Você está na página 1de 1

ISSN 1677-7042

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL • IMPRENSA NACIONAL


Ano CLIX Nº 40 Brasília - DF, terça-feira, 2 de março de 2021 1
disponibilização, ativação, habilitação, assinatura e ainda que preparatórios, constantes
Sumário do art. 2º, § 2º, I, da Lei nº 7.098/98, redação dada pela Lei nº 9.226/09; (ii) da
expressão observados os demais critérios determinados pelo regulamento, presente no
Atos do Poder Judiciário........................................................................................................... 1 art. 13, § 4º, da Lei nº 7.098/98; (iii) dos arts. 2º, § 1º, VI; e 6º, § 6º, da mesma lei,
Atos do Poder Legislativo ......................................................................................................... 3 modulando os efeitos da decisão para dotá-la de eficácia a partir da data da
publicação da ata de julgamento, no que foi acompanhado pelos Ministros Alexandre
Atos do Poder Executivo .......................................................................................................... 6 de Moraes, Roberto Barroso, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski; do voto do Ministro
Presidência da República .......................................................................................................... 9 Gilmar Mendes, que declarava a perda parcial do objeto da ação em relação ao § 3º
do art. 3º da Lei nº 7.098/1998, do Estado do Mato Grosso, julgando a ação direta
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento .......................................................... 11 parcialmente prejudicada, acompanhando, neste ponto, a Relatora, e, no mérito,
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações ..................................................................... 12 confirmava a medida cautelar anteriormente concedida tão somente para declarar a
Ministério das Comunicações ................................................................................................. 13 inconstitucionalidade da expressão observados os demais critérios determinados pelo
regulamento, presente no § 4º do art. 13, assim como o inteiro teor do parágrafo
Ministério da Defesa............................................................................................................... 16 único do art. 22, ambos da Lei nº 7.098/1998, do Estado do Mato Grosso, declarando,
Ministério da Economia .......................................................................................................... 16 ainda, a inconstitucionalidade do § 2º do art. 2º da Lei nº 7.098/1998, com a redação
dada pela Lei nº 9.226/2009; e do voto do Ministro Marco Aurélio, que assentava o
Ministério da Educação........................................................................................................... 35 prejuízo do pedido quanto ao artigo 3º, § 3º, inadmitia a ação relativamente aos arts.
Ministério da Infraestrutura ................................................................................................... 39 2º, § 3º, 16, § 2º, e 22, parágrafo único, e julgava parcialmente procedente o pedido
formulado na ação para declarar a inconstitucionalidade dos arts. 2º, § 1º, VI e § 2º;
Ministério da Justiça e Segurança Pública ............................................................................ 45 6º, § 6º; e 13, § 4º, deixando de modular os efeitos da decisão, pediu vista dos autos
Ministério do Meio Ambiente ................................................................................................ 58 o Ministro Luiz Fux (Presidente). Plenário, 04.11.2020 (Sessão realizada inteiramente
por videoconferência - Resolução 672/2020/STF).
Ministério de Minas e Energia ............................................................................................... 58 Decisão: Após o voto-vista do Ministro Luiz Fux (Presidente), que acompanhava o
Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos................................................. 93 voto do Ministro Dias Toffoli, pediu vista dos autos o Ministro Nunes Marques. Plenário,
11.11.2020 (Sessão realizada inteiramente por videoconferência - Resolução 672/2020/STF).
Ministério da Saúde ................................................................................................................ 93 Decisão: O Tribunal, por maioria, julgou prejudicada a ação direta em
Ministério do Turismo........................................................................................................... 197 relação ao art. 3º, § 3º, da Lei nº 7.098/98 do Estado de Mato Grosso, não conheceu
da ação no tocante aos arts. 2º, § 3º; 16, § 2º; e 22, parágrafo único, da mesma lei
Ministério Público da União ................................................................................................. 200 e, no mérito, julgou parcialmente procedente a ação direta, declarando a
Tribunal de Contas da União ............................................................................................... 202 inconstitucionalidade (i) das expressões "adesão, acesso, disponibilização, ativação,
habilitação, assinatura" e "ainda que preparatórios", constantes do art. 2º, § 2º, I, da
Poder Judiciário ..................................................................................................................... 202 Lei nº 7.098/98, redação dada pela Lei nº 9.226/09; (ii) da expressão "observados os
Entidades de Fiscalização do Exercício das Profissões Liberais ......................................... 202 demais critérios determinados pelo regulamento", presente no art. 13, § 4º, da Lei nº
7.098/98; (iii) dos arts. 2º, § 1º, VI; e 6º, § 6º, da mesma lei, tudo nos termos do voto
.................. Esta edição completa do DOU é composta de 205 páginas.................. do Ministro Dias Toffoli, Redator para o acórdão, vencidos os Ministros Cármen Lúcia
(Relatora) e Edson Fachin, que julgavam parcialmente prejudicada a ação direta quanto
ao § 3º do art. 3º da Lei mato-grossense nº 7.098/1998 e, na parte remanescente,
Atos do Poder Judiciário julgavam improcedente o pedido; o Ministro Gilmar Mendes, que declarava a perda
parcial do objeto da ação em relação ao § 3º do art. 3º da Lei nº 7.098/1998 do
Estado do Mato Grosso, julgando a ação direta parcialmente prejudicada, e, no mérito,
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL confirmava a medida cautelar anteriormente concedida tão somente para declarar a
inconstitucionalidade da expressão "observados os demais critérios determinados pelo
PLENÁRIO regulamento", presente no § 4º do art. 13, assim como o inteiro teor do parágrafo
único do art. 22, ambos da Lei nº 7.098/1998 do Estado do Mato Grosso, declarando,
DECISÕES ainda, a inconstitucionalidade do § 2º do art. 2º da Lei nº 7.098/1998, com a redação
Ação Direta de Inconstitucionalidade e dada pela Lei nº 9.226/2009; o Ministro Marco Aurélio, que assentava o prejuízo do
Ação Declaratória de Constitucionalidade pedido quanto ao artigo 3º, § 3º, inadmitia a ação relativamente aos arts. 2º, § 3º,
(Publicação determinada pela Lei nº 9.868, de 10.11.1999) 16, § 2º, e 22, parágrafo único, e julgava parcialmente procedente o pedido formulado
na ação para declarar a inconstitucionalidade dos arts. 2º, § 1º, VI, e § 2º; 6º, § 6º;
Julgamentos e 13, § 4º; e o Ministro Nunes Marques, que declarava o prejuízo do pedido formulado
na presente ação direta quanto ao artigo 3º, § 3º, da Lei estadual nº 7.098/1998, não
AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 1.945 (1) conhecia da ação quanto aos artigos 2º, § 3º, 16, § 2º, e 22, parágrafo único, do
ORIGEM : ADI - 3077 - SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL mesmo diploma legal e julgava parcialmente procedente o pedido para declarar a
PROCED. : MATO GROSSO inconstitucionalidade dos artigos 2º, § 2º, inciso I, e 13, § 4º, da lei estadual. Em
RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA seguida, o Tribunal deliberou apreciar a proposta de modulação dos efeitos da decisão
REDATOR DO em assentada posterior. Presidência do Ministro Luiz Fux. Plenário, 18.02.2021 (Sessão
ACÓRDÃO : MIN. DIAS TOFFOLI realizada por videoconferência - Resolução 672/2020/STF).
REQTE.(S) : PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO - PMDB
ADV.(A/S) : VANIA KIRZNER (093704/MG) AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 5.659 (2)
ADV.(A/S) : RENATO OLIVEIRA RAMOS (20562/DF) ORIGEM : 5659 - SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
INTDO.(A/S) : GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCED. : MINAS GERAIS
INTDO.(A/S) : ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI
AM. CURIAE. : DISTRITO FEDERAL REQTE.(S) : CONFEDERACAO NACIONAL DE SERVICOS - CNS
PROC.(A/S)(ES) : PROCURADOR-GERAL DO DISTRITO FEDERAL ADV.(A/S) : RICARDO OLIVEIRA GODOI (23363-A/PA, 143250/SP)
AM. CURIAE. : CONFEDERACAO NACIONAL DE SERVICOS - CNS ADV.(A/S) : ALEXANDER GUSTAVO LOPES DE FRANCA (246222/SP)
AM. CURIAE. : ABES - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRAS DAS EMPRESAS DE SOFTWARE INTDO.(A/S) : PRESIDENTE DA REPÚBLICA
AM. CURIAE. : SINDICATO DAS EMPRESAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS E PROC.(A/S)(ES)
: ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO
SERVIÇOS DE INFORMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO - SEPROSP INTDO.(A/S) : CONGRESSO NACIONAL
ADV.(A/S) : RICARDO OLIVEIRA GODOI (143250/SP) E OUTRO(A/S) PROC.(A/S)(ES)
: ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO
AM. CURIAE. : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS SECRETARIAS DE FINANÇAS DAS CAPITAIS - ABRASF INTDO.(A/S) : GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS
ADV.(A/S) : RICARDO ALMEIDA RIBEIRO DA SILVA (58935/DF, 81438/RJ) PROC.(A/S)(ES)
: ADVOGADO-GERAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS
AM. CURIAE. : FEDERAÇÃO DAS INDUSTRIAS NO ESTADO DO MATO GROSSO - FIEMT INTDO.(A/S) : ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS DE GERAIS
ADV.(A/S) : VICTOR HUMBERTO MAIZMAN (04501/MT) PROC.(A/S)(ES)
: PROCURADOR-GERAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
AM. CURIAE. : FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA AM. CURIAE. : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
DA INFORMAÇÃO - ASSESPRO NACIONAL E COMUNICAÇÃO - BRASSCOM
ADV.(A/S) : ALESSANDRO SPILLER (37848/RS) ADV.(A/S) : SERGIO PAULO GOMES GALLINDO (325736/SP) E OUTRO(A/S)
ADV.(A/S) : ENZO ALFREDO PELEGRINA MEGOZZI (153950/RJ, 169017/SP)
Decisão: Após os votos dos Ministros Cármen Lúcia (Relatora) e Edson
Fachin, que julgavam parcialmente prejudicada a ação direta quanto ao § 3º do art. 3º AM. CURIAE. : ABES-ASSOCIACAO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE SOFTWARE
da Lei mato-grossense n. 7.098/1998 e, na parte remanescente, julgavam improcedente ADV.(A/S) : SAUL TOURINHO LEAL (DF022941/)
o pedido, pediu vista dos autos o Ministro Dias Toffoli (Presidente). Falaram: pelo AM. CURIAE. : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS SECRETARIAS DE FINANÇAS DAS
interessado Governador do Estado de Mato Grosso, o Dr. Lucas Schwinden Dallamico; CAPITAIS BRASILEIRAS - ABRASF
pelo amicus curiae Distrito Federal, o Dr. Jorge Octavio Lavocat Galvão; e, pelo amicus ADV.(A/S) : RICARDO ALMEIDA RIBEIRO DA SILVA (58935/DF, 81438/RJ)
curiae Federação das Indústrias no Estado do Mato Grosso, o Dr. Victor Humberto da
Silva Maizman. Plenário, Sessão Virtual de 17.4.2020 a 24.4.2020. Decisão: Após a leitura do relatório e a realização das sustentações orais, o
Decisão: Apregoado para julgamento em conjunto com a ADI 5.659. Após a julgamento foi suspenso. Falaram: pela requerente, o Dr. Ricardo Oliveira Godoi; pelo
leitura do relatório e a realização das sustentações orais na ADI 5.659, o julgamento interessado Governador do Estado de Minas Gerais, a Dra. Fabíola Pinheiro Ludwig Peres,
das ações foi suspenso. Presidência do Ministro Luiz Fux. Plenário, 29.10.2020(Sessão Advogada do Estado; pelo amicus curiae Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia
realizada inteiramente por videoconferência - Resolução 672/2020/STF). da Informação e Comunicação - BRASSCOM, o Dr. Enzo Alfredo Pelegrina Megozzi; pelo
Decisão: Após o voto-vista do Ministro Dias Toffoli, que acompanhava a amicus curiae Associação Brasileira de Empresas de Software - ABES, o Dr. Saul Tourinho
Ministra Cármen Lúcia (Relatora) quanto à prejudicialidade da ação direta em relação Leal; pelo amicus curiea Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais
ao art. 3º, § 3º, da Lei nº 7.098/98 do Estado de Mato Grosso e ao não conhecimento Brasileiras - ABRASF, o Dr. Ricardo Almeida Ribeiro da Silva; e, pela Procuradoria-Geral da
da ação no tocante aos arts. 2º, § 3º; 16, § 2º; e 22, parágrafo único, da mesma lei República, o Dr. Humberto Jacques de Medeiros, Vice-Procurador-Geral da República.
e, no mérito, divergia em parte da Relatora, a fim de julgar parcialmente procedente Presidência do Ministro Luiz Fux. Plenário, 29.10.2020(Sessão realizada inteiramente por
a ação direta, declarando a inconstitucionalidade (i) das expressões adesão, acesso, videoconferência - Resolução 672/2020/STF).

AVISO
Foi publicada em 1/3/2021 a
edição extra nº 39-A do DOU.
Para acessar o conteúdo, clique aqui.

Este documento pode ser verificado no endereço eletrônico 1 Documento assinado digitalmente conforme MP nº 2.200-2 de 24/08/2001,
http://www.in.gov.br/autenticidade.html, pelo código 05152021030200001 que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil.