Estudo da crase

(Manual de Redação do Estadão ) A crase indica a fusão da preposição a com artigo a: João voltou à (a preposição + a artigo) cidade natal. / Os documentos foram apresentados às (a prep. + as art.) autoridades. Dessa forma, não existe crase antes de palavra masculina: Vou a pé. / Andou a cavalo. Existe uma única exceção, explicada mais adiante. Regras práticas: Primeira- Substitua a palavra antes da qual aparece o a ou as por um termo masculino. Se o a ou as se transformar em ao ou aos, existe crase; do contrário, não. Nos exemplos já citados: João voltou ao país natal. / Os documentos foram apresentados aos juízes. Outros exemplos: Atentas às modificações, as moças... (Atentos aos processos, os moços...) / Junto à parede (junto ao muro). No caso de nome geográfico ou de lugar, substitua o a ou as por para. Se o certo for para a, use a crase: Foi à França (foi para a França). / Irão à Colômbia (irão para a Colômbia). / Voltou a Curitiba (voltou para Curitiba, sem crase). Pode-se igualmente usar a forma voltar de: se o de se transformar em da, há crase, inexistente se o de não se alterar: Retornou à Argentina (voltou da Argentina). / Foi a Roma (voltou de Roma). Segunda - A combinação de outras preposições com a (para a, na, da, pela e com a, principalmente) indica se o a ou as deve levar crase. Não é necessário que a frase alternativa tenha o mesmo sentido da original nem que a regência seja correta. Exemplos: Emprestou o livro à amiga (para a amiga). / Chegou à Espanha (da Espanha). / As visitas virão às 6 horas (pelas 6 horas). / Estava às portas da morte (nas portas). / À saída (na saída). / À falta de (na falta de, com a falta de). Usa-se a crase ainda - Nas formas àquela, àquele, àquelas, àqueles, àquilo, àqueloutro (e derivados): Cheguei àquele (a + aquele) lugar. / Vou àquelas cidades. / Referiu-se àqueles livros. / Não deu importância àquilo. - Nas indicações de horas, desde que determinadas: Chegou às 8 horas, às 10 horas, à 1 hora. Zero e meia incluem-se na regra: O aumento entra em vigor à zero hora. / Veio à meia-noite em ponto. A indeterminação afasta a crase: Irá a uma hora qualquer. - Nas locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas como às pressas, às vezes, à risca, à noite, à direita, à esquerda, à frente, à maneira de, à moda de, à procura de, à mercê de, à custa de, à medida que, à proporção que, à força de, à espera de: Saiu às pressas. / Vive à custa do pai. / Estava à espera do irmão. / Sua tristeza aumentava à medida que os amigos partiam. / Serviu o filé à moda da casa. - Nas locuções que indicam meio ou instrumento e em outras nas quais a tradição lingüística o exija, como à bala, à faca, à máquina, à chave, à vista, à venda, à toa, à tinta, à mão, à navalha, à espada, à baioneta calada, à queima-roupa, à fome (matar à fome): Morto à bala, à faca, à navalha. / Escrito à tinta, à mão, à máquina. / Pagamento à vista. / Produto à venda. / Andava à toa. Observação: Neste caso não se pode usar a regra prática de substituir a por ao. - Antes dos relativos que, qual e quais, quando o a ou as puderem ser substituídos por ao ou aos: Eis a moça à qual você se referiu (equivalente: eis o rapaz ao qual você se referiu). / Fez alusão às pesquisas às quais nos dedicamos (fez alusão aos trabalhos aos quais...). / É uma situação semelhante à que enfrentamos ontem (é um problema semelhante ao que...). Não se usa a crase antes de - Palavra masculina: andar a pé, pagamento a prazo, caminhadas a esmo, cheirar a suor, viajar a cavalo, vestir-se a caráter. Exceção. Existe a crase quando se pode subentender uma palavra feminina, especialmente moda e maneira, ou qualquer outra que determine um nome de empresa ou coisa: Salto à Luís XV (à moda de Luís XV). / Estilo à Machado de Assis (à maneira de). / Referiu-se à Apollo (à nave Apollo). / Dirigiu-se à (fragata) Gustavo Barroso. / Vou à (editora) Melhoramentos. / Fez alusão à (revista) Projeto.

- Nome de cidade: Chegou a Brasília. / Irão a Roma este ano. Exceção. Há crase quando se atribui uma qualidade à cidade: Iremos à Roma dos Césares. / Referiu-se à bela Lisboa, à Brasília das mordomias, à Londres do século 19. - Verbo: Passou a ver. / Começou a fazer. / Pôs-se a falar. - Substantivos repetidos: Cara a cara, frente a frente, gota a gota, de ponta a ponta. - Ela, esta e essa: Pediram a ela que saísse. / Cheguei a esta conclusão. / Dedicou o livro a essa moça. - Outros pronomes que não admitem artigo, como ninguém, alguém, toda, cada, tudo, você, alguma, qual, etc. - Formas de tratamento: Escreverei a Vossa Excelência. / Recomendamos a Vossa Senhoria... / Pediram a Vossa Majestade... - Uma: Foi a uma festa. Exceções. Na locução à uma (ao mesmo tempo) e no caso em que uma designa hora (Sairá à uma hora). - Palavra feminina tomada em sentido genérico: Não damos ouvidos a reclamações. / Em respeito a morte em família, faltou ao serviço. Repare: Em respeito a falecimento, e não ao falecimento. / Não me refiro a mulheres, mas a meninas. Alguns casos são fáceis de identificar: se couber o indefinido uma antes da palavra feminina, não existirá crase. Assim: A pena pode ir de (uma) advertência a (uma) multa. / Igreja reage a (uma) ofensa de candidato em Guarulhos. / As reportagens não estão necessariamente ligadas a (uma) agenda. / Fraude leva a (uma) sonegação recorde. / Empresa atribui goteira a (uma) falha no sistema de refrigeração. / Partido se rende a (uma) política de alianças. Havendo determinação, porém, a crase é indispensável: Morte de bebês leva à punição (ao castigo) de médico. / Superintendente admite ter cedido à pressão (ao desejo) dos superiores. - Substantivos no plural que fazem parte de locuções de modo: Pegaram-se a dentadas. / Agrediram-se a bofetadas. / Progrediram a duras penas. - Nomes de mulheres célebres: Ele a comparou a Ana Néri. / Preferia Ingrid Bergman a Greta Garbo. - Dona e madame: Deu o dinheiro a dona Maria . / Já se acostumou a madame Angélica. Exceção. Há crase se o dona ou o madame estiverem particularizados: Referia-se à Dona Flor dos dois maridos. - Numerais considerados de forma indeterminada: O número de mortos chegou a dez. / Nasceu a 8 de janeiro. / Fez uma visita a cinco empresas. Locuções com e sem crase - Distância, desde que não determinada: A polícia ficou a distância. / O navio estava a distância. Quando se define a distância, existe crase: O navio estava à distância de 500 metros do cais. / A polícia ficou à distância de seis metros dos manifestantes. - Terra, quando a palavra significa terra firme: O navio estava chegando a terra. / O marinheiro foi a terra. (Não há artigo com outras preposições: Viajou por terrra. / Esteve em terra.) Nos demais significados da palavra, usa-se a crase: Voltou à terra natal. / Os astronautas regressaram à Terra. - Casa, considerada como o lugar onde se mora: Voltou a casa. / Chegou cedo a casa. (Veio de casa, voltou para casa, sem artigo.) Se a palavra estiver determinada, existe crase: Voltou à casa dos pais. / Iremos à Casa da Moeda. / Fez uma visita à Casa Branca.

Uso facultativo - Antes do possessivo: Levou a encomenda a sua (ou à sua) tia. / Não fez menção a nossa empresa (ou à nossa empresa). Na maior parte dos casos, a crase dá clareza a este tipo de oração. - Antes de nomes de mulheres: Declarou-se a Joana (ou à Joana). Em geral, se a pessoa for íntima de quem fala, usa-se a crase; caso contrário, não. - Com até: Foi até a porta (ou até à). / Até a volta (ou até à). No Estado, porém, escreva até a, sem crase. a álcool 1. (IBGE) Assinale a opção incorreta com relação ao emprego do acento indicativo de crase: O pesquisador deu maior atenção à cidade menos privilegiada.     Este resultado estatístico poderia pertencer à qualquer população carente. Mesmo atrasado, o recenseador compareceu à entrevista. A verba aprovada destina-se somente àquela cidade sertaneja. Veranópolis soube unir a atividade à prosperidade.

2. (IBGE) Assinale a opção em que o A sublinhado nas duas frases deve receber acento grave indicativo de crase: a. b. c. d. e. Fui a Lisboa receber o prêmio. / Paulo começou a falar em voz alta. Pedimos silêncio a todos. Pouco a pouco, a praça central se esvaziava. Esta música foi dedicada a ele. / Os romeiros chegaram a Bahia. Bateram a porta fui atender. / O carro entrou a direita da rua. Todos a aplaudiram. / Escreve a redação a tinta.

3. (UF-RS) Disse ..... ela que não insistisse em amar ..... quem não ..... queria. a) a - a - a d) à - à - à b) a - a - à e) a - à - à c) à - a - a 4. (UF-RS) Quanto ..... suas exigências, recuso-me ..... levá-las ..... sério. a) às - à - a d) à - a - à b) a - a - a e) as - a - a c) as - à - à 5. (UC-BA) Já estavam ..... poucos metros da clareira, ..... qual foram ter por um atalho aberto ..... foice. a) à - à - a d) à - a - à b) a - à - a e) à - à - à

a....a .a b) à .a b) à . as c) a.a d) à . a) à ... a. a. b) Avise a moça que chegou a encomenda.à .. à.a .. as 8.. d) Dirija-se a qualquer caixa..à 6.a .. prestar . longo prazo será possível ajustar-se esse mecanismo .à .a ..a ... as d) à. comemorações sociais.. Divisão de Fiscalização que está apta ...à .. à...à 7. a) a ... (UF-RS) Entregue a carta . à.. c) Volte sempre a esta casa.a d) a .. duas quadras da avenida do Cortorno.à . à..há c) aquele . (CARLOS CHAGAS-BA) A casa fica .a 10.. comparecer . Vossa Senhoria que encaminhamos . à...à . que você se referiu . 11.à 9.. .... petição anexa .. (UC-BA) Afeito . à.. solidão... a. a. à.... informações solicitadas.à ... e) Entregue o pedido a alguém na portaria..à . (BB) Há crase: a) Responda a todas as perguntas..há e) àquele . (UF-RS) Somente .a . às e) à. à...à e) à .. às b) à.a .. a) aquele .a .à c) à .......c) a . homem . que se destina.há d) à .à . a.à e) à .a c) à ......" a) a. (TTN) Preencha as lacunas da frase abaixo e assinale a alternativa correta: "Comunicamos . tempos.. direita de quem sobe a rua.. a) à .a b) a ..a e) a . a.à .à b) àquele ..... finalidade .á d) àquele . esquivava-se .

a b) à.à e) à .a 18.... Àquela distância.à . 15... à. ela.a c) há .. a. pouco..a d) à .. respeito.. pelo menos . uma as páginas do relatório.há 12. (FUVEST) ... meu ver. primeira vista não .. a d) a..a .à c) a . à 16..a .a . há b) A. a) a....à .. d.." .à . reescrever uma . oportunidade para manifestar minha opinião .. tomar as providências para resolver o caso..há e) a .há 13....a e) à .......a .à . daí . a. máquina e pôs-se . todos os operários voltaram . à d) À. à 17..c) a .a b) a .. b. Sem dúvida que.. e.. tanto tempo... Referia-se com ternura ao menino. com novos óculos... novela.. a) a .a d) há . fábrica e só deixaram o serviço . reconheci.. à... Rabiscava todos os seus textos à lápis para depois escrevê-los à máquina.... noite. a. a c) À.. com respeito. Vossa Senhoria ...a c) à ... aquela hora do dia.à . uma hora da manhã.. a) a . ele veria a distância do perigo.. à.. não obedeceram as regras do trânsito. a e) A. c....... à. à.à . você que compete ... (CARLOS CHAGAS-BA) Não nos víamos ..a b) a .à d) à ..........a . à.. Fui à Maceió provar um sururu à região.. (SANTA CASA) Aconselhei-o .. (MACK) Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas no seguinte período: "Agradeço . a) a .... que . a à c) a. (CESESP-PE) Observe as alternativas e assinale a que não contiver erro em relação à crase: a...à b) a .a 14...à ...a ......... a) Há.a .. os carros só poderiam bater.. a várias pessoas menos íntimas. (CESCEM) Sentou . a e) à.. que. assistissse . (CESCEM) Garanto ..à . afeto às meninas e.

...à d) a . as verdades são duras de se ouvir.. e) O sonho de todo marinheiro é voltar a terra. mas não . (BB) Dizer .à .... a) a .às 24..a c) há .a . perdas sofridas..à .a b) à .... estou . confessava sequer .a d) à . tarde.à ...... dias não se conseguem chegar ..a .a d) Há .a .à b) há .a ..à .. vontade.há .a ..à b) à ..a . a) Há ... d) Filiei-me a entidade. .a .à 19....a . (FUVEST) De .. nenhuma das localidades ... seu inteiro dispor para ouvir o que tem .a c) a ..a .. (SANTA CASA) Fique .as b) À ...A ..à .a e) há ...Hão . b) As vezes..Há .à 23. a medida que trabalho..a e) a . dizer.. horas....à .a .. 22... ele se desinteressou em chegar a ocupar cargo tão importante.à . ostentação. respeito das coisas era sua maior ambição... coisas mais simples na vida e que valem mais que a posse momentânea de certos postos de relevo .a 20.... (FMU) Assinale a alternativa em que não deve haver o sinal da crase: a) O sonho de todo astronauta é voltar a Terra....... muito.As ..à c) À ..Há ... ...a . as tropas verificaram ... (SANTA CASA) .à d) a .a .as c) À . c) Enriqueço..a 21... acampadas já .há ...às d) Há ....à .a) à .. que tantos ambiciosos por amor . a) a .a .. a) Há . (FGV) . sua melhor amiga.à c) à ......a b) A .. toda gente o que pensava .a ...as e) A . que os socorros se destinam.à e) À ....a e) à . sem querer...a .

a.. Bahia..." (M... a. à. à. (BB) Dizem que vencer . igreja do Bonfim e assistir . . à c) a. aquilo b) àquele. muito esperava. frente do prédio... à.... à 28.. a b) a. Fernandes) a) àquele. a. exatamente .. há 26." (José Lins do Rego) "Habituara-se .. a c) a. quem devia tanta atenção. àquela. à 29. (BB) Estarei . à... a e) à. a. a) a. aquela.... a 25.... à. poucos metros daqui. a. à.. a.. uma hora.. (BB) A amiga. a. .. à b) à.. regalada. a e) a. aquela.. . a.. a.. a.. a... aquilo .... à e) à. à d) à.... não chegou .. à... a c) a. (BB) Quando for .. a... todos os nossos defeitos e atingiremos ..... (BB) Qual das alternativas completa corretamente os espaços vazios? "E entre o sono e o medo..... à. a. ouviu como se fosse de verdade o apito de um trem igual . chegue.. a) à.. a..... à d) a. a. boa vida. a c) à. a) à... a.. a) a... aquilo d) aquele." (J. pela prática da virtude.. àquela.. a..a) a. portanto. a... há e) à. a b) a... àquilo e) aquele. quero visitar . à... uma missa para dar cumprimento ..... si mesmo é mais do que vencer o mundo.. à d) a... perfeição.. há.. à 27.. Amado) "Os adultos são gente crescida que vive sempre dizendo pra gente fazer isso e não fazer . ..... que ouvia em Limoeiro. à. à d) à. ouvir os agradecimentos que . a b) a.. a. à b) à.. a c) à. tendo de tudo. a d) à. aquilo c) àquele..... há.. à e) à. promessa que fiz. à.. a. à.. vençamos.. a. àquela.

.. É o caso.. a voz do outro. Vossa Senhoria .. a. nesse caso. gravada pelo Barão Vermelho: "Eu não sou um mudo balbuciando querendo falar Eu sou a voz. portanto. em geral. a) à..: queixar-se.. [Adequado] .. há c) a. Alguns verbos pronominais. qualquer verbo pode se tornar pronominal e." Você notou alguma coisa diferente na letra? Nós vemos.. à.... problemas já expostos . volto .. querendo arrasar com o teu castelo de areia Que é só soprar. a REGÊNCIA Os verbos pronominais são termos que. do verbo "queixar-se" (queixar-se de) e não do verbo "suicidar-se".[às: a (preposição) + as (artigo) = às] . aqueles. o verbo "dedicar-se" não é essencialmente pronominal. soprar Soprar.30... Quando os verbos pronominais exigirem complemento.. esse deve sempre vir acompanhado de preposição.[dos seus pecados: objeto indireto] Os biólogos do zoológico local dedicam-se as experiências genéticas. possuir um complemento preposicionado. esse verbo pode se apresentar sem o pronome oblíquo e. a certa altura: . a. (UF SANTA MARIA-RS) Assinale a alternativa que completa. àqueles. no exemplo (2).. há d) à.. referir-me .. por exemplo. há e) a. as lacunas da frase inicial: Nesta oportunidade.: Ele dedicou sua vida ao pobres). alguns dias.... em princípio. [Inadequado] Naquele momento os fiéis arrependeram-se dos seus pecados. [Inadequado] Os biólogos do zoológico local dedicam-se às experiências genéticas. podem requerer um complemento preposicionado...[dos: de + os = dos / de = preposição] . Isto é. falante. demonstram que... aqueles. porém. [Adequado] .. àqueles.... regem complementos preposicionados. mas sim acidentalmente pronominal.[às experiências genéticas: objeto indireto] Note que. São considerados verbos pronominais aqueles que se apresentam sempre com um pronome obíquo átono como parte integrante do verbo (ex. à. Exemplos: Naquele momento os fiéis arrependeram-se os seus pecados.. que há dentro de mim Guardada. àqueles.. soprar e ver tudo voar.. corretamente. Verbo arrasar Observe a letra da canção "Política voz". a b) a... suicidar-se).. deixa de ser pronominal (ex. porém. a... Casos como esse.

[Adequado] .para o verbo arrasar. [Adequado] . cheirar. pode se apresentar como: verbo transitivo indireto: aponta para o sentido de almejar. O verbo arrasar é um deles. deve ser usado sem a preposição "com". pela alteração de significado da expressão. Em tese..[termo regente: aspirar = inalar] A regência e o verbo "assistir" .[termo regente: aspirar a = desejar] E eu era obrigado a aspirar ao mau cheiro dos canaviais." Assim. A regência e o verbo "aspirar" O verbo "aspirar" varia de significação conforme as relações que estabelece com as preposições. Exemplos: Os quase mil candidatos aspiravam a única vaga disponível.. o verbo arrasar é transitivo direto: uma coisa arrasa outra. [Inadequado] E eu era obrigado a aspirar o mau cheiro dos canaviais. rege a preposição "a" e não admite a substituição do termo regido pelo pronome oblíquo "lhe". desejar... nesse caso. No padrão formal da língua...com esse sentido de destruir.."Arrasar com o teu castelo de areia" Existe aí um fenômeno lingüístico chamado contaminação. quando você for escrever uma dissertação. inalar e não rege qualquer preposição. dentre outras acepções. utilize o verbo arrasar sem a preposição. quando o verbo "aspirar" for empregado para indicar o sentido apontado em (1) é obrigatória a presença da preposição regida. Os lingüistas podem argumentar que essa variante deve ser aceita. No texto formal. [Adequado] Os quase mil candidatos aspiravam a ela." Muitas vezes encontramos o verbo acabar sendo usado com o mesmo sentido: "O furacão acabou com a cidade.. mas sim "o(s)" e "a(s)". [Inadequado] Os quase mil candidatos aspiravam à única vaga disponível. [Adequado] E eu era obrigado a aspirá-lo. A regência verbal é determinante na construção correta de cada uma das expressões acima. Os sinônimos de certas palavras acabam recebendo a companhia da preposição que na verdade não exigem. que requer a preposição "com" . responsável. o que acontece é a transferência da regência do verbo acabar . verbo transitivo direto: aponta para o sentido de respirar. Assim. mas em nosso programa temos sempre a preocupação de ensinar o padrão formal e mostrar o que acontece nas variantes. "O furacão arrasou a cidade. Trata-se da regência verbal. O verbo "aspirar".

na linguagem culta são consideradas erradas construções como: O aluno custou para aceitar o fato. [Adequado] . socorrer] Verbo custar No sentido de ser custoso.O verbo "assistir" varia de significação conforme as relações que estabelece com as preposições. [Inadequado] Os mais velhos insistiam em querer assistir ao jogo em pé. Exemplo: custou ao aluno aceitar o fato. pede objeto indireto pede objeto indireto com a preposição "a"seguido de oração infinitiva. Exemplos: Os mais velhos insistiam em querer assistir o jogo em pé. verbo transitivo indireto: aponta para o sentido de caber (direito a alguém). dentre outras acepções. A é determinante na construção correta de cada uma das expressões acima. verbo transitivo direto: aponta para o sentido de socorrer. ser difícil. Custo a crer que ela ainda volte. rege a preposição "a" e não admite a substituição do termo regido pelo pronome oblíquo "lhe".. O verbo "assistir". pertencer. [Adequado] . [Inadequado] Assiste ao médico o direito de solicitar as informações sobre seu cliente. Assim. ... responsável. rege a preposição "a" e admite a substituição do termo regido pelo pronome oblíquo "lhe(s)".. mas sim "a ele(s)" e "a ela(s)". quando o verbo "assistir" for empregado para indicar os sentidos apontados em (1) e (2). observar. [Adequado] Tua equipe os assistiu de forma brilhante e participativa. [Adequado] . pode se apresentar como: verbo transitivo indireto: aponta para o sentido de presenciar..[termo regente: assistir a = ver. pela alteração de significado da expressão. é obrigatória a presença da preposição regida. Assim. observar] Assiste o médico o direito de solicitar as informações sobre seu cliente.[termo regente: assistir a = caber.[termo regente: assistir = prestar assistência. [Adequado] Os mais velhos insistiam em querer assisti a ele em pé. ver. Trata-se da regência verbal. prestar assistência e não rege qualquer preposição. pertencer] Tua equipe assistiu aos processos de forma brilhante e participativa. nesse caso.. [Adequado] Assiste-lhe o direito de solicitar as informações sobre seu cliente. [Inadequado] Tua equipe assistiu os processos de forma brilhante e participativa.

serão transitivos diretos. cidade. / Lembrei que você me ofendera.ERRADO Eu custo a crer Tu custas a crer Ele custa a crer Nós custamos a crer Vós custais a crer CERTO Custa-me crer Custa-te crer Custa-lhe crer Custa-nos crer Custa-vos crer ACEITÁVEL Custa-me a crer Custa-te a crer Custa-lhe a crer Custa-nos a crer Custa-vos a crer ESQUECER-SE E LEMBRAR-SE.1: Esqueci-me do nome de sua namorada. SITUAR-SE. Obs. no sentido de "cair no esquecimento". se esses verbos não contiverem o pronome (se). / Esqueci o nome de sua namorada. rua. no sentido de "vir à lembrança" e esquecer. Não se esqueça de que. "a": lembrar. país residente em sito em estabelecido em SINTAXE DO VERBO HAVER CONSTRUÇÃO 1 Há pensado. Ex. ou seja. RESIDIR. principal principal . principal 4 Você vai haver-se com ela 5 Hei admiração por você. serão usados sem a preposição. havia dito 2 Como você houve tanto dinheiro? FUNÇÃO SENTIDO auxiliar principal ter conseguir comportarse ajustar contas ter 3 Como você se houve na festa. Devem-se formar assim as orações: Lembraram-me os dias da infância = Os dias da infância vieram-me à lembrança. MORAR. praça.: Há um uso erudito desses verbos. Esqueceram-me os passos daquela dança = Os passos daquela dança caíram no esquecimento. ESTABELECER-SE morar residir morador em em uma casa. Ex. que exige a "coisa" como sujeito e a "pessoa" como objeto indireto com a prep.2: Lembrei-me de que você me ofendera.

por assimilar o sentido do verbo proceder ao sentido de outros verbos sinônimos como realizar. [Adequado] . A regência verbal é determinante na construção correta de expressões formadas com o verbo "preferir". o não uso de preposição... [Inadequado] O pequeno infante preferiu marchar a esperar pelos ataques.[objeto direto: o brinquedo] .(arcaico) 6 Ele havia por correta aquela fala. Freqüentemente se observa na linguagem coloquial o emprego do verbo proceder sem a preposição. Exemplos: Meus alunos preferem o brinquedo do que o livro. quando há relação de comparação.. Exemplos: Os apuradores procederam a contagem dos votos das escolas de samba.[objeto indireto: a esperar] A razão do emprego inadequado do termo "do que" nesse tipo de construção se deve ao processo de assimilação de expressões comparativas como: Prefiro mais ler do que escrever! A palavra "mais". transfere para proceder a transitividade direta. efetuar. a regência adequada da língua culta ainda exige a presença do "a" preposicional.[objeto direto: marchar] . No entanto. [Adequado] . [Inadequado] . isso não deve ser aplicado na linguagem culta. gerando a confusão quanto à regência: o verbo preferir rege tão só a preposição " a" e não o termo "do que".. caiu em desuso. etc.. nesse caso. ou seja.. que exige a presença da preposição "a" (ou a sua contração) junto ao verbo. Essa é uma licença da língua falada que.. principal considerar dignar-se 7 Ele houve por bem concordar locução A regência e o verbo "preferir" O verbo "preferir" é um verbo transitivo direto e indireto.[objeto indireto: ao livro] O pequeno infante preferiu marchar do que esperar pelos ataques. porém o segundo termo da comparação ("do que") ainda permanece. A regência e o verbo "proceder" O verbo "proceder" é um verbo transitivo indireto. e rege a preposição "a". [Inadequado] Meus alunos preferem o brinquedo ao livro. portanto rege a preposição "a". Embora na língua coloquial empregue-se o termo "do que" em lugar da preposição "a"...

[Adequado] . ter por objetivo. Como um verbo intransitivo.[ao: contração = a (preposição) + o (artigo)] O verbo proceder também pode ser empregado na sua concepção de verbo intransitivo. Para ficar clara a regência do verbo.. agir. quando o verbo "visar" for empregado para indicar o sentido apontado em (1). Nesse caso ele tem sentido de comportar-se.. é obrigatória a presença da preposição regida.[a que se procedeu: oração subordinada adjetiva] No exemplo (2) temos a preposição regida pelo verbo proceder iniciando uma oração adjetiva. Trata-se da regência verbal..[à: contração = a (artigo) + a (preposição) =crase] O interrogatório que se procedeu foi decisivo. mas sim "a ele(s)" e "a ela(s)". vamos inverter a ordem das orações: "Procedeu-se ao interrogatório que foi decisivo. não há também o uso de preposição. indicando-lhe uma nova informação.[com firmeza: adjunto adverbial de modo] ." .... dentre outras acepções..[diante da acusação: adjunto adverbial de tempo] A regência e o verbo "visar" O verbo "visar" varia de significação conforme as relações que estabelece com as preposições. responsável. O verbo "visar". Exemplos: De que maneira os turistas procederam? Espantei-me com aquela mulher que procedeu com firmeza diante da acusação. ter em vista.. ou seja. A regência verbal é determinante na construção correta de cada uma das expressões acima.. uma oração que se relaciona a um termo da oração principal. pela alteração de significado da expressão. pode se apresentar como: verbo transitivo indireto: aponta para o sentido de pretender. nesse caso... verbo transitivo direto: aponta para o sentido de mirar. Exemplos: . rege a preposição "a" e não admite a substituição do termo regido pelo pronome oblíquo "lhe". Assim.[procedeu: verbo intransitivo = não exige complemento] ...[ao interrogatório: objeto indireto] . .. [Inadequado] O interrogatório a que se procedeu foi decisivo. apontar (arma de fogo) e não rege qualquer preposição..[objeto indireto: à contagem] .Os apuradores procederam à contagem dos votos das escolas de samba. não há complemento ligado ao verbo. portanto.. [Adequado] .

. [Inadequado] Os combatentes visavam os territórios ocupados recentemente. exige indiferentemente complemento com ou sem a preposição "a"e predicativo com ou sem a preposição "de". Chegar Exige a preposição"a"e não a preposição "em"./ Chamei-lhe de tolo. um sem e outro com preposição. Admite duas construções: Informei a nota ao aluno . dar. Chegamos ao colégio. nome. Chame os trabalhadores. Chamei Pedro tolo.Os estudantes visam uma melhor colocação profissional. O técnico chamou os jogadores. Nesse caso. [Inadequado] Os estudantes visam a uma melhor colocação profissional. mandar.. admite-se também a construção preposiciponada. No sentido de cognominar. Chamei a Pedro tolo.. exige complemento sem preposição. Informar Pede dois complementos./ Chamei-o tolo. [Adequado] . vir. [Adequado] . [Adequado] Os estudantes visam a ela.[termo regente: visar = mirar] OUTROS VERBOS Chamar No sentido de convocar. Daí admitir quatro construções diferentes: Chamei Pedro de tolo.[termo regente: visar a = ter por objetivo] Os combatentes visavam aos territórios ocupados recentemente./ Chamei-lhe tolo. [Adequado] Os combatentes visavam-nos. Chegamos finalmente a Birigüi./ Chamei-o de tolo. Chamei a Pedro de tolo. O técnico chamou pelos jogadores Chamou pelos seus protetores..

(pessoa) Paguei o livro ao livreiro. João namora Maria. o verbo obedecer admite voz passiva. Namorar Exige complemento sem preposição. obedecer Exige complemento com a preposição "a". O filho obedece ao pai. Sua atitude implicará demissão. pagar – perdoar Tem por complemento uma palavra que denote coisa. ir Segue a mesma regência de chegar. Vou ao banheiro. Paguei ao livreiro. Ela namora uma aluna do segundo ano. Perdoei o pecado (coisa). . Paguei o livro (coisa). Ele obedecia a leis antigas. Quanto têm por complmento uma palavra que denote pessoa. exige complemento sem preposição. O pai é obedecido pelo filho. não exigem preposição. Tal procedimento implicará anulação da prova. Perdoei ao pecador (pessoa). As leis antigas eram obedecidas por ele. exige a preposição "a". Embora transitivo indireto. Perdoei o pecado ao pecador. implicar No sentido de acarretar.Informei o aluno da (ou sobre a) nota. Iremos a Araçatuba.

Não se diz: Somos trinta nesta classe. ANTIPATIZAR E IMPLICAR No sentido de antipatizar. Perceba que esse verbo não é pronominal. Ex. Observação Não se usa um mesmo complemento para verbos que têm regências diferentes.2: O pai dele implica comigo demasiadamente. Perceba que esses verbos não são pronominais. ERRADO: Precisava e encontrei o material de acampamento. Éramos seis em casa. Quero a meus colegas. Não se deve. . Ex. ter afeto. SIMPATIZAR.1: Todos nós simpatizamos com o professor.Querer No sentido de desejar. exige complemento sem preposição. o certo é "ele sobressaiu no campeonato". dizer "eu me simpatizei com ela". Ex. não existe o verbo "sobressair-se". No sentido de estimar. Assisti.: Os jogadores que mais sobressaíram no time conseguiram contratos no exterior. Não se deve. dizer "ele se sobressaiu no campeonato". portanto. Ex. Quero um refúgio que seja seguro. Ser a construção verbo SER + PREPOSIÇÃO EM é incorreta. CERTO: Precisava do material de acampamento e encontreiAssisti ao filme. portanto.: Sua cultura consiste na memorização de sentenças latinas. mas não gostei dele. o certo é "eu simpatizei com ela". ou seja. SOBRESSAIR. mas não gostei do filme. exige complemento com a preposição "a" Quero a meus pais. ou seja. não existe o verbo "simpatizar-se" nem "antipatizar-se". Eu quero uma casa no campo.

.. / Desejou-. donos eram traficantes. / Eu já ... (IBGE) Assinale a opção que contém os pronomes relativos. de tolo.... foram revistados. . ao lucro pretendido. e) Sempre .. o fazendeiro negociava.. felicidades. encontrei trabalhando...... o usineiro visou. lhe.1.. (UF-FLUMINENSE) Assinale a frase em que está usado indevidamente um dos pronomes seguintes: o... d) O poeta assistiu-a nas horas amargas.. vejo no mesmo lugar. queremos muito bem.. e) Vou visitar-lhe na próxima semana..... d) Ainda não . amo mais. Ninguém conhecia o traficante . (IBGE) Assinale a opção em que todos os adjetivos devem ser seguidos pela mesma preposição: a) ávido / bom / inconseqüente d) orgulhoso / rico / sedento b) indigno / odioso / perito e) oposto / pálido / sábio c) leal / limpo / oneroso 5. c) O rapaz presenciou o trabalho dos canavieiros.. apenas....... b) Espero-. / Nunca . de acordo com a norma culta da língua: a) Os sertanejos aspiram a uma vida mais confortável. que completam corretamente as frase abaixo: Os navios negreiros.... (IBGE) Assinale a opção que apresenta a regência verbal incorreta. . a) nos quais / que d) de cujos / com quem b) cujos / com quem e) cujos / de quem c) que / cujo 3. / O filho não ... obedecia. b) Obedeceu rigorosamente ao horário de trabalho do corte de cana. a) Não lhe agrada semelhante providência? b) A resposta do professor não o satisfez. conheço bem. (IBGE) Assinale a opção em que as duas frases se completam corretamente com o pronome lhe: a) Não . d) O fazendeiro agrediu-lhe sem necessidade. João. c) Ajudá-lo-ei a preparar as aulas... 4. / Chamou-. e) Ao assinar o contrato... com extrema dedicação.. 2. perdoarei. regidos ou não de preposição.. há anos.... c) Nós ... rapaz.......

. 8.cujo b) a cujos ..cujos e) a que . (BB) Regência imprópria: a) Não o via desde o ano passado... d) Respondeu à carta no mesmo dia. te referiste foi reprovado. A alternativa que completa corretamente as lacunas da frase acima é: a) as quais / de cujo d) às quais / cujo b) a que / no qual e) que / em cujo c) de que / o qual .. d) Recusei-me em fazer os exames..... coração bate de noite. o diretor se referia..... c) Rui é o orador .... b) Fomos à cidade pela manhã. o poeta faz alusão ajudam a colorir Aracaju.que 10... 7........ (UNIFIC) Os encargos .a que c) por que ... e) Convenceu-se nos erros cometidos. . no silêncio...... e) Avisamos-lhe de que o cheque foi pago. d) O jovem . necessitamos. b) Eis a razão .. a) de que . (EPCAR) O que devidamente empregado só não seria regido de preposição na opção: a) O cargo ...que d) cujos ... e) Ali está o abrigo .... (BB) Alternativa correta: a) Precisei de que fosses comigo. (FTM-ARACAJU) As mulheres da noite ....... b) Avisei-lhe da mudança de horário. c) Imcumbiu-me para realizar o negócio... mais admiro... c) Informou ao cliente que o aviso chegara.. aspiro depende de concurso. nos obrigaram são aqueles .. 9. não compareci.6...

objetividade científica.. .. ao c) à que. não cabe na frase: a) nos d) te b) lhe e) o c) me 15..aos e) a que .. demais. do d) a que.. c) O irmão o atendeu. exames.. dispunham para o estudo.nos b) de que .. a) à que.de 17.. (BB) Emprego indevido de o: a) O irmão o abraçou. trepado numa rede afavelada cujas varandas serviam-lhe de divisórias do casebre".que b) por . (UF-RS) Isso .. tomar a iniciativa.... (BB) "Ele não . b) O irmão o encontrou.para os 12. ao 13. (PUC-RS) Diferentes são os tratamentos ..de que c) a . no entanto. (PUC-RS) Alguns demonstram verdadeira aversão . fugindo .de que d) com ..... ao e) a que. Em qual das alternativas o uso de cujo não está conforme a norma culta? a) Tenho um amigo cujos filhos vivem na Europa.. autorizava .. a) com ... a) que ....... porque nunca se empenharam o suficiente .. utilização do tempo . viu".. (CESESP-PE) ".na ...11. . se reveste a redação desse documento...na . d) O irmão o obedeceu. e) O irmão o ouviu. a.na ... à....a c) o . subjetivismo.de e) lhe . (SANTA CASA) É tal a simplicidade ..os d) em que .a b) lhe ..dos c) com que ..com .. a.. do b) que.. a. a) o .. 16... à.... se pode submeter o texto literário.pela .que e) a ... que ele não comporta as formalidades . Sempre se deve aspirar.que 14...à d) o ...

b. .. . a ele. (com) figura já nos referimos anteriormente. havia um mito cuja memória não se apagava. (por) figura as crianças se assustavam. o. (UF-PR) Assinale a alternativa que substitui corretamente as palavras sublinhadas: 1.b) Rico é o livro cujas páginas há lições de vida.. 2. a eles.. lhe. .. O governo assiste os flagelados. Ele aspirava a uma posição de maior destaque. (CESGRANRIO) Assinale a opção que completa corretamente as lacunas da seguinte frase: Toda comunidade. Ele aspirava o aroma das flores.. b) O escravo ama e obedece o seu senhor. aspirações e necessidades devem vincular-se os temas da pesquisa científica.. (em) figura andara todo o regimento apaixonado. a ela... os. O aluno obedece aos mestres. a ela. lhes c) a ela. a ela.. lhe. a. a) lhe. e) Se lhe disserem que não o respeito. e) Afirmam-se muitos fatos de cuja veracidade se deve desconfiar. .. 18. d) Eis o poeta cujo valor exaltamos. (FUVEST) Assinale a alternativa gramaticalmente correta: a) Não tenham dúvidas que ele vencerá. 5. lhes d) a ela.. c. possui uma cultura própria. Assistimos à inauguração da piscina. cuja cuja cuja cuja cuja figura os mais velhos se comoviam. (a) figura havia um ar de grande dama decadente. os 20. .. c) Naquela sociedade. lhe e) lhe. a) cujas / de que d) cuja / que b) a cujas / que e) a cujas / de que c) cujas / pela qual 21.. os. d) O livro que te referes é célebre. uma companheira desta. a eles. ... 4. e. precisa ser preservada.. lhes b) a ela.. c) Prefiro estudar do que trabalhar. enganam-no. . os. uma companheira desta.. o. uma companheira desta.... (CESGRANRIO) Assinale a opção cuja lacuna não pode ser preenchida pela preposição entre parênteses: a... uma companheira desta.. (de) 19.. d... a ele. 3. .. uma companheira desta.

... 23.. 26..que ..de onde d) dos quais .dos quais e) em quais .que c) sobre os quais . ..... a) cuja d) de que a b) de cuja e) dos quais a c) que a 25. (FUVEST) Destaque a frase em que o pronome relativo está empregado corretamente: a) É um cidadão em cuja honestidade se pode confiar. Veja bem estes olhos ..de que .sobre o qual .que ... d) Preferia brincar à trabalhar.sobre o qual .22.a cujo .. d) A pessoa perante a qual comparecemos foi muito agradável. . Veja bem estes olhos ... colaboração não podemos prescindir..... c) Preferia brincar a trabalhar.dos quais b) que ... b) Ele é uma pessoa de cuja honestidade ninguém duvida. (SANTA CASA) São excelentes técnicos. b) Preferia mais brincar a trabalhar... a) de que .. 3. (FUVEST) Indique a alternativa correta: a) Preferia brincar do que trabalhar. (UF-UBERLÂNDIA) Assinale o período em que foi empregado o pronome relativo inadequado: a) O livro a que eu me refiro é Tarde da Noite. e) O moço de cujo lhe falei ontem é este.que 24. brilho fala o poeta. 2. se extraem confissões e promessas. se dedicaram muitos versos. Veja bem estes olhos .aos quais . 4.aos quais .. e) Preferia mais brincar que trabalhar. Veja bem estes olhos ... c) O livro em cujos dados nos apoiamos é este...a que . se tem ouvido falar. (PUC) Assinale a alternativa que preencha corretamente as lacunas abaixo: 1.sobre cujo .

sobre .do que e) de que ..o 29...no ..o e) de .pelo .. prometeram mudar de atitude..do ..a . . foi fiel .para o . cavalariço o de deixar caído.para .. Exemplos: cajá. cuja casa lhe custou uma fortuna.. fumo.de ...em e) do . que .. o cachimbo vazio . sem o cujo não poderei terminar meu quadro.. tudo e solícito apenas . (MACK) Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas do seguinte período: "Era um tique peculiar .a .do que c) das quais . viajar para a praia..ao ...com os . 27...pelos ... contemporâneo e misericordioso regem...a . Nem sempre a sílaba tônica recebe acento gráfico. seu serviço.para . achei preferível ir ao baile .em .com .o d) de .a . recursos.de .no .em b) do .a d) ao . as preposições: a) em . cujos pais conversei com eles.a b) que ...para .. enquanto alheio ..para d) de ...com .. mais gosto. caderno. c) Comprou uma casa maravilhosa. lâmpada . também chamado acento de intensidade ou prosódico.a c) por .para com os . canto da boca.no Acento tônico/ gráfico 1-Sílaba tônica... (CESCEM) Embora pobre e falto .de .. queria bem com igual constância. a) em . (CESCEM) Sendo o carnaval uma das festas . Esta possui o acento tônico.à d) de que .lhe b) em .de 30.b) Feliz o pai cujos filhos são ajuizados.dos ..a .que 28. respectivamente. e) Os jovens. ele.A sílaba proferida com mais intensidade que as outras é a sílaba tônica....de e) com ..no .com . d) Preciso de um pincel delicado.para c) para o . (CESCEA) As palavras ansioso..de .para com b) de .para .lhe c) de . a) que .por . prosseguia ." a) ao .. animais......

Nem sempre a sílaba tônica vem indicada com acento gráfico. Os monossílabos tônicos soam distintamente no interior da frase: já os monossílabos átonos. lâm-pa-da. ca-fé. tônica. eles podem ser: a) átonos: não possuem acentuação própria.A sílaba com acento secundário é chamada de subtônica.Algumas palavras geralmente derivadas e polissílabas. Dê o livro de Português. O acento gráfico existirá em apenas algumas palavras e será usado de acordo com regras de acentuação. é fundamental distinguir o acento tônico do acento gráfico. a. ou seja. se.As sílabas que não são tônicas nem subtônicas chamam-se átonas. pá. . Exemplos: terrinha. Tenho dó do menino. as palavras classificam-se em: a) oxítonas: a sílaba tônica é a última sílaba da palavra. b) tônicos: possuem acentuação própria. isto é. possuem um acento secundário. me-ta-fí-si-ca. ca-rá-ter. átona postônica. me-sa. re-com-por. átona postônica) Não confunda acento tônico com acento gráfico. sozinho 3-Sílaba átona. e. Quero encontrá-la lá. O acento tônico está relacionado com intensidade de som e existe em todas as palavras com duas ou mais sílabas. lã.2-Sílaba subtônica. pôs. isto é. lhe. marca a maior intensidade na pronúncia de uma sílaba. átona postônica) máquina (tônica. mim. não possuindo acentuação própria. eles têm que ser analisados numa frase. O acento tônico é o acento da fala. Podem ser pretônicas (antes da tônica) ou postônicas (depois da tônica). Fora do contexto. Exemplos: ca-dei-ra. c) proparoxítonas: a sílaba tônica é a antepenúltima sílaba da palavra. são pronunciados com pouca intensidade: o. todos os monossílabos são tônicos. Quanto aos monossílabos. soam como uma sílaba da palavra anterior ou da palavra posterior. Exemplos: barata (átona pretônica. b) paroxítonas: a sílaba tônica é a penúltima sílaba da palavra. além do acento tônico. são pronunciados com muita intensidade: lá. Dessa forma. Exemplos: ma-ra-cu-já. para indicar a sílaba tônica. tu. Classificação das palavras quanto à sílaba tônica Quanto à posição da sílaba tônica. Exemplos: sí-la-ba. O acento gráfico é o sinal utilizado. A distinção entre monossílabo tônico e monossílabo átono depende do contexto. em algumas palavras.

hás.3. homens. inter-helênico. e. pólen. Paraná. júris. x: tórax. pô-lo. cárie. sótão (s). fá-lo. mícron. repô-lo. dizê-lo. pés. mártir. Oxítonas São acentuados os vocábulos terminados em: a(s ). fósseis. l: fácil. indelével. r: caráter. pó. e(s). pás. Paroxítonas São acentuados os vocábulos paroxítonos terminados em: i(s): júri. pós. você. em/ens: armazém. comprá-la-á. ófão (s). As formas verbais terminadas em a. café. pé. n: hífen. África. fá-lo-á. Cássia.Acentuação gráfica 1. ão(s): órgão(s). semiselvagem. e. revólver. bênção (s). látex. fórceps Não se acentuam os paroxítonos terminados em ens: hifens. armazéns. fáceis. repô-la. ditongo: Itália. Não se acentuam os prefixos paroxítonos terminados em i ou r: super-homem. vovó. o(s): maracujá. ã (s): órfã(s). dê. lâmpada. álbuns. Proparoxítonas Todos os vocábulos proparoxítonos são acentuados. Exemplos: árvore. pêssego. 1. paletós. . o (seguidos ou não de s): pá. ímã (s). polens. memória. lápis. fã. metafísica. dominó. la. um/uns: álbum. Áustria. alemã . tênis. ps: bíceps. nuvens. jérsei. Ásia. ananás. bônus. Regras gerais: Para acentuar corretamente as palavras. lê. 1. ônix. convém observar as seguintes regras: 1. Ângela. us: vírus. crês.2. vintém. jovens. o tônicos seguidos de lo. róseo. las também são acentuadas: amálo. imóveis. vovô. quiséssemos. próton.1. vinténs. amável. O til vale como acento tônico se outro acento não figura no vocábulo: lã. Acentuam-se também los monossílabos tônicos terminados em a. los. irmã.

sagüi. ru-im. ba-la-ús-tre. para diferenciar de pera (preposição antiga). sa-ú-de. anéis. pólo (substantivo). queijo. pôr (verbo). éi. o û é semivogal: tranqüilo. por quê . b) Os verbos derivados de ter e vir levam acento agudo na 3ª pessoa do singular e acento circunflexo na 3ª pessoa do plural do presente do indicativo: ele retém/ eles retêm. temos dígrafo): quilo. Coloca-se o trema na letra u dos encontros gue. ju-iz. Observações finais a) Os verbos ter e vir levam acento circunflexo na 3ª pessoa do plural do presente do indicativo: ele tem/ eles têm. Se a letra u de tais encontros for pronunciada tonicamente. geralmente causal ou explicativa. para diferenciar de polo (contração de por+o). c) Recebem acento diferencial as seguintes palavras: côa (verbo e substantivo). guerreiro. vôos. pêlo (substantivo). pélo (do verbo pelar). Regras especiais Além das anteriormente vistas. quando ocorrer no final de frases interrogativas: Ele saiu cedo. Por quê? porque . na mesma sílaba. ra-í-zes. para diferenciar de por (preposição). apazigúe. ói: chapéu. dêem. quente. pára (verbo). céu. enjôo. É a resposta da pergunta. guerra. n. ele vem/eles vêm. gui. r ou z: Ra-ul. Neste caso pode ser substituído pela conjuncão pois. para diferenciar de coa (contração). pa-ís. argúis. pêra (substantivo). m. lingüiça. para diferenciar de polo (contração de por+o). Também não se acentua o hiato seguido do dígrafo nh: ra-i-nha. para diferenciar de pode (3ª pessoa do singular do presente o indicativo) O uso do porquê: por que . levará acento agudo (nesses casos.grafa-se separadamene e com acento. crêem. ba-ú. pôde(3ª pessoa do singular do pretérito perfeito). que. para diferenciar de para (preposição). freqüente. cumpre observar ainda as seguintes regras: Acentuam-se os ditongos de pronúncia aberta éu. Coloca-se acento nas vogais i e u que formam hiato com a vogal anterior: sa-í-da. para diferenciar de pelo (contração).grafa-se separadamente e sem acento: a) orações interrogativas diretas: Por que ele saiu? b) orações interrogativas indiretas: Não sei por que ele saiu. Hiatos ôo e êe: vôo. pôlo (substantivo). herói. ven-to-i-nha. qui. ju-í-zes. ele intervém /eles intervêm. coronéis. por quê? Você não aceitou minha sugestão. He-lo-í-sa. sa-ir-des. c) pronome relativo: O caminho por que (pelo qual) passei era difícil. lêem. pastéis.grafa-se numa única palavra quando for empregado como conjunção. Não se acentuam o i e o u que formam hiato quando seguidos. evidentemente não levará acento algum (nesse caso. para diferenciar de pelo (contração). .2. Ja-ú. ba-i-nha. argúi. o u é vogal): averigúe. de l. sa-ís-te. Se a letra u de tais encontros não for pronunciada. Lu-ís. quando a letra u for pronunciada atonamente (nesses casos.

Saí cedo, porque tinha um sério compromisso. porquê - grafa-se numa única palavra e acentuado quando for substantivo. Não sei o porquê de sua revolta. Nesse caso pode ser reconhecido: a) pela anteposição do artigo; b) substituindo-o pelas palavras “motivo”, “causa”.

1. (IBGE) Assinale a opção cuja palavra não deve ser acentuada: a) Todo ensino deveria ser gratuito. b) Não ves que eu não tenho tempo? c) É difícil lidar com pessoas sem carater. d) Saberias dizer o conteudo da carta? e) Veranópolis é uma cidade que não para de crescer. 2. (IBGE) Assinale a opção que contém as três, dentre as cinco palavras sublinhadas, que devem receber acento gráfico: Eles tem de, sozinhos, aparar o pelo do animal e prepara-lo para a exposiçao. A estrategia utilizada pelo jogador pos a rainha em perigo em tempo recorde. Saimos do tribunal mas, por causa do tumulto, não conseguimos a rubrica dos juizes. A quimica vem produzindo novas cores para as industrias de tecido. Eles não veem o apoio que se da a qualquer pessoa que aqui vem pedir ajuda. 3. (EPCAR) Assinale a série em que todos os vocábulos devem receber acento gráfico: a) Troia, item, Venus b) hifen, estrategia, albuns c) apoio (subst.), reune, faisca d) nivel, orgão, tupi e) pode (pret. perf.), obte-las, tabu 4. (BB) Opção correta: a) eclípse d) saída b) juíz e) intúito c) agôsto

5. (BB) "Alem do trem, voces tem onibus, taxis e aviões". a) 5 acentos d) 2 acentos b) 4 acentos e) 1 acento c) 3 acentos 6. (BB) Monossílabo tônico: a) o d) luz b) lhe e) com c) e 7. (BB) Leva acento: a) pêso d) tôda b) pôde e) cêdo c) êste 8. (BB) Não leva acento: a) atrai-la d) vende-la b) supo-la e) revista-la c) conduzi-la 9. (BB) Noite: a) hiato d) dígrafo b) ditongo e) encontro consonantal c) tritongo 10. (UF-PR) Assinale a alternativa em que todos os vocábulos são acentuados por serem oxítonos: a) paletó, avô, pajé, café, jiló b) parabéns, vêm, hífen, saí, oásis c) você, capilé, Paraná, lápis, régua d) amém, amável, filó, porém, além e) caí, aí, ímã, ipê, abricó 11. (ITA) Dadas as palavras: 1. tung-stê-nio 2. bis-a-vô 3. du-e-lo

Constatamos que a separação silábica está correta: a) apenas na palavra nº 1 d) em todas as palavras b) apenas na palavra nº 2 e) n.d.a c) apenas na palavra nº 3 12. (OSEC) O plural de tem, dê, vê; é, respectivamente: a) têm, dêem, vêm d) têem, dêem, vêm b) tem, dêem, vêem e) têem, dêem, vêem c) têm, dêem, vêem 13. (FGV-RJ) Assinale a alternativa que completa as frases: I - Cada qual faz como melhor lhe ....... . II - O que ....... estes frascos? III - Nestes momentos os teóricos ....... os conceitos. IV - Eles ....... a casa do necessário. a) convém, contêm, revêem, provêem b) convém, contém, revêem, provém c) convém, contém, revêm, provém d) convêm, contém, revêem, provêem e) convêm, contêm, revêem, provêem 14. (CESCEM) Sob um ..... de nuvens, atracou no ..... o navio que trazia o ..... . a) veu, porto, heroi d) véu, porto, heroi b) veu, pôrto, herói e) véu, porto, herói c) véu, pôrto, herói 15. (CESGRANRIO) Assinale a opção em que os vocábulos obedecem à mesma regra de acentuação gráfica: a) pés, hóspedes d) últimos, terrível b) sulfúrea, distância e) satânico, porém c) fosforescência, provém 16. (SANTA CASA) As palavras após e órgãos são acentuadas por serem respectivamente: a) paroxítona terminada em s e proparoxítona

atraí-lo 19. album.b) oxítona terminada em o e paroxítona terminada em ditongo c) proparoxítona e paroxítona terminada em s d) monossílabo tônico e oxítona terminada em o.a c) apenas na número 3 21.d. des-a-len-to 2. (MACK) Indique a alternativa em que nenhuma palavra é acentuada graficamente: a) lapis.a c) ítens 20.d. (CESGRANRIO) Aponte a única série em que pelo menos um vocábulo apresente erro no que diz respeito à acentuação gráfica: a) pegada . tenis b) ruim. (PUCC) A última reforma ortográfica aboliu o acento gráfico da sílaba subtônica e o acento diferencial de timbre. orquidea 18. Por isso. canoa. constatamos que a separação silábica está correta: a) apenas na número 1 d) em todas as palavras b) apenas na número 2 e) n. trans-tor-no.aperfeiçoe e) redimí-la . abacaxi.sinonímia d) ritmo . grau.grátis c) álbuns . sub-es-ti-mar 3. aquele. assim. seguida de s e) proparoxítona e proparoxítona 17. sozinho . (AMAN) Assinale a opção em que a divisão silábica não está corretamente feita: a) a-bai-xa-do d) ba-i-nhas b) si-me-tria e) ha-vi-a c) es-fi-a-pa-da 22. açucar. onix. (PUCC) Assinale a alternativa de vocábulo corretamente acentuado: a) hífen d) rítmo b) ítem e) n. traiu e) flores. não há erro de acentuação na alternativa: a) surpresa.itens b) êxodo . pelo (contração). jovens d) voo. sozinho. virus c) saudade. (ITA) Dadas as palavras: 1. legua.

averigúe. urutu c) pára (verbo). sózinho c) surprêsa. Assinale a alternativa onde não ocorre nenhuma silabada: a. averigüe. urutú 24. urutu d) pára (verbo). e. pelo (substantivo). Para mim a humanidade está dividida em duas metades: a dos filântropos e a dos misântropos. pêlo (substantivo). ápto. índio. averigúe. ou erros de prosódia.d. pêlo (substantivo). afável. funis. 26. são freqüentes no uso da língua. apóio. caráter. averigüe. pêlo (substantivo). tatu. dificil. (IMES) Assinale a alternativa em que a palavra não tem as suas sílabas corretamente separadas: a) in-te-lec-ção d) psi-co-lo-gia b) cons-ci-ên-cia e) ca-a-tin-ga c) oc-ci-pi-tal 25. Os arquétipos de iberos são mais pudicos que se pensa. b. c. sozinho d) surpresa. pelo (contração). urutu b) para (verbo). Ávaro de informações. hifens. (PUC) Na palavra conseqüência o acento gráfico se justifica em função de ser: a) proparoxítona terminada em ditongo decrescente b) paroxítona terminada em ditongo crescente . Grajau b) carretéis. Eis aí um protótipo de rúbrica de um homem vaidoso. (SANTA CASA) As silabadas. urutú e) para (verbo). Nesse ínterim chegou o médico com a contagem de leucócitos e o resultado da cultura de levêdos. pelo (substantivo). (FGV-RJ) Assinale a alternativa em que todas as palavras estão corretamente grafadas: a) raiz. averigúe. pélo (verbo). raízes. d. âmbar. rainha. (ITA) Assinale a seqüência sem erro de acentuação: a) pára (verbo). sai. cândido.b) surprêsa. pêlo (substantivo). sózinho e) n. conteúdo 27. Cristovão e) chapéu. fossil.a 23. almoço d) órfão. segui todas as pegadas do éfebo. atrás c) buriti.

” 2. pronome indefinido.sede III . Relativamente ao verbo. anti-rabico Colocação pronominal Denomina-se colocação pronominal o conjunto de regras referentes à colocação dos pronomes pessoais. Assinale-a: a) baú. Tudo me parece impossível . c) Comi a pera. palavras de sentido negativo. vos. “Ninguém me ama. (FAC. Próclise . as. te.. órgão b) lêem.c) paroxítona terminada em ditongo decrescente d) proparoxítona terminada em ditongo e) paroxítona terminada em ditongo nasal 28. b) É macio o pelo do cão. o. e) Os professores mandaram por este álbum sobre a mesa. ninguém me quer.almoço V . do qual dependem colocar-se antes (próclise). nos. no meio (mesóclise) e depois (ênclise) dele. véu d) super-homem. bênção c) comer. os. 29. lhe. vôo e) raízes.. ENG-SOROCABA) Conforme a numeração. assinale a alternativa correta no que se refere à acentuação gráfica: I .torre IV . se. d) É o polo Norte.governo a) nenhuma das alternativas está correta b) apenas os números II e III estão corretos c) apenas os números II e IV estão corretos d) apenas os números e) todos estão corretos 30. a. TAUBATÉ) Apenas uma das alternativas abaixo apresenta erro de acentuação. lhes. (MED. se. oblíquos e átonos que funcionam comocomplementos: me. (OBJETIVO) Assinale a alternativa correta quanto à acentuação: a) Eu pélo o pêlo pelo prazer de pelar.erro II .é de regra com: 1.

E. Nota: é facultativa quando o infinitivo não flexionado estiver precedido de preposição ou palavra negativa: “Estou aqui para servir-te. recomenda-se a ênclise: Estou inclinado a obedecer-lhe.) “Dar-me-iam água para lavar as mãos?” (G. olhando-se no espelho. “Quanto sangue se derramou inutilmente!” 10.avise-o de que. “Dir-me-á o leitor que a beleza vive de si mesma!” (M. Nas orações exclamativas. Nas orações optativas (aquelas que expressam desejo) de sujeito anteposto ao verbo. dirigindo-se aos presentes. Comecei a compreendê-lo.. pronome relativo. Ramos) Ênclise . Tudo quanto me disseste é falso.. sem partícula atrativa O velho criticava a juventude. Bem se vê que lá se vive melhor. desde que não ocorra condição para a próclise.. Macacos me mordam.3. 8. conjunções subordinadas. Obs. “Quando meu bem-querer me vir. Aqui.É de regra: 1. Falava-me suavemene.. Gerúndio regido de preposição em. estou certo.(ou: para te servir) Meu desejo era não o incomodar”(ou: não incomodá-lo). Mas. Nas orações interrogativas. 3. 4.: se depois do advérbio vier vírgula. se o infinitivo vier antecedido da preposição a. 7. por se amarem muito. Entendeu o segredo do tempo. Faça-me um favor. uniram seus destinos. Com verbo no imperativo afirmativo. Nas orações iniciadas por verbo. 6. Dê-me um copo d‟água. 9.” Se você o encontrar. Por que me abandonas? Mesóclise .”. fala-se muito.É de regra Com o futuro do presente e com o futuro do pretérito.A. Em se tratando de mulheres. Disseram-me que você me ama. infinitivo flexionado regido de preposição. ocorre ênclise: Aqui se fala muito. . prefiro as inteligentes. 2. Com verbo no gerúndio. 5.com certos advérbios.

O vender-se. 6. Com verbo no infinitivo. Não lhe quero falar ou Não quero falar-lhe. embora antecedido de palavra ou locução que obrigue a próclise. o pronome não pode ficar no meio da locução.4. O amigo não deixou de confiar-lhe o segredo. b) ênclice ao infinitivo. se o governo não tem inimigos?” Por que arrepender-me? Como apanhá-lo? Colocação pronominal nas locuções verbais 1) Auxiliar + infinitivo . “O morcego vem te chupar o sangue. Chegamos a abraçá-lo. O amigo precisou lhe confiar o segredo. O amigo precisou confiar-lhe o segredo. a partir (ao que parece) do Romantismo.” (Alencar) . estando o verbo no infinitivo. 2) “A interposição do pronome átono nas locuções verbais sem se ligar por hífen ao auxiliar. O amigo não deixou de lhe confiar o segredo. O amigo lhe estava confiando o segredo. Notas 1. Junto a infinitivo precedido de artigo. “Como alistar-me. Auxiliar + Gerúndio . 2. 3) Auxiliar + particípio . é sintaxe brasileira que se consagrou na língua literária. Com palavra ou locução atrativas. c) próclise ao auxiliar. o queixar-se. b) ênclise ao auxiliar. d) próclise ou ênclise ao infinitivo precedido de preposição. “Sabe-se ele se tornará a vê-los algum dia!” (José de Alencar) 5. Os amigos se tinham despedido.há três possibilidades: a) próclise ao auxiliar.há duas possibilidades: a) próclise ao auxiliar. c) ênclise ao gerúndio. regido da preposição a.há quatro possibilidades: a) ênclise ao auxiliar. O amigo estava confiando-lhe o segredo. b) ênclise ao auxiliar. O amigo estava-lhe confiando o segredo. Nas orações interrogativas. Os Amigos tinham se despedido. O amigo lhe precisou confiar o segredo.

(Com adaptação. -las. lhes prometi . Não o realizaria. da tempestade. . coçando-se todo. Dizia ele cousas engraçadas. .. (Sem adaptação... (Sem adaptação. revigorá-lo com o sangue do trabalho. A este compete.) Obs. entretanto.“. IV..” (Taunay) “Como teria se comportado aquela alma de passarinho diante do mistério da morte?” (Raquel de Queirós) Adaptações 1. fiz-o sozinho. A ênclise e a próclise foram corretamente empregadas: a) nas orações I e II d) nas orações II e IV b) nas orações III e IV e) em todas as orações c) nas orações I e III 32. Ficarei no lugar onde encontro-me. conforme . a. devolvê-los-ei. tremi de medo.. (Sem adaptação.) Vou amá-la por toda minha vida. Eles passam a ter as formas: -lo. III. -ão. Jamais dar-te-ia tanta explicação.. se não fosses pessoa de tanto merecimento. me pedindo dinheiro.estava se distanciando da outra. Os pronomes oblíquos o.. c.. (Com adaptação. (Sem adaptação.. n.Os pronomes o. enclíticos. . (Com adaptação.. os. assumem a forma -no. (SANTA CASA) Devemos . (FAAP) Assinale a alternativa em que a colocação pronominal não corresponde ao que preceitua a gramática: a.. II. Tem sombra...) O jogo. a..) Entregaram-no ao professor. -õe. quando precedidos de verbos terminados em -m. (Com adaptação... as. -los. as. dão-no por encerrado. radiante e bela! 2.. estão em ordem. em se tratando do corpo da Pátria..a 34. sofrem adaptações quando o verbo termina em r...... ainda hoje. -nos.o ao professor.. (CARLOS CHAGAS) Os projetos que ... Quando me vi sozinho.. os.) Tu amas-o como a ti mesma. d.. s ou z...na. (Sem adaptação..... (SANTA CASA) Nas frases abaixo: I. a) resguardar-mo-nos d) resguardarmo-nos b) resguardar-nos e) resguardar-mos c) resguardarmos-nos 33... Os miúdos corriam barulhentos.) 31.) Tu ama-lo como a ti mesma. Vou amar-a por toda minha vida.. Com a expressão eis acontece a mesma coisa: Ei-la aqui.) O assunto. e. se a árvore não se mantivesse verde sob a neve. a) enviaram-me. Há muitas estrelas que nos atraem a atenção.. b.. dão-o por encerrado.d.) O jogo. -la.. (Com adaptação.) O assunto.. fi-lo sozinho. Entregaram. -nas.

corrijam-nas d) entregarem-lhes. corrijam c) lhes entregarem. devolvê-los-ei.encarregue-se .. (CARLOS CHAGAS) Quem . 38. as corrijam 36.... estragado que . imediatamente. corrijam-as b) lhes entregarem.consertá-lo b) o trouxe . d) Vós e vossa família estais convidados para a festa. (FMU) Assinale a única alternativa em que haja erro no emprego dos pronomes: a) Vossa Excelência e seus convidados..consertá-lo c) trouxe-o .. b) Sabes o que se deverá dizer ao professor? c) Poder-se-á resolver o caso imediatamente..se encarregue .encarregue-se .. os devolverei.consertá-lo e) trouxe-o . as provas..... .. c) Vou estar consigo amanhã.. a) o trouxe ....... .. os devolverei..o consertar d) trouxe-o . a) lhes entregarem.. prometi-lhes e) me enviaram. d) Sabe o que deverá dizer-se ao professor? e) Poderá-se resolver o caso imediatamente.. e) Deixei-o encarregado da turma. (CARLOS CHAGAS) Quando . prometi-lhes d) me enviaram.... os devolverei.. (BRÁS CUBAS) Apontar a sentença que deverá ser corrigida: a) Poderá resolver-se o caso imediatamente.. .. lhes prometi 35.. lhes prometi c) enviaram-me.... de ...se encarregue .se encarregue .... b) Mandou-me embora mais cedo.... corrijam-as e) entregarem-lhes..o consertar 37..b) enviaram-me..

(SÃO JUDAS) Assinale a alternativa errada quanto à colocação pronominal: a) Apesar de se contrariarem não me fariam mudar de idéia. fico feliz. teriam-se obtido melhores resultados. (UM-SP) Ninguém atinge a perfeição alicerçado na busca de valores materiais. d) Conforme foi decidido espero que todos se compenetrem de seu dever. Nada chegava a impressioná-lo na juventude. c) Por este processo. Eles apressaram-se a convidar-nos para a festa. e) Me levantei assim que você saiu. Pouco se sabe a respeito de novas fontes energéticas. (FECAP) Assinale a frase gramaticalmente correta: a) Quando recebe-o em minha casa. c) Isso não me admira: eu também contrariei-me com o caso. b) Tudo fez-se como você mandou. dedu-la d) põe-no.d.indefinido .demonstrativo . Os pronomes destacados no período acima classificam-se. V 40. b) Que Deus te acompanhe por toda a parte. a) Estão corretas I. III d) Estão corretas II. reténs-la. "deduz + a". (UNB) Assinale a melhor resposta . dedu-la b) põe-no. 42.39. retém-las. IV b) Estão corretas II.pessoal oblíquo . d) Em se tratando disto.demonstrativo .relativo . e) n. III. é: a) pões-lo.indefinido c) de tratamento . nem mesmo os que consideram tal atitude um privilégio dado pela existência. III.demonstrativo . IV. III. (UF-SC) Observe os períodos abaixo: I. V e) Estão corretas I.demonstrativo b) indefinido . V. Nunca soubemos quem roubava-nos nas medidas. III. II. dedu-la e) põe-lo.relativo . II. retém-las. retém-nas. dedu-la c) pões-lo. IV c) Estão corretas III. IV. "reténs + as".a 41.O resultado das combinações: "põe + o". Dar-lhe-emos novas oportunidades. respectivamente. retém-las. deduz-la 43. podemos contar com ele. como: a) indefinido .

Ocorre próclise em função do pronome relativo. A mesóclise é impraticável. c) Posso ir. (UEPG-PR) "Toda pessoa deve responder pelos compromissos assumidos.d) de tratamento . (BB) Pronome mal colocado: a) Lá disseram-me que entrasse logo. 2.demonstrativo 44. b) Devemos contar-lhe isto. c) Não lhe devemos contar isso. Deveria ocorrer ênclise.indefinido . (BB) Opção com pronome oblíquo colocado incorretamente: a) Devemos lhe contar isto.pessoal oblíquo . b) Aqui me disseram que saísse. se quiserem-me. 3.demonstrativo e) demonstrativo . se me convidarem. 4. Chamem-me." A palavra destacada é: a) pronome adjetivo indefinido b) pronome substantivo indefinido c) pronome adjetivo demonstrativo d) pronome substantivo demonstrativo e) nenhuma das alternativas acima é correta 45. . e) Estou pronto. fará prova amanhã. Colocação do pronome .demonstrativo . Tanto a ênclise como a próclise são aceitáveis. a) correta apenas a primeira afirmativa b) apenas a terceira é correta c) somente a segunda é correta d) são corretas a primeira e a terceira e) a quarta é a única correta 46. (BB) O funcionário que se inscrever.no texto: 1. 47. d) Irei.relativo .

Você é a pessoa que delatou-me.4 . Ninguém falou-me jamais dessa maneira.7 . (se) 49. Ele recordar-se-á com certeza do vexame sofrido.6 b) 2 . 48. Me empreste o livro! 7. 2. 2.d) Deveríamos ter-lhe contado isto e) Deveríamos ter contado-lhe isto. 5. Seria-nos mui conveniente receber tal orientação.7 e) 1 .7 d) 3 . não foram as mais importantes. (te) e) Assim que sentiu prejudicado. (UF-PR) Quais são as frases que têm o pronome oblíquo mal empregado? 1.4 . (me) d) A mão que estendemos é amiga. saiu. (lhe) c) Caro amigo. As pastas que perderam-se. 3. 6.6 .a 50. (ITA) Dada as sentenças: 1. Bons ventos o levem! 3.5 . Em hipótese alguma enganaria-te.5 . Constatamos que está (estão) correta(s): a) apenas a sentença número 1 b) apenas a sentença número 2 c) apenas a sentença número 3 d) todas as sentenças e) n.d. Por que permitir-se-iam esses abusos? a) 1 .5 .3 . dize a verdade. Confesso que tudo me pareceu confuso. 4.3 . (me) b) Deus pague. (EECAR) Imagine o pronome entre parênteses no devido lugar e aponte a opção em que não deve haver próclise: a) Não desobedeças.

Ela havia acenado-lhe com a mão. 2 c) 3. b) Se o encontrar.iria-te custar d) havias me dito . 2.... cerraram-se as portas. 1..1 vais contar 2 o que se passou..te iria custar e) havias me dito .Já de pé.Em 1 tratando 2 de neuróticos. ouço a campainha. e) Se o encontrar. II ... 2 b) 1. (UE LONDRINA-PR) Admirou-me a despesa por que não . não diga-lhe que me viu. .iria custar-te b) havias-me dito .iria-te custar 54. (se) III . 2. 1.. 1.. 1.Acho que não o encontrá-lo-emos mais.. que o presente .2 . a) me havias dito . 2.6 51... 1 e) 2. não lhe diga que viu-me.Em se concluindo o expediente. 52. 1. 1. (me) IV . c) Se encontrá-lo.c) 1 . não lhe diga que viu-me.. esta deve ser a solução.3 . d) Se o encontrar. 1.Não 1 enviar 2 ão 3 tais mercadorias. (UF-PR) Aponte a alternativa que contém o período correto quanto à colocação do pronome pessoal: a) Se encontrá-lo.. (UC-PR) Marque a alternativa que indicar as posições a serem ocupadas pelos pronomes entre parênteses: I . (me) II .Não devemos ensinar-lhe a lição. 1.. não diga-lhe que me viu. não lhe diga que me viu.. 2 d) 1. 1 53. tão caro.iria te custar c) me havias dito . IV ..Não 1 tinhas falado 2 disto! (me) V . 1. (MEDICINA SANTOS-SP) Assinale a alternativa que corresponde às frases com erro de colocação pronominal: I . 2. III .. (me) a) 1. 2. 2. 1 banhando 2.

( ) Ele tem preocupado-se bastante com as provas. 4 e 5 estão incorretas c) 4 e 5 estão incorretas 56.F .I .F .F .F .V .F .V . Quando lhe deram o prêmio.F . onde os colocaste? 3.F . Faça-o como te ordenaram.F e) F . A seqüência correta de letras.V .F .V .V b) IV .VI e) todas c) III . 5. Muitos foram-se para o estrangeiro em busca de emprego.VI d) III . é: a) V .Havia-me ela acenado com a mão. Se afastares-te do local.V .F .F d) V .V . por que você não o aceitou? 2. (DIREITO DE CURITIBA-PR) Marque com um V a colocação verdadeira e com um F a colocação falsa dos pronomes oblíquos nas orações abaixo: ( ) Não lhe quero chamar agora.F . de cima para baixo. (CATANDUVA-SP) Assinale as frases incorretas quanto à colocação dos pronomes: 1. ( ) Dir-se-ia que todos preferem lhe ocultar os fatos.V .V . 4. ( ) Ninguém interessou-se pelo programa.II .F . perdê-lo-ás. ( ) Todos querem-lhe perguntar sobre a viagem.V .V .V b) F .V . Aqueles jornais. ( ) Alguém me havia falado do teu caso.V .Muitos foram-se para o estrangeiro.F .I .F .II 55. VI .V .F . Qual a alternativa correta? a) 2 e 3 estão incorretas d) só a 4 está incorreta b) 3 e 4 estão incorretas e) 3.V c) V . ( ) Já notavam-se diferenças sensíveis nas primeiras horas. a) IV .F .

. Valha-me Jesus! Ó João. d. c. é esta prova... de cima para baixo. (PUC-RS) Complete convenientemente as lacunas: Logo que .. ( ) Dir-se-ia que fatos dessa natureza não mais ocorreriam.. . Me entenda! Lhe não disse isto! O conselho que dão-nos os pais.podemos contratá-los d) os vir . V.... F. F. se levante! Tenho alcançado-te nas provas.. V d) F. espero que todos apresentem-se na hora conveniente. O que não deve dizer-me? Tenho queixado-me com razão.. levamo-los em conta mais tarde.. ( ) Tudo me parecia bem até que me alertaram do perigo que corria.. c. nos períodos abaixo: ( ) Ele tem dado-se muito bem com esse nosso clima.poderemos contratá-los 58.57. F... Amanhã contar-te-ei por que peripécias consegui não envolver-me.. A carta e o dinheiro não os remeterei logo. ( ) Talvez a luz contínua e ofuscante tenha-me afetado a visão. tudo irá bem.fá-los-ei . F c) F. V. b. (ITA) O pronome pessoal oblíquo átono está bem colocado em um só dos períodos. Peça e dar-se-lhe-á. b.far-lhes-ei . (AGENTE FISCAL-PR) Distingua o item no qual a colocação dos pronomes está exata: a. V. Eles e elas se desculparam. V 60. F. O que não se deve dizer? Tens a obrigação de me pagares tudo. e... (UDESC) Assinale com V a colocação verdadeira e com F a colocação falsa dos pronomes oblíquos átonos.. V. O que se não deve dizer? 59.poderemo-los contratar c) vê-los .fá-los-ei ... Deram-nos. ( ) Ninguém retirara-se antes do encerramento do conclave.. O que me preocupa... Não se as procuram... ficarei sossegado.. hei de devolver-lho... F... Vender-no-la-íamos por quê? Devolvida-me a carta. Qual? a. afetadamente. V... .. preferimos sempre a divina música. . F.os poderemos contratar b) os ver .. F. F e) V.. V. meus amigos.os farei . é: a) F.. V. F. Isto me não diz respeito! respondeu-me ele.. V. d.. Por que vo-las venderíamos? O livro. Segundo deliberou-se na sessão.. Deram-nos. F. ( ) Em se tratando de artes. V. V. cientes de que não . a) os vir .. Se se quiser. partirei.. V b) V.. O que não deve-se dizer? Irei quando convidar-me-ão..fá-los-ei . e..podemos contratá-los e) os ver .. Depois de devolvido-lhe o recibo.. A seqüência correta de letras. Deus te abençoe! Será proveitoso estudando a lição e não decorando-a. V.

uma porção de. se entre os núcleos do sujeito figurar um da 1ª pessoa: O velho e eu vivíamos no plano do absoluto. O sujeito denota quantidade aproximada . O sujeito é uma expressão partitiva Quando o sujeito é constituído por uma expressão partitiva (como: parte de. isto é. também. sei o que é cortar seringa. (M.2. Regras gerais 1. FONSECA) 2. houver um da 2ª: Tu e Túlia estais bons.1. ou eram casas comerciais. DO REGO) Observação: Na linguagem corrente. se os núcleos do sujeito forem da 3ª pessoa: Gemiam o vento e o mar. (G. da substituição do tratamento tu por você. (J. (J. RIBEIRO) c) para a 3ª pessoa do plural. DE ANDRADE) 2. venha ele claro ou subentendido: Eu faço versos como quem morre. (C.1. não existindo sujeito da 1ª pessoa.1. Em lugar da 2ª pessoa do plural. AMADO) b) para a 2ª pessoa do plural. A CONCORDÂNCIA evita a repetição do sujeito. (PEREGRINO JÚNIOR) 1. D. que pode ser indicado pela flexão verbal a ele ajustada: Eu trabalhei no duro.1. o grosso de.1. metade de e equivalentes) e um substantivo ou pronome plural. Assim: Em que língua tu e ele falavam? (R. (M. irá: a) para a 1ª pessoa do plural. se. Com mais de um sujeito O verbo que tem um SUJEITO COMPOSTO vai para o plural e. Com sujeito simples 2. quanto à pessoa. Casos particulares 2. exterioriza-se na CONCORDÂNCIA. Na oração Concordância verbal – teoria Celso Cunha A solidariedade entre o verbo e o sujeito que ele faz viver no tempo. o resto de. na maior parte do país.1. L.2. BANDEIRA) 1. BANDEIRA) Fiz tantos versos a Teresinha.. a maioria dos nomes adotados não dispunha de telefone. na variabilidade do verbo para conformar-se ao número e à pessoa do sujeito.. Com um só sujeito O verbo concorda em número e pessoa com o seu sujeito. que não queriam conversa. encontramos o verbo na 3ª pessoa do plural. e. evitam-se as formas do sujeito composto que levam o verbo à 2ª pessoa do plural em virtude do desuso do tratamento vós. o verbo pode ir para o singular ou para o plural: Para meu desapontamento.

as): Não somos nós os que vamos chamar esses leais companheiros de além-mundo. DE ANDRADE) 3. Mais de um convidado chegou com atraso. o verbo de que ele é sujeito vai para a 3ª pessoa do plural ou. Quando o relativo que vem antecedido das expressões um dos. (C. (M. DE LAET) 2. Se o interrogativo ou o indefinido estiver no singular. perto de e sinônimos.3. é formado de um número plural precedido das expressões cerca de. com aqueles dentre vós que trabalham na construção em frente de minha janela. (R. o verbo do relativo pode: a) concordar com este pronome pessoal. (C.1. BANDEIRA) Observação: Enquanto o sujeito de que participa a expressão menos de dois leva o verbo ao plural. dentre nós ou dentre vós. muitos. O verbo que tem como sujeito o pronome relativo que concorda em número e pessoa com o antecedente deste pronome: Fui eu que te vesti do meu sudário. (R. mais de uma criança não puderam fugir a tempo. seguido de DE (ou DENTRE ) NÓS (ou VÓS ) 1. vários). também no singular deverá ficar o verbo: Qual de nós poderia gabar-se de conhecer espinafre? (C . (R. Mais de um orador se criticaram mutuamente na ocasião. 2. Se o sujeito é formado por algum dos pronomes interrogativos quais? quantos?.. Se o antecedente do relativo que é um demonstrativo que serve de predicativo ou aposto de um pronome pessoal sujeito. O sujeito é um pronome interrogativo.D. aqueles ou dos indefinidos no plural alguns. uma das (+ SUBSTANTIVO). a menos que haja idéia de reciprocidade. quaisquer. BRAGA) Quantos dentre vós que me ouvis não tereis tomado parte em romagens a Aparecida? (A. ARINOS) Muitos de vós. se não há interesse em acentuar a íntima relação entre o predicativo e o sujeito: Eu sou aquele que veio do imenso rio. (M. mais raramente.Quando o sujeito. O sujeito é o pronome relativo QUE 1. o verbo pode ficar na 3ª pessoa do plural ou concordar com o pronome pessoal que designa o todo: Estou falando. os. DE ANDRADE) João da Silva -. para a 3ª pessoa do singular: A baronesa era uma das pessoas que mais desconfiavam de nós. principalmente quando o antecedente é expresso pelos pronomes demonstrativos o (a.Nunca nenhum de nós esquecerá seu nome. (M. fostes meus discípulos e me honrastes com o título de mestre. ou as referidas expressões venham repetidas: Menos de dois convidados chegaram atrasados. deixa o verbo no singular. portanto. em concordância com o demonstrativo.1. o sujeito formado pelas expressões mais de um ou mais que um. de vós. ALVES) 2. menos de. BRAGA) 2. dos demonstrativos estes. indicador de quantidade aproximada. demonstrativo ou indefinido plural. que hoje freqüentais os cursos superiores. mais de. esses. o verbo vai normalmente para o plural: Cerca de quinhentas pessoas visitaram o maestro na casa do Engenho Velho. seguido de uma das expressões de nós.4. seguidas de substantivo. BARBOSA) b) ir para a 3ª pessoa. DE ASSIS) . Mais de um velho. poucos..

1. DIAS) 2.8. Não faltam. credos artísticos ou literários? (A. (T. O sujeito é indeterminado Nas orações de sujeito indeterminado.7. DE ASSIS) 2º) Quando o sujeito do verbo ser é um dos pronomes isto. DE ANDRADE) Quando precedido de artigo.. O sujeito é o pronome relativo QUEM 1. O sujeito é o plural aparente Os nomes de lugar. PEIXOTO) Pouco importa saber à nossa história quem eram os convidados. (C. (G. Concordância do verbo Ser 2. Com o predicativo Em alguns casos o verbo ser concorda com o predicativo. VERÍSSIMO) 2. sistemas filosóficos. MOREIRA) 2..1. ARANHA) 2.1. escolas científicas.1. exemplos de bons autores em que o verbo concorda com o pronome pessoal. O pronome relativo quem constrói-se. no entanto.4. tudo ou o (= aquilo) e o predicativo vem expresso por um substantivo no plural: . produz-se para o momento.1.1. M. (M. que têm forma de plural são tratados como singular.6. já o dissemos. porém. sujeito da oração anterior: És tu quem dás frescor à mansa brisa. o verbo assume normalmente a forma plural: As Memórias Póstumas de Brás Cubas lhe davam uma outra dimensão. BANDEIRA) Se. aquilo. (M.8. o verbo fica na 3ª pessoa do singular: Constrói-se. D. de regra. (É. (M. e também os títulos de obras. BANDEIRA). se não vierem acompanhados de artigo: Três Caminhos é um livro ótimo. Depois de um dos que (= um daqueles que) o verbo vai normalmente para a 3ª pessoa do plural: Naqueles dias a meninada do colégio interessava-se vivamente pelos concursos e eu era um dos que não perdiam o bate-boca das argüições. Assim: 1º) Nas orações começadas pelos pronomes interrogativos substantivos que? e quem?: Que são religiões.5. (G. a indeterminação do sujeito for indicada pelo pronome se. o verbo vai para a 3ª pessoa do plural: Anunciaram que você morreu. com o verbo na 3ª pessoa do singular: Mas não sou eu quem está em jogo. 2. isso.

Tudo isso eram pensamentos, suposições, das quais não resultava a verdade. (L. JARDIM) O que tinha mais saída porém eram os artigos religiosos. (C. LISPECTOR) Mas, neste caso, também não é raro aparecer o verbo no singular, em concordância com o pronome demonstrativo ou com o indefinido: Tudo é flores no presente. (G. DIAS) 3º) Quando o sujeito é uma expressão de sentido coletivo como o resto, o mais: O resto eram bastiões em trevas. (C. LISPECTOR) O mais são casas esparsas. (C. D. DE ANDRADE) 4 º) Nas orações impessoais: Eram quase duas horas e a praia estava completamente deserta. (V. DE MORAIS) Deviam ser oito horas e eu vim descendo a pé péla borda do cais. (L. BARRETO) Observação: Empregados com referência às horas do dia, os verbos dar, bater, soar e sinônimos concordam com o número que indica as horas: Seis horas, todos à mesa. (M. DE ASSIS) Quando há o sujeito relógio (ou sino, sineta, etc.), o verbo naturalmente concorda com ele: O relógio da Sé batia 2 longas, 9 lentas badaladas. (J. A. GUIMARAENS) 2.1.8.2. Quando o sujeito for nome de pessoa ou pronome pessoal Se o sujeito for nome de pessoa ou pronome pessoal, o verbo normalmente concorda com ele, qualquer que seja o número do predicativo: Ovídio é muitos poetas ao mesmo tempo, e todos excelentes. (A. F. DE CASTILHO) 2.1.8.3. Quando o sujeito é uma expressão numérica considerada na totalidade Quando o sujeito é constituído de uma expressão numérica que se considera em sua totalidade, o verbo ser fica no singular: Oito anos sempre é alguma coisa. (C. D. DE ANDRADE) 2.1.8.4. Nas frases com a locução invariável é que Nas frases em que ocorre a locução invariável é que, o verbo concorda com o substantivo ou pronome que a precede pois são eles efetivamente o seu sujeito: Boi é que anda certo no seu silêncio, n sua ruminação. (A. DOURADO) Só os meus mortos é que ouvirão as palavras que não chego a articular. (A. F. SCHMIDT) 2.2. Com sujeito composto 2.2.1. Concordância com o núcleo do sujeito mais próximo Vimos que o adjetivo que modifica vários substantivos pode, em certos casos, concordar com o substantivo mais próximo. Também o verbo que tem um sujeito composto pode concordar com o núcleo do sujeito mais próximo:

a) quando o sujeito vem depois dele: Em tudo reina a desolação, a pobreza extrema, abandono. (A. F. SCHMIDT) b) quando os núcleos do sujeito são sinônimos ou quase sinônimos: A música e a sonoridade da sua arte sempre nos diz alguma cousa daquele mistério. (J. RIBEIRO) c) quando há uma enumeração gradativa: A mesma coisa, o mesmo ato, a mesma palavra provocava ora risadas, ora castigos. (M. LOBATO) 2.2.2. Sujeito composto resumido por um pronome indefinido Quando os núcleos do sujeito são resumidos por um pronome indefinido (como tudo, nada, ninguém), o verbo fica no singular, em concordância com esse pronome: O pasto, as várzeas, a caatinga, o marmeleiral esquelético, era tudo de um cinzento de borralho. (R. DE QUEIRÓS) A mesma concordância se faz quando o pronome anuncia o sujeito composto: E não só dos homens se arreceava -- tudo temia: o sol do verão, o frio do inverno, os frutos que ela colhia, as flores com que se enfeitava. (C. NETTO) 2.2.3. Sujeito composto representante da mesma pessoa ou coisa 1. Quando os núcleos do sujeito, por palavras diferentes, representam uma só pessoa ou uma só coisa, o verbo fica naturalmente no singular: Esse primeiro palpitar da seiva, essa revelação da consciência a si própria, nunca mais me esqueceu. (M. DE ASSIS) 2.2.4. Sujeito composto ligado por OU e por NEM Quando o sujeito composto é formado de substantivos no singular ligados pelas conjunções ou ou nem, o verbo costuma ir: a) para o plural, se o fato expresso pelo verbo pode ser atribuído a todos os núcleos: O mal ou o bem dali teriam de vir. (D. S. DE QUEIRÓS) b) para o singular, se o fato expresso pelo verbo só pode ser atribuído a um dos núcleos do sujeito, isto é, se há idéia alternativa: Fui devagar, mas o pé ou o espelho traiu-me. (M. DE ASSIS) 2. Se os núcleos do sujeito ligados por ou ou por nem não são da mesma pessoa, isto é, se entre eles há algum expresso por pronomes da 1.ª ou da 2.ª pessoa, o verbo irá para o plural e para a pessoa que tiver precedência. Ou ela ou eu houvemos de abandonar para sempre esta casa; e isto hoje mesmo. (B. GUIMARÃES) 3. As expressões um ou outro e nem um nem outro, empregadas como pronome substantivo ou como pronome adjetivo, exigem normalmente o verbo no singular: Só um ou outro menino usava sapatos; a maioria, de tamancos ou descalça. (G. AMADO) Nem um nem outro havia idealizado previamente este encontro. (T. DA SILVEIRA) 2.2.5. A expressão UM E OUTRO A expressão um e outro, no entanto, pode levar o verbo ao plural ou, com menos freqüência, ao singular:

Um e outro tinham a sola rota. (M. DE ASSIS) Um e outro é sagaz e pressentido. (A. F. DE CASTILHO) 2.2.6. Sujeito composto ligado por COM Quando os núcleos do sujeito vêm unidos pela partícula com, o verbo pode usar-se no plural ou em concordância com o primeiro núcleo do sujeito. Assim, o verbo irá normalmente: a) para o plural, quando os núcleos do sujeito estão em pé de igualdade, e a partícula com os enlaça como se fosse a conjunção e: Garcilaso com Boscán e Petrarca são os poetas favoritos do grande épico. (J. RIBEIRO) b) para o número do primeiro núcleo do sujeito, quando pretendemos realçá-lo em detrimento do segundo, reduzido à condição de adjunto adverbial de companhia: A Princesa Sereníssima, com o augusto esposo, chegou pontual às duas horas, acedendo ao convite que recebeu primeiro que ninguém. (R. POMPÉIA) 2.2.7. Sujeito composto ligado por conjunção comparativa Quando os núcleos do sujeito estão unidos por uma das conjunções comparativas como, assim como, bem como e equivalentes, a concordância depende da interpretação que dermos ao conjunto: Assim, o verbo concordará: a) Com o primeiro núcleo do sujeito, se quisermos destacá-lo: O dólar, como a girafa, não existe. (C. D. DE ANDRADE) Neste caso, a conjunção conserva pleno o seu valor comparativo; e o segundo termo vem enunciado entre pausas, que se marcam, na escrita, por vírgulas. b) Com os dois núcleos do sujeito englobadamente (isto é: o verbo irá para o plural), se os considerarmos termos que se adicionam, que se reforçam, interpretação que normalmente damos, por exemplo, a estruturas correlativas do tipo tanto... como: É um homem excelente, e tanto Emília como Francisquinha o estimam muito, a seu modo. (C. DOS ANJOS) Entre os núcleos do sujeito não há pausa; logo, não devem ser separados, na escrita, por vírgula. De modo semelhante se comportam os núcleos do sujeito ligados por uma série aditiva enfática (não só... mas [senão ou como] também): Não só cristãos como também infiéis circulam nas catacumbas dos "sub-ways". (É. VERÍSSIMO)

Concordância nominal
1. Na oração "Um sorriso lento iluminava o rosto moreno." (Graciliano Ramos) encontramos a seguinte estrutura: Um sorriso lento (sujeito)

"algumas". remontando às alturas num vôo desesperado." "A dois quilômetros talvez não houvesse tanto fogo. A essa relação chamamos de concordância nominal." "A duas léguas chegaria tanta fumaça?" Os artigos. o núcleo do predicado (verbo). "duas" e "tanta" concordam com o substantivo a que se referem. os numerais e os pronomes adjetivos . A palavra mais importante é o substantivo sorriso e em torno dela giram outras classes gramaticais (artigo." "Algumas árvores pareciam resistir. A esse relacionamento sujeito-verbo denominamos concordância verbal. elemento determinante. variam em gênero um.iluminava o roso moreno (predicado) Nessa relação. numeral. Concordância nominal Regras gerais 1ª) Observemos os elementos em destaque na frase: "Pelos cimos da mata se escapavam aves espantadas. ."os". 2ª) Observe agora os termos grifados: "Os troncos atacados com raiva. adjetivo e pronome adjetivo). "dois"." (Graça Aranha) AVES ESPANTADAS substantivo adjetivo feminino plural feminino plural VÔO DESESPERADO substantivo adjetivo masculino singular masculino singular Concluímos que: O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo a que se refere. Observemos apenas a estrutura do sujeito "Um sorriso lento" Há entre estas três palavras uma relação específica. dois e as centenas a partir de duzentos. concorda com o núcleo do sujeito (substantivo). Nota: quanto aos numerais. elemento determinado. : 2.

. PRÓPRIO. normalmente. com o mais próximo. mas na adversidade se conhece. "As maldições se cumpriam no povo e gente hebréia. quarta e quinta. em geral. Almeida) "Uma e outra coisa lhe desagrada. "Escolhestes mau lugar e hora. Herculano) "Render o preito e a homenagem devida. Especializou-se na literatura brasileira e na portuguesa."(M. e o adjetivo SÓ concordam."(Vieira) "O amor e a amizade verdadeira não nas bonanças."(Herculano) "Creio que me houve com a necessária intrepidez e disciplina. quanto posposto. porventura. perdida a cor e o alento. "Um e outro vaga-lume riscando fósforos. a vida e o repouso íntimos. este. "Depois de bater repetidas vezes à porta do primeiro e segundo andar."(Herculano) "Jorge. de Morais) 6ª) Quando dois ou mais numerais ordinais do singular modificam um mesmo substantivo. (Camilo) "Os preços da segunda e terceira classe eram os mesmos de outras partes." (M."(Manuel Bandeira) 3ª) As expressões UM E OUTRO e NEM UM NEM OUTRO pedem substantivo singular. caiu."(A. pode ficar no singular ou ir para o plural.. poderá concordar no masculino plural ou com o substantivo mais próximo. o adjetivo concorda com o mais próximo. "As cláusulas terceira." (C." (Herculano) Nota: substantivo anteposto ficará no plural."(F. Especializou-se nas literaturas brasileira e portuguesa. "Tinha as espáduas e o colo feitos de encomenda para os vestidos decotados" "Acharia ele." (M."(Rui Barbosa) 7ª) Os pronomes adjetivos MESMO. o adjetivo concorda. 5ª) Sendo sinônimos os substantivos.Bernardes) 4ª) Dois ou mais adjetivos que se referem ao mesmo substantivo determinado por artigo possibilitam dois tipos de concordância paralelos. de Assis) "O terceiro e quarto volumes da Monarquia Lusitana.. se posposto. . de Assis) "São de igual talhe e força.. com o respectivo substantivo.Regras especiais 1ª) O adjetivo que se refere a mais de um substantivo de gênero e número diferentes." (J. Ribeiro) 2ª) Anteposto aos substantivos. A.

Isto não tem nada de misterioso. Ao meio-dia e meia (hora). Todas estarão quites com suas famílias. ficam no masculino singular. muito. precedido da preposição em. Mas. segundo a normal geral. e só. Vocês permanecem sós. 12ª) Os adjetivos regidos da preposição de. Só as mulheres permaneceram caladas.. algo. etc). 9ª) O adjetivo ANEXO concorda. que se referem a pronomes neutros indefinidos (nada. "Ele veio mesmo. normalmente. quando adjetivos. não variam. constitui locução adverbial. a somente. de fato. 11ª) A palavra ALERTA (advérbio) permanece invariável. normalmente. As informações chegaram conformes com as expectativas. saíram. o que não ocorre quando. concordam com respectivos substantivos. 8ª) As palavras MEIO e BASTANTE. Eles. Elas mesmas fizeram os trabalhos. Os planos anexos ilustram e desenvolvem o croqui. segundo a tradição gramatical. Bastantes pessoas ficaram bastante insatisfeitas. . dormiam em rodízio. Ele já está quite com o Serviço Militar. tanto. As meias garrafas estão meio vazias. que. Seguem anexas as minutas do processo. ficando invariáveis quando advérbios.Vós mesmos sois os responsáveis. Nota: quando mesmo equivale a realmente. alerta. Eles próprios se interrogavam. seguem em anexo as declarações da testemunha. 10ª) Os adjetivos QUITE e CONFORME concordam com o respectivo substantivo. Todas provas estavam anexas. Ela própria comprou tudo. Todos estavam alerta. As meias palavras são sintomáticas das afirmações meio verdadeiras. com o respectivo substantivo.

(mulher) Sua Senhoria mostrou-se muito generoso. "A vida é uma longa espera. esses adjetivos podem concordar com o substantivo. A família e a fortuna seriam concorrentes. o predicativo concordará no masculino plural." Nota: por atração. às vezes. de vem em quando. Exemplo: "Era deserta a vida. Concordância do predicativo com o sujeito 1ª) O predicativo concorda em gênero e número com o respectivo sujeito. É proibido entrada de pessoas estranhas. a casa. a concordância efetua-se com o sexo da pessoa a quem nos referimos. na forma de masculino singular nas expressões é bom. Nota: Embora mais rara. (homem) Vossa Alteza foi bondosa."Ela tem algo de sedutor. é necessário." "Vocês têm um quê de diferente. (homem) 5ª) O predicativo aparece. Surpresa é preciso. É necessário muita cautela. o predicativo concordará no plural e no gênero deles.."(Sartre) A família e a fortuna seriam concorrentes." (Gonçalves Dias) 4ª) Se o sujeito for representado por um pronome de tratamento. O rio e o deserto estavam sonolentos. O tempo e a vida passeiam discretos pelos ponteiros do relógio. Os edifícios da cidade nada tinha de gigantes. mas não determinado pelo artigo. . o templo. embora o sujeito seja substantivo feminino ou plural. o que só ocorre com o predicativo anteposto. Água é bom para a composição celular. 3ª) Sendo o sujeito composto e constituído por substantivos de gêneros diversos. é preciso. 2ª) Quando o sujeito é composto e constituído por substantivos do mesmo gênero. A casa e o dono eram silenciosos e recolhidos. etc. é possível a concordância com o núcleo mais próximo. Vossa Excelência ficará satisfeito.

e) Choveram papéis picados nos comícios. d) Bateu três horas quando o entrevistador chegou. b) Choveu pedaços de granizo na serra gaúcha. (IBGE) Assinale a frase em que há erro de concordância verbal: a) Um ou outro escravo conseguiu a liberdade. 1. 3ª) Sendo o objeto composto e formado de elementos de gêneros diferentes. (IBGE) Indique a opção correta. b) Não poderia haver dúvidas sobre a necessidade da imigração. d) Deve existir problemas nos seus documentos. Encontramo-lo satisfeito. o adjetivo flexiona-se no plural e no gênero dos objetos. o adjetivo predicativo concordará no masculino plural."(Clarice Lispector) 2ª) Quando o objeto é composto e constituído por elementos do mesmo gênero. no que se refere à concordância verbal. c) Faz mais de cem anos que a Lei Áurea foi assinada. Pensei encontrar mudados a professora Balbina e seu colégio. c) Faz muitos anos que a equipe do IBGE não vem aqui. É proibida a entrada de pessoas estranhas. . "Olhou para as suas terras e viu-as incultas e maninhas.Mas A cautela é necessária. Encontrei confusos o turista e o velho cicerone. Achamos carinhosos o pai e o irmão dela. e) Fui eu que abriu a porta para o agente do censo. 2. de acordo com a norma culta: a) Haviam muitos candidatos esperando a hora da prova. Imaginaste eternas a vida e a fantasia. Achei muito simpático o sultão e suas esposas. Concordância do predicativo com o objeto Normas 1ª) O predicativo concorda em gênero e número com o objeto quando este for simples.

.1 ...2 .2 d) 1 . (IBGE) Assinale a opção em que há concordância inadequada: a) A maioria dos estudiosos acha difícil uma solução para o problema..2 c) 2 . d) De casa à escola é três quilômetros. (UF-PR) Enumere a segunda coluna pela primeira (adjetivo posposto): (1) velhos ( ) camisa e calça .. a) 1 ........ o templo e a vila..1 7..2 ....... .....1 .. ( ) chapéu e camisa ..1 . b) A maioria dos conflitos foram resolvidos.2 e) 2 .... (MACK) Indique a alternativa em que há erro: a) Os fatos falam por si sós.......... e) Era a mim mesma que ele se referia. (CESGRANRIO) Há erro de concordância em: a) atos e coisas más b) dificuldades e obstáculo intransponível c) cercas e trilhos abandonados d) fazendas e engenho prósperas e) serraria e estábulo conservados 5. c) Deve haver bons motivos para a sua recusa... disse a moça.. 4...1 . (2) velhas ( ) chapéu e calça .3.2 .2 .. b) A casa estava meio desleixada.1 ..1 .1 ..2 ... d) Seus apartes eram sempre o mais pertinentes possíveis. (UF-FLUMINENSE) Assinale a frase que encerra um erro de concordância nominal: a) Estavam abandonadas a casa. c) Os livros estão custando cada vez mais caro. ( ) calça e chapéu .. 6.1 ... e) Nem uma nem outra questão é difícil..1 . ( ) chapéu e paletó .1 .2 b) 2 .

9. d. Apesar da greve. diretores. e) Já faz mais de dez anos que o vi. (FFCL SANTO ANDRÉ) A concordância verbal está correta na alternativa: a) Ela o esperava já faziam duas semanas. . e) Ela comprou dois vestidos cinza. embora houvessem muitas ciladas em seu caminho. b. 8. c) Faltava um banco e uma cadeira. (TTN) Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal: a. 12. d) Decorridos um ano e alguns meses. José chegou ileso a seu destino. c) Decorrido um ano e alguns meses. d) Pintou-se as paredes de verde. (BB) Opção correta: a) Há de ser corrigidos os erros b) Hão de ser corrigidos os erros c) Hão de serem corrigidos os erros d) Há de ser corrigidos os erros e) Há de serem corrigidos os erros 11. (BB) Verbo certo no singular: a) Procurou-se as mesmas pessoas b) Registrou-se os processos c) Respondeu-se aos questionários d) Ouviu-se os últimos comentários e) Somou-se as parcelas 10. b) Atendeu-se a todos os clientes. professores.b) Ela chegou com o rosto e as mãos feridas. ninguém foram demitidos. e. lá voltamos. O impetrante referiu-se aos artigos 37 e 38 que ampara sua petição. Fomos nós quem resolvemos aquela questão. (BB) Verbo deve ir para o plural: a) Organizou-se em grupos de quatro. c. lá voltamos. Soava seis horas no relógio da matriz quando eles chegaram. funcionários.

.. c) Há muitos anos deveriam existir ali várias árvores.ser b) hajam .. de exigências! Ou será que não ..foi feito 16. (MACK) Assinale a incorreta: a) Dois cruzeiros é pouco para esse fim. mas não .organizaram b) negou .....serem c) haja . por sua causa? a) Chega ..bastam . d) Na mocidade tudo são flores. vagas na academia.....existe .foram feitos b) Chega .. (EPCAR) Não está correta a frase: a) Vai fazer cinco anos que ele se diplomou.. e) Quais de vós ainda tendes paciência? 14..basta . 13.serem 15. c) Quem fez isso foram vocês..existe ....organizastes c) negaram . (CARLOS CHAGAS) . (PUC-RS) É provável que ..organizaste 17.ser d) haja .b) Na sua bolsa haviam muitas moedas de ouro.... a) negou ... a) hajam .. c) Eles parece estarem doentes..basta . cumpridas..bastam .foram feitos d) Chegam . d) Era muito árdua a tarefa que os mantinham juntos. b) Rogo a Vossa Excelência vos digneis aceitar o meu convite... d) Devem haver aqui pessoas cultas... b) Nem tudo são sempre tristezas.foi feito e) Chegam . os sacrifícios que . .organizou d) negou ..existem . a participar dos jogos que tu e ele ...existem .existem ... pessoas interessadas: são muitas as formalidades a ... (UF-RS) Soube que mais de dez alunos se ..bastam .foi feito c) Chegam ... e) Todos parecem terem ficado tristes.... ...organizasteis e) negaram .ser e) hajam .

.realizem e) deve haver .....realize 20......... e) Obedeceram aos severos regulamentos.. 21... b) Estão trancados dentro do peito vozes e gritos. em virtude de sua constituição hormonal.. e) Conservam-se trancadas dentro do peito uma voz e um grito.realizem b) devem haver . propõem ..realize d) deve haver . Existem . propõe 4... 7... meios para que se . 5. 19. Existe 8. parece 2. (PUC-RJ) Indique a série que corresponde às formas apropriadas para os enunciados abaixo: As diferenças existentes entre homens e mulheres .. 18. c) Precisam-se de datilógrafas.. 3. ainda pesquisadores que consideram os machos mais agressivos. desenvolvendo uma nova pesquisa sobre a estrutura do cérebro.. c) Mantêm-se trancadas dentro do peito vozes e gritos. 1. Haveria 6. a) devem haver . d) Reformam-se ternos.. b) Comprou-se terrenos no subúrbio.. diferenças cerebrais condicionadoras das aptidões tidas como tipicamente masculinas ou femininas. (FTM-ARACAJU) A frase em que a concordância nominal contraria a norma culta é: a) Há gritos e vozes trancados dentro do peito. (SANTA CASA) Suponho que . os efeitos dos hormônios e a psicologia infantil..e) Deve haver muitos jovens nesta casa. os cálculos de modo mais simples. Haveriam .realize c) deve haverem ..... d) Trancada dentro do peito permanece uma voz e um grito. parecem Alguns cientistas. que as diferenças entre homens e mulheres não se devem apenas à educação.. ser um fato indiscutível... (FUVEST) Indique a alternativa correta: a) Tratavam-se de questões fundamentais. ..

. previsse 24. d) De boas ceias.. que .. havia. (FUVEST) . (FUVEST) Aponte a alternativa correta: a) Considerou perigosos o argumento e a decisão. bonito lhe parece.... à carta várias fotografias. 8. as sepulturas estão cheias.. d) Os atentados que houveram deixaram perplexa a população.. boas conversas.meio . 4. predominam a) 2.... quais seriam os candidatos vitoriosos.. 5. Vossa Senhoria vos preocupais demasiadamente com a vossa imagem. nada o tiravam da apatia.... ou meramente a Educação... 5. c) Já faziam meses que ela não a via. narcotizada.. 9 c) 2. b) É um relógio que torna inesquecível todas as horas.. 4. 7. Se não vier.Como sempre.. 8. (FMU) Vão . haviam.. (FUVEST) Num dos períodos seguintes não se observa a concordância prescrita pela gramática. 9. de algum lugar lhe vêm. iniciado os trabalhos de apuração dos votos sem que se . e.. 4. . b...... Filmes.. 23. e) A quem pertence essas canetas? 25... a) Fazia. as chuvas.. sobre o comportamento humano..... 26. 6.. predomina 10.meio d) anexo . c... e) Quem cabras não tem e cabritos vende. Indique-o: a) Não se apanham moscas com vinagre.possível . previssem b) Faziam. 9 d) 2.. A pátria não é ninguém: são todos.. prevessem c) Fazia. 10 b) 1... discute-se se é a força da Biologia.. haviam.. b) Casamento e mortalha no céu se talha... previsse d) Faziam... (FUVEST) Indique a alternativa correta: a... 3.possíveis . 6. Ela estava . 7. c) Quem ama o feio. a) anexas . d... 8.... dez horas que se .. 9 e) 2.. Paisagens as mais belas . como faremos? É precaríssima as condições do prédio. haviam. novelas.. 6.. havia. 10 22. 4... prevesse e) Fazia.

.. a) incluso . d) Separamo-nos ela e eu.. Os sentimentos de gratidão e de amor só conseguem ser eternos enquanto duram. (FMU) Vai .. para reconstituir aproximadamente o movimento vivo da elocução oral. e) Ouviam-se passos lá fora..patriotismo. (MACK) Assinale a alternativa em que há erro de concordância: a) Tinha os olhos e a boca abertos..meia 27.. Essas pessoas cometeram crime de ..lesa ... b) Haviam ratos no porão. (UF-PELOTAS) No grupo..mesmo d) incluso . c) Tu e ele permanecereis na mesma sala.lesa .Introdução: sinais pausais e sinais melódicos A língua escrita não dispõe dos inumeráveis recursos rítmicos e melódicos da língua falada.meia c) anexo .. à carta minha fotografia..leso .. não quiseram colaborar. se destinam a marcar as PAUSAS: ...mesmas e) inclusas . 29. À autora e à maioria das pessoas não interessam as vantagens da morte. Limpos estão os meus olhos e o meu coração. a) sou eu que coordena d) é eu quem coordeno b) é eu que coordena e) sou eu que coordeno c) é eu quem coordena 30.... e.. (UF-ES) O verbo está no plural porque o sujeito é composto em: a...possível .... serve-se da PONTUAÇÃO. Os sinais de pontuação podem ser classificados em dois grupos: O primeiro grupo compreende os sinais que. não me chamem de inesquecível. c.mesmo c) inclusa ... . os trabalhos.meio e) anexo . Para suprir esta carência....mesmas 28. d... Amigos e amigas. PONTUAÇÃO (Celso Cunha ) I ..leso .. Elas . ou melhor.. b. fundamentalmente.mesmas b) inclusa ..possível .leso . Pedaços de dor e de saudade cobrem a minha alma esbagaçada.......possíveis ...b) anexas ..

BILAC) 3º) Emprega-se ainda a vírgula no interior da oração: a) para separar. ou qualquer elemento de valor meramente explicativo: Ele. geralmente com a finalidade de realçá-los. Com os desgostos humanos. Exemplos: As nuvens. (J. Emprega-se não só para separar elementos de uma oração. suas escadas. sertanejo não se doma no brejo. o pai. ( ADONIAS FILHO) b) para isolar o vocativo: Moço.a) a VÍRGULA (. a VÍRGULA (. as folhas. seus andaimes.) b) o PONTO (. POMPÉIA) d) para isolar os elementos pleonástico ou repetidos: Ficou branquinha.1.Sinais que marcam sobretudo a pausa 1. MEIRELES) 2º) Para separar elementos que exercem funções sintáticas diversas.) O segundo grupo abarca os sinais cuja função essencial é marcar a MELODIA.. A. (A.(C. (R. voltei ao colégio. a VÍRGULA é usada: a) para isolar o aposto. quando não vêm unidos pelas conjunções e. 10 de maio de 1917..) e) as ASPAS (" ") f) os PARÊNTESES ( ( ) ) g) os COLCHETES ( [ ] ) h) o TRAVESSÃO (--) II . complementos. o nome do lugar: Teófilo Otoni. ou e nem. a ENTONAÇÃO: a) os DOIS PONTOS (:) b) o PONTO DE INTERROGAÇÃO (?) c) o PONTO DE EXCLAMAÇÃO (!) d) as RETICÊNCIAS (. Em particular. seus caminhos. Emprego da vírgula no interior da oração No INTERIOR DA ORAÇÃO a vírgula serve 1º) Para separar elementos que exercem a mesma função sintática (sujeito composto. MAYER) Ela tem sua claridade. branquinha. é um mágico. (O. . os ventos não são deste mundo. 1. adjuntos). na datação de um escrito. DE ALMEIDA) c) para isolar o adjunto adverbial antecipado: Depois de algumas horas de sono.) c) o PONTO-E-VÍRGULA (.) A VÍRGULA marca uma pausa de pequena duração. mas também orações de um só período.

RIBEIRO) As demais conjunções conclusivas (logo. portanto. FIGUEIREDO) Costuma-se também separar por VÍRGULA as orações introduzidas por essa conjunção quando ela vem reiterada: Trabalha.b) para indicar a supressão de uma palavra (geralmente o verbo) ou de um grupo de palavras: Veio a velhice. porém fique morando conosco. principalmente quando antepostas à principal: Quando tio Severino voltou da fazenda.Vá aonde quiser. (M. ora após um dos seus termos. por conseguinte. passeava. (A.) podem encabeçar a oração ou pospor-se a um dos seus termos. não haverá muito que lastimar o Quincas Borba. e a escuridão abraçou o silêncio. MARIANO) 5º) Para separar as orações subordinadas adverbiais. todavia. -. quando têm sujeito diferente. Em virtude da acentuada pausa que existe entre as orações acima. Exemplo: O silêncio comeu o eco. mas prosseguia o alarido nas ruas. 3º) Para isolar as orações intercaladas: ASSIS) -. aos seguintes: -. morando conosco. emprega-se a vírgula: 1º) Para separar as orações coordenadas assindéticas: Levantava-me.Se o alienista tem razão. (G.. Compare-se este período de Machado de Assis: -. e sua! (O. morando conosco. disse eu comigo. põe-se uma VÍRGULA antes da conjunção. por PONTO-E-VÍRGULA. porém. a aposentadoria. que sobes o monte. tamborilava nos vidros das janelas. podem vir ora no início da oração. etc.Vá aonde quiser. No primeiro caso. salvo as introduzidas pela conjunção e: Cessaram as buzinas. DE 4º) Para isolar as orações subordinadas adjetivas explicativas: Pastor. Ao último período é mesmo a pontuação que melhor lhe convém: -. conforme o caso. mas emprega-se sempre no começo da oração. (H. À semelhança das adversativas. pois vem sempre posposto a um termo da oração a que pertence e. mas fique morando conosco. na escrita.Vá aonde quiser. é. ou entre vírgulas. com ela. isolado por vírgulas: Não pacteia com a ordem. com uma vírgula anteposta. M. pois.Vá aonde quiser. podem ser elas separadas. trouxe para Luciana um periquito. escrevem-se. uma rebelde. no segundo. BILAC) 2ª) Das CONJUNÇÕES ADVERSATIVAS. SALES) 1. vem ela isolada por vírgulas. Emprego da vírgula entre orações ENTRE ORAÇÕES. assobiava. portanto. MACHADO) Observação: 1ª) Separam-se por VÍRGULA as orações coordenadas unidas pela conjunção e. e teima.2. DE ASSIS) 2º) Para separar as orações coordenadas sindéticas. (J. fique. e sofre. contudo. RAMOS) . Que queres galgando-o assim? (O. e lima. 3ª ) Quando conjunção conclusiva. (M. entretanto e no entanto. fique. porém. porém. (G.

L.) 1. neste caso.AMADO) Observações: 1º) Toda oração ou todo termo de oração de valor meramente explicativo pronunciam-se entre pausas. se representa pelo PONTO-PARÁGRAFO. (G. MACHADO) 2. (E. O PONTO-E-VÍRGULA (. por isso. Quando os períodos (simples ou compostos) se encadeiam pelos pensamentos que expressam. A música toca uma valsa lenta. indignou-se. seja a derradeira de um período composto: Nada pode contra o poeta. 3º) Há uns poucos casos em que o emprego da vírgula não corresponde a uma pausa real na fala. e inicia-se o seguinte na linha abaixo. costuma-se marcar a transposição com um maior repouso da voz. Nada pode contra esse incorrigível que tão bem vive e se arranja em meio aos destroços do palácio imaginário que lhe caiu em cima. Ao PONTO que encerra um enunciado escrito dá-se o nome de PONTO-FINAL. são isolados por vírgula. com destino à casa de Amâncio. é o que se observa.6º) Para separar as orações reduzidas de gerúndio. senhor. (J. Quando se passa de um grupo a outro grupo de idéias. O PONTO (. o que. VERÍSSIMO). Diz-se. fundamentalmente. não podem. assim. Não. contemplava-nos impassível.) . Começara a chuviscar um pouco. (J. Empregase. que era a melhor da redondeza. DO REGO) 4. A orquestra se cala. Assim: Lá embaixo era um mar que crescia. pois. Deixa-se. Observação O PONTO tem sido utilizado pelos escritores modernos onde os antigos poriam PONTO-E-VÍRGULA ou mesmo VÍRGULA. senhor. para indicar o término de uma oração declarativa. já sabia da resposta. na escrita. O desânimo aumenta. 2º) Os termos essenciais e integrantes da oração ligam-se uns com os outros sem pausa. que estão separados por um PONTO SIMPLES. Esta a razão por que não é admissível o uso da vírgula entre uma oração subordinada substantiva e a sua principal. quando equivalentes a orações adverbiais: Não obtendo resultado. de particípio e de infinitivo. E o carro subia mais para o alto. com o recuo de algumas letras. então. (E. 2. (A. 3. em respostas rápidas do tipo: Sim. sucedem-se uns aos outros na mesma linha. O vento está mais forte. seja ela absoluta. por exemplo. na escrita. em branco o resto da linha em que termina um dado grupo ideológico. M. O PONTO assinala a pausa máxima da voz depois de um grupo fônico de final descendente. RAMOS) Acocorado a um canto. Os minutos passam. DA CUNHA) Ao falar. ser separados por vírgula. 3.

podemos estabelecer que. 2. DE ASSIS) 3º) Para separar os diversos itens de enunciados enumerativos (em leis.1. das quais uma pelo menos esteja subdividida por VÍRGULA: Chamo-me Inácio. perguntar e sinônimos): Eu lhe responderia: a vida é ilusão. no entanto. em princípio. No correr do nosso estudo. Empregam-se. (M. do Estado. ressaltamos até algumas das suas características melódicas. animais.. É o momento de sintetizá-las: a) o PONTO corresponde sempre à final descendente de um grupo fônico. da família e dos demais grupos que compõem a comunidade. No primeiro caso.) 4. como estes que iniciam o Artigo 1º da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Art. para indicar que o período não está concluído. DE MARICÁ) 2º) Para separar partes de um período. este sinal serve de intermediário entre o PONTO e a VÍRGULA. ora mais desta. Valor melódico dos sinais pausais Dissemos que a VÍRGULA. do cidadão. pois. regulamentos. etc. MEIRELES) .. PEIXOTO) 2º) uma enumeração explicativa: Viajo entre todas as coisas do mundo: homem. c) o fortalecimento da unidade nacional e da solidariedade internacional. água. decretos. no segundo. assemelha-se a uma VÍRGULA alongada. (C. podendo aproximar-se ora mais daquele. tem por fim: a) a compreensão dos direitos e deveres da pessoa humana. III .a pausa. portarias. (M. (A.Sinais que marcam sobretudo a melodia 1. b) a VÍRGULA assinala que a voz fica em suspenso. 1º A educação nacional. Benedito. uma sensível suspensão da voz na melodia de uma frase não concluída. suficiente. Esta imprecisão do PONTO-E-VÍRGULA faz que o seu emprego dependa substancialmente de contexto. ele é usado: 1º) Para separar num período as orações da mesma natureza que tenham certa extensão: Todas as obras de Deus são maravilhosas. para anunciar: 1º) uma citação (geralmente depois de verbo ou expressão que signifique dizer. Entretanto. Como o nome indica. flores. marcam sobretudo -.). inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana. ele. responder. segundo os valores pausais e melódicos que representa no texto.e não exclusivamente . d) o desenvolvimento integral da personalidade humana e a sua participação na obra do bem comum (. à espera de que o período se complete.. porém a maior de todas as maravilhas é a existência do mesmo Deus. na escrita. o PONTO e o PONTO-E-VÍRGULA.. Os DOIS PONTOS (:) Os DOIS PONTOS servem para marcar. c) o PONTO-E-VÍRGULA denota em geral uma débil inflexão suspensiva.. b) o respeito à dignidade e às liberdades fundamentais do homem. equivale a uma espécie de PONTO reduzido..

O PONTO DE INTERROGAÇÃO (?) 1. sinais denotadores daquele tipo de inflexão. Assim: Prezado senhor: Prezado senhor. (ARTUR AZEVEDO) 3. Prezado senhor. como os vocativos intensivos. etc. DE ABREU) Deus! ó Deus! onde estás que não respondes? (C. uma vez que esta termina com entoação descendente.a comadre?. Comparem-se os exemplos do item a. Nas perguntas que denotam surpresa. pois. laçá-la. É o sinal que se usa no fim de qualquer interrogação direta. vem seguida de PONTO-DE-EXCLAMAÇÃO... dispensam qualquer pontuação. um PONTO. este se coloca. normalmente: a) depois de interjeições ou de termos equivalentes. por isso. ainda que a pergunta não exija resposta: Sabe você de uma novidade? (A. Já à interjeição de apelo ó. ou PONTO. as apóstrofes: Oh! dias de minha infância! (C. Prezado senhor Sendo o vocativo inicial emitido com entoação suspensiva. ou naquelas que não têm endereço nem resposta. uma síntese ou um conseqüência do que foi enunciado: Ternura teve uma inspiração: atirar a corda. MACHADO) Não sou alegre nem sou triste: sou poeta. que denota geralmente surpresa. D. requerimentos. (A. empregam-se por vezes combinados o PONTO-DE-INTERROGAÇÃO E O PONTO-DE-EXCLAMAÇÃO: Que negócio é esse: cabra falando?! (C.3º) um esclarecimento.Quem chegou? [= INTERROGAÇÃO DIRETA] -. costuma-se fazer seguir de RETICÊNCIAS o PONTO-DEINTERROGAÇÃO: _ Então?. M. deve ser acompanhado. PEIXOTO) 2. de DOIS-PONTOS ou de VÍRGULA. DE ANDRADE) Observação: O PONTO-DE-INTERROGAÇÃO nunca se usa no fim de uma interrogação indireta. Nos casos em que a pergunta envolve dúvida. MEIRELES) Observação: Depois do vocativo que encabeça cartas. costuma-se colocar DOIS-PONTOS. não se pospõe PONTO-DE-EXCLAMAÇÃO. Emprega-se. VÍRGULA. (C. alegria ou desejo. havendo escritores que. ALVES) b) depois de um imperativo: Coração. O PONTO DE EXCLAMAÇÃO (!) É o sinal que se pospõe a qualquer enunciado de entoação exclamativa. DE OLIVEIRA) Observação: A interjeição oh! (escrita com h). pára! ou refreia.Diga-me quem chegou.que foi isso?. preferentemente. depois do vocativo. no caso.. . no caso. 2. ofícios... quando acompanhada de vocativo. [= INTERROGAÇÃO INDIRETA] 3. ou morre! (A.. Comparem-se: -. exigindo.

. arcaísmos.) 1... (M.. conseqüentemente. Menos essa. (A.. nos diálogos. a suspensão da sua melodia. E quase não sugere senão as secas. LOPES NETO) 5. (G. DE ALENCAR) b) para marcar suspensões provocadas por hesitação. MONTELLO) 2. Andaria nos doze anos.Que posso aceitar uma presidência... o recato da filha.. (S.. coloca-se o competente sinal de pontuação depois delas. As ASPAS (" ") 1.. cumpre atender a estes preceitos do Formulário Ortográfico: "Quando a pausa coincide com o final da expressão ou sentença que se acha entre ASPAS. As RETICÊNCIAS marcam uma interrupção da frase e. e que deve ser suprida com a imaginação do leitor: Agora é que entendo tudo: as atitudes do pai. dúvida. Pobrezinho. Empregam-se também as RETICÊNCIAS para reproduzir... Assim: a) para indicar que o narrador ou o personagem interrompe uma idéia que começou a exprimir. mas o corte da frase de um personagem pela interferência da fala de outro. AMADO) Falaram todos. Se a fala do personagem continua normalmente depois dessa interferência. sentença. manchada de medo.A tal rapariguinha. submissão ou cálculo". VERÍSSIMO) c) para acentuar o valor significativo de uma palavra ou expressão: A palavra "nordeste" é hoje uma palavra desfigurada pela expressão "obras do Nordeste" que quer dizer: "obras contra as secas".Pode.. TAVARES) c) para indicar que a idéia que se pretende exprimir não se completa com o término gramatical da frase. (E. As RETICÊNCIAS (. se me ofereceram? -. e empalideci. Não digam que foi a Pôncia que contou. e passa a considerações acessórias: -. porém. --.. para o senhor?! Ora!. etc. não uma suspensão do tom da voz. costuma-se preceder o seguimento de reticências: -. vulgarismos. neologismos. uma presidência aceita-se.Acho.. as ASPAS abrangem todo o período. quando. frase ou expressão. Filho único. Baixei os olhos. Eu caí numa cilada. a respectiva notação fica abrangida por elas: .): Era melhor que fosse "clown". Não pude. surpresa.4. que não quero enredos comigo! (J. FREYRE) Observação: No emprego das ASPAS.. se encerram apenas uma parte da proposição. -. Quis falar. Empregam-se principalmente: a) no início e no fim de uma citação para distingui-la do resto do contexto: O poeta espera a hora da morte e só aspira a que ela "não seja vil. Usam-se ainda as RETICÊNCIAS antes de uma palavra ou de uma expressão que se quer realçar: E teve um fim que nunca se soube...Mas não me disse que acha.. (G. geralmente não peculiares à linguagem normal de quem escreve (estrangeirismos..... DE ASSIS) 3. Empregam-se em casos muito variados. (MANUEL BANDEIRA) b) para fazer sobressair termos ou expressões.... ou para assinalar certas inflexões de natureza emocional de quem fala: Fiador. (J. timidez...

Garnier Editor [1864]. aquela Claridade imortal. (Meu Deus! que é isto? que emoção a minha Quando estas coisas tão singelas narro?) (B. como nesta nota de SOUSA DA SILVEIRA a um passo de CASIMIRO DE ABREU: Entenda-se. de assustador pigarro. incluem-se as referências a data. Empregam-se: a) quando numa transcrição de texto alheio. DOURADO) O que se faz mais freqüentemente por meio de vírgulas ou de travessões. Bahia.Muito bom dia. BARBOSA. por exemplo: a) uma explicação dada. Espumas Flutuantes. que toda a luz resume!" (M. "Mas quem as há de segurar? Ninguém. indicação que não conste da obra citada."Aí temos a lei". compadre Vitorino? -. a indicações bibliográficas." (R. o autor intercala observações próprias. LOPES) Observação: Entre as explicações e as circunstâncias acessórias que costumam ser escritas entre PARÊNTESES. que era azul e tinha Um mestre mau. meu compadre. LINS DO REGO) .) "Mísera! tivesse eu aquela enorme.: "Boa noite. Os COLCHETES ( [ ] ) Os COLCHETES são uma variedade de PARÊNTESES. Seja. embora o que eu percebo no horizonte me pareça apenas uma nuvem (verso 15)]. expressa geralmente em forma exclamativa.Estou com pressa.. p. (P. etc. José de.Por que não apeia." b) quando se deseja incluir. mas de uso restrito." (CASTRO ALVES. nos diálogos. como neste exemplo: ALENCAR. 1870. (J. a mudança de interlocutor: -. B. uma reflexão.. (A. L. O Guarani. um comentário à margem do que se afirma: Os outros (éramos uma dúzia) andavam também por essa idade. pois: "Obrigado! obrigado [pelo teu canto em que] tu respondes [à minha pergunta sobre o porvir (versos 11-12) e me acenas para o futuro (versos 14 e 85). ou interrogativa: Havia a escola. numa referência bibliográfica. Empregam-se os PARÊNTESES para intercalar num texto qualquer indicação acessória. -. dizia o Florentino. DE ASSIS) 6. Maria! Eu vou-me embora. Os PARÊNTESES ( ( ) ) 1. 2 ed. Usam-se também os PARÊNTESES para isolar orações intercaladas com verbos declarativos: Uma vez (contavam) a polícia tinha conseguido deitar a mão nele. 8. MENDES CAMPOS) b) uma nota emocional. O TRAVESSÃO (--) Emprega-se principalmente em dois casos: a) Para indicar. 71) 2. que é o doce-amargo subúrbio da adolescência. Rio de Janeiro. 7.

formavam visível contrate. que sugere pausa maior que a vírgula.: Um homem arrebata o primeiro beijo.: A casa. petróleo e mercúrio. Ex. dalgures lhe vêm. e o Chile é rico em cobre. e não o hífen. Ex. palavras ou frases. e os generais recebem o crédito. e logo! Os jovens querem ser fiéis. Ex. suplica pelo segundo.a tempestade ainda dominava a cidade e o mar -. (J. toma o quarto.o "Canavieiras" ia encostando no cais. Os soldados ganham as batalhas. (J. etc. e) quando se deseja pequena pausa para em seguida dar ênfase ao termo imediatamente posposto ao “e”. caso em que se classifica como conjunção adversativa. muito antiga. e o edifício. Os velhos querem ser infiéis. (e=mas) Todo político promete. num contexto. AMADO) Mas não é raro o emprego de um só TRAVESSÃO para destacar. o percurso Barcas-Tijuca. Ex. moderníssimo.” (e = mas) Juçara fuma. a parte final de um enunciado: Um povo é tanto mais elevado quanto mais se interessa pelas coisas inúteis -. pode aparecer nesse caso o travessão. porém. pelo assim dizer. nesses casos. d) nas frases deste tipo: Dá-me um ponto de apoio. e a poluição suja as duas. sendo deferentes os sujeitos. Ex. e ter-te-ão por alguém!” Essa vírgula é facultativa. e vice-versa. Neste caso. a estrada de ferro Rio-Petrópolis. g) antes do último membro de uma enumeração. AMADO) Observação: "Emprega-se o travessão. a linha aérea Brasil-Argentina. e não traga." (Formulário Ortográfico). e cabras não têm. (e=mas) b) quando o “e” dá início a outra oração no período.: Uma mão lava a outra. usa-se geralmente o TRAVESSÃO DUPLO: Duas horas depois -. c) quando entre um sujeito e outro aparece um termo imediatamente anterior separado por vírgulas. e não perdem. e suspenderei a terra e o céu (Arquimedes) Fala pouco e bem. que os autores modernos preferem substituir a vírgula pelo ponto. Exemplos: “Quem cabritos vende. Ex. e não podem.a filosofia e a arte.: Algumas coisas precisam ser esclarecidas. é tão deseja e significativa. para ligar palavras ou grupo de palavras que formam. f) antes de vice-versa. OBSERVAÇÕES DE OUTRO GRAMÁTICO Luiz Antonio Sacconi É preciso erradicar de vez a concepção errônea de que existe em alguns espíritos de que não se usa a vírgula antes de “e” em hipótese nenhuma.: Algumas coisas precisam ser esclarecidas. E longo! Em vez de vírgula e do ponto. o México produz muita prata. pede o terceiro. A título de mera curiosidade. aceita o quinto – e agüenta todos os outros. uma cadeia na frase: o trajeto Mauá-Cascadura. dependendo da maior ou menor necessidade de ênfase que sequeira transmitir à segunda oração.: O Brasil é o maior produtor mundial de mamona. e não cumpre. eis cinco casos de emprego obrigatório da vírgula antes de “e”: a) quando o ”e” equivale a “mas”. Ex.: As orações causais não aceitam normalmente os artifícios que se empregam para as orações explicativas. A referida pausa.b) Para isolar. . enfaticamente.

e berrava. Casa de número: aposto subentendido. OBSERVAÇÕES DO PROFESSOR No endereço. sem dúvida. E a resposta ficou assim: Fogo não. tomou de uma caneta e alterando a posição da vírgula. Depois de caixa postal não se usa a vírgula. por isso não precisa da vírgula. O poder da vírgula Na Inglaterra.: A criança chorava. Ex. e fazia todo o mundo louco! i) antes das expressões E NEM. seção 4. não poupe a cidade! O telegrafista. então.: apartamento 67. Ex. E NEM SEQUER. passa-lhe um telegrama: Devo fazer fogo ou poupar a cidade? A resposta do monarca foi: Fogo. um imperador estava indignado com a população de uma cidade. um aposto subentendido. Ex.d que. por questões humanitárias ou porque qualquer outro motivo.: Nossa Editora. Ribeirão Preto.usa-se a vírgula após cada elemento ou item. CAIXA POSTAL Num sobrescrito ou envelope e no cabeçalho das correspondências. caixa postal 25. mandar para a forca! Antes de a mensagem ser enviada ao verdugo. O governador. Ex. por motivos políticos. um oficial foi condenado à morte.h) nos polissíndetos. caixa postal. certa vez. (casa de número) 155. e gritava. de fato. porque se pulam os números. portanto. sala 7. poupe a cidade! . Exemplo: Rua Marechal Deodoro. com rua e número da casa. trocou a posição da vírgula. e esperneava. E NEM AO MENOS. Seu pedido de perdão recebeu a seguinte sentença do rei: Perdoar impossível. seção o número corresponde a uma ordem seqüencial. há. telefone 3622 9445.impossível mandar para forca! Na antigüidade. Caixa Postal 1501 14 001. sala.: Ela chegou. passou pelas mãos da generosa rainha. e nem quis saber de nós. simplesmente mudou o significado da mensagem: Perdoar. SP. a numeração não corresponde à ordem. Na numeração de apartamento.compadecida da sorte do oficial.

os negros e os indígenas escravizados pelos brancos .dois pontos . Tenho esperanças.vírgula . a) O . ciúme... (IBGE) Assinale a seqüência correta dos sinais de pontuação que devem preencher as lacunas da frase abaixo.vírgula c) vírgula... ódio.. (ABC-SP) Assinale a alternativa cuja frase está corretamente pontuada: a) O sol que é uma estrela.. b) Ele.vírgula . e) Estas cidades se constituem. .O .vírgula d) vírgula . Ainda não houve tempo.. Não havendo sinal.ponto e vírgula ..vírgula ..O .O .. as desigualdades entre as cidades brasileiras.dois pontos e) vírgula . O candidato que chegou atrasado fez um ótimo teste no IBGE.vírgula b) O . social. 2.vírgula 3.vírgula .O ..Respostas Aqui 1.. mas.. vírgula . a) O ..vírgula 4... indiscutivelmente . de forma diferente. é o centro do nosso sistema planetário.ponto e vírgula .. pois a situação econômica não demora a mudar.dois pontos . reagiram . (IBGE) Assinale a opção que apresenta erro de pontuação: Sem reforma. para uma outra população de trabalhadores . a diferença social é motivo de constante preocupação.     No Brasil.dois pontos ..vírgula c) O . na maior parte de imigrantes alemães....dois pontos d) vírgula . Odontologia. em breve.. as providências serão tomadas. tornando-se necessária a abertura dos portos .O .. inveja. O indicará essa inexistência.dois pontos . ela.O e) vírgula . Não cabendo qualquer sinal.. modestamente se retirou. Na época da colonização .. d) Confessou-lhe tudo. (IBGE) Assinale a seqüência correta dos sinais de pontuação que devem ser usados nas lacunas da frase abaixo.O .vírgula .O ... crescerão sempre. O indicará essa inexistência: Aos poucos . c) Você pretende cursar Medicina.vírgula b) O .. a necessidade de mão-de-obra foi aumentando ... os imigrantes..vírgula .

procure-me. ficou mais animada. procure-me ou. quando chegaram outras pessoas. Pouco depois. telefone. os candidatos aguardavam. b. Assinale a letra que corresponde ao período de pontuação correta: a) José dos Santos paulista. a) Precisando de mim procure-me. mas só mais tarde notei. d) Precisando de mim. numa sala pequena. ou. os candidatos. mais animada. Pouco depois quando chegaram outras pessoas a reunião ficou. o juízo fraco. ou melhor. isto se passava. a reunião ficou mais animada. A estes. e. procure-me ou melhor. aguardavam ansiosos o resultado do concurso. Ansiosos. aguardavam ansiosos. Pouco depois quando chegaram outras pessoas a reunião. b. outras pessoas a reunião ficou mais animada. que eu venho. e. assinale a letra que corresponde ao período de pontuação correta: 8. b) José dos Santos paulista 23 anos. e em vão tentava emendar-me: provocava risos. b.5. palavrões. sem que este riso os impeça de conservar as suas roupas e o seu calçado. 9. em fila. em casa de uma comadre. telefone. e. melhor telefone que eu venho. d. Em fila. (CARLOS CHAGAS-BA) Instruções para as questões de números 8 e 9: Os períodos abaixo apresentam diferenças de pontuação. porém. 23 anos vive no Rio. (CESGRANRIO) Assinale o texto de pontuação correta: a. o resultado do concurso. quando chegaram. Pouco depois quando chegaram outras pessoas a reunião ficou mais animada. c. (BB) "Os textos são bons e entre outras coisas demonstram que há criatividade". e) Precisando. . d. (SANTA CASA) Os períodos abaixo apresentam diferenças de pontuação. Os candidatos. aguardavam. Cabem no máximo: a) 3 vírgulas d) 1 vírgula b) 4 vírgulas e) 5 vírgulas c) 2 vírgulas 6. 10. o resultado do concurso. d. ansiosos. Os candidatos. Conduziram-me à rua da Conceição. de mim. a. c. Pouco depois. Eu tinha. muxoxos. Não sei se disse. em fila. de mim. minha avó. em fila. o mais que pode acontecer é que se riam deles os outros. como os pedaços da carta de ABC. Os candidatos ansiosos aguardavam o resultado do concurso. o resultado do concurso. 7. ou melhor telefone que eu venho. (TTN) Das redações abaixo. que eu venho. melhor telefone que eu venho. Na civilização e na fraqueza ia para onde me impeliam muito dócil muito leve. triturados soltos no ar. em fila. assinale a que não está pontuada corretamente: a. b) Precisando de mim procure-me. c. que me achava lá. que. c) Precisando. vive no Rio.

vive no Rio. Consoantes: são fonemas produzidos mediante a resistência que os órgãos bucais (língua. paulista. Prima faça calar titio. bo-ta Semivogais: são os fonemas que se juntam a uma vogal. . d) José dos Santos. c. muitas vezes. Vogais: são fonemas pronunciados sem obstáculo à passagem de ar. deturpamos o que ouvimos. o seu moleque conhece pouco os deveres da hospitalidade. b. Prima faça calar titio suplicou o moço. 11. o seu moleque conhece pouco os deveres da hospitalidade. Exemplos: pa-to. suplicou o moço com um leve sorriso que imediatamente se lhe apagou. (CESCEM) Nas questões 12 e 13. Nossa capacidade de retenção é variável . lábios) opõem à passagem de ar. ao parafrasear o que ouvir. Tenha cuidado. Exemplos: caderno. Para que não sejam confundidos com as vogais i e u serão representados por [y] e [w]. d. Observe que só os fonemas /i/ e /u/ átonos funcionam como semivogais. c.e muitas vezes inconscientemente . b. Tenha cuidado ao parafrasear o que ouvir: nossa capacidade de retenção é variável e. d. 13. suplicou o moço com um leve sorriso que imediatamente se lhe apagou. o seu moleque. propósito. deturpamos o que ouvimos. deturpamos o que ouvimos. e) José dos Santos. disse Alves o seu moleque conhece pouco os deveres da hospitalidade. lâmpada. disse Alves. os deveres da hospitalidade. propósito disse Alves.c) José dos Santos. chegando livremente ao exterior. a. a. formando com esta uma só sílaba: Exemplos: cou-ro. conhece pouco os deveres da hospitalidade. inconscientemente. Entra a Entra a Entra a Entra a Entra a propósito. Prima. os períodos foram pontuados de cinco formas diferentes. deturpamos o que ouvimos. (PUC-RS) A alternativa com pontuação correta é: a. e. propósito. Cuidado! As semivogais sempre estão acompanhadas de vogais. c. disse Alves. Classificação dos fonemas Os fonemas da língua portuguesa classificam-se em vogais. vive no Rio. formando sílaba com ela. e. é variável e muitas vezes inconscientemente. 23 anos. o que ouvimos. ao parafrasear o que ouvir! Nossa capacidade de retenção é variável e muitas vezes inconscientemente. no Rio. b. Tenha cuidado. paulista 23 anos vive. Tenha cuidado. e. faça calar titio suplicou o moço com um leve sorriso que imediatamente se lhe apagou.deturpamos. Prima. dentes. disse Alves. faça calar titio. Nossa capacidade de retenção é variável e muitas vezes inconscientemente. paulista 23 anos. propósito. bai-le. ao parafrasear o que ouvir. nossa capacidade de retenção. com um leve sorriso que imediatamente se lhe apagou. Tenha cuidado ao parafrasear o que ouvir. semivogais e consoantes. d. Leia-os todos e assinale a letra que corresponde ao período de pontuação correta: 12. o seu moleque conhece pouco.

g. . hiato e tritongo. x. r. com-pul-só-rio Nos encontros consonantais somos capazes de perceber o som de todas as consoantes. suficiente e indispensável para a formação da sílaba. formando uma só sílaba. Separação silábica: ditongos são inseparáveis. am-plo. z Observação: Você deve estar se perguntando pelas letras W. Ex.da.: noi-te (ditongo decrescente). h. Ditongo: é a junção de uma vogal + uma semivogal (ditongo decrescente).. p.í. v. Encontros vocálicos Há três tipos de encontros vocálicos: ditongo. Veja: em as-sem-bléi-a não há tritongo. c. j. Hiato: é junção de duas vogais pronunciadas separadamente formando sílabas distintas.:sa.. Separação silábica: o tritongo é inseparável.e-lho Separação silábica: cada vogal fica numa sílaba. ou vice-versa (ditongo crescente). q. s.Elas não pertencem mais ao nosso alfabeto. Quando semivogais. Alfabeto português Nosso alfabeto é composto de 23 letras: a. Importante Não se esqueça que só as vogais /i/ e /u/ podem funcionar como semivogais. denominamos essa seqüência de encontro consonantal. imperfeitos: em sílabas diferentes: af-ta. na mesma sílaba. l. Exemplos: viú-va. e. u.. Ex. O encontro pode acorrer: perfeitos: na mesma sílaba: cla-ri-da-de. f. a-be-lha. serão representadas por /y/ e /w/ respectivamente..São usadas apenas em casos especiais: · · nomes próprios estrangeiros ( Wellington.Willian. ).Y-ítrio. qua-se (ditongo crescente). i. Y e K. b. Encontros consonantais Quando existe uma seqüência de duas ou mais consoantes em uma mesma palavra.: Paraguai. m. Tritongo: é a junção de semivogal + vogal + semivogal. abreviaturas e símbolos de uso internacional (K. a vogal é o elemento básico. co. argüiu. t. Ex.potássio.). o. fri-tu-ra. Você encontrará sílabas constituídas só de vogais. n.Importante Em nossa língua. d. mas nunca formadas somente com consoantes.

obedecem às regras gerais. bi-sa-vô.. O deputado explicou por que precisa de mais tempo para apresentar seu relatório. en (bento). Essa medida provisória merece prosseguimento na tramitação porque é urgente?..) Dígrafos É a união de duas letras representando um só fonema. play.: Por que você me deixou esperando todo esse tempo?. Separam-se os encontros consonantais pronunciados separadamente. Exemplos: pas-se-a-ta. . Por que você não se habitua a ler jornais.. Ex. a consoante se anexa à sílaba seguinte. ex-ce-to. possui uma vogal.: Você não veio votar porque é contrário ao projeto?. sç. O assessor estava ansioso por que começasse a votação. Quando isso ocorrer em início de palavra... rr(carro) e outros Dígrafos que desempenham a função de vogais nasais: am (campo). obrigatoriamente. tran-sa-tlân-ti-co. xc. psi-có-lo-go. desde que no seu emprego esteja subtendida a idéia de motivo. Regras práticas: Não se separam ditongos e tritongos.. radicais. Regra geral: Toda sílaba. om (tombo) e outros Divisão silábica A fala é o primeiro e mais importante recurso usado para a divisão silábica na escrita. razão. tungs-tê-nio. quando incorporados à palavra. nh(unha). gno-mo.. para que. a-ve-ri-güei Separam-se as letras que representam os hiatos.. Separam-se somente os dígrafos rr. sufixos). ss. causa.Observe que no caso dos dígrafos não há correspondência direta entre o número de letras e o número de fonemas. Exemplo: car-ta Os elementos mórficos das palavras (prefixos. pelo qual. Por mais que se saiba usá-los uma revisão sempre é bom: Por que Em frases interrogativas.Exemplos: ad-je-ti-vo. Consoante não seguida de vogal permanece na sílaba anterior. Dígrafos que desempenham a função de consoantes: ch (chuva). car-ro. lh (molho). Exemplos: mau. Ex. vô-o. Ex.. Em frases afirmativas..· palavras estrangeiras (show.: Não sei por que esse aluno é tão rebelde.Exemplos: de-sa-ten-to. Porque Quando a pergunta é acompanhada de uma hipótese de resposta. sc. Era o apelido por que (pelo qual) era conhecido. Exemplos: sa-í-da.

. reivindicar.....lvícola (i) 3.afim ..... .. reinvidicar.visco (u) e) .afim .: O cantor estava inquieto.. Por quê?.. reboliço d) mendigos. assustador............e / su...... rebuliço c) mindigos.e / mi.mal-entendidos b) excusas .. Ex....aguar / pi....... reivindicar.. tiver o sentido de motivo.mpecilho / pr......a / ma. reivindicar.... apresentadas.... . mas é usado em lugar de um desses substantivos (ou seja... (IBGE) Assinale a opção em que todas as palavras se completam adequadamente com a letra entre parênteses: a) en...-se para ter direito ao título de eleitor.arico (ç) c) mon...a fim .afim .. Por quê Quando colocado no final da frase ou antes de pausa. .estão / re. rebuliço e) mendigos........ vai ... Porquê Quando não apenas o sentido... reivindicar...ão / Suí..vilégio / s..a fim .mal-entendidos c) excusas .... de se esclarecerem os .... Advertido pelo presidente da Mesa.. (TRE-SP) Este meu amigo .....malentendidos e) escusas .... um motivo....... reboliço 2. somente uma completa corretamente as lacunas apresentadas a seguir. Ex.. sem saber por quê..... seus direitos. rebuliço b) mindigos....eitar (g) d) búss. (IBGE) Entre as opções abaixo...... a) escusas ... o deputado quis saber por quê.. Assinale-a: Na cidade carente.mal-entendidos 4. razão pela qual...... Ninguém lhe dava atenção.....lir / ch.la / eng..: O deputado disse que votou contra o projeto porque o considerou lesivo aos interesses do país. fazendo um . os ...to (x) b) exce. resolveram ..malentendidos d) excusas . (TRE-SP) Foram insuficientes as .Quando uma locução introduz uma explicação.. a) mendingos. é substantivada 1.

.. c) dimen.naturalisar e) estranjeiro ... é: a) inven... (EPCAR) Completam-se com g os vocábulos abaixo.... / conver.naturalisar c) extranjeiro .. b) absten.. (TTN) Assinale a alternativa em que todas as palavras estão corretamente grafadas: a) quiseram. Assinale-a: a) hélice d) herva b) halo e) herdade c) haltere 8... / asser.. / coer.. (BB) Alternativa correta: a) estemporanêo d) espontâneo . essência. uma não se escreve com h inicial. 7. menos: a) here( )e d) berin( )ela b) an( )élico e) ti( )ela c) fuli( )em 10..naturalizar b) estrangeiro ... (FT) A alternativa cujas palavras se escrevem respectivamente com -são e -ção. (EPCAR) Só não se completa com z: a) repre( )ar d) abali( )ado b) pra( )o e) despre( )ar c) bali( )a 9. impecílio b) pretencioso.. como "expansão" e "sensação"...a) extrangeiro ... aspectos.. obseção e) obsecado. / conver..naturalizar 5. d) disten. / inser...naturalizar d) estrangeiro .. sossego c) assessores.... reinvidicação. expontâneo. repercussão 6.. e) preten..... (U-UBERLÂNDIA) Das palavras abaixo relacionadas.. exceção.... incansável d) excessivo.

tenção .tenção ..." a) espectativa ..... as seguintes palavras: a) inodoros / indefeso d) gostos / destro .s . de uma guerra nuclear provoca uma grande .tensão .. na humanidade e a deixa ..a a) z . (BB) Abastecer: a) deduzir d) derrubar b) abater e) deprimir c) prover 13.s d) s ...z .tenção ...hezitante e) espectativa . 4..s .z . desli...s 16.... empre. (TRE-RJ) Pronunciam-se corretamente.hesitante c) expectativa .s .tensão .s b) z . (BB) Grafia certa: a) civilisar d) paralisar b) humanisar e) concretisar c) padronisar 12. vi. quanto ao futuro. atravé.hesitante d) expectativa .z ...z .s . a) negou d) confirmou b) corrigiu e) enfatizou c) frisou 14.exitante b) espectativa ...z ... (FUVEST) "A .........z c) s ...e 2.. (EPCAR) O orador ratificou o que afirmara..b) escomungado e) espansivo c) esterminado 11.....exitante 15... (UF-PR) Assinale a alternativa correspondente à grafia correta dos vocábulos: 1. como "povos" e "servo" .s ... com o e e abertos (ó / é)..inho 3..z e) z ....

lancemos um olhar para a avó.. ademais. nos bancos vadios. (CESESP-PE) "ensinando. similarmente. observemos o avô. em suma acima de tudo.. picina. piche b) tribo. da guerra. finalmente primordialmente. sobrenatural e) sobre-saia.. pois os homens . d." a. defeza c) êmbulo. da mesma forma.. exceção." Observe a forma correta de escrever a palavra sobrevivência e compare com sobre-humano. Todos são altos e morenos... é: a) hieróglifo / hieroglifo d) Oceânia / Oceania b) projétil / projetil e) ímpio / impio c) homília / homilia 18. intencionalmente. conflagração. b.... florescer. deflagração.. (PUC) Assinale a alternativa que possa substituir.. portanto antes de mais nada.. Conseqüentemente a filha também será morena e alta." Há palavras que se opõem pela posição da sílaba tônica: cúpido (proparoxítona) e cupido (paroxítona). pelo contrário. a) eminente. sobre-exaltar b) sobre-por. incidiram b) iminente. (FUVEST) Estava . a . pela ordem.. por conseguinte sem dúvida.. tabuada. (MACK) A única série de palavras corretamente grafadas é: a) cortume. sobre-rondar d) sobressair. (TRE-RJ) "os puritanos passaram a enxergar a opulência como manifestação exterior da bênção divina e não como um desvario cúpido. sobre-passo 19. além disso. segundo.. recindiram 21.. figadal. A alternativa em que a diferença de posição do acento tônico caracteriza oposição entre duas palavras. gorgeio.. Também o pai deve ser observado. nos erros do passado. c. reincidiram d) preste. também. sem alterar o significado delas: "Em primeiro lugar. pílula.. quiz d) xadrez. qual a única correta? a) sobre-estar. reincidiram c) eminente. Nas alternativas dadas. não se tratando de variações de uma mesma palavra. por outro lado.. incidiram e) prestes. primeiramente. invés . flagração. conflaglação. com efeito 20. as aulas da sobrevivência órfã..b) fornos / obsoleto e) globos / coeso c) caroços / adrede 17. analogamente. Igualmente. e. sobreaviso c) sobre-humano. as partículas de transição dos períodos abaixo. deflagração. bueiro.

c) As despesas de mudança serão vultuosas.. .. consecução. a ser desenvolvida visava à . aborígene. pajem d) angar.. só. hexágono e) exaurir. a) pesquisa.. esceto 26. obsceno. esceto d) descanso... b) Ponto é a intercessão de duas linhas. tocha... exceto b) descanso. d) Assistimos a um violenta coalizão de caminhões. pretenciosos d) pesquiza. exceto e) descanso. eternamente em repouso. (CARLOS CHAGAS) A . garage.. desonra. mas ninguém vive sempre em trégua. desliza 22. tão pouco. 23... .... alisar. deslisar. rigeza. (FUVEST) Indique a alternativa correta: a) O ladrão foi apanhado em flagrante. consecução. (MACK) Assinale a alternativa em que não há erro de grafia: a) espontâneo.e) abrazar.. hesitar. rehaver 25." a) descanço. pagé. ombro. o preguiçoso... . pretenciosos c) pesquisa. pretensiosos 24... harém... pretensiosos b) pesquisa. (CESCEM) "A solidão é um retiro de ..... dissenção. tecitura. pretenciosos e) pesquiza. consecução. atraso. páteo... vazar.. consecução. (FUVEST) Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas: a) tecer. tampouco. prazeirosamente b) obsessão. tãopouco. exceto c) descanço.. consecussão.. tampouco.. maisena b) rigidez. cafuzo . tão pouco... e) O artigo incerto na Revista das Ciências foi lido por todos nós. de objetivos bastante . sacerdotisa c) cansaço. catorze.....

.fragrante . como pau e vau (trecho raso do rio ou mar).. táb...stilar.....apesar ... na massa.... cr......apesar .. e) Entornou a ca.. (PUC-MG) "Durante a . ch. como tal e val (variante de forma verbal vale)....eiro.. da saúde.visco..insipiência 30. ..dificeis 29. quas.senteria b) e. Das opções abaixo. crân. outras são grafadas com l. assinale a única em que a lacuna deve ser preenchida com a letra u e não com a letra l: a) As crianças vão ma. usofruto 27.ação..flagrante ..a...vilégio.incipiência d) cessão .. (LONDRINA-PR) As questões da prova eram ....incipiência b) sessão . a) suscintas . pr.. abscissa. certas palavras são escritas com u." a) seção . o desinteresse do mestre diante da .difíceis e) sucintas ...... (BRÁS CUBAS) Indicar a vogal que completa corretamente os vocábulos: a) i. soçobrar.. g. . cand.lir d) u. jab.... coalizão e) lambujem..flagrante ..apezar ..apezar .... (CESGRANRIO) Pelas nossas convenções ortográficas. paralisar. extravasar. demonstrada pelo político...difíceis b) sucintas .. de .o c) o.... d.apezar .. c) Coloque uma pá de ca. d) Não a.eira.flagrante .ela.difíceis c) suscintas ... solene era ..fragrante .dificeis d) sucintas ..eiro. atarraxar... b.. b... bússola.c) minissaia..liçoso . .. cap...da do doce.. b..... rechaçar... 28.....to do sapato..incipiência e) seção ..tênticou a fotocópia..ticaba.insipiência c) sessão .... advinhar. d. co-seno d) abscesso...mpecilho. b) Quebrou o sa. indu.

composto e indeterminado. Quando apresentar o verbo no Infinitivo Impessoal: Ex. Ex. Usa-se na terceira pessoa do plural. Contudo.quer. Trabalha-se demais no mundo inteiro. Núcleo O núcleo é a palavra que possui maior significação em um termo. Quando isso ocorre temos uma oração sem sujeito. ainda.sujeito desinencial nós) O sujeito e O predicado aparecem na maior parte dos enunciados lingüisticos. 1 .ador. o núcleo do sujeito equivale a um nome ou pronome.. podem ocorrer enunciados sem sujeito.: Saímos ontem à noite. Ex. Existem três tipos de sujeito: simples. Ex. . Esse sujeito é conhecido como oculto. É triste assistir a estas cenas. é o ser ou aquilo a que se atribui a idéia contida no predicado.Simples: Quando é composto por um núcleo apenas. por sua vez. Ex.Do ponto de vista semântico. 3 .Nesse caso. Foma simplificada: é a ação do sujoeito ex: Marcos corre todo dia a ação é correr. Disseram maravilhas sobre seu desempenho. cr.a ação é o fator principal da oração..(Os núcleos são as palavras árvore e poste). (O núcleo é árvore) 2 ...o Sujeito Do ponto de vista formal (sintático). por desconhecê-lo ou por não querer revelá-lo. (Quem saiu? Nós . e são . sujeito é o termo da oração que está em relação de concordância com o verbo.. implícito ou desinencial.por isso. é o termo da oração que se refere ao sujeito..Composto: Quando é composto por dois ou mais núcleos. pát.. Predicado O predicado. o núcleo do predicado é sempre o verbo. s.. o sujeito que não aparece na oração mas pode ser facilmente identificado pelas desinências do verbo. Ex. Há.Indeterminado: Quando não se pode determinar o sujeito de uma oração.Predicado verbal. efetu. Também pode vir na terceira pessoa do singular.. Pode-se também dizer sujeito inexistente. Normalmente. chamados termos essenciais. Pode ser de três tipos: 1.e) i. acompanhado do pronome SE.: A árvore e o poste caíram no telhado.: A árvore caiu no telhado.

Foma simplificada: éo estado do sujeito é como ele estar ex: Bruno estar triste.Não precisam de complemento para que tenham sentido completo.Nesse caso o núcleo do predicado é o termo que se refere ao sujeito chamado predicativo do sujeito. portanto. (Quem faz. Adjunto adnominal Adjunto adnominal é o termo que caracteriza e/ou define o nome sem intermediação de um verbo. dá alguma coisa . então.segundo complemento(objeto indireto) O verbo deu é.primeiro complemento(objeto direto) Quem dá. Há verbos que podem apresentar dois complementos:um direto e outro indireto.Esse tipo de predicado apresenta verbos que remetem ao estado do sujeito. (O verbo sair é intransitivo pois não precisa de complemento para que tenha sentido completo) 2 . 3 .. São os chamados verbos de ligação.o verbo fazer precisa de complemento.Predicado verbo-nominal.portanto o verbo será chamado verbo transitivo indireto e o seu complemento chama-se objeto indireto.Predicado nominal. Verbos Intransitivos .Esse predicado possui dois núcleos: um verbo que expressa ação e um nome que indica estado ou característicado sujeito ou do objeto. verbo transitivo direto e indireto. Verbos transitivos São aqueles que necessitam de um complemento para que tenham sentido completo. Foma simplificada: são os does junto ação e estado ex: Marcos corre muito e por isso esta cançado o estado é cançado e a ação é correr Eles chegaram cansados.. faz alguma coisa . (o termo o trabalho foi introduzido sem preposição. As meninas estão felizes.O verbo do predicado verbal é um verbo significativo. Observe: Os alunos fizeram. Note que o verbo estar apenas indica o estado do sujeito.para mim . transitivo) Ele precisa de carinho. por isso dizemos que o verbo é transitivo direto e o seu complemento é chamado objeto direto) Ele precisa. então é transitivo) Os alunos fizeram o trabalho.Veja a seguir: Maria deu chocolates para mim. é. Quem dá. Se o verbo indica ação ele é núcleo do predicado Se o termo cansados indica o estado do sujeito então também será um núcleo.o verbo precisar necessita de complemento. (Quem precisa.chocolate . qual é o estado é triste. precisa de alguma coisa . que é informado logo após pelo termo felizes que é o predicativo do sujeito. Maria saiu. Esse complemento pode ser ou não introduzido por uma preposição e isso determinará se o verbo será transitivo direto ou indireto. dá para alguém . o qual pode ser transitivo ou intransitivo. As classes de palavras que podem desempenhar a função de adjunto .. (o termo de carinho é introduzido pela preposição de..

caracterizando o predicativo. Quando a estrutura estiver relacionada a um substantivo. Quando uma estrutura que se está em dúvida quanto sua classificação estiver trabalhando para um adjetivo ou advérbio. Nosso velho mestre sempre nos voltava à mente. O passeio era demorado e filosófico. pois se refere ao substantivo decisão. são chamados de modificadores. que nesse caso é o predicativo do objeto. duas meninas vestiam calças e camisetas verdes. portanto.[2] Ele é uma expressão que acompanha um ou mais nomes. Eles apenas conferem uma nova informação ao nome e. O jogo de futebol foi suspenso até segunda ordem. . numerais e artigos. Confusão com predicativo É importante notar que o adjunto adnominal pode estar em qualquer parte da oração e dá uma característica constante ao substantivo.  Considero sua decisão triste. Veja os exemplos:  Busquei o caderno velho. basta olhar se este substantivo "existe" sem o auxílio de um complemento.adnominal são adjetivos. Já o predicativo só se encontra no predicado. se não. Note que a estrutura o caderno velho pode ser substituída por -o. Isso caracteriza o complemento nominal. Vejamos exemplos:  necessidade de atenção – note que necessidade não "existe" sem o complemento de "de atenção". Isso caracteriza o adjunto adnominal. por isso. Podemos diferenciar um do outro substituindo a estrutura sintática por -o. certamente será complemento nominal. e dá uma característica momentânea ao substantivo. Exemplos       No desfile. Confusão com complemento nominal É comum as pessoas fazerem confusão ao tentar classificar essas estruturas sintáticas. adjetivo e advérbio. -os. O menino comprou dois carros. Se existir. enquanto o complemento nominal pode trabalhar para o substantivo abstrato. [2] Os adjuntos adnominais não determinam ou especificam o nome. pronomes. Uma dica é: sempre notar que o adjunto adnominal só trabalha para o substantivo (concreto ou abstrato). Busquei-o. locuções adjetivas. O espetáculo coreográfico foi suspenso até segunda ordem. -as. complemento nominal. -a. a estrutura é classificada como adjunto adnominal. Trata-se. conferindo-lhe um atributo. de um termo de valor adjetivo que modificará o nome a que se refere. Considero-a triste Note que a estrutura sua decisão triste não pode ser substituída inteiramente.

). sob uma análise sintática. O termo grifado. longe. Modo (bem. assim. modificando um verbo intransitivo. Lugar (aqui. em casa. neste caso. Isso caracteriza o adjunto adnominal. lá. ou um advérbio. tarde. realmente. Aposto . Tempo (ontem.. dentro. Companhia (Ex: Saiu com os amigos). menos. provavelmente. acaso. Ex: Fomos ao cinema). modifica o advérbio satisfatoriamente Classificação dos adjuntos adverbiais:                Assunto. Instrumento (Ex: Feriu-se com a faca). Ex: Nunca menospreze seus amigos). Finalidade (Ex: Estudava para a prova).. Afirmação (Sim. Ex: Ele estudou muito). Ex: Ela não está bem). Meio. intensamente.. pouco. ali. cedo. Exemplo 2: Divórcio tão profundo . fora. melhor. chuva fria – note que chuva "existe" sem complemento. no cinema. Ex: Talvez eu vá com você). sem alterar o significado do substantivo.. etc. etc. nunca. no caso. bastante. Intensidade (muito. Dúvida (talvez. amanhã. hoje. mal. Já numa análise morfológica. Negação (não. modifica o adjetivo profundo Exemplo 3: Planejamento tão satisfatoriamente estabelecido . Exemplo 1: Choveu Ontem .. Ex: Amanhã. o termo ontem passa a ser categorizado como um advérbio composto pela própria palavra. agora. Concessão. os adjuntos adverbiais têm que ter obrigatoriamente um advérbio. podendo modificar um verbo. certamente. que no caso é o verbo "chover". Adjunto adverbial O adjunto adverbial é um termo acessório da oração que obrigatoriamente exprime valor circunstancial. perto. sairemos cedo. O termo grifado. acolá. Matéria. pior. Pode vir preposicionado ou não. fria pode ser retirado. neste caso. é um adjunto adverbial. um adjetivo. mais. Ex: Certamente sairemos hoje). de sentido pleno. O termo grifado.Adjunto Adverbial de intensidade.Adjunto Adverbial de intensidade. jamais. abaixo. Causa (Ex: A criança morria de frio). velozmente e quase todos terminados em mente. ou seja.. acima.Adjunto Adverbial de tempo. ainda.

Aposto explicativo É aquele que explica o termo do estudado. Na norma culta é permitido utilizar qualquer um dos apostos também entre parênteses ou entre dois travessões e outros tipos de adjunto. A cidade de São Paulo é muito famosa. estava triste. ora separado por uma única vírgula no início ou no final de uma oração ou ainda por dois pontos. ora entre vírgulas. Exemplo:    Hagar. o aposto enumerativo. o que não ocorre em As ruas de São Paulo (paulistanas). angústia de quem vive jeiel Aposto enumerativo É aquele utilizado para enumerar dados relacionados ao termo fundamental. A morte. Aposto especificativo É aquele que especifica o termo a que se refere. Exemplo:   A melhor praia de Salvador é a de São Tomé. o aposto especificativo. Janaína e Vitória. aposto comparativo e o aposto recapitulativo (resumidor). mas que. Geralmente. tal como o adjunto adnominal. Tenho três amigos: José. No aposto especificativo. o aposto distributivo. o terrível. Exemplo:   Sergio possui 4 filhas: Carol. Aposto distributivo É aquele que distribui as informações de termos separadamente. no entanto sempre aparecerá com a função de explicá-lo. Exemplo: . Stefanie. Não é acompanhado de vírgulas.Aposto é um termo acessório da oração que se liga a um substantivo. há uma idéia de igualdade de termos. Antônio e Marcos. aposto oracional. Observe. Existem sete tipos de aposto: O aposto explicativo. Helena. a diferença entre As ruas de São Paulo (Adjunto adnominal) e A cidade de São Paulo (Aposto especificativo). aparecendo de forma isolada. "A cidade" = "São Paulo". É acompanhado por vírgulas. A menina que encontramos. utilizado com ponto e vírgula. ou seja. no entanto.

*bastante. Exemplo:   Trocar fraldas. deveras etc.O avião decolou bem rapidamente. Vento. tudo exige paciência. Exemplos: . quão etc.Corri bastante. (*) “bastante” pode ou não ser advérbio depende da frase. verbo ou outro advérbio. De tempo Ontem. (adjetivo) . nada o impediu de cumprir sua missão. lá etc. Não -> refere-se ao verbo . agora. De lugar Aqui. Muito -> refere-se ao adjetivo ADJUNTO ADVERBIAL De afirmação Sim. De assunto Sobre política.Paulo é muito vagaroso. ali. abaixo. Exemplos: . mais. De matéria Com mármore etc.Têm bastantes homens. tão. sobre time. quiçá. De modo Bem. De causa Por necessidade etc. que parece um monstro devorador dos salários. chuva. acordar de noite. na cidade de Lisboa. amamentar. De instrumento Com a pá etc. Aposto Recapitulativo (resumidor) É o aposto que recapitula toda a oração. De intensidade Muito. palavra + mente: carinhosamente. acolá. educadamente etc. atrás. esta na cidade do Porto. De meio De ônibus. em hipótese alguma etc. Ele me disse apenas isso: a nossa sociedade acabou.  A inflação. devagar. De concessão Apesar etc. Bem -> refere-se a outro advérbio . Tem a mesma função de advérbio. é sempre uma ameaça à estabilidade econômica do país. Exemplo:   Desejo uma única coisa: que plantem novas árvores. pouco. dentro. breve etc.Não serei substituído por um trapaceiro. mal. etc. limpar o nariz. acaso etc. (advérbio) Vocativo . Adjunto Adverbial: Adjunto adverbial é o termo da oração que se refere ao adjetivo. porventura. e aquele. De negação Não.Geralmente entre vírgulas. Aposto Comparativo É o aposto que compara. Aposto oracional É o aposto que possui um verbo. neve. Henrique e Núbia moram no mesmo país. hoje. De companhia Com meus irmãos etc. de carro etc. com certeza. cedo. tarde. De dúvida Talvez. depressa.

É marcado por sinal de pontuação e admite anteposição de interjeição de chamamento. Ex: Acabou de nascer. logo. EX. vamos logo!" "Ana.  Aditivas São as orações coordenadas que exprimem a ideia de adição. Ex: Estudei muito. mas não passei na prova.Dentro da sintaxe. portanto ficarão fora das competições. isto é. A função do vocativo é chamar ou interpelar o elemento a que se está dirigindo. não exercem função sintática umas em relação às outras. nem. venha cá. que tem como função chamar alguém ou alguma coisa personificada. outro exemplo: Ele fuma. soma. Orações.olhe aqui!" "Deus. porém. DE CONJUNÇÕES: portanto. mas não traga. entretanto. logo precisa da certidão. amigos. no entanto. ora  Conclusivas São as orações coordenadas que exprimem a ideia de conclusão. contudo. Uma oração coordenada." "Sylvie.  Alternativas São as orações coordenadas que exprimem ideia de alternância. mas sempre é bloqueado logo em seguida.  Explicativas . EX. A conjunção e significa soma. por isso. DE CONJUNÇÕES: mas. pois. Ex: Faltaram ao treino. pois não se liga ao verbo nem ao nome. Ex: Lavem a roupa e varram a casa. todavia. são orações independentes. EX. o vocativo é um termo de natureza exclamativa. Não faz parte do sujeito nem do predicado. Exemplos        "Tenho certeza. rapazes!" "Rogério. A relação expressa é de soma. DE CONJUNÇÕES: ou. no período. nunca será termo das outras coordenadas com as quais se relaciona.  Adversativas São orações coordenadas que exprimem a ideia de oposição." "Ide lá. É o único termo isolado dentro da oração. mas. DE CONJUNÇÕES: e. portanto. saia daí!" "Francesco. também. de que isso vai acabar bem. Ex: Vou ao cinema ou vou dormir mais cedo? EX. tenha piedade de nós!" São aquelas que.

ao contrário das orações coordenadas e intercaladas.São as orações coordenadas que exprimem a ideia de explicação. exercem alguma função sintática em relação à outra. Porém na conclusiva a conjunção vem após o verbo.  Indiretas . Ex: Eles brigaram. pois. EX. predicativo.3 Orações Subordinadas Adverbiais o 2. [editar] Orações Subordinadas As orações subordinadas são orações que. pois. objeto direto.2 Orações Subordinadas Adjetivas o 2. estão. que. [editar] Orações Subordinadas Substantivas Exercem as funções sintáticas possíveis de um substantivo.1 Orações Subordinadas Substantivas o 2. objeto indireto. Ex: Droga. Índice [esconder]   1 Orações Intercaladas 2 Orações Subordinadas o 2. Você não imagina como é ruim para todos o vandalismo por aqui. pois estou a falar. OBS: A conjunção "pois" se aplica as coordenadas explicativas e conclusivas. pensei naquele instante. Ex: Fiquem quietos. ou seja: sujeito. DE CONJUNÇÕES: porque. a conjunção vem antes do verbo.4 Orações Subordinadas Reduzidas [editar] Orações Intercaladas São orações independentes que não seguem uma seqüência no período.  Diretas São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de objeto direto do verbo da oração principal. confirmação. justificação. Assim temos:  Subjetivas São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de sujeito do verbo da oração principal. Ex: Não fui ao trabalho pois viajei ontem. muito aborrecidos. Nas coordenadas explicativas. complemento nominal e aposto.

 Completivas Nominais São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de complemento nominal do verbo da oração principal. Ex. Ex. a de um adjunto adverbial.  Orações Subordinadas Adjetivas Explicativas São as orações subordinadas adjetivas que não restrigem a significação do nome ao qual elas se referem. mas isso não é relevante nesse ponto).São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de objeto indireto do verbo da oração principal. . . e outros não voltaram. expressando uma circunstância.Fica entendido que há motoristas que voltaram ao trabalho.  Predicativas São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de predicativo do sujeito do verbo da oração principal. ou seja. voltaram ao trabalho. [editar] Orações Subordinadas Adjetivas Ver artigo principal: Orações Subordinadas Adjetivas Exercem a função sintática mor de um adjetivo.  Apositivas São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de aposto do verbo da oração principal. que receberam aumento. um adjetivo também pode constituir um predicativo do sujeito.: Os motoristas que receberam aumento voltaram ao trabalho. Assim temos:  Orações Subordinadas Adverbiais Causais . Há uma generalização. [editar] Orações Subordinadas Adverbiais Exercem as funções sintáticas possíveis de um advérbio. e todos receberam aumento. pois não receberam aumento. a de um adjunto adnominal (Além disso. Sempre com vírgulas.Fica entendido que todos os motoristas voltaram ao trabalho.: Os motoristas. ou seja. Assim temos:  Orações Subordinadas Adjetivas Restritivas São as orações subordinadas adjetivas que restrigem a significação do nome ao qual elas se referem.

Algo que ocorreu no passado. assim como. logo que. que. assim que.  Orações Subordinadas Adverbiais Condicionais São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de condição: Se você for ao baile. apesar de ter estudado muito.  Orações Subordinadas Adverbiais Conformativas São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de conformação.  Orações Subordinadas Adverbiais Finais São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de finalidade.  Orações Subordinadas Adverbiais Temporais São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de tempo: Quando eu melhorar. ou seja. quanto. deixei de saber muitas coisas. outro ex. um objetivo: Eu estudo para aprender. De acordo com o que o velho disse. Eu como salada. contrariando o presente: Ele se deu mal no vestibular. amanhã não choverá. Locuções conjuntivas: quando.São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de causa: Já que não acessei a wikipédia.  Orações Subordinadas Adverbiais Proporcionais São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de proporção. uma vez que.  Orações Subordinadas Adverbiais Concessivas São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de concessão. agasalhe-se. assim…  Orações Subordinadas Adverbiais Consecutivas São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de conseqüência: Ele fez tanto rolo que acabou expulso. desde que…  Orações Subordinadas Adverbiais Comparativas São as orações subordinadas adverbiais que exprimem uma circunstância de comparação: Ele é tão forte quanto seus pais. do que. ele vai dançando. dois fatos ocorrendo ao mesmo tempo: À medida que eu canto. visto que. são orações que estão de acordo com outra coisa: Conforme o que o velho disse. como. enquanto… . choverá amanhã. conjunções causais: porque.desde que tirem o tomate.Conjunções comparativas: como. já que. brincaremos.

-endo. d) Era somente uma velha. vocativo." A palavra em negrito é: a) objeto direto preposicionado d) agente da passiva b) objeto indireto e) adjunto adnominal c) adjunto adverbial 4. predicativo do sujeito 3. predicativo do sujeito b) adjunto adverbial. embora seja classificada como temporal.". predicativo do objeto c) adjunto adverbial. 2. pode inidicar uma proporção: Enquanto eu canto. do ponto de vista sintático: a) adjunto adnominal. A classificação mais aceita é a temporal. (UF-MG) Em todas as alternativas. amiga minha.. o termo em negrito exerce a função de sujeito. os termos da oração grifados são respectivamente. -indo Particípio: -ado." . e) É preciso que haja muita compreensão para com os amigos. (FMU) Em "Eu era enfim. eles não se vexam dos cabelos brancos . -ir Gerúndio: -ando." b) ". uma graça de alienado. jogada num catre preto de solteiros. você dança.. exceto em: a) Quem sabe de que será capaz a mulher de seu sobrinho? b) Raramente se entrevê o céu nesse aglomerado de edifícios.. -edo. Duas frases simultâneas. (CESGRANRIO) Assinale a frase cujo predicado é verbo-nominal: a) "Que segredos. e por isso todos correram às piscinas. -er.Ainda há dúvida na circunstância da conjunção enquanto... apesar de poder indicar uma idéia de proporcionalidade Orações Subordinadas Reduzidas São aquelas que se ligam à oração principal sem o intermédio de uma conjunção ou pronome relativo e apresentam o verbo numa das três formas nominais do verbo:    Infinitivo: -ar. -ido 1.. predicativo do sujeito d) adjunto adverbial. aposto. senhores. (PUC) "O homem está imerso num mundo ao qual percebe . vocativo. vocativo. ao mesmo tempo. mas também indica um tempo. c) Amanheceu um dia lindo.. objeto direto e) adjunto adnominal.. aposto. também são gente .

" "Está fadigada de ontem? perguntou a viúva com a expressão de afetada ternura que exigia o seu cargo. boa vontade. é classificada como: a) substantiva objetiva direta d) coordenada explicativa b) substantiva completiva nominal e) substantiva objetiva indireta c) adjetiva restritiva 9.." 6. exceto: a. chama-lhe o que quiseres . e....c) ". com a riqueza que lhe deixou seu avô. (FM-SANTOS) A segunda oração do período? "Não sei no que pensas".. Casimiro Lopes pergunta se me falta alguma coisa / oração subordinada adverbial condicional Agora eu lhe mostro com quantos paus se faz uma canoa / oração subordinada substantiva objetiva direta Tudo quanto possuímos vem desses cem mil réis / oração subordinada adjetiva restritiva Via-se muito que D. por força que havia de ser enganada." d) "Fiquemos com este outro verbo." e) ". O Lemos não estava de todo restabelecido do atordoamento que sofrera.. curiosidade. c." 5.... c. (UF-MG) A oração sublinhada está corretamente classificada.. e. "Aurélia não se deixava inebriar pelo culto que lhe rendiam. (MACK) "Na „Partida Monção‟." ". EXCETO em: a." A oração sublinhada é: a) adverbial conformativa d) adverbial proporcional b) adjetiva e) adverbial causal c) adverbial consecutiva ." ". b.. (UF-UBERLÂNDIA) Todos os itens abaixo apresentam o pronome relativo com função de objeto direto. d. não há uma atitude inventada.. que se desviviam pelo ente querido. d. sozinha no mundo." "Não o entendiam assim aquelas três criaturas. a oração destacada é: a) subordinada substantiva objetiva indireta b) subordinada substantiva completiva nominal c) subordinada substantiva predicativa d) coordenada sindética conclusiva e) coordenada sindética explicativa 8. b. o assunto não teria nobreza nem interesse . Glória era alcoviteira / oração subordinada substantiva subjetiva A idéia é tão santa que não está mal no santuário / oração subordinada adverbial consecutiva 7. Há reconstituição de uma cena como ela devia ter sido na realidade. (UF-MG) Na frase: "Maria do Carmo tinha a certeza de que estava para ser mãe".

pensei eu comigo.10. 3." No período em apreço. c) Ouviu-se um belo discurso. objetiva direta. a) partícula integrante do verbo b) conjunção condicional . o homem oscila entre o desejo de voar e o desejo de arrastar". d) Ria-se de seu próprio retrato. objetiva direta c) objetiva direta. (UF-PR) Na oração "Pássaro e lesma. 14. objetiva direta. b) Grita-se nas ruas. É bom que você venha. Temos orações subordinadas. subjetiva. (U-UBERLÂNDIA) Classifique o "se" na frase: "Ele queixou-se dos maus tratos recebidos". adverbial temporal. adverbial temporal. Não esqueças que é falível. subjetiva b) subjetiva. objetiva direta e) predicativa. Chegados que fomos. Gustavo Corção empregou a vírgula: a) por tratar-se de antíteses b) para indicar a elipse de um termo c) para separar vocativo d) para separar uma oração adjetiva de valor restritivo e) para separar aposto 12. 2. adverbial temporal d) subjetiva. (EPCAR) "Bem-aventurado. e) Precisa-se de um dicionário. (EPCAR) A partícula apassivadora está exemplificada na alternativa: a) Fala-se muito nesta casa. objetiva indireta 11. respectivamente: a) objetiva direta. (AMAN) No seguinte grupo de orações destacadas: 1. entramos na escola. aquele em que os afagos de uma tarde serena de primavera no silêncio da solidão produzem o torpor dos membros. usaram-se vírgulas para separar: a) uma oração pleonástica d) elementos paralelos b) uma oração coordenada assindética e) uma oração intercalada c) um adjunto deslocado 13.

(EPCAR) O se é pronome apassivador em: a) Precisa-se de uma secretária. . e) Não sei se o vinho está bom.. Índice de indeterminação ( ) "Vai-se a primeira pomba despertada.. (EPCAR) O se é índice de indeterminação do sujeito na frase: a) Não se ouvia o sino. 4. e) Eles se propuseram um acordo. b) Assiste-se a espetáculos degradantes. 16. Objeto direto reflexivo ( ) Ele arroga-se o direito de reclamar. b) A Federação arroga-se o direito de cancelar o jogo. 2. d) Precisa-se de operários. b) Proibiram-se as aulas. 17. 3. se não fosse esforçado. numere a segunda de acordo com a primeira e depois assinale a numeração correta: 1. d) Perdeu-se um cão de estimação. 18. (SANTA CASA) A palavra "se" é conjunção integrante (por introduzir oração subordinada substantiva objetiva direta) em qual das orações seguintes? a) Ele se mordia de ciúmes pelo patrão. e) Não mais se falsificará tua assinatura. Objeto indireto ( ) Ainda se ouvem gemidos. c) Assim se vai ao fim do mundo. c) Alguém se arrogava o direito de gritar. Partícula apassivadora ( ) Veja se falta alguém. c) O aluno fez-se passar por doutor. (EPCAR) Em relação à função da partícula se. d) Nada conseguiria." do sujeito ( ) Daqui se assiste ao desfile.c) pronome apassivador d) conjunção integrante e) símbolo de indeterminação do sujeito 15.

"Não nos olhou o rosto. 1.transitivo direto "Fiquei. d. 6. no sítio de meus avós. 2. 5. 2. 1. 6. com as idéias de tempo ou lugar. 3 d) 5. 3 c) 2 . Partícula de realce a) 5. a) sujeito d) aposto b) objeto direto e) adjunto c) vocativo 22. Mário reconheceu-nos imediatamente." . e. 3 19. (BB) "Ande ligeiro. 1. 6. foi feita corretamente em: a. (FTM-ARACAJU) Das expressões sublinhadas abaixo. Pedro". 4." ." . (UC-MG) A classificação dos verbos sublinhados. 5. 4 b) 5. 2. 6. durante as férias.transitivo direto e indireto "Procura insistentemente perturbar-me a memória. que caminhava para a lavoura"." . Conjunção ( ) A jovem olhava-se no espelho. a única que tem a função sintática do adjunto adverbial é: a) "Já ouvi os poetas de Aracaju" b) "atravessar os subúrbios escuros e sujos" c) "passar a noite de inverno debaixo da ponte" d) "Queria agora caminhar com os ladrões pela noite" e) "sentindo no coração as pancadas dos pés das mulheres da noite" 21.6. (UF-SC) No período "Avistou o pai. portanto é só fazer o pedido. 4.5.de ligação "Para conseguir o prêmio. A vergonha foi enorme.transitivo indireto "Ela nos encontrará. masculinizado. c. quanto à predicação. 3 e) 2. 4. 6." ." Os termos sublinhados são: a) predicativos do objeto d) objetos diretos . 1. 3. grosseiro. (UF-UBERLÂNDIA) "Ele observou-a e achou aquele gesto feio.transitivo indireto 23. 4. 1. a palavra que classifica-se morfologicamente como: a) conjunção subordinativa integrante b) pronome relativo c) conjunção subordinativa final d) partícula expletiva e) conjunção subordinativa causal 20. b.

" A oração sublinhada é: a) subordinada substantiva completiva nominal b) subordinada substantiva objetiva indireta c) subordinada substantiva predicativa d) subordinada substantiva subjetiva e) subordinada substantiva objetiva direta 25." A função sintática dos termos sublinhados é.predicativo do sujeito . coordenadas entre si adjuntos adnominais. coordenadas entre si objetos indiretos. Vem com força de açude arrombado. (UF-GO) Neste período "não bate para cortar". a alma do carpinteiro não podem ser mais brutos do que a madeira. (FMU) Na passagem: "O receio é substituído pelo pavor. orações subordinadas adjetivas. b.predicativo do sujeito b) sujeito .b) predicativos do sujeito e) adjuntos adverbiais de modo c) adjuntos adnominais 24." Os termos sublinhados são. pela ordem: a) objeto direto ." Os termos sublinhados são: a.sujeito d) objeto direto . pela emoção que emudece e paralisa. orações subordinadas adjetivas. a oração "para cortar" em relação a "não bate". complementos nominais. respectivamente: a) predicativo do sujeito e adjunto adnominal de modo b) adjunto adverbial de modo e adjunto adnominal c) adjunto adverbial de lugar e adjunto adverbial de modo d) adjunto adverbial de modo e objeto indireto e) adjunto adverbial de lugar e complemento nominal 27. orações subordinadas adverbiais concessivas. é: a) a causa d) a explicação b) o modo e) a finalidade c) a conseqüência 28. (FMU) Observe os termos sublinhados na passagem: "O rio vai às margens. e. c. d. (UF-UBERLÂNDIA) "Lembro-me de que ele só usava camisas brancas.sujeito c) predicativo do sujeito . orações subordinadas adverbiais comparativas agentes da passiva. orações subordinadas adverbiais comparativas 26. coordenadas entre si objetos diretos. (UF-GO) "O corpo. pelo respeito.

Era difícil para o ladrão procurar os engenhos da várzea. ou meter-se para os lados de Goiana 30." Os dois "ses" que aparecem no texto acima são. Um dia aquele Lula faria o mesmo com a sua filha.e) predicativo do sujeito . (UF-MG) Em todos os períodos há orações subordinadas substantivas.predicativo do sujeito 29.conjunção integrante c) partícula integrante do verbo . mas teve vontade de tomar o trem e ir valer-se do presidente. e. (FM-SANTOS) "Não se sabe se é verdade ou não. c. não vivia no coco como a do Santa Rosa. exceto em: a. O oficial perguntou de onde vinha. sujeito b) partícula apassivadora .partícula de realce e) partícula integrante do verbo-conjunção integrante . O fato era que a escravatura do Santa Fé não andava nas festas do Pilar. conforme a sua colocação: a) partícula apassivadora . Não lhe tocara no assunto.pronome reflexivo. b. d. e se não sabia notícias de Antônio Silvino. faria o mesmo com o engenho que ele fundara com o suor de seu rosto.conjunção condicional d) índice de indeterminação do sujeito .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful