Você está na página 1de 1

PRÉ-HISTÓRIA – 1o.

Ano
Professora: Clarice Ehmke Gayo

AMERICA

Acreditava-se que os primeiros habitantes da América teriam entre 12 mil e 13 mil anos de idade, tendo
atravessado o Estreito de Bering que ligava a Ásia ao Continente Americano há aproximadamente 11,5 mil
anos. (Teoria de Clovis). No entanto, pesquisas mais recentes contestam esse fato. Observe:
1. No Canadá foram encontrados objetos produzidos por seres humanos há pelos menos 24 mil anos.
2. Em Monte Verde no Chile, descobriram instrumentos de pedra, restos de abrigos com idade aproximada
de 33 mil anos.
3. Uma equipe de arqueólogos liderados por Niede Guidon encontrou em São Raimundo Nonato/PI, no
Brasil, fragmentos de fogueira, machados e facas cuja datação pode chegar a 48 mil anos.
4.
O arqueólogo Walter Neves, encontrou um crânio em Lagoa Santa/MG, com
11.500 anos de idade, que segundo datação realizada em 1998 é o crânio mais
velho das Américas, cognominada de Luzia, que fazia parte do grupo dos
“homens de Lagoa Santa”, os quais se alimentavam de mais vegetais, através da
coleta, do que da caça. A medição dos ossos de Luzia revelaram um queixo
proeminente, um crânio estreito e longo e faces estreitas e curtas. Assim, sugere
que, antes da chegada dos ancestrais asiáticos dos ameríndios, houve uma
primeira leva de imigrantes que deixou a África há 120.000 anos.

Existem duas teorias sobre a ocupação do nosso continente: Monogenista, que prega ter sido a travessia
por Bering a única migração para América. E a Poligenista, que defende que o homem americano é
originário de vários locais, e que teriam ocupado o continente em épocas distintas.

BRASIL

Entre os vários sítios arqueológicos já citados encontramos os Sambaquis. Aparecem por volta de 6000 – 5000
anos a.C. praticamente em toda a costa litorânea. Trata-se de um tipo de colina formada por depósitos de areia,
conchas, cascas de ostras e moluscos, além de restos de fogueiras, ossadas humanas e de animais,
artefatos de pedras, ossos e dentes. São acampamentos de coletores marinhos, semi-permanentes, os quais
produziram, por várias gerações, uma montanha de calcário que podiam alcançar centenas de metros de
comprimento e até 30 metros de altura. Possuíam ritos funerários, instrumentos de pedra polida e baixa
expectativa de vida.

Sítios líticos: Florianópolis/SC (machadinhas, moedores, lascas, pilões e pontas de flecha).  Sambaquieiros
Sítios Cerâmicos: Monte Alegre/PA (potes cerâmicos, jarros, urnas funerárias) Paleoíndios
Sítios Arqueológicos: São Raimundo Nonato/PI (9 mil pinturas rupestres e utensílios)
Fonte: http://www.historiadomundo.com.br/artigos/povoacao-da-america, acesso em 04/02/2010.
Adaptado por Clarice E. Gayo de PILETTE, Nelson. TODA A HISTÓRIA: Geral e do Brasil. São Paulo: Ed. Ática, 2004.

Interesses relacionados