Você está na página 1de 8

Prof.

ª AMANDA FRAGOSO

TD – HISTÓRIA (IDADE MÉDIA)

01. Unb-DF/PAS Para os homens do Renascimento, a Idade Média foi um hiato no


progresso da humanidade, uma longa noite de mil anos. Hoje, no entanto, a análise
que se faz é bem diferente. Leia, por exemplo, o texto de Jacques Le Goff a seguir.

“Esta longa Idade Média é, para mim, o momento da criação da sociedade moderna,
de uma civilização moribunda ou morta sob as formas camponesas tradicionais, no
entanto viva pelo que criou de essencial nas nossas estruturas sociais e mentais. Criou
a cidade, a nação, o Estado, a universidade, o moinho, a máquina, a hora e o relógio, o
livro, o garfo, o vestuário, a pessoa, a consciência e, finalmente, a revolução. Entre o
neolítico e as revoluções industriais e políticas dos últimos dois séculos, ela é, pelo
menos para as sociedades ocidentais, não um vazio ou uma ponte, mas um grande
impulso criador cortado por crises, graduado por deslocações no espaço e no tempo,
segundo as regiões, as categorias sociais, os setores da atividade, diversificada nos
seus processos.”
GOFF, Jacques Le.
Para um novo conceito de Idade Média (com adaptações). Com o auxílio das
informações do texto, julgue os itens seguintes, relativos à Europa medieval,
colocando V para as certas e F para as erradas:
( ) Ruralizada ao extremo, tendo na agricultura de subsistência sua base econômica, a
Europa feudal desconheceu qualquer manifestação de vida urbana e de atividade
mercantil.
( ) Com baixa produtividade e reduzida produção, a agricultura feudal não foi capaz de
criar e usar instrumentos e máquinas que pudessem torná-la mais avançada: o que se
utilizava no campo eram os mesmos artefatos usados no período neolítico.
( ) Para Le Goff, nada de relevante foi produzido pela civilização ocidental no longo
período que separa a era neolítica do mundo contemporâneo.
Prof. ª AMANDA FRAGOSO

( ) Segundo o texto, o processo criativo protagonizado pela Idade Média foi


homogêneo, estimulado pela inexistência de contrastes maiores entre as regiões
europeias naquele momento.
a) V, F, V, F.
b) F, F, F, V.
c) F, F, F, F.
d) V, F, F, V.

02. UECE - Analise as frases abaixo, a respeito da sociedade e da Cultura Medievais:


I. A reação aos dogmas da Igreja Católica se manifestou através do surgimento das
heresias.
II. A existência de relações servis restringia-se às pequenas propriedades.
III. Os direitos feudais, defendidos pela cavalaria, garantiam a conservação da ordem
onde uns “rezam, outros combatem e outros trabalham”.
De acordo com as frases apresentadas, é correto afirmar:
a) as frases I e II estão corretas;
b) as frases I e III estão corretas;
c) as frases II e III estão corretas;
d) apenas a frase II está correta.

3. Unifor-CE Reelaborando o patrimônio cultural dos povos com quem entraram em


contato, os muçulmanos realizaram inúmeros progressos intelectuais, transmitidos
para a Europa medieval. No que se refere a essa transmissão:

a) foi grande a influência árabe na formação de vocabulário, principalmente nas


línguas portuguesa e castelhana, já que dominaram a região por séculos;
b) a expansão árabe pela Europa Ocidental, no século VIII, impediu a difusão do
Cristianismo e promoveu o renascimento do comércio na região;
Prof. ª AMANDA FRAGOSO

c) a civilização árabe espalhou em torno de si a herança cultural grego-romana,


responsabilizando-se pelo surgimento do helenismo;
d) o maior mérito da civilização árabe está na compilação, conservação e divulgação
para o mundo das grandes obras gregas e romanas;
e) a renascença italiana, que ocorreu a partir do século XIV, sofreu notável influência
da arte e da filosofia dos eruditos árabes.

04. UFES O século XIV, na Idade Média, corresponde a uma fase em que o feudalismo
já estava enfrentando sérios problemas, que impunham mudanças. Não fez parte
dessa fase de crise do feudalismo o(a):
a) escassez da mão-de-obra servil, devido a epidemias como a “Peste Negra”, doença
que dizimou grande parcela da população;
b) desorganização da produção causada pela incidência de guerras, como a Guerra dos
Cem Anos;
c) aumento da mortalidade provocada pela Grande Fome, que produziu a miséria no
campo;
d) eclosão de revoltas camponesas desencadeadas pela situação de empobrecimento
do homem do campo;
e) política oficial explicita de contenção da produção agrícola e do crescimento
demográfico.

5. UFPR Coloque V para as questões verdadeiras e F para as falsas. Na sociedade


medieval:
( ) A partir do século X, as universidades constituíram-se como grandes centros de
difusão do ensino para as massas populares das cidades.
( ) Os mosteiros e as escolas eclesiásticas das cidades promoviam a formação de
quadros eclesiásticos, o que garantiu a supremacia intelectual dos representantes da
Igreja nesse período.
Prof. ª AMANDA FRAGOSO

( ) As cantigas dos trovadores nas cortes régias e senhoriais, representaram uma das
principais manifestações da cultura medieval laica.
( ) Nos mosteiros, entre os século XII e XIII, foi desenvolvida a técnica dos tipos móveis
para a impressão de textos. A partir de então, os monges copistas dedicaram-se
integralmente ao magistério.
( ) Na baixa Idade Média, as catedrais foram o espaço onde a burguesia e os artesãos
passaram a ostentar sua prosperidade, com a oferta de vitrais que apresentavam,
simultaneamente, cenas religiosas e os gestos e as ferramentas de seus ofícios.
( ) A fundação progressiva de cidades junto às rotas comerciais marítimas e fluviais
levou a uma diversificação entre a cultura urbana e a rural.

a) F, V, V, F, V, V;
b) F, V, F, F, V, V;
c) V, V, V, F, V, V
d) V, V, F, F, V, F

06. FUVEST-SP A economia da Europa ocidental, durante o longo intervalo entre a crise
do escravismo, no século III, e a cristalização do feudalismo, no século IX, foi marcada
pela
a) depressão, que atingiu todos os setores, provocando escassez permanente e fomes
intermitentes.
b) expansão, que ficou restrita à agricultura, por causa do desaparecimento das
cidades e do comércio.
c) estagnação, que só poupou a agricultura graças à existência de um numeroso
campesinato livre.
d) prosperidade, que ficou restrita ao comércio e ao artesanato, insuficientes para
resolver a crise agrária.
e) continuidade, que preservou os antigos sistemas de produção, impedindo as
inovações tecnológicas.
Prof. ª AMANDA FRAGOSO

07. UFGO-OS

A imagem acima retrata a investidura de um cavaleiro medieval. Os símbolos do seu


estamento (a espora, a espada, o capacete e o escudo) são sacramentos pelo ingresso
na ordem cavaleiresca (um conjunto de privilégios e obrigações caracterizadores do
modo de vida da aristocracia), que ordenava simbolicamente o mundo Idade Média,
como se pode depreender das alternativas a seguir:
( ) No século VIII, Carlos Magno empenhou-se em promover a cultura antiga: importou
professores de latim das Ilhas Britânicas, fundou escolas e monastérios e recuperou
rituais e estilos restabelecedores da herança mediterrânica, visando a restaurar o
Império Romano do Ocidente.
( ) A autoridade do Sagrado Império Germânico manteve-se intacta, garantindo seu
predomínio diante da ameaça do poder desagregador do Papado.
( ) O movimento cruzadístico é indício de crise e desagregação da cavalaria: o declínio
do poder aristocrático foi acompanhado pelo enfraquecimento do poder real.
( ) Suserania e vassalagem constituíram as principais prerrogativas das classes nascidas
no ambiente renovado das cidades medievais, a partir do século XI.
a) F, F, F, F;
b) V, F, F, V;
c) V, F, F, F;
d) V, F, V, F;
Prof. ª AMANDA FRAGOSO

08. UECE Na origem do chamado “cisma do Oriente”, pode-se assinalar corretamente:


a) as desavenças entre os membros da hierarquia católica e o Imperador bizantino
diziam respeito à cobrança das indulgências e à corrupção dos bispos;
b) significou o aparecimento de inúmeras seitas “reformadas”, que se desligaram da
Igreja romana;
c) no Império Bizantino, a Igreja era submetida ao Imperador e promovia um excessivo
culto aos ídolos e às imagens;
d) em Bizâncio, ao contrário do cristianismo ocidental, as imagens e os ídolos dos
santos não eram objetos de adoração e culto.

09. Uniderp-MS
“O enfraquecimento gradual do poder central (...) leva insensivelmente, e sem que se
dê por isso, ao deslocamento dos diretos do Estado. Os Condes, Duques etc. alcançam
tão grande poderio, no decorrer do século X, que as suas funções se tornam, de fato,
hereditárias (...). Nesta altura, reduzido o soberano à simples função de senhor feudal,
como suserano dos suseranos, a organização dos feudos transforma-se em regime
político e aparece verdadeiramente constituído o Feudalismo. ”
Mattoso. In: Aquino et al, p. 387.
O texto aborda um dos principais elementos constitutivos do sistema feudal vigente,
nas sociedades da Europa ocidental, durante a Idade Média, ou seja,
a) a descentralização política e administrativa.
b) o absolutismo monárquico dos soberanos franceses e ingleses.
c) a pequena interferência da Igreja Católica nos assuntos de natureza política.
d) o crescente predomínio do Império Romano sobre os poderes locais.
e) a estrutura política radicalmente democrática predominante nos feudos.

10. U.F. Triângulo Mineiro-MG O crescimento do comércio e das cidades na Baixa


Idade Média:
Prof. ª AMANDA FRAGOSO

a) consolidou as estruturas feudais, como a economia de subsistência e a suserania;


b) expandiu as atividades agrícolas, com o declínio do uso de moedas nas trocas;
c) fez surgir um novo grupo social, ligado às atividades artesanais e mercantis;
d) permitiu o desenvolvimento do trabalho livre, isento de quaisquer restrições;
e) criou uma infra-estrutura tão adequada, que provocou intenso êxodo rural

11. UFRN A expansão do Império Muçulmano, durante a época medieval, está ligada
ao crescimento do Islamismo. Pode-se afirmar, também, que a expansão muçulmana:
a) criou um intercâmbio comercial entre Oriente e Ocidente, o qual estimulou o
aumento da produção, a difusão de técnicas e a propagação de mercadorias;
b) exerceu uma grande influência sobre as crenças do Oriente, sendo a principal fonte
de desenvolvimento do monoteísmo no Império Bizantino;
c) decorreu da crescente necessidade de mercados fornecedores de escravos para a
produção de seda, comercializada pelas tribos da Península Arábica;
d) resultou de um processo de unificação político-administrativa das diversas tribos
arábicas que lutavam contra a dominação da Igreja Católica.

12. U. Uberaba-MG/Pias Assinale a alternativa correta: O pensamento filosófico da


Idade Média, intensamente influenciado pelo cristianismo, amparou-se na fé e em
dogmas religiosos. As bases filosóficas do período medieval foram representadas pelo
pensamento de:
a) Santo Inácio de Loyola e São Francisco de Sales
b) Santo Agostinho e Santo Anselmo
c) Santo Tomás de Aquino e São Francisco de Assis
d) Santo Agostinho e São Tomás de Aquino.

GABARITO
01. C
Prof. ª AMANDA FRAGOSO

02. B
03. A
04. E
05. A
06. A
07. C
08. C
09. A
10. C
11. A
12. D