Você está na página 1de 79

Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Campus Curitiba

O ESTUDO DA CÉLULA

Marcela V. Lange
Exemplo de célula visível a olho nú:
Acetabularia – alga marinha unicelular
Microscópios - História
• A partir do século XVI/XVII

Leeuwenhoek –
Robert Hooke
microscópio
(1665) –
simples
microscópio
composto
Microscópios atuais
• De Luz

Microscópio estereoscópico Microscópio óptico binocular –


(lupa) maior aumento, objetos
translúcidos
Preparação de lâminas
Microscópios eletrônicos
• Feixes de elétrons

• Fixação e coloração
com metais pesados
(menos permeáveis)

• Micrografias
Tamanho relativo das células
A Teoria Celular
• 1838: Matthias Schleiden e Theodor Schwann

“Todos os seres vivos são formados por células”

Células: unidades morfológicas e funcionais dos


seres vivos
ESTRUTURA GERAL DE CÉLULAS
PROCARIÓTICAS E EUCARIÓTICAS
MEMBRANA PLASMÁTICA:
ESTRUTURA E FUNÇÃO
Compartimentalização: a chave para a
vida
Modelo Mosaico-fluido (Singer & Nicolson, 1972)

Eletromicrografia de transmissão de membrana


citoplasmática
TRANSPORTE ATRAVÉS DE
MEMBRANAS
Processos de troca entre a célula e o
meio externo
• Processos passivos
– Difusão
– Difusão facilitada
– Osmose

 Processos ativos
– Bomba de sódio e potássio

 Processos mediados por vesículas


– Endocitose
– Exocitose
Difusão
Difusão facilitada

Aminoácidos, vitaminas,
íons (cálcio, cloro, sódio e potássio)
Osmose

Plasmólise Deplasmólise
Bomba de sódio e potássio
Endocitose (Fagocitose/Pinocitose)

POLISSACARÍDEOS, PROTEÍNAS
MICRORGANISMOS,
RESTOS DE OUTRAS CÉLULAS

AMEBAS, MACRÓFAGOS,
NEUTRÓFILOS
Exocitose

CÉLULAS SECRETORAS,
CLASMOCITOSE
ORGANELAS E FUNÇÕES CELULARES
Síntese, armazenamento e transporte
de macromoléculas
Metabolismo energético das células
Forma das células, movimentos
celulares
CITOESQUELETO
Citoesqueleto
• Funções:
– variedade de formas
– manutenção da posição e tráfego de organelas
– contração muscular
– segregação dos cromossomos nos eventos de
mitose

Imagens de microscopia óptica: heliozoário, Tripanosoma, paramécio, ameba


Citoesqueleto
• Característica principal:
– Dinâmico
Imagens de microscopia de fluorescência
Centríolos
Cílios e Flagelos
Movimento amebóide e ciclose

Imagem em movimento, de
microscopia óptica
Mas o que o citoesqueleto tem a
ver com a minha vida?
Doenças associadas a alterações do
citoesqueleto:
• Distrofias musculares
– defeito na estruturação do citoesqueleto
– fragilidade muscular, incapacidade de recuperação
Doenças associadas a alterações do
citoesqueleto:
• Câncer na sua fase metastática
– célula cancerosa: citoesqueleto desorganizado
– Movimento das células cancerosas na metástase
depende da reorganização dos filamentos de actina
Ação de drogas sobre o citoesqueleto:
• Microtúbulos:
– Colchicina:
• impede a polimerização dos microtúbulos do fuso mitótico
• utilizada para se estudar células em mitose (determinar o
cariótipo)
Ação de drogas sobre o citoesqueleto:
• Microfilamentos:
• Citocalasinas:
– Impedem a polimerização e despolimerização da actina
– Usadas na criopreservação de ovócitos e embriões
SÍNTESE, TRANSPORTE E
ARMAZENAMENTO DE
MACROMOLÉCULAS
Importância da macromoléculas
• Constituição da célula
• Fisiologia celular
Ribossomos
• Em células procarióticas e eucarióticas
• Paticipam da síntese protéica
• Constituidos de proteínas e RNA ribossômico
• Visíveis apenas no microscópio eletrônico
Retículo endoplasmático
• Canais delimitados por membranas que
comunicam-se com a membrana nuclear
• Rede de distribuição – transporte de
substâncias
Retículo Endoplasmático Rugoso
• Vesículas
• Com ribossomos aderidos à
sua membrana
• Síntese de proteínas
• Desenvolvido em células
secretoras de enzimas
(pâncreas) e muco (intestino)
Retículo Endoplasmático Liso
• Sistemas tubulares
• Síntese de lipídios
• Abundante em células
secretoras de lipídios
(fígado) e hormônios
esteróides (gônadas)
Complexo de Golgi
• Conjunto de sáculos
achatados
• Geralmente próximo ao
núcleo e ao RER
• Abundante em células com
função secretora
• Função: eliminação das
secreções (proteínas)
• Adição de açúcares na
formação de
mucopolissacarídeos
Lisossomos
• Corpúsculos arredondados,
pequenos, com grande
quantidade de enzimas da
digestão intracelular

• Funções heterofágica e
autofágoica
Peroxissomos
• organela celular esférica, presente em protistas,
fungos, plantas e animais
• Decomposição de substâncias tóxicas: peróxido de
hidrogênio, álcool, etc.
Glioxissomos
• Convertem lipídios a açúcares, utilizados no
metabolismo de respiração das mitocôndrias
• Encontrados em protistas, fungos e plantas
Vacúolos

Protistas de água doce: Osmorregulação Células vegetais: solução aquosa com sais,
carboidratos e proteínas, importante nos fenômenos
osmóticos e na coloração de folhas e flores

Vacúolo alimentar, digestivo e residual)


Metabolismo energético I

FOTOSSÍNTESE E QUIMIOSSÍNTESE
• Autótrofos (produtores)
– Produzem os alimentos de que necessitam
– Fotossíntese e quimiossíntese
– Plantas, alguns moneras e alguns protistas

• Heterótrofos (consumidores)
– Precisam obter os alimentos prontos do meio
– Respiração e fermentação
– Animais, fungos, alguns moneras e alguns protistas
FOTOSSÍNTESE
• Principal fonte de matéria orgânica para os
seres vivos
• Responsável pelo fornecimento de oxigênio
para a atmosfera
• Folha: principal parte adaptada à fotossíntese
(superfície ampla)

• Rica em clorofila
• CLOROFILA
– Pigmento verde
– Absorve luz com maior eficiência nos
comprimentos de onda correspondes
ao azul e ao vermelho

• Clorofila a:
– Todos os fotossintetizantes, com Alga parda
exceção das bactérias (bacterioclorofila)
Diatomácea
• Clorofila b:
– Plantas e algas verdes

• Clorofila c:
– Algas pardas e diatomáceas

• Clorofila d:
– Algas vermelhas Alga verde
Alga vermelha

• Outros pigmentos:
– Carotenos, xantofilas, ficobilinas

Cianobactéria
Onde ficam os pigmentos fotossintetizantes?
Fotossíntese: visão geral
• Entra:
– Água: seiva bruta (vasos lenhosos)
– Dióxido de carbono: ar atmosférico (estômatos)

• Sai
– oxigênio (para o ambiente)
– Glicose (para a planta)
Etapas da Fotossínte
• Fotoquímica
– Em presença de luz (reações de claro)
– Fotólise da água (liberação de oxigênio)
– Ocorre nos tilacóides

• Química
– Na ausência de luz (reações de escuro)
– CO2 reage com o hidrogênio (da fotólise da água)
produzindo açúcar
– Ocorre no estroma
Etapa fotoquímica
• Fotólise da água:
2 H20 luz 4 H+ + O2
clorofila

• Armazenamento dos hidrogênios pelo NADP


(nicotinamida adenina dinucleotídeo+ fosfato):
4 H+ + 2 NADP 2 NADPH2

• Fotofosforilação (tranformação da energia


luminosa do sol em energia química):
ADP + fosfato (P) + energia pigmentos fotossintéticos ATP
Etapa química
6 CO2 + 12 NADPH2 + n ATP C6H12O6 + 6H2O + n ADP + n P
Visão geral da Fotossíntese
APS
• Fotossíntese e luz
APS - Relatório
• Equipes de 3 alunos

• Máximo de 2 páginas, contendo:

• Introdução:
– A importância da luz para a fotossíntese
• Materiais e métodos
• Resultados (com fotografias) e conclusões
QUIMIOSSÍNTESE
• Energia provém da oxidação de compostos inorgânicos, e
não do sol

• Bactérias quimiossintetizantes:
– Sulfobactérias
• Oxidam compostos de enxofre
– Ferrobactérias
• Oxidam compostos de ferro
– Nitrobactérias
• Oxidam compostos de nitrogênio
Metabolismo energético II

RESPIRAÇÃO E FERMENTAÇÃO
RESPIRAÇÃO
Respiração
– Processo de síntese de ATP que envolve a cadeia
respiratória
– Dois tipos:
• Aeróbia:
– Aceptor final de hidrogênios é o oxigênio
• Anaeróbia
– Aceptor final de hidrogênios é outra substância (sulfato,
nitrato)
Respiração anaeróbia
• Bactérias desnitrificantes do solo (regiões pantanosas)
– Devolução do N2 à atmosfera
Respiração aeróbia
• Procariontes, protistas, fungos, plantas e
animais
• Fases:
Dependência de O2 Procariontes Eucariontes
Glicólise Não Citoplasma Citoplasma
Ciclo de Krebs Sim Citoplasma Mitocôndria
Cadeia Sim Face interna da Mitocôndria
respiratória membrana plasmática
Fosforilação Sim Face interna da Mitocôndria
oxidativa membrana plasmática
Glicólise

• O piruvato pode ser utilizado tanto nos processos aeróbios


quanto anaeróbios
• O piruvato pode provir também da digestão de proteínas e
gorduras
Formação de Acetil-CoA e Ciclo de
Krebs
Cadeia respiratória e fosforilação
oxidativa
FERMENTAÇÃO
Fermentação
• Processo anaeróbio de síntese de ATP, que não envolve
cadeia respiratória
• Ocorre no citosol
• Aceptor final de hidrogênios é um composto orgânico
• Microorganismos
– Anaeróbios estritos (não sobrevivem na presença de
oxigênio)
• Ex: bacilo causador do tétano
– Anaeróbios facultativos (realizam respiração na presença
de O2 e fermentação na sua ausência)
• Ex: levedura da cerveja
Fermentação Lática
• Certas bactérias, protozoários, fungos, células
do tecido muscular humano
Fermentação alcoólica