Você está na página 1de 3

Azkaban & Sirius - Uma História

Livro § Azkaban §

A história de Sirius Black como ninguem nunca viu...

Azkaban, a prisão dos bruxos, é um forte que fica em uma ilha pequena no Mar do Norte, mas não
são as paredes nem a água gelada que faz dela um lugar tão seguro, quase impossível que seus
prisioneiros fujam, os guardas do lugar, os Dementedores, prendem as pessoas mais do que
qualquer coisa.

Dementedores são criaturas cobertas por capa e têm - por debaixo dessas capas - a aparência de
um cadáver em decomposição, por trás da capa também fica sua maior arma, a boca que eles
usam para dar o chamado Beijo do Dementedor - a pior sentença em Azkaban , sugando a alma
da vítima pela boca. Eles se alimentam dos bons sentimentos e boas lembranças das pessoas em
sua volta, enlouquecendo-as com suas próprias piores lembranças. Quem entra em contato com
eles sente muito frio e que a vida é algo miserável, sem nenhuma felicidade.

Mesmo sendo cegos, e quase impossível enganar um dementedor, pois eles são atraídos e guiados
pelos sentimentos das pessoas, os bruxos não são os únicos que podem sentí-los, os trouxas
também sentem os efeitos dos dementedores, porém não conseguem vê-los. O único feitiço contra
os dementedores é o Patrono, que os espanta com os bons sentimentos da pessoa que o usa, para
conjurá-lo é preciso dizer "Expecto Patronum", em forma de algo prateado. Mas os presos de
Azkaban não tem chance de fazer magia, os dementedores sugam tanto seus sentimentos bons
que além de loucos eles ficam sem poder, a maioria deles para de comer e morre em pouco tempo
em Azkaban.

Sirius passou doze terríveis anos em Azkaban, acusado pela morte de treze pessoas usando um
único feitiço. Ele não teve a chance de ter um julgamento, por ordem de Bartolomeu Crouch, um
homem obcecado por mandar bruxos das trevas para a prisão que na época era chefe do
Departamento de Execução das Leis Mágicas, sendo Sirius acusado de ser um Comensal de Morte.

Apesar de tudo isso ele não enlouqueceu como a maioria dos prisioneiros, ele lembrava que era
inocente de tudo o que o acusavam, mas isso não era bom de todo, então os dementedores não
podiam sugar essa lembrança, ele também utilizava o fato de ser animago, os dementedores não
fazem muito efeito nos animais.

Assim quando Cornélio Fudge, Ministro da Magia, foi inspecionar Azkaban, Sirius parecia estar
completamente normal, até mesmo leu o Profeta Diario que Fudge trazia consigo, e na foto que
mostrava a família Weasley, que havia ganhado um prêmio em dinheiro e tinha ido viajar para o
Egito onde um dos filhos trabalhava, ele reconheceu Pedro Pettigrew, o verdadeiro culpado por ele
estar em Azkaban.

§ O Crime Que Ele Nao Cometeu §

Alguns anos apos deixar Hogwarts, Sirius, assim como alguns de seus colegas (Tiago e Lílian
Potter, Remo Lupin e Pedro Pettigrew), era membro da Ordem de Fênix, um grupo de bruxos
fundado por Alvo Dumbledore que lutavam contra Voldemort e seus Comensais de Morte. Sabiasse
que no grupo havia um espião, alguém que passava informação para os dois lados, que essa
pessoa estava próxima aos Potter, e isso era motivo de desconfiança entre os amigos.

Remo, e muitas outras pessoas, acreditava que o traidor era Sirius, já Sirius desconfiava de Remo.
Mas ninguém sabia que o espião era na verdade Pedro Pettigrew.

Voldemort estava atrás dos Potter; quando procurava alguém que oucupasse a vaga de
Adivinhação em Hogwarts Dumbledore encontrou Sibila Trewlaney, e ela acabou fazendo uma
profecia, que dizia que a crianca, nascida no final de julho, filho daqueles que lutaram contra o
Lorde das Trevas três vezes, seria capaz de derrotá-lo. Os Potter, que haviam lutado três vezes
contra Voldemort, tiveram um filho, Harry Potter, que nasceu no dia trinta e um de julho e por isso
precisaram se esconder em Godric's Hollow, e para estarem completamente seguros tiveram de
usar o feitiço Fidelius.

O Feitiço Fidelius oculta um segredo dentro da alma do fiel do segredo, ninguém mais pode contá-
lo, só o fiel do segredo, se quiser muito. Tiago escolheu Sirius para guardar o seu segredo, apesar
de muitas pessoas o alertarem sobre o amigo ele confiava em Sirius e sabia que ele não podia ter
se bandeado para o lado das trevas. Mas na última hora Sirius teve uma idéia, para os outros seria
óbvio que Tiago escolhesse o melhor amigo como fiel do segredo, se eles usassem outra pessoa
seria mais seguro. Ele conseguiu convencer Tiago a usar Pedro Pettigrew, o mais fraco dos amigos,
ninguém iria desconfiar dele.

Pettigrew não perdeu tempo e contou tudo para seu mestre, semanas depois Voldemort foi atrás
dos Potter, na noite de Halloween, para matar o garoto que poderia rivalizar com ele, e que na
época não tinha mais do que um ano. Ele matou Tiago e Lilian, mas o fato da mãe se sacrificar
pelo filho deixou em Harry uma proteção muito poderosa, e quando Voldemort foi matá-lo o feitiço
voltou contra ele mesmo, ele não morreu, mas ficou fraco, sem corpo, e Harry ficou inteiro,
apenas com uma cicatriz em forma de raio na testa.

Sirius estava incumbido de ver se Pettigrew estava bem, quando ele foi até o esconderijo de Pedro
tudo estava vazio, preocupado ele voou direto (usando a moto voadora que ele tinha) para
Godric's Hollow, encontrou a casa destruída, o corpo dos amigos, Harry sozinho, e Rúbeo Hagrid
quem por ordem de Dumbledore foi buscar o garoto para levá-lo a casa da irmã de sua mãe,
apesar de trouxa e sem muito contato com a irmã ela era a única parente viva que Harry tinha.
Sirius percebeu o que Pedro tinha feito, primeiro insistiu para levar Harry consigo, como padrinho,
depois deixou a moto com Hagrid e foi atrás de Pedro Pettigrew, para vingar a morte dos melhores
amigos.

Seguiu Pedro por uma rua repleta de trouxas, Pedro fingiu ser ele quem estava confrontando
Sirius, gritando para que todos ouvissem "Lílian e Tiago, Sirius. Como você pode?". Pedro estava
cercado, cortou o próprio dedo e antes que Sirius pudesse matá-lo, ele explodiu o lugar e se
transformou em rato, matando doze trouxas que estavam por perto e fugindo.

Sirius estava em estado de choque, ficou parado ali, rindo de nervoso, até ser levado pelo
Esquadrão de Execução das Leis Mágicas para Azkaban.

§ A Fuga §

Vendo Pedro Pettigrew, em seu disfarce de rato, sua mao sem um dedo, naquela foto, Sirius ficou
com tudo que aconteceu na cabeça, e mais uma vez com fome de vingança. Ele também percebeu
que Pettigrew passava-se por rato de estimação de um garoto, Rony Weasley, que ia para
Hogwarts, e temeu que mais cedo ou mais tarde, com Voldemort forte novamente, ele se sentisse
seguro para matar Harry ou levar o garoto para o Lorde das Trevas, assim obtendo perdão, pois
muitos dos comensais culpavam Pedro pela queda de Voldemort, e o fingindo que estava morto,
ele se protegia desses comensais também.

Sirius estava tão obcecado com isso que quando dormia falava "Ele está em Hogwarts", se
refirindo a Pettigrew, mas os guardas pensavam que ele falava sobre Harry Potter.

A obceção fez com que Sirius ficasse mais forte, e quando os dementedores foram levar comida à
ele, ele aproveitou, se transformou em cachorro e passou por eles. Sirius foi o primeiro prisioneiro
a conseguir escapar de Azkaban, pelas paredes, pela água gelada que cercava a ilha e pelos
dementedores.

Assim ele desmoralizou o Ministerio da Magia, Cornélio Fudge fez de tudo para pegá-lo de volta, e
para proteger Harry também, ele mandou para Hogwarts dementedores, para que eles
encontrasse Sirius, e assim que o pegassem dessem o Beijos do Dementedor.

O temor era tanto que até mesmo os trouxas ficaram sabendo da fuga de Sirius, claro, eles
omitiram o fato dele ser bruxo e de que sua arma não era um revólver, sim uma varinha.

Mesmo assim Sirius conseguiu chegar em Hogwarts, e ficou escondido na floresta, disfarçado de
cachorro, na espreita para pegar Pettigrew, logo ele descobriu que o garoto que mantia o rato
como seu animal de estimação era o melhor amigo de seu afilhado e que chamava o rato de
Perebas, que de tanto medo quando Sirius fugiu, começou a emagrecer e aparentar estar doente.

E assim ele tentou entrar na Torre da Grifinória várias vezes, Sirius contava com a ajuda de um
gato, Bichento, gato de Hermione Granger, que era amiga de Harry e Rony. O gato era muito
inteligente e logo percebeu que Sirius e Perebas eram na verdade animagos, Sirius, ao contrário
de Pettigrew, conseguiu ganhar a confiança do gato.

A primeira tentativa de entrar na Torre da Grifinoria falhou, ele não tinha a senha para passar pelo
quadro da Mulher Gorda, e claro, ela não deixou com que ele passasse. Sirius tinha um canivete
que abria qualquer porta ou nó, ele tentou usá-lo para cortar o quadro e abrir a porta, mas
mesmo isso não deu certo, e ele teve que fugir antes que alguém o pegasse. Toda cortada a
Mulher Gorda foi substituída pelo quadro do Sir Cardogan, enquanto era restaurada.

Na Grifinória havia um garoto chamado Neville Longbottom, com uma memoria terrível, ele não
conseguia guardar as senhas, então escreveu todas elas em um papel, Bichento, durante a noite
pegou esse papel e levou para Sirius, assim ele pode passar por Sir Cardogan e chegar até o
Dormitório dos meninos da Grifinória, conseguindo apenas assustar Rony e ter de fugir outra vez.

Pedro Pettigrew não aguentou, fingiu mais uma vez ter morrido, como se Bichento tivesse o
comido, e se escondeu por Hogwarts.

Hagrid nesse ano tinha se tornado professor de Trato das Criaturas Mágicas, e na primeira aula
mostrou hipogrifos, Draco Malfoy não prestou a mínima atenção nas suas instruções de não
ofender as criaturas e foi mordido por um hipogrifo chamad Bicuço. Seu pai, Lúcio Malfoy, tinha
muita influência e fez com que o animal fosse sacrificado.

Quando Harry, Hermione e Rony foram para a casa de Hagrid, no dia da execução de Bicuço, para
confortá-lo, o garoto encontrou seu rato, que relutava para voltar para o dono. Quando sairam,
Bichento percebeu que Perebas estava com eles, e Sirius, disfarçado de cachoro, levou Rony e
"seu rato" para a Casa dos Gritos. Harry e Hermione obviamente foram atrás do amigo.

Enquanto isso, Lupin viu Sirius e Pedro pelo Mapa do Maroto, e foi ao encontro deles, ele estava
tão chocado em ver Pedro vivo, ao perceber que por isso Sirius era inocente e ansioso para ver o
amigo que esqueceu em sua sala o mapa e também de tomar a Poção Mata Cão, que previnia que
ele se tornasse um lobisomem violento, Snape logo foi levar a Poção Mata Cão para Lupin e os viu
no mapa também.

Sirius e Lupin conseguiram convencer os garotos de que o verdadeiro culpado por tudo era
Pettigrew, e iriam matá-lo, mas Harry impediu, para não deixar que os melhores amigos de seu
pai se tornassem assassinos e para usar Pettigrew como prova da inocência de Sirius, todos
estavam prontos para levar Pettigrew para o castelo, quando Lupin se transformou em lobisomem,
pois não havia tomado a poção para prevenir que ficasse perigoso, e Pedro fugiu, voltando para o
lado de Voldemort.

Os dementedores quase pegaram Sirius e quase beijaram mesmo Harry e Hermione. Mas Sirius foi
levado para um torre em Hogwarts para ser executado, antes disse ele contou toda a história para
Dumbledore, que confiou nele e foi confirmar tudo com Harry e com Hermione. Snape queria fazer
tudo para que Sirius fosse executado, mas apesar de suas tentativas Dumbledore conseguiu falar
com os garotos e dar "dicas" de como eles poderiam salvar Sirius.

Hermione era muito aplicada com seus estudos, e nesse ano resolveu estudar todas as materias
possíveis, para isso, a Professora Minerva McGonagall conseguiu convencer o Ministério para ceder
um Vira-Tempo para ela, o vira-tempo e um colar com um relógio de areia que faz a pessoa que
usa voltar no tempo. E era usando isso que eles poderiam salvar Sirius.

Porém eles não poderiam aparecer para seus eus-do-passado e dizer o que fazer e o que não
fazer, eles tiveram de salvar Bicuço de ser executado, e com usando o hipogrifo eles salvaram
Sirius e ajudar com que ele fugisse.