Você está na página 1de 32
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO
PRINCIPAIS MINERAIS DO
SOLO
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios
Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios

Minerais Prim

Minerais

Primáários

rios

Formados em temperaturas elevadas e usualmente

Formados em temperaturas elevadas e usualmente

PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
derivados de rochas ígneas ou metamórficas, mas podem ser herdados de rochas sedimentares

derivados de rochas ígneas ou metamórficas, mas podem

ser herdados de rochas sedimentares

PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
Quartos, micas, feldspatos

Quartos, micas, feldspatos

PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
Minerais Secund Minerais Secund á á rios rios
Minerais Secund Minerais Secund á á rios rios
Minerais Secund Minerais Secund á á rios rios

Minerais Secund

Minerais

Secundáários

rios

Formados em reação de baixas temperaturas e são herdados de rochas sedimentares ou formados no solo

Formados em reação de baixas temperaturas e são herdados

de rochas sedimentares ou formados no solo por

PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
intemperismo

intemperismo

PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
Argilominerais e óxidos

Argilominerais e óxidos

PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
PRINCIPAIS MINERAIS DO SOLO Minerais Prim Minerais Prim á á rios rios Formados em temperaturas elevadas
A composição da crosta é o reflexo da composição dos minerais. Considerando a ab undância dos

A composição da crosta é o reflexo da composição dos

minerais. Considerando a abundância dos elementos, os

silicatos (oxigênio + silício) são os predominantes

El emento

Média Crosta

Raio Iônico

Volume

(g Kg -1 )

(nm)

(%)

O 2-

 
  • 466 0,140

89,84

Si 4+

 
  • 277 0,039

2,37

Al 3+

 
  • 81 0,051

1,24

Fe 2+

 
  • 50 0,074

0,79

Mg 2+

 
  • 21 0,066

0,60

Ca 2+

 
  • 36 0,099

0,39

Na +

 
  • 28 0,097

0,84

K +

 
  • 26 0,133

1,84

Referência: Mineral in soil environments

Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos

Silicatos Silicatos

Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre

Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre

Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários

No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários

Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
A estrutura fundamental

A estrutura fundamental

Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
dos silicatos:

dos silicatos:

Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
o tetraedro SiO

o tetraedro SiO 4

Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Silicatos Silicatos Constituem aproximadamente 90% da crosta terrestre No solo podem ocorrer minerais primários ou secundários
Principais minerais Principais minerais silicatados silicatados e e sua propor ç ç ão ão na na

Principais minerais

Principais

minerais silicatados

silicatados ee sua

proporççãoão na

na litosfera

litosfera

sua propor

Silicato

 
Proporção (%)
Proporção (%)
 

Quartzo

 
12
12
 

Feldspatos

 
51
51
 

Micas

 
5
5
 

Anfibólios

 
5
5
 

Piroxênios

 
11
11
 

Olivina

 
3
3
 

Argilominerais

 
5
5
 
Principais minerais Principais minerais silicatados silicatados e e sua propor ç ç ão ão na na
 

Minerais

 
 

primários

 

predominantes

 
 

na fração areia

 

e silte

   
Principais minerais Principais minerais silicatados silicatados e e sua propor ç ç ão ão na na
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I

ORIGEM DA CTC I

ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
Esta é uma das origens da

Esta é uma das origens da

Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
Capacidade de Troca de Cátions (CTC)

Capacidade de Troca de Cátions (CTC)

do solo

do solo

ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Esta é uma das origens da Capacidade de Troca de Cátions (CTC)
ORIGEM DA CTC I Este tipo de CTC éé chamado de CTC vari á á vel

ORIGEM DA CTC I

Este

Este tipo

tipo de

de CTC

CTC éé chamado

chamado de

de CTC

CTC

variáável

vari

vel,, porque

porque oo nnúúmero

mero de

de cargas

cargas

eléétricas

el

tricas pode

pode aumentar

aumentar ouou diminuir

diminuir emem

funççãoão dodo pHpH dodo solo:

fun

solo:

ORIGEM DA CTC I Este tipo de CTC éé chamado de CTC vari á á vel

Se

Se oo pHpH diminuir,

diminuir,

ORIGEM DA CTC I Este tipo de CTC éé chamado de CTC vari á á vel

aa CTC

CTC diminui

diminui

ORIGEM DA CTC I Este tipo de CTC éé chamado de CTC vari á á vel

Se

Se oo pHpH aumentar,

aumentar,

ORIGEM DA CTC I Este tipo de CTC éé chamado de CTC vari á á vel

aa CTC

CTC aumenta

aumenta

ORIGEM DA CTC I AA CTC CTC vari vari áá vel vel éé aa que que

ORIGEM DA CTC I

AA CTC

CTC vari

variáável

vel éé aa que

que predomina

predomina nos

nos

solos tropicais;

solos

tropicais;

AA CTC

CTC vari

variáável

vel éé aa que

que existe

existe na

na fra

fraççãoão

orgânica dodo solo;

orgânica

solo;

ORIGEM DA CTC Partículas Orgânicas Grupo COOH COO

ORIGEM DA CTC

Partículas Orgânicas

Grupo COOH
Grupo
COOH

COO -

ORIGEM DA CTC Partículas Orgânicas Grupo COOH COO
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I

ORIGEM DA CTC I

ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
Porque depende do pH ?

Porque depende do pH ?

Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
ORIGEM DA CTC I Porque depende do pH ?
Substituição isomórfica Entrada do Al no lugar do Si nos tetraedros Alumínio Entrada de Mg 2+

Substituição isomórfica

Entrada do Al 3+ no lugar do Si 4+

nos tetraedros

Alumínio 3+

Entrada de Mg 2+ no lugar de Al 3+ Silício 4+ nos octaedros
Entrada de Mg 2+ no lugar de Al 3+
Silício 4+
nos octaedros

Nos argilominerais 2:1 o excesso de carga negativa é compensado pela

carga positiva de cátions, lâminas hidróxido ou polímeros de hidróxi-

Al situado entre camadas, as quais mantém as camadas unidas

ORIGEM DA CTC Esta Esta CTC CTC éé chamada chamada permanente permanente ,, porque porque NÃO

ORIGEM DA CTC

Esta

Esta CTC

CTC éé chamada

chamada permanente

permanente,, porque

porque

NÃO

NÃO varia

varia com

com oo pHpH

Ela

Ela ocorre

nos solos

solos menos

menos desenvolvidos,

desenvolvidos,

ocorre nos

predominando

predominando nas

nas regiões

regiões temperadas;

temperadas;

No

No RS,

RS, alguns

alguns solos

solos da

da campanha

campanha

CTC DOIS TIPOS DOIS TIPOS DE DE CTC: CTC: VARI Á Á VEL VEL VARI PERMANENTE

CTC

DOIS TIPOS

DOIS

TIPOS DE

DE CTC:

CTC:

VARIÁÁVEL

VEL

VARI

PERMANENTE

PERMANENTE

CTC DO SOLO Partícula de Argila Nutrientes ou Moléculas Polares CTC (Cargas Negativas) 2 milésimos de

CTC DO SOLO

Partícula de Argila

CTC DO SOLO Partícula de Argila Nutrientes ou Moléculas Polares CTC (Cargas Negativas) 2 milésimos de

Nutrientes

ou

CTC DO SOLO Partícula de Argila Nutrientes ou Moléculas Polares CTC (Cargas Negativas) 2 milésimos de

Moléculas

Polares

CTC DO SOLO Partícula de Argila Nutrientes ou Moléculas Polares CTC (Cargas Negativas) 2 milésimos de

CTC

(Cargas

Negativas)

CTC DO SOLO Partícula de Argila Nutrientes ou Moléculas Polares CTC (Cargas Negativas) 2 milésimos de

2 milésimos de milímetro

Caulitas baixa substituição isomórfica As cargas ocorrem por adsorção ou dissociação dos íons hidrogênio, conforme o
Caulitas baixa substituição isomórfica
As cargas ocorrem por adsorção ou dissociação dos íons
hidrogênio, conforme o pH do solo pH dependentes
CTC é baixa 3 a 15 cmol c kg -1
Ocorrem em solos ácidos de regiões tropicais e subtropicais:
Latossolos, Argissolos, Nitossolos, Cambissolos ....
Baixa CTC influencia propriedades químicas
Não expansivas influencia propriedades físicas
Microclina Ortoclási Clima seco e quente (- Si) o Rápida remoção de bases Outros Muito Mg
Microclina
Ortoclási
Clima seco e quente (- Si)
o
Rápida remoção de bases
Outros
Muito Mg na zona de
intemperismo
-
O
+ H
2
-
K
Ilita
Muscovit
+ K H 2 O
+ K
a
-
-
K
K
Micas
- Mg
Esmectita
Vermiculita
Caulinita
Biotita
(Montmorilonit
Óxidos
de Fe e
a)
Al
- Mg
Clorita
- Mg
-
primári
Clorita
a
K
Lenta remoção de bases
Carbonatos
Rápida remoção de
Feldspato
bases
Clima seco e quente (- Si)
Augita
Hornblend
a
Outros
- Mg
ALUMINOSILICATOS PRIMÁRIOS
Alto em Mg, Ca, Na, Fe
Alto em K
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita
Ilita Ilita
Ilita Ilita

Ilita

Ilita

Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com

Designa micas de tamanho argila, semelhantes a muscovita, porém com

Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
mais silício, mais água e menos K.

mais silício, mais água e menos K.

Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
A ilita é resultante da alteração parcial da mica sendo parcialmente expansiva, menor CTC e menos

A ilita é resultante da alteração parcial da mica sendo parcialmente

expansiva, menor CTC e menos K que a mica (troca de K por Ca, Mg, Na ) ..

Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Ilita Ilita Designa micas de tamanho argila, se melhantes a muscovita, porém com mais silício, mais
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Esmectitas Esmectitas

Esmectitas Esmectitas

Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å (H O

Argilomineral expansivo com distancia basal de 10Å (K +

entre camadas) e 15 Å (H 2 O entre camadas). com maior

capacidade de expansão: entre 10 e 20 Å e menor densidade

Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
de carga negativa nas camadas.

de carga negativa nas camadas.

 
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
80 80 a a 120 CTC Cmol kg kg
80 80 a a 120 CTC Cmol kg kg
80 80 a a 120 CTC Cmol kg kg

CTC 8080 aa 120

CTC

120 Cmol

Cmol cc kgkg --11

800 ASE m m g g

ASE 800

ASE

800 mm 22 gg

Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Dioctraedrais

Dioctraedrais

 
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Montmorilonita (mais comum em solos)

Montmorilonita (mais comum em solos)

Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Al – Mg lamina octaedral

Al 3+ – Mg 2+ lamina octaedral

 
Baidelita
 

Baidelita

 
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Si - Al lâmina tetraedral

Si 4+ - Al 3+ lâmina tetraedral

 
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Nontronita – idem baidelita

Nontronita – idem baidelita

 
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
Esmectitas Esmectitas Argilomineral expansivo co m distancia basal de 10Å (K entre camadas) e 15 Å
CTC DO SOLO PART ÍÍCULA PART CULA DODO SOLO SOLO ARGILA 1:1 ARGILA ARGILA 2:1 2:1

CTC DO SOLO

PARTÍÍCULA

PART

CULA

DODO

SOLO

SOLO

ARGILA

ARGILA 1:1

1:1

ARGILA

ARGILA 2:1

2:1

SILTE

SILTE

AREIA

AREIA

CTC

CTC

((Cmol

Cmol cc .Kg

.Kg --11 ))

33--1515

100--150

100

150

Menor

Menor que

que 11

00

Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para

Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para

alguns colóides do solo.

alguns colóides do solo.

 
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
 
     
Componente Componente (( Cmol CTC /Kg)
Componente Componente (( Cmol CTC /Kg)
Componente Componente (( Cmol CTC /Kg)

Componente

Componente

CTC ((Cmol

CTC

Cmol cc /Kg)

/Kg)

Montmorilonita Montmorilonita 8080 --120
Montmorilonita Montmorilonita 8080 --120

Montmorilonita

Montmorilonita

8080--120

120

Vermiculita Vermiculita 100 -- 150 100 150
Vermiculita Vermiculita 100 -- 150 100 150
Vermiculita Vermiculita 100 -- 150 100 150

Vermiculita

Vermiculita

100--150

100

150

Ilita Ilita 2020 --4040
Ilita Ilita 2020 --4040

Ilita

Ilita

2020--4040

Caulinita Caulinita 33--1515
Caulinita Caulinita 33--1515

Caulinita

Caulinita

33--1515

Mat éé riaria Orgânica Mat Orgânica 200 -- 300 200 300
Mat éé riaria Orgânica Mat Orgânica 200 -- 300 200 300

Matéériaria Orgânica

Mat

Orgânica

200--300

200

300

Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
Capacidade de Troca de Cátions Aproximada para alguns colóides do solo. Componente Componente (( Cmol CTC
CTC DO SOLO Como Como aa CTC CTC est est áá na na fra fra çç

CTC DO SOLO

Como

Como aa CTC

CTC est

estáá na

na fra

fraççãoão argila:

argila: solos

solos argilosos

argilosos

possuem maior

possuem

maior CTC

CTC que

que arenosos;

arenosos;

Solos

Solos com

com mais

mais mat

matééria

ria orgânica

orgânica possuem

possuem maior

maior

CTC

CTC

Solos

Solos com

com minerais

minerais dodo tipo

tipo 2:1

2:1 possuem

possuem mais

mais

CTC

CTC que

que solos

solos com

com minerais

minerais dodo tipo

tipo 1:

1: 11 (aprox.

(aprox. ==

quantid

quantid..

argila)

argila)

Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ...

Mais CTC ...

Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
E daí?

E daí?

Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Mais CTC ... E daí?
Fase Sólida Fase Líquida Mineral de Argila
Fase Sólida
Fase Líquida
Mineral de
Argila
NUTRIENTES
NUTRIENTES

NUTRIENTES

Fase Líquida Fase sólida CTC
Fase Líquida
Fase sólida
CTC
ACIDEZ DO SOLO
ACIDEZ DO SOLO
ACIDEZ DO SOLO É gerada quando os cátions básicos são substituídos por H e Al provenientes

É gerada quando os cátions básicos são substituídos por H

e Al provenientes da alteração dos minerais.

pH do SOLO

ACIDEZ ATIVA

é devida

aos

íons

dissociados na solução do solo.

É expressa pelo pH = - log [H + ] = 1/log [H + ]

H +

que

estão

ACIDEZ POTENCIAL –

solo

soma

de

H

+

Al adsrovido no

Total de Ácidos no Solo ? pH Acidez= acidez do solo 1 + pH =

Total de Ácidos no Solo ?

pH Acidez=acidez do solo

1 + pH = − log( H ) = log + ( H )
1
+
pH = −
log(
H
)
=
log
+
(
H
)

Concentrações de H +1 (mol L -1 ) *

pH

0,0001 ou 10 -4

4,0

0,00001 ou 10 -5

0,000001 ou 10 -6

5,0

6,0

7,0

0,0000001 ou 10 -7

8,0

0,00000001 ou 10 -8

3 + % de saturação de Al 3+ = 100 Al S + Al 3 +
3 +
% de saturação de Al 3+
= 100
Al
S + Al
3 +
S
% de saturação de bases:
V % = 100
T
3 + % de saturação de Al 3+ = 100 Al S + Al 3 +

Interpretação dos valores de S, T e V em solos

 

S(cmol c /kg )

V (%)

T (cmol c /kg)

alto

mais de 6

mais de 60%;

mais de 10

médio

4 a 6

  • 35 a 60%;

6 a 10

baixo

menos de

menos de 35%;

menos de 6

4

alto

ROLAS

mais de 80%;

 

médio

2004

  • 65 a 80%;

baixo

  • 45 a 64%;

m.

< 45

baixo

si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort
si ev ác ort
si ev ác ort
si ev ác ort

si

ev

ác

ort

si ev ác ort noi C á t

s

noi

noi

C á t

C á t

si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
si ev ác ort noi C á t
20 15 10 5 0 Urug SM SA SP Erec Bases de Troca Acidez de Troca
20
15
10
5
0
Urug
SM
SA
SP
Erec
Bases de Troca
Acidez de Troca
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo

pH do solo

pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
pH do solo
7.0 6.5 6.0 5.5 5.0 4.5 4.0 0 20 40 6 0 80 100
7.0
6.5
6.0
5.5
5.0
4.5
4.0
0
20
40
6 0
80
100

% de sat ur ação de bases

A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!,

A CTC segura os cátions!!!!,

A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
mas e a sustentação física,

mas e a sustentação física,

A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
água, ar, calor ?????

água, ar, calor

 

?????

...

...

A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
 
Vamos lá ........

Vamos lá ........

A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos
A CTC segura os cátions!!!!, mas e a sustentação física, água, ar, calor ????? ... Vamos