Você está na página 1de 2

Página Web 1 de 2

25 de Abril de 2007

Entre Douro e Vouga PESQUISAR


«Ambiente, Imagens Dispersas» arranca com palestra sobre espécie protegida
«Lobos em Portugal»

A iniciativa «Ambiente, Imagens Dispersas» teve o pontapé de saída com uma


palestra e a abertura das exposições. Com a tónica na sensibilização
ambiental, os Amigos do Cáster utilizam uma vez mais a fotografia como
ferramenta para atingir esse propósito.

Carla Azevedo

Fascinante. Extremamente curioso. Resistente.


Possante. Predador de excelência. Perigoso. Necrófago.
Leal e dominante na alcateia. Paulo Caetano, jornalista,
e Joaquim Pedro Ferreira, biólogo e fotógrafo,
descreveram assim os «Lobos em Portugal» e a
publicação que, por eles criada e também assim
intitulada, conta a história e a evolução desta espécie
protegida.
Na Biblioteca Municipal de Ovar, na passada sexta-feira à noite, a palestra contou com casa
cheia, dando provas do sucesso da iniciativa «Ambiente, Imagens Dispersas», organizada
pela Associação Juvenil Amigos do Cáster.
Unidos pela paixão da conservação da natureza, os oradores apresentaram o trabalho de
investigação que resultou na edição sobre os «Lobos em Portugal»: antepassados, locais de
criação, vestígios históricos e arqueológicos, territórios onde vivem actualmente, morfologia,
biologia, etnografia, ameaças e projectos de salvaguarda da espécie. “O lobo deve ser dos
animais mais fascinantes da Península Ibérica”, garantiram, deixando uma nota de
esperança quanto à conservação (possível e necessária) do lobo.
“As pessoas só defendem aquilo que conhecem”, por isso, as interessantes estórias de
Paulo Caetano e Joaquim Pedro Ferreira cativaram o público, à medida que foram
desvendando muito do seu conhecimento sobre os lobos.

«Imagens dispersas» por Ovar


As imagens valem mais do que mil palavras. Por isso, as palavras que se seguem são
apenas o meio para ir à descoberta das imagens. Na Biblioteca Municipal de Ovar, até ao dia
12 de Maio, estão patentes as exposições «Rios de Vida», de João Cosme e «4 Olhares», de
José Antunes. No Museu de Ovar, e igualmente aberta ao público até 12 de Maio, pode
visitar a mostra «Lobos em Portugal», de Joaquim Pedro Ferreira. Na Junta de Freguesia de
Ovar, até 10 de Maio, encontra-se a exibição sobre o flagelo dos incêndios, através dos
testemunhos fotográficos de Sérgio Azenha.
Para os dias 29 de Abril, 5 e 6 de Maio está ainda marcado o workshop, com o tema
«Introdução à narrativa/Ambiente», que terá o fotojornalista José Manuel Bacelar como
orientador. A não perder!

Comentar Noticia
Sub - Temas :
Com o défice orçamental a
- Santa Maria da Feira registar uma progressão
- Arouca mais positiva que o
- São João da Madeira esperado, há margem para
baixar impostos?
- Ovar
- Oliveira de Azeméis Sim
- Vale de Cambra
- Desporto Não
- Destaque VOTAR

««Voltar

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=1c383cd30b7c298ab50293adfecb7b18&subsec=&id=211f0adc325e5a46e71dcb95e1... 25-04-2007
Página Web 2 de 2

Site Optimizado para 800x600


Aveiro © Copyright 2001 O Primeiro de Janeiro. Todos os direitos reservados.
T. Mínima: 13ºC Desenvolvido por GLOBAZ
T. Máxima: 25ºC
Beja
T. Mínima: 11ºC
T. Máxima: 21ºC
Bragança
T. Mínima: 11ºC
T. Máxima: 21ºC
Castelo Branco
T. Mínima: 11ºC
T. Máxima: 23ºC
Coimbra
T. Mínima: 12ºC
T. Máxima: 24ºC
Évora
T. Mínima: 11ºC
T. Máxima: 22ºC
Faro
T. Mínima: 14ºC
T. Máxima: 22ºC
Funchal
T. Mínima: 16ºC
T. Máxima: 23ºC
Horta
T. Mínima: 14ºC
T. Máxima: 18ºC
Lisboa
T. Mínima: 14ºC
T. Máxima: 23ºC
Ponta Delgada
T. Mínima: 14ºC
T. Máxima: 18ºC
Porto
T. Mínima: 13ºC
T. Máxima: 25ºC
Porto Santo
T. Mínima: 16ºC
T. Máxima: 21ºC
Viana do Castelo/Braga
T. Mínima: 11ºC
T. Máxima: 24ºC
Viseu
T. Mínima: 11ºC
T. Máxima: 22ºC

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=1c383cd30b7c298ab50293adfecb7b18&subsec=&id=211f0adc325e5a46e71dcb95e1... 25-04-2007