Você está na página 1de 32

ELEMENTOS DA FORMA

O PONTO
• Quando olhamos de noite para o céu
estrelado vemos uma imensidão de
pontos que brilham.
• Quando pretendemos ver as
constelações das estrelas procuramos
também os pequenos pontos que as
formam.
• Vemos, assim, que o ponto é um
elemento visual que também serve
para definir as formas das coisas.
• Ao observarmos as imagens seguintes
vemos que as formas das coisas são
definidas por pequenos pontos.
• Vemos também que as sequências
dos pontos definem linhas que,
repetidas em mancha, definem
formas.
Expressões da linha
A COR
• Sem luz não existe cor.
Se observarmos os
objectos em diferentes
iluminações, percebemos
que a sua cor varia
conforme a incidência da
luz do sol. Também à
noite não conseguimos
distinguir as cores das
coisas. Só a luz natural
do sol ou a luz artificial
nos fazem percepcionar
as cores.
As cores da luz branca
Experimenta
A luz branca decompõe-se em Um espectro no papel.
Num dia de sol podes
várias cores. Por certo que já observar o espectroi
observaste um arco irís e ficaste solar realizando esta
maravilhado com o arco de cores experiência.
Precisas de:
que fica a pairar sobre a
Copo de lados verticais e
paisagem. de vidro
O que acontece é que a luz branca Cartão com uma ranhura
do sol se decompõe em várias de um centímetro;
Folha de papel branco;
cores porque reflecte ao Fita cola.
atravessar as gotículas da chuva. 1 – enche o copo com
Na imagem em cima percebemos água e fixa o cartão
como na figura
que a luz branca, quando 2- coloca o papel numa
atravessa um prisma de vidro, se mesa onde bata o sol e
dispersa, decompondo as cores põe em cima. A luz que
que a constituem – vermelho, passa pela ranhura é
refractada pela água e
laranja, amarelo, verde, azul, anil e produz o espectro visível
violeta. no papel.
Como se Formam as cores:
Cores pigmento: amarelo,
• As cores podem ser obtidas pela magenta e azul ciano
combinação e mistura de
pigmentos - tintas ou através da
projecção e combinação de luzes
coloridas.
• A base das cores - pigmento
(como os teus guaches) são o
amarelo, o magenta (vermelho) e
o azul. Com a combinação e
mistura dessas três cores
podemos obter um número
infindável de outras cores. Mistura aditiva: azul
• A base das cores da luz violeta, verde e vermelho
projectada, a que também se
chama mistura aditiva, são as
cores azul violeta, verde e
vermelho.
vamos recordar:

• Cores primárias
CÍRCULO CROMÁTICO OU CÍRCULO DAS CORES

• É um círculo onde as cores


são posicionadas de modo a
facilitar o entendimento de
suas possíveis combinações e
resultados.
• Ao centro do círculo estão as
cores PRIMÁRIAS:
• Depois as SECUNDÁRIAS :
• E, por último, as TERCIÁRIAS
(ou complementares. em
relação às primárias)
CORES COMPLEMENTARES

Boats - Van Gogh


CORES FRIAS
• As cores frias tendem
para o azul, e as matizes
entre o verde, azul e
violeta. Ao contrário das
cores quentes, diminuem
a circulação do
observador, causando
uma ligeira queda na
temperatura do corpo. O
azul é a calma, a
harmonia, a paz, mas A estação Saint-Lazare
também a tristeza e Claude Monet
melancolia.
CORES QUENTES
• As cores quentes tendem
para o amarelo, e suas
matizes com os
alaranjados e
avermelhados. As cores
quentes estimulam a
circulação do observador,
causando um ligeiro
aumento na temperatura
do corpo. o amarelo é
uma cor alegre, é a cor Impressão do Sol nascente.
do verão; o vermelho é o Claud Monet
sangue, é vida e coração.
Cores quentes e frias

Madona Litta - Leonardo Da Vinci


CORES QUENTES E CORES FRIAS
CORES QUENTES E CORES FRIAS
A TEXTURA
» Texturas
Naturais
» ( existem na
natureza)
Texturas artificiais
• Texturas artificiais são produzidas pelo
homem
Texturas artificiais
A FORMA
• Formas naturais
(existem na natureza)
Formas artificiais (Produzidas
pelo Homem)
FORMA - FUNÇÃO

AS FORMAS NATURAIS, FONTE DE INSPIRAÇÃO DO HOMEM


PARA PRODUZIR FORMAS ARTIFICIAIS
Formas artificiais
Formas naturais – Aprender com a natureza

• Observar com atenção as coisas naturais e


perceber como funcionam permite-nos
encontrar algumas das respostas para os
aspectos necessários à nossa vida diária.
• A alavanca, a roda, a roldana, as
ferramentas, os utensílios e as habitações
são, por certo, objectos artificiais
fundamentais para o desenvolvimento da
humanidade.
• Em todas estas invenções as formas das
coisas naturais e o seu modo de
funcionamento estão sempre presentes,
como fonte inesgotável de aprendizagem.
• O corpo humano é, de todo o sistema
natural, o mais perfeito dos mecanismos.
Como tal, é o modelo mais utilizado na
criação de máquinas que copiam o seu
modo de funcionamento.
• Observa a forma das coisas naturais e
compara-as com a de objectos criados e
construídos pelo Homem.
• Procura descobrir outras coisas naturais
que possam servir de inspiração para a
invenção de outros objectos.
Forma e Luz
• Ao observarmos as formas dos objectos em
pleno dia e as mesmas formas ao entardecer
ou anoitecer, temos a sensação que estas se
modificaram. Isto resulta da influência da
iluminação na definição das formas.
• Muitos artistas tiraram partido do efeito
luz/sombra, de forma a acentuarem, por
exemplo, a ideia de volume na representação
bidimensional.
• Este efeito é muito utilizado por pintores,
fotógrafos, encenadores, escultores e outros
profissionais ligados às áreas artísticas.
Exemplos de Forma e Luz
ESTRUTURAS
Estruturas naturais
• A forma das coisas é determinada
pela sua estrutura
• A estrutura da folha e da árvore
• Observando uma folha de
carvalho, notamos que, no seu
interior, há nervuras ramificadas
que lembram as próprias
ramificações da árvore.
• Experimentemos então tirar o
contorno da folha e consideremos
somente esta ramificação, como
se fosse uma árvore. Basta pôr as
folhas no extremo das
ramificações e eis que o conjunto
das nervuras da folha parece uma Estrutura de folhas
autêntica árvore.~
Estruturas naturais
• Todas as coisas naturais têm
uma estrutura. O esqueleto
humano e o dos animais, o
esqueleto das conchas
marinhas, as nervuras das Estrutura de um peixe
folhas, o tronco e os ramos da
árvore são algumas das
estruturas que melhor
conhecemos.
• A estrutura é o meio de Estrutura do corpo
suporte dos elementos que humano
constituem a forma. E também
mantém organizadas as várias
partes que o constituem.
• Estrutura de uma ave
Estrutura de uma concha
A Estrutura e a forma
» As formas
visuais
distribuem-se
no espaço entre
si.
» A estrutura das
coisas serve
para definir a
sua forma mas
também para
estruturar a Repara nestas folhas como estão
organização das organizadas, cada folha tem o seu lugar
diversas partes próprio, que a própria natureza se encarregou
que o de organizar.
constituem.
Estruturas Artificiais
• Como sabes as
estruturas podem ser
naturais e artificiais, As
naturais existem na
natureza (tronco das
árvores, esqueleto dos
animais). Mas também
existem as estruturas
artificiais que são criadas
pelo Homem (pontes,
prédios, barcos, etc.)
Esforços das estruturas
• As estruturas bem como os
materiais de que são feitos, são
submetidos a vários esforços, aos
quais têm que resistir. As
principais características das
estruturas para resistir aos
esforços são: a estabilidade, a
resistência e o equilíbrio. Os
esforços a que estão submetidos
os elementos de uma estrutura
são, principalmente, a tracção, a
compressão e a flexão.
• A corda que está a rebocar o
carro está sujeita a um esforço de
tracção. A prateleira dos livros
está sujeita a um esforço de
flexão.
outros exemplos:
Contorno
• Linhas de contorno –
é a maneira mais
simples de
representar uma
forma. Esta linha,
como o próprio nome
indica, contorna o
objecto e define o seu
Definição do perfil com linha de
perfil. contorno
PLANO
• Plano – uma forma pode
ser representada num
plano onde se considera
só a altura e a largura.
Por exemplo, uma
fotografia, pintura ou
desenho. Nesta fase a
representação do objecto
é mais fiel, é
bidimensional, isto é,
apenas tem altura e
Bidimensional (largura e altura) largura.
VOLUME –
• Tridimensional (altura, largura e
comprimento) • Numa forma com volume
teremos de considerar as
três dimensões, definidas
pelo comprimento,
largura e altura. Temos
como exemplos uma
peça de cerâmica, uma
escultura ou mesmo uma
casa.