo meus
filhos, você pode dizer. Vamos, então, definir o que é amor?

DEFINIÇÃO DE AMOR:
Amor é: “Sentimento que induz a aproximar, a proteger ou a conservar a pessoa
pela qual se sente afeição ou atração”.
SIB – 15/05/2020 – SEXTA-FEIRA – MÊ S DA FAMÍLIA – “PALESTRA PARA PAIS E MÃ ES” 4

Proteger e conservar não significa SUPERPROTEGER.


 Há pais confundindo hoje o conceito de amar, que é proteger, cuidar, com a
superproteção.
 Há pais criando seus filhos dentro de uma bolha. Dizem que não podem frustrá-los
e que precisam dar aos filhos aquilo que não tiveram.
 Temos visto muitos pais que evitam a palavra “não” e, com isso, pensam que
estão protegendo seus filhos.
 Percebam que Abrão amava seu filho, mas estava disposto a fazer o que fosse
preciso para que Isaque entendesse que ele não seria um garoto mimado, mesmo
sendo o filho da promessa.

Gênesis 22.3 – “Na manhã seguinte, Abraão levantou-se e preparou o seu jumento.
Levou consigo dois de seus servos e Isaque, seu filho. Depois de cortar lenha para o
holocausto, partiu em direção ao lugar que Deus lhe havia indicado”.

ATENÇÃO:
Então você está dizendo que precisamos matar o nosso filho? Claro e obvio que
não. O ponto é que se você evita a palavra “não” para o seu filho, você está
preparando-o para ser uma pessoa frustrada, vitimizada, mimada.

A vida diz muitos “nãos”. Seja no trabalho, na escola, na faculdade, na empresa


que seu filho abrir, ele vai ouvir muito mais “nãos” que “sins”. Deixar de ensinar seus
filhos a ouvirem a palavra “não”, é sinal de mimo, de bolha, de querer agradá-los em
tudo, mas não é sinal de amor. Pois, quem ama, educa. Quem ama, tem coragem de dizer
não, quem ama, prepara seus filhos para as armadilhas e a ferocidade do mundo.

“Sabemos que um ‘não’ firme aos nossos filhos pode ser a atitude mais amorosa a
tomar” (Leslie Vernick – livro: Criando um forte vínculo entre mãe e filha)

Provérbios 13.24 – “Quem se nega a castigar seu filho não o ama; quem o ama
não hesita em discipliná-lo”.

EXEMPLO NEGATIVO (ELI E OS FILHOS – HOFNI E FINEIAS)


Um exemplo que sempre cito de um relacionamento ruim com os filhos, é o caso
de Eli e seus dois filhos, Hofni e Finéias. Vale a pena a leitura do texto. Essa história está
nos capítulos I Samuel 2, 3 e 4. Esses textos mostram como o Senhor ficou irado com o
sacerdote Eli, que não amava seus filhos a ponto de corrigi-los. E, por isso, morreram
todos no mesmo dia. Já pensou se essa moda pega?

Então, ame seus filhos a ponto de conseguir dizer “não”, ensine-os a lidar com o
“não”, com a frustração, com a escassez, com todas as situações da vida.
SIB – 15/05/2020 – SEXTA-FEIRA – MÊ S DA FAMÍLIA – “PALESTRA PARA PAIS E MÃ ES” 5

**por último...
3. CRIE UMA RELAÇÃO DE CONFIANÇA COM SEUS FILHOS

ISAQUE CONFIAVA NO PAI (porque via o relacionamento do pai com Deus)


Por amar Isaque de forma intencional e correta, por amar a Deus e demonstrar
isso de forma clara para Isaque, Abraão conseguiu que seu filho confiasse nele a ponto
de “entregar sua vida” sem resistência. Isto é confiança.

Gênesis 22.6-10
“Abraão pegou a lenha para o holocausto e a colocou nos ombros de seu filho
Isaque, e ele mesmo levou as brasas para o fogo, e a faca. E, caminhando os dois juntos,
Isaque disse a seu pai, Abraão: “Meu pai!” “Sim, meu filho”, respondeu Abraão. Isaque
perguntou: “As brasas e a lenha estão aqui, mas onde está o cordeiro para o
holocausto?” Respondeu Abraão: “Deus mesmo há de prover o cordeiro para o
holocausto, meu filho”. E os dois continuaram a caminhar juntos. Quando chegaram ao
lugar que Deus lhe havia indicado, Abraão construiu um altar e sobre ele arrumou a
lenha. Amarrou seu filho Isaque e o colocou sobre o altar, em cima da lenha. Então
estendeu a mão e pegou a faca para sacrificar seu filho”.

Baseado no amor que Abraão tinha por Isaque, baseado no relacionamento de


Abraão com Deus, Isaque e Abraão tinham uma relação de confiança extrema um com o
outro.

Quando Isaque questiona seu pai sobre o cordeiro, ouviu seu pai dizer que Deus
mesmo providenciaria. A relação era de tanta confiança que ele acreditou no que seu
pai havia dito, mesmo quando foi amarrado para ser “morto”.

Sinceramente, não sei o que se passou na cabeça dos dois, mas alguma coisa
haveria de acontecer. Ou o anjo apareceria para mandar parar, ou Deus iria ressuscitar o
menino. Pois, quando Abraão fala para os servos ficarem com as coisas, observem o que
ele diz:

Disse ele a seus servos: “Fiquem aqui com o jumento enquanto eu e o rapaz vamos
até lá. Depois de adorar, voltaremos”. Gênesis 22.5

NÓS VAMOS E VOLTAREMOS!


Nós vamos e voltaremos! Que confiança em Deus, Isaque ouvir isto! Ele confiava
no pai, tanto é que, quando questiona, ouve que Deus providenciaria o cordeiro. Isaque
não duvida, não questiona, e permite ser amarrado pelo pai, acreditando em duas
palavras do pai: voltaremos (os dois vivos) e o cordeiro será providenciado por Deus.
SIB – 15/05/2020 – SEXTA-FEIRA – MÊ S DA FAMÍLIA – “PALESTRA PARA PAIS E MÃ ES” 6

O QUE ABRAÃO FEZ PARA CONQUISTAR A CONFIANÇA DO FILHO?


 Certamente, foi ter palavra;
 Cumprir o que dizia;
 Ter um relacionamento muito intimo com Deus, que foi passado para o filho; e um
amor incondicional, colocando o melhor para o menino.
 Sempre dizendo o que fosse preciso, para educa-lo, ensina-lo e cria-lo como
alguém que, de fato, seria o filho da promessa.

CONCLUSÃO

E você?
 Como anda seu relacionamento com Deus?
 Como está sua confiança em Deus?
 O que você diz e faz, Deus aprova e confirma?
 Ou suas palavras não estão dignas de confiança ultimamente?
 Seus filhos podem acreditar no que você diz? Ou não?

 O amor que você demonstra para seus filhos é um amor permissivo, que encoberta
erros?
 Ou é um amor que disciplina, corrige, endireita os caminhos deles?

Esta é uma hora para reflexão, para pensar e, se precisar, corrigir o próprio
caminho.

Que o nosso Pai use este momento para isto. Por isso, abra o seu coração e
permita que Ele aplique a correção necessária em sua vida, pois ele é um pai que nos
corrige para que andemos pelos caminhos corretos dele!

Que Deus te abençoe!

Por: Elthom Sá