Você está na página 1de 56

PROTOCOLOS SOBRE

EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE


A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais
PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

FICHA TÉCNICA
REALIZAÇÃO
Instituto Rodrigo Mendes
Superintendência
Rodrigo Hübner Mendes
Administrativo financeiro
Valquiria Morais
Ana Paula Gimenes
Comunicação
Vitoria Freiria Arguejo
William Truppel
DIVERSA
Lailla Micas
Aldrin Jonathan
Juliana Delgado
Formação
Luiz Henrique P. Conceição
Diego Thimm Barcelos
Kátia Cibas
Regina Mercurio
Relacionamento com financiadores
Heloisa Salgado
Lucas Mauricio Silva
Tecnologia da informação
Renato Soares

PUBLICAÇÃO
Pesquisa e redação
Luiza Andrade Corrêa
Revisão
Emiliano Augusto Moreira de Lima
Diagramação
Flavia Ocaranza
Nana de Freitas

APOIO
DIVERSA
Fundação Grupo Volkswagem
Fundação Lemann
Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo
Instituto Unibanco
Instituto Península
Itaú Social
Todos pela Educação
UNICEF

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 2


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

SUMÁRIO
04 INTRODUÇÃO
04 OBJETIVO
05 CONTEXTO
09 METODOLOGIA
11 ORIENTAÇÕES AO LEITOR

12 CAPÍTULO 1 – DIREITOS DAS PESSOAS


COM DEFICIÊNCIA E IMPACTOS DO
ISOLAMENTO SOCIAL
15 ACESSO ÀS TERAPIAS
16 SOBRECARGA DAS FAMÍLIAS
16 SAÚDE MENTAL
17 EDUCAÇÃO

19 CAPÍTULO 2 – EDUCAÇÃO INCLUSIVA


DURANTE O ISOLAMENTO
20 ASPECTOS DE POLÍTICA PÚBLICA
22 ASPECTOS DE ENSINO E
APRENDIZAGEM

29 CAPÍTULO 3 – REABERTURA DAS


ESCOLAS
30 ASPECTOS DE POLÍTICA PÚBLICA
32   Critérios para retorno
32   Questões sanitárias
35   Distanciamento social
43 ASPECTOS DE ENSINO E
APRENDIZAGEM

47 CONCLUSÃO
50 REFERÊNCIAS

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 3


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

OBJETIVO
O Instituto Rodrigo Mendes tem a internacionais e governos de países
missão de colaborar para que toda que já elaboraram protocolos
criança e adolescente com deficiência especialmente voltados à educação no
tenha acesso a uma educação inclusiva período da pandemia, este relatório
e de qualidade na escola comum. Ao vem contribuir com exemplos de
longo de nossa trajetória de 25 anos, a diretrizes, protocolos e práticas que
sistematização e a difusão de práticas possam servir de referência para
exemplares de educação inclusiva têm equipes de secretarias de educação,
recebido a parte mais significativa de gestores escolares, educadores e
atenção e energia1. demais profissionais responsáveis pela
educação no país. Cabe ressaltar que
Diante dos enormes impactos a profunda complexidade trazida por
gerados pela pandemia da covid-19 este novo contexto não pode ser usada
nas redes de ensino do Brasil, o como justificativa para que estudantes
presente relatório de pesquisa tem com deficiência sejam privados do
o objetivo de contribuir com os acesso à aprendizagem.
gestores responsáveis por planejar e
implementar políticas públicas voltadas
à garantia do direito à educação das
pessoas com deficiência. Isso envolve
ações relacionadas ao período de
isolamento social, assim como à fase
de reabertura das escolas.

Com base em consulta feita a


especialistas do mundo todo e na 1 Os conteúdos sobre boas práticas
de educação inclusiva produzidos
análise de documentos de organismos pelo Instituto Rodrigo Mendes
estão disponíveis no portal
DIVERSA (www.diversa.org.br).

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 4


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

CONTEXTO
O ano de 2020 foi marcado pela é evidente que o desafio de não
grave disseminação mundial da deixar ninguém para trás ganha outra
covid-19, doença causada pelo novo dimensão diante das óbvias limitações
coronavírus Sars-CoV-2, cuja pandemia desse modelo quanto à interação social
foi declarada pela OMS em 11 de e a construção de vínculos afetivos.
março de 20202. Concomitantemente, Simplesmente disponibilizar uma série
foram criadas diversas medidas de de aulas em vídeo na internet e esperar
prevenção de contágio, como o que todos aprendam é o caminho certo
aumento das práticas de higiene e, para a exclusão de muitos. Quer dizer,
por vezes, o aconselhamento do uso o ensino a distância não pode ser visto
de equipamento de proteção, como como uma resposta definitiva, mas
máscaras faciais. Além disso, países como um complemento ao conjunto de
do mundo todo adotaram medidas de experiências presenciais desfrutadas
isolamento social ou até lockdowns pelo aluno no cotidiano escolar.3
como forma de desacelerar a curva
de contágio e não sobrecarregar os Além disso, muitas pessoas e
sistemas de saúde. instituições ainda não estavam prontas
para essa transição (OCDE, 2020).
Uma consequência direta de tais A repentina transformação trouxe
medidas de prevenção foi a migração impactos mais severos às pessoas
para o mundo da Internet de muitas socialmente mais vulneráveis, e pode
práticas relacionais do nosso dia a acabar por aprofundar o contexto de
dia. Várias atividades de trabalho desigualdade já existente.
foram transferidas para o ambiente
domiciliar (home office), as crianças No contexto brasileiro, podemos
e adolescentes passaram a estudar observar disparidades no acesso
online, nossas interações sociais à Internet, na oportunidade de
foram majoritariamente migradas aquisição de habilidades digitais e na
para o ambiente virtual por meio do acessibilidade a equipamentos. Muitas
uso de aplicativos de telefone ou
computadores conectados à web.
Apesar do ensino à distância ter 2 OPAS BRASIL. Folha
informativa – COVID-19 (doença
o potencial de ampliar a oferta de causada pelo novo coronavírus).
oportunidades no campo da educação, Disponível em: https://www.paho.
org/bra/index.php?option=com_
não podemos nos esquivar da sua content&view=article&id=6101:
intrínseca insuficiência. De acordo com covid19&Itemid=875. Acesso em:
31 de maio de 2020 às 15h40.
Rodrigo Hübner Mendes,
3 MENDES, R. H. Covid-19: Ensino
a distância precisa almejar
equidade. Disponível: em https://
www.uol.com.br/ecoa/colunas/
rodrigo-mendes/2020/04/03/
covid-19-ensino-a-distancia-
precisa-almejar-a-inclusao.htm.
Acesso em: 17 de junho de 2020
às 15h41.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 5


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

crianças brasileiras sequer possuem Somada à exclusão social, está a


um lugar adequado para estudar em questão de acessibilidade dos sites
suas casas, enquanto grande parte e aplicativos para as pessoas com
dos professores brasileiros não tem deficiência. No Brasil, quase um quarto
conhecimento técnico ou pedagógico da população tem algum tipo de
para a implementação do ensino online deficiência: segundo o CENSO do IBGE
e não são incentivados a fazê-lo. de 2010, 45,6 milhões de pessoas (23,9%
da população)5. O uso da internet no
Um problema crucial da realidade Brasil se altera de maneira significativa
brasileira é a falta de infraestrutura quando se compara pessoas com e sem
para estudar em casa. A pesquisa TIC deficiência. No ano de 2016, 59,3% da
Domicílios4 demonstrou que em 2018, população sem deficiência fazia uso
entre os domicílios de classe C, 43% da internet, contra apenas 36,8% da
tinham computador e Internet, e 33% população com deficiência.
tinham apenas a conexão à Internet
[sem computador]. A maioria dos O tipo e a severidade da deficiência
domicílios das classes D e E não possuía também têm impacto sobre o uso de
acesso ao computador e nem à Internet Internet e computadores, conforme
(58%). O cenário é bastante diferente destacamos a seguir:
nas classes A e B, já que apenas 1% dos
domicílios de classe A e 7% dos de classe
B tinham somente conexão à Internet
[sem computador], além de a presença
de conexão à Internet juntamente
com o computador ser mais comum
em domicílios dessas classes (98% e
88%, respectivamente). Esses dados
demonstram que muitos dos domicílios
brasileiros não possuem condições para
realização de trabalho ou estudo remotos
4 NÚCLEO DE INFORMAÇÃO
por meio de computadores e Internet, E COORDENAÇÃO DO PONTO.
problema mais comumente presente nas Acessibilidade e Tecnologias: um
panorama sobre acesso e uso
classes mais baixas. de Tecnologias de Informação
e Comunicação por pessoas
com deficiência no Brasil e
Outro dado relevante é que o grau de na América Latina. São Paulo:
escolaridade tem grande relação com o Comitê Gestor da Internet no
Brasil, 2018, p. 106. Disponível
acesso à Internet. É mais comum entre em: https://cetic.br/media/docs/
pessoas que já apresentam ensino publicacoes/2/12225320191028-
tic_dom_2018_livro_eletronico.
superior completo, cai drasticamente pdf. Acesso em: 31 de maio de
entre a população que possui apenas 2020 às 15h40.

ensino fundamental (57%) e ainda 5 IBGE. Pessoas com deficiência.


2012. Informação disponível
mais entre os analfabetos (14%). Entre em: https://educa.ibge.gov.
as pessoas em idade escolar (10 a 24 br/jovens/conheca-o-brasil/
populacao/20551-pessoas-com-
anos), contudo, o acesso à Internet é deficiencia.html. 11 de junho de
mais frequente (83% entre 10 e 15 anos 2020 às 10h05.
e 90% de 16 a 24 anos).

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 6


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Além disso, mesmo para aqueles


que usam o computador, existe
ainda uma grande questão quanto à
acessibilidade dos websites brasileiros.
Apenas 0,74% não apresentam
barreiras de acessibilidade. O cenário é
um pouco melhor no que diz respeito
aos sites educacionais, dentre os quais
3,88% não apresentam barreiras de
acesso, mas o número é ainda muito
baixo. O mesmo ocorre com sites de
notícia (3,03%), sites corporativos
(2,81%), os de e-commerce (1,30%);
e os blogs, (1,24%).6 A Cartilha de
acessibilidade na web7 tem o objetivo
de tentar mudar esse cenário,
ensinando o que fazer para os sites
se tornarem acessíveis a pessoas com
deficiência, mas até chegarmos a esse
objetivo o período de isolamento social
pode ter aprofundado a exclusão.

6 TODOS PELA EDUCAÇÃO.


Nota Técnica: O retorno às
aulas presenciais no contexto
da pandemia do COVID-19.
Disponível em: https://mwpt.com.
br/numero-de-sites-que-falham-
nos-testes-do-web-para-todos-
cai-mas-ainda-preocupa/. Acesso
em: 17 de junho de 2020 às 15h47.

7 NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E
COORDENAÇÃO DO PONTO;
FERRAZ, Reinaldo (coord.);
LOPES, Mônica (ilust.). - São
FONTE: Comitê Gestor da Paulo: Comitê Gestor da Internet
Internet no Brasil, 2020. no Brasil, 2020. Disponível em:
“Acessibilidade e Tecnologias: https://ceweb.br/media/docs/
um panorama sobre acesso publicacoes/1/20200521074308/
e uso de Tecnologias de artilha-w3cbr-acessibilidade-web-
Informação e Comunicação fasciculo-IV.pdf. Acesso em: 17 de
por pessoas com deficiência junho de 2020 às 15h48.
no Brasil e na América
Latina”, p. 142.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 7


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 8


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

METODOLOGIA
O presente relatório foi elaborado Além da pesquisa documental,
a partir de um conjunto de ações. foram também realizadas pesquisas
Primeiramente, foi realizada uma bibliográficas em relatórios e artigos
pesquisa documental qualitativa que científicos considerados referências no
consultou os protocolos de reabertura tema da educação inclusiva, e foram
depois do isolamento social (ou consultados por e-mail um total de
lockdown) de 23 países8. Para tanto, 43 especialistas de todas as regiões
foram realizadas pesquisas pelo do mundo9. Todos os documentos
buscador de Internet google.com. coletados foram analisados, e
br, bem como nos sites do Poder suas informações sistematizadas e
Executivo, Ministérios da Educação consolidadas no presente relatório.
e Ministério da Saúde dos diferentes A tabela a seguir relaciona todos
países. Alguns destes documentos estão os especialistas que responderam
publicamente disponíveis no seguinte aos e-mails com informações e
link: www.institutorodrigomendes.org. documentos:
br/protocolos-covid19.

Também foram realizadas pesquisas


nos seguintes organismos
internacionais:

(1) Organização das Nações Unidas –


ONU;

(2) Fundo das Nações Unidas para a


Infância – UNICEF;

(3) Banco Mundial;

(4) Organização das Nações Unidas


para a Educação, a Ciência e a
Cultura – Unesco;
8 Alemanha, Austrália, Áustria,
Canadá, China, Coréia do Sul,
(5) União Européia; Dinamarca, Escócia, Espanha,
Estados Unidos, França,
Inglaterra, Itália, Japão, Jordânia,
(6) Organização para a Cooperação Noruega, Nova Zelândia, País
de Gales, Portugal, Reino Unido,
e Desenvolvimento Econômico – Singapura, Taiwan, Uruguai.
OCDE;
9 Gostaríamos de agradecer
a todos os especialistas
(7) Organização Mundial de Saúde – consultados que tomaram um
pouco de seu tempo para nos
OMS. enviar informações. Essa ajuda
foi de grande relevância para a
construção do presente trabalho.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 9


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

ESPECIALISTAS 

País Nome Perfil

Professora de educação inclusiva,


Austrália/
Chris Forlin pesquisadora e consultora. Vasta experiência
Hong Kong
em projetos de educação pela Oceania e Ásia.

Professor de educação inclusiva. Pesquisador


Canadá Tim Loreman e consultor na implantação de políticas
inclusivas pelo mundo, como Ucrânia e Fiji.

Uma das maiores lideranças colombianas


na implementação da política de inclusão
Canadá e naquele país. Mudou-se para o Canadá e
Ines Escallon
Colômbia tem sido responsável pela elaboração de
pesquisas e relatórios sobre inclusão no
mundo, dentro da Inclusion International.

Presidente do Disabled Peoples Organisations


Dinamarca Mr. Stig Langvad Denmark (DPOD); Membro do comitê executivo
da Danish Association of the Disabled.

Professor do ensino básico e diretor da


primeira escola inclusiva de Boston. Autor de
Estados Unidos Bill Henderson livros e estudos sobre o tema da educação
inclusiva, é dos maiores líderes sobre o
assunto nos Estados Unidos.

Professor de educação inclusiva. Referência


internacional por ter criado, junto com Tony
Inglaterra Mel Ainscow Booth, o Index for Inclusion, ferramenta muito
influente para avaliação de qualidade da
política de inclusão.

Itália Dario Ianes Professor de educação inclusiva.

Itália/ Honorary fellow e pesquisadora na UCL.


Simona D’Alessio
Inglaterra Professora de educação fundamental na Itália.

Engenheiro de formação, tem ampla


participação nas políticas de inclusão e
Jordânia Mr. Mohammed Al-Tarawneh
de redução da discriminação de jovens e
mulheres na Jordânia.

Experiência no ensino de jovens com


variados tipos de deficiência no País de
País de Gales Verity Donnelly Gales. Pesquisadora de variados projetos
relacionados ao tema no âmbito de políticas
nacionais e europeias.

FONTE: Produção própria.

A presente pesquisa abrange países


que já se encontram na fase de
reabertura das escolas.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 10


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

ORIENTAÇÕES
AO LEITOR
O presente relatório é resultado No capítulo 3, apresentamos diretrizes
de um sobrevoo feito ao redor do sobre medidas e cuidados que
mundo, envolvendo 23 países, e tem devem ser tomados antes e durante a
como finalidade oferecer referências reabertura das escolas, considerando
para gestores públicos, dirigentes de a experiência de diversos países que já
instituições de ensino, educadores passaram por esse processo, a partir do
e demais profissionais responsáveis ponto de vista das políticas públicas e
por planejar e implementar ações do processo de ensino e aprendizagem.
voltadas ao atendimento educacional No que diz respeito às políticas públicas,
de pessoas com deficiência durante a são abordadas questões quanto aos
pandemia de covid-19. critérios de retorno, medidas de higiene
e distanciamento social.
No capítulo 1, trazemos considerações
acerca do possível impacto da Por fim, elaboramos uma breve
pandemia em crianças e adolescentes conclusão trazendo reflexões acerca
com deficiência de maneira geral. Aqui, do contexto brasileiro. As diferentes
relatamos cuidados quanto: partes deste relatório se comunicam
entre si, mas também podem ser lidas
(1) ao direito à informação acessível; isoladamente.

(2) ao acesso às terapias durante o


isolamento;
É fundamental esclarecer que as
(3) à sobrecarga das famílias; informações apresentadas neste
relatório devem ser entendidas como
(4) à saúde mental; uma possível fonte de referência
e pesquisa para profissionais
(5) à continuidade da educação. comprometidos com a educação
inclusiva. Não são, portanto, receitas
No capítulo 2, fazemos considerações prontas, passíveis de mera replicação
sobre a educação inclusiva durante com expectativas de um mesmo
o período de isolamento social. Aqui, resultado.
falamos de aspectos relacionado ao
processo de ensino e aprendizagem,
à relação da família e dos estudantes
com a escola, e das políticas públicas
necessárias para os contextos mais
vulneráveis.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 11


CAPÍTULO 1

DIREITOS DAS PESSOAS


COM DEFICIÊNCIA
E IMPACTOS DO
ISOLAMENTO SOCIAL
PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

O período de isolamento social e o e cidades em geral estejam disponíveis


contexto de pandemia afetam de em diferentes formatos para serem
maneira desproporcional a população acessíveis a todas as pessoas:
com deficiência, que pode ser
considerada mais vulnerável que a
média da população em geral. Indício
desse apontamento é que não há
dados específicos e bem produzidos
acerca da gravidade da doença entre
esse grupo, além de seus membros
enfrentarem diversos desafios quanto
à discriminação nos sistemas escolar
e de saúde e disponibilidade de
informações acessíveis, e estarem
sujeitos ao aumento da ansiedade
decorrente da falta de apoio às suas
especificidades.

As notícias sobre a disseminação


da covid-19 e suas consequências
estão por toda a parte. Porém, essa
informação está acessível para todas
as pessoas? A relatora especial da ONU
para pessoas com deficiência, Catalina
Devandas, chama atenção para o
fato de que a orientação e o apoio
necessários às pessoas com deficiência
durante a pandemia estavam sendo
negligenciadas10. A relatora aponta
que as necessidades particulares das
pessoas com deficiência não estavam
sendo consideradas, por exemplo
a necessidade da presença física
10 DEVANDAS, Catalina.
de cuidadores, o acesso a auxílio COVID-19: Who is protecting
financeiro emergencial adicional, the people with disabilities? –
UN rights expert. Disponível
medidas restritivas à discriminação em: https://www.ohchr.org/EN/
nas triagens de saúde relacionadas ao NewsEvents/Pages/DisplayNews.
aspx?NewsID=25725&LangID=E.
vírus Sars-CoV-2, bem como acesso à Acesso em: em 17 de junho de
informação acessível. 2020 às 15h48).

11 UNICEF. COVID-19 response:


O UNICEF recomenda11 que a Considerations for Children
and Adults With Disabilities.
mensagem de como prevenir o Disponível em: https://www.unicef.
Coronavírus, o que fazer no caso de org/disabilities/files/COVID-19_
response_considerations_for_
apresentar sintomas e as mensagens people_with_disabilities_190320.
relacionadas à reabertura das escolas pdf. Acesso em: 17 de junho de
2020 às 15h49.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 13


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

É muito importante e recomendado (1) O Paraguai e o Panamá


que as famílias conversem com desenvolveram sistemas para garantir
seus filhos e expliquem o que está que as informações relevantes sejam
acontecendo de maneira simples e fornecidas em formatos acessíveis. Na
compreensível12. As crianças observam mesma linha, o Ministério da Saúde da
tudo o que está ao seu redor e sentem Nova Zelândia possui uma seção de seu
a tensão de seus cuidadores, mas site dedicada a fornecer informações
muitas vezes não são informadas do em formatos acessíveis, incluindo
contexto, o que lhes gera ainda mais linguagem de sinais e de fácil leitura. O
ansiedade. governo do México adotou uma prática
semelhante.
As escolas e gestores públicos
devem fornecer materiais acessíveis (2) Na Argentina, pessoas de apoio
a todos contendo informações sobre estão isentas de restrições de
prevenção, cuidados e também sobre movimento e distanciamento físico
todas e quaisquer mudanças de para fornecer apoio às pessoas com
contexto ou de decisões que forem deficiência (cuidadores, tutores,
ocorrendo ao longo do tempo13. intérpretes, terapeutas). As redes de
Neste período de isolamento social, apoio à comunidade se desenvolveram
é imprescindível que as escolas na Colômbia e recrutam voluntários
mantenham a comunicação e o vínculo que apoiam pessoas com deficiência
com as crianças e adolescentes com e idosos com suas compras e outras
deficiência e com suas famílias. tarefas. Além disso, no Panamá, em um
esforço para reduzir riscos, horários
Também é importante que toda a específicos foram alocados para pessoas
comunidade se engaje em tornar sites com deficiência e seus familiares, e
e informações acessíveis. Existe uma foram designados assistentes pessoais
iniciativa internacional de disponibilizar para compras essenciais.
as estatísticas14 relacionadas à
disseminação do vírus de maneira
acessível, por exemplo.
12 UNICEF. How to work with
children and adults with
O direito à informação das pessoas disabilities during Covid-19 and
com deficiência só é preservado se make sure they have a say. 2020.
houver preocupação em oferecer 13 UNITED NATIONS HUMAN
informações de maneira acessível, RIGHTS OFFICE OF THE HIGH
COMMISSIONER. COVID-19
consideradas as diferenças, and The Rights of Persons with
peculiaridades e severidades de Disabilities: Guidance. Disponível
em: https://www.ohchr.org/
diversos tipos de deficiência. Documents/Issues/Disability/
COVID-19_and_The_Rights_of_
Persons_with_Disabilities.pdf.
Um guia da Organização das Nações Acesso em: 17 de junho de 2020
Unidas (United Nation Human Rights às 15h49.
Office of the High Commissioner) 14 LITTLEFIELD, Tyler. Accessible
dá exemplos de boas práticas no COVID-19 statistics tracker.
Disponível em: https://cvstats.net.
sentido de proteger as pessoas com Acesso em: 18 de junho de 2020
deficiência: às 09h03.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 14


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

(3) O Reino Unido flexibilizou de acesso a infraestrutura de Internet,


inicialmente regras estritas de computadores e celulares, é possível que
confinamento e introduziram exceções sejam feitas ligações telefônicas com o
para permitir que pessoas autistas e objetivo de manter os vínculos com os
outras pessoas com deficiência saiam profissionais17.
de suas casas. A França introduziu
medidas semelhantes15. Um Guia da Unesco para pais de
crianças com deficiência sugere que
Adiante, estão alguns outros cuidados o isolamento pode ser um período
que gestores públicos, escolas e para que as crianças adquiram novas
famílias podem tomar para que a habilidades. A sugestão do Guia é
população de crianças e adolescentes que as famílias se dediquem a ensinar
com deficiência tenha acesso a seus tarefas cotidianas, dando maior
direitos e consiga passar por este autonomia, mas sempre respeitando
período da melhor maneira possível16: os limites e a capacidade das crianças.
Além disso, sugere que os pais utilizem
de materiais disponíveis na internet
para treinar as crianças.18
ACESSO ÀS
TERAPIAS 15 UNITED NATIONS HUMAN
RIGHTS OFFICE OF THE HIGH
COMMISSIONER. COVID-19
and The Rights of Persons with
Algumas crianças com deficiência Disabilities: Guidance. Disponível
em: https://www.ohchr.org/
possuem uma rotina de diversos tipos de Documents/Issues/Disability/
terapia, tais como fonoaudiologia, terapia COVID-19_and_The_Rights_of_
Persons_with_Disabilities.pdf.
ocupacional, fisioterapia, entre outras. O Acesso em: 17 de junho de 2020
isolamento social pode interromper essa às 15h49.
rotina, já que muitos dos profissionais 16 UNICEF. Tips for parents
têm que se isolar também. Conforme dealing with COVID-19 lockdown.
Disponível em: https://www.
demonstrado anteriormente, alguns unicef.org/media/67211/file.
países do mundo flexibilizaram a Acesso em: 17 de junho de 2020
às 17h00.
quarentena para pessoas de apoio às
pessoas com deficiência. Como no Brasil 17 ST CLAIR, Rebecca.
Helping someone with
não há regulação nesse sentido, caso intellectual disability during
os terapeutas não estejam atendendo COVID-19. Disability Support
Guide. Austrália, 2020.
presencialmente, para tornar a situação Disponível em: https://www.
menos estressante para as crianças e disabilitysupportguide.com.
au/talking-disability/helping-
adolescentes é interessante manter a someone-with-intellectual-
rotina anterior por meio de ferramentas disability-during-covid-19. Acesso
em: 17 de junho de 2020 às 19h03.
online sempre que for possível. Nesse
caso, é possível fazer chamadas de vídeo 18 UNESCO. Life in the Times of
Covid 19: a guide for parents of
com o terapeuta para realizar as terapias children with disabilities. New
por meio de videoconferências, com Delhi, 2020. Disponível em:
https://en.unesco.org/news/
o auxílio dos pais da criança ou jovem another-covid-19-front-line-
com deficiência. Caso não seja possível parents-children-disabilities.
Acesso em: 13 de junho de 2020
realizar chamadas de vídeo por falta às 02h03.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 15


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

A interrupção das terapias pode todos os adultos da família dividam


significar uma estagnação ou retrocesso as responsabilidades com os afazeres
em habilidades adquiridas anteriormente domésticos e com o cuidado das
pela criança. Com isso, é preciso que os crianças. Além disso, pais e mães não
pais tenham paciência e compreendam são professores ou terapeutas de seus
as dificuldades deste momento, e filhos, e podem e devem se concentrar
também que as escolas recebam essas em passar momentos de qualidade
crianças considerando essas dificuldades em família. O acompanhamento das
na ocasião da volta às aulas. atividades escolares e terapias deverá
ser feito na medida do possível, desde
que isso não sobrecarregue ou abale

SOBRECARGA os familiares. A saúde mental e o


nível de estresse da família impactam

DAS FAMÍLIAS diretamente o bem-estar da criança e


adolescente com deficiência.

Uma parte significativa dos pais e mães


de crianças com deficiência estão
também cumprindo isolamento social. SAÚDE MENTAL
Para além de toda a carga mental que
o período de isolamento impõe, muitos Muitas crianças e adolescentes não
estão tendo que trabalhar em home entendem por que devem se isolar,
office, sendo cobrados por seus chefes ou não conseguem dar concretude às
e empresas contratantes a entregar o possíveis consequências da doença
mesmo rendimento de sempre. Outros causada pelo vírus Sars-CoV-2. Muitas
estão passando por grande estresse vezes, o isolamento pode ampliar a
devido a situações de desemprego ou sensação de não pertencimento, ou
de terem que trabalhar fora de casa, causar impactos na saúde mental
correndo risco de se contaminarem. das crianças e adolescentes com
Mesmo nesse contexto, os pais e mães deficiência19.
estão sendo cobrados também pelas
escolas para auxiliar seus filhos nas Caso os pais ou responsáveis
atividades e estudos que precisam pela crianças ou adolescente com
desenvolver, além de muitas vezes deficiência notem maior irritabilidade,
terem que acompanhar as terapias e/ou tristeza ou apatia, devem procurar
improvisar terapias em casa, sem terem ajuda profissional de psicoterapeutas
a expertise técnica para tanto. que estão atendendo por meio de

Tantas demandas podem gerar uma


sobrecarga emocional em famílias que
tenham crianças e adolescentes com 19 A publicação Beyond Words:
empowering people through
deficiência. É muito importante que pictures, 2020. "Good Days and
Bad Days During Lockdown"
mostra a partir de imagens as
possibilidades para os dias bons e
ruins durante o isolamento.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 16


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

video chamadas. Algumas vezes estes (c) assegurar suporte adequado para
profissionais são os mesmos que já famílias mais vulneráveis;
atendiam as crianças anteriormente,
outras vezes são profissionais (d) continuar o suporte com alimentação
disponibilizados pela escola para seus e atendimento psicológico disponível
estudantes e, por vezes, pode ser antes da pandemia nas escolas;
necessário iniciar uma terapia desse
tipo20. Algumas escolas criaram um kit (e) cuidar para que os educandos façam
informacional acessível sobre saúde uso seguro e não excessivo de telas
mental para entregar para as famílias (computadores, televisões, tablets e
durante o isolamento21. celulares) para preservar seu bem-estar
e sua saúde mental.
Existem serviços de atendimento
gratuito que podem auxiliar os pais Segundo o mesmo documento (OCDE,
e cuidadores neste momento com o 2020), os países devem buscar
apoio psicológico necessário. estratégias para que os educandos
possam estudar em casa. Dentre os
inúmeros desafios apresentados,
o principal parece ser acesso à
EDUCAÇÃO infraestrutura, que inclui acesso a
computadores, Internet e um local
A chegada da covid-19 no Brasil causou adequado para estudar em suas casas,
a rápida decisão de fechar as escolas, conforme demonstrado anteriormente.
que estão oficialmente sem aulas Para resolver tal questão em caráter de
presenciais desde 23 de março de urgência, a instituição sugere que os
2020. O caminho natural foi recorrer governos e escolas busquem parcerias
à educação à distância (online). com o setor privado para fornecer
Guia publicado pela OCDE (2020) esses equipamentos aos estudantes,
sugere que a educação não deve ser ou ainda que utilizem de meios como
interrompida durante a ocorrência da televisão, rádio, podcasts ou kits de
pandemia, e, portanto, da quarentena conteúdo impressos para que os
e isolamento social. Ele sugere uma
série de medidas que têm por objetivo
mitigar o impacto da pandemia na
educação. Dentre elas estão:
20 UNESCO. Life in the Times of
(a) estabelecer uma comunicação Covid 19: a guide for parents of
children with disabilities. New
efetiva entre escola, estudantes, pais e Delhi, 2020. Disponível em:
professores; https://en.unesco.org/news/
another-covid-19-front-line-
parents-children-disabilities.
(b) identificar meios para promover a Acesso em: 13 de junho de 2020
às 02h03.
educação online ou desenvolver outros
meios de entrega, como programas de 21 SCHOOL EDUCATION
GATEWAY. Reach academy
televisão, podcast, rádio, pacotes de Feltham’s whole-school, whole-
aprendizagem (online ou em pacotes community response to Covid-19.
European Toolkit for Schools,
impressos); 2020.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 17


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

educandos possam ter acesso a partir


de suas casas. Apesar do documento
não tratar de educação inclusiva, ele As escolas devem acompanhar de
ressalta que este momento de estudos perto o desenvolvimento de cada
isolados pode aprofundar ainda mais uma das crianças e adolescentes com
as diferenças de aprendizagens entre deficiência ao longo do período de
estudantes de diversos contextos. isolamento, fornecendo momentos
Também a Organização das Nações de tutoria individual para o caso de
Unidas aponta que há grandes chances estudantes com deficiência intelectual,
da situação do isolamento aumentar a conforme necessidade, e materiais de
lacuna existente entre os estudantes por apoio acessíveis conforme a deficiência
conta dos diferentes contextos em que de cada estudante.
vivenciam este momento, aumentando
a evasão escolar e/ou as dificuldades
de aprendizagem, com impacto O próximo capítulo deste relatório irá
mais profundo nos estudantes mais tratar da educação inclusiva durante o
vulneráveis22. período de isolamento social.

Muitos países disponibilizaram listas


de recursos que podem ser utilizados
na educação à distância. O Unicef
publicou uma série de considerações
para crianças e adultos com deficiência,
e dentre elas está a sugestão de que se
garanta que as as plataformas de ensino
à distância sejam seguras e acessíveis às
crianças com deficiência; os professores
sejam treinados para apoiar crianças
com deficiência remotamente; e que
quaisquer programas de educação
especial sejam incluídos nas medidas
para garantir a continuidade da 22 UNITED NATIONS
COORDINATED APPEAL. Global
educação.23 Humanitarian Response Plan to
COVID-19. Disponível em: https://
www.unocha.org/sites/unocha/
Além disso, o mesmo documento files/Global-Humanitarian-
sugere que seja fornecido apoio Response-Plan-COVID-19.pdf.
Acesso em: 13 de junho de 2020
aos cuidadores de crianças com às 02h03.
deficiência, incluindo aquelas com
23 UNICEF. COVID-19 response:
desenvolvimento e / ou deficiência Considerations for Children and
intelectual, implementando Adults With Disabilities. 2020, p.3.
Disponível em: https://www.unicef.
considerações específicas ao gerenciar org/disabilities/files/COVID-19_
os cuidados e a educação de seus response_considerations_for_
people_with_disabilities_190320.
filhos em casa e sua própria saúde pdf. Acesso em: 17 de junho de
mental e bem-estar psicossocial24. 2020 às 15h49.

24 Idem, ibidem.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 18


CAPÍTULO 2

EDUCAÇÃO INCLUSIVA
DURANTE O ISOLAMENTO
SOCIAL 
PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

ASPECTOS temporariamente esses equipamentos


para as famílias mais vulneráveis
DE POLÍTICA (CULLINANE; MONTACUTE, 2020).

PÚBLICA Ainda que todas essas soluções sejam


bastante eficientes, é necessário
Um dos principais problemas do e recomendado compreender as
ensino à distância e online é o acesso especificidades dos estudantes com
à infraestrutura. Essa condição de deficiência e, sempre que preciso,
vulnerabilidade é mais intensa e comum fornecer os softwares e programas
nas classes mais baixas, mas também necessários para sua participação,
pode ser uma realidade para estudantes além de garantir que materiais em
de classe média que frequentem escolas vídeos tenham legendas impressas,
particulares, já que muitas vezes a audiodescrição e janela de tradução de
família possui apenas um computador Libras, ou que textos sejam legíveis por
que precisa ser utilizado pelos adultos meio de softwares, e que os exercícios
da casa para trabalhar. e materiais didáticos sejam compatíveis
com suas possibilidades e capacidade.
Nas escolas públicas e privadas, é
importante que se saiba as condições
de estudo de cada estudante, e a Em todo esse processo de inclusão
possibilidade de acesso a computador, dos estudantes com deficiência
celular e a internet. Foram adotadas na prática do ensino online, é
diferentes soluções no mundo para imprescindível que os professores
possibilitar que as crianças estudem do Atendimento Educacional
em diferentes contextos. Muitos países Especializado participem ativamente
forneceram materiais impressos para do planejamento (MENDES, 2020).
que os educandos pudessem fazer
os exercícios em casa, pensando
que somente o celular poderia Portanto, é preciso conhecer,
estar disponível para assistirem aos medir e trabalhar em cima dessas
vídeos devido à falta de acesso condições para que a educação não
a computadores. As escolas que seja interrompida e, principalmente,
possuem computadores muitas vezes é preciso oferecer meios para que
têm emprestado as máquinas para as todos os estudantes possam estudar,
famílias para que os estudantes possam considerando os aspectos individuais
usar durante seu fechamento. Outra de cada um deles.
solução adotada em alguns países e
também em algumas regiões do Brasil Especialista internacional em educação
foi transmitir aulas e atividades por inclusiva Mel Ainscow explica que neste
meio de rádio ou televisão quando momento é preciso que os gestores
não era possível ter acesso à Internet. públicos mobilizem recursos e formem
Houve exemplos no mundo de escolas parcerias para garantir acesso à
públicas que fizeram parcerias com educação a todos:
fornecedores de internet de banda larga
e empresas de tecnologia para fornecer

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 20


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Para promover a inclusão e a equidade


na educação, os governos precisam
mobilizar recursos humanos e recursos
financeiros, alguns dos quais podem não
estar sob seu controle direto. Formar
parcerias entre os principais interessados
que possam apoiar o processo de
mudança é, portanto, essencial. Essas
partes interessadas incluem: pais
/ cuidadores; professores e outros
profissionais da educação; formadores
de professores e pesquisadores; gestores
nacionais, locais e escolares; gestores
políticos e prestadores de serviços em
outros setores (por exemplo, saúde,
proteção infantil e assistência social);
grupos cívicos na comunidade; e
membros de grupos minoritários que
correm risco de exclusão.25

Outro ponto relevante é que muitas


crianças e adolescentes dependiam
da alimentação fornecida nas escolas
para sua nutrição. Uma boa nutrição
é requisito básico e essencial para
que a criança tenha um bom processo
de aprendizagem. Por isso, é muito
importante durante o isolamento social
que as famílias mais vulneráveis sigam
recebendo alimentos fornecidos pela
escola26.

Durante os estudos por meios digitais,


também devem ser observados os
cuidados em relação à superexposição
das crianças às telas (computadores, 25 AINSCOW, Mel. Promoting
celulares, televisão), com a segurança inclusion and equity in education:
lessons from international
digital e com a disponibilidade e experiences. Nordic Journal of
o uso de seus dados na internet Studies in Educational Policy. Vol
6, 2020. Disponível em: https://
para propósitos comerciais e com a doi.org/10.1080/20020317.2020.17
exposição à publicidade infantil. 29587. Acesso em: 17 de junho de
2020 às 19h00.

26 SCHOOL EDUCATION
A seguir, estão as principais GATEWAY. Reach academy
recomendações para este momento: Feltham’s whole-school, whole-
community response to Covid-19.
European Toolkit for Schools.
2020.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 21


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

ASPECTOS modelo de ensino remoto das mais


diversas ordens, já que as redes
DE ENSINO E de ensino ainda não adotam o uso
consistente de tecnologias e tanto
APRENDIZAGEM os estudantes quanto os professores
têm pouca familiaridade com as
A declaração de Incheon da Unesco, ferramentas de ensino a distância.
que visa “Assegurar a educação Dessa forma, é bem provável que,
inclusiva e equitativa de qualidade, quando o período de distanciamento
e promover oportunidades de social tiver fim, os estudantes
aprendizagem ao longo da vida para apresentem lacunas significativas de
todos”, traz como uma das metas a aprendizado29 (entre outras questões).
inclusão e a equidade por meio da
educação, e enfrentar as desigualdades Assim, é preciso cuidar para que
de acesso e de aprendizagem. a aprendizagem dos estudantes
Portanto, ela estabelece que as com deficiência siga sendo efetiva
metas para educação só poderão ser e eficiente, e que considere tanto
consideradas cumpridas caso sejam aspectos intelectuais e acadêmicos
atingidas por todos, especialmente quanto o desenvolvimento de
às pessoas com deficiências, habilidades sociais.
assegurando que ninguém seja
deixado para trás27. Países que seguem
essas recomendações, como a Nova
Zelândia, indicam que a educação
de todos os estudantes deve ser
27  UNESCO. “Declaração de Incheon.
desenvolvida a partir daqueles mais Educação 2030: ruma à uma educação
vulneráveis28. O melhor entendimento de qualidade inclusiva e equitativa
e à educação ao longo da vida para
dessa afirmação é compreender todos”. Incheon: 2015. Disponível em:
que a educação será desenvolvida https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/
pf0000233137_por. Acesso em: 17 de
e pensada de uma maneira menos junho de 2020 às 18:22.
homogênea e mais individualizada, 28 INCLUSION INTERNATIONAL.
contemplando diferentes necessidades Webinário Inclusive Education:
before, during and after Covid-19.
e habilidades dos estudantes com ou Disponível em: https://us02web.
sem deficiência. zoom.us/rec/play/68B8der9-
js3GNKQ5ASDUPIsW43vfams0iRP-_
Jfz0_kVHcFOlPwY7ATMeN1jOKUtNzLu
A construção de um ensino online Pu4KR7n-gWY?continueMode=true&_x_
zm_rtaid=aVZ4W6_gRqe14zhfi-
inclusivo pode ser uma grande k24Q.1591413397259.
oportunidade de reconstrução das e92175c1801e8638bb47fb1c11ecb3a3&_x_
zm_rhtaid=747. Acesso em: 17 de junho
maneiras de ensinar e aprender para de 2020 às 17h21.
todos os alunos. Porém, em uma
29 TODOS PELA EDUCAÇÃO.
situação de isolamento social em que Nota Técnica: Ensino à distância na
a decisão por iniciar o ensino remoto educação básica frente à pandemia da
COVID-19. Disponível em: https://www.
vem de maneira repentina, obrigatória todospelaeducacao.org.br/_uploads/_
e não planejada, a prática pode ser posts/425.pdf?1730332266=&utm_
source=conteudo-nota&utm_
bem mais complexa. É provável que medium=hiperlink-download. Acesso em:
haja dificuldades de adaptação ao 17 de junho de 2020 às 19h04.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 22


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

A primeira providência para um ensino de cada aluno, mas, para além dela, um
online efetivo é estabelecer desde o dos princípios da educação inclusiva
princípio uma boa comunicação com e antidiscriminatória é que todas
os estudantes e suas famílias. Um as pessoas aprendem de maneiras
estudo do Centro de Aprendizagem diferentes e, por isso, devem existir
Online para estudantes com deficiência também diversas formas de ensinar.
(Center on Online Learning and Significa dizer que as expectativas de
Students with Disabilities) indica ensino e aprendizagem, as atividades,
que uma boa comunicação deve os materiais didáticos e também
ser (1) atenciosa, (2) abrangente e as avaliações devem ter diferentes
(3) consistente. Ela deve atender a formatos, estratégias e possibilidades.
um plano de longo prazo, tentar ser
compatível com os horários preferidos É papel do professor, dos pedagogos,
de comunicação do estudante dentro professores do Atendimento
de sua rotina em casa, e compartilhar Educacional Especializado e gestores
informações sobre o desempenho dos escolares garantir que todos os
educandos e rotinas de apoio às suas estudantes tenham uma aprendizagem
dificuldades30. Uma boa comunicação eficiente, reduzindo toda e qualquer
permite que tanto os educadores barreira que por ventura possa impedir
quanto os pais da criança conheçam que o educando atinja as expectativas
os diferentes aspectos dessa jornada, de aprendizagem estipuladas pelo
as principais dificuldades, como aquele professor e acordadas entre as partes.
estudante prefere aprender, entre Em um momento em que todo o
outras condições essenciais. ensino migra para plataformas online,
isso poderia ser uma oportunidade
Todavia, no contexto brasileiro, que de repensar as maneiras de ensinar,
apresenta dimensões continentais e e utilizar a crise como um catalisador
enorme diferença social e regional, da criatividade, de maneira que seja
nem sempre essa comunicação possível criar conteúdos e materiais
individualizada é possível. Sempre que em diferentes formatos para atender
for viável, é recomendado investir tempo aos estudantes com deficiência e,
e recursos humanos nessa estratégia, por consequência, atrair e motivar
mas nos casos em que não for possível, mais todos os educandos da turma.
como nos casos de educação por meio O professor pode, por exemplo,
de televisão ou rádio, é importante
que o educador interlocutor tenha em
mente as diferenças e especificidades
das crianças com deficiência e tente 30 CENTER ON ONLINE
LEARNING AND STUDENTS
contemplá-las no seu modo de ensinar, WITH DISABILITIES. Equity
ou que sejam desenvolvidas maneiras matters: Digital & online
learning for students with
criativas de se estabelecer essa disabilities. Lawrence, KS.
comunicação. 2016. Disponível em: http://
www.centerononlinelearning.
res.ku.edu/wp-content/
A comunicação é importante uploads/2017/04/
EquityMatters2016Final.pdf.
para a manutenção do vínculo e Acesso em: 17 de junho de 2020
acompanhamento do desenvolvimento às 18h51.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 23


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

criar várias atividades com o mesmo estando em casa. Também podem


objetivo, e deixar que os estudantes ser treinadas a comunicação, escuta
escolham qual lhes parece mais ativa, diálogo, pensamento crítico
interessante ou adequada às suas por meio de debates organizados em
possibilidades. Outra maneira de plataformas síncronas de internet,
considerar a todos é dar alternativas nas quais os alunos estão presentes
para que uma mesma atividade seja ao mesmo tempo e em constante
realizada por escrito, vídeo, desenho, interação, sempre que o contexto de
áudio, entre outras possibilidades, ou infraestrutura permitir.
até mesmo flexibilizar sua entrega.
Todavia, em muitos momentos a
O ensino a distância pode ter a realidade brasileira é de professores
vantagem de facilitar que o professor sobrecarregados, com a demanda de
crie objetivos específicos para as rapidamente adquirirem uma nova
dificuldades de cada estudante e habilidade de ensino, bem como
trabalhar o seu desenvolvimento. Um novas competências técnicas, que
aluno pode, por exemplo, precisar antes não eram necessárias em sua
melhorar a escrita, enquanto outro a função. Isso muitas vezes ocorre em
compreensão de texto. Nesse sentido, condições em que o próprio professor
obter informações sobre os estudantes, está em casa e acumula funções de
incluindo sua formação cultural, como é cuidado com a casa e os demais
o acesso e a qualidade da infraestrutura familiares, especialmente seus filhos,
em sua casa, suas melhores habilidades além dos impactos causados pela
e competências, bem como as situação de pandemia e isolamento.
disciplinas de sua preferência e os Nessas condições, primeiro é preciso
horários de trabalho possíveis e os garantir que todos os professores
preferidos pode ajudar a adaptar as tenham infraestrutura para fornecer o
demandas do professor ao contexto ensino online a todos os estudantes
pessoal de cada estudante, estimulando (computador, celular para fazer vídeos,
a aderência dos alunos às atividades softwares eventualmente necessários e
propostas31. Tarefas cotidianas, como as bom acesso à internet). Em ambientes
compras de mercado, o pagamento de remotos sem acesso à internet, é
contas, a limpeza da casa, podem ser necessário que o professor possa
utilizadas no contexto da aprendizagem, gravar aulas para a TV ou que possa
criando situações problema que dar aulas na rádio local.
estimulem a interação dos estudantes
com seus pais32.
31 Idem.
Outra oportunidade deste momento é 32 SEALE, Colin. Distance
ensinar os estudantes a colaborarem Learning During The Coronavirus
Pandemic: Equity And Access
entre si, com tarefas que precisam ser Questions For School Leaders.
executadas em grupo. A habilidade Disponível em: https://www.forbes.
com/sites/colinseale/2020/03/17/
de autogestão também poderá ser distance-learning-during-the-
trabalhada, já que os estudantes coronavirus-pandemic-equity-
and-access-questions-for-school-
devem organizar seu tempo e ter leaders/#6891e4701d4d. Acesso
disciplina para estudar, mesmo em: 17 de junho de 2020 às 17h08.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 24


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Uma vez garantido isso, é necessário (5) Tenha um cronograma de ensino


que todos os atores dos ambientes para que considere as possibilidades
escolares trabalhem juntos para que as dos estudantes, suas necessidades
atividades, tarefas e materiais didáticos e a disponibilidade dos pais em
sejam construídas de maneira acessível, acompanhar as atividades;
considerando as necessidades específicas
de cada aluno. Em um cenário ideal, é (6) Promova treinamento para
importante que os professores recebam professores e pais para o uso de
treinamento técnico e pedagógico para ferramentas digitais;
que possam aumentar sua eficiência e
qualidade no ensino à distância. Porém, (7) Misture ferramentas e soluções que
mesmo que não seja possível individualizar estão disponíveis para a maior parte
as atividades e expectativas de dos estudantes, tanto síncronas quanto
aprendizagem e/ou treinar os professores, assíncronas e evite sobrecarregá-los
o mínimo para uma educação inclusiva é com novas ferramentas.
fornecer materiais didáticos acessíveis e
atividades possíveis e compatíveis com as (8) Desenvolva regras de ensino
características de cada um dos educandos. a distância e monitore o processo
de aprendizagem de cada um dos
A Unesco sugeriu algumas estudantes. Tente dar feedback
recomendações para uma boa transição construtivo para as atividades e evite
para o ensino online em tempos de sobrecarregar os pais pedindo para
covid-19 (UNESCO, 2020c). São elas: corrigir a atividades;

(1) Examine a realidade de cada (9) Defina a duração das unidades


local considerando infraestrutura de aprendizagem de acordo com os
e capacidade dos estudantes e níveis de ensino e possibilidades de
professores para escolher a forma mais autodisciplina dos estudantes;
eficiente de transmitir o ensino;
(10) Crie comunidades e estabeleça
(2) Implemente medidas que conexão entre professores, pais e mães,
assegurem a inclusão de estudantes gestores escolares para conversar sobre a
com deficiência, inclusive aqueles de sensação de solidão e desamparo e facilite
famílias mais pobres; o compartilhamento de experiência sobre
as dificuldades na aprendizagem.
(3) Proteja os dados e a privacidade
dos estudantes; Nem sempre será possível atender a
todas estas diretrizes, mas é importante
(4) Priorize soluções que também tê-las como um norte para que sejam
resolvam questões psicossociais antes de respeitadas na maior medida possível.
focar no ensino. Ou seja, tente assegurar
interação entre escolas, pais, professores, Especificamente para crianças com
estudantes. Crie comunidades e deficiência, a professora Simona
interação humana constante e trabalhe D`Allessio indica que para apoiar o
as dificuldades psicossociais enfrentadas ensino à distância inclusivo é preciso:
pelos estudantes;

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 25


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

(1) ensino em equipe, no qual e tomada de decisão responsável


professores curriculares ensinem são essenciais para a vida social e
as crianças com deficiência e que, profissional de todos os estudantes.
com apoio de tutores, adaptem e Crianças e adolescentes com transtorno
acomodem os materiais didáticos do espectro do autismo e/ou outros
juntos e estabeleçam metas e objetivos precisam de dedicação especial para
para a criança com deficiência; desenvolvimento dessas habilidades,
e necessitam de instruções diretas
(2) colaboração com os colegas explícitas e feedback construtivo e
de classe, em que a construção do específico, em paralelo e ao mesmo
conhecimento se dá de maneira coletiva tempo que o ensino acadêmico33. Os
e relacional, pela interação com seus estudantes com deficiência intelectual
colegas a partir de vídeos, atividades devem ter acesso a aulas em pequenos
em pequenos grupos, contação de grupos e atividades específicas para
histórias pelos colegas etc., e; diminuir o impacto do fechamento
das escolas em sua aprendizagem,
(3) apoio à família, entendendo sua e além disso podem ser necessários
realidade durante o isolamento, momentos individuais dependendo das
escolhendo objetivos, oferecendo características de cada aluno.
apoio psicológico, reduzindo o tempo
nas telas e oferecendo atividades Envolver os estudantes na elaboração
motoras finas (D’ALESSIO, 2020). de materiais acessíveis pode ser uma
estratégia interessante. Uma pesquisa
Um aspecto muito importante a ser qualitativa que envolveu estudantes no
enfatizado é a socialização das crianças processo de elaboração de tarefas em
e adolescentes, que é uma via de mão conjunto com professores concluiu que
dupla: ao mesmo tempo que ajuda as atividades desenvolvidas tendo em
as crianças com deficiência em sua mente os educandos mais vulneráveis
socialização, também forma os demais tirou os professores da sua zona de
estudantes de maneira mais inclusiva conforto e levou a atividades melhores
e empática, preparando cidadãos e mais criativas para todo o conjunto
melhores para viver em sociedade. de estudantes (AINSCOW, 2020).
Por isso, é muito importante que,
sempre que possível, mesmo durante Conforme mencionado anteriormente,
o isolamento, os educandos tenham idealmente deve ser fornecido
contato entre si, que não precisa sempre treinamento técnico e pedagógico
ser mediado pelo professor (a não ser aos professores para permitir que
pelos tutores ou intérpretes, quando
necessário). Isso pode ser feito por meio 33 CENTER ON ONLINE
de chamadas de vídeo, ou até mesmo LEARNING AND STUDENTS
WITH DISABILITIES. Equity
por ligações telefônicas ou redes sociais. matters: Digital & online
learning for students with
disabilities. Lawrence, KS. 2016.
As inteligências sociais devem fazer Disponível em: http://www.
parte do currículo: habilidades de se centerononlinelearning.res.ku.edu/
wp-content/uploads/2017/04/
relacionar com os demais, consciência EquityMatters2016Final.pdf. Acesso
de si, consciência social, autogestão em: 17 de junho de 2020 às 18h51.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 26


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

eles entreguem conteúdo online dia, com sessões de uma hora, sendo que
aos estudantes (CULLINANE; os vídeos dos professores com instrução
MONTACUTE, 2020). Isso pode ser tinham 20 minutos cada e o tempo
feito de maneira remota e online, e restante era dedicado à realização das
devem ser consideradas a carga horária tarefas pelos estudantes. As crianças e
do professor e seu contexto pessoal jovens receberam cadernos de exercícios
durante a pandemia para avaliar sua impressos, o que facilita que eles possam
disponibilidade e possibilidade. utilizar o celular para assistir aos vídeos,
já que não precisam digitar. Outra
A avaliação é parte crucial do ensino estratégia para superar as barreiras de
e faz parte da rotina dos estudantes acesso à infraestrutura foi que a própria
no ensino presencial. Normalmente, escola comprou roteadores para os
as avaliações se relacionam com a estudantes e ajudou a negociar acesso
absorção de conteúdos e demonstração temporário à Internet para todos, além de
de algumas competências. Em um emprestar seus os laptops. Os professores
contexto de pandemia mundial e também ficam disponíveis por uma
isolamento social, o nível de estresse hora para tirar dúvidas dos estudantes,
e ansiedade dos estudantes já é alto, e enviam feedbacks construtivos
e talvez seja o caso de considerar sobre as atividades enviadas. Caso os
adiar as avaliações ou repensar as estudantes não enviem as atividades, os
práticas avaliativas. Alguns países, professores ligam para seus pais para
por exemplo a Bélgica, proibiram entender o que houve. Isso também
avaliações certificatórias, permitindo ajuda a escola a obter informações sobre
que fossem feitas apenas avaliações as condições familiares no momento,
formativas no período de isolamento casos de doença etc. A RAF também
social34. Avaliações formativas são criou um canal no Youtube e deixou os
aquelas que objetivam o crescimento vídeos disponíveis publicamente para que
pessoal e individual de cada um, e qualquer pessoa possa utilizá-los. Como
dão um feedback construtivo para os forma de acompanhar os estudantes, os
estudantes para que possam evoluir professores ligam para eles uma vez por
sua aprendizagem baseados nos seus semana, e todos os dias para aqueles
próprios parâmetros individuais. Em considerados mais vulneráveis35.
outras palavras, o professor auxilia o
educando a evoluir, sem compará-lo com
os demais estudantes da turma por meio
de notas. No caso dos educandos com
deficiência, essa prática pode ajudar a
34 CROATIAN PRESIDENCY
demonstrar consistência na evolução de OF THE COUNCIL OF THE
sua aprendizagem, motivar para seguir EUROPEAN UNION. Implications
of the novel coronavirus
evoluindo e impedir que sejam deixados (COVID-19) on education and
para trás ou desistam de estudar. training: State-of-play in Member
States. 2020.

35 SCHOOL EDUCATION
A experiência da Reach Academy Feltham
GATEWAY. Reach academy
(RAF) no Reino Unido gerou diretrizes Feltham’s whole-school, whole-
community response to Covid-19.
que podem servir de inspiração. A escola
European Toolkit for Schools,
previu três horas de aprendizagem por 2020.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 27


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Um estudo feito com 3.170 professores maneira satisfatória em quase todas


na Itália, 84% tutores de estudantes as turmas, ele excluiu pelo menos um
com deficiência e 16% professores de terço dos estudantes com deficiência.
classe – alguns desses professores Além disso, para alguns estudantes,
são também coordenadores para os materiais acessíveis estavam
inclusão (30%) – concluiu que menos da indisponíveis. Assim, se por um lado a
metade dos estudantes com deficiência educação a distância tem potencial para
das classes dos respondentes estava informar e empoderar as famílias em
participando no ensino a distância de práticas educativas, por outro lado há
uma maneira considerada por eles como dificuldade em garantir a participação
boa. Isso porque o ensino se revelou dos estudantes com deficiência em
ineficiente (26%), ou não era executável igualdade de condições com os demais, o
conforme o plano de estudos dos que reflete um problema tradicional, que,
estudantes (10%). Além disso, muitos embora demande mudanças estruturais,
participantes reportaram conhecerem poderia ser transformado em uma
famílias cujos filhos com deficiência oportunidade para que os professores das
estavam sem acesso à educação a turmas aprendessem sobre socialização
distância por falta de infraestrutura e aprendizagem de estudantes com
(IANES; BELLACICCO, 2020). deficiência (IANES; BELLACICCO, 2020).

Quanto aos materiais de apoio, em 23% Apesar de não existirem dados


dos casos eles não eram inclusivos. No confiáveis sobre a realidade brasileira
que diz respeito aos materiais adaptados neste momento, existem grandes
especificamente para estudantes chances dela repetir o cenário
com deficiência, em 20% dos casos encontrado pelo estudo italiano.
eles não foram disponibilizados. A Portanto, é preciso cuidado e atenção
responsabilidade de adaptar os materiais especiais para garantir que todas as
didáticos ficou em sua grande maioria crianças tenham acesso a materiais
com os tutores de estudantes com acessíveis, mantenham contato próximo
deficiência (92%), sem envolvimento com as escolas e, assim, se evite a
de outras figuras como professores da evasão escolar ou um retrocesso na
turma (26%) e estudantes (1%) (IANES; aprendizagem. Porém, em todos os
BELLACICCO, 2020). casos, esses fatores e dificuldades
deverão ser levados em consideração
Muitos professores identificaram que os no momento da retomada das aulas
estudantes com deficiência pioraram seu presenciais, criando estratégias de
comportamento (52%) e também sua compensação, revisão e retomada
aprendizagem, autonomia e comunicação do ritmo de estudos e do conteúdo,
(62%). A maioria dos professores conforme será visto adiante.
declarou que a colaboração com as
famílias é muito satisfatória e que está
muito conectada com as necessidades
específicas de cada estudante quanto
ao tipo e severidade da deficiência. O
estudo concluiu que, apesar do ensino
a distância ter sido implementado de

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 28


CAPÍTULO 3

REABERTURA
DAS ESCOLAS
PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

ASPECTOS e municípios e, até mesmo, para as


diretorias de ensino e escolas.
DE POLÍTICA
As escolas não são apenas ambientes
PÚBLICA de ensino e aprendizagem, mas
também de alimentação, socialização
O processo de reabertura das escolas e muitas vezes de suporte emocional
passou a ser efetivamente considerado para crianças e adolescentes, além de
pelos gestores públicos de diversos serem essenciais para que os familiares
países, conforme os índices de dos estudantes com deficiência
contaminação pelo vírus começaram possam voltar aos seus trabalhos e
a regredir. Isso já ocorreu em países assim garantir a renda da casa. Assim,
como Alemanha, Argentina, Austrália, inúmeras variáveis devem ser levadas
Bulgária, Canadá, China, Coreia do Sul, em consideração ao se ponderar a
Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, reabertura das escolas, e os riscos e
França, Hong Kong, Inglaterra, Israel, os benefícios dessa escolha devem ser
Itália, Japão, Letônia, Noruega, Nova cuidadosamente avaliados. A decisão,
Zelândia, Portugal e República Tcheca. porém, só deve ser feita caso seja
A decisão por reabrir as escolas deve seguro, inclusive, para pessoas mais
ser tomada de maneira intersetorial, vulneráveis, quando há um risco mínimo
considerando a importância da garantia de contaminação. Depois de reabertas
do direito à educação e, ao mesmo as escolas, é importante monitorá-las
tempo, da preservação da saúde dos para avaliar os índices de transmissão
estudantes e de suas famílias36. entre as pessoas que as frequentam.

As áreas de educação, saúde, transporte Nota informativa publicada pela Unesco


urbano, desenvolvimento social, indica que a retomada das aulas deve
assistência e direitos das pessoas considerar os seguintes fatores:
com deficiência devem trabalhar de
maneira articulada para promover Prontidão do sistema – avaliar
políticas eficientes de inclusão dos a disponibilidade de pessoas,
estudantes com deficiência nas infraestrutura, recursos e capacidade
escolas regulares, assegurando seu de retomar as funções;
direito à aprendizagem, sua segurança
alimentar e também sua saúde física e
36 FGV. Webinar - Experiências
mental. Mais do que isso, a articulação internacionais no contexto de
intersetorial pode ser um impulso para retomada das aulas. Disponível em:
https://youtu.be/ADZngj8A1YE.
mudanças positivas e duradouras no Acesso em: 17 de junho de 2020 às
sistema educacional37. 17h15.

37 TODOS PELA EDUCAÇÃO.


Em geral, os países estabelecem uma Nota Técnica: Ensino à distância na
educação básica frente à pandemia
diretriz central em termos do que deve da COVID-19. Disponível em:
ser feito para prevenir que o vírus https://www.todospelaeducacao.
org.br/_uploads/_posts/425.
volte a contaminar um alto número pdf?1730332266=&utm_
de pessoas, e deixam diferentes source=conteudo-nota&utm_
medium=hiperlink-download. Acesso
graus de autonomia para os estados em: 17 de junho de 2020 às 19h04.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 30


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Continuidade da aprendizagem – que precisarão providenciar, o transporte


assegurar que a aprendizagem para levar e buscar as crianças, entre
seja retomada e continue da forma outras. Um webinário que ocorreu na
mais harmoniosa possível após a Nova Zelândia, país referência no que
interrupção; e diz respeito ao controle da epidemia,
apontou para o fato de que o diálogo
Resiliência do sistema – construir entre escolas, estudantes e famílias ajuda
e reforçar a preparação do sistema a reduzir a ansiedade e também contribui
educacional para antecipar, responder para pensar previamente sobre possíveis
e mitigar os efeitos das crises atuais e situações específicas e necessidades que
futuras38. não haviam sido consideradas40.

Avaliar a resiliência do sistema nesse A experiência dos países que já iniciaram


momento é importante porque o a retomada das aulas pode servir de
isolamento pode ter impactado a renda parâmetro para o que deve ser feito no
de muitas famílias. Dessa maneira, é Brasil. Os documentos internacionais
necessário considerar um aumento e protocolos dos países pesquisados
do número de alunos matriculados definiram recomendação que podem ser
em escolas públicas. Em relação à organizadas em três eixos:
rede privada, também pode haver a
necessidade de reorganização. (1) Critérios para o retorno;

O ideal é que, no processo de retomada, (2) Questões sanitárias;


os diversos atores (gestores, escolas,
professores, estudantes e famílias) (3) Distanciamento social.
tenham voz, desde o planejamento
até a execução. A Unesco fala que a
reabertura deve começar com 38 UNESCO. COVID-19: Resposta
(1) consulta aos atores interessados; educacional. Nota Informativa:
Setor educação. Nota informativa
(2) coordenação intersetorial; (3) n° 7.1. Abril: 2020, p.2. Disponível
comunicação dos detalhes de como em: https://unesdoc.unesco.
org/ark:/48223/pf0000373275_
será feito39. Ou seja, o processo de por?posInSet=1&queryId=f5e77daf-
reabertura precisa ser previamente 4788-48e3-8d17-8e13b634dfa6.
Acesso em: 11 de junho de 2020 às
planejado e muito bem comunicado à 10h02, grifos nossos.
comunidade escolar, e os protocolos e
39 FGV. Webinar - Experiências
demais materiais informativos, inclusive, internacionais no contexto de
devem ser compartilhados de maneira retomada das aulas. Disponível em:
https://youtu.be/ADZngj8A1YE.
acessível a todos os tipos de deficiência. Acesso em: 17 de junho de 2020 às
17h15.

É muito importante que os alunos e 40 MINISTRY OF EDUCATION.


Learning Support Need Webinar.
suas famílias tenham um canal direto New Zealand, 2020. Disponível em:
com as escolas para que possam tirar https://livestream.com/vidcom/
moe-learningsupportneedswebi
suas dúvidas, resolver suas ansiedades naronwellbeing/videos/2063286
e também planejar as questões mais 45?fbclid=IwAR2K7g056T9cVqe
c3lit7yNDYNyOpQjFHAHL1M-h-
práticas, tais como os horários de dBpTGNVKQB7gDNBZSs. Acesso
entrada e saída, o material de higiene em: 17 de junho de 2020 às 17h15.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 31


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

C R I T É R I O S PA R A O as necessidades de cada estudante,


R E TO R N O quanto equipes médicas. Tal reflexão
deve envolver questões de risco à saúde
A pesquisa aponta que a volta às e o contexto domiciliar em que o aluno
aulas não tem acontecido exatamente está inserido. Em resumo, sempre que
como era antes. O que acontece é possível e seguro, recomenda-se que as
uma retomada gradual, que deve crianças e adolescentes com deficiência
ser planejada cuidadosamente, voltem às aulas juntamente com os
considerando todos os sujeitos demais estudantes.
envolvidos, de modo que ninguém seja
deixado para trás e de maneira que não Caso o aluno precise de um cuidador,
discrimine injustamente as crianças intérprete de língua de sinais ou
com deficiência. qualquer outro profissional de apoio,
essa pessoa poderá acompanhá-lo na
O primeiro critério para o retorno reabertura das escolas, desde que não
é o estado de saúde. Estudantes, apresente nenhum sintoma de covid-19.
professores e funcionários com sintomas
de covid-19, ou que tiverem familiares
sintomáticos, diagnosticados ou Q U E STÕ E S SA N I TÁ R I AS
esperando resultado de testes, devem
permanecer em casa. Caso o estudante No momento de volta às aulas
apresente os sintomas na escola, presenciais, é imprescindível cuidar
seus pais devem ser imediatamente da preservação da saúde de todos.
contatados para buscá-lo. Por isso, diretrizes de higiene devem
ser seguidas à risca, para que se evite
Os impactos do fechamento das expor toda a comunidade ao vírus.
escolas na curva de contágio são ainda
inconclusivos (LANCET CHILD ADOLESC É mandatório melhorar as medidas de
HEALTH, 2020), mas os dados de morte higiene, incluindo lavagem das mãos,
entre crianças e jovens são mais baixos etiqueta respiratória (ou seja, tossir e
do que nos demais grupos. Apesar de espirrar no cotovelo), procedimentos
certas crianças e adolescentes com de limpeza de instalações e práticas
deficiência pertencerem a grupos de seguras de preparação de alimentos.
risco da covid-19, o laudo médico de Outras condutas de higiene também
deficiência não deve ser aceito como são importantes, tais como desinfetar
justificativa para que estes estudantes superfícies, brinquedos e equipamentos
sejam deixados para trás. É importante com os quais os estudantes tiverem
esclarecer que não existe correlação contato, e disponibilizar materiais
automática entre deficiência e risco. de limpeza e higiene nos banheiros.
A decisão sobre o retorno de tais As instalações de água e higiene
estudantes deve ser baseada na análise conformam uma parte crucial das
individual de cada caso. É fundamental escolas que reabrem com segurança,
que essa análise envolva tanto as famílias, e devem ser acessíveis a todos os
detentoras de informações valiosas estudantes, inclusive àqueles com
sobre o que funciona melhor e quais deficiência.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 32


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

As crianças e jovens com deficiência Quanto ao uso de máscaras, a pesquisa


que apresentam dificuldades ou identificou grande diversidade de
impossibilidade41 para a execução da orientações. A Organização Mundial
lavagem ou desinfecção adequada de Saúde é enfática no sentido
das mãos precisam receber apoio. de que as máscaras só devem ser
Estudantes que fazem uso de cadeiras usadas como parte de uma estratégia
de rodas e constantemente tocam abrangente na luta contra a covid-19
essas rodas devem lavar as mãos com e que as máscaras, por conta própria,
bastante frequência, além de poderem não nos protegem da doença44. As
optar por usar luvas descartáveis e ter recomendações quanto ao uso de
sempre álcool em gel à sua disposição. máscaras nas escolas podem ser
Uma alternativa é utilizar lenços agrupadas em três categorias. O
umedecidos antissépticos nas mãos42. infográfico a seguir ilustra a relação
Além das cadeiras de rodas, outros entre as três categorias e os países
equipamentos como bengalas, óculos, contemplados pela pesquisa que
cadeiras higiênicas, implantes, próteses publicaram recomendações específicas
auditivas e corporais merecem atenção sobre o tema:
e cuidados de higiene43.

Protocolos oficiais do poder


público devem deixar explícito que
é responsabilidade das escolas
disponibilizar informação facilmente
41 NATIONAL BOARD OF HEALTH.
acessível a toda sua comunidade sobre COVID-19: Prevenção de contágio. Di-
os cuidados com a higiene. Além da namarca, 2020.
afixação de cartazes, a escola precisa 42 OBERG, Anthony. COVID-19 &
buscar outros meios que garantam o Disability: Precautions for People in
Wheelchairs. American Association on
acesso de todos. Health and Disability. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=s-
mNLPMSzy1U&list=PLw8fXs3gMADVp-
Todos os estudantes, professores e v6pWI45kmPPY9kQhtAkq&index=3.
funcionários precisam ser treinados Acesso em: 17 de junho de 2020 às
17h22.
sobre a implementação das medidas
43 As partes de metal da cadeira de
de higiene. rodas devem ser limpas com frequên-
cia. Sempre use luvas ao limpá-las.
Não utilize alvejantes (água sanitária)
Também é necessário um cuidado porque podem danificar suas partes
especial com a alimentação, que de plástico.
deve ser preparada seguindo todas 44 GHEBREYESUS, Tedros Adhanom.
as diretrizes de higiene e com WHO Director-General's opening
remarks at the media briefing on CO-
atenção especial ao uso de luvas e VID-19 - 5 June 2020. Organização
máscaras. A comida deve ser servida Mundial de Saúde, 2020. Disponível
em: https://www.who.int/dg/speeches/
em pequenas porções, e não se deve detail/who-director-general-s-openin-
permitir que crianças ou jovens se g-remarks-at-the-media-briefing-on-
-covid-19---5-june-2020. Acesso em: 17
sirvam diretamente de buffets. de junho de 2020 às 19h03.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 33


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Necessidade do uso de máscara nas escolas

USO OBRIGATÓRIO

Nesses casos, as máscaras devem ser disponibilizadas


gratuitamente nas escolas para todos os estudantes, que China
devem ser orientados sobre o bom uso do equipamento, Coreia do Sul
com recomendações expressas, tais como: colocar apenas França
com as mãos limpas, não tocar o rosto durante o uso e Japão
trocar sempre que as máscaras estiverem úmidas. Portugal
Taiwan

USO RECOMENDADO EM CERTAS OCASIÕES

As recomendações feitas por esses países são


heterogêneas. O uso das máscaras é previsto nos casos Alemanha
de: impossibilidade do distanciamento social, observação Áustria
de sintomas da covid-19 e pertencimento a grupos de Dinamarca
risco. A Dinamarca, por exemplo, indica que a viseira ou Espanha
máscara facial deve ser usada quando as tarefas da equipe Estados Unidos
envolvem contatos face a face prolongados ou frequentes,
o que pode ocorrer, por exemplo, na relação entre
estudantes com deficiência e seus profissionais de apoio.

USO DESNECESSÁRIO
Austrália
Aparentemente, os países em que os índices de Escócia
contaminação estavam baixos optaram por não Inglaterra
indicar o uso. Noruega
Nova Zelândia
Singapura

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 34


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Quanto aos estudantes com deficiência, estudante, e o procedimento de higiene


recomenda-se uma avaliação deve ser realizado novamente.
individualizada sobre a necessidade
do uso de máscara. Algumas situações
ilustram essa complexidade. A primeira D I STA N C I A M E N TO
delas é que o uso de máscaras SOCIAL
prejudica a socialização de alunos com
deficiência auditiva, especialmente A estratégia mais comum recomendada
aqueles que praticam a leitura labial pelos protocolos analisados na
ou se comunicam por língua de pesquisa é a manutenção de uma
sinais45. Nesses casos, uma possível distância mínima entre as pessoas,
solução é adotar o uso de máscaras que varia de 1 a 2 metros. Essa diretriz
transparentes, de preferência em toda é adotada pela OMS, que considera
a escola. Caso isso não seja possível, as medidas de distanciamento
será necessário flexibilizar o uso para social a principal forma de reduzir a
esses estudantes, seus professores e disseminação do novo coronavírus.
colegas de classe em algumas ocasiões,
mantendo o distanciamento social De acordo com o Unicef, a reabertura
indicado. O mesmo se aplica aos das escolas precisa prever o
intérpretes de Língua de sinais. distanciamento social como forma de
proteger os estudantes, seus familiares,
Alguns estudantes com deficiência ou professores e demais profissionais da
transtornos do espectro do autismo escola. As recomendações são:
podem apresentar maior dificuldade
para tolerar o uso da máscara. (1) escalonar os horários de início
e fim do dia escolar para evitar
Crianças menores que dois anos, ou aglomerações;
que fazem uso de chupeta, bem como
pessoas que tenham movimentos dos (2) reduzir o tamanho das turmas e
membros superiores reduzidos e que alocá-las em diferentes turnos;
não conseguem remover a máscara
sozinhas quando necessário, não devem (3) mover as aulas para espaços ao ar
ser obrigadas ao uso de máscaras, uma livre, sempre que possível;
vez que há risco de sufocamento.
(4) alternar horários de refeições46.
Por fim, é importante ressaltar que os
profissionais de apoio aos estudantes
com deficiência devem fazer uso 45 A comunicação por meio da língua
de máscaras a todo o momento, de sinais envolve o uso de expressões
faciais.
reiterando a necessidade de máscaras
46 UNICEF. What will a return to
transparentes para os intérpretes school during the COVID-19 pandemic
de língua de sinais, comentada look like? What parents need to know
about school reopening in the age of
anteriormente. As máscaras e outros coronavirus. Disponível em: https://
eventuais equipamentos de proteção www.unicef.org/coronavirus/what-
will-return-school-during-covid-19-
deverão ser trocados toda e cada vez pandemic-look. Acesso em: em 17 de
que o profissional for atender um novo junho de 2020 às 17h00.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 35


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Outra recomendação que vem sendo Caso haja necessidade da entrada dos
adotada por diversos países é o pais da criança na escola, é necessário
retorno gradual por séries, visando que eles sigam todas as condutas de
evitar aglomerações e permitir que as higiene previstas.
turmas sejam menores nas primeiras
fases da retomada. O distanciamento social é também
recomendado para o transporte
Alguns países, como Dinamarca e dos estudantes. Nesse sentido,
Noruega, optaram por começar o é importante oferecer meios de
retorno às aulas presenciais pelas transportes que evitem aglomerações
crianças menores que estão nas e sejam acessíveis a pessoas com
creches ou pré-escolas, já que elas têm deficiência.
mais dificuldades em aderir ao ensino à
distância. Outros optaram por começar Cabe ressaltar que, assim como
pelas séries que irão prestar exames no caso das questões sanitárias,
de mudança de ciclo ou ingresso no todos os estudantes, professores
ensino superior, que foi o caso da e demais profissionais da escola
China47. Houve aqueles que autorizaram precisam realizar treinamento sobre
o retorno de todas as séries, mas a implementação das medidas de
reduzindo o tempo de frequência na distanciamento social.
escola. Nesse caso, o aluno vai para
a instituição de ensino uma ou duas As páginas a seguir sintetizam algumas
vezes por semana, ou todos os dias por decisões tomadas por diferentes países
um tempo reduzido. quanto às políticas públicas exploradas
anteriormente:
Os profissionais de apoio aos
estudantes com deficiência podem
e devem fazer o atendimento de
todas as necessidades das crianças e
adolescentes. Conforme comentado
nos tópicos anteriores, a recomendação
é que o profissional não apresente
nenhum dos sintomas causados pela
covid-19 e siga as rotinas de higiene.
Além disso, ele deve ser contabilizado
no tamanho limite das turmas, e manter
o distanciamento social em relação aos
demais alunos, professores e demais
funcionários da escola.

Alinhados às diretrizes do UNICEF


citadas acima, alguns protocolos 47 Para ter acesso aos
protocolos internacionais
consultados também recomendam que completos, acesse o link www.
as escolas planejem a entrada e saída institutorodrigomendes.org.br/
protocolos-covid19.
dos estudantes em horários diferentes,
buscando assim evitar aglomeração.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 36


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Alemanha

ESTRATÉGIA
As aulas ocorrem em uma grade horária reduzida.
Apenas uma parte dos alunos por dia pode frequentar a escola para obter
instruções em sala de aula.
Os alunos das séries 1, 2, 7, 8 e 9 terão a oportunidade de compensar as
desvantagens de aprendizagem em grupos de até oito pessoas nas escolas
de verão que surgiram durante o fechamento das escolas relacionadas ao
coronavírus. A oferta compreende 15 aulas semanais e concentra-se nas
principais disciplinas de alemão, matemática e inglês. O registro é obrigatório até
12 de junho.*
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Até 10 pessoas.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Não há informação.

Dinamarca

ESTRATÉGIA
Começou a reabertura pelas creches e pré-escolas, porque as crianças nessa
idade têm menos adesão ao ensino a distância.
Nas creches, as atividades podem ser organizadas com um número fixo de
alunos e funcionários por grupo.
Áreas recreativas podem ser usadas nas escolas, com poucas classes de cada
vez e separadas por áreas.
É fundamental que a sala de aula seja o ponto de partida para a vida
cotidiana das crianças e que haja adultos conhecidos permanentes ao redor das
crianças.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Grupos de até 10 pessoas.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Em um primeiro momento, os estudantes com deficiência ficaram em casa
por terem sido considerados grupo de alto risco.**

*Não explica qual o critério para


escolher essas turmas.

**Informado por Stig Langvad, que


também considera que essa estratégia
viola os direitos humanos das crianças
e adolescentes com deficiência por
presumir que representam grupo de
risco, independentemente do tipo e
severidade da deficiência.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 37


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Escócia

ESTRATÉGIA
Escolas só irão voltar em agosto, uma semana antes do fim das férias escolares
de verão.
Os estudantes vulneráveis terão aulas durante as férias de verão.
Crianças vão se sentar com dois metros de distância entre si.
Uma vez que a maior parte dos estudantes só terá metade do tempo das aulas
presenciais, será mantida a aprendizagem em casa no restante do tempo. O tempo
na escola aumentará assim que for seguro fazê-lo.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
O tamanho das turmas será reduzido significativamente (divididas em duas ou três).
Não explicita o número de pessoas por grupo.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Crianças com dificuldades de aprendizagem terão aulas durante o verão para
retomar a aprendizagem.
Crianças que apresentem alto risco de sintomas graves da covid-19 deverão ficar
em casa.

Espanha

ESTRATÉGIA
As famílias só podem entrar no prédio da escola em caso de necessidade ou
indicação do corpo docente ou da equipe de gestão, sempre cumprindo as medidas
de prevenção e higiene.
A distância interpessoal mínima será de 2 metros.
As pessoas deverão dar preferência ao uso das escadas.
O deslocamento de grupos de estudantes pelo centro de ensino será reduzido ao
mínimo. Assim, quem irá trocar de sala serão os professores e não os alunos.
As saídas e entradas das salas de aula serão organizadas de maneira escalonada e
deverão respeitar a distância de 2 metros entre as pessoas.
Geralmente, o uso de luvas não é recomendado, mas deverão ser usadas nos casos
de tarefas de manuseio de alimentos, troca de fraldas e limpeza.
No caso de não ser possível garantir uma distância interpessoal de 2 metros,
deve-se usar máscara.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Um tamanho que possibilite a distância de 2 metros entre os estudantes.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Estudantes com condições de saúde que os tornam mais vulneráveis à covid-19
(como doenças cardiovasculares, diabetes, doenças pulmonares crônicas, câncer,
imunossupressão ou pressão alta), podem frequentar o centro, desde que sua
condição clínica seja controlada e permitida, e mantendo rigorosamente as medidas
de proteção.
Não existem informações específicas sobre crianças com deficiência.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 38


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

França

ESTRATÉGIA
A volta às aulas em um primeiro momento é facultativa e só será obrigatória a
partir de 15 de julho.
Adotará distância física de um metro entre cada pessoa.
As escolas deverão se organizar para que o distanciamento social seja
respeitado em todos os contextos e espaços (chegada e saída, recreação,
corredores, playground coberto etc).
As escolas e creches serão reabertas gradualmente, independentemente da
idade, respeitando as diretrizes de saúde.
Usar máscara é obrigatório em todas as situações em que as regras de
distanciamento não sejam respeitadas.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
15 estudantes por turma (escolas primárias, escolas secundárias, faculdades).
10 estudantes no jardim de infância.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Podem voltar às aulas ao mesmo tempo que os outros alunos, de forma
voluntária e beneficiando-se de medidas de proteção apropriadas.
Os funcionários que trabalham com crianças mais novas ou alunos com
necessidades específicas deverão usar máscaras (durante as aulas e intervalos).
Deve ser dada atenção especial para ensinar as medidas de higiene para os
estudantes com deficiência. Eles também deverão poder contar com apoio,
quando apropriado, de cuidador ou tutor.

Inglaterra

ESTRATÉGIA
Manteve o atendimento presencial nas escolas para filhos de trabalhadores
essenciais e estudantes mais vulneráveis. São considerados vulneráveis aqueles
em situação de vulnerabilidade econômica, que estejam sob proteção do Estado
ou que tenham necessidades de aprendizagem com planos específicos.
Os demais irão voltar depois das férias de verão, em agosto/setembro.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Não há informação.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Terão aulas ao longo das férias de verão para retomar os estudos e ter
atendimento das terapias necessárias.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 39


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Noruega

ESTRATÉGIA
Para crianças do jardim de infância, onde é difícil regular a distância entre
os estudantes, a medida mais importante será limitar o número de contatos
próximos a cada criança e equipe, por exemplo, com pequenos grupos e
funcionários permanentes para cada grupo.
No caso de falta de espaço físico na escola, dias alternados, diferentes horários
de atendimento e salas alternativas podem ser introduzidos.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
15 crianças na creche e 10 crianças na pré-escola.
Para as turmas 1 a 7, até 15 crianças.
Para as turmas 8 a 10 (Ensino Fundamental), turmas de menos de 20
estudantes, mantendo um metro de distância entre eles em todas as situações.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Serviços especiais (cuidadores, tutores, intérpretes) devem seguir as rotinas
básicas de controle de infecção de acordo com as recomendações atuais (boa
higiene das mãos e da tosse, não aparecem em caso de doença etc.), mas podem
executar seu trabalho normalmente.
Se houver necessidade de intérprete ou similar, eles também devem manter a
distância social dos demais.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 40


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Nova Zelândia

ESTRATÉGIA
As escolas e os serviços de aprendizagem da primeira infância estão abertos para
todos no Nível 2 de Alerta. Medidas adicionais de saúde pública estão em vigor.
Considera importante que todas as crianças possam ir à escola e retomar a
aprendizagem o quanto antes.
A maioria das escolas está organizando um retorno em etapas ao aprendizado
no local, mantendo as opções de ensino à distância.
Todas as crianças e jovens podem voltar às aulas. Isso inclui estudantes de
escolas especiais residenciais, escolas especiais diurnas e unidades de satélite.
As únicas exceções são crianças ou jovens doentes, com sintomas de covid-19,
isolados ou aguardando o resultado de um teste.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Cada escola irá determinar.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
O ensino a distância estará disponível para aqueles que precisam permanecer em
casa e a equipe do Ministério continuará a apoiar as crianças com necessidades de
apoio à aprendizagem, nos casos em que elas precisam permanecer em casa por
estarem no grupo de alto risco para covid-19. Estudantes e pais com alguma dúvida
sobre ensino a distância devem entrar em contato com a escola.
Crianças com deficiência que não forem grupo de risco podem retornar às
aulas normalmente.

Portugal

ESTRATÉGIA
Iniciou a abertura pela educação pré-escolar.
Os estudantes devem ser organizados em grupos e manter essa organização
ao longo de todo período que permanecem na escola. Esse grupo deve ter, na
medida do possível, horários de aulas, intervalos e refeições organizados de
forma a evitar o contato com outros grupos.
Os professores, funcionários e estudantes devem respeitar as regras de
segurança e de distanciamento físico de 2 metros.
Será obrigatório o uso de máscaras em tempo integral e por todos os
estudantes, professores e funcionários.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Salas de no máximo 10 pessoas, entre adultos e crianças.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Pessoas com deficiência continuarão em isolamento por serem grupo de risco*.

*O protocolo fala do assunto genericamente, mas


é possível que crianças com deficiência que não
sejam consideradas grupos de risco possam voltar.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 41


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

Singapura

ESTRATÉGIA
Escolas vão medir a temperatura dos alunos na entrada.
Todos os alunos deverão usar máscaras.
O horário de entrada e saída dos alunos será escalonado para evitar
aglomerações.
Os alunos terão assentos fixos e a distância será de 1,5 m entre eles.
A volta às aulas foi escalonada por séries.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Não há informação.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
As escolas especiais irão abrir em data posterior 02 de junho de 2020.

Uruguai

ESTRATÉGIA
Começou o retorno pela educação rural em todo o país e em todas as
modalidades, incluindo o ensino médio.
As escolas que atendem estudantes com vulnerabilidade educacional e
social específica foram reabertas em todo o país, exceto Montevidéu e região
metropolitana, devido ao maior número de casos.
Também será reaberto o último ano do ensino médio (bacharelado), exceto
Montevidéu e região metropolitana.
Deverá ser respeitada a distância de dois metros entre as pessoas.
CRITÉRIO PARA O TAMANHO DAS TURMAS
Turmas de até 10 estudantes.
OBSERVAÇÕES SOBRE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
É permitida a abertura de escolas de educação especial em todo o país, que
serão implementadas gradualmente de acordo com as características de cada
centro.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 42


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

ASPECTOS
DE ENSINO E
APRENDIZAGEM
A volta às aulas presenciais depois de
um longo período de isolamento social é
um evento complexo. Os estudantes vêm
de diferentes contextos, desde aquelas
crianças que dedicaram muitas horas à
sua aprendizagem, tendo recebido apoio
personalizado e acesso a diferentes
materiais didáticos, até aquelas que
não tiveram nenhuma oportunidade
de estudo durante esse tempo, devido
à falta de condições de infraestrutura,
familiares ou até mesmo psíquicas. Essas
lacunas de aprendizagem devem ser
endereçadas na volta às aulas, evitando
que os alunos se desmotivem.

Em relação aos estudantes com


deficiência, o primeiro aspecto a
ser considerado é uma produção
consistente de dados empíricos48. As
decisões baseadas em dados são mais
estratégicas. É importante conhecer
como foi a realidade desses alunos
durante o isolamento, os atrasos na
aprendizagem e demais impactos.
Assim, os dados servem de parâmetro
para o desenvolvimento das políticas
públicas de inclusão.

48 NÚCLEO DE INFORMAÇÃO
E COORDENAÇÃO DO PONTO.
Acessibilidade e Tecnologias: um
panorama sobre acesso e uso
de Tecnologias de Informação
e Comunicação por pessoas
com deficiência no Brasil e na
América Latina. 1. Ed. São Paulo:
Comitê Gestor da Internet no
Brasil, 2020. Disponível em:
https://cetic.br/media/docs/
publicacoes/7/20200528104403/
estudos-setoriais-acessibilidade-
e-tecnologias.pdf. Acesso em: 17
de junho de 2020 às 18h52.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 43


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

No momento de retorno, é necessário (3) reorganizar o calendário escolar com


acompanhar a presença e assiduidade base nas prioridades curriculares de cada
das crianças no ambiente escolar. As nível de ensino;
instituições de ensino devem entrar em
contato com os pais dos estudantes (4) implementar programas direcionados
que não estiverem comparecendo às a alunos que necessitam de recuperação
aulas. Diante da eventual perda de ou aceleração da aprendizagem;
renda das famílias e a interrupção
brusca dos estudos, é possível que os (5) adaptar o calendário e o conteúdo de
números de evasão escolar aumentem avaliações com base no diagnóstico da
consideravelmente. Um diagnóstico aprendizagem após a volta à escola;
precoce e uma busca ativa podem
garantir que muitos alunos retomem (6) garantir, de forma flexível, apoio
seu vínculo com a escola. profissional e formação aos professores
que precisam adaptar suas abordagens
Depois, as escolas devem fazer o didático-pedagógicas;
diagnóstico da situação de aprendizagem
de cada um de seus alunos e desenvolver (7) formar professores e estudantes
estratégias para acomodar as diferentes em abordagens alternativas de ensino
necessidades. Antes de introduzir e aprendizagem antes, durante e após
novos conteúdos curriculares, o guia a crise, em consulta e parceria com
publicado pela OCDE (2020) menciona instituições de formação docente;
que as escolas devem fazer uma revisão
intensiva dos conteúdos que deveriam (8) identificar estratégias e intervenções
ter sido aprendidos durante o período de para lidar com as lacunas de
isolamento social. aprendizagem, especialmente entre
os grupos vulneráveis, e para mitigar
A Nota Informativa da Unesco também desigualdades que possam ter sido criadas
aborda essa temática, e recomenda ou agravadas durante o confinamento.
uma série de estratégias e ações para Isso pode incluir ensino complementar,
lidar com a diferença de contextos tutoria e atividades de aprendizagem
educacionais durante o isolamento e extracurriculares e não formais;
as possíveis lacunas de aprendizagem
entre os estudantes. Algumas das (9) determinar o que avaliar e como
recomendações são: avaliar;

(1) garantir uma transição suave do (10) priorizar o foco em exames e avaliações
ensino a distância que ocorreu durante de alto impacto, como o SISU, ENEM, etc49.
o isolamento para a volta às aulas
presenciais;
49 UNESCO. COVID-19: Resposta
educacional. Nota Informativa:
(2) escolher os principais objetivos de Setor educação. Nota informativa
aprendizagem para o ano letivo e ajustar n° 7.1. Abril: 2020, p.2. Disponível
em: https://unesdoc.unesco.
o currículo, adotando abordagens mais org/ark:/48223/pf0000373275_
práticas, tais como a aprendizagem por?posInSet=1&queryId=f5e77daf-
4788-48e3-8d17-8e13b634dfa6. Acesso
baseada em projetos; em: 11 de junho de 2020 às 10h02.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 44


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

O protocolo de reabertura da Escócia SER REALISTA


sugere um modelo de aprendizagem
mista (blended learning), ou seja, (5) As opções do plano de retorno
parte das aulas acontecem de maneira devem ser viáveis e eficazes no nível
presencial e o restante segue sendo em que são aplicadas.
transmitida a distância. Isso inclui
a consideração das necessidades O Unicef recomenda que sejam
específicas de crianças e jovens ministradas aulas de recuperação para
com deficiência e outras famílias estudantes que eventualmente tenham
que precisam de apoio. Ele também tido dificuldades durante o isolamento
menciona que o plano de reabertura social e vislumbra a mencionada
deve apresentar as seguintes possibilidade de aprendizagem mista:
características:
Dada a possibilidade de muitas escolas
SER SEGURO não abrirem em período integral ou
para todas as séries, as escolas podem
(1) Proteger a saúde física, emocional, implementar modelos de ‘aprendizado
mental e o bem-estar das crianças combinado’, uma mistura de instrução
e adolescentes (isso inclui danos em sala de aula e educação a distância
indiretos através de efeitos sociais e (auto-estudo por meio de exercícios em
econômicos). casa, rádio, TV ou aprendizado on-line)50.

SER JUSTO E ÉTICO Ainda, é possível realizar aulas


de recuperação para crianças
(2) Garantir que todas as crianças mais vulneráveis durante as férias
tenham a mesma oportunidade de (CULLINANE; MONTACUTE, 2020).
obter sucesso através da combinação
de aprendizagem na escola e em casa, Outra alternativa para a recuperação
com foco especial nas lacunas dos mais do tempo perdido no isolamento é
vulneráveis causadas por situação de aumentar o tempo de aula, estendendo
pobreza horas de estudo nas semanas das
escolares regulares. Um estudo da
(3) Ser capaz de priorizar os London School of Economics estimou
estudantes em pontos-chave e/ou com que seriam necessárias mais de duas
necessidades especiais (estudantes horas adicionais por semana por um
com deficiência). ano para compensar cada semana

SER CLARO
50­ UNICEF. What will a return
(4) Deve ser de fácil entendimento, de to school during the COVID-19
pandemic look like? What
forma a garantir a confiança dos pais, parents need to know about
funcionários e jovens para que possam school reopening in the age
of coronavirus. Disponível
se planejar com antecedência. em: https://www.unicef.org/
coronavirus/what-will-return-
school-during-covid-19-pandemic-
look. Acesso em: 17 de junho de
2020 às 17h00.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 45


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

perdida devido ao isolamento causado abordagens, a ideia geral segue o


pela covid-19 (EYLES; GIBBONS; mesmo sentido. Todos vivemos uma
MONTEBRUNO, 2020). Alguns países pandemia sem precedentes na história,
estão adotando a estratégia de manter a que deixará consequências para os
instrução online nesse tempo adicional. estudantes no curto, médio e longo
prazo. Para os alunos mais vulneráveis,
As aulas de revisão e recuperação de essas consequências podem ser ainda
conteúdo são especialmente relevantes mais graves. Portanto, é necessário
para os estudantes com deficiência que o retorno leve em consideração a
intelectual. Além disso, é importante ansiedade envolvida nesse processo,
lembrar que todas as atividades a saúde mental de todos, e que se
diretamente voltadas à inclusão escolar, faça uma retomada sutil, gradual e
o planejamento, a oferta de material respeitosa.
didático acessível, a disponibilização
de cuidadores, intérpretes de língua de A volta às aulas presenciais é uma
sinais e outros profissionais de apoio oportunidade para reavaliarmos os
devem ser retomadas e fortalecidas princípios que estruturam o ensino,
na volta às aulas presenciais. Ademais, abrirmos mão de uma postura
evidências apontam que envolver as conteudista e perseguirmos objetivos
famílias nas decisões, inclusive os de aprendizagem individualizados,
próprios estudantes com deficiência, contextualizados e inclusivos. É mais
pode ser útil para desenvolver maneiras importante preservar os estudantes,
mais inclusivas de trabalhar51. entender as lacunas de aprendizagem
e superá-las, por meio de estratégias
O Reino Unido cancelou todos os de reforço, revisão e tutoria, do que
exames e avaliações importantes sobrecarregá-los com excesso de
para garantir que as escolas possam conteúdo em nome de “recuperar o
se focar no atendimento às crianças tempo perdido” em um momento tão
mais vulneráveis e aos filhos dos sensível.
trabalhadores essenciais52. A pressão
por transmissão de conteúdo gerada por
exames classificatórios pode aprofundar 51 AINSCOW, Mel. Promoting
ainda mais as diferenças e injustiças inclusion and equity in education:
lessons from international
em relação aos estudantes que não experiences. Nordic Journal of
tiveram os melhores contextos de ensino Studies in Educational Policy. Vol
6, 2020. Disponível em: https://
e aprendizagem durante o isolamento doi.org/10.1080/20020317.2020.17
social. Por isso, é interessante que se 29587. Acesso em: 17 de junho de
2020 às 19h00.
considere a possibilidade de adiar essas
52 REINO UNIDO, Governo
provas, oportunizando que as escolas do. Coronavirus (COVID-19):
tenham tempo para retomar o conteúdo cancellation of GCSEs, AS and
A levels in 2020. Disponível em:
com todos os estudantes, inclusive https://www.gov.uk/government/
utilizando o período das férias de verão publications/coronavirus-
covid-19-cancellation-of-
se necessário. gcses-as-and-a-levels-in-2020/
coronavirus-covid-19-cancellation-
of-gcses-as-and-a-levels-in-2020.
Apesar de todos esses documentos Acesso em: 17 de junho de 2020
mencionados trazerem diferentes às 17h09.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 46


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

CONCLUSÃO
A pandemia mundial causada pela estavam estudando em salas de aula
covid-19 tem gerado profundos inclusivas, desfrutando do convívio
impactos em todas as esferas da com o restante dos estudantes. Essa
sociedade. É comum que, em contextos estatística é considerada extremamente
emergenciais como o atual, grupos avançada, mesmo quando comparada
mais vulneráveis, como as pessoas com a redes de ensino de países que se
deficiência, sejam mais afetados. De destacam mundialmente no campo da
acordo com a Organização Mundial equidade. Portanto, no contexto da
de Saúde, 15% da população do pandemia, é importante assegurarmos
mundo tem alguma deficiência. Isso a manutenção desses índices de
corresponde a mais de 1 bilhão de inclusão e buscarmos estratégias para
pessoas no planeta. seguirmos avançando na construção de
uma educação para todos.
A pesquisa sintetizada por este
relatório adotou como fonte de As políticas públicas voltadas às
informações uma rede de 45 pessoas com deficiência sempre
especialistas estrangeiros, protocolos envolveram importantes interseções e
de 23 países, bem como diversos tensões entre as áreas da Educação e
documentos de organismos da Saúde. Em tempos de pandemia e
internacionais, todos relacionados à isolamento social, tais relações tornam-
educação inclusiva durante o período se ainda mais intensas, e demandam
da pandemia. Seu objetivo é contribuir um olhar intersetorial e conciliador por
com os gestores responsáveis por parte dos gestores.
planejar e implementar políticas
públicas voltadas à garantia do direito O primeiro capítulo do relatório
à educação de tais pessoas. Isso explora o amplo conjunto de direitos
envolve ações relacionadas ao período que devem ser garantidos às pessoas
de isolamento social, assim como à com deficiência, independentemente
fase de reabertura das escolas. da gravidade do momento que
enfrentamos. Esse conjunto
O Brasil é um país com dimensões envolve o direito à informação, à
continentais, historicamente saúde e à educação. Além disso, o
marcado por graves níveis de relatório ressaltou a importância da
desigualdade social. Ainda assim, a continuidade do ensino formal, já que
inclusão escolar dos estudantes com interrupções podem causar retrocessos
deficiência, transtornos globais de na aprendizagem.
desenvolvimento e altas habilidades/
superdotação atingiu um patamar O segundo capítulo do documento
histórico nas redes de ensino do aprofunda as considerações acerca
país. De acordo com o Censo Escolar da educação dos estudantes com
dos últimos dois anos, mais de 90% deficiência durante o período de
de alunas e alunos desse segmento, isolamento social. Nesse sentido,
matriculados na Educação Básica, recomenda-se que seja mantido

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 47


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

o vínculo das escolas com as A análise deve ser feita caso a caso, e a
famílias e um acompanhamento decisão, envolver as escolas, a equipe
próximo do desenvolvimento dos médica, as famílias e os estudantes.
alunos. Educadores, professores Não poderão voltar estudantes,
do Atendimento Educacional professores e funcionários com
Especializado e gestores escolares sintomas de covid-19 ou que tiverem
precisam continuar a trabalhar juntos familiares sintomáticos, diagnosticados
para promover uma educação inclusiva, ou esperando resultado de testes. No
especialmente quando são adotados caso de alunos impedidos de retornar
modelos de ensino a distância. Todos à escola, é necessário que sejam
os materiais de aula e de apoio devem estabelecidas medidas que assegurem
ser acessíveis aos estudantes com a continuidade de sua aprendizagem
deficiência e pensados segundo suas e sua socialização com professores e
especificidades. A construção de um colegas. No segundo eixo, o relatório
ensino online inclusivo pode ser uma apresentou as principais medidas
grande oportunidade de reconstrução de higiene que vêm sendo adotadas
das maneiras de ensinar e aprender. ao redor do mundo, tais como lavar
bem as mãos, desinfetar superfícies e
Em seu terceiro capítulo, o relatório usar máscaras. Todos os cuidadores,
descreve as recomendações oferecidas intérpretes de língua de sinais e outros
pelos protocolos internacionais sobre profissionais de apoio aos estudantes
a reabertura das escolas. As políticas com deficiência podem também
públicas por eles mencionadas foram retornar, desde que sigam as medidas
divididas em três eixos principais: de higiene pré-estabelecidas. Já no
(1) critérios de retorno; (2) questões terceiro eixo, a pesquisa aponta que
sanitárias; e (3) distanciamento social. o distanciamento social foi adotado
Quanto ao primeiro eixo, a pesquisa por muitos países. Nesse sentido, as
aponta que houve uma diversidade principais estratégias foram redução do
de posições quanto ao retorno tamanho das turmas, escalonamento
dos estudantes com deficiência às de horários de entrada e saída, e
instituições de ensino. Especialistas restrição a aglomerações. Cabe citar
estrangeiros consultados consideram que os referidos profissionais devem
que, apesar de certas crianças ser contabilizados no processo de
e adolescentes com deficiência redimensionamento das turmas.
pertencerem a grupos de risco da
covid-19, o laudo médico de deficiência Quanto aos aspectos de ensino
não deve ser aceito como justificativa e aprendizagem no período
para que esses estudantes sejam de reabertura das escolas, o
deixados para trás. É importante relatório aborda a necessidade de
esclarecer que não existe correlação monitoramento da presença e da
automática entre deficiência e risco. assiduidade dos estudantes com
Outros critérios que porventura deficiência, visando evitar um aumento
impeçam o retorno devem estar da evasão escolar. A pesquisa também
associados a eventuais comorbidades aponta que é importante fazer uma
que tornem aquela criança ou avaliação diagnóstica de como foi a
adolescente parte do grupo de risco. aprendizagem durante o isolamento e,

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 48


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

a partir dos resultados, criar diferentes


estratégias para reduzir eventuais
defasagens. Dentre elas estão aulas
de reforço no contraturno, medidas de
aprendizagem a distância, aulas extras
em períodos de férias escolares e
acompanhamento individualizado dos
alunos com deficiência.

A pesquisa nos leva a concluir


que políticas públicas voltadas à
educação de pessoas com deficiência
durante o período da pandemia da
covid-19 precisam considerar que,
independentemente da complexidade
do momento em que vivemos, a
preservação do direito à educação
deve ser a premissa prioritária para
a criação de quaisquer medidas e
procedimentos. Gestores públicos,
diretores de escolas e educadores
têm o papel de cuidar para que os
estudantes com deficiência não sejam
excluídos, desmotivados ou deixem
de estudar. É responsabilidade de
todos prevenir contra consequências
discriminatórias e de aprofundamento
das desigualdades. Por outro
lado, podemos estar diante da
oportunidade de formar cidadãos
mais críticos, empáticos e capazes de
serem protagonistas no processo de
construção de uma sociedade regida
pela equidade.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 49


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

REFERÊNCIAS CROATIAN PRESIDENCY OF THE


COUNCIL OF THE EUROPEAN UNION.
Implications of the novel coronavirus
AINSCOW, Mel. Promoting inclusion (COVID-19) on education and training:
and equity in education: lessons from State-of-play in Member States. 2020.
international experiences. Nordic
Journal of Studies in Educational CULLINANE, Carl; MONTACUTE,
Policy, vol. 6, 2020. Disponível em: Rebecca. COVID-19 and Social Mobility
https://doi.org/10.1080/20020317.202 Impact Brief #1: School Shutdown. The
0.1729587. Acesso em: 17 de junho de Sutton Trust. Abril, 2020.
2020 às 19h00.
D’ALESSIO, Simona. Presentation
BEYOND WORDS: EMPOWERING - Inclusive Education in a time of a
PEOPLE THROUGH PICTURES. Good pandemic emergency. 2020.
Days and Bad Days During Lockdown.
2020. DEVANDAS, Catalina. COVID-19:
Who is protecting the people with
BONELL, Chris et al. School closure disabilities? – UN rights expert.
and management practices during Disponível em: https://www.ohchr.org/
coronavirus outbreaks including EN/NewsEvents/Pages/DisplayNews.
COVID-19: a rapid systematic review. aspx?NewsID=25725&LangID=E.
Lancet Child Adolesc Health, 2020. Acesso em: 17 de junho de 2020 às
Disponível em: https://doi.org/10.1016/ 15h48. Trad. Sassaki, Romeu Kazumi.
S2352-4642(20)30095-X. Acesso Covid-19: Quem protege as pessoas
em: 17 de junho de 2020 às 18h59. com deficiência?. Portal Diversa, 2020.
Disponível em: https://diversa.org.
CENTER ON ONLINE LEARNING AND br/artigos/covid-19-quem-protege-
STUDENTS WITH DISABILITIES. Equity pessoas-com-deficiencia/.
matters: Digital & online learning for
students with disabilities. Lawrence, ESCÓCIA, Governo da. Excellence and
KS. 2016. Disponível em: http://www. Equity During the COVID-19 Pandemic
centerononlinelearning.res.ku.edu/ – A Strategic Framework for Reopening
wp-content/uploads/2017/04/ Schools, Early Learning and Childcare
EquityMatters2016Final.pdf. Acesso Provision in Scotland. 2020. Disponível
em: 17 de junho de 2020 às 18h51. em: https://www.gov.scot/publications/
excellent-equity-during-covid-19-
CICERO, Anita et al. Filling in pandemic-strategic-framework-
the Blanks: National Research reopening-schools-early-learning-
Needs to Guide Decisions about childcare-provision-scotland/. Acesso
Reopening Schools in the United em: 17 de junho de 2020 às 18h53.
States. Johns Hopkins University,
2020. Disponível em: https://www. ESPANHA, Governo da. Medidas
centerforhealthsecurity.org/our-work/ de Prevención e Higiene frente
pubs_archive/pubs-pdfs/2020/200515- à COVID-19 para la reapertura
reopening-schools.pdf. Acesso em: 17 parcial de centros educativos en el
de junho de 2020 às 18h58. curso 2019-2020. Disponível em:

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 50


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

https://www.educacionyfp.gob.es/ uol.com.br/ecoa/colunas/rodrigo-
dam/jcr:52e023fd-339f-48af-96f1- mendes/2020/04/03/covid-19-ensino-
ddd6ad77c4fd/20200514-medidas- a-distancia-precisa-almejar-a-inclusao.
sanitarias-para-reapertura-centros-fase- htm. Acesso em: 17 de junho de 2020
2-final.pdf. Acesso em: 17 de junho de às 15h41.
2020 às 18h54.
MINISTÈRE DE L’ÉDUCATION
EYLES, Andy; GIBBONS Stephen; NATIONALE ET DE LA JEUNESSE.
MONTEBRUNO, Piero. Covid-19 school Protocole Sanitaire - Guide Relatif aux
shutdowns: What will they do to écoles maternelles et élémentaires.
our children’s education?. Center for França, 2020. Disponível em: https://
Economic Performance. London School www.gouvernement.fr/sites/default/
of Economics and Political Science, 2020. files/guide_relatif_a_la_reouverture_
et_au_fonctionnement_des_ecoles_
GHEBREYESUS, Tedros Adhanom.WHO maternelles_et_elementaires.pdf. Acesso
Director-General’s opening remarks em: 17 de junho de 2020 às 18h54.
at the media briefing on COVID-19 - 5
June 2020. Organização Mundial de MINISTRY OF EDUCATION. Disposições
Saúde, 2020. Disponível em: https:// para escolas e institutos de ensino
www.who.int/dg/speeches/detail/who- superior no final do lockdown.
director-general-s-opening-remarks- Singapura, 2020. Disponível em:
at-the-media-briefing-on-covid-19---5- https://www.moe.gov.sg/news/press-
june-2020. Acesso em: 17 de junho de releases/arrangements-for-schools-
2020 às 19h03. and-institutes-of-higher-learning-at-
the-end-of-circuit-breaker. Acesso em:
IANES, Dario; Bellacicco, Rosa. Distance 17 de junho de 2020 às 19h04.
teaching and the inclusion of students
with disabilities in Italy: a first look. Free NATIONAL BOARD OF HEALTH.
University of Bozen, Italy, 2020. COVID-19: Prevenção de contágio.
Dinamarca, 2020.
INTERNATIONAL DISABILITY
ALLIANCE. COVID 19 and the disability NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E
movement. 2020. Disponível em: http:// COORDENAÇÃO DO PONTO.
www.internationaldisabilityalliance. Acessibilidade e Tecnologias: um
org/content/covid-19-and-disability- panorama sobre acesso e uso
movement. Acesso em: 17 de junho de de Tecnologias de Informação e
2020 às 18h54. Comunicação por pessoas com
deficiência no Brasil e na América
LITTLEFIELD, Tyler. Accessible COVID-19 Latina. 1. Ed.São Paulo: Comitê Gestor
statistics tracker. Disponível em: https:// da Internet no Brasi, 2020. Disponível
cvstats.net. Acesso em: 18 de junho de em: https://cetic.br/media/docs/
2020 às 09h03. publicacoes/7/20200528104403/
estudos-setoriais-acessibilidade-e-
MENDES, Rodrigo Hubner. Covid-19: tecnologias.pdf. Acesso em: 17 de junho
Ensino a distância precisa almejar de 2020 às 18h52.
equidade. Disponível em: https://www.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 51


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E education/. Acesso em: 17 de junho de


COORDENAÇÃO DO PONTO. 2020 às 19h02.
Pesquisa sobre o uso das tecnologias
de informação e comunicação nos SCHOOL EDUCATION GATEWAY.
domicílios brasileiro: TIC domicílios Reach academy Feltham’s whole-school,
2018. São Paulo: Comitê Gestor whole-community response to Covid-19.
da Internet no Brasil, 2018, p. 106. European Toolkit for Schools, 2020.
Disponível em: https://cetic.br/media/
docs/publicacoes/2/12225320191028- ST CLAIR, Rebecca. Helping someone
tic_dom_2018_livro_eletronico.pdf. with intellectual disability during
Acesso em: 31 de maio de 2020 às COVID-19. Disability Support Guide.
15h40. Austrália, 2020. Disponível em: https://
www.disabilitysupportguide.com.au/
NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E talking-disability/helping-someone-
COORDENAÇÃO DO PONTO; FERRAZ, with-intellectual-disability-during-
Reinaldo (coord.); LOPES, Mônica covid-19. Acesso em: 17 de junho de
(ilust.). Cartilha Acessibilidade na 2020 às 19h03.
Web. São Paulo: Comitê Gestor da
Internet no Brasil, 2020. Disponível TODOS PELA EDUCAÇÃO. Nota
em: https://ceweb.br/media/docs/ Técnica: Ensino à distância na educação
publicacoes/1/20200521074308/ básica frente à pandemia da COVID-19.
artilha-w3cbr-acessibilidade-web- 2020. Disponível em: https://www.
fasciculo-IV.pdf. Acesso em: 17 de junho todospelaeducacao.org.br/_uploads/_
de 2020 às 15h48. posts/425.pdf?1730332266=&utm_
source=conteudo-nota&utm_
OCDE. Learning remotely when schools medium=hiperlink-download. Acesso
close: How well are students and em: 17 de junho de 2020 às 19h04.
schools prepared? Insights from PISA.
2020. Disponível em: https://read.oecd- TODOS PELA EDUCAÇÃO. Nota
ilibrary.org/view/?ref=127_127063- Técnica: O retorno às aulas presenciais
iiwm328658&title=Learning-remotely- no contexto da pandemia do COVID-19.
when-schools-close. Acesso em: 17 de 2020. Disponível em: https://www.
junho de 2020 às 19h01. todospelaeducacao.org.br/_uploads/_
posts/433.pdf?1194110764. Acesso em:
PORTUGAL, Governo de. Regresso ao 17 de junho de 2020 às 19h04.
Regime Presencial dos 11.o e 12.o Anos
de Escolaridade e dos 2.o e 3.o Anos UNESCO. Declaração de Incheon.
dos Cursos de Dupla Certificação do Educação 2030: ruma à uma educação
Ensino Secundário. 2020. de qualidade inclusiva e equitativa e à
educação ao longo da vida para todos.
REIMERS, Fernando M.; SCHLEICHER, Incheon: 2015. Disponível em: https://
Andreas. A framework to guide an unesdoc.unesco.org/ark:/48223/
education response to the COVID-19 pf0000233137_por. Acesso em: 17 de
Pandemic of 2020. OCDE, 2020. junho de 2020 às 18:22.
Disponível em: http://www.oecd.org/

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 52


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

UNESCO. Life in the Times of Covid UNICEF. What will a return to school
19: a guide for parents of children during the COVID-19 pandemic look
with disabilities. Nova Delhi: 2020. like? What parents need to know
Disponível em: https://en.unesco.org/ about school reopening in the age
news/another-covid-19-front-line- of coronavirus. 2020. Disponível em:
parents-children-disabilities. Acesso https://www.unicef.org/coronavirus/
em: 13 de junho de 2020 às 02h03. what-will-return-school-during-covid-
19-pandemic-look. Acesso em: 17 de
UNESCO. COVID-19: 10 junho de 2020 às 17h00.
Recommendations to plan distance
learning solutions 2020. 2020b. UNITED NATIONS COORDINATED
Disponível em: https://en.unesco.org/ APPEAL. Global Humanitarian Response
news/covid-19-10-recommendations- Plan to COVID-19. 2020. Disponível em:
plan-distance-learning-solutions. Acesso https://www.unocha.org/sites/unocha/
em: 11 de junho de 2020 às 09h30. files/Global-Humanitarian-Response-
Plan-COVID-19.pdf. Acesso em: 17 de
UNESCO. COVID-19: Resposta junho de 2020 às 17h06.
educacional. Nota Informativa:
Setor educação. Nota informativa UNITED NATIONS HUMAN RIGHTS
n° 7.1. Abril: 2020c, p.2. Disponível OFFICE OF THE HIGH COMMISSIONER.
em: https://unesdoc.unesco. COVID-19 and The Rights of Persons
org/ark:/48223/pf0000373275_ with Disabilities: guidance. 2020.
por?posInSet=1&queryId=f5e77daf- Disponível em: https://www.ohchr.
4788-48e3-8d17-8e13b634dfa6. Acesso org/Documents/Issues/Disability/
em: 11 de junho de 2020 às 10h02. COVID-19_and_The_Rights_of_
Persons_with_Disabilities.pdf. Acesso
UNICEF. COVID-19 response: em: 13 de junho de 2020 às 02h03.
Considerations for Children and
Adults With Disabilities. 2020.
Disponível em: https://www.unicef.org/
disabilities/files/COVID-19_response_
considerations_for_people_with_
disabilities_190320.pdf. Acesso em: 17
de junho de 2020 às 15h49.

UNICEF. How to work with children


and adults with disabilities during
Covid-19 and make sure they have a
say. European Easy-to-Read, 2020.

UNICEF. Tips for parents dealing


with COVID-19 lockdown. 2020.
Disponível em: https://www.unicef.
org/media/67211/file. Acesso em: 17 de
junho de 2020 às 17h00.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 53


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

N OT Í C I AS WEBSITES

GANDHI, Allison. AIR Informs Episode IBGE. Pessoas com deficiência. 2012.
#6: Meeting the Needs of Students Disponível em: https://educa.ibge.
with Disabilities During COVID-19. gov.br/jovens/conheca-o-brasil/
Disponível em: https://www.air.org/ populacao/20551-pessoas-com-
resource/air-informs-episode-6- deficiencia.html. Acesso em: 11 de junho
meeting-needs-students-disabilities- às 10h05.
during-covd-19. Acesso em: 06 de
junho de 2020 às 08h30. OPAS BRASIL. Folha informativa
– COVID-19 (doença causada pelo
REINO UNIDO, Governo do. novo coronavírus). Disponível
Coronavirus (COVID-19): cancellation em: https://www.paho.org/
of GCSEs, AS and A levels in 2020. bra/index.php?option=com_
Disponível em: https://www.gov. content&view=article&id=6101:
uk/government/publications/ covid19&Itemid=875. Acesso em: 31 de
coronavirus-covid-19-cancellation- maio de 2020 às 15h40.
of-gcses-as-and-a-levels-in-2020/
coronavirus-covid-19-cancellation-of- WEBINÁRIOS
gcses-as-and-a-levels-in-2020. Acesso
em: 17 de junho de 2020 às 17h09. FGV. Webinar - Experiências
internacionais no contexto de
SEALE, Colin. Distance Learning retomada das aulas. Disponível em:
During The Coronavirus Pandemic: https://youtu.be/ADZngj8A1YE. Acesso
Equity And Access Questions For em: 17 de junho de 2020 às 17h15.
School Leaders. Forbes, 2020.
Disponível em: https://www.forbes. INCLUSION INTERNATIONAL.
com/sites/colinseale/2020/03/17/ Webinário Inclusive Education:
distance-learning-during-the- before, during and after Covid-19.
coronavirus-pandemic-equity- Disponível em: https://us02web.
and-access-questions-for-school- zoom.us/rec/play/68B8der9-
leaders/#6891e4701d4d. Acesso em: 17 js3GNKQ5ASDUPIsW43vfams0iRP-_
de junho de 2020 às 17h08. Jfz0_kVHcFOlPwY7ATM
eN1jOKUtNzLuPu4KR7n-
WEB PARA TODOS. Número de gWY?continueMode=true&_x_
sites que falham nos testes do Web zm_rtaid=aVZ4W6_gRqe14zhfi-
para Todos cai, mas ainda preocupa. k24Q.1591413397259.
Disponível em: https://mwpt.com.br/ e92175c1801e8638bb47fb1c11ecb3a3&
numero-de-sites-que-falham-nos- _x_zm_rhtaid=747. Acesso em: 17 de
testes-do-web-para-todos-cai-mas- junho de 2020 às 17h21.
ainda-preocupa/. Acesso em: 17 de
junho de 2020 às 17h10.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 54


PROTOCOLOS SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19
Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais

MINISTRY OF EDUCATION. Learning


Support Need Webnar. New Zealand,
2020. Disponível em: https://livestream.
com/vidcom/moe-learningsupportn
eedswebinaronwellbeing/videos/20
6328645?fbclid=IwAR2K7g056T9c
Vqec3lit7yNDYNyOpQjFHAHL1M-h-
dBpTGNVKQB7gDNBZSs. Acesso em:
17 de junho de 2020 às 17h15.

THE MUSE. Webinário Prioritizing


Diversity, Equity, & Inclusion
in a Pandemic. Disponível em:
https://www.eventbrite.com.br/x/
prioritizing-diversity-equity-
inclusion-in-a-pandemic-tickets-
107103453312?internal_ref=login.
Acesso em: 08 de junho de 2020 às
15h00.

VIDEOS

OBERG, Anthony. COVID-19 &


Disability: Keeping Wheelchairs
Clean.American Association on
Health and Disability. Disponível
em: https://www.youtube.com/
watch?v=ImYo7UpbxJ8&list=
PLw8fXs3gMADVpv6pWI
45kmPPY9kQhtAkq&index=4. Acesso
em: 17 de junho de 2020 às 17h23.

OBERG, Anthony. COVID-19 &


Disability: Precautions for People in
Wheelchairs. American Association
on Health and Disability. Disponível
em: https://www.youtube.com/
watch?v=smNLPMSzy1U&list=
PLw8fXs3gMADVpv6pWI
45kmPPY9kQhtAkq&index=3. Acesso
em: 17 de junho de 2020 às 17h22.

INSTITUTO RODRIGO MENDES® 55


"A profunda complexidade decorrente da pandemia
não muda, em nada, o fato de que crianças e
adolescentes com deficiência têm o direito a uma
educação de qualidade."

Rodrigo Hübner Mendes

Realização

Apoio